gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
O que falta para o Linux ser adoptado em força?
Contribuído por AsHeS em 27-08-02 22:26
do departamento world-domination-para-quando-?
Linux fhc escreve "Como o sistema operativo, e quase toda a infraestrutura gráfica do Linux é adequada para uso geral, o que falta realmente para que este seja aceite nas universidades, no governo e pelos cidadãos. Isto é, o que é que se pode fazer em Windows e não fazer, ou fazer pior em Linux. Eu começaria por citar coisas como «gravar um CDRW», que se pode fazer, ams implica, na maioria das distribuições, uma recompilação do kernel com o módulo pktcdvd. Poderia dizer também que falta uma aplicação decente de simulação e projecto de circuitos electrónicos, uma aplicação de contabilidade e gestão, ou uma aplicação decente de CAD 3D, muito embora o VariCAD, que já usei, seja muito bom. Qual é a vossa opinião? O que poderíamos fazer para mudar esta situação e convencer os fabricantes de software e hardware que aqui têm mercado e que deveriam apostar no Linux? "

MCP2K2 acabou...viva a MCP2K3 | O principio do fim do MP3?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • fhc
  • Mais acerca Linux
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    QCad (Pontos:2)
    por Cyclops em 27-08-02 23:17 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    http://www.qcad.org/index.php3
    Re:QCad (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 28-08-02 3:59 GMT (#9)
    o QCAD n faz 3D. e o suporte 2D deixa um pouco a desejar. tenta abrir ficheiros DXF na ordem dos MEGAS e percebes...
    o VariCAD, acho-o muito bom, à excepção de não ter tudo o que quero e de ser comercial. tem a vantagem de usar formatos abertos (DXF) e outros importantes (DWG por exemplo)

    --
    slug

    Batota! (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 28-08-02 14:26 GMT (#25)
    o VariCAD, acho-o muito bom, à excepção de não ter tudo o que quero e de ser comercial. tem a vantagem de usar formatos abertos (DXF) e outros importantes (DWG por exemplo)

    O artigo diz: "O que poderíamos fazer para mudar esta situação e convencer os fabricantes de software e hardware que aqui têm mercado e que deveriam apostar no Linux? "

    Sendo assim, não se pode dizer mal por ser comercial. Os fabricantes não vão todos transformar os seus produtos em produtos não-comerciais para entrar no Linux! Aliás, essa confusão é uma das principais armas usadas pela concorrência (M$, Sun, Apple) para que ninguém aposte em Linux. E tem tido um enorme sucesso.

    Sugestões: (Pontos:2)
    por Cyclops em 27-08-02 23:27 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    Não usar MS Windows nem por nada, e mostrar (ainda que casualmente) como o GNU/Linux tem tudo o que é necessário para fazer trabalho: processador de texto (check), folha de cálculo (check), programa de email (check), programa de browsing www (check), gestão visual de ficheiros (check), programa de diagramas (check), programa de CAD (check), programa de tratamento de imagem orientada ao meio digital (check), jogos (check), web & application servers (check), desktop bonito (check) etc....

    Não se esqueçam do poder persuasor de mostrar as coisas a funcionar! E assim que calhar bem, pois, isto é tudo livre e vem com o sistema GNU/Linux...

    Quando alguém falar de que só o software proprietário (provavelmente vão confundir e dizer comercial, embora isso não tenha nada a ver) é que tem mais aplicações e mais suporte, bem, tenho mais de 2Gb instalados (e não são só o sistema operativo básico e um gestor de ficheiros)... não são certamente imaginação...
    Re:Sugestões: (Pontos:2)
    por racme em 28-08-02 0:25 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    processador de texto (check), folha de cálculo (check), programa de email (check), programa de browsing www (check), gestão visual de ficheiros (check), programa de diagramas (check), programa de CAD (check), programa de tratamento de imagem orientada ao meio digital (check), jogos (check), web & application servers (check), desktop bonito (check) etc....

    mutiplica esses checks todos por 5 ou 6 >:)
    pra mim nao e a persuasao mas sim a multiplicidade que faz/fez o linux/nixes andar pra frente.


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Re:Sugestões: (Pontos:1)
    por racme em 28-08-02 13:26 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    ...a utilizacao de tabelas no abiword é uma tanga.
    as que existem no staroffice são de fraca compatibilidade com os docs do BILL, e alem disso é muito pesado.


    mas existe algum rfc ;), IEE directive ou algum outro standard que diga o que é uma tabela num processador de texto !? ;)
    epa se nao gostas da maneira como o abiword lida com tabelas nao julgues todo o software por tal.
    e pra mais sempre podes usar o gnumeric, kspread, oocalc pra desenhar as tabelas e importar.
    Agora q o principal ta feito, esses pintelhos e tretas do genero, +e pra tipos como tu e eu puderem completar, saca o cvs e maos a obra.

    ...e uma boa alternativa ao visio, precisa-se e compativel com os .vsd's, claro!
    kvisio, dia, ja aqui foram referidos alguns...

    ...quanto aos jogos... nao me gozem. existem 2 ou 3... quando a EA comecar a publicar todos os jogos com suporte para linux, entao sim, as coisas poderao mudar!

    roftl, mas que jogos da EA queres?! so por curiosidade? Fifas?, fifas temos pena, fazem uso intensivo do directx, que ate mete do.
    a mim ja me chegam os binarios da loki, da ID, da epic e ao magnifico trabalho dos Wine coders, codeweavers, winex e por aifora.

    Mais depressa teras suporte para directx total em linux do que a EA a lancar jogos em Opengl


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Re:Sugestões: (Pontos:2)
    por mlopes em 28-08-02 15:27 GMT (#32)
    (Utilizador Info)

    ...a utilizacao de tabelas no abiword é uma tanga. as que existem no staroffice são de fraca compatibilidade com os docs do BILL, e alem disso é muito pesado.

    Que giro! Eu queixo-me do contrário, da fraca compatibilidade da suite office do BILL com as tabelas do Abiword!

    ...e uma boa alternativa ao visio, precisa-se e compativel com os .vsd's, claro!

    Já agora, o visio abre os ficheiros feitos pelo "dia"?


    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    Artigos relacionados aqui no Gildot (Pontos:2)
    por Ricardo Dias Marques em 28-08-02 0:20 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Para servir como mais uma base para a discussão, aqui vai uma cronologia, por ordem cronológica inversa (do mais recente para o mais antigo), de artigos sobre/relacionados com Linux no Desktop aqui no Gildot. Esta não é uma cronologia completa, mas julgo que já será, pelo menos, representativa:
    Um abraço a todos, Ricardo
    Re:Artigos relacionados aqui no Gildot (Pontos:2)
    por jazzy em 28-08-02 14:45 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Já agora, vejam também este artigo, que fala do Linux no desktop, com base no LycorisDesktop/LX.


    Jazzy
    Inercia.... (Pontos:2, Interessante)
    por gggm em 28-08-02 1:00 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Em primeiro lugar, da maneira que a microsoft esta entranhada no mundo, acho que a inercia é realmente um factor muito importante a considerar "se o que tenho actualmente faz isso tudo porque mudar...."

    Mas no campo de instalação/desintalação de programas, adcionar de hardware acho que o windows está, em termos de interface para o utilizador comun mais simples.

    O utilizador comun não quer saber se a gestão de memoria é melhor, ou se não precissa de fazer reboot cada vez que instala um programa, ou se não é precisso reisntalar tudo outra vez de mês a mês.... tudo o que implica mais de dois clik's de seguida já é muito complicado para ele...

    Nós não podemos obrigar as pessoas a gostar ou a utilizar linux, para o utilizador comun as questões técnicas não são muito importantes, muito mais importante é a facilidade com que se pode ter o sistema totalmente operacional.

    Um outro argumento, mas este completamente estúpido, eu próprio não gosto muito de falar nisto, é o "medo" do free software, as pessoas pensam que por estarem a pagar, vão ter algum tipo de garantia.... mas como este ainda existem muitos outros mitos, que tão depressa não iram desaparecer.
    Re:Inercia.... (Pontos:1)
    por hugomartires em 28-08-02 1:26 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://hugomartires.cjb.net
    Concordo plenamente contigo. Eu sou um utilizador de Linux e Windows. Prefiro trabalhar em Linux, mas por vezes irrito-me quando tenho de dar voltas e + voltas para instalar qualquer coisa.
    Penso que essa é a pedra de tropeço do Linux que o impede de chegar a todos os lares como chegou o Windows.
    Temos de pensar nos utilizadores comuns, que só querem escrever umas cartas, navegar pela net, jogar uns jogos, etc.

    Tem-se feito esforços para melhorar este aspecto, nomeadamente os RPM's que já simplificam muito, mas mesmo assim, a maioria dos utilizadores de PC's nunca ouviu falar em RPM (só as rotações p/ minuto) :)
    O Linux está no bom caminho, mas na utilização comum o Windows leva já uma vantagem considerável.
    ---------------------------------------------------------- >>Each individual is unique... just like everybody else.
    Re: Inercia (Pontos:1)
    por VoRtEx em 28-08-02 2:07 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Já utilizo linux à algum tempo e à coisa de 2 meses para cá optei por só usar linux no meu computador. Sou o tipico utilizador que usa o PC para ir à net, programar, ver uns filmes e ouvir musica. No entanto, recentemente tive a necessidade de fazer uns trabalhos, instalei o openoffice, e ate aqui, com mais ou menos funcionalidades (em relacao ao Micro$oft office) correu tudo bem. O problema veio depois. É preciso Imprimir o trabalho. Agora é que na minha opiniao o linux ainda tem algumas desvantagens em relacao ao windows. Sou utilizador de Debian, por isso wizards no "painel de controlo" eh mentira. Colocar suporte para usb na kernel, instalar 10mb da net e perder umas 2 horas a ler howtos e textos para conseguir meter a maldita printer a funcionar. É claro que a maioria de voces que já configurou uma impressora em linux vai dizer que é fácil. Também é muito fácil escrever um modulo para a kernel quando se sabe o que se está a fazer ;p
    Re: Inercia (Pontos:2)
    por mlopes em 28-08-02 10:12 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    O Mandrake ainda durante a instalação, detectou-me a impressora de rede e imprimiu uma página de testes!

    Pessoalmenten não percebo a mania que o pessoal tem agora de comprar tudo USB, mas ainda bem que compram impressoras USB, assim deixam a porta paralela livre para .... hummm.... para .... ora, para nada!!!! E os modems, esses então comprar USB nesse caso ainda menos vantagens tem do que a impressora!

    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    Re: Inercia (Pontos:2)
    por raxx7 em 28-08-02 10:46 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    O facto de as impressoras agora todas trazerem USB deve ter qualquer coisa a ver com o assunto.
    E a velocidade também.

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re: Inercia (Pontos:2)
    por mlopes em 28-08-02 15:47 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    E a velocidade também.
    Exactamente por isso é que ainda acho mais incompreensivél os modems USB, afinal o quê que se ganha ao remover o modem da porta série e coloca-lo na porta USB?
    É que as impressoras, até podem aproveitar a velocidade da porta, mas os modems..., haja paciência!

    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    Re: Inercia (Pontos:1)
    por jamaica em 02-09-02 17:14 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://ainda.nao.tenho
    a velocidade?!? deves tar a gozar, nao!?

    Um protocolo que usa (E ABUSA!) dos ciclos de relógio do teu cpu pode ser tudo.. menos rápido.

    Sinceramente as férias fizeram-te mal, homem!
    ---------------------
    The worst moment for the atheist is when he is really thankful and has nobody to thank. Dante Rossetti

    MAC-ificação (Pontos:3, Interessante)
    por grumpy bulgarian em 28-08-02 8:46 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://www.wired.com
    neste momento parece que a Apple está a considerar abandonar o mercado de hardware-computadores, por isso, a ideia que às vezes me passa pela cabeça sobre o linux pode já estar fora de prazo.

    a minha ideia resulta da seguinte constatação: MS Windows suporta montes de hardware, é básico de usar, logo, é uma manta de retalhos e funciona malzito ; o MAC baseia-se em hardware muito específico, é básico de usar e funciona bem; o linux suporta montes de hardware, é complexo qb, e funciona bem se for bem preparado.

    loooooogo, talvez um caminho interessante para fabricantes de harware e software para desenvolver o linux, fosse concentrar os seus esforços em um conjunto muito específico de componentes que formassem o pacote básico PC+Linux. idealmente isto resultaria em uma variante de linux que só funcionava num conjunto específico de hardware, tinha software bem adaptado a ele e funcionava bem.

    a variedade de distribuições de linux (e outras variantes do tema unix) são muito interessantes para haver conversas animadas nestes foruns e nos cafés, mas em termos de mercado parece mais lógico uma concentração de esforços. a iniciativa do United Linux parece demonstrar que já houve quem pensasse o mesmo.

    agora voltando à Mac-Ificação, o que eu quero dizer é que se houver um compromisso a prazo de um conjunto restrito de fabricantes de hardware em optimizar as coisas para poderem ser usadas com este SO, e se os drivers forem produzidos com identico empenho àquele que se tem para a plataforma do bicho-papão, então poderemos ter *um* PC típico, que funciona bem com *uma* distribuição típica de linux, em vez dos sistemas tipo-Frankenstein actuais.

    o fabricante de hardware fica com mais trabalho do que antes, mas ganha a preferência de um grupo alargado de utilizadores; para quem desenvolve o SO e as aplicações, fica mais fácil concentrarem-se em funcionalidades que verdadeiramente acrescentam valor e usabilidade ao sistema, em vez de se perder tempo a implementar hardware que o fabricante nunca teve intenção de suportar fora do windows.

    assim se dá maior volume de negócio às várias partes interessadas. é certo que os fabricantes que se aliassem a este esforço seriam chantageados (no mínimo!) pela MS, mas já hoje são os mais representativos no mercado os que mais facilmente são suportados por drivers "oficiosos", creio que as Nvidias, IBMs, AMDs e etc. deste mundo dificilmente poderiam perder esta aposta.

    Penso eu de que!


    Grumpy B)

    A minha experiência pessoal (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Astrónomo em 28-08-02 9:07 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Sou responsável por uma série de desktops com Linux numa empresa. Todos estes computadores são utilizados quotidianamente por utilizadores comuns, com conhecimentos elementares de Informática. As suas necessidades são processamento de texto, folhas de cálculo, Email, Web e edição de imagem ocasional.

    Desta minha experiência posso concluir que o Linux dispõe já de um conjunto de aplicações bastante amigáveis que colocam a sua utilização ao alcance de qualquer pessoa. Porém, a configuração é outra história. Nenhum dos utilizadores das minhas máquinas é capaz de instalar um programa ou fazer qualquer configuração que vá para além das preferências cosméticas do KDE. Eles são dependentes da existência na empresa de alguém que faça a administração e manutenção daquelas máquinas.

    A minha conclusão é esta: em empresas que disponham, pelo menos, de uma pessoa com conhecimentos de administração Unix, o Linux pode ser uma boa opção. Caso contrário, é uma opção problemática. O simples facto de a maior das aplicações, depois de serem instaladas, não colocarem automaticamente atalhos no menu ou no Desktop já representa um dificuldade enorme para a maioria dos utilizadores. Para um utilizador experimentado pode parecer uma dificuldade ridícula. Mas esta é a realidade para mais de 90% dos utilizadores.

    ----
    aqui porque não deves utilizar IE, Outlook, Windows Media e Messenger.

    Re:A minha experiência pessoal (Pontos:2)
    por BlueNote em 28-08-02 14:41 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Hoje tenho pena de estar a fazer as vezes de advogado do diabo, mas calha a todos... a versão do NTFS incluida a partir do W2K suporta algo que a MS chama de "junctions" que não é nada mais nada menos, do ponto de vista do utilizador, que links simbólicos (do ponto de vista da implementação, não faço ideia)!

    Ah, e antes que falem disso... a partir do W2K também suportam mount points. Não muito bem, é certo, mas suportam.

    Façam lá críticas bem formadas para eu não ter que defender aqueles gajos!!

    macox (Pontos:2)
    por TarHai em 28-08-02 10:28 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    A avaliar pelas limitacoes do macox* e pelas reaccoes positivas que se leem por todo o lado de quem usa o sistema, diria q o que falta ao linux e polimento da gui e marketing.

    Toda a infraestrutura essencial ja esta presente (office, desenvolvimento, suporte para a maior parte do hardware, etc...), o problema e q e apressentada aos utilizadores num pacote inconsistente e aparentemente complexo, devido a funcionalidade estar toda exposta ao utilizador. E quase obsceno e deve causar vertigens a utilizadores inexperientes.

    TH

    * Estou a escrever isto num dual G4 com o macox e apesar de sentir falta do meu kde completamente configuradinho, nao acho o macox e tao mau como isso. Acho mesmo q esta a anos luz do windows.

    PS: Os tecclados e ratos da apple sao mesmo maus!!!!!!

    ---
    Re:macox (Pontos:2)
    por Astrónomo em 28-08-02 13:04 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    O que é um "macox"?...

    P.S. Já agora, os teclados dos Macs não têm acentos?

    ----
    aqui porque não deves utilizar IE, Outlook, Windows Media e Messenger.

    Re:macox (Pontos:2)
    por TarHai em 28-08-02 14:10 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Deixa ver, áàãâ... pelos vistos ja tem.

    E, reparei agora, estes teclados ja tem o @ visivel!!!!! FINALMENTE!!!!

    PS: macox e macosx sem o 'system'.
    ---
    Outra vez a mesma coisa?!?!?!? (Pontos:0, Despropositado)
    por PR em 28-08-02 11:06 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Enfim .... Outra vez o mesmo assunto ... não há mais nada para se discutir?
    PR
    A minha experiência (Pontos:3, Interessante)
    por quantic_oscillation em 28-08-02 11:47 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://fly.to/fs-oss
    Na minha modesta opinião o GNU/Linux já tem o binómio aplicações/facilidade
      de instalação
    necessário e suficiente para ser adoptado pelo menos pelas
      empresas quer públicas quer privadas para uso como desktops, visto que como
      servidor já é bastante usado e com enormes benefícios para essas empresas.

    Quanto à instalação, distribuições como as mais conhecidas, Mandrake, Red
      Hat, SuSE, Conectiva e depois as menos conhecidas e mais viradas para as
      pessoas que não estão para ler howto's como as ELX, Lycoris, Xandros, Icepack,
      Lindows, já têm instalações facílimas de executar, mais fáceis do que o
      m$-window$, sem a necessidade de "n" reboots como acontece com o SO de
      Redmond.


    Essas instalações detectam praticamente todo o hardware que se possúi, desde
      placas de TV, CDRW, etc, as dificuldades que podem aparecer resumem-se a modems
      PCI,USB, algumas impressoras e scanners, como é óbvio aqui o problema não é do
      GNU/Linux mas sim dos sr.s fabricantes de hardware que vendem mau hardware e
      ainda por cima preferem fazer drivers para 3 ou 4 SO da m$ do que fazer um
      driver para o GNU/Linux.


    Permitam-me que vos lembre que as pessoas que adquirem um PC e que não
      percebem quase nada de informática por e simplesmente não instalam mais nenhum
      hardware depois desse pc ter sido adquirido, logo se a instalação de início
      detectar todo o hardware não há mais razão de preocupação, basta que a loja
      onde comprem o pc lhes instale o GNU/Linux (bem sei que é aqui que a porca
      torce o rabo), mas caso a loja não lhes faça isso, pelo menos podem pedir
      hardware que seja compatível.


    É aqui que as empresas como as Dell,Compaq etc devem de actuar, convinha que
      deixassem de ser hipócritas e começassem a apoiar realmente o GNU/linux.
    Hipócritas porque por um lado vão chorar para os tribunais porque a m$ os obriga
      a isto e aquilo, por outro lado, estão na primeira linha no apoio a toda e
      qualquer propaganda por parte da m$, sempre quero ver quis são as 1ªs empresas
      a apoiar forte e feio o "bigbrother", perdão o Palladium....


    Quanto às aplicações, eu não sou da área de Informática, sou estudante de
      engª Civil, desde que tomei conhecimento do "Software Livre" em finais de 1998
      que uso GNU/Linux, sou um pouco fundamentalista nisto, de ínicio ainda fazia
      tudo em m$-window$ e tinha o GNU/Linux instalado só para ir aprendendo, depois
      deixei de ter tempo para os dois e usava o m$-window$, mas desde há mais de um
      ano que já só uso GNU/Linux e agora quando tenho de usar algum PC com
      m$-window$, faz-me uma impressão do caraças, sinto a falta do meu windowmaker,
      dos multiplos desktops, da xterm, da resposta por parte do sistema, de poder
      estar a comprimir ogg-vorbis, estar a ouvir ogg's, estar com o
      mozilla+kmail+pan+opera na net e sem nenhum problema de crash's, de resposta
      por parte do sistema e de faltas de memória, e tudo isto num celerom 300a sem
      overclock com 512Mb de ram.
    Até vejo divX em fullscreen com a minha placa matrox g200 e o Mplayer.


    Até hoje encontrei na net todas as aplicações que necessito, incluindo
      CAD's.
    Dêem uma olhada neste site CAD-TASTRAFY,
      para Rendering à sempre o Blender3D


    Neste momento o GNU/Linux já possui aplicações para quase tudo, excepto os
      programas mais usados para tratamento de som (existentes para m$-win$) e os
      programas como Dreamweaver's, etc.


    Aqui à umas semanas arranjei o Knoppix 3.1 e levei-o a casa de um amigo,
      colocámos o cd no DVD/CDRom e pronto, detectou tudo e já estava a bulir, esse
      meu amigo agora está a usar o m$-win-xispe, à uns dias deixou o pc a gravar a
      partir da Hi-Fi música, criou um ficheiro de 3 horas com cerca de 2Gb, o
      m$-win-xispe engasga-se a ler a wav de 2Gb, para experimentar arrancou com o
      Knoppix, não houve engasgos nenhuns.


    Para terminar, a minha opinião é a de que o GNU/Linux está pronto para o
      desktop, agora só falta as grandes empresas e administração pública o começarem
      a usar, quando isso ocorrer, as pessoas que trabalham nessas empresas vão
      querer ter o GNU/Linux tb em casa.


    Post SCR1PTum: Penso que se deveria de formar um grupo de pressão em
      Portugal para forçar o Governo português a usar "Software Livre" na
      Administração Pública, em casa cada um é livre de usar o que quiser, desde que
      pague as licenças do software proprietário que usar.

    Re:A minha experiência (Pontos:2)
    por higuita em 28-08-02 14:27 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    sobre o grupo de pressao...

    foi uma das razoes da criacao da ANSOL...
    podes formar um grupo de trabalho ou ajudares os poucos que gastam os seu tempo livre a exercer pressao


    Higuita
    Re:A minha experiência (Pontos:1)
    por falco em 28-08-02 14:40 GMT (#28)
    (Utilizador Info)

    Esse grupo já existe, é a ANSOL (Associação Nacional para o Software Livre), associação esta que se encontra numa fase de preparação de documentação para entregar ao governo e aos vários grupos parlamentares. Embora as prioridades seijam a EUCD (a DMCA europeia) e as patentes de software

    Se quiseres entra em contacto com nosco para dar uma ajudinha, pois há muita gente de férias (sugestão: assina a mailing list).

    Fiquem bem!


    Será esse o caminho? (Pontos:1)
    por elmig em 28-08-02 21:33 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.alunos.ipb.pt/~ee3931/
    como alguém disse:

    Make an operating system an idiot can use and an idiot will use it."

    Mainstream será o caminho a perseguir?
    Da minha parte não procuro um clone do Ruindows. Procuro software de qualidade e com performance. Não quero um Athlon 2,0 GHz para bater texto. Não faz sentido.

    Foi para isso que mudei para Linux.
    Revolta-me que tanto trabalho não pago seja criticado por *alguns* idiotas que acham que usar linux é mudar o tema do window-manager.

    "Big brother is watching you, and little brother is too. When big brother goes to sleep, little brother goes through his stuff."

    Re:Será esse o caminho? (Pontos:2)
    por mlopes em 29-08-02 9:18 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    Para alêm disso, ainda diria que na minha opinião, a guerra dos desktops está a acabar (se é que alguna vez existiu), o Linux já chegou a uma fase em que existe praticamente tudo para quem quiser usar, já não há uma necessidade de um exodo em massa de utilizadores de outros SO's para o Linux!

    Conclusão, quem gosta usa, quem se queixa que não têm isto e aquilo, não usa, é sinal que está satisfeito com o que tem actualmente ou que não gosta de Linux, parecem-me as duas, justificações perfeitamente aceitáveis para alguêm não usar Linux ou qq outro SO!

    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    E k tal nao desvalorizar mas sim valorizar? (Pontos:1)
    por Cláudio Franco em 29-08-02 10:05 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Sinceramente acho que o "tipico" jovem amante (ou como keiram chamar) de Linux, parte da maneira mais errada pa convencer alguem a mudar de Windows pa Linux.

    A maioria (atençao.. nao todos...) começa pelo ponto mais facil, criticar Windows/MS etc etc.. e isso nao cativa o utilizadro, já se por acaso alguem se mostrar interessado em mostrar as potencialidades k o Linux (mm em Desktop k eu adoro a "feature" de poder ter varios desktops por ex, e foi essa uma das razoes k convenci o meu boss a passar pa Linux), mostrando ao utilizador comum k o Linux oferece bastantes alternativas tao boas ou melhores do k algumas pa Win vai cativa-lo, agora criticar a MS epá sinceramente nao vejo onde kerem chegar, kerem chegar lá com a o triunfo de ser Bom ou pk os outros teem erros?
    _ _ unhpf
    Re:Programas de Electrónica (Pontos:2)
    por BlueNote em 28-08-02 14:35 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    É pá, não brinques comigo! Em termos do que é preciso para trabalho profissional, esses programas são todos pré-alfa! É só comparar com o OrCAD (que nem é das melhores coisinhas) para ver as diferenças!

    Será muito difícil um projecto não comercial de CAD/EDA atingir a maturidade necessária. É demasiado complexo para ser programado nas horas vagas e niguém quer investir gratuitamente numa ferramenta para um mercado de nicho. Basta ver quanto custa uma licença de OrCAD...

    Re:Programas de Electrónica (Pontos:1)
    por slug em 28-08-02 23:14 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    ah, queres pagar? :)

    tens o Bartels EDA, Eagle...em EDA só me vieram à cabeça estes pois são os que costumo usar (comerciais).E o que é que falta ao Electric já agora? e ao gEDA em termos de esquemático? a este falta pelo menos o backannotation SCH-PCB, ERC, mas nada que não se faça se houver alguém com vontade.
    Ouço tanta gente a queixar-se que este software não faz isto e aquilo, mas vontade de contribuir??? nicles ...

    Re:Programas de Electrónica (Pontos:2)
    por BlueNote em 29-08-02 12:40 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    Não há vontade de contribuir precisamente porque os problemas a resolver num software desse tipo não são triviais, envolvem muita coisa, desde manipulação de GUI muito complexa até às próprias funções de cálculo numérico para suportar os posicionamentos, algoritmos para traçar os melhores caminhos para pistas automáticamente, etc, etc, etc, mas por outro lado não serem problemas apelativos para hackers ao contrário dos problemas do domínio do kernel ou de protocolos de rede.

    Daí o meu post. Isto são problemas que as pessoas necessárias para os resolver têm de ser muito especializadas em diversos domínios (programação, matemática, electrónica, etc) e portanto muito bem pagas pelo tempo e torrar de paciência que requerem. Poucas pessoas se interessam por isso apenas por amor à arte. Com a agravante de ser uma ferramenta de nicho. Se não existir um projecto comercial por trás é muitíssimo difícil implementar um software desses com todas as componentes necessárias à produção profissional e industrial de PCIs (no sentido de Placas de CI e não do bus com a mesma sigla!) em tempo útil.

    Sim, surgiram no mercado projectos comerciais, como o Eagle. Mas a discussão estava a ir no sentido de programas free as in speach and as in beer (e essas ferramentas não são nem uma coisa nem outra).

    Re:Programas de Electrónica (Pontos:1)
    por xultz em 29-08-02 22:07 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Estou criando um grupo de usuarios de software livre para eletronica de lingua portuguesa, chamado geda-br. Temos uma humilde pagina hospedada em gedabr.projetros.etc.br e temos uma lista de discussao tambem. Temos trabalhado com o gEDA e o Pcb, estao muito longe de um OrCAD, mas conseguem quebrar um baita galho. Fizemos algumas traducoes, e quem se interessar pelo assunto, eh convidado a participar tambem. Contribuimos com codigo no projeto gEDA no que tange a internacionalizacao, e o gEDA estah praticamente todo traduzido para portugues do Brasil, e varios outros voluntarios estao traduzindo para outros idiomas. A ultima vez que usei um software em portugues de Portugal foi o StarOffice 5.2, e estranhei muito os termos usados, e se nossa traducao nao soar bem aos ouvidos de voces, seria interessante alguem fazer a traducao para portugues de Portugal das mensagens do gEDA seguindo nossos mesmos moldes. Fica no ar o convite Forte abraco a todos Xultz Curitiba - Brasil
    Re:coisas que me prendem ao windows (Pontos:1)
    por ^S^ em 28-08-02 17:21 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://www.zbit.pt/~luis
    O jogo já considero uma coisa de gosto, mas o Kazaa considero falta de informação. O kazaa é um dos produtos de software malignos que existem por aí, deixo ao teu cuidado descobrir porquê.
    ^S^
    Re:coisas que me prendem ao windows (Pontos:2)
    por Astrónomo em 28-08-02 19:37 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    Como alternativa ao Kazza, existe o Limewire. É o melhor cliente Gnutella que existe. Está disponível em Linux, Windows e MacOS(X). Talvez ainda não tenha uma comunidade tão vasta quanto o Kazza, mas tem condições para perdurar mais tempo a uma acção legal.

    Mesmo que não possas viver sem o Kazza, podes pô-lo a correr dentro de um Vmware, por exemplo.

    ----
    aqui porque não deves utilizar IE, Outlook, Windows Media e Messenger.

    Re:coisas que me prendem ao windows (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 01-09-02 18:43 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://fly.to/fs-oss
    se fôres ao site kazaa em GNU/Linux embora não aconcelhe, é das piores coisas que existem em termos de segurança/privacidade.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]