gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Chegou a linguagem de programação D, conheçam!
Contribuído por scorpio em 15-02-07 17:06
do departamento lang
News Alessandro de Oliveira Faria (A.K.A CABELO) escreve "Neste documento apresento a linguagem de programação D, que acaba de chegar na sua versão 1.0. Uma linguagem de alto nível, porém se necessário pode propiciar acesso a instruções de baixo nível. O compilador está disponível para Linux e Windows, assim facilitando a portabilidade do código fonte.[ página ] "

Programador PHP precisa-se na MrNet | worshops Propriedade Intelectual & Patentes Software  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Alessandro de Oliveira Faria (A.K.A CABELO)
  • página
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    há 10 anos gostei da linguagem E (Pontos:1)
    por mikexilva em 17-02-07 0:49 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    O que mais me impressionou foi a velocidade do compilador (quase instantaneo) com um CPU a 7Mhz e o tamanho muito reduzido dos "executaveis"...

    http://en.wikipedia.org/wiki/E_%28programming_language%29
    Re:há 10 anos gostei da linguagem E (Pontos:2)
    por fhc em 19-02-07 9:15 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Cpu a 7 Mhz? Isso está entre o 8086 (4,77 Mhz) e o 80286 (8 Mhz).

    Confesso que também estou interessado na linguagem para os meus próprios projectinhos. Um JAVA (sim, há diferenças) sem VM e sem JNI é perfeito para os meus propósitos. Já agora, em termos de desempenho, está par a par com C++, como mostra esta página.

    Repare-se que os critérios da página citada são algo subjectivos. No entanto, mesmo havendo eu mudado os critérios um pouco aqui e ali, o desempenho comparado D/C++ continuou mais ou menos a par, isto é, a menos de uma dezena de pontos de diferença. Suponho que são linguagens mais ou menos equivalentes no que propôem.

    No entanto, C++ tem uma vantagem: o parque de bibliotecas existentes. Bem, na verdade, só esta semana experimentei fazer algo OOP em C++ após quase seis anos (lingnomeuimm). Portanto, assumo que houve evoluções na linguagem que me devem ser ainga estranhas. Mais uma vez, vou ter de voltar a plain old C: glibmm não parece ter ligações estáveis a d-bus.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]