gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Liberalização do TLD PT
Contribuído por vd em 17-11-04 22:39
do departamento dot pt
Portugal Estive hoje no Forum AIP 2004, promovido pela AIP e co-organizado pela UMIC e assisti à apresentação do Diogo Vasconcelos, gestor desta última, relativamente à "A Estratégia Portuguesa para o desenvolvimento das Competências TIC", onde falou sobre os dois anos transactos da existência da UMIC, como traçou algumas linhas, relativamente a novos projectos, demais conhecidos do público e consultáveis no programa, contudo houve algo mais forte que me chamou à atenção, sobre a "liberalização do .pt".

Pouco foi dito e na FCCN não encontro mais informação, mas transpareceu que o TLD PT, "cheio de burocracias para ser mais seguro" vai passar a ser "mais fácil e rápido, sem tantas burocracias, priveligeando assim quem quer registar dominios PT".

Fica então o "alerta", para que nos próximos tempos se assista a algumas mudanças.

Referências:
Linhas Estratégicas - Ver página: 3, Reduzir burocracia.
Publicação em PDF (12 Mb)
Projectos Sectorias em PDF (4 Mb)

Pirataria a la M$ | Polónia Rejeita Patentes de Software  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linhas Estratégicas - Ver página: 3, Reduzir burocracia.
  • Publicação em PDF (12 Mb)
  • Projectos Sectorias em PDF (4 Mb)
  • Forum AIP 2004
  • dois anos transactos da existência da UMIC
  • a novos projectos
  • Mais acerca Portugal
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Sim... (Pontos:3, Interessante)
    por leitao em 17-11-04 23:06 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Suspeito que a mudanca estara talvez nas pessoas, nao nos metodos.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Sim... (Pontos:2, Despropositado)
    por Cyclops em 18-11-04 8:10 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    hehe, tipo "All your base are belong to us", calculo :)
    o que eu queria ver... (Pontos:4, Interessante)
    por pcardoso em 17-11-04 23:12 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.insomni.org/pedro/
    Abram o .PT por completo. Tornem-no tão fácil de registar como um .COM/NET/ORG. E igualmente barato.

    E falo de .PT, não de co.pt, com.pt, online.pt, org.pt ou qualquer uma outra das permutações horrendas que por aí andam.
    I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2, Interessante)
    por Woody Allen em 18-11-04 0:35 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    E depois dêem tanta credibilidade a um .pt como a um .com/.net/.org

    A Netcabo foi-me à carteira e Zzt...

    Re:o que eu queria ver... (Pontos:3, Interessante)
    por pcardoso em 18-11-04 1:09 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.insomni.org/pedro/
    E agora a credibilidade de um site mede-se pelo tld onde está inserido?

    Estar debaixo de .PT legitima um domínio?

    Como se não tivesse existido um google.pt que nada tinha a ver com o actual google.pt (copernicus?) Tinha muita credibilidade?

    Eu gostava de ver o .pt a ser usado como se vê um suiço ou um alemão a usar um .CH ou .DE. Sem complicações e sem subdomínios fanhosos e postiços (sempre houve o .co.uk ou o com.br).

    Afinal de contas, porque estamos num gildot.org e não num gildot.pt?
    I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2, Informativo)
    por Woody Allen em 18-11-04 1:46 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    2.3.2.1. Podem registar directamente nomes de domínio sob .pt as pessoas colectivas, as entidades públicas com autonomia administrativa, os empresários em nome individual, os profissionais liberais e ainda os titulares de marcas registadas em registo nacional, comunitário ou internacional ou de pedidos de registo de marcas junto de qualquer dos registos referidos.
    (em http://www.dns.pt)

    Só por isto... por mais nada...


    A Netcabo foi-me à carteira e Zzt...

    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2, Despropositado)
    por Cyclops em 18-11-04 8:10 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Exacto. Mais um exemplo de uma regra perfeitamente arbitrária.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2)
    por grumpy bulgarian em 18-11-04 9:38 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    huh?!?
    Grumpy B)
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2, Interessante)
    por pcardoso em 18-11-04 11:19 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.insomni.org/pedro/
    Tal como disse o cyclops, é uma regra arbitrária.

    Quero registar um domínio para ter um espaço de alojamento e um email que não mude consoante o ISP/webmail gratuito do momento. Quero dar tb email a uns amigos. Não o pude, fazer com um .PT, tenho que me resignar com um .org (ou com/net).


    I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2, Interessante)
    por shadowseeker em 18-11-04 14:31 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://no-web-page.sorry
    isso é possível apenas com um BI >>> regista em nome.pt

    se eu gostar de coca-cola, vou registar cocacola.pt para dar o meu endereco aos amigos nesse dominio?

    haja um minimo de bom senso...
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:1)
    por Pirlas em 18-11-04 19:27 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://www.durao.net
    Bela porcaria. Quem quer dar um mail do tipo edgar@durao.nome.pt aos amigos? E esse tipo de filosofia que tem de mudar. Depois venham-se ca queixar da baixa procura no .pt. qualquer um regista um net/com/org ou sei la que mais, so em portugal, em vez do fomentarem , nao... Limitam, e depois so se ouvem queixas.
    Edgar Durao (Pirlas)
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2)
    por fhc em 19-11-04 13:27 GMT (#15)
    (Utilizador Info)

    A palavra «nome» é agora marca registrada? Que nome(R) devo eu dar ao tipo que aprovou esse domínio?

    Francisco Colaço


    Quem não faz, ensina; quem não faz nem ensina, faz metodologia. Quem não faz nem ensina nem faz metodologia, faz futurologia.

    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2)
    por flock em 19-11-04 16:51 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    > E agora a credibilidade de um site mede-se pelo tld onde está inserido?

    Claro que mede! Eu confio mais no FBI.GOV que no FBI.ORG!

    --
    Gildot: A gerar trolls desde 1998.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2)
    por Psiwar em 18-11-04 10:07 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    " Abram o .PT por completo. Tornem-no tão fácil de registar como um .COM/NET/ORG."

    Tás tolo... Como se os nossos tribunais tivessem capacidade para lidar com as toneladas de disputas de nomes que iriam surgir...
    As regras para atribuição de .pt estão mais que bem. O problema é como elas tem sido aplicadas e os habituais favorecimentos em "contornar" as regras.
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:5, Informativo)
    por grumpy bulgarian em 18-11-04 11:44 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    Ora aí está! Para mim, o caminho é o de integrar os nomes de domínio na lei geral sobre propriedade industrial, marcas e logótipos.

    As regras da FCCN derivam da 'tradição' na internet, misturadas com algumas regras sobre propriedade industrial, mas a FCCN resolveu tomar para si a autoridade de manter e fazer cumprir estas regras. O resultado foi bonzinho, mas só depois de há alguns anos os ISPs passarem a ter um "canal privilegiado" para encomendar domínios a granel. Só não é melhor, porque realmente a FCCN nao tem que responder a ninguém, naqueles casos em que se suspeita que o 'juri' que aceitou o nome de domínio, o fez esquecendo critérios objectivos - ver "invisivel.pt", da Telepac, criado quando já fazia parte do regulamento a exclusão de nomes genéricos.

    Depois, há uma questão de equilíbrio, que é o público querer registar nomes de forma espontânea, à maneira dos .com, vs. querer-se ter o .pt impoluto de problemas de propriedade industrial. Eu apoiaria a solução de atribuir nomes de domínio como se fossem marcas/nomes de comércio, regulados exactamente da mesma forma, e deixava para a FCCN o papel de implementar o servidor primário DNS.

    Para terminar, concordo que os .com.pt e .co.uk, etc sao menos atractivos que um subdominio de .pt, mas entendo que isso está aqui no gildot a ser defendido de forma desproporcionada à dimensão do problema. ou será que ainda há muitos que acreditam que para fazer bom negócio na internet, o que é preciso é um nome de site jeitoso e boa vontade? Isso já lá vai, e creio mesmo que em Portugal nem chegou a ser. Esqueçam lá isso.
    Grumpy B)

    Re:o que eu queria ver... (Pontos:2)
    por alguem em 19-11-04 12:18 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://www.ladonegro.net/
    Diga-se o que se disser um bom nome e qualidade de um site é o que interessa. Não o tld. Isso foi no hype pre 2001. Hoje a hidtória é outra: não se está bem colocado no google mais vale esquecer.

    "The interest in encouraging freedom of expression in a democratic society outweighs any theoretical but unproven benefit of censorship."
    Re:o que eu queria ver... (Pontos:1)
    por assassino de spam em 19-11-04 21:15 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    "Tás tolo... Como se os nossos tribunais tivessem capacidade para lidar com as toneladas de disputas de nomes que iriam surgir...
    As regras para atribuição de .pt estão mais que bem. O problema é como elas tem sido aplicadas e os habituais favorecimentos em "contornar" as regras."

    Tipo, como é que alguém pode registar um endereço "sapo.pt"....

    Smith: "Why, Mr. Anderson, why do you persist?" - Neo: "Because I choose to."

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]