gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Wireless no Campus Universitário e portáteis mais
Contribuído por joao em 16-12-02 11:23
do departamento mas-a-FEUP-não-precisou-do-wireless-para-poder-ter-esses-serviços
Portugal vd escreve "Muito provávelmente, muitos de nós tiveram já oportunidade de ler o artigo do Expresso sobre o Deputado (já conhecido) Diogo Vasconcelos e wireless nas universidades. Para os que não leram, aqui vai algumas partes que considerei interessantes:[continua]
"O GOVERNO vai lançar em Janeiro o projecto Portugal Digital, que vai permitir a criação de «campus» virtuais nas universidades portuguesas e institutos politécnicos. A iniciativa, que passa pela instalação de redes de comunicação de banda larga sem fios nos estabelecimentos do ensino superior públicos e privados, vai ser parcialmente financiada pelo POSI-Programa Operacional da Sociedade da Informação."
"Além da criação de serviços e conteúdos, que deverão estar sempre disponíveis em qualquer lugar, o projecto tem também como objectivos a massificação da utilização de computadores portáteis («um para cada» aluno ou professor) e o acesso à Internet (e Intranet) fora e dentro das universidades. «Queremos fomentar a criação de serviços universitários online que proporcionem a produção e partilha de conteúdos académicos entre estudantes e professores do ensino superior», afirma Diogo Vasconcelos."

"Para o efeito, a UMIC vai incentivar a aquisição de PC portáteis, através da negociação de condições especiais junto de fabricantes, bancos e operadores de telecomunicações. Estudantes e professores podem assim adquirir PC portáteis a um preço competitivo a crédito, pagando em prestações suaves (até cerca de 50 euros/mês) durante 3 anos, com juros abaixo do mercado (taxa próxima dos 8,5%)."

"Haverá dois modelos actuais, um de segmento de entrada e outro com preço e capacidade mais elevados. Mas em qualquer das duas configurações serão incluídas placas de rede para acesso «sem fios» com tecnologia IEEE 802.11 (também conhecida por WI-FI) que proporcionam a ligação à rede local das universidades. E ainda um pacote de acessos ADSL (ou cabo em banda larga) para que o portátil possa ser usado fora do «campus» universitário."

O artigo pode ser lido na integra aqui. "

Livros taxados a 19% + direitos de alfandega? | Ariane = KABOOM! E temos menos um 'foguete' !  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • aqui
  • Mais acerca Portugal
  • Também por joao
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Já agora... (Pontos:1)
    por ParadoXo em 16-12-02 13:49 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    "Para o efeito, a UMIC vai incentivar a aquisição de PC portáteis, através da negociação de condições especiais junto de fabricantes, bancos e operadores de telecomunicações. Estudantes e professores podem assim adquirir PC portáteis a um preço competitivo a crédito, pagando em prestações suaves (até cerca de 50 euros/mês) durante 3 anos, com juros abaixo do mercado (taxa próxima dos 8,5%)."

    O financiamento é para os portateis, ou para os portateis + aquele sistema operativo? Ou também vem com aquele "escritório". Vou endividar-me a mais quando posso cortar em algumas despesas. Não faz sentido.
    E liberdade de escolha não há? E se quiser um sistema operativo livre, ou um "escritório" livre, e assim poupar na minha divida?


    Cumprimentos.

    "In order to make an apple pie from scratch, you must first create the universe."
    Carl Sagan, Cosmos
    Software Livre + fibra óptica (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 16-12-02 14:31 GMT (#3)
    se se preocupassem mas era em encher o país de fibra óptica do sul ao norte, e apoiassem/usassem/criassem Software Livre tal como a Region in Spain Abandons Windows, Embraces Linux bem como a Florida nos EUA Largo loves Linux more than ever isso é que seria uma boa ideia.

    só que em vez disso a maior parte dos sites pertencentes ao nosso estado só usam coisas segurissimas e baratas como m$-chooseyourOSflavour+ISS

    ontem fui a um site dos EUA federation of american scientists e fiz uma busca por Portugal, estavam lá uns quantos links, um dos quais para o SIS no site da nossa suposta intelligence, encontra-se uns links de outros serviços estrangeiros do mesmo género, o nosso site segundo o The site www.sis.pt is running Netscape-Enterprise/4.1 on NT4/Windows 98. os outros ou usam Solaris+apache ou GNU/Linux+apache.

    enfim, são maneiras de ver as coisas, mas também para quê segurança nos nossos sites, nós até damos as nossas listas de agentes a quem as quiser ver.

    quantic_oscillation

    Re:Software Livre + fibra óptica (Pontos:2)
    por chbm em 16-12-02 23:16 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/
    > para o SIS no site da nossa suposta intelligence, encontra-se uns links de outros serviços estrangeiros do mesmo género,

    poiiissss ... mas os jornalistas não andam praí a sacar coisas dos outros pois não ? é uma .. errmmm f... feature
    Re:Software Livre + fibra óptica (Pontos:1)
    por NecroMancer em 17-12-02 15:21 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Por acaso não sei de tantos problemas de segurança com o Netscape Enterprise como com o IIS ou o Apache... De qualquer forma, fui fazer uma visita ao Serviço de Informações Estratégicas de Defesa Militar e para minha surpresa, o site está vazio... Boa imagem que o nosso governo passa para o exterior...
    Re:Software Livre + fibra óptica (Pontos:1)
    por sincronia em 18-12-02 13:05 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.haxmen.org/
    Assumindo, claro, que alguém tem algum interesse em vir cuscar o que se faz na república das bananas.

    Alguém já reparou como cada vez mais parecemos um país da América do Sul, aqueles que costumamos apontar como a fronteira para o 3º mundo? Vejam só os indíces de corrupção e compadrio. Estamos a movimentarmo-nos... recuso-me a usar a palavra evoluir ou progredir.

    Tenho dito.

    Tenho dito.

    Clique aqui, faça-se ouvir.
    prior art :-) (Pontos:2)
    por cgd em 16-12-02 15:35 GMT (#4)
    (Utilizador Info)

    Gostava de realçar o seguinte: vejam, nesta discussao cá da casa o artigo #23. Por whiteshadow.

    Cito: [...] devia ser este o caminho a seguir. O estado devia (hum.... será pedir demais?) ajudar/comparticipar na compra de um portátil para cada aluno quando entrasse na universidade, assim poderia ser poupado muito dinheiro depois na compra de computadores. [...]

    Lendo o artido do expresso, as semelhanças são mais que evidentes.

    Quantas mais boas ideias existirao nesse pais, escondidas pela falta de eco de cada um nas estruturas que decidem? É preciso que alguem com poder se "lembre" das coisas, quando muitos de nós (ver este caso!) já as tinha pensado anteriormente?

    Seja como for, os meus parabens ao whiteshadow.


    -- carlos

    Re:prior art :-) (Pontos:2)
    por cgd em 16-12-02 15:41 GMT (#5)
    (Utilizador Info)

    O link correcto é este: http://www.gildot.org/articles/02/08/02/0237252.shtml


    -- carlos

    Re:prior art :-) (Pontos:1)
    por tOkIo em 17-12-02 19:44 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Isso existe, os alunos a partida teem que comprar portateis, e as salas ja veem preparadas com fichas [rede e electricidade] e podes levar para as aulas...

    __tOkIo
    http://wireless.ultimate.pt/forum/ (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 17-12-02 11:12 GMT (#9)
    http://wireless.ultimate.pt/forum/
    Questões de segurança (Pontos:2)
    por joaobranco em 17-12-02 12:15 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Devo dizer que apoio as medidas aqui propostas. No entanto, gostaria de saber se a comissão que está a tratar disto considerou todas as implicações de permitir acesso Wi-Fi às redes das univs.

    Nomeadamente, ter-se-ão preocupado com fornecer uma instalação minimamente segura?
    Nomeadamente:

    • garantir que apenas os estudantes/docentes possam ter acesso à rede (ou estaremos a querer criar open-access points num país onde as Univs pagam, e bem, pela largura de banda para o exterior, e essa largura de banda está permanentemente consumida?)
    • garantir que o acesso aos serviços da Univ. seja protegido por firewall adequada (não me parece muito correcto que informação que é suposto ser acedida com um mínimo de segurança possa ser sniffada do outro lado da rua por causa da fraca encriptação WEP)

    Dir-me-ão vocês que isto é o trivial em que qualquer centro de informática deveria pensar e configurar correctamente? Perfeitamente de acordo, mas nem todas as faculdades do país são de engenharia... e nem todas tem sequer meios humanos com formação para pensar nisto...

    Cumps, JB

    Re:Questões de segurança (Pontos:2)
    por vd em 17-12-02 12:36 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Parece-me que qualquer Faculdade ou pseudo-Faculdade possui pelo menos um centro de informática.

    A eles deve ser pedido segurança nas comunicações.

    Talvez fosse boa ideia uma acção de formação onde se verificar fracos conhecimentos da matéria em causa.

    vd
    Re:Questões de segurança (Pontos:2)
    por BlueNote em 17-12-02 23:40 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Parece-me que qualquer Faculdade ou pseudo-Faculdade possui pelo menos um centro de informática.

    Err... guess again! Mesmo em faculdades de engenharia à uma enorme falta de RH para administrar recursos informáticos. Muitas vezes fora dos departamentos de electrotécnia e informática não há ninguém, e os destes departamentos não fazem esse serviço, umas vezes porque não chegam para as encomendas, outras vezes porque a bizarra situação administrativa que se vive dentro de muitas das nossas faculdades leva a que os funcionários de cada departamento só desempenhem funções nesse departamento (o que leva muitas vezes a duplicar e triplicar funções)...

    Re:Questões de segurança (Pontos:1)
    por Oldtimer em 17-12-02 22:40 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://na-cama.com/rcarmo
    Receio que isto seja mais uma daquelas coisas que vão sobrecarregar os centros de informática das Universidades.

    Para já, porque montar uma solução WLAN minimamente segura (e estamos aqui a falar de segurança real, com autenticação, gestão de sessões e chaves de encriptação por sessão) exige uma infra-estrutura de suporte (e tempo, pessoas, etc.). Se fazem em Layer 2 (com 802.1x e afins) ou com um sistema de VPN sobre WLAN é decisão deles, mas de qualquer forma é um salto consideravel para além das capacidades de qualquer CI corriqueiro.

    Depois, porque é um convite claro ao abuso da largura de banda, de facto, e, pior do que isso, a acessos indevidos a todo o tipo de sistemas.

    (Proteger os serviços da Universidade com uma firewall adequada é uma preocupação quase risível face ao vasto caos que uma só WLAN insegura pode trazer...)
    ^D

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]