gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Investimento em Tecnologia/Informática
Contribuído por AsHeS em 26-01-05 15:13
do departamento novos empresários
perguntas Anonimo Cobarde escreve "Olá caros gildotianos. Estou a iniciar uma pesquisa, em que o tema é a criação de uma empresa na área da informática/tecnologia, e como essa empresa puderia vingar e ter sucesso em Portugal. O que queria exactamente era uma opinião sobre o tipo de empresa que tem melhor hipóteses perspectivando o futuro, claro, nomeadamente sendo baseada em serviços de assistência, produção de hardware, revenda de equipamento, criação de software, etc... Não esquecendo a análise da concorrência claro, sendo isso um factor depreciativo se houver em grande quantidade, óbvio. Espero as vossas opiniões, e que sejam construtivas. Obrigado desde já. "

Updates Legítimos ou NADA | Open Solaris arranca  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca perguntas
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Basicamente... (Pontos:1, Engraçado)
    por tonidosimpostos em 26-01-05 15:28 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    queres um estudo de consultoria e as ideias da malta... Hum..... Nice try...

    O Gildot é um site de notícias, onde se transcreve um conteúdo de uma notícia, quanto muito traduz-se e reporta-se a fonte.
    by 4GR
    Re:Basicamente... (Pontos:2)
    por deathontwolegs em 26-01-05 15:45 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.ilumination.web.pt/
    tirado do about:

    O Gildot (...) O seu objectivo principal é constituir um ponto de encontro onde a comunidade Linux possa trocar ideias e opiniões, para além de ficar a par das últimas novidades relacionadas com este Sistema Operativo.

    "The only way of discovering the limits of the possible is to venture a little way past them into the impossible."
    Sir Arthur C. Clarke

    Re:Basicamente... (Pontos:1)
    por kostov_24 em 26-01-05 16:05 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    É nestas atitudes que se vê a integridade de certas comunidades.
    Muitas e muitas vezes navego pelo site do gildot e só vejo assuntos relacionados com politicas, Microsoft e os seus aliados. Recentemente alguém veio pedir opiniões, sobre um software desenvolvido por ele mas que o patrão se quer apoderar do mesmo, mas isso pode ser admitido e até é alvo de comentários e discussões... Agora vir um indivíduo pedir opinião sobre um assunto que muitos de vocês já passaram, ou conheceram quem tivesse passado, desde que isso não traga alguma coisa em troca... Claro era o que faltava.
    Meus senhores acho que deveriam encarar de que tudo o que se passa aqui vos pode ajudar amanhã, e se hoje são os outros indivíduos com dúvidas amanhã podem ser vocês.
    Re:Basicamente... (Pontos:2, Interessante)
    por tonidosimpostos em 26-01-05 16:43 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Citando o "grande" Init (utilizador do Gildot e zealota defensor do OSS), "tenho ideias para negócios, mas não as vou divulgar..." (é a ideia, não a transcrição das palavras). Qual é o interesse de uma opinião de um negócio ? Tipo TSF "Eu na minha opinião (!) penso que era bom abrir um negócio na área da segurança. Há muitos hackers e virus por ai fora, e Microsoft só da problemas. Claro que utilizando Linux que é de borla.". E pronto, já temos uma opinião para um negócio. Qual é o interesse disto ? Nulo...Ou quase nulo... Desejos todos temos....

    Em relação a ideias realmente interessantes, eu tenho umas quantas, só que claramente que não as vou divulgar... Amigos amigos, negócios à parte...
    Essa confusão com o sentido de comunidade é muito linda. Deve ser a virose do OSS a alastrar-se, onde começa-se a ficar com a ideia que quer-se tudo de borla, até ideias que podem conduzir à prosperidade pessoal (yeah, felizmente nao vivemos no tempo do comunismo, mas sim no capitalismo!).

    O Gildot é um site de notícias, onde se transcreve um conteúdo de uma notícia, quanto muito traduz-se e reporta-se a fonte.
    by 4GR

    Re:Basicamente... (Pontos:2)
    por Init em 26-01-05 20:37 GMT (#22)
    (Utilizador Info)

    Como sempre ele exagerou, mas se alguém tem uma boa ideia para um negócio e espera algum dia concretizar, divulgar mais que o suficiente para o autor implementar, é má ideia, significa perder uma vantagem. Mas é claro que se não tiverem essas aspirações, podem sempre contar a ideia.

    Software é software, batatas são batatas.

    Mais uma vez, não sou apoiante do Open Source Software, mas sim do Software Livre.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Globalização = Capitalismo + Neoliberalismo (Pontos:0, Lança-chamas)
    por kostov_24 em 27-01-05 14:42 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Muito me espanta, haver uma comunidade que mais de 90% dos seus utilizadores trave uma grande batalha de palavras a combater Microsoft e as suas firmações no nosso dia a dia.
    Defendem o open source porque acham que é um absurdo a Globalização, mas assumen-se como seguidores do Capitalismo.
    Acho que existem aqui individuos que aparentam ser uma coisa a são outra.
    Essas pessoas antes de descarregarem os seus brilhantes comentários cá para fora para criticarem o que quer que seja, que olhem bem para um espelho.
    Nada nos humilha mais do que a coragem alheia.
    Nelson Rodrigues

    Re:Globalização = Capitalismo + Neoliberalismo (Pontos:2)
    por blacksheep em 27-01-05 19:41 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Defendem o open source porque acham que é um absurdo a Globalização, mas assumen-se como seguidores do Capitalismo.

    Se calhar és tu que tens esse preconceito que os defensores de software Open Source são anti-capitalistas, porque de facto o Open Source foi criado mesmo como incentivo para empresas aderirem a esta licença e modelo de desenvolvimento de software.
    Se calhar devias fazer o teu trabalho de casa e leres um pouco a documentação disponibilizada na página do Open Source Initiative:

    We in the open source community have learned that this rapid evolutionary process produces better software than the traditional closed model, in which only a very few programmers can see the source and everybody else must blindly use an opaque block of bits.

    Open Source Initiative exists to make this case to the commercial world.

    Commerical world sinónimo de capitalismo, certo?

    Muito me espanta, haver uma comunidade que mais de 90% dos seus utilizadores trave uma grande batalha de palavras a combater Microsoft e as suas firmações no nosso dia a dia.

    O caso da Microsoft é especial porque esta é uma empresa que usa tácticas anti-concurrência que vão contra o espírito do modelo capitalista.

    <shame>Houve menos abstenção no Iraque do que a que há em Portugal.</shame>
    Re:Globalização = Capitalismo + Neoliberalismo (Pontos:1)
    por protozoario em 27-01-05 23:39 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    "Commercial life" é sinónimo de capitalismo, "commercial world" é por ora sinónimo dum aspecto particular que a vida assume, as relações económicas.

    A esquerda não é contra a concorrência, muito pelo contrário, a esquerda é contra as relações monopolistas e oligarquicas que o mercado totalmente livre gera.

    Isso é o capitalismo, o capitalismo não maximiza as potencialidades do desenvolvimento humano, mas sim as potencialidades de uma pequena parte da humanidade concentrar em si a riqueza e indocrinar os recursos e meios de produção.

    A esquerda quer é uma concorrência de mérito, de honestidade, e não do jogo de interesses. A esquerda quer maximizar as potencialidades do desenvolvimento humano capacitando todos para participar de forma saudável num mercado de concorrência de mérito e honestidade.

    Portanto, vê lá se revês as tuas ideias.
    Capitalismo - O Cenário possível (Pontos:1)
    por kostov_24 em 28-01-05 10:36 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Por capitalismo devemos entender "um sistema económico sem intervenção do estado em que todos os agentes têm os mesmos direitos e liberdades". Neste sistema idealizado, não há impostos (ou há impostos mínimos) e o sistema político é democrático.
    Como não há impostos também não existem sistemas de segurança social, nem saúde, nem educação públicos. As soluções para estes problemas têm que ser encontradas no sector privado. Para simplificar vamos supor que existe um sistema público de justiça e segurança que funciona bem. Como existem amplas liberdades políticas, as pessoas podem associar-se em sindicatos e associações de cidadãos com objectivos vários. A caridade privada não é proibida.
    O que pretendemos saber é se este sistema é ético.
    Mais informação:
    capitalism.org
    Tobin Tax

    Re:Capitalismo - O Cenário possível (Pontos:2)
    por McB em 28-01-05 18:54 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    Tenho pena que o Mário Valente não esteja por cá.

    Se ele estivesse, desancava-te numa de liberalismo que te lavava esse cérebro todo! :)

    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux
    Re:Capitalismo - O Cenário possível (Pontos:2)
    por bêbado em 29-01-05 17:27 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    "Por capitalismo devemos entender "um sistema económico sem intervenção do estado em que todos os agentes têm os mesmos direitos e liberdades". Neste sistema idealizado, não há impostos (ou há impostos mínimos) e o sistema político é democrático."

    De onde é que saiu esta pérola?

    O conceito capitalismo está muito bem documentado, há muitos anos. A tua sugestão para uma nova interpretação deste conceito é um disparate. Não te exponhas desta forma em locais públicos ou corres o risco de ser enxovalhado.

    Confundes 'capitalismo' com 'liberalismo'. São conceitos distintos. Um é um regime económico e social o outro é um sistema político. Um exemplo: a Alemanha de Hitler era um regime económico capitalista com um sistema político ditatorial de cariz nazi-fascista, muito longe dum sistema político liberal.

    Ou seja, sobre um mesmo regime económico existem diversos sistemas políticos que, geralmente (mas nem sempre), tendem a perpetuar o regime económico em que se baseiam.

    Os regimes económicos distinguem-se pela propriedade dos meios de produção e de distribuição, que no caso do capitalismo é a propriedade privada.

    Desculpa que te diga, mas ou estás mal informado ou estás mal documentado ou 'ambas as duas' :-)

    ~~~ O vinho é q'induca e o fado é q'instrói ~~~
    Re:Capitalismo - O Cenário possível (Pontos:1)
    por kostov_24 em 30-01-05 23:55 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Para o assunto acabar para mim, e para não ficares a pensar que não vi o teu comentário, vou responder-te politicamente correcto...
    Claro!!!
    Este assunto é como deitar perolas a porcos
    Re:Globalização = Capitalismo + Neoliberalismo (Pontos:2)
    por Init em 28-01-05 11:44 GMT (#37)
    (Utilizador Info)

    Defendem o open source porque acham que é um absurdo a Globalização

    Só se és tu que achas isso. O funcionamento da comunidade Open Source e Software Livre é um excelente exemplo de globalização.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Basicamente... (Pontos:0, Despropositado)
    por mlopes em 28-01-05 15:50 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    Olha o meu fã! Então não é que agora ameaças fazer posts no meu blog! Não te esqueças que nem tudo no mundo é Microsoft, há coisas que funcionam, afinal ficamos a saber que para além de arruaceiro no gildot, o tonidosimpostos, que anda pelo relvado com o nome de Atlético onde é um arruaceiro semelhante ao que é aqui, também o é fora dos fóruns, e que participou no festival de atirar objectos ao árbitro no jogo Guimarães vs SCP onde o guimarães levou na pá vergonhosamente.
    Não só participou, como não se envergonha de o ter feito e orgulha-se disso! Para quem quiser saber qual é o aspecto do animal pode sempre ver o blog do relvado as fotos, ele pelo que se vê nas legendas é aquele que é mais parecido com a bola!

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:Basicamente... (Pontos:2)
    por mlopes em 29-01-05 19:38 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    Peço desculpa por este post aos utilizadores do Gildot, este post foi um engano meu, feito devido a um indivíduo que se identificou como tonidosimpostos noutro forum, visto que passado algum tempo tanto esse indivíduo como o tonidosimpostos negaram ser a mesma pessoa este post deixou de fazer sentido e por esse mesmo motivo, abandono aqui esta discussão, se alguém tiver pontos de moderação e quiser, modere estes meus post's para baixo pois estes à luz da actual situação deixou de fazer sentido estarem aqui no Gildot. A explicação do sucedido ao tonidosimpostos já foi colocada e ele é livre de a aceitar ou não. Sobre este assunto nada mais tenho a dizer.

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:Basicamente... (Pontos:1, Despropositado)
    por mlopes em 28-01-05 16:52 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    Mesmo que te tenhas feito passar pelo tonidosimpostos (são parecidos, ainda acredito que sejam o mesmo) isto serviu para quê? Para descorires que participo neste fórum, se quiseres poupo-te a pesquisa e indico-te já que também costumo participar no startux.org.
    Vai-te lá portar bem para Guimarães que cá em baixo não fazes falta.

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:Basicamente... (Pontos:1, Despropositado)
    por mlopes em 28-01-05 19:28 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    1º - Aqui no gildot sempre foste um arruaceiro (ou teres sido uma das príncipais causas da mudança no sistema de comentários não te serviu para te enxergares), daí o gajo se se quis fazer passar por ti, não podia ter feito melhor escolha!

    2º - Não eras tu que não usavas multiplos nicks?

    3º - Se não andas a fazer comentários no relvado, alguém andou por lá com uma assinatura a dizer que eras tu (e pelo tipo de atitude de ambos ainda não estou certo de que não sejas, mas isso é para o lado que durmo melhor).

    4º - Se de facto não eras tu, peço desculpa pelo comentário dirigido a ti, e se de facto não fores e não compreenderes que estava a responder a alguém que se passou por ti e não a ti então talvez não seja eu que sou um "burro do caralho".

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    Re:Basicamente... (Pontos:2)
    por mlopes em 28-01-05 19:36 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://seixopaulo.blogspot.com/
    Ok, depois de ver a "frontpageada" que o gajo pensa ser a minha homepage convenci-me de que ele não és tu, até tu percebes um bocado mais de técnologia que isso.

    "The greatest obstacle to discovery is not ignorance -- it is the illusion of knowledge."
    Daniel J. Boorstin

    ... produção de hardware... !? (Pontos:1)
    por linooks em 26-01-05 16:25 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.ajcm.pt.vu
    bem podes esquecer este tópico !!

    tens mais condiçoes para produzir hardware por essa
    europa fora do que em PT.

    cumps.

    ___________________________________

    (linooks (at) zmail (dot) pt)

    Condições? (Pontos:2, Informativo)
    por z1d0v em 26-01-05 17:43 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    O que queres dizer com condições? É possível ter empresas (em Portugal), a produzir hardware com sucesso, e a PT Inovação é um exemplo disso. Não só produz equipamentos para a rede de acesso, como utiliza ferramentas e soluções open source (por exemplo o busybox, e linux).


    Algo que te pode ajudar (Pontos:1)
    por kostov_24 em 26-01-05 16:29 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Sempre que pedires esse tipo de ajuda, tenta sempre usar Keyword's como LINUX, Sistema Operativo e essas coisas assim, é que este pessoal às vezes parece que tem uma visão um pouco fraca do mundo em que vive.
    Por acaso não tenho informação quase nenhuma para te poder ajudar, mas fica a intenção, a única coisa que te posso dizer é que o desenvolvimento software à medida e assistência rápida e diversificada são algumas das chaves para manter uma empresa, não penses em empresas revolucionárias.
    "... A roda já foi inventada, como anda e a melhor maneira dela andar é que ainda não..."

    Work (Pontos:3, Interessante)
    por Tuaregue em 26-01-05 16:33 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Posso-te dizer que já tive de fazer um trabalho/pesquisa mais ou menos sobre esse tema e a maioria dos trabalhos expostos, por parte dos meus colegas foram, empresas de Auditoria Informática (existem poucas), Consultadoria em HD e SW, e empresas de reciclagem de componentes informáticos, de todos os temas que foram apresentados o que mais me cativou foi um tema sobre Domotica. Se queres vingar pela quase inexistência de concorrência faz u trabalho sobre Auditoria Informática.

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Re:Work (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 26-01-05 16:38 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Olha que auditoria informatica existem umas quantas, e tem o problema de ser complicado vender auditorias, especialmente quando são uns "zé-ninguém" a começar... A não ser que tenham algum gold member (um gajo qq com CISSP ou afim à frente do nome !).

    O Gildot é um site de notícias, onde se transcreve um conteúdo de uma notícia, quanto muito traduz-se e reporta-se a fonte.
    by 4GR
    Domótica e automatização de edifícios (Pontos:2, Interessante)
    por z1d0v em 26-01-05 17:54 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    A domótica e a automatização de edifícios é de facto uma área interessante, mas, infelizmente, pouco aproveitada em Portugal. Não por falta de empresas que façam isso, mas porque quem compra não está interessado em pagar mais.

    Acho uma piada aqueles contrutores que anunciam vivendas/casas de luxo com tudo e mais alguma coisa, e depois quando se vêem em frente a uma solução de automatismos (usando standards europeus, como o konnex/EIB), descartam-na em deterimento de soluções mais baratas sem verdadeiros automatismos...

    Ao nível do cliente final, quem tá disposto a pagar por uma casa de luxo, pode bem dar mais 5000 euros e mudar o conceito que tem de conforto!

    Nao percebo... (Pontos:2)
    por leitao em 26-01-05 16:40 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    O que queria exactamente era uma opinião sobre o tipo de empresa que tem melhor hipóteses perspectivando o futuro, claro, nomeadamente sendo baseada em serviços de assistência, produção de hardware, revenda de equipamento, criação de software, etc...

    A empresa vai oferecer servicos de assistencia, produzir hardware, revender equipamente, criar software ou tudo isto ?


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Nao percebo... (Pontos:3, Engraçado)
    por blacksheep em 26-01-05 17:06 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    Acho que o que ele quer é mesmo que tu lhe digas isso? :)

    <shame>Houve menos abstenção no Iraque do que a que há em Portugal.</shame>
    É facil... (Pontos:2)
    por cao_negro em 26-01-05 17:06 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    arranja um emprego, de preferencia no estado (autarquia/escola)
    Porque se pensas criar um empresa seja do que for em Portugal>2005, então consulta um médico!
    e não estou a brincar! vê só:
    serviços de assistência o portuga não gosta de pagar serviços e se tu vendeste o equipamento ainda menos.
    produção de hardware montar uns pc's, com componentes comprados por ai, o problema é que quando o computador apanhar um virus tens de arranja-lo em garantia (dois anos).
    revenda de equipamento aplica-se a alinea anterior, com o problema de que tens de vender ao preço (quase de custo) das grandes superficies
    criação de software compra já feito, tens a vantagem de não teres de manter o código (upgrades) problemas com a pirataria, e de certeza que encontras o software que o cliente quer.

    Espero ter ajudado.
    Re:É facil... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por gEoTa em 27-01-05 12:59 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Só alguns esclarecimentos... serviços de assistência: existem empresas que pagam bom dinheiro para terem os problemas resolvidos em tempo útil. Há já muitas empresas dedicadas a isso e com bons retornos.
    produção de hardware: Acho que estás a confundir um "bocadinho" as coisas... Se um pc que compro apanha vírus o vendedor tem de o arranjar?? Então é "obrigação" do vendedor incluir um anti-vírus, dar formação, um anti-spyware, dizer que programas podem ou não ser instalados, etc??? Se eu chegar com um pc com vírus à loja a primeira pergunta que oiço é: "Então que peça é que está avariada?" (Não.. o software não é uma peça de hardware...)
    revenda de equipamento: a alínea anterior não é igual a esta??? Ou estavas a falar de manufactura de materiais informáticos??? Suponho que tenhas confundido as coisas (ainda mais) e isto queira dizer vender pc's já assemblados por uma qualquer empresa de revenda. Nesse caso o que vendes a mais é o teu serviço de instalação. As pessoas que compram nas grandes superfícies não têm quem lhes vá instalar o pc em casa. Se não souberes nada de informática e alguém te vender um pc um pouco mais caro mas o levar a tua casa, instalando e muitas vezes dando uma ligeira formação, é óbvia a escolha...
    criação de software: a vantagem da "produção" de software não está nos programas que já existem, está na costumização dos programas para aquele cliente em específico (ex: SAP) ou criar programas que automatizem processos informáticos muito específicos para rentabilizar mais o custo de produção. (ex: gestão de reclamações, gestão de produção, etc.) Isso é tudo demasiado específico à empresa para a empresa se ter de ajustar a um programa já feito quando pode pedir a uma empresa que lhe faça um programa que se adapte a ela.

    Na minha opinião, a assistência é o que mais rende em Portugal, principalmente quando se é capaz de prestar todo o tipo de assistência. Desde a hardware (findos os 2 anos de garantia a clientes finais, é 1 ano para empresas não esquecer!), a software (não é a Microsoft que resolve os problemas com a utilização do seu software...), passando pela consultoria, auditoria, etc. Quem conseguir fazer absolutamente tudo ganha aos demais concorrentes no sector de PME's.
    Se as empresas tiverem um departamento informático próprio aí as coisas mudam de figura... aí nem vale muito a pena.

    Pensa só no caso da PCClinic que começa a surgir aí em todos os centros comerciais e que têm bastante mercado e clientela. A única maneira de os ultrapassar é conseguir uma maior aproximação ao cliente, deslocar-se a casa dele, ajudá-lo em qualquer altura que ele precisa, etc. Fazê-lo sentir confiante das tuas capacidades de resolução ao mesmo tempo que és capaz de resolver todos os seus problemas informáticos (ou até electrónicos).
    Pessoalmente aposto mais em pequenas empresas de venda de hardware com boa assistência técnica do que em grandes empresas dedicadas em exclusivo a um qualquer segmento de mercado. Isto do ponto de vista de começo no mercado informático, depois é natural que queiras aumentar a quantidade de venda, num qualquer segmento específico de mercado, para as margems (em quantidade, não em percentagem) aumentarem e consequentemente ganhares rios de dinheiro.. :P
    Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:3, Interessante)
    por Esqueleto em 26-01-05 17:58 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://wiki.online-na.net
    Viva

    Bem, com o advento cada vez maior das tecnologias, penso que investir na Domótica não é assim tão mau, pois, cada vez mais as pessoas procuras pequenas coisas que nos facilitam a vida e a Domótica é claramente um caminho.

    O problema deste tipo de empresas é ainda o fraco mercado em portugal e o custo exurbitante dos componentes e da mão de obra.
    Este problema poderia ser ultrapassado com uma empresa a operar nesta área e oferecesse serviços acessiveis à comunidade geral.

    Um exemplo de como poderia ser interessante uma aplicação em Domótica é em prédios para poupar energia, acendendo as luzes sempre que alguém passa e não quando alguém carrega no botão.

    Sei que este tipo de solução pode ser facilmente implementada com um sensor, mas, já reparam na quantidade de prédios que existe (só em lx) que não tem esta funcionalidade ???

    Outra implementação seria relacionado com vigilância de armazens e empresas e claro implementações completas de casas inteligentes.

    Penso que daqui a 5 a 10 anos, em portugal a Domótica estará mais na moda do que está agora e se queres investir .... este será uma área virgem.

    (())
    Esqueleto
    ------------------------------ Visit me in: http://wiki.online-na.net
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:2)
    por Init em 26-01-05 20:26 GMT (#21)
    (Utilizador Info)

    O problema deste tipo de empresas é ainda o fraco mercado em portugal e o custo exurbitante dos componentes e da mão de obra.

    Podemos sempre virar-nos para o mercado europeu.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:2)
    por Esqueleto em 28-01-05 11:20 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://wiki.online-na.net
    tb é verdade .. mas o mercado lá fora já está ocupado (penso eu), mas, acho que é uma excelente ideia.

    (())
    Esqueleto
    ------------------------------ Visit me in: http://wiki.online-na.net
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:2)
    por Init em 28-01-05 11:53 GMT (#38)
    (Utilizador Info)

    A minha experiência profissional diz-me o contrário. Já trabalhei numa empresa portuguesa, em que só havia meia-duzia de clientes em Portugal (early adopters) e o mercado da empresa éra quase todo estrangeiro (actualmente era Europeu, mas era esperada uma espanção global a medio prazo). Tem tudo a ver com aproveitar as oportunidades, a empresa em causa aproveitou a oportunidade de uma outra empresa portuguesa que tem uma visão de mercado global e graças a uma parceria com essa empresa deu o salto.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:1)
    por jegarner em 27-01-05 13:11 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Sim, a área de domótica talvez tenha sucesso no futuro, mas a vender material de domótica e instalação do mesmo ? Isso já existe por aqui e na Europa também, logo e a possibilidade de alargar ao mercado europeu nao seria mto lucrativo, pois necessitaria-se de adquirir o equipamento a alguem por essa Europa.
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:1)
    por z1d0v em 27-01-05 13:26 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    O problema deste tipo de empresas é ainda o fraco mercado em portugal e o custo exurbitante dos componentes e da mão de obra.

    Não percebo o que queres dizer com mão-de-obra com custos exurbitantes. Se é verdade que os componentes são bastante caros, o custo da instalação é equivalente ao de uma instalação eléctrica.

    Sei que este tipo de solução pode ser facilmente implementada com um sensor, mas, já reparam na quantidade de prédios que existe (só em lx) que não tem esta funcionalidade ???

    Pois, o problema continua a ser que as pessoas à frente desses projectos, das duas uma: ou apenas vendem o edifício para uma determinada empresa e querem manter os custosmínimos; ou não conseguem ver a médio (ou mesmo curto!) prazo. Ao contrário da Alemanha, por exemplo, onde, há cerca de 3 anos, quando lá estive para formação nesta área, vi estatísticas que indicavam que mais de 50% dos centros comerciais alemães já estavam automatizados.

    Só existem duas restrições: o budget, e a imaginação! Ainda para mais, quanto mais features forem postas, mais baixa o custo por cada uma, visto o custo inicial ser sempre algo elevado devido ao facto de serem necessários componentes para os quadros eléctricos que podem servir para diversas soluções, ficando mais custo-eficientes.

    Penso que daqui a 5 a 10 anos, em portugal a Domótica estará mais na moda do que está agora e se queres investir .... este será uma área virgem.

    Esta não é uma área virgem. Existem algumas empresas que fazem este tipo de projectos. No entanto o mercado ainda é pequeno... mas existe. De qualquer forma é difícil entrar no ciclo dos construtores, e ter o nome da empresa reconhecido...

    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:2)
    por Esqueleto em 28-01-05 11:19 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://wiki.online-na.net
    Não percebo o que queres dizer com mão-de-obra com custos exurbitantes. Se é verdade que os componentes são bastante caros, o custo da instalação é equivalente ao de uma instalação eléctrica.

    A instalação simples dos componentes até poder ser tão simples como uma instalação electrica, mas, uma instalação gigantesca com milhares de KM de fios pelas paredes.... não me parece assim tão trivial...

    (())
    Esqueleto
    ------------------------------ Visit me in: http://wiki.online-na.net
    Re:Que empresa .. como vingar ??? (Pontos:2)
    por Tuaregue em 29-01-05 19:06 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    O mais engraçado da domótica, é que a comunicação pode ser feita pelos fios de electricidade utilizando X10, já é menos um custo, e menos km de fios pelas paredes.

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    advices (Pontos:2)
    por ruben dig em 26-01-05 18:15 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.floppy.com.pt
    eu em dois anos já experimentei várias coisas e a conclusão que tiro é :
    as lojas de informatica tem margens muito baixas e o sucesso depende do local.
    programacao e web design depende do sucesso da equipa comercial e contactos que tiveres, o que a comecar normalmente é onde há mais lacunas.
    da minha experiencia comecar um negocio é complicado, sofre-se bastante, se calhar demais, espero que a médio prazo comece a compensar, mas ...
    Se o tempo volta-se atrás 2 anos abria um stand de automoveis usados e especializava-me em importacao da belgica e da alemanha de cabriolets desportivos.

    P.S. Não tou na tanga ...
    e só nao abro um McDonalds porque ainda nao tenho 28 anos :P, pronto, lá tinha que meter uma piada ...
    Investimentos... (Pontos:4, Interessante)
    por pls em 26-01-05 19:23 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://pls.mrnet.pt
    Eu aposto o meu dinheiro a produzir software (na MrNet), apostando na inteligência e talento dos portugueses, e na capacidade de criarem soluções para o nosso mercado e para o resto do mundo.

    A minha sugestão é que metas o dinheiro/trabalho em empresas em que acredites. Se estás a fazer estas perguntas no Gildot é porque decididamente não estás em posição para te meteres no mercado de software. Procura empresas que necessitem de capital (devem ser muitas nos dias que correm, ao fim de dois anos de recessão) e compra parte do capital/quotas.

    Na minha opinião é das poucas áreas em que podemos competir, resta saber se consegues extrair dos portugueses uma melhor relação qualidade/preço que, por exemplo, de Indianos/Brasileiros/etc (seja importando mão de obra, seja abrindo lá escritórios, seja contratando trabalho lá)... e eu aposto que sim, se escolheres os Portugueses certos, mas a industria do software aposta claramente na versão oposta.

    PLS
    Re:Investimentos... (Pontos:2)
    por Vx em 27-01-05 11:30 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.gene.com.pt
    Não poderia estar mais de acoro contigo. eu actuo numa àrea em que há uma concorrencia terrivel a publicidade. No entanto lá vamos conseguindo ter o nosso lugar ao sol apostando "nos portugueses certos" Se calhar ainda te envio um e-mail para trocarmos umas ideias :P

    Vx

    --
    Todos têm direito a serem imbecis. Alguns abusam do direito...

    Boa Ideia diferente de Ideia boa! (Pontos:5, Esclarecedor)
    por 4Gr em 26-01-05 20:20 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Estou a ver acusações ao autor do artigo porque se quer apropriar das ideias dos outros para cingrar na vida. Embora ache que tem de haver algum proteccionismo próprio das ideias, gostava de distinguir ideia boa de boa ideia, sendo que a primeira deve ser mantida privada, a segunda até pode ser divulgada:

    Ideia Boa
    Vender um produto na China --- pode ser divulgada.

    Boa Ideia
    Descobrir o produto a vender na China --- _NÃO_ divulgar, sob pena de perder negócio.

    O que o autor do artigo pede é uma ideia boa, e não uma boa ideia, pelo que julgo ser válido.

    P.S. 1 - Já agora, uma distinção melhor do que ideia boa e boa ideia seria interessante, pois a minha é um pouco fraca, mas you get the point.

    P.S. 2 - Se alguém me quiser dizer o produto para vender na China... ;-)

    Paradoxo do ano: Microsoft Works!
    Dominus vobiscum
    Re:Boa Ideia diferente de Ideia boa! (Pontos:1)
    por humaneasy em 27-01-05 1:24 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.nocentro.com
    Boa Ideia Descobrir o produto a vender na China --- _NÃO_ divulgar, sob pena de perder negócio.

    Pasteis de Nata. Ná! Já tá muito visto :)

    Quanto a um negócio de informática... pensa em algo que as grandes superfícies, os indianos, brasileiros, russos e chineses não façam melhor (ou igual) e muito mais barato.

    Ah! E pensa em Mercado Global (ou pelo menos Ibérico) que tens mais chances. Ou então faz uma parceria a sério com algum dos anteriores. Sempre dá mais possibilidades de vingar.

    Temos alguns bons exemplos de empresas que pensaram assim e não arrancaram com imensa pasta por detrás.

    E como alguém já disse. Inventa um novo tipo de pneu e não a roda ;)

    1[]. Lopo


    PS: Presumo que o teu negócio teria, nem que indirectamente, a vêr com Linux, certo?!

    Re:Boa Ideia diferente de Ideia boa! (Pontos:2)
    por 4Gr em 27-01-05 13:15 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    PS: Presumo que o teu negócio teria, nem que indirectamente, a vêr com Linux, certo?!

    Juntar o útil ao agradável e tal :-) Mas não necessariamente, embora seja uma das minhas maiores áreas de interesse pegagógico e profissional.

    Paradoxo do ano: Microsoft Works!
    Dominus vobiscum
    A culpa é dos administradores (Pontos:1)
    por Politiquisses em 27-01-05 15:42 GMT (#30)
    (Utilizador Info)

    Confesso que não li tudo porque não tive paciência para o fazer, mas do que li, creio que a maioria das opiniões que se manifestaram no sentido do acentuado índice de "out of topic" deste post, são válidas.

    Sinceramente eu não sou contra o desvio padrão ao tópico que inicialmente se definiu (ou não) para o Gildot. Eu gosto de ler e tecer comentários sobre todos os assuntos que interessem àqueles que têm interesses e gostos parecidos aos meus. O que eu realmente acho fantástico é a inocência (ou impertinência?) de um indivíduo que coloca uma questão destas... mas cada um sabe de si.

    Eu pessoalmente submeti um post há muitos dias sobre um assunto que penso ser do interesse de toda a comunidade e até hoje não foi publicado.
    Tendo em conta que este "blog" tem administradores, a responsabilidade dos conteúdos que vêm a público é deles, que aparentemente filtram os POSTS segundo interesses pessoais.

    Aos administradores: não pretendo com isto criticar destrutivamente um fórum que muito aprecio e que frequento com regularidade. Se assim não fosse nem o visitava. É sim uma crítica construtiva.

    "Realmente acho piada a essas frases eruditas que V/colocam no final dos comentários, mas como sou um ignóbil acéfalo, não sei nenhum"

    put the money where the mouth is (Pontos:2)
    por grumpy bulgarian em 28-01-05 9:33 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    Olá!

    Um empreendimento que seria muito apreciado pela malta do Gildot, que está sempre pronta para acusar as telecoms de serem telecomes:

    - balões em cima das vossas cidades preferidas, para formar um mega-ponto de acesso wi-fi (ou outra cena qq sem fios com alcance até ao chão:)

    - distribuir pelas universidades e liceus o teu hardware portátil com look extra-cool, skinnable por dentro e por fora, made-in-UAveiro, produzido na China a ¤0,3@ e equipado com software de instant messaging

    - flat-rate!!!!!! ¤15 por mês!!!! todo o chat do mundo quase à borla!!!! Yeeeeeeeeeeee-haaaW!

    - lançador de misseis patriot para defender os balões, muitos guarda costas para te defender da Vodafone/TMN/Optimus

    - PROFIT!

    (ou então não)


    Grumpy B)

    Re:Insulto (Pontos:1)
    por kostov_24 em 26-01-05 17:39 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Acho que o problema principal da falta de confiança das empresas em relação aos informáticos, não é só o facto desses supostos "informáticos" venderem as ideias dos outros, o problema é que a mentalidade dos empresários não alcança mais do que aquilo que vêm com os olhos.
    Não são capazes de saber testar um individuo que lhes tenta impingir uma solução, basta que esses "informáticos" lhes digam que fica mais barato e pronto, têm cliente.
    Muitos deles adoram ir visitar o diário económico para ver como vão as tendências do mercado, e porquê? Porque eles precisam das informações desse mesmo mercado e dessa forma têm de se manter actualizado, mas quando precisam de uma ferramenta, não tentam saber informações sobre quem faz ou vende e como se implementa.
    Isso é típico, se for para comprar um bom carro ou uma boa casa aí sim eles sabem o que escolher, o conhecimento deles fica completo.
    Eu acho que para se adquirir um bom software é preciso ver bem o que se quer, se tem o necessário, se ajuda nos processos, se pode ser rentabilizado, se melhora o funcionamento da empresa, e acima de tudo, que não comprem só porque o vizinho também comprou.
    Por outro lado, sim, existem os oportunistas que são como os abutres, sempre que pressentem alguma "carcaça" atacam, mas só se o futuro cliente os deixar.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]