gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
FreeBSD 6.0
Contribuído por AsHeS em 10-11-05 22:00
do departamento mais uma
Free BSD Ancestor e freax relembram: "Já está disponível a muito aguardada versão 6 do FreeBSD. Nesta versão destacam-se múltiplas melhorias a nível de estabilidade, de performance em SMP (por exemplo, o filesystem é completamente threaded), melhorias a nível de wireless, nomeadamente o suporte WPA, e suporte experimental para PowerPC. Para uma lista completa de novidades e alterações, consulte as release notes. Para download, consulte a lista de mirrors.
Esta release é também a primeira a usar o novo logótipo, apresentado recentemente. "

Nova autoridade da certificação electrónica | Tacticas antipirataria da sony empregam malware  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • release notes
  • mirrors
  • novo logótipo
  • Mais acerca Free BSD
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Quanto tempo ... (Pontos:0, Lança-chamas)
    por Cricket em 10-11-05 23:06 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    ... demorará o Gildot a adoptar o novo logotipo? :)

    .:Q:.
    Re:Quanto tempo ... (Pontos:1)
    por r00tamos em 11-11-05 3:02 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Diga-se de passagem que o Logótipo está simplesmente bestial!!! Fica bem colocado em tudo o que é pacotinhos e bonecada :)

    Parabens ao gajo que o fez! Dá de facto um ar mais "Profissional" ao comercio de produtos FreeBSD (não tem aquele ar tão de "puto" como o diabinho - nao é que eu nao gostasse)

    Re:Quanto tempo ... (Pontos:2)
    por freax em 11-11-05 12:15 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    É de salientar a diferença entre mascote e logotipo. O logotipo é este que foi recentemente apresentado mas o diabinho continua a ser a mascote.

    []'s
    De apenas um leigo... (Pontos:3, Interessante)
    por fhc em 11-11-05 10:01 GMT (#3)
    (Utilizador Info)

    Quais pensam os nossos correligionários serem as vantagens do FreeBSD em servidores em relação a por exemplo Linux? Jails, por exemplo?

    Estou a ser sincero aqui, gostaria de suscitar a discussão honesta e esclarecedora. Reparem que não falo de desktop, clientes, etc, mas de servidores.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:De apenas um leigo... (Pontos:2)
    por freax em 11-11-05 12:25 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Sinceramente acho que bastantes. Stack TCP/IP mais que batida, SO desenvolvido como um só eliminando inconsistencias, performance, ports, ...

    Já para não falar na segurança acrescida do OpenBSD e portabilidade do NetBSD.

    Existe um artigo da IBM muito porreiro sobre isso em http://www-128.ibm.com/developerworks/opensource/library/os-freebsd/

    []'s
    Re:De apenas um leigo... (Pontos:2)
    por Ancestor em 11-11-05 18:54 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.norteglobal.com
    Não posso comparar directamente com linux, porque é muito raro mexer neste, mas posso-te dizer porque uso FreeBSD:

    Porque funciona. A versão 4 era absolutamente rock-solid, a 5 é menos estável mas a versão 6 já está praticamente ao nível da 4.

    O suporte de rede. As opções e features para comunicação em rede são muitas, e a maioria delas bastante estáveis. A própria network stack é extremamente robusta.

    A gestão de memória eficiente. A gestão de memória efectuada pelo kernel é bastante agressiva, permitindo um bom desempenho mesmo com muito pouca memória disponível. A utilização do swap é também conservadora, o que é uma vantagem para low-end servers, visto que diminui a latência de I/O.

    As jails. Na minha opinião esta é uma killer feature. A possibilidade de compartimentação da máquina permite um maior aproveitamento dos recursos de hardware, acaba por simplificar a administração e permite muitas vezes substituir diversas máquinas em algumas configurações. É optimo também para prototyping, porque permite facilmente criar situações de teste ou de configuração de infraestruturas inteiras dentro de uma só máquina. As jails são essencialmente o motivo pelo qual prefiro o FreeBSD para servidores em vez de outro BSD.

    A responsividade em multi-tarefa. À semelhança dos outros BSD's, o FreeBSD tem uma responsividade maior que a que experimentei em linux aquando operações intensivas, como por exemplo compilação simultânea em diversas consolas. Não fiz benchmark nenhum, mas é notório que o sistema "engasga-se" menos.

    A "árvore única". O código fonte é centralizado e o produto é coeso. O update completo do sistema operativo via código fonte é trivial e há até quem o faça através de um cron job.

    Os ports. A gestão do software é simples, e a árvore de ports bastante completa. As existência de guidelines quanto à localização de ficheiros de configuração e scripts de arranque facilita bastante a administração.

    A minha opinião é certamente suspeita, mas ao usar FreeBSD consigo concentrar-me no desenho do sistema como um todo, em vez de perder tempo com "manias" do sistema. Não quer dizer que eu nunca tive problemas com ele - como todos os SO's tem os seus "quirks" e investir algum tempo a ler a documentação (que, já agora, é excelente) é boa política, mas regra geral, os problemas não são "show stoppers" - e se fossem, poder-se-ia sempre usar uma versão anterior com a ports tree up-to-date.

    Já agora, deixo um link para o melhor texto que alguma vez li sobre linux vs freebsd.


    Why do you Linux and drive when you can BSD and fly?
    Re:De apenas um leigo... (Pontos:1)
    por phlox em 14-11-05 15:49 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Já agora, deixo um link para o melhor texto que alguma vez li sobre linux vs freebsd.

    Não tive tempo de ler tudo (tenho que ir para as aulas :-) mas o artigo/texto/whatever parece bem estruturado e o que li está bastante explícito. Só uma pequena nota: a portabilidade de NetBSD é um factor indirecto. O projecto não nasceu porque alguém decidiu criar um sistema operativo super portável ou qualquer coisa do género. O projecto nasceu porque havia interesse em criar um sistema operativo que fosse simples, correcto e que não dependesse de nenhuma arquitectura. O FreeBSD não tem tantos ports (não estou a falar do sistema de ports) como o NetBSD porque simplesmente a core team não vê o interesse que isso possa ter. Este é uma das grandes diferenças entre NetBSD e FreeBSD.

    O sub sistemas de abstracção de NetBSD foram criados para se adaptarem a diversas plataformas. Daí vem a portabilidade. Não foi o contrário que aconteceu, ou seja, a adaptação de plataformas aos subsistemas.
    Re:De apenas um leigo... (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 12-11-05 0:13 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    E ainda tens o CARP portado para o FreeBSD...

    Still fucki'n alive !
    PC-BSD (Pontos:2)
    por Tuaregue em 11-11-05 13:02 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Já agora o PC-BSD lançou a RC1 do seu 1.0. http://www.pcbsd.org/

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Re:PC-BSD (Pontos:1)
    por emtee em 12-11-05 0:27 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Excelente sumário dos prós do FreeBSD.
     
    Apesar de provavelmente não possuir ainda experiencia significativa em BSD (uso-o há poucas semanas, e ainda estou a desbravar algum caminho), penso que resumiste muito bem os pontos fortes do FreeBSD. No entanto, tenho que discordar contigo relativamente à documentação e ao sistema de ports.
     
      Pelo que tive oportunidade de ver até agora, e já passei algumas horas de volta dela, a documentção não é de todo "excelente", pelo menos na minha opinião. Tem um bom handbook, melhor que o OpenBSD pelo menos, no entanto existem pontos chave que não estão cobertos (referencias a make.conf, por exemplo), e alguns problemas de categorização.
     
      Quanto às ports, sinceramente, vindo de Gentoo, acho-as confusas, arcaicas e mal organizadas.
      Ter que saber a categoria/port sempre que quero instalar alguma coisa é muito aborrecido, ainda para mais se kiser instalar mais do que uma port num só comando. Outro problema de design é o facto de ter de se recorrer a third-party tools para sincronizar (CVSup) e actualizar (portupgrade) a tree. Raios, as ports em si muitas vezes nem são exactamente o que queremos (por exemplo a port kdebase3 inclui muita coisa supérflua).
      Também tive problemas ao actualizar o kernel com as ultimas sources... não compila. Para não mencionar o facto de não existir uma jdk compativel com a 5.0 nativa para FreeBSD. Talvez usando a de Linux consiga o que quero, mas ainda não tentei e o prognóstico não é animador.
     
      Estou neste momento a ponderar se a estabilidade acrescida dum sistema BSD relativamente a Linux compensa o facto de ser mais dificil de administrar. Provavelmente na maior parte dos casos, para quem tiver o know-how, compensa. Para um utilizador de Linux que não Gentoo (Ubuntu, SUSE, Mandriva e outras distros orientadas a desktop) não.
    Re:PC-BSD (Pontos:2)
    por Ancestor em 12-11-05 13:55 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.norteglobal.com
    Não sei que referências precisas para o make.conf, mas em /etc/defaults tens o make.conf com as opções todas e comentado.
    Quanto aos ports, as poucas vezes q usei gentoo senti o mesmo em relação ao gentoo :) mas deixo-te algumas dicas que te poderão auxiliar:
    em /usr/ports make search key=<expressao> para procurar packages por expressão, ou make search name=<nome> para procurar por nome.
    Tens também alguns meta-ports curiosos, como o /usr/ports/misc/instant-server e o /usr/ports/misc/instant-workstation. Os switches específicos de cada port são (na maioria dos casos) ajustados via make configure, e essa configuração é guardada, podendo ser usada posteriormente pelo portupgrade, por exemplo.
    O portupgrade não faz parte do base system por vários motivos: é uma aplicação em ruby (salvo erro) e nem toda a gente o usa - eu, por exemplo.
    Para sincronizar o source não precisas de usar o cvsup. Podes fazê-lo sem problemas com cvs. Realmente quanto ao JDK não sei, porque não uso - mas provavelmente a versão de linux corre sem problemas sob emulação. Posso-te é dizer que não é a primeira nem a segunda vez que leio experiências de "newbies" de freebsd vindos de linux que referem que a JDK corre mais rápido em freebsd. Se é verdade ou não, não sei.

    O FreeBSD não é difícil de administrar, bem pelo contrário. Talvez pelo facto de estares habituado ao linux as coisas te pareçam "fora do sítio" mas com o tempo vais valorizar a forma como o sistema é desenhado. E a flexibilidade conferida pelas jails "out-of-the-box" poderá ser um factor de peso em instalações de servidor. Para o desktop user, talvez algo do género do pc-bsd ou desktopbsd seja a solução.


    Why do you Linux and drive when you can BSD and fly?
    Re:PC-BSD (Pontos:2)
    por Lowgitek em 14-11-05 0:20 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    E de referir tb que uma consulta ao Makefile do port pode ser tb uma boa ideia.

    Em relação a documentação acho a extremamente completa com exemplos para tudo e alguma coisa, para não falar nas listas e grupos existentes que são mais que muitos onde sempre tive resposta a qualquer dificuldade que pudesse ter.

    Em relação ao sítio das coisas, confeso q tb me senti deslocado, quando resolvi passar a utilizar o FreeBSD como opção de escolha número 1. O facto é que agora, não consigo ver me a utilizar outra coisa e as coisas fazem agora um total sentido e sinto pme perfeitamente em casa.

    Se andas perdido a tentar saber onde foi parar o que acabaste de instalar, o locate é o teu amigo, e o whereis tb, de qualquer forma chegaras a conclusão que, se o que instalaste, veio dos ports, provavelmente uma olhada pela /usr/local será de bom proveito.

    ;)


    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:PC-BSD (Pontos:1)
    por phlox em 14-11-05 15:37 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Para não mencionar o facto de não existir uma jdk compativel com a 5.0 nativa para FreeBSD. Talvez usando a de Linux consiga o que quero, mas ainda não tentei e o prognóstico não é animador.

    O FreeBSD ja teve uma versão nativa do JDK 1.4.x, mas depois veio o 5.0 e ainda não foi portado para o FreeBSD. Entretanto a FreeBSD foundation perdeu a licença do JDK. Actualmente penso que estão a trabalhar no 5.0 tal como o NetBSD. Digo-te já por experiencia própria (porque trabalho no projecto NetBSD e em por o Java a correr neste sistema) que não é tarefa fácil. O Linux aqui tem vantagens porque simplesmente que faz o "port" são os engenheiros/programadores da Sun e que trabalham com a source do Java à imenso tempo (a Sun apenas disponibilizou a source do JDK na versão 5.0).
    logótipo (Pontos:3, Engraçado)
    por null em 12-11-05 17:25 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    É o verdadeiro dragonball :-)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]