gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Antenas 1,2,3 podem ouvir-se com mplayer em Linux
Contribuído por scorpio em 16-04-05 21:37
do departamento open-radio
Notícias simul escreve "Depois de notar que na página da RTP há a indicação de que se pode escutar a Antena 3 com o Realplayer e com mais umas voltas e tentativas e ..., reparei que as três Antenas estão a emitir nos seguintes endereços (creio que ainda não totalmente públicos):
mms://rdp.oninet.pt/antena1
mms://rdp.oninet.pt/antena2
mms://rdp.oninet.pt/antena3
Funcionam com o mplayer, ao contrário dos outros endereços públicos (constantes da mesma página da RTP).
Saúdo com imensa alegria quem fez tal mudança, pois que me está a permitir desde já e do estrangeiro ouvir os magníficos programas: ritornello, questões de moral, música aeterna, em sintonia com António Cartaxo,...

Abraços "

IV Fórum Paraense de Software Livre | Será Carnaval?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • RTP
  • Mais acerca Notícias
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    VLC também dá... (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 16-04-05 22:03 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://thetaoofwebdesign.tk/
    O link da Antena 1 não estava a emitir nada e o VLC é também um óptimo leitor disponível para Mac OS X, Be OS, Linux, Zaurus e Pocket PC... ah!.. e Windows

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    The Tao of Webdesign
    The Tao of Web Design? (Pontos:1)
    por Trolha em 16-04-05 23:21 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Porra. És um gajo original. Qualquer semelhança deve ser pura coincidência.
    --
    O Trolha do Gildot
    "There's a difference between a pretentious musical wank and a funky bassline" - Jaco Pastorius
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:1)
    por r00tamos em 17-04-05 2:51 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    E tu se não fosses tão cromo sabias que o design que esses sites têm já tá mais que batido, e que ele mesmo quando abriu o site The Tao of Webdesign fez referência ao facto de ter sido baseado no The Tao Of Mac.
    Get it?
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:2)
    por techn0id em 17-04-05 11:56 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Flame/Ego wars 'a parte, quero agradecer o link que o Trolha deu, que eu ainda não conhecia. Enche-me de orgulho ver que um dos melhores sites pessoais / blogs que alguma vez tive o prazer de visitar seja de um português.

    Depois das discussões mesquinhas que proliferam (de ha' anos a esta parte) aqui no gildot, são coisas como esta que me fazem não perder completamente a esperança neste país.
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:2)
    por [Cliff] em 17-04-05 14:51 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    toma lá mais um Asterisco.

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:2)
    por techn0id em 17-04-05 19:14 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Que engraçado. Um blog aggregator .pt como o Planet GNOME e como o Planet Beagle.

    Cheers!
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:2)
    por [Cliff] em 17-04-05 20:24 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com/~cpinto
    A vantagem imediata é que não tens de levar com o cheiro a podre...

    ---
    Este espaço pode ser seu...
    Re:The Tao of Web Design? (Pontos:2)
    por sena em 17-04-05 15:46 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://smux.net/
    Caso não saibas, aquele design é um template do WordPress, chamado Kubrick, feito por um gajo chamado Michael Heilemann.

    Há centenas de sites actualmente a usar aquele template, com ou sem alterações.
    Proprietário (Pontos:2)
    por raxx7 em 16-04-05 23:55 GMT (#3)
    (Utilizador Info)

    Esses links são para o protocolo de streaming da MS. Para os ouvir, precisas de software tão proprietário como o RealPlayer (que também existe para Linux). A diferença é tão só usares o mplayer (ou xine) + w32codecs ou o RealPlayer.


    Re:Proprietário (Pontos:2)
    por gass em 17-04-05 11:28 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.otiliamatos.ath.cx/~gass
    epah ... com o w32codecs, o totem n os abre, n sei porquê :P
    Cumps-
    Gass
    Ingenuidade (Pontos:3, Interessante)
    por joaorf em 17-04-05 1:19 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Compreendo o teu regozijo. Mas, ao mesmo tempo, tenho que dizer-te que revelas ingenuidade.
    Esses streams são em formato Windows Media. É uma vergonha que estações de rádio supostamente de serviço público tenham as suas emissões na Internet exclusivamente num formato não interoperável. Só é possível escutar essas emissões à custa de um hack que se baseia na utilização de codecs binários do Windows. Isto está longe de ser ideal pelas seguintes razões:
    1. Só funciona em Linux a correr em arquitectura x86. Linux existe para arquitecturas tão diversas como Power, Alpha, MIPS, Sparc, etc. Nestas outras arquitecturas não se consegue escutar Windows Media
    2. É de legalidade duvidosa. Por este motivo, nenhuma distribuição Linux inclui estes codecs ou fornece instruções como os instalar

    Não se trata aqui de o formato ser ou não ser livre. Não pertenço à seita do imã Stallman, por isso essa não é, a meu ver, a questão fulcral. O que é fulcral é a interoperabilidade. A Internet sempre assentou no princípio de que dispositivos e programas diferentes, a correrem em arquitecturas potencialmente diferentes, poderiam comunicar entre eles usando protocolos comuns. Windows Media é um conjunto de protocolos e codecs proprietários que apenas está disponível para Windows e, parcialmente, para MacOS. Tal como o Quicktime/Sorenson, Windows Media trata-se de um dos formatos multimedia de mais baixa interoperabilidade. Em contrapartida, outro formato também encontrado na web, Real Media (Real Audio e Real Video), pese embora, seja proprietário, já conta com players nativos para Linux (x86, PPC, Alpha, Sparc), Symbian, MacOS, Windows, Irix, Solaris, e vários outros da família Unix.

    Tal como dizia atrás, é inaceitável que estações de serviço público usem um formato como Windows Media. Imaginem se as emissões hertzianas só pudessem ser escutadas com rádios de uma só marca. Absurdo, não?
    A título de comparação, vejam qual o formato dos streams fornecidos pelas estações de rádio de serviço público em outros países:

    1. RNE (Espanha) - Real Audio e Windows Media
    2. BBC (Reino Unido) - Real Audio e Windows Media
    3. NPR (EUA) - Real Audio e Windows Media
    4. RAI (Itália) - Real Audio
    5. RTSI (Suiça) - Real Audio
    6. Radio France (França) - Real Audio e Windows Media
    7. Deutschlandradio (Alemanha) - Real Audio, MP3, Flash e Windows Media
    8. EPT (Grécia) - Real Audio
    9. RTE (Irlanda) - Real Audio
    10. ABC (Austrália) - Real Audio e Windows Media
    Como se pode ver, as estações de serviço público de todos estes países têm streams que se podem escutar com software nativo para Linux. Independentemente das elações acerca do estado de microsoftização (e de geral mediocridade) do sector de TI português, isto devia ser motivo para nos questionarmos até quando nós, utilizadores portugueses de Linux, continuaremos a aceitar passivamente este estado de coisas.
    Re:Ingenuidade (Pontos:1)
    por Albuquerque em 17-04-05 1:49 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    No caso da Antena3, há um stream em RealAudio. Mas quanto aos restantes canais da RDP, é mesmo só Windows Media. Tens toda a razão, é uma vergonha.
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por CrLf em 17-04-05 2:20 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://tudo-sobre-nada.blogspot.com
    E eu interrogo-me porque é que o formato MP3, quase ubíquo, é completamente ignorado quando se trata de fazer streaming...

    E já nem sequer falo em OGG, que consegue o mesmo com uma bitrate mais baixa do que o MP3. Isto apesar de muita gente até já ter o codec instalado... (nunca deram com nenhum XviD com audio em OGG?).

    --
    Carlos Rodrigues
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por slug em 17-04-05 5:18 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    uma das primeiras coisas que fac,o logo que ligo o computador e' por o xmms a correr numa das minhas estacoes preferidas, seja com stream mp3/ogg. infelizmente contam-se pelos dedos, e se calhar de meia mao, as estacoes portuguesas que transmitem em formatos "abertos". mesmo as antenas e companhias que dizem que teem realplayer, teem um funcionamento muito intermitente ou mesmo nulo. ainda lhes enviei um email ha' 1 ou 2 anos mas deve ter sido filtrado pelo "anti-spam".... de saudar a RUC que tem stream de mp3 funcional ha' bastante tempo e que penso que brevemente vao colocar online um outro em ogg.

    o resultado e' que para quem esta' fora de Portugal e nao se quer sujeitar a usar formatos proprietarios, ve-se cada vez mais alheado da vida portuguesa, pelo menos em termos de noticiarios "ao vivo". terei de voltar ao radio de ondas curtas?!

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por blacksheep em 17-04-05 11:45 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Desde já digo que sou um ignorante de como funciona o streaming de som pela internet. Vou lançar aqui uns pontos para que alguém que perceba disto diga se são verdade ou mentira, de forma a percebermos porque não é usado o MP3/OGG para streaming:

    • usa mais largura de banda?
    • é mais fácil a alguém "roubar" uma música que seja reproduzida através deste streaming?
    • a Real/MS disponibiliza melhor software servidor para os seus formatos do que o existente para streaming de MP3/OGG?
    • FUD da parte da Real/MS para que os seus formatos sejam usados?
    • lock out: o Windows Media Player (nem outro reprodutor de música popular para Windows) suporta streaming de MP3/OGG?


    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por raxx7 em 17-04-05 12:29 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    a) O Ogg Vorbis é tão bom ou melhor que qualquer outro para streaming. O MP3 nem por isso.
    b) Creio que não. É uma questão de o software permitir ou não gravar streams, mas acho que se arranja para tudo. MPlayer + raw output resolve pelo menos para MMS.
    c) Melhor é discutivel, mas pelo menos fornecem uma plataforma mais integrada.
    d) Business as usual..
    e) O WMP suporta MP3 out-of-the-box e Ogg Vorbis é uma questão de instalar os codecs.
    PS1: Os formatos de video da MS e Real são provavelmente melhores para streaming que qualquer coisa livre. PS2: O Instituto Fraünhofer continua a insistir em cobrar licenças para encoders de MP3. A legalidade de usar um encoder livre pode ser um factor preocupante.
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por CrLf em 17-04-05 12:42 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://tudo-sobre-nada.blogspot.com
    A questão do MP3 não passa por usar um encoder livre, duvido que o shoutcast não tenha uma licença do Instituto Fraünhofer/Thomson.

    E o shoutcast é extremamente simples de utilizar, ser mais simples é muito difícil.

    --
    Carlos Rodrigues
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por joaorf em 17-04-05 13:22 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    usa mais largura de banda?

    Sim, um pouco mais. Os formatos da Real e da MS suportam a transmissão de um único stream codificado com múltiplas bitrates. Para conseguir o mesmo em MP3/OGG é necessário ter streams independentes, cada um com a sua bitrate. Não que isto seja relevante para muitos sites, já que poucos fazem uso desta potencialidade. Muitos sites, mesmo quando usam Real ou WM, apenas usam uma bitrate. Por isso poderiam usar MP3/OGG.

    é mais fácil a alguém "roubar" uma música que seja reproduzida através deste streaming?

    A dificuldade é idêntica. Existem vários programas, mesmo para Windows, que conseguem gravar streams.

    a Real/MS disponibiliza melhor software servidor para os seus formatos do que o existente para streaming de MP3/OGG?

    Sim, um bocado melhor. Mas, como expliquei atrás, algumas funcionalidades desses servidores não são exploradas pela maioria das estações de rádio.

    FUD da parte da Real/MS para que os seus formatos sejam usados?

    No mercado português só existe um "player": a Microsoft. A Real ou a Apple têm actividade comercial praticamente inexistente. O que se passa em Portugal tem outro nome: espírito de manada.

    lock out: o Windows Media Player (nem outro reprodutor de música popular para Windows) suporta streaming de MP3/OGG?

    Quererás dizer "lock in"? Sim, a Microsoft usa o Windows Media como ferramenta de lock in. Pela escassez de sistemas operativos para os quais disponibiliza players e, sobretudo, porque só disponibiliza encoders para Windows.

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por Init em 17-04-05 14:48 GMT (#22)
    (Utilizador Info)

    A dificuldade é idêntica. Existem vários programas, mesmo para Windows, que conseguem gravar streams.

    Com os esquemas de DRM principalmente os que vão aparecer nos própria anos (com TCPA etc...) as coisas podém mudar.

    Quererás dizer "lock in"? Sim, a Microsoft usa o Windows Media como ferramenta de lock in. Pela escassez de sistemas operativos para os quais disponibiliza players e, sobretudo, porque só disponibiliza encoders para Windows.

    E até já a Comissão Europeia viu isso...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Ingenuidade (Pontos:1)
    por Moebius em 17-04-05 11:56 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Ingenuidade e talvez medo por parte dos responsáveis pela emissão?

    Principalmente devido a uma má associação por parte dos media de uma tecnologia em relacação práticas ilicitas?


    "You should never underestimate the predictability of stupidity" - Bullet Tooth Tony
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por CrLf em 17-04-05 12:44 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://tudo-sobre-nada.blogspot.com
    Já não há razões para haver qualquer má associação, dada a enorme quantidade de leitores de MP3 que se vendem (iPod-alikes, aparelhagens, autorádios...).

    --
    Carlos Rodrigues
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por blacksheep em 17-04-05 11:26 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    É de legalidade duvidosa. Por este motivo, nenhuma distribuição Linux inclui estes codecs ou fornece instruções como os instalar

    Bem, aqui funciona perfeitamente. Abri o URL no Konqueror, que por sua vez arrancou o Kaffeine que começou imediatamente a reproduzir a música. Isto num Mandriva Limited Edition 2005.
    Também nunca tive problemas para abrir tais coisas em SuSE.

    Mas concordo que se deve evitar protocolos proprietários. Na minha opinião, devia ser mesmo obrigatório que os protocolos/formatos/APIs de bibliotecas fossem bem documentados e não houvesse patentes ou outras cenas para não permitir outro software que os usasse.

    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por joaorf em 17-04-05 11:52 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    A SuSE não distribui nenhum codec binário do Windows, nem o ffmpeg (que descodifica versões antigas de Windows Media). Por isso, só podes ter conseguido abrir Windows Media instalando software adicional...
    O caso da Mandrake desconheço, mas duvido muito que eles distribuam codecs do Windows ou mesmo o ffmpeg.
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por blacksheep em 17-04-05 18:29 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Windows Media? Eu estou-me a referir ao caso particular do artigo: streaming do Real. Os codecs para ele são distribuídos com o Mandrake e estou convencido que com o SuSE.
    Mas sim, WMA também é suportado. WMV também, mas com pouca qualidade.
    Isto num Mandrake fresco, sem qualquer software adicional, e com o 4º Cd que é disponibilizado nos pacotes comerciais e a membros do MandrakeClub.

    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Re:Ingenuidade (Pontos:1)
    por Hearts In Atlantis em 18-04-05 5:25 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://127.0.0.1
    Pois, mas só o Mandrak... er... Mandriva é que consegue fazer estes e outros malabarismos.
    É por isso, que apesar de todos os defeitos que tem, não o nego, é de longe a melhor distribuição para desktop.

    --
    Your first kiss is the one from all others will be judged.
    And they'll always be behind.
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por Init em 17-04-05 15:24 GMT (#24)
    (Utilizador Info)

    Penso que todos concordamos que os objectivo do serviço público de rádio é garantir determinada acesso democrático e livre a programação deste tipo de meios de comunicação, e com uma variedade de programação que colmata a oferta privada.

    Penso que todos também concordamos que não há igualdade de direitos e democracia sem liberdade.

    Uma coisa que já não sei é verdade é se o streaming da programação de radio sobre IP por parte dos prestadores de serviço publico de radio é de facto e também um serviço publico de radio. Mas penso que qualquer pessoa com juizo concorda que mesmo que não seja, deveria ser.

    É muito fácil atacar os outros chamando-lhes fanáticos e afins... O que já não é fácil é explicar como é que se garante a diversidade e a igualdade de direitos dos ouvintes (que é um dos propósitos do serviço público de radio) se atravez do software e formatos de dados proprietários, em vez de se garantir estar a aumentár a audiência, a única coisa que se garante é que se pode estár a manter a falta de oferta e a discriminação de algum grupo, que teoriacamente ao longo do tempo até pode aumentar de tamanho. Resumindo, isto é de facto uma questão de liberdade e por tanto uma questão de os formatos serem mais ou menos livres, e que qualquer outra coisa apenas muda o grupo das pessoas que são restringidas e não resolve de facto o problema das pessoas serem restringidas.

    Imaginem se as emissões hertzianas só pudessem ser escutadas com rádios de uma só marca. Absurdo, não?

    Com formatos proprietários sejam eles quais forem isso vai sempre acontecer de alguma forma, apenas pode mudar o objecto da restrição e embora alguns pareçam mais aceitáveis que outros, por vezes os efeitos não obvios podém ser em mais prejudiciais. Apenas os formatos livres resolvem o problema, o resto é apenas mudar a forma como o problema se apresenta.

    Tal como dizia atrás, é inaceitável que estações de serviço público usem um formato como Windows Media.

    Não é inceitável! Desde que:

  • Exista streaming num formato livre.
  • A programação do streaming no formato livre seja igual à do formato proprietário.
  • Não se permita mais direitos aos utilizadores de formatos proprietários, que aos utilizadores de formatos livres.
  • As exigencias e necessidades do streaming em formato livre, sejam consideradas prioritárias perante todas as exigencias e necessidades do streaming em formatos proprietários.
  • Não haja um unico centimo de financiamento por parte do estado da implementação e manutenção da existência do streaming proprietário, ou seja, o financiamento da existência destas soluções tenha que ser exclusivamente financiado pelos resultados comerciais das empresas que prestam o serviço publico.
  • A empresa que presta o serviço publico estimule de formas variadas, objectivas e com efeitos uteis, o melhoramento das soluções livres (da mesma forma que o faz quando paga licenças e serviços pelas soluções proprietárias).

  • «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por leitao em 18-04-05 10:56 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    É muito fácil atacar os outros chamando-lhes fanáticos e afins... O que já não é fácil é explicar como é que se garante a diversidade e a igualdade de direitos dos ouvintes (que é um dos propósitos do serviço público de radio) se atravez do software e formatos de dados proprietários, em vez de se garantir estar a aumentár a audiência, a única coisa que se garante é que se pode estár a manter a falta de oferta e a discriminação de algum grupo, que teoriacamente ao longo do tempo até pode aumentar de tamanho. Resumindo, isto é de facto uma questão de liberdade e por tanto uma questão de os formatos serem mais ou menos livres, e que qualquer outra coisa apenas muda o grupo das pessoas que são restringidas e não resolve de facto o problema das pessoas serem restringidas.

    As estradas sao um servico publico - muita gente tem scooters e nao pode usufruir do servico publico das autoestradas porque estas nao la' podem circular. Onde esta' o raio do servico publico ? Nao quero ter a restricao de ter que comprar um carro para pode viajar na A1!


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por Init em 18-04-05 12:27 GMT (#33)
    (Utilizador Info)

    Existe um standard que é ter um determinado tipo de veiuculo. Isso não é o mesmo que ter um veiculo de uma marca e/ou modelo especifico. Não vais tentar desenroscar parafusos com martelos pois não?


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por null em 18-04-05 16:07 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Desculpa, mas podes usar uma scooter numa AE, baste que tenha 125cc :-P.

    Brincadeiras à parte, não andas de motorizada na AE por questões de segurança(tamanho=visivel), não podes arranjar outro exemplo?...

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por leitao em 18-04-05 20:42 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Curiosamente a questao da seguranca apenas se coloca porque as scooters sao uma minoria na autoestrada. O que leva ao ponto que a maioria se esta' a ca*ar na minoria.

    Reductio ad absurdum


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por null em 19-04-05 1:20 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Agora estás a ser obtuso. Tu a 120 (yeah right), achas que vês uma scooter quase do tamanho do teu cú a uma distância de 100 metros? E nem falo à noite.

    O som oculto nos posts do toini

    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por blacksheep em 19-04-05 12:10 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Que exagero! Uma scooter é só um pouco mais pequena que uma mota. [1] E de noite, existem as chamadas lâmpadas traseiras. Acho que o facto de não poderem andar na autoestrada tem que ver com o facto de serem lentas, causando problemas de transito. Se não, não tinha lógica proibirem uma carroça puxada por bois. ;)

    Isto era mas é substituir tudo por caminhos de ferro. Isso é que era serviço público!

    [1] Por scooter, estamo-nos a referir a uma motorizada de pouca cilindrada e não a uma daquelas motinhas elétricas que se enfiam pelo cú acima, certo?

    Religion, the only confort left in a world splited by religion. (The Daily Show)
    Re:Ingenuidade (Pontos:2)
    por leitao em 19-04-05 14:21 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Ainda nao percebeste a argumentacao ? Da proxima faco-te um desenho.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    . (Pontos:2)
    por André Simões em 17-04-05 3:59 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Hei-de espreitar a Antena1 a Antena3 a ver se já compraram discos novos. Não sei como é que alguém consegue aturar rádios que passam meses a passar a mesma música. Só ouço a Antena2 - que consegue a proeza de, partindo de um repertório mais restrito, ter mais variedade do que as outras duas juntas. OK, e a Antena1 para os relatos de futebol, é a única que conheço sem publicidade a meio.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    www.968.fm (Pontos:1)
    por Gothic em 17-04-05 10:08 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.ClusterCube.com
    Podem juntar aí ao grupo outra rádio que passa bom som, mas que prefere o Windows Media Player.. http://www.968.fm/emissaoonline.htm

    Characteristic of life style...
    Re:www.968.fm (Pontos:1)
    por Zlib pt em 17-04-05 13:57 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    No caso da 968.fm, o problema ja nao e' tanto o windows media player, mas mesmo a falta de conhecimento dos envolvidos no projecto.
    Basta ver que mesmo depois de terem sido avisados, a equipa da pagina ainda nao se deu ao trabalho de instalar o firefox para ver como aparece a pagina.
    Re:www.968.fm (Pontos:1)
    por Gothic em 18-04-05 7:09 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.ClusterCube.com
    Isso já está corrigido... por acaso fui eu que os avisei, ao início nem o flash abria! :-)

    Characteristic of life style...
    RR (Pontos:1)
    por Hearts In Atlantis em 18-04-05 5:27 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://127.0.0.1
    A Rádio Renascença também passou não há muito tempo de mp3 para Windows Media.

    --
    Your first kiss is the one from all others will be judged.
    And they'll always be behind.
    www.rdp.pt (Pontos:1)
    por davi em 18-04-05 18:26 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://www.litux.org
    Alguem faz um request à mão a este URL, olha para o frontpage code, ri-se durante umas horas, e avisa os vendidos da RDP da estupidez que fizeram ?
    Re:www.rdp.pt (Pontos:2)
    por McB em 22-04-05 16:45 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    Será que isso explica porque raio é que com o Firefox (windows ou linux) o rdp.pt passa-me para http://www.yourdomain.com/?

    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]