gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Novas de Redmond.
Contribuído por chbm em 31-01-06 23:42
do departamento choques-tecnologicos
Microsoft fhc escreve "Diz-me o Público de dia 26 de Janeiro que a Microsoft vai abrir o código fonte do Windows a empresas concorrentes. No entanto, o que vai abrir e como vai abrir e quando vai abrir é um mistério, e logo porque vai abrir também o é.
Em outro lado, parece que vai dar uma mãozinha ao plano tecnológico, treinando 4000 pessoas no uso de computadores e fazendo parcerias com a Universidade da Beira Interior (entre outras) onde trabalhei e onde, no Departamento de Informática se ensinava Linux e se faziam os trabalhos em Linux.
Sem criar ondas, teorias de conspiração à parte, não é de pensar que a Microsoft está a tentar (e bem para eles) impedir a concorrência de entrar, e que só é estúpido quem acefalamente o aceita (vulgo, governantes)? Quanto dinheiro dos nossos impostos é desbaratado para o estrangeiro? Será que o Tio Bill vai mesmo investir em Portugal, ou a promessa esvai-se como o centro de investigação do Porto de há cinco anos atrás, quando a Caixa Mágica desaparecer do Ministério da Justiça e do Ministério da Defesa?
Francisco Colaço "


pv escreve " Vou ver se encomendo uns exemplares do livro intitulado "Innovation Happens Elsewhere: Open Source as Business Strategy" para oferecer aos convidados de sessão "Inovação e Competividade" promovida pela MS no nosso país. :-)
Como são capazes de não chegar a tempo, posso-o recomendar aos leitores do GILDOT :-) "

Gsm Open Source Project | Usar o Software Livre para Ligar os Portugueses  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • pv
  • Innovation Happens Elsewhere: Open Source as Business Strategy
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por chbm
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Luis Costa Ribas (Pontos:3, Interessante)
    por [Cliff] em 31-01-06 23:58 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Estava agora eu a ouvir um burburinho na SIC Notícias e assim como quem não quer a coisa comecei a perceber que havia ali alguém que sozinho estava a encostar às cordas dois paus mandados da Microft que se fartavam de papaguear aquilo que se lê em qualquer press release dessa empresa.

    E quem era? O Luis Costa Ribas pois claro. A dada altura ele falou exactamente disso: de que a "boa vontade" da Microsoft não passa de uma tentativa de manter as empresas/instituições reféns da sua tecnologia.

    Por acaso ninguém gravou tudo não? É que dava gosto rever um debate em que dois paus mandados estavam mais nervosos que um jovem imberbe na sua primeira vez.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:1, Lança-chamas)
    por mrmv em 01-02-06 0:37 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Celso,

    O Luis Costa Ribas não faz a minima ideia do que diz... repara na analogia do automóvel, é tão ridicula e é mesmo de quem não percebe puto do que diz, o problema nestas conversas é que estão todos a falar do que não sabem.

    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:1)
    por Vox em 01-02-06 10:33 GMT (#8)
    (Utilizador Info)

    Não concordo com a tua afirmação, essa história da tecnologia do automóvel, para quem não percebe absolutamente nada do assunto tratado, dá para ter uma visão geral do que se passa. Foi uma boa analogia, não te esqueças que a maior parte das pessoas não faz a mínima ideia da gravidade da situação.

    Não julges as pessoas pelo que dizem mas sim pelo que elas fazem e para mim o Luís Costa Ribas esta lá.


    You plant a demon seed and you raise a flower of fire.
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 01-02-06 18:36 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    O Luis Costa Ribas está lá em muitos temas mas neste definitivamente não... as afirmações dele foram de quem não percebe o que está a dizer.

    Foi notável dizer que a Microsoft é monopolista e contrapor com a Apple que efectivamente não o é, mas que não tendo a quota de mercado da Microsoft tem precisamente os mesmos tiques, o que a mim não me espanta e até acho normal (afinal de contas são empresas e não instituições de caridade), o que me espanta é que ande tanta gente a tentar travá-los "na secretaria" quando deveriam preocupar-se em travá-los no mercado pelos méritos dos produtos (e o exemplo firefox é excelente já que nada impede as pessoas de mudar, embora nos tentem assustar dizendo que sim).


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 02-02-06 22:02 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Sobre os casos Microsoft (IE ou MerdiaPlayer), não me venhas cá apontar o caso do Firefox. Quem decide/decidiu o bundling dessas aplicações sabia bem qual seria o resultado final porque é mais que sabido que a preguiça é mais natural que o pragmatismo.

    Quem se interessa se o Player XPTO é melhor que o MediaPlayer ou que o browser ABC é melhor que o IE se estes estão ali à mão de semear e são bons o suficiente para realizar as tarefas que se pretendem?



    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 23:13 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    E o caso da Apple os Safaris os iLifes e afins em que dimensão são diferentes, podes explicar-me de forma a que perceba??? E ninguém se queixa???

    É dificil de perceber não é? Pois, bem me parecia que os motivos na realidade não interessavam, o importante era mesmo o objectivo (puxa lá pela mona ;o) )

    As pessoas deviam deixar de pensar como se fossem os concorrentes da MS e sim como consumidores, aí iam perceber o pouco sentido que fazem estas alegações...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 03-02-06 0:03 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Os Safaris e os iLifes são diferentes para aí em 80% de quota de mercado.

    E tanto quanto sei podes remover o Safari.

    O problema é que a Microsoft não age como fazem, por exemplo, as distribuições de Linux. Durante, ou após, a instalação não custa nada perguntar ao utilizador: "o que quer instalar como browser? 1) Firefox; 2) Lynx; 3) MS IE 7" ou "como quer ouvir as musicas? 1) com o Winamp 2.1; 2) com o iTunes; 3) com o WMP?".

    Como dizes, o utilizador consegue escolher... se calhar até vai achar giro andar ali a ver qual é a aplicação mais fixe para usar e fica todo contente. E a concorrência também. E os reguladores também.

    É curioso no entanto que não mencionas o caso do iTunes/ITMS que é em tudo semelhante aos casos anti-trust da Microsoft. Toma lá um link para refrescar a memória.

    Como último comentário, ao contrário do que julgas saber eu penso como um consumidor activo (se não gosto de A compro B) e não como concorrente da Microsoft... a MS já deixou de estar no meu radar.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 03-02-06 0:58 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    "Os Safaris e os iLifes são diferentes para aí em 80% de quota de mercado. "

    Não se pensares no mercado Mac, então e quem desenvolver exclusivamente para Mac?? Não está a ser prejudicado, a Apple não inclui os produtos concorrentes nem dá a opção de escolha...

    O problema é que a Microsoft não age como fazem, por exemplo, as distribuições de Linux

    Não age a MS nem a Apple por exemplo...

    Como dizes, o utilizador consegue escolher... se calhar até vai achar giro andar ali a ver qual é a aplicação mais fixe para usar e fica todo contente

    Não nego que seria engraçado, mas como sabes teria sempre custos adicionais, nunca ninguém coloca um produto de terceiros sem garantir que unciona bem, integrado com o produto que está a vender, quem pagaria??? se houver um problema com um desses produtinhos a uem é que o cliente iria primeiro queixar-se??? vês como a decisão é bem mais complexa do que parece.

    É curioso no entanto que não mencionas o caso do iTunes/ITMS que é em tudo semelhante aos casos anti-trust da Microsoft.

    Eu acho uma parvoice, um caso destes...

    e não como concorrente da Microsoft... a MS já deixou de estar no meu radar.

    O meu comentário foi mais no sentido de dizer que as pessoas nestes casos tendem em pensar como concorrentes e não como consumidores, o que é parvoice.

    (e já sei que não usas sw microsoft, e isso não é problema nenhum, desde que te sintas bem com isso, eu utilizo e não tenho vergonha até porque acho que é o melhor :o) ).


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:1)
    por MSilva em 03-02-06 2:29 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    Está certo. Mas continua a comparar dentro da mesma marca, compara a versão da Mercedes 300E com a 330 ou com a 300D, por exemplo. O que se pretende é que as pessoas ponham a hipótese de comprarem outras marcas.

    Tenham a liberdade de comprar MS, Apple, linux, unix, ...

    Não é isso que sucede. A MS é como o eucalipto, seca tudo à volta. Veja os casos em tribunal, com a capacidade monetária que dispõe simplesmente acaba com tudo. É a racio económica a funcionar. Esmaga tudo.

    PS: Nada se compara a um Apple Macintosh : )

    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 03-02-06 2:51 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Então estamos a discutir coisas distintas, a MS ao instalar o IE no Windows não te impede de comprares Mac, ou Linux ou Unix.

    Se gostas do Mac deves comprá-lo... é assim que as coisas devem funcionar.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:1)
    por MSilva em 03-02-06 0:54 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    E o caso da Apple os Safaris os iLifes e afins em que dimensão são diferentes, podes explicar-me de forma a que perceba??? E ninguém se queixa???

    Mário, se tiver pachorra para responder, poderá esclarecer o seu ponto de vista ? já fiz algumas pesquisas, mas confesso que ainda não consegui captar o seu pensamento - sei que não tem muita paciência para os mais atrasados.

    Fez a analogia com o automóvel, eu comprendi e até concordo com o seu ponto de vista (integração dentro da MS).

    Mas o ponto que me parece fundamental não é esse, para mim o ponto fundamental é saber porque é que uma marca produz, integra, ou o que quer que faça, o faça com 99% de mercado. Não é uma situação normal. O problema, a meu ver - sou ignorante, admito - não é saber que a TATA (por exemplo) quer o controle das viaturas que produz, eu acho correcto, o problema dá-se se a TATA produzisse 99% das viaturas vendidas no mundo. Os outros pura e simplesmente desapareciam. O consumidor fica a ganhar ? Não se perde um imenso património ? Não é asfixiada a inovação ? Não se matam ideias novas ? Os paradigmas não ficariam por ultrapassar ?

    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 03-02-06 1:21 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Mário, se tiver pachorra para responder

    lol lol Sou Victor e não Mário... vi que escreveste Mário algures e pensei que estarias a chamar outro...

    O que queria dizer é que a Apple inclui um browser e um conjunto de outras aplicações no seu sistema, que fazem com que outros fabricantes de sw nas mesmas categorias, deixem de vender o sw que possuem... agora a questão, é isso incorrecto? deve a Apple incluir sw concorrente ao seu no seu sistema para dar opções de escolha aos utilizadores? não creio, até porque se um utilizador não estiver satisfeito com o da Apple, ainda que gratuito vai procurar outras opções...

    As pessoas têm de perceber que adicionar outras opções traz custos adicionais, é necessário testar, o cliente se não estiver satisfeito com a opção vai chatear quem lhe vendeu o sw e não o fabricante do mesmo, etc. todos esses custos iriam onerar a solução e adivinha em os iria pagar...

    Percebo a tua preocupação, de facto não é positivo alguém possuir 99% do mercado, felizmente neste caso não estamos numa situação dessas, a concorrência à MS existe e está a trabalhar e repara que a MS ao sentir essa pressão também o está a fazer, ora isso só pode ser bom para o consumidor. A MS à poucos anos injectou dinheiro na Apple, e olha parece que foi positivo para a Apple estão a tentar renascer ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:1)
    por MSilva em 03-02-06 2:10 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    FEZ-SE LUZ ! Peço muita desculpa. Pensava que era mesmo o Mário Valente. Por isso...

    99% aqui em Portugal não é exagero. Noutros sítios 95%. Ou então não percebo mesmo nada disto.

    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0, Gozão)
    por tonidosimpostos em 01-02-06 21:10 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Basta alguém dizer aquilo que te interessa ouvir e "está lá"... Chama-se a isso o efeito de manada, sabes, aquele que os zelotas tanto criticam aqui por estas bandas... Pormenores....

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 01-02-06 10:34 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Ou então faz melhor ideia do que se vai passando no mercado em termos económicos e regulamentação que tu... não sei, digo eu :-)

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 01-02-06 10:36 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Além do mais, giro giro foi ver os outros dois gatos pingados... era só sorrisos... amarelos! Estavam claramente desagradados com o discurso do jornalista.

    Tough luck. Talvez estivessem à espera de tratamento VIP.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 01-02-06 18:38 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Eu também ficaria, se não quizesse ser rude e dizer-lhe na cara que ele não percebe nada do que estava a dizer, afinal ele estava em casa e eles não... e se calhar até gostavam de aparecer mais vezes, não sei digo eu :o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 01-02-06 18:29 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Celso quando um gajo diz que a Microsoft só quer software exclusivamente seu a funcionar no windows, é porque nem sequer percebe o que está a dizer, é que não faz sentido nenhum, aliás se o windows é a plataforma mais popular é sem dúvida pela quantidade de software que sempre existiu para ela.

    E em relação ao ie e ao mediaplayer, é engraçado perceber que os argumentos, como o da inércia e falta de informação, não foram impeditivos para que aparecesse um firefox e ganhasse rapidamente market share pela percepção de que é melhor, e as pessoas instalam e usam, e não são tão estúpidas que fiquem agarradas ao que quer que seja, por isso é que estes processos e conversas são todas uma valente tanga... aliás como já todos sabiamos.

    A argumentação do automóvel é ridicula, porque os automóveis são assemblados por um responsável mas as peças não são todas suas, mas a responsabilidade pelo produto sim, no caso do windows por acaso também é assim, existe muita tecnologia licenciada a terceiros (não é tudo ms) e a responsabilidade é da ms. No automóvel podes colocar outras peças que em alguns dos casos te podem retirar a garantia do fabricante, no do windows também podes colocar outras peças, e a questão da garantia é semelhante.

    Agora a parte mais interessante que é a confusão mais comum, as garantias do software são menores que as do carro, É VERDADE pela natureza razoavelmnete flexivel que o software possui e que os utilizadores valorizam, de integração e adaptabilidade, que fazem com que cenários dos mais diversos possam ser criados, naturalmente não testados e que possam causar funcionamento não esperado. para colocares o software ao nivel dos carros do ponto de vista da garantia, só com configurações certificadas, mas aí perderias a flexibilidade e adaptabilidade e os cenários seriam sempre muito menos do que as necessidades que existem, na integração já viste o esforço de certificar soluções multi-vendor? assim se fugisses ao que era certificado perderias a garantia, tal como nos carros ;o)

    No fundo seria possível ter o mesmo tipo de garantias que no ramo automóvel, seria concerteza um produto muito mais fechado, mas teria também a vantagem de funcionar melhor...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 02-02-06 22:23 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Vítor, a visão do mundo da malta de Redmond é um mundo vermelho,verde, azul e amarelo. Não quer necessariamente que só software Microsoft pode correr no Windows, quer dizer que o software Microsoft tem de estar em ambas as pontas dos cabos, que o software Windows tem de ter =+ 50% de quota de mercado. Os outros podem ficar com as sobras, e é foi isto que o outro tipo disse.

    A atitude da MS está a mudar? Eu pessoalmente não sei, porque me estou nas tintas, mas oiço dizer que sim.

    Sobre o IE e o MediaPlayer vê mais acima que já foi comentado. Neste momento que falas no Firefox pareces o Steve Balmer a achocalhar uma caixa do RedHat na mão e a dizer "está aqui a alternativa!".

    E para terminar, a argumentação do automóvel é excelente porque nenhum software 3rd party (especialmente OpenSource) consegue uma (tão boa) interoperabilidade com o software Microsoft como o próprio software da Microsoft.

    "Temos aqui este excelente software MS Exchange. Querem tirar todo o partido dele? MS Outlook... sorry, Windows/Mac only. Tough luck bubby."

    E a concorrência? Só pela utilização do MS Exchange já mataste à partida 2 mercados: a office-suite e o sistema operativo no desktop.

    E se eu correr o MS Outlook sob o CrossOver e aquilo crashar?! Azar nítido, o suporte é para as plataformas que a MS escolhe. Ah mas é o Outlook que crasha e o Outlook não tem nada a ver com o Windows ou tem? Isto a propósito de falares de violação de garantias. Lá se vai a flexibilidade de que todos gostamos...

    Além de que, se eu pessoalmente comprar o MS Office e aquilo estoirar constantemente por qualquer motivo, ninguém me vai mandar lá a casa "o técnico" ou vai?

    O que me f*de na garantia do software, é que não existe! Em qualquer produto físico tens 2 anos de garantia. Em alguns casos até mais do dobro! No software, com sorte, tens 60/90 dias.

    Mas também qsf... é para o software de brincadeirinha. É pena é que custe os olhos da cara. Neste campo a culpa é de toda a gente.



    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 03-02-06 2:14 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Celso é uma empresa, que esperas? que não seja compettiva? trabalhe para aquecer? e os acionistas?

    Sobre o IE e o MediaPlayer vê mais acima que já foi comentado. Neste momento que falas no Firefox pareces o Steve Balmer a achocalhar uma caixa do RedHat na mão e a dizer "está aqui a alternativa!".

    A diferença entre RH e FF é também adopção... o que significa que FF provou que os argumentos não são verdadeiros.

    nenhum software 3rd party (especialmente OpenSource) consegue uma (tão boa) interoperabilidade com o software Microsoft como o próprio software da Microsoft.

    Isso é verdade, mas eu não concordo que deva ser obrigatorio garantir essa interoperabilidade. Isso pode e deve ser um factor de decisão, o cliente pode preferir a funcionalidade à interoperabilidade ou o contrário e já viste que eles quando pressionados também cedem.

    Nunca te esqueças é da história o Exchange nasceu num periodo em que as soluçoes proprietarias reinavam e a MS foi dotando o produto de funcionalidade que depois se tornou numa vantagem... abrir mão desse investimento todo não é uma decisão fácil.

    A integração entre os produtos e uma vantagem e de grande valor para os clientes.

    E se eu correr o MS Outlook sob o CrossOver e aquilo crashar?! Azar nítido, o suporte é para as plataformas que a MS escolhe

    Já noutro post expiquei que suportar outras plataformas tem custos...

    Ah mas é o Outlook que crasha e o Outlook não tem nada a ver com o Windows ou tem? Isto a propósito de falares de violação de garantias. Lá se vai a flexibilidade de que todos gostamos...

    Mas o produto tem requisitos não têm? significa que foi testado em Windows, se não funcionar bem noutras plataformas de facto não te podes queixar...

    Além de que, se eu pessoalmente comprar o MS Office e aquilo estoirar constantemente por qualquer motivo, ninguém me vai mandar lá a casa "o técnico" ou vai?

    O que me f*de na garantia do software, é que não existe! Em qualquer produto físico tens 2 anos de garantia.


    Mas não existe por aquilo que te disse, só se comprasses produtos pré-configurados e com niveis muito minimos de adaptabilidade, para que alguém pudesse certificar aquele tipo de utilização. Agora receio que não gostasses também dessa opção, mas era a única próxima da dos produtos fisicos... com previsibilidade podes dar garantia...

    PS: Podes sempre chegar ao Exchange por imap ou pop3

    lol lol lol

    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 06-02-06 12:54 GMT (#80)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    PS: Podes sempre chegar ao Exchange por imap ou pop3

    Isso vindo de um gajo que diz conhecer o software Microsoft como a palma das mãos... foda-se... Ou não apanhaste a mensagem que eu fiz passar ou... foda-se...

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 06-02-06 23:48 GMT (#82)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Estava a brincar contigo, mas tu afinas que é que eu vou fazer ;o)

    Eu percebo o que queres dizer, tu não percebes o que eu te disse, eu disse qq pessoa pode decidir não interoperar com outros, isso normalmente é uma desvantagem, mas se ainda assim tiver sucesso, não o devemos obrigar... os outros "só têm" de fazer melhor...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 07-02-06 0:43 GMT (#83)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Não concordo... quem controla o mercado tem a obrigação de promover a competição e não de aumentar o tamanho do silo.

    Repara que a palavra chave aqui é "controla".

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 08-02-06 1:10 GMT (#84)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Essa é gira, de que forma? mutilando-se por exemplo? Pensa lá de que forma consegues incutir numa empresa com accionistas essa forma saudável de conviver no mercado.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por [Cliff] em 08-02-06 10:33 GMT (#85)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Como dizia um gajo aqui há uns anos, quando lhe perguntaram como era ser um pequeno peixe que compete no mesmo lago onde está a Microsoft (bigger fish): a Microsoft *é* o lago.

    Espero não ter de dizer muito mais...

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:0)
    por mrmv em 09-02-06 9:32 GMT (#86)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    E tu tens a esperança "secreta" de que não sendo a Microsoft outro lago não se imponha? Esperemos é que seja um lago melhor, caso contrário a mudança não vaeria a pena, de boas intenções...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Luis Costa Ribas (Pontos:2)
    por dmaster em 02-02-06 18:10 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Eu vi esse debate, foi absolutamente essencial o Ribas estar lá porque senão não existia uma voz a falar do que realmente se está a passar. Não é mais uma opinião, ele falou e falou bem, falou de factos, o governo americano, o governo europeu tem questões com a Microsoft, questões que a levam às mais altas instâncias de arbitragem. Isto não é ficção, a Microsoft realmente é pior que os seus concorrentes e além disso é um predador monopolista que domina o que de melhor a humanidade faz no ramo da tecnologia!
    É uma questão de tempo (Pontos:1)
    por mrmv em 01-02-06 1:01 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Paulo, andas muito negativo nos últimos tempos, tem calma, no caso da Sun é uma questão de tempo, pode de facto ser uma estratégia para quem tem um braço de serviços, não parece ser o caso da Sun por isso esse sonho do volume não é para todos, vai acabar por terminar inevitavelmente mal, vamos aguardar... a SUN chegou ao ponto de no return em que a estratégia funciona (o que eu não acredito) e safa-se ou não funciona e afunda-se, porque não vai haver mais nenhuma oportunidade.



    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Negativo ? Negativo ! (Pontos:2)
    por pv em 01-02-06 1:59 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    Negativo, eu ? Quando, cheio de boa disposição e pensamentos positivos recomendo livros educativos às pessoas? Onde qualquer um pode encontrar novas oportunidades e novos horizontes.. Negativo !
    Re:Negativo ? Negativo ! (Pontos:1)
    por mrmv em 01-02-06 2:15 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    O comentário foi pelo que li de relance no teu blog.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Negativo ? Negativo ! (Pontos:1)
    por MSilva em 01-02-06 2:59 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Permitam-me a intromissão.

    Temos aqui, agora, um decisor da AP, que já esteve do outro lado.

    Se tiver paciência e puder, poderia explicar qual o processo de decisão para a AP comprar um determinado produto (MS) ? Preço, escolha técnica, melhor solução, ... ? bónus ? Os exemplos no Blog são pertinentes. A policia francesa, só por migrar para Openoffice poupou 30 ou 40 milhões de euros. O senhor Bill chega aqui, anuncia meia dúzia de banalidades e todos vão atrás ?

    Não sou defensor de coisa alguma, do SL, ou outro, faz-me é confusão 99,9% da AP escolher uma coisa. Não é normal. É como obrigar os chineses a andarem todos de farda.

    Também não acredito que a MS produza produtos tão bons, tão bons que praticamente toda a AP usa ou compra.

    Se calhar estas considerações não farão muito sentido a quem já por aqui anda há muito tempo. Mas eu ando há pouco. Se o Mário tiver a paciência de dar a sua visão das coisas, até onde puder ir, agradeço. Se não for pedir muito, sei que é uma pessoa bastante ocupada, poderia explicar sem meias palavras, ironias, para um público que o vai ouvir pela primeira vez. A sua página, agora, é da MS, sempre foi assim ?

    Re:Negativo ? Negativo ! (Pontos:1)
    por BugMeNot.com em 01-02-06 11:02 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    e o que é AP ?
    Re:Negativo ? Negativo ! (Pontos:1)
    por salupa em 01-02-06 11:18 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Administracao Publica.
    lado=-600m¤; do {lado++;while lado!=positivo} (Pontos:1)
    por mikexilva em 01-02-06 3:11 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Vejam as coisas pelo lado positivo:

    Agora gastamos 600milhoes, depois apartir de dia 15 de fev a MS começa a pagar 2milhoes/dia de multa à EU, ao fim de um ano o $$ está novamente todo na EU, depois como continuamos em crise, voltamos a pedir alguns fundos à EU, e volta para cá.

    Será lavagem cerebral, ou um loop de infinita estupidez?

    C:\Documentos e definições de Administrador> ^C
    ^C
    ^C

    root@public_function:~# kill -9 -1
    kill: there's no one left to kill. kill yourself?
    (s/n)> s
    s: option not recognosed: enter (s/n)> y
    ÿ: game over!!!
    SFU: entering runlevel 0.0001 (I'm still waching ya!)

    O Bill é divino! (Pontos:2, Informativo)
    por jc87 em 01-02-06 11:19 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://clientes.netvisao.pt/xw166644/
    Citando o Miguel rebelo de Sousa na TVI espetáculo :

    I for one welcome our new supreme lord

    Porque será que eu tenho a estranha impressão que o mundo seria um local bem melhor se as pessoas googlassem[some real facts link] um pouco antes de falarem para milhões de pessoas em frente da TV?

    Bem a este ritmo abandono o meu software comunista um dia destes , e troco-o pelos seus BSOD´s de excelente qualidade e acessíveis *not* ao bolso do cidadão comum.


    def greetings(x): if x == "friend": print "Howdy" elif x == "enemy": print "Dye motherfucker" else: print "shut the fuck up bitch"
    Re:O Bill é divino! (Pontos:1)
    por mrmv em 01-02-06 13:22 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    googlassem[some real facts link]

    lol lol lol real facts onde? em vez de ler, acreditar sem contestar, e ficar muito contente, devias aproveitar para pensar um bocado sobre o que está escrito... queres discutir um bocado alguns dos referidos factos?


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:O Bill é divino! (Pontos:1)
    por microft em 02-02-06 0:57 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Adorei esta observação: "For instance, Linux worked great on 486's back when they were the top of the line and amazingly enough it didn't stop working on them once the Pentiums came out." microft

    http://lmcc.di.uminho.pt
    Re:O Bill é divino! (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 1:43 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Eu também ;o)

    http://www.eweek.com/article2/0,1895,1908912,00.asp


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:O Bill é divino! (Pontos:2)
    por Specimen em 03-02-06 3:02 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    Uma correcção, deves ter querido dizer Miguel Sousa Tavares (deve ter sido confusão ou piada com o Marcelo Rebelo de Sousa ;P ).

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Manif (Pontos:1)
    por js_sms em 01-02-06 16:30 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Ouvi na TSF que tinha havido uma manif. contra o Bill Gates. Alguém sabe quem organizou e como foi divulgada?

    José Simões

    Re:Manif (Pontos:2)
    por Cyclops em 01-02-06 18:24 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Segundo soube havia vontade de fazer uma flash mob, mas nada mais sei sobre se sempre foi feita ou não. Se calhar é a isso que se referem.
    Tristeza (Pontos:1)
    por radaway em 01-02-06 18:46 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    Sinceramente acho que tudo o que se passou foi de uma tristeza atroz. O governo vai gastar milhões a dar formação a pessoas, funcionários públicos, policias, etc. numa plataforma quando podia aproveitar a ocasião para dar formação numa plataforma alternativa. Podia assim livrar-se dos custos com licenças que tem e tornar-se livre de escolher quem lhe presta os serviços. Mas veio cá o Bill Gates e os provincianos todos comportam-se como vassalos babados, e optam por ficar reféns do seu software mais 10 anos. O mais deprimente é que já estamos habituados a que haja empresas a encherem-se à custa de planos de investimento do governo, agora uma estrangeira já é um pouco demais. Infelizmente não há um numero suficiente de pessoas esclarecidas em Portugal que percebam como isto é mau, e mesmo que houvesse...Será que faziam alguma coisa a cerca disso?

    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:Tristeza (Pontos:0, Gozão)
    por tonidosimpostos em 01-02-06 21:06 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Sim o problema do país está nas licenças... geez... Já agora, vamos voltar ao tempo do mercantilismo dado que a nossa riqueza mede-se pelo ouro que temos ca dentro, e não por aquilo que enviamos lá para fora... Infelizmente ainda há um certo número de pessoas que não percebe o que é comercio internacional, exportações e importações. Viva o Salazar... yeah right...

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up
    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por microft em 02-02-06 1:09 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Para mim a maior tristeza é ver os governantes a ir buscar suporte lá fora, quando se aplicassem o dinheiro que vão gastar para o desenvolvimento de software (livre ou nao) cá dentro, o resultado seria tão bom ou melhor que usar produtos Microsoft.
    Custa-me ver tanta possibilidade de desenvolvimento de soluções tecnologicas cá dentro (por exemplo algumas universidades) e o dinheiro (que já não temos muito) ir lá para fora. microft
    Quanto a parte da formação que a MS vai fazer, a minha pergunta é esta: quando os programas mudarem, quem é que paga a RE-formação?

    http://lmcc.di.uminho.pt
    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 2:04 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    o resultado seria tão bom ou melhor que usar produtos Microsoft.

    A Microsoft possui plataformas, o software pode na mesma ser construído em Portugal e por portugueses, e se fores inteligente não precisas de reinventar a roda, nem andar a colar peças que demoram o quadruplo do tempo a integrar... o que é preciso é fazer uma utilização inteligente da tecnologia... e não tirar conclusões como as tuas, é MS é mais caro, já alguma vez pensaste no que te custa, simplesmente deixar de fazer? ou fazeres mas com bastante trabalho adicional? pois às vezes isso também te sai caro...

    Enfim provavelmente nem sabes do que falo, e nem sequer queres tentar perceber, por isso fica lá na tua, o resto do mundo de facto é todo estúpido.


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Tristeza (Pontos:2)
    por Specimen em 02-02-06 2:39 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    "o resto do mundo de facto é todo estúpido.

    Essa de justificar com o que se toda a gente usa então é porque bom é falaciosa. Lá porque toda a gente (ou a maior parte) prefere hambúrgueres MacDonalds a legumes e peixe cozido não quer dizer que os hambúrgueres sejam mais saudáveis.

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 9:49 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Permite-me discordar, primeiro no facto de não ter a certeza de que toda a gente prefira MacDonalds (o reconhecimento da marca é uma coisa diferent), e depois no facto de que se toda a gente o preferir, é porque alguma "vantagem" ou "beneficio" terá, daí eu dizer que as pessoas não são estúpidas, porque as pessoas também sabem que a qualidade da comida do MD não será a sua principal caracteristica, mas escolheu-a por outras motivações, o que acontece é que as motivações dessas pessoas não são as tuas, mas isso é outra questão...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Tristeza (Pontos:2)
    por Specimen em 02-02-06 14:27 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    Faz-me impressão quando as pessoas não lêem bem e depois desatam a disparatar. Eu não disse que toda a gente prefiria hambúrgueres MacDonalds, o que eu disse foi que toda a gente ou a maior parte prefiria os ditos ao peixe e legumes cozidos, é diferente, trata-se de uma comparação baseada nos níveis de consumo de ambas as refeições. Isto são factos, não é matéria de opinião.
    No entanto, dizer que 'as pessoas sabem que a qualidade do MD não será a sua pricinpal característica' já é uma afirmação que não tem substância factual, ou seja, nada indica que grande parte dos consumidores de MD tenham isso em mente.
    Há obviamente razões pela qual preferem (o sabor, a presença do marketing, a rapidez do serviço), mas a análise que eu fiz era relativamente ao ser saudável que me parece uma forma mais adequada de avaliar a qualidade da comida.

    Ou seja, para concluir, o nível de consumo não é indicativo de qualidade de um produto, é indicativo muitas vezes sim da satisfação de motivações tendencialmente mais impulsivas e menos racionais.

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por microft em 02-02-06 10:42 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Mas ir comprar lá fora não pode ser sempre a escolha de um país em crise.
    E já pensaste nos ganhos de fazer as coisas por nós? Mais emprego, o dinheiro não ia para o estranjeiro (acho que foi falado num comentario acima) e o crescimento que ia dar as empresas nacionais.


    http://lmcc.di.uminho.pt
    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 11:25 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Mais emprego, o dinheiro não ia para o estrangeiro (acho que foi falado num comentario acima) e o crescimento que ia dar as empresas nacionais.

    Meu amigo esse argumento já o utilizaste tantas vezes que pareces mesmo convencido que é verdadeiro.

    Então é assim, olha para a "indústria" de software em Portugal achas que as empresas portuguesas se dedicam às plataformas? humm não me parece, o software da Microsoft é regra geral uma plataforma sobre a qual poderás desenvolver (e acredita que é aqui que está o valor, pelo menor trabalho que o developer terá, deixa de ter de reinventar a roda), e aí o negócio pode existir na mesma para as empresas portuguesas, aliás como acontece hoje, repara achas que nesta indústria em Portugal que é para a Microsoft que vai o grosso do dinheiro? Não, é para muitas outras empresas estrangeiras e nacionais de serviços e software.

    Aliás como já deves ter lido noutros sitios normalmente o dinheiro gasto no software é uma gota comparado com o dinheiro gasto em serviços, e o negócio da MS é o software... por isso os serviços e o software mais especializado tem de ser alguém a fazê-lo...


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por microft em 02-02-06 12:08 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    e porque é que não se pode incentivar o desenvolvimento de plataformas cá em Portugal?

    http://lmcc.di.uminho.pt
    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por mrmv em 02-02-06 12:27 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Eu não digo que não, acho até que sim, mas com o atraso que temos, e tanto que tem de ser feito, achas que a prioridade deve ser essa?


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por microft em 02-02-06 12:35 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Claro que estamos atrasados, mas tambem não podemos ficar dependentes de terceiros, assim é que nunca mais desenvolvemos.

    http://lmcc.di.uminho.pt
    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por jclaudio em 02-02-06 14:42 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    È assim, como? de facto o que dizes é mais o menos verdade, mas não totalmente, a M$ já se lançou noutros ramos do negocio, certo? agora têm ERP's
    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por radaway em 02-02-06 16:29 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    Então é assim, olha para a "indústria" de software em Portugal achas que as empresas portuguesas se dedicam às plataformas? humm não me parece, o software da Microsoft é regra geral uma plataforma sobre a qual poderás desenvolver (e acredita que é aqui que está o valor, pelo menor trabalho que o developer terá, deixa de ter de reinventar a roda)

    Já muita gente caiu nesse erro, de achar que a Microsoft só se dedicava a plataformas, assim de repente lembro-me dos offices antes da microsoft fazer o seu, de uma certa Netscape, de alguns media players e de uma data de empresas anti-virus mais recentemente.

    Também houve outros que apostaram em aprender plataformas Microsoft para depois serem abandonados pela mesma,como o pessoal do Visual Basic, ASP, etc. (As versões .net não têm nada a ver)

    Mas a tua homepage na msn diz muito, esperemos que nunca passes por um destes azares que referi.

    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por mrmv em 03-02-06 1:46 GMT (#64)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    assim de repente lembro-me dos offices antes da microsoft fazer o seu

    O Office como suite aplicacional foi a MS a primeira a ter a ideia e a leva-lá à prática... é história meu amigo.

    Mas já agora o Office é também uma plataforma.

    Percebo o que dizes, é um risco dos negócios. Mas tipicamente o negócio deles são as plataformas, tu não vais querer criar um processador de texto mas se tiveres uma aplicação qualquer podes querer integrá-la com um procesador de texto por exemplo. Estou a dizer-te isto porque à pouco tempo vi uma demonstração da Primavera em que eles demonstravam a utilização de smart tags no word e excel integrando estes produtos com o seu erp, achei muito interessante que de forma rápida e com resultados muito bons pudesses utilizar nas aplicações da MS os dados expostos pelas aplicações da Primavera, e isso sim é valor para o cliente.

    Mas o caso particular do estado até estamos a falar de coisas que a MS não tem e pode ser muita empresa portuguesa a construir.

    Também houve outros que apostaram em aprender plataformas Microsoft para depois serem abandonados pela mesma,como o pessoal do Visual Basic, ASP, etc. (As versões .net não têm nada a ver)

    É a evolução, percebo a frustração de muita gente, mas às vezes não há alternativa...

    Mas a tua homepage na msn diz muito, esperemos que nunca passes por um destes azares que referi.

    Numa situação dessas tens de avaliar as tuas opções e voltar a apostar, mas grande parte do teu conhecimento e experiência não se desperdiça... desde que gostes de aprender, e que sejas bom profissional estás bem ;o)


    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    Pai do Linius
    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 02-02-06 18:47 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Sim claro que nao pode ser a escolha. Vamos utilizar todos os nossos recursos para desenvolver de novo a roda, porque comprar lá fora é feio para um país em pseudo crise... Claro que ia criar muito emprego, de um dia para o outro, todos tinham competencias para desenvolver software. O dinheiro nao sai do país, mas se tb nao entra, o país cresce como ? Poes o banco de portugal a emitir mais notas não ???

    O mais engraçado, é o crescimento das empresas nacionais, se estão em crise, vão crescer como ? Quem vai comprar software as tuas pseudo empresas ? As que estão em crise não ? Ou vais querer vender ao resto do mundo, quando nao queres comprar nada ao resto do mundo ? Yeah, right... Vai procurar o que foi o mercantilismo... weeeee

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up

    Re:Tristeza (Pontos:1)
    por GreatBunzinni em 02-02-06 21:12 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    É preciso fazer uma utilização inteligente da tecnologia mas a inteligência não deve ser aplicada só aí. Deve ser aplicada também na avaliação dos negócios, analisando todas as vantagens e as contrapartidas, incluindo custos e beneficios usufruidos.

    Assim sendo, pondo a hipotese que só falamos no investimento em plataformas, porque é que uma entidade deve pagar pelo menos 100¤ por cada plataforma-base minimalista, com funcionalidade deficiente e fértil em problemas? Não seria preferivel investir esse dinheiro num produto que oferece mais funcionalidade, que é bastante mais seguro, que causa muitíssimo menos problemas, que é muito mais facilmente configurável e personalizavel e que é tudo isso custando uma fracção do que aquilo que a Microsoft cobra? E a poupança conseguida com a migração não seria suficiente para permitir investir na formação de todos os quadros?

    Obviamente que uma migração faz todo o sentido. Faz tanto sentido que há várias empresas e até estados que decidem montar toda a sua infraestrutura informática nessas plataformas. Tendo isso em conta, explica-me lá porque motivo é boa ideia gastar dinheiros públicos num produto que não só é notoriamente inferior em vários sentidos como também é muitíssimo mais dispendioso e constrangedor?

    Re:Tristeza (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 02-02-06 18:43 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    Substituição de importações ? É pá, esse modelo é utilizado por países sub desenvolvidos... Hum... se calhar ate somos um :)

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up
    Santa Ignorância (Pontos:0, Redundante)
    por Mig29 em 02-02-06 19:50 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Acho uma piada ao pessoal que pensa que o país poupava dinheiro mudando para linux.
    DE UMA VEZ POR TODAS:
    1) A Microsoft não presta serviços. O estado é livre de escolher quem presta os serviços, seja em plataforma MS ou não
    2) Custos de licenças:
    2.a) Já ouviram falar em licenciamento em volume? Quem compra 1000 windows não os paga a 140¤ a unidade, isso garanto
    2.b)O linux é gratuito a nivel de licenciamento, o que não quer dizer que saia barato
    3) As empresas que eventualmente desenvolvessem software sobre linux para o estado português COBRARIAM pelo software e serviços, como é devido. A diferença é que esse software à medida seria muito mais caro do que o equivalente windows (outro tópico de disc. possível)
    4) A manutenção do sistema seria bem mais cara porque formar um técnico para linux é BEM mais caro do que para windows. SEM DISCUSSÃO!
    5) A adaptação dos sistemas actuais teria um custo impensável e traria grandes transtornos
    6) Os funcionários públicos não têm linux em casa, seria preciso dar formação
    7) o linux é uma lástima a nível de ergonomia para o utilizador final
    8) o linux está 5-10 anos atrasado tecnologicamente em àreas importantes.
    9) PRINCIPAL ARGUMENTO - não existe oferta completa de software empresarial para linux e o existente não tem abrangência global de interacção. A MS é a única empresa do mundo que tem um leque abrangente de produtos. Quem já programou aplicações empresariais em plataformas da MS sabe do que estou a falar.
    Já agora, para o esclarecido autor, poderia divulgar a sua ocupação e o seu uso profissional de linux?
    Re:Santa Ignorância (Pontos:1)
    por MSilva em 03-02-06 2:04 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Primeiro parágrafo correcto. Há outras coisas sem ser linux. Por exemplo, Macintosh. Só que aí ficariam alguns desempregados.
    Re:Tristeza (Pontos:2, Interessante)
    por mikexilva em 01-02-06 21:35 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Sim, o nosso paíz não pertence à EU, nem o nosso ex-primeiro ministro que foi para a presidencia da EU se preocupou. Existem processos (graves) em tribunal da EU contra a MS, e nos damos este exemplo ao mesmo tempo que aumentamos a nossa dependencia. Em vez de aproveitar o conhecimento que temos cá (e não o deixar fugir do paíz, ou marterizar os que cá ficam) vamos meter todos a fazer helpdesk para passar os problemas alucinogenicos com $uporte do exterior. Ao ritmo que a tecnologia está a evoluir, como é que é possivel prever as nossas necessidades daqui a 10 anos e comprometer o paíz desta forma? É mesmo uma tristeza, talvez a maior asneira que vamos assistir no nosso tempo de vida:(
    Re:Tristeza (Pontos:0, Gozão)
    por tonidosimpostos em 01-02-06 23:41 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    A maior asneira deste seculo eh um acordo de meia duzia de tostoes ? Ao rídiculo que tu te submetes so para arranjar um argumento de merda contra a Microsoft...Grande liberdade... Tudo livre desde que seja conforma a "liberdade" que nós queremos impor... Weeeeeeeeeeeeeee

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up
    Protocolos.... (Pontos:3, Informativo)
    por Tintim em 02-02-06 12:22 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Viva...

    É positivo que o estado esteja tão apostado no Plano Tecnológico.
    Também é positivo que se celebrem protocolos com empresas, com ONGs, etc.. porque sozinho o estado não consegue mudar tudo.

    Como cidadão, apenas questiono se este foclore não é um pouco exagerado (piroso?) e se o comprometimento não será excessivo?
    Quando se pretende trabalhar a sério não é preciso reunir todo o conselho de ministros para assinar contratos com uma única empresa.
    Governos de outros países estabelecem enquadramentos onde essa empresa dá o seu melhor bem como as outras o dão. Multinacionais ou nacionais. O que interessa é trabalharem bem e fazerem coisas positivas.
    A empresa em questão está radiante e nunca julgou que o Governo fosse tão longe. Provavelmente, nem o próprio governo julgou por bem ir tão longe: entusiasmou-se e toca de assinar a torto e a direito. (Os governos costumam orgulhar-se do que é nacional porque sabem que são essas empresas que dinamizam a indústria nacional, ficando o valor acrescentado no país. Seria possível este conjunto de protocolos e showoff com a mesma empresa em França? Seria que alguma empresa europeia conseguiria isto nos EUA? Somos nós que estamos correctos, então?)
    Quanto este clima de euforia passar vai parecer ao Governo tudo muito kitsh e vai enfrentar uma realidade diferente. O pós-festa.
    Amanhã não estará cá o Bill Gates, mas estará cá a sua empresa que apenas tem força de vendas e administrativos em Portugal.
    chegará então a altura em que alguém vai ter de se perguntar:
    -Quanto factura a empresa em causa em Portugal (OEM e contratos select incluído)?
    -Quanto investe em investigação? De todos os centros de I&D anunciados, quantos investigadores têm no activo a trabalhar?
    -É essa proporção (entre receitas e investimento) que se pretendia? Ou será que é tão ridicula - comparada com empresas como a Critical, Skysoft, YDreams,...- que seria embaraçoso revelar?

    No pós-festa cá estaremos a trabalhar, com muito menos pompa, mas com muito mais resultados.
    E como diria Bill Gates - grande homem, por sinal, nos seus primeiros 10 anos actividade - o investimento em TI demorará 5 ou 10 anos a dar efeito.

    Como já disse noutro "local" :-), a Microsoft é hoje incontornável porque tem uma presença significativa no mercado TI e não se pode desenvolver um Plano Tecnológico à sua margem. Mas é um "chapéu velho" que estamos a comprar em "saldos". Um chapéu-velho que noutros países utiliza-se enquanto se aposta em chapéus novos mais interessantes para o futuro (veja-se o motor de pesquisa europeu,...).
    E esse chapéu até foi bom para a saúde das TI nacional, mas foi há 5/10 anos quando não haviam alternativas. Se queremos dar um salto (tecnológico), temos de cavalgar a onda certa ou, pelo menos, várias ondas.

    Em suma, com receitas velhas não se fazem novos bolos.

    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por leitao em 02-02-06 17:25 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://entropy.thinkwest.com
    Um chapéu-velho que noutros países utiliza-se enquanto se aposta em chapéus novos mais interessantes para o futuro (veja-se o motor de pesquisa europeu,...).

    Se nao tivesses falado no "motor de pesquisa europeu" ate' nao tinha dito nada - mas podes-me esclarecer de que forma e' que um "motor de pesquisa europeu" e' um chapeu novo ?


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Protocolos.... (Pontos:1)
    por salupa em 02-02-06 17:54 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    De facto...
    Fui ao google ver se encontrava mais alguma coisa sobre isso, e nao apareceu nada de interessante.
    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por leitao em 02-02-06 18:09 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://entropy.thinkwest.com
    Are you kidding ?

    http://news.google.co.uk/news?ie=UTF-8&oe=utf-8&tab=wn&q=quaero+search+engine&btnG=Search+ News

    --Nuno.
    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.
    Re:Protocolos.... (Pontos:1)
    por salupa em 03-02-06 13:02 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    Obrigado.
    Faltava-me a parte de saber que se chamava quaero :)

    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por Tintim em 02-02-06 21:59 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Um motor de pesquisa europeu não é uma tendência tecnológica mas é um motivo de afirmação. A ciência talvez nunca evoluiu tanto como na conquista do espaço disputada entre EUA e URSS.

    No momento que desistirmos da ciência que fazemos, do pensar autónomo, mais vale fecharmos as portas. Nem para "Florida" da Europa servimos.

    Mas isto é um desvio...Quanto à frase original o sentido de "chapéu novo" são as novas tendências tecnológicas e novos modelos.
    Para além da tendência genérica de SL/A (Linux, Apache, OO,..) e motores inteligentes que apoiem a recuperação de informação, não vou avançar mais nenhuma para não cair na recorrente "a minha buzzword é mais bonita que a tua". :-)

    Publicidade paga pelo nosso patrocinador: já viram que saiu ontem a versão Linux CM Servidor 10 Pro?
    Eu sei. Com tanto a coisa à volta de Gates não tivémos muito tempo nas noticias. Mas é um excelente produto - desenvolvido em Portugal - e a versão standard para download sairá no dia 13.
    Ah... e vamos dar formação a 2 milhões de portugueses nos próximos 3 anos. ... ou não. Mas o truque é esse, não é? Não estará cá ninguém para contar, pois não?


    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por Specimen em 02-02-06 22:11 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    Só me faz uma certa impressão que por cá (Europa) essas coisas não partam da iniciativa privada, sim, porque a Google e a Yahoo são empresas privadas.

    'In the future, the oppression will come in increasingly subtle forms'.

    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 02-02-06 22:32 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    E também o são a Critical, a Multiwave (dass, desta vez fui à procura carago :-)), a SkySoft e a YDreams. E isto é certamente uma pequena amostra porque tal como estas empresas são consideradas "obscuras" para muita gente, haverão por aí muitas mais, igualmente empreendedoras, que desconheço.


    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por leitao em 02-02-06 23:48 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://entropy.thinkwest.com
    No momento que desistirmos da ciência que fazemos, do pensar autónomo, mais vale fecharmos as portas. Nem para "Florida" da Europa servimos.

    Um motor de pesquisa raramente seria considerado "ciencia" - mas o que me faz confusao e' que a europa parece andar sempre a investir no que os outros ja' investiram - e' o caso do Galileo, e agora do "motor de pesquisa". Se e' nisto que a europa quer gastar os meus impostos, entao mais vale po-los a render no banco.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Protocolos.... (Pontos:1)
    por quantum em 03-02-06 12:17 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    Sou só eu ou mais alguém detecta aqui uma pontinha de dor de cotovelo. :)
    Re:Protocolos.... (Pontos:2)
    por Tintim em 03-02-06 23:07 GMT (#76)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    :-) Inveja não, porque é muito feio. Claro que gostávamos que esta aposta toda governamental fosse em Linux, CM, SL/A,... Mas sabemos a dimensão das coisas. A Microsoft tem um impacto / dimensão hoje que nós não temos. E tem esse mérito pelo trabalho que desenvolveu nos seus primeiros anos. Agora acreditamos no modelo, nas ferramentas e na nossa capacidade. Acredito que, em termos de futuro próximo, podemos em conjunto construir melhores ferramentas do que a Microsoft.
    Re:Protocolos.... (Pontos:1)
    por MSilva em 04-02-06 1:27 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    Aposta toda governamental fosse em ...., é a mesma coisa que toda a aposta governamental fosse em ... ?

    Se for não estou de acordo. É trocar um monopólio de 99% de uma coisa por outra coisa. E isso é perigoso. Quer dizer que só mudava a cor. O que se combate agora é o monopólio de um com 99%. Não é por mudar para outro com 99% que fica bom.

    Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por Drune em 02-02-06 12:23 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Bom, não resisti em tentar perceber o "ponto" dos nossos governantes em relação à M$:

    1) Será que eles (leia-se, governantes) pensam que a Microsoft vem cá para "ajudar" e dar "caridade" ao país?

    2)"Vamos formar 1.000.000 de pessoas!" - Mas formar em quê? para quê? com que objectivo? Parece me claramente evidente que interessa é "formar", como e porquê não interessa. Reparem que foi dito que seriam pessoas do sector têxtil, muitas delas, concerteza com escolaridade à volta da 4ªClasse. Será que a formação e especulando como é obvio, em Office, XP, MSN e MsPAINT lhe vai ser útil para a sua profissão? Será útil o investimento do governo neste ponto?

    3) Onde estão os concursos públicos disto tudo?! Não conhecendo muito bem a lei, isto não devia ir a concurso público?

    4) Qual o impacto que isto vai ter? Concerteza ainda mais "fidelização" e vassalagem às tecnologias M$ não?

    5)Quanto é que o Estado gasta com licenças para 1.000.000 de pessoas?

    6) Expliquem-me o porquê da vassalagem ao senhor B.Gates?

    Se puderem deixem o vosso ponto de vista.

    Um abraço,


    ..may the source be with you =)

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 02-02-06 18:42 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    Eu acho que deviamos fazer um referendo, para cada protocolo que o Estado faça. Alias, acho que deviamos abolir a democracia, dado que elegemos governantes para fazerem figura de palhaços, porque o que queremos é ser nós a referendar toda e qq decisao... Weeeeeeeeeeeeee

    Explica-me o porque da vassalagem ao Jose Mourinho...

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por Drune em 02-02-06 18:54 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Quem disse que axava bem a condecorações do Mourinho. De qualquer das formas anota aí:

    1. Português, de Setúbal.

    2. Levou o Futebol e o nome de Portugal por MERITO PROPRIO a outros níveis.

    3. Melhor treinador do Mundo, Português, 2 vezes consecutivas.

    4. Não engana os governantes ;)
    ..may the source be with you =)

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 03-02-06 2:14 GMT (#69)
    (Utilizador Info)
    Sim, vamos converter o país num antro de futebol.... Isto é cada teoria...

    E já agora, os adeptos gritam por Mourinho, não por Portugal... É um bocado diferente... Portugal é o país onde nasceu, dado que todos nascem num sítio qualquer...

    O Bill Gates enganou os governantes ? Fez a parte dele e vendeu, mais nada...

    E já agora, o Mourinho não dá milhoes de dolares para apoiar outras causas mais nobres...

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por fhc em 03-02-06 10:02 GMT (#73)
    (Utilizador Info)

    Admites então que os governantes foram enganados. Portanto que são ingénuos, acéfalos, ignorantes, escaninhos, interesseiros, incapazes, ou lambe botas, em uma ou mais permutações.

    Afinal sempre temos a mesma opinião.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 04-02-06 3:36 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    No limite, somos sempre enganados. Chama-se a isso dissonancia cognitiva, que aparece logo a seguir ao momento em que fechas um negócio ou contrato ou te comprometes seja lá com o que for...

    Sejamos honestos, a MS é uma empresa, cuja funcao é vender. Anteciparam-se e propuseram uma solução. Qual é o espanto disso ? Viste alguma proposta formal por parte de outra entidade, que não um press release da tanga de uma associação de tanga ?
    Se andas no mundo dos negocios, sabes muito bem que muita coisa se decide em factos, nao em "eu faço", "eu aconteço" e por ai fora...

    Tipico user @ gildot: if topic =~ /Bill Gates | MS | Microsoft/ then usermode(idiota-anti-MS) else shut_the_fuck_up

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por fhc em 04-02-06 13:13 GMT (#79)
    (Utilizador Info)

    Se foram na verdade enganados, então o negócio é pernicioso. Penso que pensamos portanto da mesma maneira.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por [Cliff] em 02-02-06 22:34 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    não me vais dizer que o Zé tb levou medalha, ou vais?

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Há lá coisas.. (Pontos:1)
    por MSilva em 03-02-06 1:56 GMT (#65)
    (Utilizador Info)
    Isso não é preciso dizer : )
    Re:Há lá coisas.. (Pontos:2)
    por blacksheep em 06-02-06 15:29 GMT (#81)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Eu acho que deviamos fazer um referendo, para cada protocolo que o Estado faça. Alias, acho que deviamos abolir a democracia

    Então sugeres primeiro que o povo deve votar pelas leis e depois que deve abolir a democracia? A ideia que deste está muito mais próxima da democracia grega, que da república romana, o nosso regime.
    Eu estou disposto a experimentar um regime do tipo da democracia grega, pois o nosso é que não funciona mesmo. :(

    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Cada vez mais actual. Btw, desenho do Maomé: {:-]
    Combate à "iliteracia informática" ? (Pontos:2, Interessante)
    por GreatBunzinni em 02-02-06 21:48 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Eu acho piada à maneira como descreveram a aposta de formação em produtos Microsoft que a própria Microsoft vendeu ao estado. Definiram-na, pasme-se, como "combate à iliteracia informática". Isso faria sentido se "informática" significasse "produtos da Microsoft", o que obviamente não é verdade.

    Mas enfim... O estado teve de vender a imagem que está efectivamente a transformar Portugal num país tecnologicamente progressista. Só é pena que esteja a querer criar essa mensagem baseando-se em cursos de introdução a windows, de Office e de outlook e, com isso, esteja a contribuir para a dependência funcional em software extremamente dispendioso e de qualidade inferior.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]