gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Microsoft tentou hispanizar o nosso mosteiro da Batalha
Contribuído por jmce em 23-08-05 13:13
do departamento das-obras-de-referência
Microsoft delphzao escreve "No Região de Leiria, este artigo informa-nós que, no Encarta 2005, "O Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha, junto à costa central portuguesa, é a prova da influência da Igreja Católica Romana, dos gostos reais e da paixão nacional pelos oceanos. Iniciado em 1388 pelo rei João I de Castela, o mosteiro, igreja e capela octagonal são exemplos extraordinários da arquitectura gótica espanhola". A nossa padeira de Aljubarrota pode descansar visto o erro já ter sido corrigido. "

I&D da CM entra em maior consórcio europeu Linux | SAPO Patrocina integração PHP/Perl e vice versa  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • este artigo
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por jmce
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Microsoft: Um só link (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 23-08-05 13:28 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://thetaoofwebdesign.tk/
    Um só link para a Microsoft: Mosteiro da Batalha
    Encarta... Tá "Vista" !

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    The Tao of Webdesign
    . (Pontos:4, Interessante)
    por André Simões em 23-08-05 19:14 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    A verdade é que na altura da construção do mosteiro da Batalha a palavra "Espanha" designava toda a península - o país não existia ainda, e "espanhol" designava portugueses, castelhanos, aragoneses, etc. Pode parecer estranho a quem nunca leu textos medievais, mas era assim.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:. (Pontos:2, Informativo)
    por soska em 23-08-05 19:55 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    HÃ?
    Tratado de Zamora, 5 de Outubro de 1143.
    Batalha de Aljubarrota, 14 de Agosto de 1385
    .
    Agora explica-me, como é que o País não exisitia? O único tempo em que Portugal não foi totalmente independente (leia-se a 100%) foi de 1580 a 1640, na dinastia filipina, e mesmo assim tratou-se de 3 uniões pessoais seguias (google @ Personal Union).


    SINCLAIR ZX SPECTRUM+2
    128K RAM
    COMBO TAPE READER/RECORDER ONBOARD
    CRT 12" WITH SPEAKER
    Re:. (Pontos:2)
    por André Simões em 23-08-05 20:28 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    O País = a Espanha (achei que era claro pelo contexto)

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:. (Pontos:3, Esclarecedor)
    por humpback em 23-08-05 23:52 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://dev.gentoo.org/~humpback/
    Por acaso não é nada claro. Na altura se queremos ser correctos Espania (ou peninsula Espanica) referia toda a peninsula, Portugal era um reino, e existiam muitos na Espania, (a unificação de Castela e Aragão só se deu em 1492).

    Gustavo Felisberto
    (HumpBack)
    Web: http://dev.gentoo.org/~humpback

    Re:. (Pontos:2, Esclarecedor)
    por TheDrums em 24-08-05 2:00 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    A título de curiosidade, o nome preferido era mesmo o topónimo de origem grega Iberia para a península. Não encontro em referência nenhuma a palavra Espania. Talvez te refiras a Hispânia[1], a anterior província romana que foi assolada pelos visigodos[2] cuja presença foi, por sua vez, reduzida a uma pequena região nas Astúrias[3] aquando das invasões árabes[4] e só depois, no processo conhecido como Reconquista (Cristã)[5], deu origem aos reinos. Durante todo esse tempo apenas se conheciam dois nomes: Hispânia e Iberia. Espania nunca ouvi falar :)

    A unificação da Espanha actual ocorre antes de 1492 com o casamento dos Reis Católicos[6] e não com a tomada de Granada[7].

    [1] http://pt.wikipedia.org/wiki/Hisp%C3%A2nia
    [2] http://pt.wikipedia.org/wiki/Visigodos
    [3] http://pt.wikipedia.org/wiki/Reino_das_Ast%C3%BArias
    [4] http://pt.wikipedia.org/wiki/Invas%C3%B5es_%C3%A1rabes
    [5] http://pt.wikipedia.org/wiki/Reconquista
    [6] http://pt.wikipedia.org/wiki/Reis_Cat%C3%B3licos
    [7] http://pt.wikipedia.org/wiki/Tomada_de_Granada

    done.

    Re:. (Pontos:1)
    por Marco_Duke em 24-08-05 9:47 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Ainda dizem que não há cultura no Gildot.
    Re:. (Pontos:2)
    por Eraser em 24-08-05 7:46 GMT (#13)
    (Utilizador Info)

    "Iniciado em 1388 pelo rei João I de Castela,..."

    Sem comentários.

    Fica bem! :)
    Eraser
    Re:. (Pontos:2)
    por fhc em 25-08-05 13:32 GMT (#17)
    (Utilizador Info)

    E também dizem que a Batalha de Togo foi vencida pelos castelhanos. Coitado do Príncipe Perfeito.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:. (Pontos:2, Interessante)
    por bigs em 24-08-05 11:15 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
      A verdade é que na altura da construção do mosteiro da Batalha a palavra "Espanha" designava toda a península - o país não existia ainda, e "espanhol" designava portugueses, castelhanos, aragoneses, etc. Pode parecer estranho a quem nunca leu textos medievais, mas era assim.
    Outra coisa que também falha é dizer que o rei D. João I era espanhol, não é só isso.

    ---
    Nuno Pereira - LESI - UM
    importa-se de repetir? (Pontos:2)
    por André Simões em 25-08-05 15:21 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    A gente tem a mania de gozar com a assustadora ignorância dos norte-americanos em relação a geografia e história, mas nós às vezes não lhes ficamos atrás.

    Estava eu a ouvir na rádio () o sorteio da Liga dos Campeões, e ouço o seguinte comentário ao grupo do Benfica (M. United, Lille, Villareal, Benfica): "é uma espécie de taça latina, 4 equipas latinas". Fiquei siderado. Esta não acredito que passasse nos E.U.A....

    Este tipo de tirada é comum nos "media" portugueses, infelizmente. Não me hei-de esquecer nunca daquela jornalista que dizia sem corar que havia portugueses vindos de todo o país, a fazer milhares de quilómetros (sic), para ver a barragem do Alqueva. Só se fossem dar a volta por Moscovo...

    Bom, e já sem falar do inacreditável "slogan" que aparecia no palanque do PSD na festa do Pontal: "O Algarve é uma região". Brilhante. Sugestão para o próximo comício em Lisboa: "O Tejo é um rio".

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:importa-se de repetir? (Pontos:2)
    por André Simões em 25-08-05 15:49 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Ah, a rádio era a Antena 1.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:grrr (Pontos:3, Informativo)
    por jorgelaranjo em 23-08-05 14:08 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://thetaoofwebdesign.tk/
    É pá!
    Aproveita as férias a aprende português.
    "Espanhós"? E depois "espanhós"?
    Decide: ou usas maiúscula ou minúscula...

    Mas primeiro são espanhóis.
    "Afinal ainda temos os Espanhós a atormentar através do passado!"

    Suponho que querias dizer "a atormentar-nos através"

    Mas também tens tantos erros..."á" seria à e "Nao" seria Não.
    Isto serve também para dizer que o teu comentários é vazio de conteúdo tendo apenas uma mensagem xenófoba e ignorante, típica de quem culpa os outros pelos erros próprios.

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    The Tao of Webdesign

    Re:grrr (Pontos:1)
    por bk em 23-08-05 14:14 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://preto.pt.vu
    Obrigado

    aqui no Gildot, Erros havér Num Pode
    Re:grrr (Pontos:2)
    por null em 23-08-05 15:45 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    MUAHAHAHAHAHAH! Quse que mijei as cuecas!
    Re:grrr (Pontos:0, Gozão)
    por hybriz em 23-08-05 17:24 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    o teu spell check sucka.

    é pá e vassoira...

    e quanto ao reflexo do atormentar, depende do sentido da frase, visto que o atormentar não é necessáriamente a um nós, visto que o próprio colectivo nós não é bem definido... e mais, na própria frase só sabes que temos os espanhóis a atormentar. quem? não interessa, não é assim tão explicito e poderia mesmo tornar-se bastante subjectivo.

    "Isto serve também para dizer que o teu comentários é vazio de conteúdo tendo apenas uma mensagem xenófoba e ignorante, típica de quem culpa os outros pelos erros próprios."

    bom, acho que o mesmo se aplica a ti. se calhar não era mau passares os olhos no que escreves...


    Re:grrr (Pontos:1)
    por hybriz em 23-08-05 17:25 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    ah. e caguei de alto para os meus erros ortograficos.
    Re:grrr (Pontos:1)
    por bigs em 24-08-05 11:12 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Um s/necessáriamente/necessariamente não falta aqui? E um s/explicito/explícito? Ou é para ver se estamos atentos? E as iniciais maiúsculas?
      "Isto serve também para dizer que o teu comentários é vazio de conteúdo tendo apenas uma mensagem xenófoba e ignorante, típica de quem culpa os outros pelos erros próprios."

      bom, acho que o mesmo se aplica a ti. se calhar não era mau passares os olhos no que escreves...
    Se calhar era bom não ter feito este comentário. Corrector ortográfico para quando? De preferência obrigatório.

    ---
    Nuno Pereira - LESI - UM

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]