gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
OLPC: importante para Portugal?
Contribuído por chbm em 17-08-06 22:57
do departamento 3os-mundos
perguntas Paulo Pires escreve "Muito provavelmente já terão ouvido falar do famoso portátil que custa 100USD (cerca de 75Euro), apoiado pelo projecto com fins não-lucrativos OLPC - One Laptop Per Child. Para os que não conhecem basta apenas saber que existe uma iniciativa que pretende fornecer um portátil barato, capaz e até bem atraente, equipado com software funcional, extensível e gratuito às criancinhas de todo o Mundo (através do governo do seu país), tendo em especial conta as oriundas de países menos desenvolvidos.
Uma vez que o nosso cantinho à beira-mar plantado é reconhecido em tantas sondagens como jogador titular na equipa "Cauda da Europa", não seria este projecto adequado à nossa realidade? "
[continua]
Vejamos o seguinte:
* Todos os anos existe uma lista bem extensa de livros escolares (manuais, livros de exercícios, adendos, sebentas, cadernos, etc.) a adquirir, cujo preço ultrapassa em muito os 75Euro que custa um portátil destes que pode substituir tudo isso e fazer muito mais;
* O nosso bem-amado Governo saiu-se com um choque tecnológico que implica, entre outras, a tentativa de levar o acesso a computadores e à Internet a mais escolas portuguesas, e por conseguinte a mais jovens portugueses. Porque não incluir nesse pacote um bichinho destes? Até já incorpora uma placa wireless e um mecanismo que permite instituir uma "LAN" com outros "vizinhos" OLPC (mesh network, algo tipo ad-hoc network mas que também pode assentar sobre infraestrutura), tornando assim possível a partilha de um número reduzido de acessos à Internet e outros recursos por vários "clientes" a um custo praticamente nulo;
* O software que acompanha este produto é desenvolvido a pensar directamente no processo de aprendizagem - um ponto claramente negligenciado pelo actual estado da educação no nosso país;

Há muitos outros pontos, mas creio que estes são os mais importantes: a Educação e o acesso à Informação mais facilitado. Qual é a vossa opinião? Acham este projecto importante para um país como Portugal?

rapidinhas by IBM | Comics @ Mai'Nada.net  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • famoso portátil que custa 100USD
  • portátil barato, capaz
  • bem atraente
  • software funcional, extensível e gratuito
  • Mais acerca perguntas
  • Também por chbm
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Que estupidez... (Pontos:2)
    por leitao em 17-08-06 23:08 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://entropy.thinkwest.com
    Uma vez que o nosso cantinho à beira-mar plantado é reconhecido em tantas sondagens como jogador titular na equipa "Cauda da Europa", não seria este projecto adequado à nossa realidade?

    Sem comentarios - esta e' mesmo a declaracao estupida do ano.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 12:25 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    é triste que o teu único comentário seja esse. de qualquer das formas segue um pouco dos telejornais e jornais nacionais e/ou internacionais e vê onde estamos inseridos. verás que não é mentira nenhuma.. afinal portugal é um país banhado por mar a sul e a oeste e no que toca a estar nos primeiros a nível europeu ou mundial, só no futebol ou com críticas estúpidas, como a tua. atentamente, ppires
    Re:Que estupidez... (Pontos:2)
    por GreatBunzinni em 20-08-06 10:23 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Explica-me lá essa lógica. Não estar no topo significa estar na cauda? Tu sabes o significado de "cauda" ?

    Eu subscrevo na totalidade o comentário do Leitão. É duma estupidez crónica andar aí armado em coitadinho a queixar-se de Portugal ser um país de terceiro mundo. Obviamente não é. Não é uma potencia mundial nem é um país riquíssimo mas é um país rico e que, comparando com todo o mundo, oferece boas condições de vida, para não falar nos direitos e liberdades fundamentais.

    Só é pena essas princesas da tragédia cómica andarem constantemente a queixar-se de algo que não faz sentido. Nem fazem uma pequena ideia sobre o que é na verdade um país de terceiro mundo. Mas enfim... Há que exagerar e fazer drama.
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por Hagar em 18-08-06 14:43 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Uma procura rápida: http://en .wikipedia.org/wiki/List_of_European_countries_by_GDP_per_capita

    Sim é a Wikipedia! Sim o GDP per capita pode não reflectir a verdadeira riqueza do país!
    25 de 43 não é propriamente a cauda, nem o topo. É ali no meio mais perto da cauda do que do topo.
    Parece-me mais estúpido dizer que é "a declaração estúpida do ano".

    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 14:45 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    agora retira os países que não fazem parte da UE, e ESTAMOS na cauda.
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 16:20 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Só mesmo quem está alheio ao que se passa fora do seu "mundinho" é que tem um comentário destes.
    Re:Que estupidez... (Pontos:2)
    por GreatBunzinni em 20-08-06 10:25 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Correcção: só mesmo quem está alheio ao que se passa no mundo é que é capaz de dizer disparates como "Portugal é um país de terceiro mundo". Só é pena não se sublinhar esse facto mais vezes. Só assim é que certas pessoas são capazes de reparar no disparate das suas afirmações.
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por Sonekas em 21-08-06 2:34 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    queres um exemplo de que Portugal é do 3º Mundo ? sistema educativo miserável: tens grunhos que têm tão pouca cultura geral e tanto nacionalismo cego que ficam irritados quando se lhes diz a verdade. ;)
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por lusotech em 21-08-06 8:28 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    O sistema educativo tal como está foi moldado pelos interesses instalados (Professores) e dos sabotadores internacionais.

    Mas mesmo assim não está assim tão mal. Eu estudei na Universidade em Inglaterra e sei que nossa base (até ao 12º ano) é bastante boa no panorama mundial.

    Tu serás um "Portuguese-basher"? Um desses que eu quero retirar a nacionalidade!
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por Margarina em 19-08-06 16:28 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Sem comentarios - esta e' mesmo a declaracao estupida do ano.

    Num desfecho surpreendente, a "declaração estúpida do ano" foi atríbuida a lusotech com
    Cada vez mais penso que é necessario criar uma lei para lidar com este tipo de críticas a Portugal. Devia-se retirar a nacionalidade a quem dizer estas baboseiras!!!

    --
    A margarina sabe melhor que a manteiga.
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por lightningspirit em 21-08-06 2:31 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.lightningspirit.net
    Eu estou estupefacto! Um dia li um comentário de alguem postado aqui no gildot que dizia "os newbies não se integram e só querem a papinha feita e é por isso que o gildot não vai para a frente", fiquei a pensar nisto o dia todo! Bem, sou um novíssimo utilizador deste espaço, e por isso, passados dois dias de inscrição, ler uma opinião dessas deixou-me aterrorizado! Pensei até em novos projectos "que tal não puxar mais gente para aqui? este projecto não pode morrer, é dos últimos foruns sobre software livre que há em portugal! há que preservá-lo", mas, infelizmente cada vez mais me deparo com "esquesitices de tias ou tios" por aqui... não sei se algum de vocês é um hacker ou trabalha para - espero bem que não sejam! - basta ler a conduta hacker para perceberem porque meti isto ao barulho. Afinal, serão vocês os famosos "newbies" do gildot de que tanto se fala e não eu? Quando se está numa discussão há que respeitar a opinião do outro, há que se entender, e falar com moderação e cuidado, porque o tempo de pensamento de um é o tempo de pensamento da comunidade! Tenham atenção a isso ou o gildot cai por terra... ahh, e sim, Paulo, concordo plenamente com a entrada desses pcs em portugal como aconteceu no brasil (já tenho seguido essa noticia à muito falada e estava precisamente hoje a falar dos lobis económicos que existem em portugal forçando a esta não entrada... afinal eles correm Linux!)
    Linux in the White bright Light
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por Margarina em 22-08-06 18:12 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Lamentamos, mas o concurso "declaração estúpida do ano" já encerrou. Melhor sorte para o ano.
    --
    A margarina sabe melhor que a manteiga.
    Re:Que estupidez... (Pontos:1)
    por lightningspirit em 26-08-06 20:45 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.lightningspirit.net
    Desculpa, tratei-te mal? Apenas referi a falta de maturidade que têm a maior parte dos utilizadores deste forum, para não saberem entrar em diálogo neutro em relação a uma opinião e não a um confronto directo. Desde quando é que isso é uma declaração estúpida? Se começares a trabalhar na Wikipedia percebes o que quero dizer, projecto mais respeitador entre os parceiros não existe! E continuem assim e perdem adeptos (bons adeptos) no gildot...
    Linux in the White bright Light
    Qual é a tua contribuição? (Pontos:1)
    por lusotech em 26-08-06 15:15 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Qual é a tua contribuição? Criticar?

    Mais um(a) que quer perder a nacionalidade.
    Re:Qual é a tua contribuição? (Pontos:1)
    por lightningspirit em 26-08-06 20:48 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://www.lightningspirit.net
    Não! eu não critico, eu sugiro, e sempre fui ensinado assim! mas se entenderes o meu lado vais perceber que o Gildot está muito disperso em palavras e acções! Eu não quero fomentar encrencas mas sinceramente, se o género de comentários que li por aí continuarem nas próximas edições, prefiro ler e comentar o que se passa no Slashdot.org... ao menos aí o pessoal é mais civilizado em palavras!
    Linux in the White bright Light
    Encomenda mínima de 1 milhão de unidades (Pontos:2)
    por mlemos em 18-08-06 2:50 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.ManuelLemos.net/
    Parece que faltou mencionar que a encomenda mínima é de 1 milhão de unidades para garantir esse preço.

    Não sei até que ponto o governo dum país pequeno como Portugal poderia achar viável e vantajoso encomendar tantas unidades.
    Re:Encomenda mínima de 1 milhão de unidades (Pontos:2)
    por Cyclops em 26-08-06 15:28 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Então e PT não se pudia juntar a ES para encomendar 1 milhão? 250k para PT e 750k para ES. Parece-me perfeitamente razoável, e até encaixa perfeitamente no dinheiro que vão "deitar fora"
    Manuais (Pontos:2)
    por Tuaregue em 18-08-06 10:06 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Será que já viste os números das vendas de portáteis nos últimos anos em Portugal? É sempre a subir, esse projecto não ia ter futuro, ainda por cima com Linux. Já viste bem o que é ensinado nas escolas (TIC's e companhia)?

    Se querem (governo) fazer alguma coisa por Portugal no que diz respeito em termos de dinheiro gasto em manuais de ensino, o estado em vez de mandar fazer os manuais às editoras, que os faça ele e depois que peça orçamentos às editoras para ver que imprime mais barato. E vão ver os preços dos manuais a descer e muito. Onde é que já se viu manuais para o ensino secundário, cheios de gralhas, que não explicam a matéria de forma simples e concisa, em que existe uma diferença no programa de um livro para o outro (editoras diferentes), só porque as editoras assim o quiseram. Desde que esteja dentro das linhas orientadoras traças pelo governo, está tudo bem, é o que diz o Ministério da Educação.

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Re:Manuais (Pontos:2)
    por leitao em 18-08-06 10:42 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://entropy.thinkwest.com
    Clap, clap, clap...


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    bem barato... (Pontos:1)
    por Metalwarrior em 18-08-06 10:50 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    e depois o pessoal gastava 500 euros em "moddings" nesse pc... Em Portugal não há "pobres". Há é falta de cabeça para gerir o dinheiro.
    Feché la vache!
    Tu és Português??? (Pontos:1, Interessante)
    por lusotech em 18-08-06 13:28 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Estas a confundir Portugal com um país do terceiro mundo?

    Não se brinca com isso! Qual é a tua agenda???

    Cada vez mais penso que é necessario criar uma lei para lidar com este tipo de críticas a Portugal. Devia-se retirar a nacionalidade a quem dizer estas baboseiras!!!

    Re:Tu és Português??? (Pontos:1, Lança-chamas)
    por Hagar em 18-08-06 14:26 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Concordo!!!
    Nós somos um país rico!!! Porquê pensar na remota hipotese de poder fornecer (gratuitamente) um portatil de 75¤ a todos os alunos quando eles podem muito bem comprar um de 1500¤?
    Actualmente quem não tem um portátil é porque não quer. Não é porque não pode! Pobres e desempregados em Portugal é coisa do passado!


    Agora a sério. Se virem bem as coisas, teriamos bastante a ganhar com iniciativas do género. Estou ciente que este projecto foi criado para países realmente necessitados, no entanto, isso não invalida que as possamos aproveitar.
    Porque somos mais ricos, talvez o governo pudesse oferecer um portatil de 150¤, reflectindo assim a nossa condição de ricos.
    Sempre seria melhor que oferecer o que (não) oferece, e que gasta com acordos e programas meramente mediáticos...
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por lusotech em 18-08-06 17:00 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Esse argumento não cola!

    Irá sempre haver pobres e desempregados, tal como prostituição, corrupção e outras coisas.

    É um facto da vida.

    Portugal é um país rico (não dos mais ricos), mas rico! Entendam isso e abram os olhos! Os vencedores em Portugal sabem disso, só os perdedores é que se enganam a si próprios e confundem a triste realidade deles com a do país.

    Pobres Fools!
    Re:Tu és Português??? (Pontos:0, Esclarecedor)
    por GreatBunzinni em 19-08-06 9:43 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Nós somos um país rico!!! Porquê pensar na remota hipotese de poder fornecer (gratuitamente) um portatil de 75¤ a todos os alunos quando eles podem muito bem comprar um de 1500¤?

    Abre os olhos. Hoje em dia há portáteis à veda por 500¤. Sim, são em 1ª mão. Se formos a olhar para os usados então há preços praticados que são uma fracção disso. Se formos a ver computadores de secretária nós vemos computadores em 1ª mão a serem vendidos por 350¤. Eu próprio comprei um computadorzeco com processador AMD Athlon 2100+ por 100¤ (sem monitor).

    Agora a sério. Se virem bem as coisas, teriamos bastante a ganhar com iniciativas do género. Estou ciente que este projecto foi criado para países realmente necessitados, no entanto, isso não invalida que as possamos aproveitar. Porque somos mais ricos, talvez o governo pudesse oferecer um portatil de 150¤, reflectindo assim a nossa condição de ricos. Sempre seria melhor que oferecer o que (não) oferece, e que gasta com acordos e programas meramente mediáticos...

    Caso não saibas, o estado não só financia como também oferece beneficios fiscais a quem compra computadores. Esses benefícios foram introduzidos pelo governo de Guterres e reintroduzidos pelo governo de Sócrates e creio que ascendem a 250¤ por computador. Por consequência, é fácil de ver que o governo português faz e muito pela informatização de Portugal. Como se não bastasse, também disponibiliza meios informáticos e ligações à internet às populações através de bibliotecas, juntas de freguesia, casas do povo, etc...

    Por isso conclui-se facilmente que essas críticas do tipo "o governo devia ajudar" são despropositadas e regadas com uma boa dose de ignorância. O governo já ajuda. Para ajudar mais só mesmo empurrando os computadores pelas casas das pessoas a dentro.

    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por bigs em 21-08-06 3:16 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
      Caso não saibas, o estado não só financia como também oferece beneficios fiscais a quem compra computadores. Esses benefícios foram introduzidos pelo governo de Guterres e reintroduzidos pelo governo de Sócrates e creio que ascendem a 250¤ por computador. Por consequência, é fácil de ver que o governo português faz e muito pela informatização de Portugal. Como se não bastasse, também disponibiliza meios informáticos e ligações à internet às populações através de bibliotecas, juntas de freguesia, casas do povo, etc...
    250¤ é uma ajuda a nível fiscal, o que não quer dizer que seja para quem realmente precisa.
    É que quem precisa, das duas uma, ou não paga IRS, logo não recebe a dedução em 250¤ ou, se paga, não chegará aos 250¤.

    Uma iniciativa de fornecer ajuda directa a quem não pode receber a ajuda em termos fiscais seria adequada.

    Quanto ao computador em questão, não se adequa para Portugal. É mesmo um equipamento para países do terceiro mundo. E apesar de tudo, Portugal não é um país do terceiro mundo, talvez do segundo, se calhar do primeiro, mas do terceiro não.

    ---
    Nuno Pereira - LESI - UM
    Re:Tu és Português??? (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-08-06 10:14 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Se compras um portátil é porque tens um trabalho e declaras impostos, logo não deixa de ser uma ajuda directa. Se és estudante, existem programas como o e-qualquer coisa.

    E com a introdução de computadores com acesso a internet em todas as escolas (até numa escola primária pública de uma zona para o pobre -- Lordelo de Ouro, Porto, sim há piores -- há uma sala cheia deles) e até em bibliotecas. Não estou a ver porque qualquer miúdo precisa de ter portátil. Acaba por ser mais despesas para a sociedade a andar a pagar a internet e assistência técnica, e não estou a ver benefícios.

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    Re:Tu és Português??? (Pontos:2)
    por Tuaregue em 18-08-06 15:32 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    "(...)Nós somos um país rico!!! Porquê pensar na remota hipotese de poder fornecer (gratuitamente) um portatil de 75¤ a todos os alunos quando eles podem muito bem comprar um de 1500¤?(...)"

    Mas porquê de 1500¤, para o efeito um de 500¤/600¤ serve perfeitamente, se nós somos um país tão pobre explica lá, como é que o estado português deu ordem de compra de n (não sei o número neste momento) portáteis para os professores e para as escolas? Como é que o estado paga a banda larga nas escolas e mais o computador por eles lá instalado? Portugal não é um país pobre, é um país que não sabe aproveitar o dinheiro que tem, nem o sabe gerir. Apenas isso.

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Re:Tu és Português??? (Pontos:1, Lança-chamas)
    por Hagar em 18-08-06 16:36 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Era suposto a primeira parte do post ser uma ironia...
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 16:16 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Não fiz qualquer referência a Portugal ser um país de Terceiro-Mundo. Consegues encontrar alguma referência a isso no artigo? Parece-me que afinal quem veio com baboseiras foste tu lusotech.
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por lusotech em 20-08-06 15:49 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Este Laptop é para o Terceiro Mundo, logo não se aplica a Portugal.

    Deves ser como o Durão que disse que o país estava de Tanga? Isso é uma agenda política de quem pretende algo...
    Re:Tu és Português??? (Pontos:2)
    por Cyclops em 26-08-06 15:31 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    Desculpa lá, mas ao menos conheces o portátil? As especificações são impressionantes!
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 16:23 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Se encontrares uma única referência no artigo onde eu afirme que Portugal é um país de Terceiro-Mundo, dou-te um rebuçado.
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por gibberling em 19-08-06 12:04 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Podem tirar a minha, não me importo. Portugal não é rico em nenhum aspecto, já foi, agora não é, "deal with it".

    I FINK IT REPRESENTS THE FUTURE AND HOPE, AS THE FILM IS SHOT IN BLAK AND WHITE AND THE GIRL IS IN COLOR RED, AND COLOR TV IS THE FUTURE, SO THE GIRL IS T

    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por Sonekas em 21-08-06 2:41 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    a baboseira do ano: um nacionalista cego a defender Portugal e ao mesmo tempo a usar uma expressão inglesa (traduzida literalmete ) que em Português não tem qualquer sentido.
    Re:Tu és Português??? (Pontos:1)
    por lusotech em 21-08-06 8:23 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Não sou nacionalista cego apenas realista cego!

    Já vivi em países ditos "os mais ricos" e sei ver o que é realidade versus ilusões.

    Há muita gente em Portugal que tem a ilusão do que está no estrangeiro é que é bom. Mas estão apenas iludidos ou então são agentas inflitrados (a fazer propaganda anti-portugal). Deixo uma sugestão: ide para os States ou para Reino Unido viver e trabalhar durante algum tempo e depois digam coisas.
    atentem no artigo (Pontos:1)
    por ppires em 18-08-06 13:42 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Antes de mais eu não digo em parte alguma do artigo que o nosso país esteja dentro da categoria "3º Mundo". É incrível como dois users (até agora) se exaltaram por causa de um artigo que se tenta focar mais nos pontos da Educação e Acesso À Informação, do que propriamente à mentalidade dos portugueses, que acaba por aqui ser demonstrada. Chamem-me estúpido, mas a realidade é que Portugal está na cauda da Europa. Vejam as notícias nacionais e internacionais, leiam relatorios da União Europeia, façam o que vos apetecer, mas não sejam vcs estúpidos como eu, e comentem algo de jeito.
    Re:atentem no artigo (Pontos:2)
    por Cyclops em 19-08-06 21:00 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Basta ver a programação televisiva para perceber porque estamos na cauda da europa: telenovelas, futebol, política medíocre, pessoas que trancam os filhos deficientes na casota dos porcos, etc...

    Para além disto, ainda vemos no gildot ou outros lados pessoas que emigram e depois feitos novos ricos insultam os conterrâneos.
    Re:atentem no artigo (Pontos:2)
    por [Cliff] em 20-08-06 0:07 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    telenovelas, futebol, política medíocre, pessoas que trancam os filhos deficientes na casota dos porcos, etc...

    Oh meu caro amigo, se vais pela qualidade televisiva veja-se o caso dos EUA: soap operas, Jerry Springer and Co., baseball/basketball/football, política medíocre, pessoas que trancam os filhos deficientes na casota dos porcos (e muito, muito mais mas não ouves falar disso porque 1) não são notícias nacionais, 2) já nem é notícia), etc.

    So fucking what? E estão na cauda de alguma coisa? Don't think so.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:atentem no artigo (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-08-06 9:24 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Pessoas que trancam os filhos deficientes na casota dos porcos foi uma notícia de abertura em 2 telejornais das 20h este ano.

    Além do mais, é sempre má onda quando um reprovado fica alegre porque há quem reprove com nota mais baixa.
    Re:atentem no artigo (Pontos:2)
    por blacksheep em 20-08-06 17:26 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Vai sempre haver psicopatas. Um exemplo melhor teria sido o que se passou em Felgueiras, em que uma cidade em peso ficou revoltado com o PS, que resultou inclusivé em agressões bem violentas, devido a acusações ao bom nome da sua presidente. Esta foge à justiça, volta e ganha de novo as eleições. Até quando estava no Brasil continuou a ganhar o seu ordenado. Isso sim é ridículo e dá para uma boa assinatura. ;) A posição de grande parte dos portugueses em relação à homossexualidade e outros temas (que não vou referir para não entrar em politiquices) também são preocupantes.

    Já agora, quanto ao tema, o custo dos livros escolares devia ser mais reduzido (se bem que quem está em SASE já os recebe de graça e agrada-me a grande escolha de livros das editoras e a liberdade das escolas de os escolherem), mas acho que esse problema não deve ser resolvido desta maneira. Alternativas como o re-uso de livros e etc são melhores, pois pessoalmente não acho agradável o uso de um ecrã para ler e nem me parece algo muito saúdavel. Este projecto é bom para países do 3º mundo, pois as escolas não têm livros para os miúdos e não existem bibliotecas nem nada do género para aceder à internet. A introdução do portátil de $100 nas escolas do 3º mundo é apenas para dar um passo na evolução cultural do país e não é um objectivo em si.

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    Re:atentem no artigo (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-08-06 18:34 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Já agora, pior que haver essas pessoas, é o estado não fazer nada sobre o assunto, a menos que venha a imprensa claro. Havia um miúdo de uma escola do Porto de 7 anos que, pelo menos quando entrou na escola, não tinha quaisquer capacidade sociais; mal conseguia falar (grunhia e apenas sabia dizer alguns palavrões), comia com as mãos, comia terra, tinha sinais de ser violentado, etc. Ao que parece os pais trancavam-no num quarto. A situação foi denunciada à segurança social, mas pelo menos durante aquele ano não conseguiram tirar custódia aos pais, limitando-se a pôr o miúdo no pscicólogo e a arranjar uma nova casa para os pais. Por agora, os tribunais talvez já tenham resolvido a situação, mas o facto é que pelo menos dois anos se passaram desde que se soube da situação, quando ele teve que entrar na escola. Este género de casos deveriam ser públicos (todos?) e resolvido com celeridade, pois realmente a justiça actual é um forte impedimento de uma boa cidadania.

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    *suspiro* (Pontos:2)
    por Specimen em 19-08-06 13:22 GMT (#20)
    (Utilizador Info)

    Para o programa OLPC fazer sentido na escola seria necessário toda uma adaptação de programas (de ensino), manuais (escolares), professores, alunos e escolas ao novo meio. Seria um grande investimento e uma grande dor de cabeça em que o preço do aparelho seria a questão menos relevante.


    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    laptop.org (Pontos:2)
    por [Cliff] em 20-08-06 0:10 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Alguém se deu ao trabalho de sequer ir ver no website?

    Passo a citar:
    "(orange) those countries who have expressed interest at the Ministry-of-Education level or higher"

    E Portugal está marcado a "laranjinha". Os nossos amigos do PS é que não devem ter achado piada mas é a vida :-)


    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:laptop.org (Pontos:2)
    por [Cliff] em 20-08-06 0:16 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Já agora, alguém viu aquele anúncio da Netr^Hcabo em que fala aquele puto do interior que andava a pastar cabras e a quem deram um PC e uma ligação à Net?

    No anuncio eu não o vejo a falar de "uso o computador para aprender fisica, matemática ou português para conseguir sair do 'shit-hole' em que estou metido", mas vejo-o a falar de "uso o computador para sacar música, ver filmes, trocar emails com os amigos" o que faz que com o shit-hole seja mais suportável mas vai continuar lá metido.

    Podem fazer os dumps de tecnologia que entenderem mas isso não corrige nem disfarça o problema de formação que existe.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:laptop.org (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-08-06 9:26 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Isso já está assim à muito tempo. Com as notícias recentes, é de presumir que a escolha foi feita e que esse mapa não anda a ser bem actualizado.
    Brasil (Pontos:2)
    por Lamego em 20-08-06 8:21 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://software.pt-link.net
    Tambem é interessante perceber o que está a acontecer com estes laptops no Brasil ...
    Re:Brasil (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-08-06 9:31 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Essa história cheira-me a esturro. O OLPC tem GNU/Linux não por qualquer imposição governamental, mas sim por design.

    Se há pessoas que (coitadinhas) vão no conto do vigário, é por falta de cultura geral, não por qualquer "incentivo" virtual que alguns imaginem.

    Acho má onda replicar notícias daquelas sem depositar meio neurónio sobre o que se passa. Conheces os Telecentros no Brasil?
    Re:Brasil (Pontos:2)
    por blacksheep em 20-08-06 14:49 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Conheces os Telecentros no Brasil?

    Centros de computadores? (Pensava que se chamavam Micropopulares, mas se calhar isso é apenas o que a equipa chamava aos computadores destinados aos centros.) Sabes se estão a ter sucesso?

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    Re:Brasil (Pontos:2)
    por blacksheep em 20-08-06 14:44 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    O interface do portátil de $100 pelo que vi numa palestra pareceu-me muito fixe por isso dúvido que aconteçam essas situações... É um ambiente de trabalho desenvolvido de raíz, assente em tecnologias existentes como GTK e Gecko. Basicamente a coisa é orientada no browser que te permite comunicar com outras pessoas que estejam a ver a mesma página que tu, ter uma lista de amigos, partilhar endereços, etc. O interface era bastante fluído, com a lista de contactos e outras janelas a aparecerem de lado quando se ia lá com o rato e a desparecerem automaticamente...

    Mesmo que queiram instalar lá Windows, dúvido que a experência vá ser muito agradável pois estamos a falar de hardware bastante rudimentar (se conseguirem, pois pode nem usar BIOS -- a falta de leitor de CDs e, parece-me, de disco rígido também não o torna fácil).

    Consigo pensar numa série de problemas mais graves. Se é que miúdos a instalarem Windows pode ser considerado um problema grave, desde que o usem minimamente para os fins pretendidos (ie. educação).

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    Re:Brasil (Pontos:2)
    por blacksheep em 20-08-06 14:53 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Lembrei-me agora que OLPC é a organização dos portáteis de $100. Sabia que o Brasil é um dos países que já fez um milhão de encomendas, mas então já estão a ser distribuídos?

    Libertem a Fátima Felgueiras!
    Computador para todos é diferente dos OLPC (Pontos:2)
    por igod em 20-08-06 15:26 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Pegar uma notícia e não conhecer o seu contexto dá nestas informações erradas.
    "Computadores para todos" é um projecto do governo brasileiro onde se estabelece uma configuração mínima para o PC (e não laptop) e um preço máximo ( penso que uns 1200 reais aproximandamente 428 euros ) e condições especiais de crédito (lembrar que o Brasil tem taxas de juros muito altas).
    Os vendedores destes PCs ganham desconto em impostos.

    A ideia do projecto "Computadores para todos" é muito boa, mas na prática funciona mal.
    A grande maioria dos vendedores não tem escruplos e acaba por vender celerons de baixa frequencia (que teoricamente já sairam de mercado), com apenas 128Mb, com o material mais barato e fraca qualidade (sorte tem quem escolhe AMD pois aí acaba por levar melhor qualidade) e instalam um linux qualquer, não configuram nada (pois muitos nem sabem) e depois dizem ao cliente que no linux não funciona placa de som, não funciona impressora, etc... e vendem esses pacotes piratas de windows por esses valores. Alguns ainda cobram mais por adicionar memória RAM pois o Windows XP é lento com 128Mb.

    Infelizmente essa é a realidade do Brasil, mas suponho que projecto identico em Portugal não seria muito diferente. Pois o problema não é tanto do projecto mas sim da ganância das pessoas que querem enriquecer à custa da ignorância dos outros.

    Re:Brasil (Pontos:1)
    por ppires em 21-08-06 19:10 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    só se for com discos USB. Já pra não referenciar que mais de metade daquele hardware n é suportado por Windows. Cá pra mim é hoax ;-)
    Não! (Pontos:2)
    por Init em 23-08-06 7:37 GMT (#48)
    (Utilizador Info)

    Este portatil não serve as necessidades do nosso país!

    O portatil é uma engenhoca, bastante interessante, eu não me importava de experimentar um, mas foi desenvolvido com base em requesitos que não os nossos. Por exemplo, em Portugal temos uma rede electrica, temos redes de telecomunicações, e não há a necessidade de o aluno ter que possuir um portatil, para poder aceder a um ambiente de computação fora da escola (há outras soluções possíveis).

    É preciso de facto fazer algo para mudar a edução, quer ela se digitalize, ou não (como já falou outro utilizador em relação aos manuais). Na minha opinião deveria haver um plano de digitalização da educação que tenha como objectivos educar os portuguêses para a utilização de tecnologias digitais (para por exemplo não terem receio da complexidade das tecnologias, mesmo que não saibam lidar com ela) e para se utilizar as tecnologias digitais sempre que possam aumentar a disponibilização de conteúdos pedagógicos e melhorar vários outros aspectos dos actos de ensinar e aprender e outros que apenas estão relacionados com estes.

    A solução proposta pela m$ também não me parece ser adequada. Não precisamos deste tipo de tecnologia. Do ponto de vista tecnológico precisamos é de servidores e thin-clients para as escolas que também possam fazer boot por dispositivos amoviveis e de apoio (principalmente às familias mais pobres) à aquisição de hardware e de formas de disponibilizar todo o ambiente de computação educativo aos alunos, onde quer que eles estejam, e pelo menos parte dele a toda a sociedade (porque a educação deve ser sempre para todos).


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Não! (Pontos:2)
    por Init em 23-08-06 7:40 GMT (#49)
    (Utilizador Info)

    Mas não me chocava que Portugal participasse como doador. Muito pelo contrário!


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]