gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
TCO - Total Cost of Ownership em Linux, Windows
Contribuído por npf em 08-10-02 14:47
do departamento money
Verdinhas ParadoXo escreve "Bem, ao longo de algumas discussões que decorreram aqui no gildot, em que se afirmou que o TCO em sistemas window$ era mais baixo do que em sistemas linux (devido a coisas como qualificações, manutenção,... etc) este artigo diz o contrário. "

PLUG ? | Dolphin gets named  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • artigo
  • Mais acerca Verdinhas
  • Também por npf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Right... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por leitao em 08-10-02 16:49 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Most of the savings with Linux come from software licensing fees. Companies will typically purchase commercial versions of Linux for pilot projects, says Robert Frances Group senior research analyst Chad Robinson, and download free versions off the Web for production deployments.

    Hammm... portanto, para um ambiente de desenvolvimento de um projecto compramos versoes suportadas, e para ambientes de producao nao compramos versoes suportadas e usamos versoes gratuitas que nao oferecem suporte...

    duh!!


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:Right... (Pontos:3, Informativo)
    por jmce em 09-10-02 4:14 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Essa "denúncia" faria sentido se estivesses a falar de software proprietário. Faz bastante menos no caso de distribuições de Linux. E depende da competência que existir internamente. Talvez não deva admirar assim tanto, desde o utilizador individual "de horas vagas" até uma empresa que faça uso pesado de Linux:

    Quer um utilizador de Windows quer um administrador de Unix, qualquer deles com curiosidade por Linux, opta facilmente primeiro por uma distribuição na variante "completa/profissional", em embalagem bonita, com manual, com algum suporte incluído, e "rápida de instalar". No princípio a ideia é só "ver como é" gastando o mínimo de tempo possível.

    O administrador de Unix experimenta correr lá (quando existe ou pode ser compilado) o mesmo software que corre noutras variantes de Unix, e se corre tudo bem o interesse pode tornar-se mais oficial. A partir daí investiga mais sobre as distribuições existentes, e, dependendo das circunstâncias da sua empresa:

    • mesmo que fique por uma distribuições com "pacote comercial" (Red Hat, Mandrake, Caldera, ...), não tem sempre de comprar licenças dependentes do número de máquinas (excepto para software não livre), a não ser que queira funcionar como mecenas (o que é louvável e pode acabar por funcionar em proveito próprio, mas será raro);
    • idem para comprar suporte técnico sobre problemas específicos (a não ser suporte sobre problemas que envolvam o colectivo de máquinas e não algo que pudesse ser relatado/resolvido no âmbito de uma...);
    • por razões que podem ser variadas (falta de verbas no extremo mais "pobre", existência de competência interna no extremo oposto) pode concluir que raramente haverá possibilidade ou necessidade de pagar suporte à empresa que faz a distribuição;
    • o apoio técnico e as distribuições não têm de vir no mesmo pacote: nada impede quem instala cópias gratuitas de comprar apoio técnico a terceiros não ligados a quem produz a distribuição.

    Não deve ser assim tão incomum começar por comprar Caldera mordendo o isco "esta é que é PRO", depois começar a conhecer melhor a paisagem, deixar de pagar o celofane, o cartão e o Dummies Guide, passar a usar Debian para poupar algumas dores de cabeça resultantes da corrida de carapaus (sem desrespeito pelos fornecedores comerciais que têm feito muito bom trabalho), usar know-how interno e a Internet como suporte, e quando é mesmo necessário comprar apoio técnico à parte.

    Re:Right... (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-10-02 8:36 GMT (#16)
    Hammm... portanto, para um ambiente de desenvolvimento de um projecto compramos versoes suportadas, e para ambientes de producao nao compramos versoes suportadas e usamos versoes gratuitas que nao oferecem suporte...

    Não quer dizer que não comprem suporte. Quer é dizer que não compram suporte à empresa a quem "compram" a distribuição. Isto só é possivel porque com open source existe não existe um monopolio de suporte mas sim livre concorrencia. Por exemplo, "comprando" suporte sob a forma da contratação de um engenheiro. Daí a existencia de suporte melhor e mais barato. E naturalmente, TCO mais baixo. É o bom e velho capitalismo no seu melhor.

    correcção (Pontos:3, Informativo)
    por grumpy bulgarian em 08-10-02 16:58 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    uma pequena correcção: o artigo original está acolá. na IBM. uns gajos porreiraços, excepto no tempo em que eram o bicho papão. daqui a uns anos se calhar vai ser a Microsoft a ser a empresa porreiraça, depois de ter perdido o 1o lugar para outros cromos quaisquer.


    Grumpy B)

    FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 08-10-02 16:58 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    O seguinte e' tambem FUD, mas...

    4.4. Other Factors

    IT executives should also consider the effect of becoming "married" to a given platform. Linux can run on a number of hardware architectures, including Intel, Power, and SPARC. IT executives that select Linux have the flexibility to change platforms should they decide that Intel is no longer the proper hardware platform choice for their companies. Java, Perl, and PHP scr1pts will move with the site and function properly on any platform. Linux thus provides multiple layers of flexibility, including hardware architecture, licensing model, administrator skill portability, and more. Further, Linux provides the freedom to choose distribution, support, and service providers that best suit the business needs of the company.

    Linux can run on a number of platforms, mas muitas aplicacoes para Linux nao. Nao conheco nenhuma base de dados comercial (nao me deem MySQL como exemplo -- o MySQL nao escala) que corra numa combinacao de Linux/SPARC ou Linux/PowerPC. O mesmo aplica-se a uma infinidade de aplicacoes, mesmo algumas open-source que funcionam perfeitamente em Linux/x86, mas que nunca foram portadas para outras plataformas.

    Por estas e outras razoes o estudo parece-me mais indicado para aplicacoes de "fronteira" como servidores web e afins. Nesse caso sim, concordo que o Linux tem um TCO baixo em comparacao com outras alternativas.


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:1)
    por mad em 08-10-02 17:44 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    "Linux can run on a number of platforms, mas muitas aplicacoes para Linux nao. Nao conheco nenhuma base de dados comercial (nao me deem MySQL como exemplo -- o MySQL nao escala) que corra numa combinacao de Linux/SPARC ou Linux/PowerPC.
    O mesmo aplica-se a uma infinidade de aplicacoes, mesmo algumas open-source que funcionam perfeitamente em Linux/x86, mas que nunca foram portadas para outras plataformas. "


    Pergunto eu! Nunca foram portadas para outras plataformas? E isto! Não entendo!
    E que aplicações Windows correm em combinacao de Linux/SPARC ou Linux/PowerPC? SQL SERVER?

    "A schizophrenic patient will not allow anyone to touch them;
    not because they would do them some harm,
    but because they might electrocute them."
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por spyder em 08-10-02 18:20 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Tens alguns problemas de leitura, não? Ninguém disse que as aplicações de outras plataformas são mais ou menos portáveis. Apenas foi dito (e correctamente) que a maior parte das aplicações Linux correm em x86 e pouco mais, o que derruba o argumento da portabilidade cross-arch. (no teu "maravilhoso" exemplo apenas aparece Linux/x86, Linux/IA64 e Linux/OS390. What's your point?)
    Re:FUD. (Pontos:1)
    por _Mordor_ em 08-10-02 19:46 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    Oh rapaz, tu estas distraido. Olha o que eles dizem:

    Linux can run on a number of hardware architectures, including Intel, Power, and SPARC. IT executives that select Linux have the flexibility to change platforms should they decide that Intel is no longer the proper hardware platform choice for their companies. Java, Perl, and PHP scr1pts will move with the site and function properly on any platform.

    Eles falam explicitamente que o Linux corre noutras plataformas, e as coisas feitas por ti em Java, Perl e PHP movem-se tambem para outras plataformas. Quem começou a falar de bases de dados foi o pequeno porco.
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por spyder em 08-10-02 20:20 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    OK, devia ter lido melhor :-)
    De qualquer forma, o argumento ainda e' inconsistente. PHP e perl sao linguagens de scr1pting, e correm em qualquer plataforma que tenha um interpretador. Se eu quiser mudar os meus scr1pts perl de um Linux para um Windows, e vice-versa, mudo. Ou de um Windows para um OpenBSD. Ou de um FreeBSD para um Hurd. Continua a nao ser uma vantagem das multiplas arquitecturas em que corre Linux.
    E Java e' "a tal" do "compile once, run everywhere". Para ser consistente e correcta, a frase deveria ser qualquer coisa na linha de:
    many scr1pting and interpreted languages run on a number of hardware/OS combinations, including Linux/x86, OSX/PPC and Solaris/Sparc. IT executives that select PHP, perl, Java, and other open languages have the flexibility to change platforms should they decide the current choice is no longer the appropriate one.
    E' um argumento a favor das linguagens, nao do sistema operativo.
    Re:FUD. (Pontos:1)
    por Montanelas em 08-10-02 20:48 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Pois mas aquele a quem apelidas de pequeno porco tocou num ponto que muita gente desconhece que é o facto de qualquer empresa que se preze neste planeta usar SGDBR decentes, e como ele referiu, o MySQL não escala.

    No entanto e como foi aqui bem referido, o Oracle parece compensar essa falha. Em termos de plataformas de hardware, não me parece haver grandes alternativas no futuro ao Intel X86/IA, Sparc e OS/390...
    Re:FUD. (Pontos:1)
    por overflow em 08-10-02 21:52 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    E o postgres?? Só se fala em mysql, mas o postgres é bastante bom.
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 13:48 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Sem duvida -- gosto muito do PostgreSQL, e' sem duvida o melhor SGBD open-source, e tem muitas features avancadas que apenas encontras em SGBD's comerciais.


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:1)
    por Montanelas em 09-10-02 20:59 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Se Oracle > PostgreSQL > MySQL então parece-me que a esse nível não haverá grande discussão.

    Nas aplicações, o JAVA aparenta ser "ubíquo"...

    No Hardware, começam a haver alternativas viáveis para grandes projectos, ou aparenta haver vontade para o fazer.

    Falta depois encontrar pessoal qualificado a um preço competitivo para a administração e manutenção, como se as pessoas se vendessem...

    O problema estará mais até que ponto o Linux dará suporte à solução pretendida e até que ponto os utilizadores serão beneficiados/prejudicados por essa escolha. Será que vale a pena o "tradeoff"?
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 22:02 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    O problema estará mais até que ponto o Linux dará suporte à solução pretendida e até que ponto os utilizadores serão beneficiados/prejudicados por essa escolha. Será que vale a pena o "tradeoff"?

    Se me perguntares a opiniao a vantagem do Linux nos proximos 2 ou 3 anos e' o facto de ser muito facilmente escalavel horizontalmente -- coisa que no caso de outros sistemas operativos (Win, Solaris entre outros) o custo comeca a tornar-se um factor importante.


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 09-10-02 18:42 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Sem contar com o sabdb
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 08-10-02 23:00 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Eles falam explicitamente que o Linux corre noutras plataformas, e as coisas feitas por ti em Java, Perl e PHP movem-se tambem para outras plataformas. Quem começou a falar de bases de dados foi o pequeno porco.

    Quando nao sabes do que falas mais vale estar calado para nao correres o risco de parecer burro com a idiotice dos teus proprios exemplos.

    Hamm... de facto parecia-me que nao havia uma JVM para Linux/PowerPC, Linux/SPARC ou muitas outras arquitecturas suportadas pelo Linux (tirando x86/IA64), mas se calhar sabes mais do que eu.

    O exemplo das bases de dados e' o exemplo ideal para arrumar com o caso da cross-compatibility entre plataformas -- so' um gajo muito pato e' que nao ve isso...


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por raxx7 em 09-10-02 0:57 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    Só para te contradizer :-Þ
    http://www.blackdown.org/java-linux/ports.html

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 11:42 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Boa, e vais usar uma JDK nao suportada pela Sun, e que em geral esta' um ano atrasada em relacao 'a versao corrente ?

    Boa...


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 09-10-02 18:43 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    err... gostas mesmo de ser assim não é? A sun tb distribui a source do JDK para compilares onde bem entenderes.


    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 21:32 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Sim -- do JDK, mas nao da VM! Logo, nao podes simplesmente a compilar e ja' esta': J2EE para Linux/PPC pronto 'a medida.

    Onde esta' a solucao magica que apontas se faz favor ?


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por raxx7 em 09-10-02 19:44 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    Não, era só para te chatear :-Þ

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:FUD. (Pontos:1)
    por _Mordor_ em 09-10-02 11:00 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    Quando nao sabes do que falas mais vale estar calado para nao correres o risco de parecer burro com a idiotice dos teus proprios exemplos.

    Faço minhas as tuas palavras.

    mas se calhar sabes mais do que eu.

    Mas ainda tens dúvidas??? No caso do Java já alguem te respondeu com um link para o blackdown.

    Deixa-me explicar como se tivesses 3 anos. Isto tudo começou porque o autor do artigo disse que: "Se desenvolveres uma aplicação em em Linux/x86 em Java, Perl ou PHP, será fácil evoluir para outra plataforma de hardware (ex. PowerPC, sparc, etc) continuando a usar Linux e que a tua aplicação iria funcionar lá (porque usaste Java, Perl e PHP)". Qual é a dificuldade de perceber isto? Há alguma coisa a criticar em relação a esta frase?

    Tu vens sempre com o teu comentário que como a base de dados nao corre na plataforma de hardware, logo nao há cross-compatibility. Mas que raio de lógica. Quantas aplicações é que necessitam de bases de dados? E quais as bases de dados que não são portáveis? Só nesse caso é que nao portas, e mesmo assim é um dos componentes que nao portas, que é o servidor da base de dados. Se tiveres uma (ou mais) máquinas dedicadas a servidor de base de dados, a aplicação pode ser portada na mesma, pois apenas de precisas de ter portado a biblioteca cliente da base de dados. Só um gajo muito pato é que não ve isso ...
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 11:51 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Mas ainda tens dúvidas??? No caso do Java já alguem te respondeu com um link para o blackdown.

    Meu filho -- sabes o que e' o Blackdown ? Vai 'a pagina do status do Blackdown e ve qual a ultima versao da VM suportada para SPARC ou PPC (para te poupar trabalho, e' a 1.2.2 e a 1.3.0 respectivamente), isto diz-te alguma coisa ?

    Deixa-me explicar como se tivesses 3 anos. Isto tudo começou porque o autor do artigo disse que: "Se desenvolveres uma aplicação em em Linux/x86 em Java, Perl ou PHP, será fácil evoluir para outra plataforma de hardware (ex. PowerPC, sparc, etc) continuando a usar Linux e que a tua aplicação iria funcionar lá (porque usaste Java, Perl e PHP)". Qual é a dificuldade de perceber isto? Há alguma coisa a criticar em relação a esta frase?

    Hammm... dude -- sabes quantas empresas hoje em dia usam Perl ou PHP quando comparado a Java Servlets ou JSP's por exemplo ? A dificuldade nao esta' em perceber -- a dificuldade esta' em que essa frase reflecte quase nada da realidade.

    Quantas aplicações é que necessitam de bases de dados?

    Deves ser novito... a resposta 'a tua pergunta e', qualquer aplicacao que vale a pena correr numa empresa usa uma base de dados. Lembra-te que o alvo do artigo original sao empresas.


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:1)
    por _Mordor_ em 09-10-02 14:10 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    Nem sabes o que te falta saber. Não mereces mais respostas.

    /me ignore leitao
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por Gamito em 09-10-02 15:30 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    "Não mereces mais respostas"

    É o que eu faço.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 15:59 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Nao tenho a certeza se sou eu que nao mereco mais respostas, ou se tu e' que nao tens mais argumentos.


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 16:43 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Bom -- queres apresentar aqui os argumentos entao se faz favor ?


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:1)
    por Lowgitek em 09-10-02 18:47 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Bem começo a achar que realmente isso deva ser genético.... SE soubesses realmente do que falas viria que a sun distribui a source do JDK 1.4.o se isso nao te serve então realmente vejo que es um cliente bastante "exigente" e chato de aturar.

    Em relação a base de dados o Oracle é so uma delas e para alguns porjectos podes usa-lo livremente. Tb tens o sapdb etc, etc ...


    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 21:41 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Bom -- nao tenho culpa que sejas burro e nem saibas ler...

    A JDK nao inclui a fonte da JVM -- apenas da biblioteca de classes do Java API -- como podes ler aqui:

    Source Code
    (In src.zip.) Java programming language source files for all classes that make up the Java 2 core API (that is, sources files for the java.*, javax.* and some org.* packages, but not for com.sun.* packages). This source code is provided for informational purposes only, to help developers learn and use the Java programming language. These files do not include platform-specific implementation code and cannot be used to rebuild the class libraries.

    Agora -- sem uma JVM para Linux/PPC ou SPARC -- de que te serve a fonte do Java API ?


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 10-10-02 2:40 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Como es um gajos espetacular vou te ensinar a LER.

    http://developer.java.sun.com/developer/products/java2cs/

    http://developer.java.sun.com/developer/products/java2cs/download.html

    http://wwws.sun.com/software/communitysource/

    http://wwws.sun.com/software/communitysource/j2ee/faq.html#0q7

    Se tiveres ainda alguma dúvida pergunta aqui ao burro que esse ainda te pode explicar qualuqer coisinha....
    Re:FUD. (Pontos:2)
    por spyder em 09-10-02 9:47 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    100 mil? Isso para qualquer site comercial (leia-se portal, incluindo os portugueses) que se preze e' um MUITO mau dia.
    O postgres e' muito giro, admito. Rapido como o raio que o parta. Mas mete-lhe um par de tabelas com 10 milhoes de entradas cada, e depois vai tomar um cafe' enquanto fazes um select com um join qualquer.
    Re:FUD. (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 09-10-02 10:20 GMT (#21)

    E servem a página inicial com ligações à bd? Realmente, só podem... dada a lentidão dos sites deles...

    Vcs são muito teóricos... na prática as coisas são diferentes e MySQL serve bem para 99% dos projectos reais...


    Re:FUD. (Pontos:2)
    por spyder em 09-10-02 11:05 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Eu nao disse que os portais portugueses eram bons (nao sao, sao uma cagada). O que eu disse e' que 100k hits sao uma ninharia.
    Nao faco a minima ideia da tecnologia que o Sapo ou o Clix usam, mas acho que nenhum dos dois tem ligacoes `a DB na frontpage (conheco as pessoas de ambos, e acho que percebem claramente o tamanho dessa asneira. Por outro lado, considerando a qualidade com que estao...)
    Os "portais" portugueses nao sao exemplo para ninguem em termos de tecnologia. Sao lentos, sao feios, e sao confusos. Mas isto ja' e' fugir `a discussao original :-)

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por jmce em 09-10-02 4:33 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    A questão da existência de aplicações nas diversas plataformas é relevante, mas há outra questão pertinente sobre plataformas hoje em dia: restará assim tantas vezes interesse económico/necessidade técnica em sair das plataformas x86? (Não estou a afirmar que não exista, mas a perguntar mesmo, pelo menos nos domínios onde usar uma qualquer variante de Unix seja factível, já que nem tudo neste mundo corre em Unixes ou Windows...)

    É verdade que nem sempre (imagem que alguém dava no tempo dos transputers) se pode substituir um junta de bois por um enorme bando de galinhas para puxar a carroça, mas as galinhas têm crescido.

    E até a "religião oficial" da Oracle parece ter adoptado o culto da galinha em clusters.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 11:53 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    A questão da existência de aplicações nas diversas plataformas é relevante, mas há outra questão pertinente sobre plataformas hoje em dia: restará assim tantas vezes interesse económico/necessidade técnica em sair das plataformas x86? (Não estou a afirmar que não exista, mas a perguntar mesmo, pelo menos nos domínios onde usar uma qualquer variante de Unix seja factível, já que nem tudo neste mundo corre em Unixes ou Windows...)

    Absolutamente -- dou-te toda a razao. Nao interessa sair dos x86, o que torna o argumento da cross-compatibility ainda mais risivil.

    Regards,


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por Strange em 09-10-02 13:40 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Para dizer a verdade, existe ainda algum interesse em sair do x86, por razões de administração e fiabilidade (embora neste caso os servidores x86 de gama alta estejam a chegar lá), e principalmente por razões de acessibilidade de memória. Ie, ter os 64bits em vez de apenas 32.

    Claro, para grande parte das aplicações, e especialmente web-servers, a vantagem não compensa nem chega a ser usada utilizada.

    hugs
    Strange

    Re:FUD. (Pontos:2)
    por leitao em 09-10-02 14:23 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Good point -- sem duvida que para escalas maiores x86 tem as suas limitacoes. Mas como a maioria das aplicacoes de hoje permitem escalibilidade horizontal isso deixa de ser um problema.

    E' por isso que cada vez menos se vendem E15000 e SuperDome's. :-)


    "Monogamy is for guys that can't get pussy." --Steve-O.

    TCO noutros contextos (Pontos:2)
    por jmce em 09-10-02 5:08 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    A questão de TCO discutida no artigo parece mesmo assim das menos controversas: está mais no âmbito de servidores apenas com software livre, ou com algum software proprietário adicional, que no conjunto desempenhem bem as funções pretendidas.

    Assim, o artigo (se estiver bem fundamentado, não vi com atenção suficiente) talvez sirva sobretudo como resposta a parte do FUD da Microsoft (que pretende abranger tudo de desktop a servidor).

    As questões de TCO que têm sido mais discutidas no Gildot parecem estar fora do âmbito do artigo:

    1. ainda para servidores, mas com papéis em que seja necessário contornar de forma complicada alguma falta de funcionalidade ou problemas de escala/disponibilidade (em comparação com software proprietário);
    2. para sistemas desktop, em questões de funcionalidade limitada e custos de formação, especialmente em períodos de transição.

    A propósito de custos de formação: até que ponto a necessidade de formação (sempre usada para subir a estimativa de TCO do Linux) tem sido na realidade respeitada como merece quando a plataforma é Windows?

    Re:TCO noutros contextos (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 09-10-02 9:11 GMT (#18)
    Disclaimer:
    Estou a submeter anonimamente porque já moderei nesta discussão.

    Quote:
    A propósito de custos de formação: até que ponto a necessidade de formação (sempre usada para subir a estimativa de TCO do Linux) tem sido na realidade respeitada como merece quando a plataforma é Windows?

    Bem... estamo-nos a esquecer que o Windows tem 90% do mercado de desktops e portanto que já há muita gente a saber trabalhar com o Windows. Se fores cuscar os anuncios de emprego num sitio qualquer podes ver que até para empregos que consistem em tirar macacos do nariz é necessário ter "conhecimentos de Informática (aka windows) e de Office".

    Ou seja, na plataforma Windows o máximo que gastas de formação é numa aplicação especifica (por exemplo os departamentos de contabilidade onde já dei suporte têem sempre uma aplicação especial para tratar das contas) e nunca formação sobre o Windows. A razão é simples... se não sabes Windows não tens emprego, exactamente porque nós não te queremos ensinar (aka gastar dinheiro em formação numa coisa que já devias saber).

    Pelo menos é a percepção que eu tenho das coisas :)
    Branc0

    Re:TCO noutros contextos (Pontos:2)
    por BlueNote em 09-10-02 10:45 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Estou a submeter anonimamente porque já moderei nesta discussão

    Então devias submeter com o teu login e aceitar que a moderação que fizeste seja retirada. Assim é que é correcto. Quando se decide opinar, deixa de se ter legitimidade para moderar. Não é justo que seja subvertido com artimanhas.

    Moderadores Cobardes (Pontos:2)
    por Branc0 em 09-10-02 19:55 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Bom... subverter o sistema... é uma coisa que posso ter feito e se o fiz foi inconscientemente. Por isso, até vou mandar esta posta como utilizador registado e deixar que a moderação do outro lá em cima seja afectada com isso.

    A moderação que atribui nesta discussão foi numa das threads iniciadas pelo leitão (não me lembro agora qual, se a FUD ou se a Right.... Decidi responder ao jmce porque achei que o meu ponto de vista era pertinente segundo o que ele acabava de dizer.

    Acresce a este facto que o que ele teve a dizer não tem a ver com a(s) thread(s) que eu moderei e logo não me sinto a violar ou a subverter o sistema de qualquer maneira.

    O sistema existe por um motivo que penso eu que é claro. A partir do momento em que participamos numa discussão deixamos de ter independência para que possamos distinguir um comentário bem estruturado e dentro do tópico de um comentário que vai contra as nossas ideias. Já que falo nisto, aproveito para dizer que uma regra destas significa que os editores do GilDot acham que os seus moderadores são uns atrasados mentais e parece-me errado à primeira vista, claro que vendo os comentários que por aqui surgem de alguns AC's até compreendo a atitude mas isso ficará para outras nupcias :)

    O que eu quero dizer com isto tudo é que apesar de ter comentado na discussão a minha atrasadice mental não toldou aquilo que eu achava que eram comentários bem feitos e on-topic que já antes tinha moderado para cima, pelos simples facto que intervi numa thread que em nada tinha a ver com as threads que moderei, ou seja, as regras podem não ter sido compridas mas o objectivo para que foram feitas as regras, esse foi atingido.

    Não querendo fazer disto um caso de polícia faço este post como utilizador registado para que saiam as moderações que eu tinha feito e para que a comunidade gildotiana não sinta que eu a defraudei de alguma maneira pois nunca foi minha intenção defraudar um forum que é de todos e que é querido (no sentido carinhoso) por muitos.

    Relembro só que isto é pura demagogia, pois ninguém duvida que há muitos utilizadores com dois nicknames onde usam um para mandar as postas e outro para moderar os seus próprios comentários... mas enfim... coisas da vida!

    Bem hajam,
    Nuno Branco


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:Moderadores Cobardes (Pontos:1)
    por Montanelas em 09-10-02 20:50 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Dessa não me tinha lembrado Eu... >%->>>
    Re:Moderadores Cobardes (Pontos:2)
    por Branc0 em 09-10-02 21:10 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    De qual? Dos dois nicks ou dos posts anonimos? :)


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:Moderadores Cobardes (Pontos:1)
    por Montanelas em 10-10-02 20:13 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Dos dois nicks, porque dos posts anónimos não vejo a mínima necessidade de o fazer.
    Re:TCO noutros contextos (Pontos:2)
    por jmce em 09-10-02 11:12 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Isso pode ser válido para as habilitações pedidas à entrada (válido também para outros sistemas, mas a massa disponível de utilizadores de Windows é maior), mas referia-me mais à actualização de pessoal já contratado.

    Esse pode estar a transitar para Windows pela primeira vez (por vezes como ambiente geral mas não tanto na aplicação específica, às vezes até acedida através de um emulador de terminal para outro sistema) ou a migrar entre versões de Windows e outro software Microsoft ou a começar a usar funcionalidade que antes não era usada na empresa. Assisti a um caso (e foram-me relatados alguns outros) em que tinha havido algum optimismo ingénuo sobre não ser necessário dar formação em produtos MS. E nesses casos não era interessante, pelas outras competências delas, descartar essas pessoas só para as substituir por utilizadores habituados a software MS.

    Re:TCO noutros contextos (Pontos:2)
    por Branc0 em 09-10-02 20:24 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    A ideia que eu tenho do mercado de emprego em geral é que não é tanto a formação do Windows que interessa mas sim um à vontade mais ou menos razoavel. No final de contas o que interessa é a pessoa aprender facilmente a trabalhar com a ferramenta X ou Y que a empresa usa para as suas necessidades (normalmente essa aplicação é desenvolvida para sistemas windows).

    Claro que posso estar errado :)


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]