gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Caixa Mágica no Ministério da Justiça
Contribuído por AsHeS em 20-04-05 10:12
do departamento made in .pt
Notícias André Simões escreve "Segundo o suplemento Computadores do Público, o Ministério da Justiça vai ser equipado com uma versão da Caixa Mágica, no que é um «um sinal claro de apoio ao "software" em regime de "open source" e ao desenvolvimento do "software" de qualidade em português.» "

Munique: and the winner is... | Índice de e-readiness  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Segundo o suplemento Computadores do Público
  • Mais acerca Notícias
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:4, Interessante)
    por leitao em 20-04-05 10:47 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Este anuncio levanta-me algumas questoes que seria interessante se alguem da Caixa Magica pudesse responder (Paulo Trezentos?):
    • Qual e' o "split" de revenues da Caixa Magica em relacao a clientes estatais (i.e., pago via impostos) e o sector privado ?
    • De que forma e' que uma distribuicao Linux (por muito adaptada aos processos da justica que seja) pode acrescentar valor e simplificar o processo legal ?
    • Qual e' o "business plan" para a Caixa Magica nos proximos 4 anos, e de que forma e' que a empresa vai crescer ? No sector estatal ou privado ?
    • De que forma e' que uma distribuicao de Linux e' considerada "uma oportunidade para a industria de software nacional" como citado no "press release" do ministerio ?

    Seria interessante ter algumas respostas.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por techn0id em 20-04-05 11:07 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Quando fazes posts destes quase que me consigo esquecer da tua arrogância, prepotência e falta de educação na maioria dos outros.

    E isto apenas e so' para dizer que subscrevo inteiramente as tuas perguntas e que tambem gostaria imenso de ler algumas respostas de quem de direito.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 20-04-05 11:26 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    Julgo que não é preciso ser da Caixa Mágica para responder a duas das tuas perguntas, nomeadamente:

    De que forma e' que uma distribuicao Linux (por muito adaptada aos processos da justica que seja) pode acrescentar valor e simplificar o processo legal ?

    Simplificar o processo legal, não simplifica. O acrescento de valor já é subjectivo, pois varia de acordo com aquilo a que te referes. Se para ti valor é ganhar independência do fornecedor (neste caso, da Microsoft), então sem dúvida que esta migração acrescenta valor. Se para ti valor é poder alterar a aplicação, visto possuirmos o código fonte, de forma a que se adapte às necessidades, então acrescenta valor. Não pagar licenças chorudas também acrescenta valor. 200 contos por um M$ 'bloated' Office, quando o OpenOffice faz 95% do que os trabalhos do Ministério querem? (usar templates para notificações, cartas com meia duzia de linhas, etc..).

    De que forma e' que uma distribuicao de Linux e' considerada "uma oportunidade para a industria de software nacional" como citado no "press release" do ministerio ?

    Porque o suporte pode ser dado por uma empresa portuguesa. Aliás, o próprio produto é fornecido por uma empresa portuguesa, ficando, como tal, o dinheiro no país. Bem melhor que o mandar de mão aberta para os EUA.

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 20-04-05 12:33 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    O acrescento de valor já é subjectivo, pois varia de acordo com aquilo a que te referes.

    Subjectivo, aka, dubio.

    Não pagar licenças chorudas também acrescenta valor. 200 contos por um M$ 'bloated' Office, quando o OpenOffice faz 95% do que os trabalhos do Ministério querem?

    Nao me parece que o Ministerio da Justica va' pagar 200 cts por um Office, a nao ser que sejam maus negociadores ou burros. Nem eu como individuo pago 200 cts, quanto mais um Ministerio da Justica que compra Offices aos milhares. Isto para nao dizer que o OpenOffice nao tem nada a ver com a Caixa Magica - se o problema fosse esse, podias correr OpenOffice em Windows.

    Porque o suporte pode ser dado por uma empresa portuguesa. Aliás, o próprio produto é fornecido por uma empresa portuguesa, ficando, como tal, o dinheiro no país. Bem melhor que o mandar de mão aberta para os EUA.

    Se comprares o Office em Portugal nao me parece que o grosso do dinheiro va' parar aos EUA - o suporte e' dado em Portugal e em portugues, o marketing e a maquina de vendas esta' em portugal (e emprega portugueses) etc. Esse argumento so' pega para quem segue uma filosofia aberta de proteccionismo, e nao de mercado. Mas ja' agora, deves defender tambem que os componentes dos PC's, routers, switches, cabos, impressoras e tudo o resto usado no Ministerio da Justica sejam inteiramente desenvolvidos, fabricados e suportados em portugal - porque se nao, afinal o dinheiro continua a escapar-se para o estrangeiro.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por null em 20-04-05 13:40 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    "Se comprares o Office em Portugal nao me parece que o grosso do dinheiro va' parar aos EUA - o suporte e' dado em Portugal e em portugues, o marketing e a maquina de vendas esta' em portugal (e emprega portugueses) etc."

    Na caixa do teu Office, onde diz que foi embalado?

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por quantum em 20-04-05 14:10 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Para a Europa normalmente é na Irlanda.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por DomusOnline em 20-04-05 13:59 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://bandalarga.domus.online.pt/
    O grosso do preço do software vai efectivamente para os EUA (ou para a empresa "mãe" onde quer que esteja). O suporte muitas vezes já não é dado em Portugal (e nunca foi exclusivamente em Portugal).

    A força de vendas é maioritariamente Portuguesa, mas é normalíssimo requisitar recursos estrangeiros.

    Havendo uma distribuição que se sustente em Portugal garantem-se mais empregos e "melhores" no sentido que uma força de vendas tanto vende MS Office's como banheiras.

    Isto são factos e não quero discutir que uma coisa seja melhor que outra.
    Para isso há aqui gente muito mais motivada que eu.

    Cumprimentos.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 20-04-05 15:20 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    O grosso do preço do software vai efectivamente para os EUA (ou para a empresa "mãe" onde quer que esteja). O suporte muitas vezes já não é dado em Portugal (e nunca foi exclusivamente em Portugal).

    Isso e' debativel, porque embora parte das vendas revertam para os EUA, uma grande percentagem fica em .pt. A questao e' de que forma e' que fazer algo como o que aqui e' sugerido e' economicamente sustentavel no medio/longo prazo - se se criarem montes de pequenas empresas que se dedicam a suportar distribuicoes dedicadas para este ou aquele ministerio o custo nao pode ser menor (economias de escala) e o beneficio para a economia local e' nada mais que aparente porque estas empresas nao estao a ser mais que subsidiadas pelos impostos.

    A força de vendas é maioritariamente Portuguesa, mas é normalíssimo requisitar recursos estrangeiros.

    E depois ?

    Havendo uma distribuição que se sustente em Portugal garantem-se mais empregos e "melhores" no sentido que uma força de vendas tanto vende MS Office's como banheiras.

    Se e' esse o caso, entao existem milhentas outras actividades economicas (como por exemplo, os texteis) que tambem devem ser subsidiadas desta forma pois ate' teem uma base instalada em Portugal que e' muito maior que os Sistemas Operativos. O que e' que o governo esta' a fazer em relacao a isso ?


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por DomusOnline em 20-04-05 16:53 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://bandalarga.domus.online.pt/
    Isso e' debativel, porque embora parte das vendas revertam para os EUA, uma grande percentagem fica em .pt.

    Não é debatível. Vê os resultados de uma grande multinacional de software e vê as margens do negócio de software. Depois estuda a estrutura local e calcula os encargos (ordenados, instalações e algum marketing). Depois concluís o que te disse.

    Quanto ao resto da tua afirmação penso que é fácil concordar se aceitarmos o que sugeres: Ser o estado a fomentar a criação de várias distribuições. Agora se pensares abstractamente em pegar no dinheiro gasto em software pelo estado e pusermos a hipótese de esse dinheiro ser canalizado para empresas Portuguesas para compra de software que faça exactamente o mesmo, então penso que é fácil concluirmos que isso era melhor para o País.
    Neste caso não era financiar actividades com impostos, mas sim pegar nos mesmos custos e não os deixar sair do País. Mas na realidade isto não é a preto e branco e não estou para discutir as tonalidades de cinzento. Como disse há aqui resmas de pessoas cheias de vontade de o fazer.

    O meu ponto era exclusivamente sobre o facto de as multinacionais de software deixarem cá muito pouco quando comparamos com o valor gasto na aquisição dos seus produtos. Acreditem que sei do que falo :)

    Cumprimentos.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por bêbado em 20-04-05 17:42 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    "(...) as multinacionais de software deixarem cá muito pouco quando comparamos com o valor gasto na aquisição dos seus produtos."

    Não só as de software.
    As multinacionais - qualquer empresa - não são instituições de solidariedade social. Existem para gerar lucros para quem quer que sejam os seus proprietários e o dinheiro vai para onde quer que estes estejam.
    O que fica nos países, quando as multinacionais 'mudam de ares', é muito pouco comparado com os danos a médio/longo prazo causados pelo desinvestimento na economia local. Portugal é um bom exemplo do que acabo de escrever.

    Sobre isto, não tenho quaisquer ilusões.

    ~~~ O vinho é q'induca e o fado é q'instrói ~~~
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por bêbado em 20-04-05 20:53 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    "se se criarem montes de pequenas empresas que se dedicam a suportar distribuicoes dedicadas para este ou aquele ministerio o custo nao pode ser menor (economias de escala) e o beneficio para a economia local e' nada mais que aparente porque estas empresas nao estao a ser mais que subsidiadas pelos impostos."

    Nessa ordem de ideias, a Microsoft está actualmente a ser 'subsidiada' pelos nossos impostos. Tens toda a razão.

    Sendo assim, a pergunta é legítima: devem os impostos dos portugueses 'subsidiar' uma multinacional norte-americana ou "montes de pequenas empresas" portuguesas?

    ~~~ O vinho é q'induca e o fado é q'instrói ~~~
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por bêbado em 21-04-05 1:10 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    "Se estás preocupado com a utilizacao dos teus impostos (...)"

    Já não me preocupo com a utilização dos meus impostos: por mais que pague nunca vejo nenhum benefício e vejo sempre o dinheiro mal aplicado.

    "Os impostos dos portugueses devem ser aplicados nas empresas mais eficientes"

    Pela minha parte gostava que os meus impostos fossem bem aplicados na educação, saúde, cultura e ciência. Ao invés, têm sido gastos em submarinos, estádios de futebol, 'derrapagens' financeiras em vários empreendimentos públicos... enfim: um fartote!

    "que os montes de pme's portuguesas são mais eficientes do que a Microsoft, se produzirem software livre"

    Não falei em modelos de licenciamento de software propositadamente.
    Penso que é preferível que o Estado português invista num 'monte de pequenas empresas' nacionais do que numa multinacional estrangeira. Se esse 'monte de pequenas empresas' produz software livre, tanto melhor.

    ~~~ O vinho é q'induca e o fado é q'instrói ~~~
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por fhc em 21-04-05 8:41 GMT (#40)
    (Utilizador Info)

    Os submarinos são necessários, os estádios de futebol não.

    De qualquer modo, um argumento derrota o Toni: uma PME portuguesa não produz o mesmo software que a outra porque o processo de desenvolvimento do Linux é demasiadamente fragmentado. E, contra todos os argumentos funciona melhor do que o da outra senhora (Microsoft).

    Os países mais avançados do mundo são extremamente nacionalistas, começando pelo Reino Unido, que o Leitão tanto gaba. A Alemanha e a França, a Itália --- então esses --- e a Espanha são. Por que carga de água deveria Portugal ser aberto como os órgão sexuais de uma mulher da vida? Para criar os filhos dos outros?

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 9:06 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Os países mais avançados do mundo são extremamente nacionalistas, começando pelo Reino Unido, que o Leitão tanto gaba.

    Explica se faz favor de que forma e' que o Reino Unido e' nacionalista ou proteccionista. E' que nesta thread ja' se disseram tantas bacoradas (como pessoal que nao percebe que o dinheiro dos impostos deve ser aplicado eficientemente, e nao de acordo com as modas locais de empreendedorismo) que gostava que explicasses essa.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por null em 21-04-05 13:44 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    A moda no UK neste momento são os ID cards para os cidadãos e mais uns quejandos para combater o terrorismo. Estão a ter sucesso na execução? Nope. Estão a ser eficientes? Nope. São um bom exemplo? Não, porque desde o Clinton que viraram o rabo para Este :-).

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por fhc em 21-04-05 15:27 GMT (#51)
    (Utilizador Info)

    Buy British. Enough said.

    Repara que não digo que é mau. Queria é mais ser como eles.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 16:42 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Como vivo no Reino Unido devo saber razoavelmente bem como e' que as coisas funcionam, e o Buy British e' uma mentalidade que simplesmente ja' nao existe (nem que seja pela natureza mercantilista e cosmopolita do pais).

    E se calhar e' por isso que a economia do Reino Unido tem sido das poucos economias europeias que tem crescido razoavelmente nos ultimos anos. A economia no UK e' extremamente movel e absolutamente permeavel - as empresas tendem a ser especializadas e dedicaram-se ao que fazem bem e onde teem mercado para crescer - basta veres que ao contrario de outros paises europeus, nao ves industrias altamente subsidiadas. Basta entrares numa grande superficie tipo Sainsburys ou Tesco para perceberes o que quero dizer.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por fhc em 22-04-05 12:00 GMT (#81)
    (Utilizador Info)

    Na defesa, no Estado, e nos produtos culturais, buy british. E diga-se de passagem, fazem muitíssimo bem.

    Outros países dizem Achat français ou Wir will deutsche kaufen. É assim! Não o posso defender nem deixar de defender. Talvez seja uma maneira de as elites manterem o poder (Pareto). Aquiesço. Que se faz, faz.

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por null em 21-04-05 1:31 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Vamos fazer um pequeno paralelo entre as tuas afirmações e o que se está a passar em Munique, poderia ser noutra parte do mundo, é verdade, mas eles são vistos como uma nação orientada para a excelência, correcto? Eles não aceitaram a oferta da Microsoft, ia ficar mais barato, aquilo era pão com manteiga e meia de leite, pois integrar tudo ficava ao alcance dum click.
    Qual quê, decidiram subsidiar empresas alemãs. Um absurdo, onde vão reutilizar o que vai ser feito lá? Desperdício, pois estão a apostar na solução mais onerosa.

    O nosso caso. Não devemos seguir essas vias! O estado não pode andar a estímular este tipo de coisas, é uma imoralidade!

    Agora pergunto eu: qual é atitude mais acertada? Porque é que fazer o papel de bem-comportado provoca desconforto?

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Init em 21-04-05 12:45 GMT (#49)
    (Utilizador Info)

    Nem tudo o que é mais barato fica mais barato. No caso da oferta da m$ a oferta era de facto mais barata, mas preferiram e bem, uma oferta que preservava mais a liberdade de gestão, a independência de fornecedores, etc... Não pagaram mais pelo mesmo, pagaram mais por mais.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 14:11 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Se comprares o Office em Portugal nao me parece que o grosso do dinheiro va' parar aos EUA - o suporte e' dado em Portugal e em portugues, o marketing e a maquina de vendas esta' em portugal (e emprega portugueses) etc. Esse argumento so' pega para quem segue uma filosofia aberta de proteccionismo, e nao de mercado.
    Se calhar vai. É muito provável que a "venda" efectiva seja feita pela Microsoft Irlanda (estando cá os comerciais), pelo que os impostos pagos serão os Irlandeses (os mais baixos do espaço Europeu na informática), logo o grosso do dinheiro nem na Europa fica, logo segue directo para a MSFT.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 7:23 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Nem todos os lucros das subsidiárias sao repatriados para a casa mae, por exemplo por questões fiscais.
    Sim, mas as vendas que realmente trazem dinheiro à Microsoft são cobradas pela Irlanda, logo os impostos são os da Irlanda, que são os mais baixos da Europa, e com diferença significativa (10%? 11%? não me lembro bem), para as empresas de informática.

    Logo a maioria do dinheiro sai da Europa.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 9:08 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Sim, mas as vendas que realmente trazem dinheiro à Microsoft são cobradas pela Irlanda, logo os impostos são os da Irlanda, que são os mais baixos da Europa, e com diferença significativa (10%? 11%? não me lembro bem), para as empresas de informática.

    Invencao du jour, na Irlanda as empresas de informatica pagam 10 ou 11% de impostos... geeee!


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 9:19 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Tens razão. No caso de patentes é de 0%.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 9:30 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    (to 5% or 15% depending on the shareholder) and eliminated in the case of interest and royalties
    Learn here.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 10:26 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    O documento que apontas e' uma convencao entre os US e a Irlanda para evitar a taxacao dupla de impostos -- nao tem nada a ver com a tua pseudo-afirmacao-invencao acima de que as empresas de informatica na Irlanda pagam "10 ou 11%"... tenta la' outra vez.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 12:25 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Microsoft é dos EUA, com sede na Irlanda. Hence, terá impostos entre 5 a 15% eu dei um valor intermédio. Para lá de inventar desculpas e aceita a realidade, ok?
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 12:41 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Fonix, ao menos le o documento e tenta perceber o que la' diz.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 21-04-05 15:59 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    Com sede ? Eu pensei que a sede da MS era em Seattle.

    Quanto à taxa de impostos, que eu me lembre era de 12%, dado que foi obrigada a isso, porque tinha taxa de 0%, como forma de fomentar o investimento directo estrangeiro...

    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 21-04-05 16:12 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    E Seattle é onde?

    Começo a esboçar uma proporcionalidade directa entre o teu QI e o karma...

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 17:25 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Vou-te fazer um desenho para correlacionares o karma do Toni com a tua inteligencia.

    O Cyclops disse:

    Microsoft é dos EUA, com sede na Irlanda.

    e o Toni respondeu:

    Com sede ? Eu pensei que a sede da MS era em Seattle.

    Ao qual tu respondeste:

    E Seattle é onde?

    Por isso, a nao ser que haja uma Seattle na Irlanda, nao estou a ver onde esta' a tua duvida.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 20:00 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Há sedes noutros países. É uma empresa Irlandesa detida na totalidade pela Microsoft EUA.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 22-04-05 22:13 GMT (#89)
    (Utilizador Info)
    Sede só existe uma. Existem depois subsidiárias... Dumb fuck...

    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 22-04-05 0:17 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    Tenho a pequena impressão de que estás a precisar de umas aulas de geografia... Eu percebo-te, és inginheiro, logo tens uma correlação positiva e significativa com a estupidez. Vá, vai lá fazer que trabalhas :)

    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 21-04-05 16:00 GMT (#53)
    (Utilizador Info)
    Desculpa lá mas preciso que me ensines geografia. É que se o dinheiro vai para a Irlanda, entao o dinheiro nao sai da Europa, dado que a Irlanda é parte integrante da Europa. É incomodo pedir-te uma licao de geografia ?

    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por cb em 20-04-05 14:28 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://www.cb.dhs.org
    "....o suporte e' dado em Portugal e em portugues...."

    Qual suporte? Onde? Quem? Quando?
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 21:50 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Mas ja' agora, deves defender tambem que os componentes dos PC's, routers, switches, cabos, impressoras e tudo o resto usado no Ministerio da Justica sejam inteiramente desenvolvidos, fabricados e suportados em portugal - porque se nao, afinal o dinheiro continua a escapar-se para o estrangeiro.
    Pois, já vi que por ti o software deveria ser tão imutável e caixa preta como o hardware.

    O hardware não é frequentemente uma boa comparação, dado que mesmo que seja livre, não é para qualquer um com um simples computador modificar *hardware* (ie, firmware não conta, é software).

    Contudo, software não passa de meras instruções que são lidas por uma máquina genérica que as calcula e produz resultados igualmente imateriais.

    Mas contudo, embora te professes defensor do mercado-livre, aparentas defender um mercado proteccionista e "semi"-comunista onde apenas os membros do partido é que têm poder.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 21:52 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    "semi"-comunista onde apenas os membros do partido é que têm poder.
    Antes que seja mal interpretado: acho que ainda não há nenhum governo comunista, mas alguns governos de inspiração comunista, que hoje pouco ou nada têm a ver com os ideiais, não passando de meras ditaduras.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por fhc em 21-04-05 8:47 GMT (#41)
    (Utilizador Info)

    Chamam-se «socialistas»? E los camaradas de Sierra Maestra, eram eles comunistas ou não passam de meras ditaduras?

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Perky_Goth em 25-04-05 1:24 GMT (#100)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    de comum têm apenas o nome.
    sigh. cuidado c o papão vermelho!
    -----
    Windows isn't done until Lotus won't run.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Mindstorm em 20-04-05 14:22 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    200 contos por um M$ 'bloated' Office, quando o OpenOffice faz 95% do que os trabalhos do Ministério querem? (usar templates para notificações, cartas com meia duzia de linhas, etc..).

    Uma licença VLK para o office não fica por nada que se pareça com esse valor, principalmente para quantidades tão grandes como as que imagino que o MJ utilize.

    Não quero com isto dizer que o openoffice não seja uma melhor escolha, até concordo que é. E mesmo por ser é que dispensa a utilização de argumentos inválidos...

    Mindstorm
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 20-04-05 15:44 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    Os 200cts são uma aproximação. A ideia é que é infinitamente superior ao preço do OpenOffice.

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Ancestor em 20-04-05 19:29 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://www.norteglobal.com
    Do site da chip7:
    Ms Office 2003 Pro OEM - 335,00 Eur
    Ms Office 2003 Pro Retail - 639,00 Eur

    Como é óbvio, são valores para 1 posto - quem puder negociar licenciamentos de volume terá certamente uma redução drástica do preço (nem que ameace com o OO...). Além disso, convém lembrar que o MS Office possui alguns "extras" em relação ao OO, frequentemente negligenciado, como por exemplo o set de fontes TrueType royalty-free que são instaladas com os componentes-base. Apesar de contrapôr os teus argumentos, eu também sou da opinião que o OO deveria ser usado sempre que possível em substituição do produto da MS, e o exemplo que dás (cartas e ofícios) é perfeitamente válido. Os valores que apresentas é que não são correctos, até porque eventualmente haverá a questão de formação, etc. que representará investimento adicional.


    Why do you Linux and drive when you can BSD and fly?
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 12:58 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Concordo plenamente contigo. A utilização de um kernel não ajuda em nada, falta o resto do sistema operativo.

    Assim sendo, vou considerar que se está a falar do sistema operativo e não do núcleo, ok? OK.

    Então há duas perguntas para as quais a CM não tem nada a ver, e se respondem bem por qualquer um:
    # De que forma e' que uma distribuicao GNU/Linux (por muito adaptada aos processos da justica que seja) pode acrescentar valor e simplificar o processo legal ?
    Acho que é evidente o valor do TCO (Total Cost of Operation) do Software Livre é mais baixo, logo custus menores levam a um valor maior. Para além disso, More than a Gigabuck revela-nos de uma forma clara e sucinta do valor contido numa distribuição. Por fim, há números interessantes para apreciar.

    Quanto a simplificação de processos, apenas tenho a dizer que deixam de estar restrictos aos elevados custos de software que por aí anda, poupanças que podem ser revertidas em investimento na simplificação digital de processos. Mas toda a gente sabe que o bottleneck não está no meio digital mas na burocracia, logo esta tua pergunta é de uma demagogia incrível.

    # De que forma e' que uma distribuicao de GNU/Linux e' considerada "uma oportunidade para a industria de software nacional" como citado no "press release" do ministerio ?
    A partir do momento em que lida com Software Livre, qualquer empresa nacional se pode habilitar às competências técnicas para software à medida de necessidades locais ou nacionais, que podem não ser do interesse do fornecedor original do software.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 12:58 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    s/custus/custos/
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0, Gozão)
    por tonidosimpostos em 20-04-05 15:23 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    "Acho que é evidente o valor do TCO (Total Cost of Operation) do Software Livre é mais baixo,"

    Esta afirmação é fantástica... Eu acho que, logo tiram-se conclusões. É verdadeiramente reveladora do espirito zealota da malta daqui. Achar que algo é verdadeiro, sobre um cálculo que ninguem tem a certeza como fazer (cada um dá a sua opinião), é fantástico. Mas pronto, sou eu como de costume a bater no ceguinho... Pode ser que tanto bata que o gajo passe a ver...

    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 20-04-05 21:16 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Achar que algo é verdadeiro, sobre um cálculo que ninguem tem a certeza como fazer (cada um dá a sua opinião), é fantástico.
    Não leste os papers, pois não?
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 7:20 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    Nao, nao me dei ao trabalho de ler.
    A minha pergunta era completamente retórica :)

    p.s.: é muito feio nao aceitar respostas...
    A dor de <CENSORED/> também!
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 21-04-05 16:03 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    Ah era retórica... Tipo queres discutir sobre um assunto do qual não percebes... right :) Assim é mesmo retórica...



    E Seattle é onde? by 4GR, afirmando que Seattle fica na Irlanda...

    ts ts ts ts... dumb fuck...

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Cyclops em 21-04-05 17:23 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    Não, tipo, era texto para o lixo, palavras... leva-os os ventos cujus uivos ecoam na tua cabeça. Não me interessava a tua resposta por já a saber.

    Mas pelo menos sei fazer replies ]:->
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por null em 20-04-05 13:37 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    E eu pergunto, se fosse uma solução fornecida por ti, o que responderias às tuas perguntas?

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Tintim em 21-04-05 17:14 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    As perguntas são muito interessantes. Vou tentar responder mas algumas escapam-me.

    Qual e' o "split" de revenues da Caixa Magica em relacao a clientes estatais (i.e., pago via impostos) e o sector privado ?
    Temos muito poucos dados financeiros para responder à questão das receitas dado o novo contexto ser recente. A sensibilidade que tenho é que é 50%-50%.
    Do lado das receitas dos privados vêm as receitas da comercialização de software, formação e appliances.
    Não sei o que o futuro ditará em termos de evolução desta estrutura de receitas.

    De que forma e' que uma distribuicao Linux (por muito adaptada aos processos da justica que seja) pode acrescentar valor e simplificar o processo legal ?
    Acho que esta já foi bastante debatida nos posts que se seguiram. Só te posso dizer que em termos de cadeia: quem produz, quem disponibiliza e quem integra está deste lado do Atlântico e do Canal da Mancha.

    Qual e' o "business plan" para a Caixa Magica nos proximos 4 anos, e de que forma e' que a empresa vai crescer ? No sector estatal ou privado ?
    Os meus colegas com responsabilidades na CM não me deixariam por aqui a nossa estratégia futura de negócio. :-) Até parece um pouco naif me perguntares. Todavia, posso dizer-te que o estado não é crítico porque temos fontes de receitas vindas do sector privado. Nunca tivemos um subsidio. Nunca tivemos um POSI, POS-C ou o que for. Aliás, deixava-me nervoso basear um projecto de negócio baseado no estado ou em subsidios, sabendo que o estado português é tão instável. Mas o estado tem um poder de intervenção muito grande e nunca deixaremos de tentar tê-lo como cliente. Tentar mudar positivamente a "máquina" fornecendo melhores ferramentas, mais seguras e mais baratas.

    De que forma e' que uma distribuicao de Linux e' considerada "uma oportunidade para a industria de software nacional" como citado no "press release" do ministerio ?
    Nós fazemos parte da indústria mas não somos a indústria.
    Acho que incorporar tecnologia desenvolvida em centros de inovação portugueses (universidades ou empresas) é sempre uma oportunidade para a indústria nacional e uma ameaça para as multinacionais que desenvolvem fora. Mas a justificação é tão simples que provavelmente estou a responder à pergunta errada.


    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por Gothic em 21-04-05 17:46 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://www.ClusterCube.com
    " Nunca tivemos um subsidio. "

    Sagres rings a bell?! ok, foi um concurso.. não foi uma dádiva dos céus (!CUNHA).

    Characteristic of life style...
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por MeeTra em 21-04-05 22:45 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    gostava era de ver o dinheiro que se ganha a reverter para quem faz o software que é utilizado na CM, como por exemplo para o Linus, a malta da GNU, OpenOffice and so on...
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Init em 22-04-05 5:30 GMT (#76)
    (Utilizador Info)

    Sei que vários projectos já ganharam em contribuições, como por exemplo OpenOffice.org, Synaptic, Samba, etc...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por [Cliff] em 22-04-05 18:59 GMT (#88)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    OpenOffice.org
    Quem?!?!? oh well, let the flames begin, como dizia o outro

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Antonio Manuel Dias em 23-04-05 22:42 GMT (#96)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net

    Não esquecer que a forma correcta de pagar o trabalho de produzir software livre é com mais código livre e bug-reports...


    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 19:55 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Paulo, vou-te explicar a razao das minhas perguntas que e' para nao pensares que tem alguma coisa a ver com mesquinhice.

    Acredites ou nao, tenho um interesse profundo no que acontece em portugal - vivo no estrangeiro, mas alem de pagar impostos em portugal (tenho investimentos ai) tenho obviamente interesse que portugal avance e se que seja um pais de sucesso - se nao por outra razao, porque mais tarde ou mais cedo vou voltar para .pt.

    Quando vejo certas coisas com o qual nao concordo a acontecer em portugal, nao so' me afecta a mim - mas afecta a minha propria estima pelo meu pais (sim, que portugal e' o meu pais). Neste caso, este anuncio irrita-me profundamente - e nao e' por se falar de esta ou outra tecnologia, mas porque acho que esta e' a forma errada de fazer as coisas.

    Deixa-me esclarecer, e vou faze-lo com total frontalidade (somos ambos adultos afinal). Pessoalmente vejo muito pouco valor no que a Caixa Magica faz - muito pouco mesmo. Basear um modelo de negocio numa distribuicao de Linux portuguesa soa-me a loucura completa. E como e' evidente, nao gosto muito quando uma empresa que considero ter um potencial para falhar brutal tem que sobreviver atraves de condicoes fornecidas pelo estado (que e' financiado, em parte, por mim).

    Irrita-me porque vejo talento desperdicado em becos sem saida, recursos a ir para o sitio errado e o meu dinheiro a ser desgovernado.

    Claro que posso (e honestamente espero que esteja) errado em relacao ao que a Caixa Magica faz e o que quer fazer no futuro. Mas digo desde ja' que este anuncio soa-me a mim (alguem que esta' completamente fora do assunto) como um daqueles projectos que sobrevive enquanto houver dinheiro do estado para pagar - quando acabar, puff. Digo isto por varias razoes - primeiro porque a tecnologia que a Caixa Magica pretende vender esta' totalmente "comoditized" (e como tal, nao estou a ver como e' que uma empresa da dimensao da Caixa Magica pode sobreviver sem apoios), e porque nao vejo honestamente valor nenhum no que se pretende vender.

    Veria valor em muitas coisas - algumas ate' associadas a software open-source. Mas appliances e distribuicoes de Linux (das quais 'a uma por cada secretario de estado do governo portugues)... honestamente, e espero que esteja errado, nao consigo ver como e' que isto vai "criar oportunidades de desenvolvimento de uma industria de software portuguesa" como diz no press release do Ministerio.

    Espero que esteja errado.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 21-04-05 20:10 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    Deixa-me esclarecer, e vou faze-lo com total frontalidade (somos ambos adultos afinal). Pessoalmente vejo muito pouco valor no que a Caixa Magica faz - muito pouco mesmo. Basear um modelo de negocio numa distribuicao de Linux portuguesa soa-me a loucura completa. E como e' evidente, nao gosto muito quando uma empresa que considero ter um potencial para falhar brutal tem que sobreviver atraves de condicoes fornecidas pelo estado (que e' financiado, em parte, por mim).

    Independentemente da nossa experiência, que é claramente distinta (afinal, sou apenas um estudante universitário), discordo totalmente do teu ponto de vista relativamente ao sucesso, ou não, da Caixa Mágica.

    Eu, que também já pago impostos, ao contrário de ti acredito que a Caixa Mágica é um projecto não só revolucionário como emergente social e economicamente. Social porque os tempos mudam e auguram para o lado do Software Livre. Citou um professor meu um sociólogo catalão que disse que a evolução da Sociedade nas TI passa, invariavelmente, pelo Software Livre. Por outro lado, porque todas as empresas são bem vindas a Portugal.

    Mais: prefiro que o dinheiro seja gasto aqui do que em carros de luxo, renovados a cada mudança de governo, e outras coisas que tal. Ao menos o dinheiro fica cá.

    O que curiosamente me leva a considerar o seguinte: se te preocupas tanto com a forma como os teus impostos são geridos, porque não fazes uma revolução contra os milhões de contos desperdiçados na Microsoft? Fica a questão, aguardo a resposta.

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 22:13 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    O que curiosamente me leva a considerar o seguinte: se te preocupas tanto com a forma como os teus impostos são geridos, porque não fazes uma revolução contra os milhões de contos desperdiçados na Microsoft? Fica a questão, aguardo a resposta.

    Eu ja' tentei explicar isto a pessoas como tu, falhei completamente. Vou tentar outra vez...

    A tua definicao de "desperdicado" e' diferente da minha. Para mim, desperdicio e' investimento que nao cria valor ou que nao e' eficiente. Vou-te explicar o que quero dizer com uma pergunta - o que e' que distingue a Caixa Magica de qualquer outra distribuicao ? O facto de ser portuguesa e de ser localizada para a lingua nativa ? De que forma e' que a Caixa Magica inovou ? Ou seja, qual e' o "added value" que se esta' a criar ?

    A resposta na minha opiniao (com a qual nao vais concordar) e': nenhum. Ou seja, nao se esta' a criar riquesa, mas sim a reinventar a roda 'a custa de ineficiencia economica. Um bom exemplo e' a linha de appliances - uma firewall e um proxy a 2315 Euros, supoe que o governo decide comprar 100 a esse preco, e' ineficiente porque vais estar a pagar um produto que e' uma "comodity" e que podes arranjar noutro sitio a metade do preco. De que forma e' que portugal ganha ? De maneira nenhuma, porque esta' a pagar um premio desnecessario, e a subsidiar um produto que e' claramente nao competitivo.

    O que estou a dizer vai ser confirmado ou desmentido numa questao de poucos anos - se a Caixa Magica ainda andar por ai e nao viver de subsidios directos ou indirectos do estado entao talvez te de razao.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:3, Interessante)
    por gass em 21-04-05 23:13 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    epah ... cá estou eu mas ...

    apt-get install squid squidguard webmin-squid ipmasq

    et voit lá.

    já disse noutro post, é melhor contribuir para uma distribuição de topo em que existe mais qualidade, inovação e segurança (fedora, debian, madriva, ubuntu, centos) do que criar algo de raiz em que não existe man power, nem mercado para criar uma distribuição.

    Até digo ... um script em php bem trabalhado, até se fazia um front muito bom para gestão da appliance ... e isto tudo por meia duzia de tostões.
    No outro post (desktop 10) colocoquei uma pergunta acerca da caixamagica servidor 10, aquela que até estou interessado em adquirir, mas o gildot por vezes serve apenas como fonte publicitária e não de forum.

    Cumps-
    Gass
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Init em 22-04-05 5:44 GMT (#77)
    (Utilizador Info)

    Como distribuição, também não vejo grande valor adicional na Caixa Magica, mas tem algum. O facto de a distribuição funcionar out of the box com pelo menos a maioria dos equipamentos mais vendidos pelos ISP's ao contrário do que acontece com as outras e que segundo a minha experiência é um dos maiores show stoppers à adopção/experimentação de GNU/Linux em casa tem algum valor, pode não ser muito mas tem algum, e provávelmente há mais algumas pequenas coisas que tornam a Caixa Magica, na distribuição mais bem preparada para funcionar out of the box em Portugal.

    Caso não tenhas reparado o GNU/Linux tem avançado mais nos países onde há distribuições de GNU/Linux ligadas a empresas. Isto porque as empresas maiores ligadas as distribuições de GNU/Linux estão ou estavam até à Novell adquirir a Suse, pouco internacionalizadas, e por isso o facto de se ter a certeza que há pessoal competente para suportar uma solução e que o fabricante não está muito longe e por isso até pode ter alguns almoços de negócios, aumenta a confiança dos empresários na adopção da solução.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 22-04-05 9:32 GMT (#79)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    A tua definicao de "desperdicado" e' diferente da minha. Para mim, desperdicio e' investimento que nao cria valor ou que nao e' eficiente. Vou-te explicar o que quero dizer com uma pergunta - o que e' que distingue a Caixa Magica de qualquer outra distribuicao ? O facto de ser portuguesa e de ser localizada para a lingua nativa ? De que forma e' que a Caixa Magica inovou ? Ou seja, qual e' o "added value" que se esta' a criar ?

    Contínuo a não compreender uma coisa: de que forma é que comprar produtos Microsoft cria ou adiciona valor? Neste momento há alternativas, mais baratas e quase tão ou mais eficientes, a quase todos os produtos Microsoft.

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 22-04-05 9:51 GMT (#80)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Contínuo a não compreender uma coisa: de que forma é que comprar produtos Microsoft cria ou adiciona valor? Neste momento há alternativas, mais baratas e quase tão ou mais eficientes, a quase todos os produtos Microsoft.

    Nao vou entrar nessa discussao porque tu achas que ha' muitas alternativas, mas so' porque sao alternativas para ti nao quer dizer que sao para o estado.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 22-04-05 18:19 GMT (#87)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    Esquece essa parte da pergunta. O cerne da questão é este:

    de que forma é que comprar produtos Microsoft cria ou adiciona valor?

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 23-04-05 0:40 GMT (#90)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Se leres a minha resposta acima ves dois conceitos: valor e eficiencia.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 23-04-05 22:01 GMT (#95)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    E porquê que a Microsoft adiciona valor e eficiência e a Caixa Mágica não?

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 23-04-05 23:32 GMT (#97)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Fonix, deves ser retardado.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por 4Gr em 24-04-05 15:58 GMT (#99)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ei02069/blog
    Tradução para os menos literados:

    Eu amo a Microsoft, logo, tudo vindo dela é bom

    Remember: If M$ has it now, someone had it before!
    Dominus vobiscum
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por Perky_Goth em 25-04-05 1:36 GMT (#101)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    flamewars aside...

    a caixa mágica cria competências a nível nacional a todos os envolvidos para todas as fases do projecto, desde o desenvolvimento até à distribuição. além do mais, cultiva o empreendorismo e o orgulho nacionais.
    além de permitir ao cliente uma maior garantia de interoptabilidade do SO em questão com o equipamento tipicamente vendido.
    não penso q se trate de um subsíduo a fundo perdido. bem sei que cá usa-se mal o dinheiro dado e depois acaba tudo, mas quero acreditar nas competências da Caixa Mágica para permitirem o tal plano tecnológico e abrir as ideias a outros potenciais empresários.
    eu n discordo de empurrões do estado, agora têm que ser com força para as pessoas terem q se desenrascar e equilbrarem-se. ou algo do género...
    -----
    Windows isn't done until Lotus won't run.
    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Tintim em 21-04-05 21:56 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Nuno,

    E eu respeito a tua opinião.
    Não vou relativizar e dizer que é só uma opinião. Porque não é.
    Mesmo o mais "newbie kid" que frequenta o GilDot e dispara opiniões sobre a Caixa Mágica está a ajudar a construir a imagem sobre a mesma.
    As pessoas que hoje utilizam a CM e amanhã poderão vir a utilizar - nas empresas, em casa e no estado - lêem estes posts e criam a sua imagem a partir deles. Numa comunidade, é muito dificil distinguir o que é um opinião justa de uma opinião infundada.
    Não quero com isto calar opiniões ou silenciar críticas. Mas temos de perceber que a nossa opinião conta e devemos tomá-lo com o sentido de responsabilidade devido.
    E conta como disse para utilizadores mas também para quem está envolvido no desenvolvimento. Não sou dos que dizem que as críticas do GilDot não me fazem mossa.

    Não que seja o teu caso, mas é sempre mais fácil dizer que "não acredito" do que "acredito". É relativamente confortável dizer que uma determinada iniciativa não vai vingar até porque as probabilidades contam a nosso favor. E podemos sempre vir daqui a 2 ou 3 anos dizer "Eu bem avisei". Por outro lado a questão dos impostos. Um jornal divulgou que o Ministério gastava anualmente 6 ou 7 millhões de euros em licenciamento Microsoft. Eu acredito que com a equipa certa consegue reduzir-se esse valor e ter uma infra-estrutura TI melhor do que a actual baseada em CM. Para isso, sim, propomos que a equipa que estiver envolvida seja paga. Não especulativamente com licenciamento numa base monopolista mas com base nos objectivos traçados e recursos envolvidos. Isso é má aplicação dos nossos impostos?

    Na Caixa Mágica graças ao rigor e profissionalismo já não dizemos "nós vamos levar Linux a todos os cantos de Portugal" ou "nós vamos desenvolver isto e aquilo". Acordem: nós já levamos o Linux a todos os cantos deste país. Não porque as pessoas sejam pressionadas a isso mas porque testam e gostam de Caixa Mágica.
    Mais cedo ou mais tarde existe um grupo de GilDot'ianos que vai ter de "sair do armário". Testar a Caixa Mágica e não ter receio de dizer: eu uso a Caixa Mágica. Até lá, vamos continuando a assitir aqui a uma feira de vaidades.

    Já que entramos no plano das opiniões, eu acredito na equipa do Ministério da Justiça. Não investia tempo se não achasse que havia força política e capacidade de trabalho.
    Por outro lado, obviamente que esta notícia reflecte o verdadeiro choque tecnológico. Choque para interesses fortissimos que se movimentam na AP e choque para quem é um pouco velho do restelo e continua de pé a trás com o Linux.


    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por leitao em 21-04-05 22:34 GMT (#69)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Paulo, vou repetir o que disse acima - eu espero que a Caixa Magica nao seja um fracasso, nao tiro prazer nenhum em ver um projecto, seja qual for, a fracassar.

    Mas, tambem nao quero ver projectos que apenas trazem ineficiencia 'a custa da economia portuguesa. E com isto nao digo que nao seja possivel trazer eficiencias e valor a algo como o ministerio da justica. O que tenho a certeza e' que nao o vais fazer via uma distribuicao de Linux.

    Vou-te dar um exemplo com um dos produtos da Caixa Magica. Voces vendem uma appliance que nao passa de uma firewall por 2305 Euros - por esse valor qualquer um pode comprar uma Checkpoint SecurePlatform - um produto que e' muito superior, com um nivel de suporte fantastico e com uma base de utilizadores infinitamente maior. Agora supoe que como parte de o teu acordo com o MJ vendes um monte destas ? Onde e' que vai estar o valor e a eficiencia economica ?

    E' isto que nao quero que aconteca - uma empresa nao competitiva que sobrevive via subsidios indirectos e proteccionismo.

    Acredita que acredito que a equipa da Caixa Magica tem futuro - mas nao com a linha de produtos que anuncias no website. Mas como disse, nao quero que nenhum projecto falhe - e se quiseres, estou 'a tua disposicao para ajudar e tentar explicar onde realmente acho que a Caixa Magica pode acrescentar valor.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por v_alex em 22-04-05 7:09 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    Mais cedo ou mais tarde existe um grupo de GilDot'ianos que vai ter de "sair do armário". Testar a Caixa Mágica e não ter receio de dizer: eu uso a Caixa Mágica. Até lá, vamos continuando a assitir aqui a uma feira de vaidades.

    Eu bem queria, mas isto ta' tao lento a sacar... Anda na media dos 6Kb/s... Por este andar, quando acabar de sacar o CM10, ja esta' ai' 'a porta a versao 11 :-D

    E e' que entretanto, vao aparecendo outras releases de outras distros pa me entreter (Mandriva LE 2005, Kubuntu, etc etc...) e acabo por me esquecer de testar o CM, para um dia pensar em usar...


    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:0, Lança-chamas)
    por hybriz em 22-04-05 13:23 GMT (#84)
    (Utilizador Info)
    "Acordem: nós já levamos o Linux a todos os cantos deste país. Não porque as pessoas sejam pressionadas a isso mas porque testam e gostam de Caixa Mágica."

    por isto, se há coisa que tu e a Caixa Mágica têm é mérito!

    "Mais cedo ou mais tarde existe um grupo de GilDot'ianos que vai ter de "sair do armário". Testar a Caixa Mágica e não ter receio de dizer: eu uso a Caixa Mágica. Até lá, vamos continuando a assitir aqui a uma feira de vaidades."

    não me admiro, tens N gildot'ianos a usar mandrake, que comparando com a Caixa Mágica 10, mete medo ao susto (e dá a ocasional nausea/vomito).


    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:1)
    por hybriz em 23-04-05 19:22 GMT (#93)
    (Utilizador Info)
    ....eu estava a falar a sério neste post acima.
    não estava a ser sarcastico.
    respeito o paulo trezentos pelas razões que apontei nesse post e noutros. não estou a lançar chamas, é verdade, a caixa mágica TEM merito e quem não reconhece isso só pode ser ignorante.


    Re:Perguntas ao Paulo Trezentos (Pontos:2)
    por mvalente em 24-04-05 13:59 GMT (#98)
    (Utilizador Info) http://www.asterisco.pt/
    Pessoalmente vejo muito pouco valor no que a Caixa Magica faz - muito pouco mesmo.

    nao consigo ver como e' que isto vai "criar oportunidades de desenvolvimento de uma industria de software portuguesa" como diz no press release do Ministerio

    Uma vez q tive alguma coisa a ver com o uso da CM no MJ (pediram-me a opiniao e eu dei-a... em sentido positivo, refira-se) acho q devo fazer uma breve saida do meu silencio para dizer o seguinte: tambem nao vejo grande valor *acrescentado* no que é feito pela CM; para além disso, já o disse publicamente e por muito q o Paulo o queira esconder, chateiam-me "empreendedorismos" à conta do Estado; mas a importancia do uso da CM no MJ não será pelo uso em si da mesma mas sim pelo conjunto de oportunidades que vai criar a outras empresas e universidades de prestarem serviços à volta do ecossistema criado e de permitir distribuir milhoes que actualmente vão para licenças MS por empresas nacionais.

    Cumprimentos

    Mario Valente (de volta ao silencio)

    Outra fonte (Pontos:2)
    por Mind Booster Noori em 20-04-05 11:20 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.mindbooster.cjb.net
    Também o Tek.Sapo noticiou a ocorrência.

    Para os que não podem ler estes "conteúdos exclusivos":

    O secretário de Estado da Justiça, João Tiago Silveira, anunciou esta manhã o apoio do Ministério da Justiça ao desenvolvimento de uma versão do Linux Caixa Mágica para a justiça. O projecto insere-se nas iniciativas de desburocratização da justiça e da desmaterialização dos processos em tribunal, desenvolvidas no Ministério, e ainda do apoio ao desenvolvimento do software de qualidade em português, explicou ao TeK João Tiago Silveira.

    O anúncio foi feito no III Encontro Nacional sobre Tecnologia Aberta, que decorreu no Forum Lisboa, onde foi igualmente anunciada a disponibilização da nova versão do Caixa Mágica, o Desktop 10 Pro, que chega hoje às lojas.

    O secretário de Estado afirmou ao TeK que o objectivo deste apoio ao desenvolvimento de uma versão específica para a justiça é utilizar o software aberto nos serviços do Ministério e organismos dependentes mas também obter um produto facilitador do acesso para quem trabalha todos os dias com a justiça, nomeadamente os advogados.

    Questionado quanto à possibilidade de apoiar o desenvolvimento de um projecto específico para a justiça na área do software proprietário, João Tiago Silveira afirmou que o Ministério da Justiça tem de ter preocupações de racionalização das despesas e gestão de recursos. "Não temos de ter para todas as opções decisões de duplicação", sublinhou.

    O secretário de Estado frisou ainda o facto do Linux Caixa Mágica trazer vantagens na gestão racional das aplicações e dos dinheiros públicos, para além da sua adaptabilidade, benefícios normalmente apontados ao software aberto.

    Para o desenvolvimento de uma versão do Linux Caixa Mágica para a justiça o ministério está a colaborar com a ADETTI (Associação para o Desenvolvimento das Tecnologias e Técnicas de Informática) de onde partiu o projecto Caixa Mágica, e o Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa. Estas duas instituições vão assegurar os desenvolvimentos futuros, bem como o suporte técnico e a formação necessária dentro dos diversos organizamos ligados ao Ministério da Justiça.

    As adaptações ao Caixa Mágica vão facilitar sobretudo a comunicação entre os vários intervenientes dos processos na justiça e fazem parte de um plano mais vasto de apoio ao software português de qualidade, já previsto no Programa do Governo.

    Sem adiantar grandes calendarizações para o projecto, João Tiago Silveira adiantou que se pretende que até ao final do ano o Linux Caixa Mágica esteja já adaptado às necessidades da justiça. Quanto ao projecto de desmaterialização dos processos, o calendário do Ministério aponta para que esteja completo no espaço de quatro anos, mas antes disso o ministério deverá ter os seus processos internos desmaterializados.

    João Tiago Silveira afirmou ainda que este apoio ao desenvolvimento de software aberto para a justiça não se esgota no acordo agora anunciado para a Caixa Mágica, lançando um repto para as universidades que queiram participar no desenvolvimento aplicacional e informatização do Ministério da Justiça.


    Mas... (Pontos:1)
    por Specimen em 20-04-05 13:03 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Isto não tinha sido já discutido/refernciado aqui?
    e a segurança ? (Pontos:2, Interessante)
    por hybriz em 20-04-05 17:19 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    eu pessoalmente preocupo-me com esta história da caixa tr^H^Hmágica vir a ser utilizada na administração pública, quando até agora não deram prova alguma de emendar os erros que cometeram no passado na área da segurança.

    updates a horas era um minimo de esperar, mas la está, essa área se calhar não lhes compete porque o sistema operativo é SuSE e a caixa mágica acaba por ser apenas um face-lift de aspecto e uns scripts inseguros.
    não sei, pelo dinheiro que eles receberam do prémio sagres, sinceramente esperava mais...

    ah! pra não falar do código-fonte das appliances que nunca foi publicado (parece que seguem o rumo do pessoal que usa linux nos seus produtos embedded e código-fonte nem velo), será medo de serem criticados por código pobre?


    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por Gothic em 20-04-05 20:38 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.ClusterCube.com
    " ... será medo de serem criticados por código pobre? "

    Como já o foram há uns anitos atrás, se bem me lembro... ciclos giros, uso de system(), entre outras coisas que são propícias a exploits.

    Characteristic of life style...
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 22-04-05 3:57 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    ai sim? que boa memória, hás de me mostrar onde é que tens um system EXPLOITAVEL no código da caixamagica :^)

    (scripts de instalação não contam e atenção, que levem no minimo à elevação de privilégios...bem, tirando isto não sobra muito.)

    mas la está, se calhar não mostres que não vale apena (começo a perguntar-me se vale mesmo..e não me venham com fernando pessoa)


    Re:e a segurança ? (Pontos:1, Lança-chamas)
    por Tintim em 21-04-05 17:15 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    eu pessoalmente preocupo-me com esta história da caixa tr^H^Hmágica vir a ser utilizada na administração pública, quando até agora não deram prova alguma de emendar os erros que cometeram no passado na área da segurança.
    Fizemos erros como outros projectos tb fizeram... mas não mais do que seria normal.
    O teu nick (hybriz) não me diz nada e acho que não te conheço, pelo que não sei até que ponto é que conheces o projecto, o esforço de desenvolvimento interno e a aposta na segurança.
    Assim, não vou cair na tentação de dizeres que és mais um a mandar bitaites porque descobriu um system() no instalador que corre sobre um kernel sem suporte de rede. É porreiro mandares essa boca no IRC e até é bom sinal. Sinal que não há nada de mais grave...
    A Caixa Mágica é segura e corre em milhares de máquinas. A próxima vez que vieres com esta conversa de IRC experimenta apontar falhas de segurança que tenhas descoberto na CM e não estejam corrigidas.

    mas la está, essa área se calhar não lhes compete porque o sistema operativo é SuSE e a caixa mágica acaba por ser apenas um face-lift de aspecto e uns scripts inseguros.
    O sistema não é SuSE. Apenas utilizamos a mesma versão do Kernel e Glibc. Aliás, como enunciei no post em que apresentei a CM 10.
    Os instaladores, configuradores, selecção de software, suporte de hardware, etc... é todo nosso. Claro que é má fé da tua parte, porque indo ao nosso CVS poderias ter descoberto isto tudo...

    Por fim, não me chateiam as críticas técnicas porque algumas são merecidas e outras são fruto da ignorância de quem as faz.
    O que me chateia neste post, e o autor não está sozinho, é uma certa mesquinhez.
    Achar que os sucessos que em 5 anos a Caixa Mágica vai tendo são fruto de sorte, cunhas ou oportunismo. Chateia-me não só por mim, mas também pelas dezenas de pessoas que são ou foram da equipa.
    Quem tem alguma experiência sabe que para nos impormos em Portugal precisamos do dobro do esforço de uma empresa de fora. Precisamente porque há a tendência de pensar nesta forma.

    Re:e a segurança ? (Pontos:2, Esclarecedor)
    por hybriz em 21-04-05 21:07 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    desculpa se dei a entender má fé. sinceramente acho que má fé tens tu, que quando trouxe isto ao de cima na outra vez foi sobre o ESSE entre outras coisas, e tu criticaste-me por só falar e mandar bitates ao invés de reportar as falhas.... no post a seguir pastei um diff que patchava 8 vulns no ESSE, nunca mais disseste nada. enfim... caguei e andei.

    e eu sei o que usam na caixa mágica que é ripado da SuSE e o que não é. conheço bem o projecto e sei muito bem onde estão as falhas que costumo gozar. vcs só fizeram o instalador e um configuradorzeco, face lifts a window managers e pouco mais. suporte de hardware? ahmm nao, só se for documentação ou pegar no que já está feito e utilizar. isso não é um sistema operativo, vcs pegaram num que já existiram e fizeram um tweak. é como o TUGUX, pega no gentoo, muda uns printfs e adiciona uma ou duas ferramentas e dizem que têm uma distro. tal como o TUGUX, a caixamágica não diz no pacote que é um produto baseado em SuSE, mas pronto...

    eu só não critico mais essa historia da SuSE porque vcs nunca tentaram mentir por cima disso,assumem-se como a primeira distro portuguesa, ok, é marketing, e não vão mais alem.
    mas la está, sinceramente acho que a caixamagica tem merito tecnico 0, mas essa é a minha opinião, sendo ela irrelevante para o thread, não vou fundamenta-la a (mais) argumentos.

    quanto à segurança? bom, conheço N pessoas que já tentaram colaborar e não obtiveram resposta. esforço interno? LOL. eu sei bem o esforço interno... quase nulo. a preocupação, em especial com as appliances, segundo tenho sabido foi ter atingir a funcionalidade, que segundo sei ainda nao tinha atingido maturidade quanto baste.

    quanto à publicação do código das appliances, a pergunta continua sem resposta, porque nao o publicam? é esta a unica pergunta que nunca vi resposta.

    mas ó Paulo, uma coisa é verdade e nisso não duvides que toda a gente respeita a CaixaMágica, a vossa distribuição é o ponto mais visivel na realidade nacional do movimento/ideal FLOSS, o que não deixa de ser algo optimo.


    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por NeVErMinD em 22-04-05 12:21 GMT (#82)
    (Utilizador Info)
    Se a CM não passa de um SuSe, como é que é assim tão insegura? Ou o SuSe é inseguro? Ou afinal é um SuSe quando convêm e deixa-o do ser quando convêm?
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 22-04-05 13:20 GMT (#83)
    (Utilizador Info)
    :) good point.

    ora o SuSE é seguro quando é SuSE pela simples razão que é mantido (nos dias de hoje) pela Novell, o que é que isso significa? que os buracos no SuSE (que na altura da CM 8.1 surgiam aos cachos) são mitigados rapidamente, o que não acontecia e não sei ainda hoje acontece com a CM. A CM demorou meses até disponibilizar um kernel não vulneravel à race-condition do ptrace-kmod, da release 8.0 até a 8.1, havia um init.d script que estava vuln no SuSE que se manteve vuln entre as duas releases!

    Como tal, CM é apenas SuSE quando não convem, ou seja, pegas num SuSE, tiras a parte que vale o dinheiro (suporte tem-no, ok, mas não tens a manutenção decente do sistema), fazes-lhe um face lift e adicionas uns scripts e dois programitas, et voila tens a CM.

    atenção, CM não é SuSE, CM é um ripp do SuSE! a grande diferença é que foi ripado pra pior... pelo menos a nivel de segurança.

    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por NeVErMinD em 22-04-05 13:51 GMT (#85)
    (Utilizador Info)
    Acho que a versão 8 e 8.1 não tinham um repositório de updates para o apt-get consultar, a versão 10 parece ter, logo acho que está a haver alguma evolução nesse campo.
    Como és um bom admin, não precisas da distribuíção em si para a manter segura certo? Eu pelo menos administro uns tantos RH's que deixaram de ter suporte, e continuo a actuliza-las regularmente. Não me lembro da ultima vez que fiz um update a um kernel via RPM, alias espero que o apt-get da CM ignore tal pacote, mas isto sou eu!
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 22-04-05 16:04 GMT (#86)
    (Utilizador Info)
    sim, mas a Caixa Mágica 10 saiu faz uns dias. é diferente, a Caixa Mágica é definida pelo percurso que teve até agora.

    "Como és um bom admin, não precisas da distribuíção em si para a manter segura certo?"

    claro que não, depender de uma ferramenta é inconsequente. tudo bem, mas a questão é que a Caixa Mágica não é (ou não era, ainda estou a sacar a 10) segura a um ponto tão simples como as actualizações, se eu a consigo administrar mantendo a minha coerencia a nivel de segurança ou não, não tem a ver com a Caixa Mágica, tem a ver comigo e nós estavamos a falar da CM :)

    e sim, tinham um repositório de updates, lembro-me dum programa que era o CmUpdate :) ia buscar updates ao ftp da Caixa Mágica, tudo bem, mas o problema é que eram updates com N meses.

    de qualquer modo, agora usam o synaptics, optimo, parece-me bem. de qualquer modo, quando tiver o iso da CM10 e da Pro logo restruturo a minha critica (espero eu).


    Re:e a segurança ? (Pontos:2)
    por Perky_Goth em 25-04-05 1:44 GMT (#102)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Sr Paulo Trezentos, venha comentar senão ainda afunda a esperança com que comentei nos últimos minutos.

    Se estiveres correcto, é, de facto, triste.
    -----
    Windows isn't done until Lotus won't run.
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 25-04-05 8:28 GMT (#103)
    (Utilizador Info)
    era triste. suponho que com o synaptics isso já tenha mudado.
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 25-04-05 8:44 GMT (#104)
    (Utilizador Info)
    http://ftp.caixamagica.pt/10/iso/README.txt

    parece que ainda usam o tal sistema do cmupdate...
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por NeVErMinD em 25-04-05 11:12 GMT (#105)
    (Utilizador Info)
    Parece é que o cmupdate usa o apt-get..

    #!/bin/sh

    # check if we are started as root
    # only one of UID and USER must be set correctly

    if test "$UID" != 0 -a "$USER" != root; then
            echo "Tem que ser root para correr o $0."
            exit 1
    fi

    # Actualiza a base de dados do apt, ATENÇÃO que vai usar todos os repositórios activos no /etc/apt/sources.list
    echo "A actualizar a base de dados de actualizacoes de seguranca"
    /usr/bin/apt-get update seguranca

    # Vai descarregar e instalar todos os pacotes mais actualizados dos que os que estão instalados
    # e que estejam nos repositorios válidos definidos no ficheiro /etc/apt/sources.list
    echo "A descarregar e instalar os pacotes de seguranca actualizados"
    /usr/bin/apt-get -y upgrade seguranca

    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por hybriz em 26-04-05 0:38 GMT (#106)
    (Utilizador Info)
    porreiro! :)
    Re:e a segurança ? (Pontos:2)
    por Drune em 30-04-05 12:49 GMT (#107)
    (Utilizador Info)
    Queria frisar aqui alguns aspectos em relação ao Tugux GNU/Linux:
    1) O Tugux não tem uma única linha do gentoo. Foi construído de raiz. Se tiver alguma enumera-a aqui.
    2) O Tugux tem binários próprios, uma tree própria com cerca de 700 módulos sincronizada via rsync/subversion, bootscripts próprios, instalador próprio, e por aí fora..
    3) O Tugux tem um gestor de pacotes "from source" feito de raiz e escrito em C, enquanto que o gestor de binário é em python.
    4) Já o meu avô dizia: "Filho..senão sabes do que falas, cala-te"


    Em título de curiosidade passem em tugux.org
    ..may the source be with you =)
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por Linkcr em 30-04-05 12:49 GMT (#108)
    (Utilizador Info)
    oO Antes de postares frases como esta: "é como o TUGUX, pega no gentoo, muda uns printfs e adiciona uma ou duas ferramentas e dizem que têm uma distro. tal como o TUGUX" Pensa bem no que dizes, meu palhaço, ainda me tens que dizer uma unica linha que copiamos do Gentoo. Esta gente gosta muito de falar naquilo que não conhece. "Printf"'s ?! És mesmo burro e ignorante. Devias ser abatido à força toda. Desculpem-me a linguagem :$
    Re:e a segurança ? (Pontos:1)
    por Nherf em 30-04-05 14:51 GMT (#109)
    (Utilizador Info) http://nherf.no-ip.com
    GCC 4 na tree do Tugux, sera q desta vez vão dizer q foi um rip do fedora/red hat. É possivel! Eu até admitia q devido ao facto de não se conhecer o Tugux Gnu/Linux se possa confundir as coisas dado os exemplos anteriores de distros portuguesas com mais "nome", de serem copias de outras ja existentes, mas pior q isto é alguem que viu uma vez linux na vida chega e diz: o Tugux e um kinda like gentoo com uns adornos de natal. Meu amigo mata-te ! Aqui q ninguem nos ouve, manja so este url. http://www.tugux.org/ Sabes o que eu adoro no Tugux Gnu/Linux, e o facto de estar em mts coisas a frente de outras distros ate mesmo do gentoo q tanto deves curtir. O que tem diferente das outras ? Bom se és sabio o suf. para encontrares linhas de codigo do gentoo no Tugux (coisa q nao encontras) tb seras pelo menos para veres q aqui o nptl vem logo de origem como certos carros ja vem com ar condicionado. Mas o nptl e apenas a pontinha. O resto e so procurares.
    " Os loucos só são loucos porque são uma minoria "
    vamos a ver (Pontos:1)
    por radaway em 21-04-05 0:09 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    Se como é costume no nosso país, o dinheiro não se esfuma e não sai de lá nada.

    Acho bem este tipo de apoios, mas cá em Portugal o habitual é o dinheiro desaparecer ninguém percebe bem como.

    Há que estar atentos à caixa mágica a ver se este apoio dá frutos, espero bem que sim e desejo-lhes muita sorte neste projecto.

    Dito isto acho que a caixa mágica tem o problema fundamental de não atrair pessoal de fora não contratado por eles para ajudar, na minha opinião isso passa-se porque voluntariar código para a caixa magica parece trabalhar à borla para alguém ganhar com isso e eu ganhar muito pouco.

    Como é óbvio isto afecta a qualidade do código, dado não haver muito escrutínio.
    Acho que a caixa mágica tem de trabalhar para mudar esta imagem (ou não, talvez seja o único que ficou com esta impressão).

    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:vamos a ver (Pontos:1)
    por kernel_panic em 22-04-05 0:04 GMT (#73)
    (Utilizador Info)
    Sou um leitor assiduo do gildot e normalmente costumo achar as criticas a caixa magica bastante engraçadas. Mas achei esta thread bastante pertinente por isso aqui fica a minha opinião. Olha eu trabalhei lá durante algum tempo, n foi muito mas gostei muito de la trabalhar, não existem muitos sitios em portugal em que o pessoal tem gosto no que faz, pelo menos este era o ambiente enquanto lá trabalhei. Se tem problemas e defeitos ? claro que tem.... mas onde não existem? Se calhar quando se usa o windows ou em outras pessoas que simplesmente fazem o download da distro que esta na berra, não aparecem..... Porque é que estas pessoas que se acham capacitadas para fazer criticas tecnicas não pegam nesse entusiasmo todo e não dizem... "Olhem estão a ver .... È ASSIM QUE SE FAZ ", mas façam alguma coisa, não se limitem a dizer mal. Sobre a segurança, por muito má que seja, decerto que é melhor do que o windows.... porque não pões mãos a obra e usa o teu conhecimento superior e não crias um site de apoio a caixa magica ? Sinceramente é triste ver estas pessoas que só sabem dizer mal..... Eu nem uso a caixamagica nem outra distro normal porque trabalho com sistemas embebidos e uso uma distro feita por mim a medida para esse efeito, apenas acho que as pessoas se deviam mexer, afinal pelo que tenho visto aqui por falta de capacidade tecnica não é..... Cumprimentos Nuno
    Re:vamos a ver (Pontos:2)
    por gass em 23-04-05 0:52 GMT (#91)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    Foi criado dentro da propria -> http://comunidade.caixamagica.pt
    Cumps-
    Gass
    Re:vamos a ver (Pontos:1)
    por radaway em 23-04-05 8:19 GMT (#92)
    (Utilizador Info) http://radaway.no-ip.com
    Parece-me a mim que esse site é mais da comunidade de utilizadores do que de desenvolvedores.

    É normal as distribuições terem este tipo de sites em que os utilizadores dão assistência técnica uns aos outros.

    Muito positivo, mas não era bem disto que eu estava a falar pois não?


    O Windows tem um problema de design, é como umas calças com a breguilha na parte de trás, por muitos cintos que metam nunca ficam seguras. - radaway
    Re:vamos a ver (Pontos:2)
    por gass em 23-04-05 21:36 GMT (#94)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    Não ... mas é o mais proximo que encontro. Sempre podem descortinar alguns bugs, no meio daquilo ... embora o site seja muito lento (nem dá vontade de lá voltar).
    Cumps-
    Gass

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]