gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Plataforma de realidade virtual Second Life anunciada
Contribuído por scorpio em 21-02-06 9:09
do departamento 3D
Jogos lms escreve "Há um ano e meio atrás, deixei aqui as minhas primeiras impressões da plataforma de realidade virtual "Second Life", que me fascinou pelo estranho atractivo de uma comunidade virtual — não diferente de coisas como o próprio GilDot, claro está, mas 3D :-) — que se comportava com as suas próprias normas e regras dentro de um espaço virtual, construído pelos próprios utilizadores. "
" Neste ano e meio, a plataforma cresceu em número de utilizadores umas seis vezes, é utilizado por dezenas de escolas e universidades em todo o mundo, assim como para todo o tipo de projectos criativos — uns despoletados por empresas (bancos como a Wells Fargo testaram esta plataforma para desenvolver um jogo educativo para jovens adolescentes de familiarizarem com cartões de débito; e a MTV organizou um desfile de moda), a maior parte por indivíduos usando esta plataforma. Recentemente a BBC foi igualmente uma das estações de televisão a noticiar a utilização desta plataforma.

Em Portugal, existem projectos educativos na área da formação à distância de jovens adolescentes que usam Second Life como plataforma; assim como alguns projectos culturais, de reconstrução virtual de monumentos, que também têm aparecido esporadicamente.

Mas para muitos esta plataforma de realidade virtual continua a ser pouco mais do que uma comunidade de chat 3D avançada, que inclui uma economia virtual que pode pagar dólares reais, a construção de modelos 3D realistas usando uma ferramenta de modelação embebida, e a possibilidade de programação e integração de sistemas remotos com um "front-end" 3D. Seja qual for a vontade e o desejo de utilização de cada um, as realidades virtuais estão cá para vingar; e a sua utilização como ferramenta de comunicação, entretenimento/lazer, negócio, formação remota, investigação científica ou apoio a realização cinematográfica, é uma opção deixada ao critério de cada utilizador. Tal como a Internet, que é utilizada de mil e uma formas pelos seus utilizadores, o mesmo se passa neste tipo de realidades virtuais.

O que faltava à promoção do Second Life eram essencialmente duas coisas. A primeira, disponível desde o ano passado, era o acesso livre e gratuito à mesma (nada se paga pelo registo do primeiro "account"). A segunda, evidentemente, era a sua disponibilização em Linux (já que as versões Windows e Mac OS X já existiam há uns anos). Foi agora lançado recentemente o "open alpha trial" da plataforma para Linux, que pode ser obtida aqui. Para quem participou no "closed alpha", lançado há menos de duas semanas, pode-se dizer que o resultado é francamente impressionante — está muito mais estável do que se pensava, o aspecto é rigorosamente o mesmo das versões Windows o Mac OS X, e os testes em hardware obsoleto mostram que, apesar das exigências desta plataforma, o Second Life corre bem em velhos Pentium III a 500 MHz com placas gráficas com 5 e 6 anos de idade...

O terceiro incentivo à liberalização do seu uso virá, obviamente, com o seu lançamento em modelo open source. Isto encontra-se actualmente em desenvolvimento. O maior obstáculo não é a vontade dos seus criadores, a Linden Lab (que tem uma enorme tradição de utilização e divulgação de código open source), nem dificuldades técnicas, mas sim um problema de segurança: as transacções financeiras são registadas nos servidores que fazem parte da "grid", assim como a protecção da propriedade intelectual. A "abertura total" do código, sem mecanismos de salvaguarda destes dois aspectos, é actualmente impossível, embora com cada versão sucessiva se dê mais um passo nesta direcção (sendo provável que este ano ou em 2007 surjam "grids alternativas" ainda com um método de sub-licenciamento — mas sob controle rigoroso e efectivo da Linden Lab — para "ensaiar" o modelo de "grids" fora do controle directo dos seus criadores).

Seja como for, corre em Linux e é gratuito — e já não é nada mau :)

(Artigo original sobre o Second Life no GilDot) "

Sera que os RFCs funcionariam para alem da tecnolo | Seminários IST Tagus 2006 - 3ª Edição:14 e 15 Março  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • News.com
  • Wells Fargo
  • indivíduos usando esta plataforma
  • BBC
  • aqui
  • a Linden Lab
  • Artigo original sobre o Second Life no GilDot
  • lms
  • Second Life
  • Mais acerca Jogos
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    The hype... (Pontos:1)
    por lumacafi em 22-02-06 3:13 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Depois de ler esse artigo sobre o SL aqui no Gildot, dediquei boa parte de um ano a este projecto.
    E ao contrário, do que os próprios criadores, e a grande maioria dos entusiastas advogam, o SL é apenas um espelho da realidade. Ou seja tudo roda em volta do dinheiro e do sexo.
    Fiz bastante dinheiro (real) a "jogar" no SL.
    Tentar apregoar que os senhores da Linden Labs são uns amigos do Open Source é no minimo especulativo.
    Fecham os olhos aos monopólios "imobiliarios" que existem dentro do universo virtual e serão algo coniventes com empresas que fazem cambio entre o dinheiro de brincar do jogo com o almighty USD.
    Não dou o meu tempo que por lá passei como perdido, pq consegui daí tirar os devidos dividendos.
    Para o comum dos mortais o SL não é mais do que um The Sims Online com melhor aspecto e com XXX.
    Para um developer que tenha muito tempo livre nas mãos é uma boa oportunidade de fazer dinheiro.

    No entanto espero que esta abertura ao linux, e com os avatar's gratis as coisas melhorem/evoluam.
    Free Acount? (Pontos:2)
    por humpback em 25-02-06 18:14 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://dev.gentoo.org/~humpback/
    Considerando que pelos vistos para Portugal eles nao conhecem o meu telemovel como será que posso abrir uma conta?

    Gustavo Felisberto
    (HumpBack)
    Web: http://dev.gentoo.org/~humpback

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]