gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Transparência, anonimato e blogosfera
Contribuído por scorpio em 09-11-05 7:50
do departamento
News taf-7arte escreve " Encontrei um texto anónimo sobre os negócios de software no Ministério da Justiça nos comentários de um post da Grande Loja do Queijo Limiano.
Não simpatizo com denúncias anónimas e por isso deixei lá também um comentário meu. Como os envolvidos andam por estes lados do Gildot, têm agora uma boa ocasião para esclarecer publicamente o assunto se assim o entenderem.
PS: Houve alguns desenvolvimentos nos comentários do post em causa na GLQL
Há lá uma lista de perguntas que provavelmente alguns dos visados quererão responder. Fica aqui o desafio, sendo certo que eu não investiguei o caso e não tenho por isso qualquer opinião formada. Já esclareci lá na GLQL qual a minha posição sobre o assunto. "

Tradução de software livre | Mulheres na area de redes  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • taf-7arte
  • um post da Grande Loja do Queijo Limiano
  • post em causa na GLQL
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    ... (Pontos:1)
    por BugMeNot.com em 09-11-05 10:41 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Gildot, Política, Fofoca e Software Livre !!!

    E TU já trouxeste a TUA agenda política ou fofoca ? Estás à espera do quê ???

    Gildot, espalhaiting politic propaganda since 2005 !

    Re:... (Pontos:1)
    por Gothic em 09-11-05 21:22 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://www.ubuntu-pt.org
    Esse não era o departamento do Cláudio Ramos da SIC ? lol..

    Characteristic of life style...
    Polémica por polémica (Pontos:3, Esclarecedor)
    por MacLeod em 09-11-05 10:46 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    O objectivo deste artigo parece ser o de semear a polémica por polémica. O referido comentário já foi apagado (censurado), e portanto este artigo só parece servir para gerar mais confusão sem muito conteúdo. Move along...
    Re:Polémica por polémica (Pontos:2)
    por taf-7arte em 09-11-05 12:48 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://taf.net/opiniao/
    O comentário foi retirado pelo próprio autor, que o publicou mais tarde numa forma diferente, sem explicitar os nomes mas dando dados mais do que suficientes para identificar as pessoas.

    Se fosse comigo eu não gostaria de deixar o assunto morrer sem resposta. Foi por isso que propus o artigo, e ainda bem que o aceitaram. Não há nada pior do que se cultivar este ambiente de suspeita sem que sequer os visados tenham oportunidade de se defenderem publicamente (se assim o quiserem fazer, é evidente).

    Vamos ser claros: há falta de ética (já para não falar em corrupção) em muitos lados. Não conheço este caso e por isso nem sequer opino sobre ele. Mas o que é importante deve ser discutido. Isto para mim é importante.
    A parte que me toca... (Pontos:2, Redundante)
    por mvalente em 09-11-05 11:23 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    É verdade que a Esoterica, entretanto falida, foi fundada e administrada por duas pessoas?

    A Esoterica nunca faliu, foi adquirida 1o por capitais nacionais (51%) e depois por uma empresa americana. Foi fundada por 5 pessoas.

    É falso portanto.

    É verdade que uma das pessoas que fundou a Esoterica fundou e administra a Mr. Net?

    Não, é falso.

    É verdade que a outra pessoa que fundou e administrou a Esoterica foi nomeada, pelo referido secretário de estado, Presidente do Instituto das Tecnologias de Informação da Justiça (ITIJ)?

    Sim, sou eu. É verdade.

    Conclusão: 1/3 de factos e 2/3 de desinformação.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por BugMeNot.com em 09-11-05 12:23 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    A cunha para aquela assessora veio de quem ? *g*
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por fhc em 09-11-05 12:44 GMT (#5)
    (Utilizador Info)

    Será que não existem pessoas competentes neste país? Porque é que todo os socialistas terão de ser uns incompetentes e descarados boys? Sou social-democrata, já agora, com quotas em dia e não tenho nem prevejo ter no futuro um emprego público. Mesmo assim, penso que muitas pessoas nomeadas por diversos governos são competentes e capazes.

    Ora, existem diversas pessoas que não são competentes e são nomeados por diversos governos. Eximo-me de dizer se penso serem uma minoria ou uma maioria. Agora, existem pessoas valorosas e competentes em diversos cargos públicos, capazes de desempenhar a sua função com eficácia, eficiência, honra e imparcialidade.

    Se o nosso Valente assim o desempenhar, e se «aquela acessora» também o fizer, porque teremos de criticar todas as nomeações?

    Francisco

    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por BugMeNot.com em 09-11-05 13:49 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Porque ¤3234 + Subsidio de Almoço é um valor fora do mercado ? Porque supostamente as admissões à função publica estão congeladas ? Porque supostamente o Estado deveria estar em contenção de custos ? Porque supostamente o Ministro tem umas histórias engraçadas segundo o Independente ? Porque esta não é a primeira nomeação com sabor a tacho deste Governo, nem será certamente a última ? Se calhar é por causa disso tudo que as pessoas, que as pessoas desconfiam e estão de pé atrás quando surgem coisas destas.

    Claro que há pessoas competentes e capazes, aquelas que estão nos níveis inferiores, que dãoo corpinho para resolver as coisas. Pessoas compententes e capazes nos níveis superiores, é algo muito raro. Deve ser por isso que este país não sai da sepa torta, nem nunca irá sair. É o tal chico-espertimos que o nosso Presidente fala, apesar de o ter limitado à indústria do Turismo.

    P.S.: Não comentei a nomeação do Valente, mas deve ser certamente mais um incompetente com palas nos olhos, a julgar pelas cenas que por aqui faz...Who cares... Mais um, menos um...

    P.S.2: Queres desenvolver essa lista de pessoas competentes e eficazes ?

    Re:A parte que me toca... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por mvalente em 09-11-05 14:56 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    >Não comentei a nomeação do Valente, mas deve ser >certamente mais um incompetente com palas nos >olhos, >

    Que pelo menos tem a transparencia, honestidade, ombridade e coragem de nao estar anónimo nem por trás dessa capa difamar quem bem lhe apetece.

    Diz-nos quem és e o que tens feito para que possamos avaliar a tua capacidade e competência. Ou então teremos de dar às tuas "bocas" o valor respectivo e consequente, identico aos dos putos de rua que atiram pedras e cobardemente se escondem ou fogem.

    Cumprimentos

    -- Mario Valente

    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por BugMeNot.com em 09-11-05 16:00 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Estás a falar da mesma transparencia,honestidade,ombridade e coragem com que utiliza(vas) dois nicks para fazer a tua propaganda pessoal aqui no Gildot ?


    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mvalente em 09-11-05 16:21 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    Quais ? Podes especificar ou são mais bocas, atoardas e desinformação? Nunca usei outro q não o mvalente... desde 1992...

    E tu ? Qtos usaste ? Quais ? Tens algum real, que te identifique como ser humano existente e responsável ? Ou podemos continuar a considerar-te um figmento da imaginação, um mero cão que ladra, irresponsável dada a sua própria natureza de animal ? Em suma: não acontece chegarem a dizer-te que não tens personalidade jurídica?

    Cumprimentos

    -- Mario Valente

    Re:A parte que me toca... (Pontos:0, Lança-chamas)
    por BugMeNot.com em 09-11-05 17:13 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Desculpa, canal errado...

    Devo estar com a memória extremamente confusa e a confundir-te com um outro qualquer editor. Acontece a qualquer um...

    Quanto ao teu restante paleio, é bom ver que estás de volta...Já tinhamos saudades de estares a rosnar quando a conversa não te agrada.

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mvalente em 09-11-05 18:54 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    >Acontece a qualquer um... >

    Especialmente aos anonimos, estupidos e mal formados.

    Qto ao resto: ão,ão,grr,grr... adeus e um queijo.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:A parte que me toca... (Pontos:0, Gozão)
    por BugMeNot.com em 10-11-05 10:38 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Também acontece aos palermas que não percebem a ironia e o sarcasmo, aka YOU :)
    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por radaway em 09-11-05 15:28 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    "Pessoas compententes e capazes nos níveis superiores, é algo muito raro."

    Talvez porque pessoas competentes e capazes e que poderiam desempenhar esses cargos não trabalham para o estado porque arranjam trabalhos a pagar melhor no privado. A maior parte (não todos) do pessoal que está lá não arranjava está lá por tacho e não por mérito e porque não arranjava nada no privado.

    "Claro que há pessoas competentes e capazes, aquelas que estão nos níveis inferiores"

    Estás a ver que até me dás razão, o estado paga muito bem ao nivel baixo principalmente para as qualificações que muito deles têm, portanto é natural que o pessoal a este nivel queira ir trabalhar para o estado. Não só porque paga bem, mas também porque oferece uma segurança de manter o emprego pouco comum para este nivel.

    Mas digo-te já que não percebi a lógica, base ou racionalidade por trás da tua afirmação de que os do nivel inferior é que são bons.

    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por rmachado em 09-11-05 16:17 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Pois parece a velha maxima do: "És promovido até ao limite da tua incompetência". Infelizmente, e não conhecendo aqui ninguem, já se sabe que INDEPENDENTEMENTE do governo vão existir sempre os jobs for the boys... Até acabarem com as nomeações politicas.... (e mesmo ai..)
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por amartins em 09-11-05 13:55 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Sim além disso na maioria dos casos de jobs for the boys and girls tem o habito de ser para cargos de menor responsabilidade e visibilidade.

    MINISTÉRIO DA JUSTIÇA
    Gabinete do Ministro

    Despacho nº22 237/2005 (2ª série) - Nos termos dos nºs 3 e 4 do artigo 2º do Decreto-Lei nº 262/88, de 23 de Julho, nomeio a licenciada Susana Isabel Costa Dutra para prestar no meu Gabinete assessoria na manutenção dos conteúdos da página oficial do Ministério da Justiça, com efeitos a partir de 10 de Outubro de 2005.
    A presente nomeação é válida pelo período de um ano, renovável tácita e automaticamente por iguais períodos, podendo ser revogada a todo o tempo, sendo atribuída à nomeada a remuneração mensal de ¤3254, acrescida de subsídio de refeição.
    À nomeada é devida a remuneração acima identificada em dobro nos meses de Junho e Novembro


    Cumprimentos,
    António


    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por fhc em 09-11-05 14:14 GMT (#12)
    (Utilizador Info)

    O que estou a dizer é que o tempo dirá se ela é competente ou não. É ela que me irá dizer se é girl ou não.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por amartins em 09-11-05 14:44 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Sim, custa no entanto crer q não haveria alguém no ministério (ou toda a função pública) com capacidade para desempenhar a mui especializada tarefa. Ora o decreto lei refere que podem ser nomeados para estes cargos especialistas, assim a senhora deve ter alguma especialização em "manutenção de conteudos".

    Não sei como vais (vamos) no fim aferir a competência afinal (estarei a simplificar demais?) trata-se de pegar na informação emitida pelos serviços de imprensa e documentação do ministério e colocar-no site.

    Cumprimentos,
    António


    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por raxx7 em 09-11-05 16:30 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Isto não tem directamente a ver com o assunto em questão, mas o teu post exprime uma atitude que observo ser comum e considero ser algo problemática.
    Essa atitude é o hábito de julgar de forma supercial as tarefas dos outros. Se uma tarefa parece ser simples, assume-se que é simples e que qualquer um é capaz de a desempenhar. E é assim que acabamos com imensas pessoas a desempenhar tarefas para as quais não são qualificadas, chegando-se ao extremo de a própria pessoa em questão dizer "eu não tenho competência para isto, arranjem alguém que tenha", ao que o superior respode "é simples, desenrasca lá isso".

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por amartins em 09-11-05 17:52 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Já referi o que o decreto em questão diz quanto à especialização que sustenta a necessidade de nomear.

    Problemático para mim é o facto de que esta nomeação implica a não existência de alguém ITIJ que tivesse capacidade para desempenhar a tarefa, e se esse é o caso há 2 opções: Fecham o ITIJ ou mandam-na embora.

    Cumprimentos,
    António


    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mvalente em 09-11-05 19:04 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    Portanto, por hipotese: num jornal ou televisão morre, desaparece ou demite-se o director/editor/whatever.

    Há lá 20 jornalistas, 40 tipógrafos e 120 ardinas. Perante o facto de nenhum poder ou dever ser director/editor, fecha-se o jornal? Manda-se embora o novo? Não se contrata ninguém?

    Pera, já sei: promove-se um ardina a director...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por amartins em 09-11-05 20:42 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Ouve lá... ainda se fosse uma ardina.

    O problema na abordagem é que não se tratou de promover alguém à função se assim fosse no prob. Estou sim a dizer que a nomeação, se não é job for the girl, é admissão tácita de que não haveria alguém capaz de o fazer (manter conteudos) no MJ, e que no ITIJ não se poderiam assegurar os meios humanos pra tal (se é que meios humanos e a sua formação adequada fazem parte das competências).

    Em política é suposto haver consequência para este genero de admissão, mesmo que seja implicita, claro que uma das opções que dei roçava o absurdo no entanto facilitava a escolha ao ministro.

    Cumprimentos,
    António.

    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 09-11-05 21:34 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    Só por curiosidade sabes em que é que ela é licenciada? Pode ser em qualquer disciplina não TI (yup, existe disso) e é responsável pelo possível PR (Public Relations) no website, que é um canal de comunicação com os cidadãos.

    Vai na volta, ela cria os conteúdos. Um trabalho semelhante a um redactor? Ou então, tem de fazer todo o trabalho desde a recolha, processamento e redacção.

    Em lado algum se viu dizer que essa licenciada vai trabalhar com o <editor de html aqui>, ou viu?


    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por gass em 09-11-05 21:45 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    epah ... vou só mandar aqui a minha posta de pescada ...

      para inserir conteudos no site... vamos especular ... é ela que faz a recolha dos conteudos, trata informação, no fundo, é a jornalista lá do sitio? ... merece concerteza 3600 euros.

    Ela insere os conteudos de uma forma bem escrita através de um form/frontend/interface todo pipi ... humm ... qq professor de português no fundo de desemprego fazia isso por 1000 euros mensais.

    Por esse salário ... além de inserir os conteudos, deveria manter o site e o servidor, bem como desenvolvê-lo naquilo que fizesse falta.

    Não estou a dizer que a menina (poderia ser menino) é incompetente ... apenas estou a especular que para aquilo que está a fazer (que não se sabe ao certo) ganha um bocadinho a mais.
    Cumps-
    Gass
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por jazzy em 10-11-05 9:18 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://jazzy.weblog.com.pt/
    Só gostava de perceber como é que podes concluir que ela ganha de mais, se admites que não sabes o que ela está a fazer.


    --
    Jazzy
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por amartins em 10-11-05 11:48 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Ela faz o que o despacho do ministro refere, se faz mais que isso é omissão dele. Talvez já fossem demasiados jornalistas como assessores de imprensa. Penso que não será excessivo assumir que o MJ tem RP's e gabinete de imprensa a produzir os textos sem a necessidade de alguém os "tratar" para o site.

    Claro que nisto tudo n posso ignorar o ordenado, pq. quem o paga sou eu. Vou ignorar o facto de que no próprio MJ juizes, com as responsabilidades inerentes, entram a ganhar menos? É mau referir q o cargo de assessor (com o mesmo grau académico) no topo da carreira não passa dos 2.9k mais subs.?

    A solução devia ter sido interna nem q para isso tivesse de haver formação. Comecem é a colocar caixinhas na declaração de rendimentos para eu dizer aonde quero que apliquem o meu dinheiro *g*.

    António

    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por mrmv em 10-11-05 12:00 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Comecem é a colocar caixinhas na declaração de rendimentos para eu dizer aonde quero que apliquem o meu dinheiro *g*.

    Olha alinho nessa ;o), até diria mais, o risco de obtermos resultados semelhantes seria praticamente o mesmo lololol e dávamos experiência de gestão a todos os portugueses que se sentem como verdadeiros associados nesta desgovernação... o que chateia é que as boas intenções são rapidamente contrariadas pelos sinais que são dados...

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por gass em 10-11-05 12:57 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    A situação é a seguinte, e por isso abusivamente, especulei, porque, digo eu, devemos especular.

    Atenção, não especular por especular, mas ali tenho um alvo: O porquê de uma pessoa ir ganhar 3600 euros, cuja função se desconhece em concreto verdade seja dita, mas que foi abusivamente assalariada para a função descrita no anuncio do seu contrato.

    Não se trata de saber se é competente, ou não. O que se trata de saber é se ela actualiza conteudos (tipo ... passam-lhe um email com um ficheiro de word e ela faz copy/paste a partir de casa para um formulario) e trabalha para n outras empresas, ou se faz serões e algo mais que inserir conteudos.

    Continua a duvida.

    Não tem nada a haver com o Mvalente (até ouvi falar bem dele).
    Cumps-
    Gass
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por grumbler em 10-11-05 12:50 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://www.instavel.org/
    Se o ardina for competente, porque não? E tendo em conta a qualidade de muitos directores neste país que se esforçam arduamente por demonstrar a veracidade do princípio de Peter e do princípio de Dilbert...

    --
    What, Me Worry?
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por raxx7 em 09-11-05 21:41 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Problemático para mim é o facto de que esta nomeação implica a não existência de alguém ITIJ que tivesse capacidade para desempenhar a tarefa, e se esse é o caso há 2 opções: Fecham o ITIJ ou mandam-na embora.

    Que um instituto público funcione sem pessoal/meios/etc que deviam de ser inerentes à sua mera existência é uma ocorrência, infelizmente, comum.
    Contudo, a tua solução 1 cria outro problema: quem é que vai cumprir a tarefa do ITJ se o fechares?
    Que tal uma 3ª opção? Resolver o problema, preencher o que está em falta e andar para a frente!


    Re:A parte que me toca... (Pontos:3, Informativo)
    por chbm em 10-11-05 0:18 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://chbm.net/
    Da acessora não sei. Do Mário sei que tem pelo menos 100x mais competência que quase toda a malta que manda info-bitaites para o Estado.
    Não me interessa como é que é que lá chegou.

    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por humaneasy em 11-11-05 15:04 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://www.nocentro.com

    Isto é no mínimo injusto.

    O Mário Valente, ao que sei, não é do PS -- por isso cunha política não deve ser -- e tem mais do que curriculum para ocupar o lugar.

    Até pode ter ido para o lugar por ser amigo de um amigo, mas isso não lhe tira nenhuma competência para o lugar. Nem isenção. Nem deve ter aceite o trabalho por estar a míngua de pão para a boca ou de ofertas interessantes de trabalho.

    E até estou há vontade para o defender nesta, porque quem tenha lido coisas mais antigas sabe que nem somos muito amigos nem unha com carne.

    Sobre o Linux, a AP e a forma como as coisas seguem já falei noutras alturas. E isto nem sequer invalida a capacidade técnica da equipa da Caixa Mágica, nem significa que haja qualquer nível de corrupção ou negócio obscuro com o Paulo Trezentos. O issue é outro.

    Claro que este post não devia existir se as coisas fossem mais transparentes. Este clima de suspeição é muito mau, e não só para os visados.
    Uma coisa boa que os blogs têm é a possibilidade de "levantar a lebre" mas também de uma pessoa se defender -- os que têm comentários. E até já ouve casos em que os "blogueiros" foram obrigados a remover artigos caluniosos (um ataque ao Pacheco Pereira ao que me lembra) pois a Judiciária existe e a Lei prevê estes casos também; embora ainda não esteja muito bem adaptada para a internet.


    Re:A parte que me toca... (Pontos:1)
    por francisg em 09-11-05 13:49 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    """mérito
    do Lat. meritu

    s. m., merecimento;
    aptidão;
    superioridade;
    bom serviço no desempenho de quaisquer funções.
    """

    ia perguntar se já tinha ouvido falar em mérito mas antecipei-me com um copy-paste do DLPO. não na arrogância de antever uma respostas mas no objectivo de clarificar o significado....

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mlopes em 09-11-05 12:58 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/

    É verdade que uma das pessoas que fundou a Esoterica fundou e administra a Mr. Net?

    Não, é falso.

    Se não foi dos fundadores pelo menos é alguém que esteve muito ligado à esotérica.

    PS: Não estou com isto a insinuar que haja algum tipo de ligação ou esquema menos claro, mas também não vale a pena omitir o facto.

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por chbm em 10-11-05 0:22 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://chbm.net/
    Muito ligado ? Tipo ia às jantaradas ?
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por grumbler em 10-11-05 12:45 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.instavel.org/
    Não é nenhum segredo que o Paulo Laureano trabalhou na Esoterica... Aliás, basta dar uma vista de olhos na página do Paulo para se comprovar isso.

    --
    What, Me Worry?
    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mlopes em 10-11-05 15:18 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    É exactamente isso que quero dizer, não vale a pena estar só a dizer metade! De qq maneira este artigo nem devia existir que não tem sequer ponta por onde lhe pegue.

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por grumbler em 10-11-05 18:28 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://www.instavel.org/
    Novamente, não sei no que isso é relevante. Quer dizer, se procurarmos bem podemos ver relações em todas as coisas. Um exemplo concreto: Eu trabalhei na Esoterica (por acaso até mais tempo que o Paulo Laureano), e agora estou a trabalhar numa empresa para a qual o Mario Valente até já tinha desenvolvido algumas coisas. O facto de eu ter vindo para cá em nada está relacionado com isso. Ou com o facto de um outro administrador da Esoterica ter entrado mais ou menos ao mesmo tempo que eu para a empresa onde estou.
    Não digo que não existam casos em que ocorram relações estranhas, mas não me parece que fosse relevante para a questão que o Mário apenas tivesse dito que não era verdade que o Paulo tivesse sido administrador da Esoterica...

    Como disse no outro post, existem questões que me parecem ser muito mais relevantes discutir...

    --
    What, Me Worry?

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por mlopes em 14-11-05 14:51 GMT (#73)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    É esse exactamente o meu ponto! Uma coisa não tem nada a ver com a outra e a "meia" resposta que fica no ar pode causar ainda mais desconfianças. O que quero dizer é que em vez do "não" basta-lhe dizer que a pessoa em questão não era um dos fundadores, simplesmente um ex-trabalhador da empresa, evitando-se assim que as pessoas que sabem a quem o artigo se referia apareçam com aquelas teorias da conspiração tipo "o gajo não quer que se saiba é porque há ali qualquer coisa".

    Na minha opinião mais vale esclarecer as coisas e não dar espaço para que essas teorias continuem!

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:A parte que me toca... (Pontos:2)
    por grumbler em 10-11-05 12:38 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.instavel.org/
    O Mário Valente tem idade para se defender sozinho, mas pessoalmente não suporto ver acusações infundadas serem utilizadas para ataques de baixo nivel. Como tal confirmo a veracidade do que o Mário Valente afirmou.

    A Esoterica foi fundada por cinco sócios, não faliu tido sido isso sim comprada pela Via NET.WORKS (e por falir entende-se a empresa ter desaparecido do mapa devido a falência, o que de facto não aconteceu), e embora o Paulo Laureano (que está na Mr. Net) tenha trabalhado na Esoterica foi como trabalhador da mesma (como eu era na altura) e não como sócio da empresa.

    Discuta-se se a nomeação do Mário Valente para o ITIJ foi ou não a melhor opção, discuta-se se foi ou não uma boa ideia as alterações efectuadas no STAPE antes das eleições autárquicas, discuta-se se é ou não uma boa aposta o software livre no ministério da justiça, discuta-se questões técnicas ou opções políticas. Agora recorrer a métodos baixos com acusações infundadas e meias verdades não só é ridículo como retira toda a credibilidade a qualquer tipo de debate...

    --
    What, Me Worry?

    Como é que é ? (Pontos:1)
    por delphzao em 09-11-05 13:41 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Parece um caso dos X-files. Não percebi se há conspiração ou se são os E.T. Pode ajudar colocar o tal artigo (que foi removido) para tentar por algum sentido a isto.
    Todas as perguntas (Pontos:1)
    por Contra Torpedeiro em 09-11-05 23:50 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    As perguntas que li e que estão num dos comentários a um dos artigos do Blog Grande Loja do Queijo Limiano, intitulado Costa dos murmúrios são estas:
    É verdade que a Esoterica, entretanto falida, foi fundada e administrada por duas pessoas?
    É verdade que uma das pessoas que fundou a Esoterica fundou e administra a Mr. Net?
    É verdade que um Secretário de Estado deste Governo deteve uma posição na Mr. Net?
    É verdade que, segundo um deputado, aquele secretário de estado vendeu a sua posição ao actual director-geral da Mr. Net?
    É verdade que o director-geral da Mr. Net foi nomeado Assessor do referido secretário de estado?
    É verdade que a outra pessoa que fundou e administrou a Esoterica foi nomeada, pelo referido secretário de estado, Presidente do Instituto das Tecnologias de Informação da Justiça (ITIJ)?
    É verdade que após essa nomeação e após a tomada de posse, foi assinado um contrato por ajuste directo (sem concurso público), com o ISCTE, no valor de 196.550 ¤ para substituição dos desktops Windows de todos os organismos do Ministério da Justiça por uma solução Linux?
    É verdade que todo o software em desenvolvimento e desenvolvido pelos diversos organismos do Ministério da Justiça é incompatível com a nova solução para o Sistema Operativo Linux?
    É verdade que a principal actividade da empresa Mr. Net é o desenvolvimento de software para ambiente Linux?

    Blogs (Pontos:1)
    por netcrash em 10-11-05 1:23 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Pode ser comparado a uma versão avançada do jogo de cartas "Solitário" no local de trabalho, ou messenger dos nossos dias, pode-se até comparar os seus utilizadores aos treinadores de bancada do futebol.
      De qualquer modo a culpa disto é obviamente...
      "Limitei-me a estruturar algumas perguntas depois de confirmar (em 2 horas de pesquisas na NET) algumas respostas." ... Do google ! Quanto mais informação, mais pensam e menos trabalham...

    Depois quanto maior a capacidade de argumentar menor o tempo para trabalhar.

    Firefox

    Re:Blogs (Pontos:1)
    por netshark em 10-11-05 9:12 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Lolol...nem mais.

    Acho que é procura de protagonismo a mais e resultados a menos.

    So sei que se isto tivesse corrido tudo bem, ninguem iria querer saber do M. Valente ou do P. Trezentos, e viria um politico qualquer dar a cara por eles, ou traduzindo em bom Português, colher os louros do trabalho deles.

    Politica será sempre a mesma merda, e este assunto ja cheira mal com conspirações "esotericas" que nem sei o que fazem por aqui...

    Queijo limiano (Pontos:3, Interessante)
    por Tintim em 10-11-05 9:39 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Na verdade não me choca muito o post do GLQL...

    Os Blogs e a possibilidade de lançar dúvidas anónimas são uma excelente ferramenta democrática mas têm também o lado negro de se puderem lançar boatos e insinuações infundadas.
    O único problema que vejo é os visados terem o ónus de provar que as afirmações são falsas e não os autores do post original provarem o que afirmam.

    Quanto à parte do Linius penso que esta thread é clara:
    http://www.gildot.org/articles/05/10/19/1434214.shtml

    Aliás, após esta polémica temos tido muito bom feedback da AP e de parceiros nesta área.
    As pessoas percebem que poupanças de 10 milhões / ano só no MJ é dinheiro suficiente para lançar mts boatos e posts na GLQL.
    De dentro do meio ou de fora, sabem que este tipo de projectos já foram feitos lá fora com bastante sucesso em grandes bancos, empresas industriais e AP (Linex,...).

    Dois ou três dias após as noticias iniciais apresentámos uma comunicação no congresso do INA sobre o Linius e nos corredores fomos abordados por outros organismos que querem saber mais: qual o processo de migração, quanto serão as poupanças, quais os obstáculos, ...?

    Assim, espero que continuem a surgir outros posts em blogs e afins para que as questões mais interessantes possam ainda vir a ser discutidas:

    - faz sentido pagar 200 a 300 euros por desktop (Win + Office) por ano em organizações com 5.000 a 22.000 PCs?

    - faz sentido pagar "rios" de dinheiro por licenciamento de aplicações de software houses americanas de helpdesk / tickets, foruns, ... quando existe software open-source e capacidade interna na AP de o adaptar?

    - qual o melhor processo de fazer migração num organismo de 100 PCs desktops? E de 5.000?

    - quais as metodologias / ferramentas para migração? Quais os casos de sucesso lá fora?


    Acho que atacar os blogs e os autores de posts anónimos é um erro.
    Nos EUA eles têm sido um veiculo de democracia e que contraria a escolha selectiva de noticias dos media mainstream. Já leram "O mundo é plano" de Thomas Freedman?
    É muito mais interessante utilizar a atenção para responder com factos, com transparência e com dúvidas reais que possam provocar a mudança em outros organismos que não estejam a par.

    Re:Queijo limiano (Pontos:3, Interessante)
    por grumbler em 10-11-05 12:54 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://www.instavel.org/
    Embora eu defenda a utilização do Software Livre em geral, e particularmente nos serviços do estado, parece-me um erro estar a colocar a tónica da questão nas eventuais poupanças (embora aceite que as mesmas possam existir e devam ser equacionadas).
    É que se é apenas um problema de dinheiro, os amigos da Microsoft (e quem diz Microsoft diz outra empresa) ainda acabam por fazer o gâmbito de oferecer ao estado licenças gratuitas só para garantir que os privados continuam a ter que utilizar software proprietário.

    --
    What, Me Worry?
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por Tintim em 10-11-05 16:26 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    É bem visto.
    A tónica da segurança é tão ou mais importante. Mas da sensibilidade que ganhei a falar com pessoas da AP, a componente da poupança é o que gera automaticamente o brilhozinho nos olhos.
    Para além dos custos e segurança, outra importante parece ser a independência face ao fornecedor dominante.

    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 10-11-05 18:49 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Paulo qual segurança? Já pareces o vendedor da banha da cobra, sempre a bater na mesma tecla e cada vez com menos argumentos, sê honesto e assume que o problema da segurança é um problema de TODA a industria, e que não se confina a um problema com a tecnologia.

    outra importante parece ser a independência face ao fornecedor dominante

    Que problema é este? qualquer cliente se pode libertar de qq fornecedor, tem custos obviamente, mas não ignores que tens o mesmo tipo de custos quando quiseres mudar de uma solução considerada por ti "independente" para outra menos "independente" por exemplo, sinceramente é conversa para meter medo a tótós.

    Mas nada de novo, a conversa e os mitos são sempre os mesmos, sinceramente a partir de agora vais ter de te esforçar mais, pelo menos quando falares com pessoas minimamente esclarecidas.
    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por Tintim em 11-11-05 12:28 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    sê honesto e assume que o problema da segurança é um problema de TODA a industria, e que não se confina a um problema com a tecnologia.
    O problema da segurança não só é um problema da indústria mas da nossa sociedade (terrorismo, motins em Paris, assaltos na Cidade Universitária Lx todos os dias).
    Descendo mais à "terra", todas as tecnologias são inseguras, mas há umas mais que outras.
    Considero um servidor Linux Caixa Mágica (falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows 2003 Server com o mesmo grau de manutenção profissional.
    Considero um desktop Linux Caixa Mágica ( ainda falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows XP com o mesmo grau de manutenção profissional.
    É uma percepção minha e, obviamente tendenciosa porque não tenho o grau de conhecimento de Windows que tenho de Linux, mas é o que eu sinto.
    Posso fundamentar esta minha opinião com alguns argumentos:
    - arquitectura Linux + fiável a nível de kernel
    - tipicamente, políticas por omissão de aplicações em kernel mode e user mode mais "fechadas" dos que as de windows
    - o facto do Linux não ter a "gordura" do interface gráfico a nível do sistema torna-o menos vulnerável a falhas nessa área
    - os mecanismos de update (cmupdate, aka apt-get update) são mais transparentes

    Haveriam outras razões mas não sou especialista na área de segurança.
    Por outro lado, não pretendo convencer ninguém apenas trocar ideias sobre a minha experiência do dia-a-dia.

    Mas nada de novo, a conversa e os mitos são sempre os mesmos, sinceramente a partir de agora vais ter de te esforçar mais, pelo menos quando falares com pessoas minimamente esclarecidas.
    Acho bem.
    Bem...Tenho todo o gosto em transmitir a minha opinião esforçadissima, desde que esse esforço não seja visto como uma forma de forçar a adopção das minhas ideias por outras pessoas.
    São apenas contribuições...

    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 0:33 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Considero um servidor Linux Caixa Mágica (falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows 2003 Server com o mesmo grau de manutenção profissional.

    Considero um desktop Linux Caixa Mágica ( ainda falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows XP com o mesmo grau de manutenção profissional.

    É uma percepção minha e, obviamente tendenciosa porque não tenho o grau de conhecimento de Windows que tenho de Linux, mas é o que eu sinto.

    Tens toda a razão, é precisamente isto que acontece com a maioria das pessoas, e é por isso que digo que as coisas não são bem como as costumas pintar, percebo que ela decorre da tua experiência, mas tens de aceitar que outras existirão que poderão provar precisamente o contrário, sempre foi isto que disse.

    Posso fundamentar esta minha opinião com alguns argumentos:

    - arquitectura Linux + fiável a nível de kernel

    Se olhares para a arquitectura do Windows (aqui só falamos na familia NT obviamente) vais ver que as diferenças não são tão significativas quanto tu poderás achar, algumas diferenças na implementação, mas basicamente são os tradeoffs que tens de fazer quando preferes determinado tipo de cenários em detrimento de outros.

    Em relação à fiabilidade, não a percebo bem, mas vou tentar adivinhar, que te estás a referir ao facto de a partir do NT4 o Window Manager, o GDI, e os drivers de video passarem para kernel mode e inferir dai que fiabilidade ou a segurança foram apunhaladas de morte, mas isso não é verdade.

    Posso-te explicar porquê se quiseres, mas já agora a necessidade na altura foi melhorar a performance e minimizar a utilização de memória, para além de que a alteração em si do ponto de vista de arquitectura não representou nenhuma alteração, o microkernel continuou a ser o centro do Executive, até porque esta sempre permitiu a extensibilidade das operações em kernel-mode, ie o Executive foi desenhado desde a sua génese para permitir a adição de serviços sem obrigar a redesenhar o sistema.

    - tipicamente, políticas por omissão de aplicações em kernel mode e user mode mais "fechadas" dos que as de windows

    Foi verdade, hoje já não é bem assim, e isso não invalida que a omissão seja refeita, e até podias acrescentar que a própria superficie exposta a ataques era substancialmente maior, hoje a situação também já mudou, para além disso hoje developers e administradores de sistemas possuem muito mais informação do que no passado e se seguirem as boas práticas o sistema possui todos os mecanismos necessários para garantir excelentes níveis de segurança.

    - o facto do Linux não ter a "gordura" do interface gráfico a nível do sistema torna-o menos vulnerável a falhas nessa área

    Mas olha que não é garantido que uma mudança dessas não possa acontecer no futuro ao linux, se calhar já esteve mais longe... acredita que apesar de tudo as maiores falhas nessa área são mesmo os maus drivers.

    - os mecanismos de update (cmupdate, aka apt-get update) são mais transparentes

    Sabes que a nivel empresarial as coisas são transparentes e totalmente automáticas.

    Espero que aprecies a minha modesta contribuição...

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 0:35 GMT (#66)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Considero um servidor Linux Caixa Mágica (falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows 2003 Server com o mesmo grau de manutenção profissional.

    Considero um desktop Linux Caixa Mágica ( ainda falando do que sei) com manutenção profissional mais seguro que um Windows XP com o mesmo grau de manutenção profissional.

    Esqueci-me das duas primeiras, mas pelo que dizes é a tua percepção e assim sendo tudo bem.

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 0:46 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    que apesar de tudo as maiores falhas nessa área são mesmo os maus drivers.

    Que "rebentam" e provocam ecrans azuis, e por isso identifica-se e resolve-se rapidamente, obviamente não invalida o resto.
    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 15:58 GMT (#70)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Ah esqueci-me de dizer que no caso do Vista e no que respeita aos drivers de video, vão utilizar um modelo que visa evitar que um mau driver rebente com o sistema, naõ sendo um motivo para upgrade, faz mais por inverter a percepção de muita gente (negativa) que acha que o problema é do windows do que outra coisa qq.

    http://www.tgdaily.com/2005/09/22/vista_graphics_drivers_to_be_more_stable_than_xp_drivers /index.html
    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por Tintim em 13-11-05 21:58 GMT (#72)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Espero que aprecies a minha modesta contribuição...
    Muito.
    Mas temos de ter cuidado, se não um dia o GilDot ainda passa por ser um forum civilizado :-)


    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por radaway em 10-11-05 20:57 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    Nunca explicaste porquê que não houve concurso público...Nem mesmo nessa thread que indicas.

    O resto que andas a dizer são banalidades que toda a gente acha muito bem, software livre, formatos standard para os documentos, etc. Ainda bem que o MJ vai mudar. Agora porquê que não houve concurso público?

    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por mvalente em 11-11-05 12:13 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    Nunca explicaste porquê que não houve concurso público

    Decreto Lei 197/99: o ajuste directo é permitido entre entidades públicas até um valor de 200.000 Euro.

    Nao sei por exemplo se este limite terá sido observado noutros protocolos

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 11-11-05 20:48 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Nao sei por exemplo se este limite terá sido observado noutros protocolos

    Por acaso iria jurar que chegaste a dizer por aqui que o valor andaria nos 250k, mas é irrelevante. Engraçada não deixa de ser a tua "acusação", quando pela responsabilidade que tens, poderias perfeitamente esclarecê-lo em vez de mandares bocas, que te torna muito parecido com quem acabaste de criticar... Acho que não necessitas refugiar-te no NÃO SEI quando podes perfeitamente sabê-lo ou não????

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por mvalente em 11-11-05 20:57 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    Diz lá Ministério da Educação, cretino. Porque é que hei-de poder saber?

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 11-11-05 23:38 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Tem toda a razão, li o titulo lembrei-me das salas TIC e depois não fiz associação ao respectivo ministério, e como estava a falar sobre o da Justiça, e por isso me penitencio.

    Mas saber não pode, mas não deixou de fazer aquilo que criticou, e isso deixa um bocadinho a desejar em alguém na sua posição.

    Já agora agradecia que quando se dirigisse à minha pessoa o fizesse de forma respeitosa, responda se quiser, se não quiser não responda, mas não necessita descer ao nível em que tanto gosta de se manter.
    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Queijo limiano (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 12-11-05 0:17 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Viva o Sr presidente... O parolo do costume...

    Still fucki'n alive !
    Re:Queijo limiano (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 0:41 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    O Presidente anda a precisar urgentemente de formação em soft skills...

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Min Edu (Pontos:2)
    por pv em 12-11-05 21:28 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://abretesw.blogspot.com/
    A Sun não recebeu nada com este protocolo. Apenas cerca de 10.000 (dez mil) Euros por formação de 200 professores. Paulo Vilela
    Re:Queijo limiano (Pontos:2)
    por Tintim em 11-11-05 12:15 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Nunca explicaste porquê que não houve concurso público...
    Um comentário meu - por ter responsabilidades no projecto do lado técnico, i.e. no terreno - pode ser mal compreendido. Por outro lado, não sou a melhor pessoa para falar de aspectos oontratuais.
    Contudo, e falando hipoteticamente e em geral para marcar a minha posição, é sabido que projectos entre organismos da AP não carecem de concurso publico.
    Muitos outros projectos estão a decorrer entre universidades e organismos do estado sem concurso publico. Até é politicamente correcto, e bem em minha opinião, incentivar a colaboração entre universidade e o estado. O que mais me choca é ver universidades portuguesas no FP6 com investigação muito relevante que depois não disseminam esse conhecimento para a sociedade.


    Nem mesmo nessa thread que indicas
    Eu li a tua questão na thread anterior mas não me revi na forma como foi colocada.
    O conteúdo era pertinente mas a forma, não.
    Em foruns como o GilDot não comento posts mal-educados ou com conteúdo ofensivo.
    Sei que as pessoas que as colocam se estivessem frente-a-frente falariam de uma outra maneira. Mas a escrever num forum tendemos para uma espiral de excessos...
    A única forma de tornar o GilDot civilizado é não entrar na "espiral". É menos divertido para quem está de fora mas a curto prazo eleva o debate e a troca de ideias.

    Porquê???? (Pontos:1)
    por mrmv em 10-11-05 22:46 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Eu até nem tenho nada a dizer sobre este assunto, mas alguns comportamentos chateiam-me profundamente, porque não os percebo, mas se me quiserem ajudar a perceber agradecia, e o Paulo Laureano até é rapaz para me explicar.

    Assim que alguém na thread do GLQL fez referência a informação constante nesta página

    http://www.mrnet.pt/index.php?article=182&visual=1&id_area=15

    prontamente a informação nela constante desapareceu, eu diria que nem foi cirurgicamente foi mesmo à talhante ;o)

    Felizmente podemos sempre ver a informação que lá estava e que era esta:

    http://64.233.183.104/search?q=cache:BKVixpB2JigJ:www.mrnet.pt/index.php%3Farticle%3D182%2 6visual%3D1%26id_area%3D15+&hl=pt-PT

    Sinceramente não entendo esta acção, padrão pelo menos acho que descobri, e vou chamar-lhe APAGÃO e o assessor Álvaro Pinto já conta dois ;o)

    No final até podemos fazer um inquérito com malta de uma universidade idónea, mas vamos concluir que foi um problema de backups ;o)

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Porquê???? (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-11-05 0:18 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    A mim também me chateiam certos comportamentos... onde param os case-studies das migrações de portais da Microsoft? Sim, aquela coisa da SIC que correu muito bem e era obviamente superior...

    woof, woof para ti também.



    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Porquê???? (Pontos:1)
    por mrmv em 11-11-05 0:22 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Não era a mim que devias perguntar, mas perdi 1 minuto e olha aqui está:

    http://www.microsoft.com/portugal/windowsserversystem/factos/casosdesucesso/caso_sic.mspx

    para ti também.
    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Porquê???? (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-11-05 0:28 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    ehhhh it lives again... engraçado, na altura, com o crash do site, o documento "teve um apagão".


    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Porquê???? (Pontos:1)
    por mrmv em 11-11-05 2:09 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Começo a perceber que em Portugal apagões há muitos...

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Porquê???? (Pontos:2)
    por taf-7arte em 11-11-05 12:31 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://taf.net/opiniao/
    Pois parece que também a cache foi apagada...
    Não foi bonito, não. Isto, mesmo sem mais informação nenhuma, é suficiente para perder toda a credibilidade. Mesmo que por hipótese até não tivesse havido mais nada de condenável.
    Re:Porquê???? (Pontos:2)
    por amartins em 11-11-05 15:52 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    LOL!

    Coitado do gato, tinha o rabo de fora. Agora é o gato sem rabo.

    Também estou curioso por saber o que há ali para esconder. O unico erro que detectei foi documento referir o PLS como fundador da Eso. se bem que a construção da frase a deixava aberta a interpretações.

    Hilariante

    Cumprimentos,
    António


    Please don't interrupt me while I'm talking to myself!
    Re:Porquê???? (Pontos:1)
    por mrmv em 12-11-05 2:07 GMT (#69)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Eu não acho nada de mais a não ser responder afirmativamente a uma das respostas, mas já agora o conteúdo é este (posso se quiserem mostrar uma imagem da página que está na minha cache ;o) )

    Grupo Mr.Net no Quem é Quem nas TIC em Portugal 2005

    Grupo Mr.Net

    Morada: Av. do Brasil, nº 43 - 3º Dto
    1700-062 Lisboa

    Telefone: 21 782 69 20

    Fax: 21 782 69 29

    E-mail: info@mrnet.pt

    URL: www.mrnet.pt

    Volume de negócios em 2004: 800 000 Euros.

    Previsões do volume de negócios para 2005: 1 200 000 Euros.

    Core business e mercados-alvo:
    Desenvolvimento de software, serviços de segurança, formação e consultoria em tecnologias de informação.

    Álvaro Amorim Pinto

    Idade: 33 anos

    Função: Director-geral

    E-mail pessoal: info@mrnet.pt

    Funções anteriores: Assessor do Ministro dos Assuntos Parlamentares no XIII Governo Constitucional; Assessor do Ministro da Justiça no XIV Governo Constitucional; Membro da Comissão Inter-Ministerial para a Sociedade da Informação; Consultor na RTP.

    Paulo Laureano

    Idade: 35 anos

    Função: Director técnico

    E-mail pessoal: info@mrnet.pt

    Funções anteriores: Consultor na SIC, RTP e Grupo SATA; Fundador da Esotérica (ISP); Administrador de Sistemas e Especialista em Segurança.

    Informação publicada no Suplemento "Quem é Quem nas TIC em Portugal 2005"

    Semana Informática de 25 de Março de 2005
    e
    VDI de Abril de 2005

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner
    Re:Porquê???? (Pontos:1)
    por mrmv em 11-11-05 20:42 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://spaces.msn.com/members/shadeofwindows
    Não, eu ainda lá consegui ir desta máquina onde estou agora. Mas se foi esse o caso, posso colocar online a página em questão, porque caches há muitas... ;o)

    My son is now an "entrepreneur." That's what you're called when you don't have a job.
    Ted Turner

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]