gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Windows mais barato
Contribuído por scorpio em 04-10-04 14:41
do departamento à-dúzia...
Microsoft Kmos escreve "Achei interessante um artigo que vi escrito por um jornalista de novas tecnologias da SIC, o Sr. Lourenço Medeiros. Ora aqui vai... " A Microsoft está finalmente disposta a rever seriamente os preços do seu software, mas só para alguns. Em cinco países a empresa vai vender uma versão “menor” do sistema operativo XP a praticamente metade do preço. São a Tailândia, a Malásia, Indonésia, Rússia e Índia. O produto destina-se apenas a computadores novos. Este é um movimento que muitos pensavam ser correcto, mas que a Microsoft não parecia minimamente disposta a fazer. Muito provavelmente a empresa conhece o mercado muito melhor do que eu, mas sempre um fui dos que pensam que, se o software fosse muito mais barato, existiria menos pirataria e eventualmente até maiores lucros do que actualmente. "
"A lógica é simples, e é conhecida do mercado. Qualquer produto de grande consumo começa por ser vendido muito caro, para aproveitar o tipo de cliente que paga seja o que for para ter as ultimas novidades. Depois os preços vão baixando, para poder alcançar compradores com menor poder de compra. Acontece assim com todos os modelos de telemóvel, acontece com os próprios computadores. Por isso sempre fui adepto da chamada segunda geração, de comprar os produtos algum tempo depois de saírem, quando já alcançaram preços razoáveis e mantêm a sua actualidade e utilidade.

A Microsoft, alegando muitas vezes os custos de produção, que todos sabemos serem muito altos, sempre recusou rever a política de preços. Eu não diria que o preço do Windows é alto se tivermos em conta a quantidade de pessoas e horas que implica criar um sistema operativo. Mas diria de certeza que para a maior parte dos portugueses é muito dinheiro, isto é ainda mais verdade em países com menor poder de compra. É o caso dos países onde a Microsoft está a comercializar a versão “Starter Edition” do XP. Além do mais tem a vantagem de serem países com línguas que lhes são praticamente exclusivas. Na edição “menor” os menus também não funcionam em inglês, o que diminui em muito os mercados para onde pudesse ser exportada ilegalmente.

Também não permite ter vários utilizadores na mesma máquina, nem correr mais que três programas em simultâneo, os gráficos têm uma resolução inferior ao que nos habituámos, e não está preparado para redes domésticas.

O movimento não é de todo inocente. Nalguns destes países onde a curva de vendas de computadores ainda tem muito para subir, o software pirata chega a ser 80 % do mercado. Mais, muitos compram os seus primeiros computadores com Linux de origem, mesmo que seja para depois vir a instalar uma cópia pirata do Windows. Na Tailândia num só mês foram feitas 100 mil encomendas de computadores baratos que correm Linux.

Até agora a Microsoft teve poucas razões para se preocupar com a concorrência, e sempre alguma esperança de aumentar a segurança ao ponto de controlar, pelo menos moderadamente, a pirataria. Convém não esquecer que um certo grau de pirataria contribui para que o software seja o líder de facto do mercado, mesmo junto de classes económicas que nunca pagariam o preço.

A ameaça crescente do Linux com muitos países a dar tímidos passos no sentido dos sistemas abertos, a ameaça de que novas empresas venham a concorrer no mercado da Microsoft, como a Google, e a pirataria levaram a empresa de Bill Gates a começar a rever a sua rígida política.

Se o teste com estes cinco países resultar, acredito que o exemplo será alargado. Pode vir a ser bom para os utilizadores, pode vir a ser muito bom para os lucros da Microsoft. "

Encontro Linux em Mira | aLANtejo Party 2004  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Kmos
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Acto de caridade?!?!!? (Pontos:1, Interessante)
    por mad em 04-10-04 13:46 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Penso que cada um tem a politica empresarial(ou o que lhe queiram chamar) que ache melhor para si, mas o que acho engraçado, no meio disto, é que para baixar o preço na venda de um produto dão-se ao trabalho e gasto de tempo a cortar funcionalidades. Não é só para vender mais barato, senão nao tinha o trabalho, pois é mais simples reduzir o preço ao que já têm feito. Eles dão-se ao trabalho de reduzir as funcionalidades para "se não tens dinheiro para pagar também não levas tudo"! E aqui mais uma vez "espertos como a cães", "já que no pais dos pobrezinhos não conseguimos vender a este preço, possivelmente nao conseguindo chegar aos lucros nem vender aos nivéis pretendidos, damos-lhe um brinquedo mais pequeno". E como sao produtos linguisticamente personalizados ninguém(ou quase ninguém) vai querer um windows indiano ou russo em portugal.

    Mas que o titulo do artigo "Windows mais barato" soa a acto de caridade, isso soa. E não nos queiram tapar os olhos com a peneira. Eles sabem muito bem o que fazem!

    Cumprimentos
    mad
    Re:Acto de caridade?!?!!? (Pontos:1, Engraçado)
    por mad em 04-10-04 15:06 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    ... este meu post foi mais rápido que a submissao do artigo. Sou melhor que o lucky luck :P
    Cumprimentos
    mad
    Mas vão cortar o quê? (Pontos:1)
    por infimo em 04-10-04 15:11 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Ao comparar o Windows XP com uma qualquer distribuição de Linux, vemos logo que o Windows praticamente não traz extras nenhuns, especialmente o Home Edition. A questão é, mas o que é que é que eles vão cortar ? Vão tirar o bloco de notas, a calculadora ou o paint. Isto é atirar poeira para os olhos de leigos e distraidos.
    Re:Mas vão cortar o quê? (Pontos:1)
    por mad em 04-10-04 15:18 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Penso que não seja tanto nivel de aplicações mas mais a nivel de funcionalidades tais como as transcritas no texto :

    "Também não permite ter vários utilizadores na mesma máquina, nem correr mais que três programas em simultâneo, os gráficos têm uma resolução inferior ao que nos habituámos, e não está preparado para redes domésticas."

    Cumprimentos
    mad
    espero que não (Pontos:2)
    por grumpy bulgarian em 04-10-04 15:33 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    eu sem o paint nao me oriento.

    Mais a sério, e depois de já ter visto esta conversa desenvolvida aqui e no slashdot, concordo que este lançamento é bom para uma coisa: para travar a entrada de Linux nos compradores de grandes volumes de licenças, ie: aquelas instituições estatais que não conseguem fugir a fiscalizações anti-pirataria, mesmo em mercados selvagens como o russo ou na Ásia.

    É fácil imaginar num concurso publico ou numa decisão privada, em que esteja na mesa mudar todos os desktops de windows 98 para linux vs. para um windows XP alterado, é fácil vender esta alternativa como sendo de mínimo impacto.

    Adicionalmente, educa-se ainda um pouco mais o comprador para ver o windows como a referência, compreendendo uma versão baratucha que resolve os problemas básicos à organização, e uma outra versão completa que faz tudo e mais alguma coisa.

    Se a MS não conseguisse fazer melhores negócios em Portugal, isto até cá podia ser boa ideia: o XP completo para os bosses, e o starter edition para aquela malta que só pode e deve ter à frente a aplicação de contagem de parafusos (e o antivirus e o outlook-é-stress).


    Grumpy B)

    Re:espero que não (Pontos:1)
    por infimo em 05-10-04 1:38 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    No entando acho que isto vai ser um tiro no pé da microsoft, por algumas razões muito simples.

    Muitos vendedores de hardware vão passar a vender os seus computadores com essa versão barata do windows. As pessoas vão logo formatar o disco e instalar a versão Professional (como fazem com os computadores que vêem com o linux). Os lucros da microsoft vão sofrer um queda.

    Depois o facto de essas versões terem muito menos funcionalidades só vai fazer com que o Linux ganhr mais argumentos, tendo em conta que vai suportar rede e vai poder correr mais do que 3 programas em simultaneo. Parece que não, mas a maior parte das pessoas querem é ter o melhor mesmo que não utilizem todas as funcionalidades disponiveis. Uma versão barata do windows é como comprar um carro com três rodas quando existem carros com quatro rodas que custam ainda menos.

    Sinceramente não acho que tenha grande futuro este tipo de iniciativa
    starter edition (Pontos:2)
    por gass em 04-10-04 15:21 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://otiliamatos.ath.cx
    talvez não se trate de uma versão mais "barata", mas sim uma edição de adesão, senão vejamos:
      - computadores com linux pré-instalado -> pessoas a habituarem-se com linux e não com windows, o que leva a que comece a existir o contrario do que existe agora, uma tendência natural para linux, em vez de windows.

    é certo que em portugal, todos sabem mexer em windows ... mas se todos soubessem mexer em linux ... como seria?

    Não se trata de vender mais barato, porque até como o MAD já disse, eles até se deram ao trabalho de cortar nas funcionalidades. Então, não temos um windows pré-instalado, temos uma versão demonstração. Se quiserem, depois pirateiem à vontade, mas pelo menos assim, sempre entra algum.


    Cumps-
    Gass
    Re:starter edition (Pontos:2)
    por Init em 04-10-04 22:26 GMT (#22)
    (Utilizador Info)

    é certo que em portugal, todos sabem mexer em windows ...

    Não digas piadas dessas à hora das refeições que o pessoal ainda se engasga. A esmagadora maioria das pessoas não são utilizar nenhum sistemas operativo, apenas tem um conjunto de gestos automatizados para utilizar um conjunto restrito de funcionalidades restritas, de um grupo restrito de aplicações, depois existe ainda uma minoria significativa que usa muitas e avançadas funcionalidades de uma ou duas aplicações, e o resto (praticamente irrelevante) são informáticos e nem todos estes sabem realmente utilizar o window$.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:starter edition (Pontos:2)
    por Ancestor em 05-10-04 1:02 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://www.norteglobal.com
    Cada vez que ouço esse argumento que se o Linux viesse pré-instalado as pessoas deixavam de usar tanto o Windows não consigo evitar um sorriso...

    A maioria das pessoas em portugal não sabe trabalhar com o Windows, porque também não sabem trabalhar com computadores. Cerca de 80% dos utilizadores que conheci até hoje (e que trabalhavam diariamente com o computador) só reconheciam os programas pelos ícones e não sabiam fazer nenhuma tarefa administrativa (daquelas simples, como desinstalar programas). Para teres uma ideia no outro dia um desses utilizadores dizia "Mandei imprimir mas não saiu nada e no ecrâ diz 'Printer is out of paper'. Porque é que não funciona?".

    Utilidade vs Preço (Pontos:2, Interessante)
    por flock em 04-10-04 15:55 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Devemo-nos questionar sobre a utilidade do software. É que eu não consigo perceber onde raio é que essa Starter Edition será útil.

    O que é que eu faço só com 3 tasks? Nem para instalar uma aplicação isso serve! Só se for para jogar ao solitaire, hearts, e minesweeper ao mesmo tempo! O que é que eu faço sem acesso à Internet? Nem dá para ver porn! Acho que até um MS-DOS 6.22 com Windows 3.11 em cima era mais funcional (e usava melhor o hardware)! Pelo menos sempre seria possivel correr jogos antigos (como o Doom, Duke Nukem 3D, Terminal Velocity, Dungeon Keeper, ou coisas ainda mais clássicas) e criar uma pequena LAN com um null modem cable.

    Eu já pensei em adquirir uma licença do Windows (porque uma das minhas maquinas tem XP Pro), mas são tão caras! 400¤ por um XP Pro é absurdo. Imagine-se por exemplo se eu pensasse também em adquirir um MS Office (que não faço ideia quanto custa) e um MS VStudio.NET (que também não faço ideia quanto custa), quantos ordenados estaria eu a pagar sozinho aos trabalhadores da Microsoft? Os preços praticados pela Microsoft são absurdos para o utilizador comum, creio que eles não têm necessidade de praticar estes preços, e creio também que teriam muito menos problemas com a pirataria informática se os preços fossem mais razoáveis.

    Eu sou criticado pelas pessoas que me rodeiam por comprar jogos depois de já os ter ilegalmente, mas mesmo assim faço-o, porque acho que em alguns casos o jogo vale a pena o preço que pago pela liceça de o usar. Se a Microsoft vendesse o Windows a 1/4 do preço que vendem, teria de certeza absoluta mais um cliente residencial.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1, Engraçado)
    por mrmv em 04-10-04 16:35 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Se a Microsoft vendesse o Windows a 1/4 do preço que vendem, teria de certeza absoluta mais um cliente residencial.

    Eles estão quase lá ;o) para ti que és estudante

    85 ¤

    http://www.sectorzero.pt/produto.asp?prSku=MSWINXPPR02&mscssid=HCP7MNWEBMVF9P8KTVSVQA0MD94 T73P3

    Mas podes encontrar versões oem completas or volta dos 110¤, e para ter acesso a elas podes comprar um módulo de memória e o SO ;o)

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por flock em 04-10-04 17:11 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "Eles estão quase lá ;o) para ti que és estudante

    85 ¤

    http://www.sectorzero.pt/produto.asp?prSku=MSWINXPPR02&mscssid=HCP7MNWEBMVF9P8KTVSVQA0MD94 T73P3
    "

    Bom... Só há dois problemas:
    - Não sou estudante;
    - Odeio software traduzido.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por mrmv em 04-10-04 18:15 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Bom assumi o estatuto estudantil pela observação no evento da administração publica ;o)

    Mas o que preferias também se arranja toma lá a versão Home em Inglês

    http://www.chip7.pt/catalogo/detalhes_produto.php?id=517

    ;o)
    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por rncp em 04-10-04 18:54 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Err... Essa do software traduzido é manhosa... tendo em conta que hoje em dia é tudo outsourced para a Índia, não me digas que a língua oficial da Índia é o inglês?
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 04-10-04 19:09 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Eu nunca vi as sources do Windows, nem sequer essas que por aí circularam, mas creio (pelo menos eu faria assim) que a tradução é feita a partir de language files que são posteriormente compilados com o resto do OS para gerar uma versão personalizada numa lingua diferente. Creio também que por questões de convenção os comentários, variáveis e language files sejam escritos em Inglês Americano, e portanto, que a versão en_US seja a original.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por jpgm em 04-10-04 20:10 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Sim, é feito desse modo! e às vezes é uma aventura fazer uma mensagem acertar numa caixa de um certo tamanho!!!!!
    tinha um colega que trabalhava na tradução das aplicações da Microsoft para Português e ele contava-me essas coisas!
    Cumprimentos! zp
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por MacLeod em 04-10-04 20:22 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    O Inglês não goza do estatuto de língua oficial da Índia, mas é das inguas mais importantes. Também não admira, com tanta variedade linguística, têm de falar numa base comum para se entenderem.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 04-10-04 21:05 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Se nao es estudante, entao provavelmente trabalhas. Logo tens rendimentos, logo podes pagar. Tambem pagas uma casa e um carro né ?

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 04-10-04 22:40 GMT (#23)
    (Utilizador Info)

    Sim vou mesmo deixar de pagar a renda de casa para comprar software... Depois de ser posto na rua ligo o cabo de alimentação do computador a rabo de um cão abandonado?
    Pst! Nem todos têm carro. Porque nem todos têm pais com dinheiro para os dar aos filhos, nem ganham dinheiro suficiente para comprar e manter um.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Kmos em 04-10-04 23:41 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Falta o seguro, que no início de carta são 90 contos por ano.. e se tiveres carta há 4 anos, desce para 60. =) por isso é que tenho o seguro no nome do meu pai.. :D

    I'm a Lost Soul in this Lost World...
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Lowgitek em 04-10-04 23:59 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Claro tens sempre a opção de não pagares por nada disso, entrares ali num banco com uma pistola e levantar o dinheiro que precisares...

    Claro que depois disso irias preso por tentares pagar o windows...

    Tipo, se me dizes que as licensas do office ainda estão bastante caras para o comum dos mortais portugueses, ainda aceito, mas a do Windows, com a actual política de licenciamento Oem, já um pouco relativo. Já por acaso viste o preço de um Suse ? Ou de Um Mandrake? Claro podes instala-los via net, mas não é isso que está em causa, porque eles são tb "obrigados a o fazer" devido a GPL e afins.

    Eu não acho que a Microsoft tenha a obrigação de abaixar o preço de nenhum de seus produtos, simplesmente porque eles podem se dar ao luxo disso ainda. Acreditem que quando deixarem realmente de o poder fazer eles deixam de o fazer, até lá vão "extorquindo" dinheiro ao povo.

    E tb é preciso ver que para Ms é mais vantajoso ter 1000 windows piratas em maquinas alheias do que 10 Linux instalados em 1000 dessas maquinas...

    E realmente acho rídicula essa ideia do windows Xp limitado... ehehe é rídiculo.

    Eu não me acredito que nenhum dos useres piratas daqueles países deixariam a sua cópia totalment efuncional pirata por uma limitada legal. O sistema cá já não funciona bem, lá então muito menos...


    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 0:37 GMT (#29)
    (Utilizador Info)

    Claro podes instala-los via net, mas não é isso que está em causa, porque eles são tb "obrigados a o fazer" devido a GPL e afins.

    Não são não! A única coisa a que a GPL obriga relevante para esta conversa é a forncer o código fonte, mas o que não é a mesma coisa...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 18:07 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Creio que estás a comparar batatas com cenouras (algo muito comum aqui por estas bandas). Essa questão até já foi discutida nesta mesma thread aqui. Um SuSE não se compara a um Windows XP Home ou mesmo Pro, mas sim a um Windows 2003 com Office, Visual Studio .NET, Exchange, e ISA. Faz as contas e diz-me se o preço do SuSE é mensuravel à vista dessas soluções todas da Microsoft.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 14:43 GMT (#91)
    (Utilizador Info)
    Não SuSE também não se compara com as soluções que apresentas da MS, que no seu conjunto é sempre muito melhor e mais completa.

    Mas que numa avaliação custo/beneficio a solução aqui em baixo comporta-se bastante bem com a proposta do lado da SuSE.

    http://www.microsoft.com/windowsserver2003/sbs/default.mspx

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 06-10-04 18:09 GMT (#93)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "Não SuSE também não se compara com as soluções que apresentas da MS"

    Qual foi a parte do "creio que estás a comparar batatas com cenouras" que não compreendeste? Eu só tornei a comparação um bocado mais justa. Critico o facto das pessoas recorrerem tantas vezes a analogias/comparações falhadas para tentar ter razão.

    "Mas que numa avaliação custo/beneficio a solução aqui em baixo comporta-se bastante bem com a proposta do lado da SuSE."

    Onde é que estão os SDKs? No SuSE vêm incluídos! Quanto custa uma licença do Visual Studio?

    Onde é que está a Office suite? No SuSE vem incluída! Quanto é que custa uma licença do Microsoft Office?

    Onde é que está o MTA? No SuSE vem incluído! Quanto custa uma licença do Exchange Server?

    Limites de ligações? No SuSE não há disso! Quanto custa a diferença para a licença Premium Edition do Windows Small Business Server 2003?

    Só com estas adições é que se torna uma solução equivalente minimamente digna de comparação, mas agora podes fazer contas e ver quanto te fica a solução da Microsoft em comparação com a da SuSE!

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 9:28 GMT (#108)
    (Utilizador Info)
    Onde é que estão os SDKs?

    Estão online,

    The Microsoft® .NET Framework Software Development Kit (SDK) version 1.1 includes everything developers need to write, build, test, and deploy .NET Framework applications—documentation, samples, and command-line tools and compilers

    http://msdn.microsoft.com/netframework/downloads/updates/default.aspx

    http://www.microsoft.com/downloads/results.aspx?productID=&freetext=sdk&DisplayLang=en

    Para referência consulta http://msdn.microsoft.com

    Existe ainda uma comunidade bastante interessante onde foi colocado inicialmente o webmatrix por exemplo e que é o

    http://www.gotdotnet.com

    Quanto custa uma licença do Visual Studio?

    Não sei mas está à distância de uma pesquisa... se quiseres posso fazê-lo, mas tu tb por isso assumo que não vale a pena, mas a comparação seria mais justa se apenas utilizasses um editor de texto e o compilador que está disponível gratuitamente ;o) no SDK

    Onde é que está a Office suite?

    Se for o Microsoft Office mais uma vez a comparação não é justa, o da ms é muito melhor por isso tem um custo, mas podes sempre instalar o Oo, ao mesmo preço ;o)

    Onde é que está o MTA? No SuSE vem incluído! Quanto custa uma licença do Exchange Server?

    O Exchange vem incluído na versão standard e mais uma vez a comparação com o equivalente na dist SuSE não é justa ;o)

    Limites de ligações? No SuSE não há disso! Quanto custa a diferença para a licença Premium Edition do Windows Small Business Server 2003?

    Suporta até 75 utilizadores, se isso for insuficiente para a empresa em questão então este produto não é para ela, passa para as versões não sbs e sem limites, mas acredito que em muitas das empresas que conheces ou andas este produto é melhor opção se comparado com SuSE por exemplo.

    Pelos vistos não precisas assim de muitas adições e nem sequer são muito dispendiosas...
    ;o)

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 10:22 GMT (#114)
    (Utilizador Info)
    Agora limpinha...

    Onde é que estão os SDKs?

    Estão online,

    The Microsoft® .NET Framework Software Development Kit (SDK) version 1.1 includes everything developers need to write, build, test, and deploy .NET Framework applications—documentation, samples, and command-line tools and compilers

    http://msdn.microsoft.com/netframework/downloads/updates/default.aspx

    http://www.microsoft.com/downloads/results.aspx?productID=&freetext=sdk&DisplayLang=en

    Para referência consulta http://msdn.microsoft.com

    Existe ainda uma comunidade bastante interessante onde foi colocado inicialmente o webmatrix por exemplo e que é o

    http://www.gotdotnet.com

    Quanto custa uma licença do Visual Studio?

    Não sei mas está à distância de uma pesquisa... se quiseres posso fazê-lo, mas tu tb por isso assumo que não vale a pena, mas a comparação seria mais justa se apenas utilizasses um editor de texto e o compilador que está disponível gratuitamente ;o) no SDK

    Onde é que está a Office suite?

    Se for o Microsoft Office mais uma vez a comparação não é justa, o da ms é muito melhor por isso tem um custo, mas podes sempre instalar o Oo, ao mesmo preço ;o)

    Onde é que está o MTA? No SuSE vem incluído! Quanto custa uma licença do Exchange Server?

    O Exchange vem incluído na versão standard e mais uma vez a comparação com o equivalente na dist SuSE não é justa ;o)

    Limites de ligações? No SuSE não há disso! Quanto custa a diferença para a licença Premium Edition do Windows Small Business Server 2003?

    Suporta até 75 utilizadores, se isso for insuficiente para a empresa em questão então este produto não é para ela, passa para as versões não sbs e sem limites, mas acredito que em muitas das empresas que conheces ou andas este produto é melhor opção se comparado com SuSE por exemplo.

    Se fosses para a versão Premium então é que a comparação mais de afasta, vê lá os produtos lá incluídos...

    Pelos vistos não precisas assim de muitas adições e nem sequer são muito dispendiosas...
    ;o)

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 07-10-04 14:16 GMT (#115)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Tens razão quanto ao MTA, mas tive de ler a review fora da Microsoft, porque no site da Microsoft não encontrei nada.

    Quanto ao .NET framework, embora soubesse da redistribution package, não fazia ideia que o SDK também estava disponível. Agradeço pelo URL (porque vai ser-me útil).

    A Office suite é indispensável em muitos casos, sendo que a mais barata é a "Student and Teacher Edition" (que deve ser limitada como tudo) custa cerca de $150 mas felizmente contem uma licença para 3 PCs, o que perfaz $50 por PC.

    O preço do Visual Studio (porque não só de .NET vive o mundo) é uma exurbitancia, $749 a versão mais barata.

    Continuas a não compreender o que quero dizer quando falo de comparação entre batatas e cenouras. Um GNU/Linux a mim permite-me fazer personalizações que um Windows nunca permitirá (devido às licenças), e não sou obrigado a comprar o software todo (mais uma vez, devido às licenças).

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 14:38 GMT (#116)
    (Utilizador Info)
    A Office suite é indispensável em muitos casos, sendo que a mais barata é a "Student and Teacher Edition" (que deve ser limitada como tudo)

    Tu já assumes que o que vem de lá e é mais barato é limitado ;o), não não, é limitada sim em relação à utilização, isto é, é para professores e estudantes de resto é um Office normal aliás para estudantes universitários o Office 2003 standard custa 25¤ salvo erro (vê site e-u).

    Compreendo a necessidade e se o custo for incomportável para a empresa pode sempre instalar e utilizar o Open Office, foi isso que eu disse também no post anterior...

    Continuas a não compreender o que quero dizer quando falo de comparação entre batatas e cenouras. Um GNU/Linux a mim permite-me fazer personalizações que um Windows nunca permitirá (devido às licenças), e não sou obrigado a comprar o software todo (mais uma vez, devido às licenças).

    Compreendo melhor do que pensas (tu é que não aceitas o valor das coisas porque as desvalorizas imenso e eu sou levado a pensar que não as conheces bem), e se optares apenas pelo windows como plataforma podes em cima dele colocar também imenso software sem custo de aquisição e que te torna a solução tão barata como o equivalente GNU/Linux a esse nível, não precisas comprar todo o software da Microsoft, não é? ;o)

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 14:53 GMT (#117)
    (Utilizador Info)
    porque não só de .NET vive o mundo

    Tens razão

    http://msdn.microsoft.com/visualc/vctoolkit2003/

    http://www.thefreecountry.com/compilers/cpp.shtml

    ;o)

    and soi on, and soi on...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por flock em 08-10-04 0:33 GMT (#120)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Nem era preciso ir tão longe, se era para demonstrar que a Microsoft não tem soluções à altura, podias logo ter falado do lcc, por exemplo (que é o que uso para C/C++ development em Windows).

    Creio que falei cedo demais quando agradeci pelo SDK, porque umas horas e 229MB depois cheguei à conclusão que é impossível fazer development apenas com isto. Portanto, nem .NET framework SDK serve.

    Em resumo: a Microsoft a fazer aquilo em que realmente é boa, mandar areia aos olhos do consomidor. Não é possível fazer qualquer development sem Visual Studio. O Visual Studio é caríssimo, o gcc é free software, a Microsoft não tem nenhuma alternativa, e esta discussão já não vai levar a lado nenhum.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 08-10-04 13:42 GMT (#121)
    (Utilizador Info)
    Nem era preciso ir tão longe, se era para demonstrar que a Microsoft não tem soluções à altura

    Tu lês e não percebes, ou não queres, o que seria tipico (a anterior seria grave ;o) ), a Microsoft tem soluções à altura (tanto assim que eu não conheço produto à altura do VStudio), os produtos têm é um preço, eles vivem da venda de software caso ainda não te tenhas apercebido.

    O que te disse anteriormente foi que para um cliente não é forçoso que tenha exclusivamente software Microsoft, basta que o produto ms não faça o que pretende, ou tenha um preço desajustado com as suas necessidades, mas isto que te estou aqui a dizer é apenas bom senso, coisa que muitos de vós não são capazes de ter quando falam sobre estas coisas.

    Creio que falei cedo demais quando agradeci pelo SDK, porque umas horas e 229MB depois cheguei à conclusão que é impossível fazer development apenas com isto.

    Pois, por acaso o que acabaste de dizer não é verdade, consegues fazer tudo (é é para homens de barba rija :-P ), mexe é com a tua produtividade não é? pois é por isso que tem um preço...

    Em resumo: a Microsoft a fazer aquilo em que realmente é boa, mandar areia aos olhos do consomidor. Não é possível fazer qualquer development sem Visual Studio

    Não isso começas tu aqui a fazer, quando começas a ficar sem argumentos.

    É possível fazer desenvolvimento só que pelos vistos tu sem os ides pipis e sem os wizards não te sentes confortável, arranja IDEs gratuitos ou paga...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 09-10-04 1:52 GMT (#122)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "O que te disse anteriormente foi que para um cliente não é forçoso que tenha exclusivamente software Microsoft, basta que o produto ms não faça o que pretende, ou tenha um preço desajustado com as suas necessidades, mas isto que te estou aqui a dizer é apenas bom senso, coisa que muitos de vós não são capazes de ter quando falam sobre estas coisas."

    Falhaste completamente na questão principal desde o início. A solução Microsoft que defendes não tem nem metade das features que a SuSE tem out of the box, e o preço é praticamente o mesmo.

    "Tu lês e não percebes, ou não queres, o que seria tipico (a anterior seria grave ;o) ), a Microsoft tem soluções à altura (tanto assim que eu não conheço produto à altura do VStudio), os produtos têm é um preço, eles vivem da venda de software caso ainda não te tenhas apercebido."

    Sim, realmente o VStudio é uma suite muito cross platform, tem tudo a ver com o gcc, não é? Aliás, eu com o VStudio no meu i386 consigo facilmente compilar código para Alpha (not)! Acorda! A única coisa que o VStudio tem a mais que os outros é um frontend! A performance das aplicações geradas pelos compilers do vstudio nem é nada por aí além, não fales de qualidade!

    "Pois, por acaso o que acabaste de dizer não é verdade, consegues fazer tudo (é é para homens de barba rija :-P ), mexe é com a tua produtividade não é? pois é por isso que tem um preço..."

    Começo a achar que nem sequer olhaste para o SDK. Se o tivesses feito, tinhas reparado que não contem compilers/assemblers/whatever nenhuns, contem apenas um conjunto de samples, um disassembler, vários debuggers, e um license signer, para além de um conjunto de DLLs que podem ser usados por outras aplicações (como o Visual Studio ou outros compilers). Este SDK não serve nem de perto nem de longe os propósitos do gcc. Segundo o teu critério, então também achas viável pegar num hex editor e começar a escrever código binário, já que é isso que me propões com este SDK e sem qualquer C compiler, linker, e assembler em Windows. Aqui começas a chegar ao extremo da radicalidade para me tentares contradizer, o que é ridiculo.

    "Não isso começas tu aqui a fazer, quando começas a ficar sem argumentos."

    Apresentei-te um facto: o SDK não serve fim algum sem um compiler/assembler, dizes que é mentira mas não apresentas provas refutivas, e eu é que fico sem argumentos? Funny one!

    "É possível fazer desenvolvimento só que pelos vistos tu sem os ides pipis e sem os wizards não te sentes confortável, arranja IDEs gratuitos ou paga..."

    Quando comecei a escrever isto, tinha dúvida em relação aos teus conhecimentos, agora já não tenho mesmo. Definitivamente não sabes do que falas, e não vou continuar a responder-te porque mais ninguem está a ler. Mas desde já devo dizer-te que não gosto de IDEs e muito menos de wizards. De facto, quanto mais texto melhor.

    Se queres um desafio, desafio-te a procurares pelo(s) executável/veis correspondente(s) ao(s) compiler(s) de VB.NET, C# ou J# no SDK de que falas, é que eu não encontrei nenhum e gostava de o ver, e não estou a falar de um IDE, estou a falar de um simples compiler. Enquanto não deres com ele, faz-me um favor e não me respondas que já perdi tempo que chegue com esta thread. Contra factos não há argumentos, portanto, não argumentes enquanto não poderes provar o que dizes. Até deixo aqui uma lista com os executáveis todos para não perderes tempo.

    C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0>dir /s *.exe
      Volume in drive C has no label.
      Volume Serial Number is F4FE-FC88

      Directory of C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0\Bin

    06/25/2004 06:09 PM 45,056 AxImp.exe
    05/23/2004 11:23 AM 8,192 cert2spc.exe
    05/23/2004 11:23 AM 59,152 certmgr.exe
    06/24/2004 10:35 PM 46,592 clrver.exe
    06/24/2004 10:33 PM 284,160 cordbg.exe
    06/25/2004 06:09 PM 45,056 disco.exe
    06/24/2004 10:33 PM 104,448 FUSLOGVW.exe
    06/24/2004 10:35 PM 77,312 gacutil.exe
    06/24/2004 10:35 PM 334,848 ildasm.exe
    06/25/2004 06:10 PM 278,528 Jbimp.exe
    06/25/2004 06:09 PM 36,864 lc.exe
    06/25/2004 06:09 PM 77,824 mage.exe
    06/25/2004 06:10 PM 421,888 mageui.exe
    05/23/2004 11:23 AM 39,936 makecert.exe
    06/25/2004 06:09 PM 16,896 MgmtClassGen.exe
    06/01/2004 08:55 PM 691,712 mt.exe
    06/24/2004 10:37 PM 71,680 nmake.exe
    06/24/2004 10:35 PM 53,248 PermView.exe
    06/24/2004 10:35 PM 59,392 PEVerify.exe
    06/25/2004 06:09 PM 49,152 ResGen.exe
    06/25/2004 06:09 PM 36,864 SecUtil.exe
    06/25/2004 06:11 PM 40,960 sgen.exe
    05/23/2004 11:23 AM 69,120 signtool.exe
    06/24/2004 10:35 PM 73,216 sn.exe
    06/25/2004 06:09 PM 36,864 SoapSuds.exe
    06/25/2004 06:11 PM 28,672 StoreAdm.exe
    06/25/2004 06:09 PM 49,152 TlbExp.exe
    06/25/2004 06:09 PM 53,248 TlbImp.exe
    06/25/2004 06:09 PM 143,360 WinRes.exe
    06/25/2004 06:09 PM 65,536 wsdl.exe
    06/25/2004 06:09 PM 49,152 xsd.exe
                                31 File(s) 3,448,080 bytes

      Directory of C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0\GuiDebug

    06/25/2004 01:47 AM 79,360 DbgCLR.exe
                                  1 File(s) 79,360 bytes

      Directory of C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0\Samples\Setup

    06/25/2004 06:10 PM 68,296 ConfigSamples.exe
                                  1 File(s) 68,296 bytes

      Directory of C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0\Samples\VJSharp

    05/23/2004 11:23 AM 152,064 VJSharpSamples.exe
                                  1 File(s) 152,064 bytes

              Total Files Listed:
                                34 File(s) 3,747,800 bytes
                                  0 Dir(s) 58,915,467,264 bytes free

    C:\Program Files\Microsoft.NET\SDK\v2.0>

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 10-10-04 18:33 GMT (#123)
    (Utilizador Info)
    A solução Microsoft que defendes não tem nem metade das features que a SuSE tem out of the box, e o preço é praticamente o mesmo.

    Sabes lá tu do que falas, vê-se mesmo que nunca tocaste no windows 2003 e no exchange...

    Sim, realmente o VStudio é uma suite muito cross platform, tem tudo a ver com o gcc, não é? Aliás, eu com o VStudio no meu i386 consigo facilmente compilar código para Alpha (not)! Acorda! A única coisa que o VStudio tem a mais que os outros é um frontend! A performance das aplicações geradas pelos compilers do vstudio nem é nada por aí além, não fales de qualidade!

    Cross-platform no meu caso não necessito dela, e essa não era a questão inicial (Já andas aos ziguezages como os teus coleguinhas quando os argumentos deixam de existir). É de facto a performance é tão má que os produtos profissionais para a plataforma windows são desenvolvidos com os compiladores da ms...

    Segundo o teu critério, então também achas viável pegar num hex editor e começar a escrever código binário, já que é isso que me propões com este SDK e sem qualquer C compiler, linker, e assembler em Windows. Aqui começas a chegar ao extremo da radicalidade para me tentares contradizer, o que é ridiculo.

    É o que eu digo tu lês mas não percebes já noutro post te tinha feito referência a isto, que é tudo o que precisas...

    http://msdn.microsoft.com/visualc/vctoolkit2003/

    Mas tu já nem lês... afinal és um tontinho, bastante verdinho, o tempo irá ajudar-te tenho a certeza...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por flock em 11-10-04 3:11 GMT (#124)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    > Sabes lá tu do que falas, vê-se mesmo que nunca tocaste no windows 2003 e no exchange...

    Eu referia-me a coisas úteis. Quantos MTAs na Internet são sendmail? Quantos MTAs na Internet são exchange? Tira as tuas próprias conclusões...

    > Cross-platform no meu caso não necessito dela, e essa não era a questão inicial (Já andas aos ziguezages como os teus coleguinhas quando os argumentos deixam de existir). É de facto a performance é tão má que os produtos profissionais para a plataforma windows são desenvolvidos com os compiladores da ms...

    É um argumento perfeitamente válido, lá porque tu não precises de compilar code para outras plataformas, pessoas com PDAs, por exemplo, podem precisar, o gcc permite fazer isso, e não há nenhuma feature que possas dizer que o gcc não tenha e os compilers correspondentes do vstudio tenham. Quanto às razões da escolha, o VStudio é escolhido pelo nível de integração que o seu IDE oferece com o resto do OS e pela possibilidade de obter suporte, não pela performance. A performance não interessa muito na maior parte dos casos porque as aplicações precomiladas têm de ser compiladas de forma a que corram em arquitecturas genéricas (e.g.: i386), caso contrario usariam um compiler mais apropriado (como o icc). Uma das qualidades que software Microsoft não tem nem nunca teve é a performance. Em muitos dos casos em que usam VC++ para compilar seja o que for, as partes que realmente precisam de optimização são feitas em assembly, não em C, portanto também não podes medir a performance do compiler por aí.

    > É o que eu digo tu lês mas não percebes já noutro post te tinha feito referência a isto, que é tudo o que precisas...

    OK, não vi esse URL, my fault there (e daí estar a responder). Estou esclarecido em relação à tua opinião, mas como disse antes, jão não tenho paciência para continuar com esta thread, daí que esse URL me tenha escapado. Acabei de fazer o download do VC++ que indicas no URL e realmente espanta-me como é que não vi isto antes, mas realmente não vi. Agradeço o URL.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 11-10-04 14:33 GMT (#125)
    (Utilizador Info)
    Eu referia-me a coisas úteis. Quantos MTAs na Internet são sendmail? Quantos MTAs na Internet são exchange? Tira as tuas próprias conclusões...

    Também podes ver as coisas de outro prisma, a nível empresarial quem tem mais implementações? embora não tenha os números não me parece que seja o sendmail... isso também te pode deixar a pensar um bocado ;o)

    Uma das qualidades que software Microsoft não tem nem nunca teve é a performance.

    Isto era mais interessante ser fundamentado em factos, mas ainda me lembro do exemplo da java vm que chegou a ser durante muito tempo a mais rápida de todas as que existiam, sun, ibm, etc.

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 11-10-04 20:25 GMT (#126)
    (Utilizador Info)
    Ora já agora faz lá um search no teu disco e diz-me se não encontras o compilador de c# por exemplo...

    C:\>dir /s csc.exe
      Volume in drive C has no label.
      Volume Serial Number is something

      Directory of C:\MYVM\Microsoft.NET\Framework\v1.1.4322

    21-02-2003 11:20 49.152 csc.exe
                                  1 File(s) 49.152 bytes

    Bem me parecia

    Bastava que tivesse lido a documentação do SDK para perceberes que afinal ele inclui TUDO o que efectivamente
    precisas... a massa cinzenta de facto não vem incluída!
    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 05-10-04 1:44 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Porque ? O software é muito diferente de uma casa ? Não é um bem como uma casa ? Ora explica lá essa filosofia. Se precisares de um software qq especifico que so exista proprietario e bem pago vais piratear é ? Ta bem !

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Drune em 05-10-04 10:52 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    1 - Não podes viver dentro de uma caixa de software. Senão tiveres casa não sei para que te servirá o software e até um computador. 2 - Há coisas mais importantes na vida, há que definir prioridades em relação ao dinheiro que se gasta. 3 - Não sou a favor do software pirata, nem pratico essa coisa pq não me é necessário. 4- Agora diz-me tu? tens 80 contos "fresquinhos". O que fazes? pagas a tua renda da casa, ou o carro ou andas a comprar o Windows XP .NET Pro Edition podendo obtê-lo de forma menos lícita?!
    ..may the source be with you =)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:22 GMT (#43)
    (Utilizador Info)

    1 - Não podes viver dentro de uma caixa de software.

    Podes pá! Mas só se for um grande software (literalmente).


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 12:40 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    1- A metáfora inútil previsivel.
    2- Se trabalhas com informatica e dependes dos computadores, entao o software é importante para a tua vida e o teu rendimento.
    4- Pago a renda de casa, a empresa paga o software :)

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:32 GMT (#82)
    (Utilizador Info)

    2- Se trabalhas com informatica e dependes dos computadores, entao o software é importante para a tua vida e o teu rendimento.

    Se não tiver onde morar, a menor das minhas preocupações é o software, ou mesmo se sou informático.

    A empresa paga o software se não trabalhares por conta própria ou se tíver liquidez suficiente para isso.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 18:23 GMT (#97)
    (Utilizador Info)
    O pressuposta da sobrevivencia nao está aqui em jogo. Portanto deita fora esse argumento. Se estas a trabalhar com software e a retirar rendimentos dessa utilizacao é NATURAL E JUSTO que o pagues. É só isso que está em causa. Se tens alternativas ao Windows e nao queres pagar, usas essas alternativas. Se usas Windows deverias pagar...

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por metaphor em 06-10-04 23:14 GMT (#104)
    (Utilizador Info)
    pá yah, mas fodasse, 80 contos por um SO da merda que não vem com nada? é um bocado abuso...


    __ 10% literal, 90% metaphor
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 07-10-04 9:36 GMT (#109)
    (Utilizador Info)
    So se fores nabo. Como ja disseram, compras uma memoria e compras a versao OEM do XP sem qq problema. A MS nao faz questao em colocar problemas com isto.

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 07-10-04 3:09 GMT (#105)
    (Utilizador Info)

    O pressuposta da sobrevivencia nao está aqui em jogo.

    Não está para ti, mas pode estar para os outros. Ou agora tu é que decides o que existe ou não no mundo?

    Se estas a trabalhar com software e a retirar rendimentos dessa utilizacao é NATURAL E JUSTO que o pagues. É só isso que está em causa.

    Nem por isso. É justo que me cobrem pela venda de uma cópia, assim como é justo que tenha que pagar pela obtenção de qualquer objecto, mas pela licença, não acho que seja, nem natural, nem justo.

    Se tens alternativas ao Windows e nao queres pagar, usas essas alternativas. Se usas Windows deverias pagar...

    Uso alternativas, principalmente pela liberdade que me garantem, mas o facto de o software ser na maioria dos casos distribuido gratuitamente, fez com que tivesse tido acesso a uma quantidade de software muito superior, do que eu poderia pagar.
    Quanto ao window$, até tenho uma cópia licenciada pela qual paguei, mas apenas porque a lei o exige, porque eu poderia ter obtido gratuitamente, alias ofertas não me faltaram, quando em conversa disse a algumas pessoas que ia comprar uma cópia legalmente.
    A lei é o que é, e desde que se viva num estado democrático, livre e direito, deve ser cumprida, mesmo quando não concordamos com ela.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 07-10-04 9:37 GMT (#110)
    (Utilizador Info)
    >O pressuposta da sobrevivencia nao está aqui em >jogo. >Não está para ti, mas pode estar para os outros. Ou >agora tu é que decides o que existe ou não no mundo? Continuas a desconversar. Nao esta em jogo para a discussao. Quantas pessoas é que estao aqui que estao a morrer à fome e a dormir debaixo da ponte e a trabalhar em informatica ? doh....

    A licença dá-te o usufruto do objecto. Mais uma vez, o teu problema é de posse ?

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !

    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 07-10-04 19:45 GMT (#118)
    (Utilizador Info)

    Quantas pessoas é que estao aqui que estao a morrer à fome e a dormir debaixo da ponte e a trabalhar em informatica ?

  • Não é preciso estar a morrer de fome para não ter dinheiro para comprar software, basta ter pouco dinheiro.
  • Mesmo que aqui não hajam pessoas com problemas económicos aqui, não quer dizer que não hajam pessoas com problemas económicos. É que nem o país, nem o mundo se esgotam no gildot.
  • A licença dá-te o usufruto do objecto. Mais uma vez, o teu problema é de posse ?

    A licença não me dá o usufruto, dá o direito a usufruir. O usufruto faço eu. Quando compras uma cadeira, ou quando te dão uma cadeira, também não tens de pagar nenhuma licença, pois não? Eu não considero que tenha que ser diferente para o caso do software.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:30 GMT (#44)
    (Utilizador Info)

    O software é muito diferente de uma casa ?

    É! Uma casa é algo físico, um software até depende de um suporte físico...

    Se viver de baixo de uma ponte, tou-me a cagar para ter ou não software, quero é arranjar uma casa e um bom emprego.

    Se precisares de um software qq especifico que so exista proprietario e bem pago vais piratear é ? Ta bem !

    Não, simplesmente não o compro e não uso, não por achar moralmente mau fazer cópias (sou a favor da legalização da cópia livre para alguns tipos de obras), só não o faço porque fazer essas cópias seriam ilegais e eu acredito profundamente no estado de direito e na democracia!


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por metaphor em 06-10-04 23:12 GMT (#103)
    (Utilizador Info)
    ta fuder, 80 contos pelo windows XP profissional?
    uma coisa é ser trabalhador, outra coisa é ser estupido! :D


    __ 10% literal, 90% metaphor
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por jpgm em 04-10-04 20:06 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Idependentemente de uma licença para o XP ser cara ou não acho piada ao comentário:

    Eu já pensei em adquirir uma licença do Windows (porque uma das minhas maquinas tem XP Pro), mas são tão caras! 400¤ por um XP Pro é absurdo.

    O preço da lagosta tb é um absurdo, e por isso eu não como lagosta! Não vou roubar fruta porque o preço é caro, nem ando a roubar gasolina, e a gasolina tá a preços absurdos....
    Porque é que com software é diferente? se não estás disposto a comprar porque é muito caro a consequência deveria ser não usares.... Isto é um bocado utópico, e até redutor (mesmo no artigo que originou a thread afirma-se que a pirataria em alguma escala acaba por ser favortavel à Microsoft) mas devia ser um ponto para reflexão de todos... Afinal muitos dos gildotianos desenvolvem software, muitos desenvolvem esse software para empresas, e é esse software que lhes paga os ordenados. Fica a pergunta, porque é que um Windows XP original é diferente de dois quilos de maçãs?
    Cumprimentos! zp
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2, Redundante)
    por MacLeod em 04-10-04 20:15 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Porque é que com software é diferente?

    Porque com software consegues replicar o produto a custo zero, e isso não custa nada ao produtor.

    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1, Esclarecedor)
    por tonidosimpostos em 04-10-04 21:03 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    E ? Nao custou a produzir ? Se o custo de producao fosse baixo havia argumento, nao é, portanto esse argumento nao serve.

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por MacLeod em 05-10-04 10:02 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Eu não disse que não custou a produzir. O que eu disse é que o produtor não perdeu nada directamente quando a pessoa fez a cópia. Eu não estou a defender que se façam cópias ilegais de software, só estava a argumentar porque é não vejo esse acto como "roubar" e porque provavelmente a maioria das pessoas não tem problemas morais em fazer cópias ilegais, ao contrário de roubar.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 12:44 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    Nao perdeu nada directamente ? Perdeu um rendimento, isso nao é directo ? É o que ? Indirecto ? Investiu na sua produção, logo vai ter o retorno desse investimento nas vendas. Cada venda a menos é menos retorno. What's the problem ?

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:41 GMT (#83)
    (Utilizador Info)

    É falso que tenha perdido um rendimento! Apenas não o ganhou. E alias na maior parte dos casos mesmo que houvesse dinheiro para isso, o mais provável seria que ou obtinha e utiliza o software ilegalmente, ou simplesmente não o obtinha. Ao não ter ganho o rendimento e ter ganho um utilizador, ganhou várias coisas:

  • Possível cliente para a prestação de serviços. Isto se a empresa tíver interessada em ganhar um cliente em vez de fazer um inimigo e assustar outros possíveis clientes na mesma situação.
  • É mais um utilizador do software a influênciar o resto do mercado, no sentido de utilizar o software.
  • É menos um que deu dinheiro a concorrência.
  • Até o CEO da Oracle já entendeu isto...

    ? Investiu na sua produção, logo vai ter o retorno desse investimento nas vendas ...de produtos. (fora do texto marcado a bold fui eu que acrescentei)

    Não tem que ser assim, isso é apenas um modelo de negócios dos muitos que a empresa pode escolher, como não é obrigada a escolher esse, não tem que ser assim como tu dizes. Alias a empresa nem tem que suportar sozinha ou suportar de todos o investimento.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 18:18 GMT (#94)
    (Utilizador Info)
    Bem se a tua retórica ja era afinada, entao agora está mesmo em topo de forma. Nao o perdeu, apenas nao ganhou ? Wtf is that ? Estas a tentar brincar com o portugues ? O produto software é feito com base em expectativas de vendas futuras, se nao vende, está a perder dinheiro porque nao está a cobrir os custos que teve, logo está a perder dinheiro. Agora se queres brincar ao portugues, por mim tudo bem.

    Quanto ao teu modelo de negocio, como de costume, faz la a lista desses variados modelos. E depois, explica-me la como é que a empresa nao precisa de suportar todo o investimento. Com parceiros ? Qual é a diferença ? Diminui o seu risco ? Diminiuem o risco individualmente, no entanto o dinheiro foi investido e é preciso o retorno.

    Cada vez mais fico estupefacto com estas teorias da casca da banana...

    Tu já para vender o software é o diabo, quanto mais vender serviços que a empresa nao lhes reconhece utilidade (a segurança é o melhor exemplo para este caso...)

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !

    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 22:24 GMT (#98)
    (Utilizador Info)

    Wtf is that ? Estas a tentar brincar com o portugues ?

    O teu Wtf, é que não é. Só se pode perder o que já tem. Dizer que se perdeu algo que não se tem é um abuso da lingua.

    O produto software é feito com base em expectativas de vendas futuras, se nao vende, está a perder dinheiro porque nao está a cobrir os custos que teve, logo está a perder dinheiro.

    Não está a perder dinheiro por cada venda que não faz. Não é o facto de não conseguir vender licenças que faz com que se tenha perdido dinheiro, é o facto de o ter investido no desenvolvimento do software. Quem não adequiriu a licença não está a tirar nada, apenas não está a dar.

    Quanto ao teu modelo de negocio, como de costume, faz la a lista desses variados modelos.

    Aqui à uns tempos já dei umas luzes sobre um modelo, não vou dar mais, porque não quero perder oportunidades.

    Qual é a diferença ?

    A diferença é que eu vejo o mercado de outra forma, os clientes não são apenas clientes e mesmo em vários casos os concorrentes não são apenas concorrentes, podem ser parceiros, e em vários casos partilham o meu sucesso de várias formas, não só por obter produtos e serviços de qualidade, preços mais competitivos, e mesmo em alguns casos mesmo lucro. Vejo o beneficio da cooperação, da partilha de custos e conhecimento, da procura de modelos adequados a cada caso e não de impor um modelo para todos os casos. Não procuro atacar os possíveis clientes, mas sim obter o maior numero deles possível do máximo de formas possível sem os prender técnicamente (formatos proprietários, licenciamento proprietário em geral).

    Diminui o seu risco ?

    Ao criar ou adaptar um modelo para cada caso, desde o financiamento, ao desenvolvimento, ao criar ou adaptar os serviços ou ao máximo para poder diminuir os custos e obter mais retorno de investimento, penso estár a diminuir o custo.
    Também não acredito que a tal expectativa de obter retorno de investimento, deva ser um acto de fé (primeiro criar um software e depois então procurar saber como coloca-lo no mercado), como é na maioria dos casos, mas sim algo certo, com compromissos de algum tipo, ou informações obtidas com método ciêntifico (em alguns poucos casos em que haja uma necessidade, massiva e obvia do mercado por algo que simplesmente não exista ou em que a competição seja simplesmente inexistente).

    Tu já para vender o software é o diabo, quanto mais vender serviços que a empresa nao lhes reconhece utilidade (a segurança é o melhor exemplo para este caso...)

    Isso depende de como quiséres vender os serviços e de como os apresentares aos clientes.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 07-10-04 9:48 GMT (#113)
    (Utilizador Info)
    O teu Wtf, é que não é. Só se pode perder o que já tem. Dizer que se perdeu algo que não se tem é um abuso da lingua.
    Dizer que se perdeu algo que nao se tem é válido. Esse conceito é utilizado em tribunal por exemplo, para indemnizacoes sobre perdas futuras. Estamos esclarecidos ?

    Aqui à uns tempos já dei umas luzes sobre um modelo, não vou dar mais, porque não quero perder oportunidades.
    Ahhh é segredo de negócio...Tens razao entao :)

    Quanto ao resto, parece saido da universidade, em que o mundo é completamente diferente. Dou o braço a torcer, porque eu também pensava em formas parecidas e no entanto o mundo dos negócios é completamente diferente. Nao vendes assim, nao cooperas assim, nem tens margem para esses modelos todos adaptados. A ideia é bonita, na prática nao estou a ver aplicacao. O problema é esse, infelizmente.

    Quanto ao ultimo comentário, acredita que isso nao é bem assim. Se conseguires fazer isso, acho que consegues uma vaga aqui no dept comercial sem grandes problemas :)

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !

    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 07-10-04 19:58 GMT (#119)
    (Utilizador Info)

    Dizer que se perdeu algo que nao se tem é válido. Esse conceito é utilizado em tribunal por exemplo, para indemnizacoes sobre perdas futuras. Estamos esclarecidos ?

    Não deixa de ser artificial, e um absurdo, acredito que as indmenizações devem compensar apenas o investimento e o valor do que foi objectivamente perdido no presente. Porque isso foi de facto objectivamente perdido, expectativas são apenas isso e a não ser que já houvessem documentos que garantissem que no futuro existiria um negócio (contratos de promessa, ou algo do género) que foi perdido, não se pode considerar um facto que se perdeu algo, é possível que se tenha perdido, mas isso não é factual, é expeculativo e eu cá só acredito em factos.

    Não achas que se possa fazer isto, o facto é que se faz, pouco é um facto, mas também são poucos os que tentam. O interessante no que proponho é que em qualquer dos modelos que se crie, o modelo baseia-se na existencia de contractos e outros documentos legais que eventualmente se adequem melhor, para o apoiarem e garantirem um retorno de investimento que garanta que pelo menos ganha-se algo mais que o investido.

    Quanto ao ultimo comentário, acredita que isso nao é bem assim. Se conseguires fazer isso, acho que consegues uma vaga aqui no dept comercial sem grandes problemas :)

    É isto entre outras coisas que os comerciais fazem. O que interessa é fazer o cliente pagar por aquilo a que ele dá valor.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Cyclops em 05-10-04 12:11 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Não, não custou a produzir. A produção consistiu meramente em queimas CDs aos milhões.

    O custo que existiu foi o do trabalho (feito uma única vez, abstraindo de revisões) de escrever o código.

    No mundo digital efectiva-se o milagre da replicação do peixe e do pão, não possível no mundo físico por motivos bem óbvios.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 12:43 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    Ah sim produzir codigo nao custa nada. Mas que resposta anedótica. Estás a perder o jeito. Entao pega la nos teus skills, monta uma empresa e faz um sistema operativo. Depois faz o marketing, o suporte, etc etc, e no fim diz-me la qual é o teu custo, e qual é o preço a que vais vender o teu sistema operativo.
    Ai como eu gosto desta gente evangélica, em que o mundo é tao bonito, excepto que existe o maldito dinheiro !

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:42 GMT (#84)
    (Utilizador Info)

    Pelo post dele percebe-se facilmente que ele penso que tu estávas a falar em produzir o cd e não o código...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 18:19 GMT (#95)
    (Utilizador Info)
    Isso nunca esteve em causa (se bem que os custos da embalagem e do manual ate nao sao marginais...).

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 22:26 GMT (#99)
    (Utilizador Info)

    Supondo que há embalagem e manual em papel.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 22:27 GMT (#100)
    (Utilizador Info)

    Mas quem faz copias ilegais, não representa roubas embalagens, nem manuais...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:31 GMT (#45)
    (Utilizador Info)

    A forma de financiamento do desenvolvimento do software não tem que ser um pagamento para obter licença, daí que o teu argumento também vai a baixo.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 12:41 GMT (#73)
    (Utilizador Info)
    Então qual é o tipo de pagamento que tu propoes ? Queres ser dono e senhor do software ? O que te provoca a confusão é a licença ?

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:45 GMT (#85)
    (Utilizador Info)

    Pode financiar o desenvolvimento do software de várias formas, incluindo com a prestação de serviços, e um largo etc...

    Não preciso de dizer mais só não vê que não quer... E para além disso se não vez é uma vantagem minha.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:47 GMT (#86)
    (Utilizador Info)

    queria dizer vês, na vez de vez.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 06-10-04 18:21 GMT (#96)
    (Utilizador Info)
    Que prestação de servicos vais dar tu a um sistema operativo ? Suporte tecnico ? Linhas premium para suporte ? Numa altura em que vais ao google e encontras solucao para quase tudo ? Numa altura em que a populacao da net começa a ficar mais inteligente e ja sabe procurar por si propria ?

    Como de costume, desenvolve o etc. A serio que me interesso por essas formas.

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !

    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 22:30 GMT (#101)
    (Utilizador Info)

    Que prestação de servicos vais dar tu a um sistema operativo ?

    Suporte e manutenção de todos os tipos, desde dizer porque desapareceu um icone à criação de patchs, e um largo etc...

    Se me pagares eu densenvolvo. É que dou valor ao meu esforço.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 07-10-04 9:38 GMT (#111)
    (Utilizador Info)
    Entao forma la uma empresa, cria um sistema operativo e oferece o SO e vende o suporte. Depois diz-me se estas milionario.

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 9:43 GMT (#112)
    (Utilizador Info)
    Depois diz-me se estas milionario.

    A mim já me chegava que ele conseguisse sobreviver...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 04-10-04 22:44 GMT (#24)
    (Utilizador Info)

    Porque com software consegues replicar o produto a custo zero, e isso não custa nada ao produtor.

    Pois mas isso não satisfaz o código de direito de autor (infelizmente). Existindo alternativas, como as há, até mesmo gratuitas, isso não é uma desculpa para violar a lei e assim reforçar a influência da BSA e companhia junto dos legisladores.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1, Redundante)
    por mpinho em 05-10-04 0:00 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Exatamente isso.

    Vamos supor que a M$ gaste um milhão de dólares para desenvolver um software. Ela pode vender mil cópias a 1000 dólares cada, 10.000 cópias a 100 dólares cada ou 100.000 cópias a 10 dólares cada. E o pior é que ela pode vender esse número de cópias facilmente. Gastando 1 dólar para a mídia ainda sobrariam 9 dólares, um lucro de 90%, muito acima do obtido com a venda de qualquer bem material. O cliente quer suporte ? Que pague à parte.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 1:16 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "O preço da lagosta tb é um absurdo, e por isso eu não como lagosta! Não vou roubar fruta porque o preço é caro, nem ando a roubar gasolina, e a gasolina tá a preços absurdos...."

    Má analogia. Hás de me explicar como copias uma lagosta de forma tão simples e rápida como se faz com software. Aproveita e explica-me também onde é que eu roubei alguma coisa (já que até agora ninguem deu pela falta de nada).

    "Fica a pergunta, porque é que um Windows XP original é diferente de dois quilos de maçãs?"

    Ainda não fui capaz de medir a massa nem o volume o Windows XP que segundo a tua analogia eu roubei.

    "Afinal muitos dos gildotianos desenvolvem software, muitos desenvolvem esse software para empresas, e é esse software que lhes paga os ordenados."

    No meu ponto de vista estão numa profissão prestes a morrer. Deviam cobrar pelo fornecimento de serviços, não pelo software. Eu tenho vivido à custa do free software, e não é a vendê-lo, é a fornecer serviços baseados nele. Desta forma torno as pessoas mais dependentes de mim demonstrando qualidade técnica e valorizando-me a mim mesmo, em vez de a um produto sobre o qual não tenho controlo.

    Para terminar: o ponto de vista legal pouco me importa, importa-me sim o ponto de vista moral. Muito poucas sao as infracções que cometo (como esta de usar algum software não legal ou de ouvir música pela qual não paguei). A lei não me é aplicada a mim da mesma forma que não é aplicada a muitas outras pessoas. E se alguma vez for, espero que seja para todos. Que eu saiba, vivo numa democracia, e na minha definição de democracia, quem manda são as massas. As massas tendem a ignorar as leis da propriedade intelectual porque elas servem propósitos de pequenas minorias, e como a lei é feita para servir o povo, é a lei e são as minorias que estão mal, e são essas que têm que mudar. Em muitos estados democráticos a simples alusão a símbolos Nazis é considerada crime, porque a maioria das pessoas acha que os simbolos e principios Nazis são inaceitáveis. Este é um exemplo em que a lei é feita para servir os princípios da democracia. No entanto nesses mesmos estados existem leis que devido ao $ envolvido não servem os interesses da maioria mas sim os de uma minoria privilegiada. Nessas condições, a maioria exprime a sua opinião repetindo um comportamento infractor do ponto de vista da lei mas não do ponto de vista da democracia.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 11:25 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    explica-me também onde é que eu roubei alguma coisa (já que até agora ninguem deu pela falta de nada)

    Isto é uma belissima forma de desvalorizares o teu trabalho e o seu valor...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 15:26 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Não dou valor ao trabalho, dou vlor à experiência, por isso não estou vulnerável a esse tipo de stress. O trabalho pode ser facilmente destruído, replicado, modificado, e uzurpado, a experiência não.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 15:37 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    Pois mas as empresas felizmente não pagam a tua experiência (em acumulado), elas pagam o trabalho que realizares (cujo valor irá reflectir a experiência naturalmente), a forma como o desvalorizas é uma forma antiga de ver as coisas, é a forma não planeada, não documentada, onde processos não existem propositadamente para que se esteja dependente da capacidade dos artistas, e acredita meu amigo as empresas não vão escolher esse caminho, porque esse vai sair-lhes sempre muito mais do seu bolso...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 16:18 GMT (#66)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Claro que para falar do que estou a falar, tenho que ter experiência. E acredita que a minha experiência contraria a tua teoria. As empresas pagam pelo serviço e pela inovação. De facto as empresas pagam por qualquer coisa que lhes dê vantagem sobre a concorrencia, e isso inclui os tais "artistas", especialmente quando um só desses esses "artistas" demonstra na prática uma qualidade, rapidez, e organização superiores a empresas de desenvolvimento inteiras (*COF*MrNET*COF*).

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 13:07 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    Não querendo menosprezar a tua experiência diria que está a ser reduzida para perceberes o que estou a dizer, e não é apenas teoria é também experiência. Se a tua empresa de serviços fores tu apenas, parece-me um cenário simples e de facto com qualidade não terás problemas, agora capacidade (de execução) para projectos grandes e clientes de grande dimensão (ou até média), infelizmente não a terás.

    Mais uma vez vou-me repetir, a partir do momento que tens uma empresa de serviços, tens pessoas que têm forçosamente que ter determinados níveis de ocupação, e tu vais dimensionar-te para o tipo de clientes e projectos que vais querer endereçar, o problema é quando pela concorrência vires de repente o teu mercado a desaparecer, por exemplo, das pessoas não te podes desfazer assim como que por magia...

    Por isso é que para quem está nos serviços quanto menos o software fizer melhor, mais trabalho há para a minha equipa, ena nunca mais daqui saimos ;o) mas isso para os clientes não é a melhor opção, fundamentalmente porque lhes sai sempre mais caro...

    E serás sempre pressionado pelo cliente a fazeres as coisas mais rapidamente, podes ser muito experiente e conscencioso (mas quando estiveres aflito e tiveres que pagar aos teus funcionários vais ver as coisas de outra forma de certeza) mas os teus concorrentes podem não ser, e apresentam propostas ao teu cliente imbativeis que te vai pressionar por esse facto, e tu ou não fazes e deixas que o cliente se lixe, ou aguentas, aqui vai sempre depender da tua capacidade de aguentar...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 06-10-04 17:34 GMT (#92)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Creio que estamos a falar de coisas diferentes, e provavelmente o erro de interpretação foi meu. quando li alguem aqui dizer que algumas pessoas ganham $ a programar, sopuz que se referiam a uma profissão, emprego, whatever.

    Nunca neste artigo disse que tinha uma empresa de serviços. Nunca neste artigo disse que tinha clientes. A concorrencia de que falo no artigo todo é o chamado "noise", ou seja: os outros "especialistas" do mesmo ramo de actividade (o que pode incluir empresas também). Não fazia ideia de que essa ideia não tinha passado claramente.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 8:49 GMT (#106)
    (Utilizador Info)
    O meu objectivo foi também demonstrar que fazer dinheiro do software é também uma via válida e um modelo muito mais interessante do que o dos serviços, embora seja sempre necessário existir quem faça os serviços... ;o) o meu ponto é que quando se diz levianamente, ah eles agora estão lixados deixam de vender o software e passam a vender os seus serviços, essa decisão é tudo menos simples e para essas empresas seria muitissimo pior, bons exemplos são o caso de uma Primavera software, uma PHC, etc.

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 11:35 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    No meu ponto de vista estão numa profissão prestes a morrer. Deviam cobrar pelo fornecimento de serviços, não pelo software.

    Eu tenho vivido à custa do free software, e não é a vendê-lo, é a fornecer serviços baseados nele. Desta forma torno as pessoas mais dependentes de mim demonstrando qualidade técnica e valorizando-me a mim mesmo, em vez de a um produto sobre o qual não tenho controlo.


    Tu realmente és mesmo um tótó, só espero que as pessoas não caiam neste tipo de conversa, tu nem percebes que o modelo de serviços é muitissimo mais oneroso para as empresas, e quem defende as empresas da dependencia que queres criar... O caminho deve ser o software fazer cada vez mais, e nós dependermos menos de uns quantos tótós como tu porque isso irá custar-nos muitissimo menos no futuro...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:58 GMT (#48)
    (Utilizador Info)

    nem percebes que o modelo de serviços é muitissimo mais oneroso para as empresas,

    Isso depende dos contractos que houverem. Não é de forma alguma, algo que se possa afirmar categóricamente.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 15:25 GMT (#55)
    (Utilizador Info)
    Mas claro que se pode afirmar categoricamente, se quiseres podemos conversar sobre isto em offline, de facto só se não perceberes o que está em causa é que podes pensar que não é assim...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 15:44 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    Não digas disparates! Depende dos serviços, do que se tem de pagar e como e isso pode ser completamente diferente em todos os casos.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 14:15 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "Tu realmente és mesmo um tótó, só espero que as pessoas não caiam neste tipo de conversa, tu nem percebes que o modelo de serviços é muitissimo mais oneroso para as empresas, e quem defende as empresas da dependencia que queres criar..."

    Acho que não compreendeste uma coisa: quando eu falo em fornecer serviços baseados em free software também me refiro a desenvolver esse mesmo software de forma personalizada, no entanto não cobro pelo software, cobro pelo serviço prestado ao desenvolvê-lo. Não posso controlar as redistribuições/motificações no software que desenvolvo, mas também não preciso, porque tento sempre garantir que os desenvolvimentos que faço têm qualidade, e é essa qualidade que mantem as empresas dependentes, porque obviamente não me vão trocar por alguem com qualidade inferior, e se trocarem por alguem com qualidade superior, estão no seu pleno direito, concedo-lhes essa liberdade, admito a minha inferioridade e tento fazer melhor na próxima oportunidade, mas até hoje, isso ainda não aconteceu. Se prejudicar alguem com esta "conversa", são os eventuais concorrentes nos mesmos ramos de actividade, as empresas que usufruem dos serviços prestados beneficiam directamente da qualidade inerente da concorrencia.

    "O caminho deve ser o software fazer cada vez mais, e nós dependermos menos de uns quantos tótós como tu porque isso irá custar-nos muitissimo menos no futuro..."

    <sarcasm>
    Claro, e o software desenvolve-se a si próprio e adapta-se a novos ambientes, e personaliza-se sozinho. Claro que uma solução de há 20 anos continua a ter o mesmo impacto positivo na produção que uma de hoje, e consequentemente uma solução de hoje terá o mesmo impacto positivo na produção daqui a 20 anos, mesmo que o hardware e a tecnologia da informação sejam radicalmente diferentes, isso não interessa nada, porque o software faz tudo sozinho! E claro, eu é que sou tótó por não ter compreendido nada disto!
    </sarcasm>

    Um conselho: não percam o comboio da evolução.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 15:43 GMT (#59)
    (Utilizador Info)

    Claro, e o software desenvolve-se a si próprio e adapta-se a novos ambientes, e personaliza-se sozinho.


    Ninguém aqui disse o contrário, eu acredito na industria do software... mesmo tu para os teus serviços precisas de quem desenvolva...

    Claro que uma solução de há 20 anos continua a ter o mesmo impacto positivo na produção que uma de hoje, e consequentemente uma solução de hoje terá o mesmo impacto positivo na produção daqui a 20 anos, mesmo que o hardware e a tecnologia da informação sejam radicalmente diferentes, isso não interessa nada, porque o software faz tudo sozinho! E claro, eu é que sou tótó por não ter compreendido nada disto!


    Não sou eu que digo que o ciclo de vida do software é indefinido... pergunta ao init que pelos vistos ele acredita...

    Um conselho: não percam o comboio da evolução.

    O software vai continuar a fazer cada vez mais coisas, quer tu queiras quer não e isso é evolução...

    O que parece que ainda não perceberam é que os dois modelos podem e vão coexistir, a vossa intransigência (de que não se deve utilizar) em relação ao modelo proprietário é que não se percebe nem faz sentido.

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Cyclops em 05-10-04 17:43 GMT (#69)
    (Utilizador Info)
    tu nem percebes que o modelo de serviços é muitissimo mais oneroso para as empresas
    Evidentemente, tudo o que dá mais trabalho é mais oneroso. Contudo, a própria Microsoft diz que o custo do licenciamento representa apenas cerca de 4% a 6% do custo total de uma solução, pelo que 94% a 96% são serviços.

    Como conclusão, apesar de dar mais trabalho compensa.

    Posso não gostar das tácticas da Microsoft mas tótós é que eles não são.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 13:10 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    Evidentemente, tudo o que dá mais trabalho é mais oneroso. Contudo, a própria Microsoft diz que o custo do licenciamento representa apenas cerca de 4% a 6% do custo total de uma solução, pelo que 94% a 96% são serviços.

    Como conclusão, apesar de dar mais trabalho compensa.


    não, não 94% a 96% são hardware e serviços ;o), não meu amigo, como acabaste de dizer, é mais caro, e por isso quanto mais o software fizer menos fatia do "mais caro" precisas...
    parece simples e claro não?

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:49 GMT (#87)
    (Utilizador Info)

    Mas mesmo pagando produtos, continuas a precisár de serviços, logo o que interessa é pagar pelos serviços para assegurar a sua qualidade...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 14:34 GMT (#90)
    (Utilizador Info)
    Parece evidente que precisas e precisarás sempre de serviços os produtos não se instalam (ainda ;o)) "automágicamente" e se mantêem ou actualizam.

    A questão não é logo o que interessa é pagar pelos serviços, as pessoas têm de ter cuidado com o que vão precisar de serviços, e até prova em contrário é preferivel que o software faça o máximo e precises o minimo de serviços... esse será sempre o balanceamento preferivel para as empresas... e não colocarem-se nas mãos de um (ou mais) fornecedor de serviços que as vão "controlando" a seu belo prazer, esse é que é o verdadeiro perigo.

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 22:33 GMT (#102)
    (Utilizador Info)

    Basta o serviço de garantir que o software faz o que é pretendido e não faz mais que isso, e assegurar a correcção de problemas no código, para obter dinheiro e esse é um serviço que me parece interessar a todos e que não depende da funcionalidade do software.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por mrmv em 07-10-04 8:53 GMT (#107)
    (Utilizador Info)
    Meu amigo isso dito assim até parece bem claro e simples, mas infelizmente não o é, e para ser simplista como tu diria que se fosse apenas isso, dificilmente eu investiria numa empresa de serviços... porque isso provavelmente não me iria garantir trabalho continuado para os meus colaboradores...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:51 GMT (#46)
    (Utilizador Info)

    Copiar software, não é roubar, mas é uma violação da lei, e roubar também é uma violação da lei. Nesse aspecto são iguais. Tudo se reduz a uma questão de respeito pela vida numa sociedade democratica, com um estado de direito, apesár dos seus problemas.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 12:55 GMT (#47)
    (Utilizador Info)

    A lei não me é aplicada a mim da mesma forma que não é aplicada a muitas outras pessoas.

    Tens que te desculpar com o que os outros fazem, para justificar os teus actos?

    Que eu saiba, vivo numa democracia, e na minha definição de democracia, quem manda são as massas.

    Felizmente para além de numa democracia, vives num estado de direito, ou seja, há regras para a participação democrática e que têm que ser cumpridas, caso contrário arriscarias a que houvesse um caos.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 14:33 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "Tens que te desculpar com o que os outros fazem, para justificar os teus actos?"

    Sim, é uma reacção a um comportamento alheio, daí que tenha que falar sobre ele para justificar a minha acção.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 15:49 GMT (#61)
    (Utilizador Info)

    Não é uma reacção estás simplesmente a imitar, porque o comportamento dos outros neste caso não te iria afectar.

    Os outros fazerem, não é desculpa para que se fazeres, ao fazeres as mesmas coisas que os outros passas a ser igual a eles, e se fizeres a mesma coisa porque eles fazem, deixas de ter identidade, deixas de pensar por ti próprio.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 15:58 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    "Não é uma reacção estás simplesmente a imitar, porque o comportamento dos outros neste caso não te iria afectar."

    From Duke Nukem 3D CD: "Please help us protecting against software piracy which drives up software prices.".

    Conclusão: Afecta-me indirectamente.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 16:09 GMT (#65)
    (Utilizador Info)

    Acreditas em todas as mentiras que te dizem?


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Utilidade vs Preço (Pontos:1)
    por flock em 05-10-04 16:27 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://www.corah.org/
    Acredito que se houvesse mais gente a comprar licenças do Windows e a queixar-se dos preços a Microsoft tentaria satisfazer essa necessidade dos clientes. Essa realidade só não se verifica porque a esmagadora maioria dos clientes legitimos da Microsoft são empresas que não se queixam dos preços porque têm descontos por comprar ao lote. Os restantes têm o Windows "for free", tal como eu e não sentem necessidade de se queixar devido a isso.

     
    Como protesto contra a ridicularidade das novas políticas do gildot, todos os meus comentários serão colocados sem possibilidade de resposta.
    3 programas no máximo?? (Pontos:2)
    por blacksheep em 04-10-04 20:44 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://rpmcruz.planetaclix.pt/
    nem correr mais que três programas em simultâneo

    ??
    Será que os gajos fizeram uma coisa do género:

    void executar_program(std::string& nome_do_programa)
    {
    if(numero_de_programas_a_correr() == 3)
    return;

    (...)
    }

    Isso seria mesmo baixo...
    Re:3 programas no máximo?? (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 04-10-04 21:02 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Se assim for, debugger, hex editor e bye bye :)

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    Re:3 programas no máximo?? (Pontos:2)
    por Kmos em 04-10-04 23:42 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Temos crakaru das alcatifas :)

    I'm a Lost Soul in this Lost World...
    Re:3 programas no máximo?? (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 05-10-04 1:42 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Tu é que és o homem dos keygens ;) Not me :) Deves certamente saber melhor como passar uma função daquelas... cof cof cof :)

    Desde já se agradece ao(s) idiota(s) que modera(m) para baixo todos os comentarios !
    um micro window$ (Pontos:2)
    por Init em 04-10-04 22:17 GMT (#21)
    (Utilizador Info)

    Isto não é novidade, nem me parece que relevante...

    O window$ xispê já é bastante pobre, por si próprio a maior parte das aplicações têm de ser instaladas à parte e tem poucas funcionalidades e flexibilidade, principalmente o home edition. Um mais pequeno ainda vai ser pior...

    Os preços não são neste momento o maior motivador da copia ilegal. Existe software de borla para práticamente tudo. Uma distribuição de GNU/Linux tem software para satisfazer as necessidades da maior parte dos utilizadores de computadores. As pessoas fazem copias ilegais porque desconhecem alternativas, e porque podem e é facil, não querem na sua maioria saber da lei para coisa nenhuma, excepto quando é para os proteger.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 9:48 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Ora ilumina-nos lá em que é que o Home Edition do ponto de vista das funcionalidades ou flexibilidade é uma má opção?

    Qual a funcionalidade que te faz falta? (a ti não é um bom exemplo porque nesse caso nem respondes, mas imagina um utilizador que não se importe de utilizar um so da treta como o windows)

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:um micro window$ (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 13:01 GMT (#49)
    (Utilizador Info)

    Compara uma instalação de um home edition com um professional e com uma distribuição de GNU/Linux, e vais ver a diferença.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 05-10-04 15:27 GMT (#57)
    (Utilizador Info)
    Não, não fujas da pergunta que te fiz (depois podemos voltar à tua pergunta se quiseres) qual a diferença entre a home e a pro, que faz com que seja tão mau ao utilizador "doméstico" optar pela versão home?

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:um micro window$ (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 15:58 GMT (#63)
    (Utilizador Info)

    Posso começar por só poder instalar o sistema na primeira partição do primeiro disco rigido e seguir por aí a diante, mas não tenho tempo para perder com isso, se queres saber faz o que te disse no outro post. Alias nem sequer uma instalação do professional é satisfatorio, falta-lhe muita coisa. Não é o utilizador que é caseiro é o software, o software tem que satisfazer os usos caseiros, que apesár de não serem profissionais, podem ser bastante sofisticados.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 13:06 GMT (#76)
    (Utilizador Info)
    Olha em vez de estares para ai a gagejar ou a falar de cor, lê por favor:

    http://www.microsoft.com/resources/documentation/Windows/XP/all/reskit/en-us/Default.asp?u rl=/resources/documentation/Windows/XP/all/reskit/en-us/prhh_not_ubgb.asp

    Se reparares a maioria do utilizador a quem se destina a versão home não irá sentir falta de nada, para o tipo de necessidade que possui e a diferença de preço penso que é bem vinda...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 13:06 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    gaguejar
    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 13:28 GMT (#81)
    (Utilizador Info)
    que treta, :-( Diferença s

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Re:um micro window$ (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:55 GMT (#88)
    (Utilizador Info)

    Conheço muitos utilizadores caseiros que discordam da tua opinião.

    A única cópia que tenho de window$, destina-se à utilização caseira tipica (e muito reduzida, do género uma vez por mês se tanto), mas sinto falta de features nessa versão, desde logo poder instalar onde quero o que é uma exigência normal para alguns utilizadores, que por exemplo utilizem também outros sistemas operativos, sem deixarem de fazerem utilizações básicas para fins caseiros e recreativos. A falta de suporte para sistemas de ficheiros de outros sistemas operativos, também pode ser um problema para utilizações caseiras, etc...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:um micro window$ (Pontos:1)
    por mrmv em 06-10-04 14:26 GMT (#89)
    (Utilizador Info)
    Conheço muitos utilizadores caseiros que discordam da tua opinião.

    Discordam que a home edition seja solução para eles, tudo bem, significa que a versão professional é a adequada para eles, mas a home edition não deixa de ser a melhor para muitos e muitos milhões de utilizadores por esse mundo fora...

    "There is no reason for any individual to have a computer in his home." - Kenneth H. Olson , President of DEC, Convention of the World Future Society, 1977
    Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por PRE em 05-10-04 7:35 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://psantos.net
    Toda esta conversa me está a dar a impressão que o pessoal do SL/OS se orgulha muito de não ter de pagar para usufruir do software. Mas a principal vantagem do SL é ser grátis? Ou é ser livre? Ou será que o que interessa é não pagar?

    Se de hoje para amanhã fosse obrigatório pagar pelo Firefox, pagar pelo OO.org, pagar pelas distribuições, como era? Será que a maior parte do pessoal pró-SL ia virar a cara?

    Falam do preço do Windows e como é injusto e que a Microsoft é um papão... por favor. Eles são uma empresa e têm o modelo de negócios que querem e bem entendem. Não aqueles que algumas pessoas consideram mais adquado. E depois é simples, não gostam, não compram/usam. Porquê tanta conversa? Nunca percebi porque é que o "pessoal do Linux" perde tanto tempo a falar mal da Microsoft e tão pouco tempo a falar bem do SL. Parece os políticos, que baseam as campanhas a falar mal dos outros.

    Dizem que o Software não tem custo de replicação... e os produtos que compramos no dia a dia que têm um custo de replicação quase zero e são vendidos a preço de ouro? Um exemplo: livros. Um bom livro técnico relacionado com informática deve rondar os 8/10 cts. Quanto é que ele custa? Talvez uns 2/3 euros... O mesmo para a indústria de CDs/DVDs.

    Mas não, é a MS que é uma mazona e estão muito errados com o modelo de negócio deles. Tanto que são uma empresa super pobre. Ou então somos nós portugueses que temos uma cultura de tentar pagar o menos possível pelas coisas... ou nada pagar.
    ____________________
    Pedro Santos :: psantos.net

    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por MacLeod em 05-10-04 10:21 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    O problema é que existe muita hipocrisia quando se descreve o modelo de negócios do software livre. Há quem defenda que o importante é o software ser livre e que se tenham as tais liberdades. Mas imaginando que o Apache ou o qmail custavam cerca de 2000 EUR, gostaria de ver quantas dessas pessoas diriam tão bem como dizem desses programas.

    O teu exemplo do Firefox é um bom exemplo: toda a gente que o usa sabe das óptimas vantagens que tem. Mas se o Firefox custasse 30 EUR, quem o defenderia? A grande vantagem do Firefox não é ser software livre (não há muito utilizador que ande a percorrer as suas milhares de linhas de código), mas sim ser grátis. E esta foi a mesma razão pela qual o IE conseguiu prevalecer sobre o Netscape (ok, vir embutido no Windows deu jeito).

    Como utilizador doméstico, a principal vantagem do software livre, para mim, é ser grátis. Embora ajude quando possa com bug reports e afins. Considero que este tipo de ajuda (também já disponibilizei algum código) é muito melhor do que estar a pagar um balúrdio por software (por exemplo, temos o LaTeX quase a custo zero e o Word com um preço extremamente inflaccionado). Em certas aplicações específicas (e aí, mais profissionalmente, e não como home user) já considero a vantagem de poder olhar para o código bastante útil. Mas em termos de desktop essa vantagem é completamente esbatida (mesmo para algumas pessoas mais técnicas).

    Dizem que o Software não tem custo de replicação... e os produtos que compramos no dia a dia que têm um custo de replicação quase zero e são vendidos a preço de ouro? Um exemplo: livros. Um bom livro técnico relacionado com informática deve rondar os 8/10 cts. Quanto é que ele custa? Talvez uns 2/3 euros... O mesmo para a indústria de CDs/DVDs.

    É certo que os CDs/DVDs têm custos de replicação muito baixos, mas não concordo contigo em relação aos livros. Os livros, especialmente aqueles com muito papel, têm custos de produção consideráveis (que mais não seja se considerares a maquinarina envolvida), e embora não tenha números, parece-me que o custo está muito mais perto do preço final, quando comparando com os CDs. Um livro com umas 1000 páginas (sem capa dura) ainda deve custar uns 5-10 EUR a fazer (dependendo da qualidade dos materiais). Ao contrário de um CD, que custa muito menos de 1 EUR.

    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 13:16 GMT (#51)
    (Utilizador Info)

    Há quem defenda que o importante é o software ser livre e que se tenham as tais liberdades.

    E é. Porque essas liberdade do software livre dão mais liberdades e mais poder.

    Mas imaginando que o Apache ou o qmail custavam cerca de 2000 EUR, gostaria de ver quantas dessas pessoas diriam tão bem como dizem desses programas.

    Podes perfeitamente cobrar isso para distribuires uma cópia do Apache. Cobrar pelo licenciament faria com que violasses a licença, se licenciasses o Apache de outra forma que te permitisse cobrar royalties pelo licenciamento, então essa tua distribuição do Apache não seria Software Livre.

    Já agora o qmail, não é Software Livre e essa é uma das razões que me leva a não o utilizar (existem mais, mas essa chegava).

    Alias, se os apoiantes do Software Livre apenas se importassem com questões de preço, então haveriam muito mais cópias ilegais, no entanto, os que realmente apoiam o Software Livre, não fazem, eu por exemplo, não o faço...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por Cyclops em 05-10-04 17:50 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    O problema é que existe muita hipocrisia quando se descreve o modelo de negócios do software livre. Há quem defenda que o importante é o software ser livre e que se tenham as tais liberdades. Mas imaginando que o Apache ou o qmail custavam cerca de 2000 EUR, gostaria de ver quantas dessas pessoas diriam tão bem como dizem desses programas.
    Acho que não compreendes que o modelo de licenciamento do Software Livre não favorece esse tipo de negócio. Podes fazê-lo, mas nada impede de um grupo suficientemente grande de pessoas reunir 2000 EUR e distribuir gratuitamente (ou apenas por 1¢, whatever...) qualquer um desses programas.

    Olha o Red Hat Enterprise [GNU/]Linux, para título de exemplo. A distribuição conta com uma gigantesca maioria de software _não_feito_por_eles_ e só obténs CD's vendidos (no modelo AS a 1800¤ IIRC), e no entando há já uma data de forks.

    Essa hipotética hipocrisia que vês não existe. Nem se consegue aplicar e revela que não estás a pensar que o Software Livre é-o por oferecer 4 liberdades base a todos os tipos de utilizadores, e não por utilizar um determinado modelo de distribuição.
    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 13:09 GMT (#50)
    (Utilizador Info)

    Toda esta conversa me está a dar a impressão que o pessoal do SL/OS se orgulha muito de não ter de pagar para usufruir do software. Mas a principal vantagem do SL é ser grátis? Ou é ser livre? Ou será que o que interessa é não pagar?

    O Software Livre é legalmente tão gratis quanto o proprietário (falando apenas em definições de tipos de licenciamento).

    Se de hoje para amanhã fosse obrigatório pagar pelo Firefox, pagar pelo OO.org, pagar pelas distribuições, como era? Será que a maior parte do pessoal pró-SL ia virar a cara?

    Se isso acontece-se o FireFox deixaria de ser Software Livre, porque isso é contra a definição de Software Livre, nomeadamente no que diz respeito à liberdade de re-distribuição. Por tanto essa questão nem se coloca.

    Dizem que o Software não tem custo de replicação... e os produtos que compramos no dia a dia que têm um custo de replicação quase zero e são vendidos a preço de ouro? Um exemplo: livros. Um bom livro técnico relacionado com informática deve rondar os 8/10 cts. Quanto é que ele custa? Talvez uns 2/3 euros... O mesmo para a indústria de CDs/DVDs.

    Compara lá o custo de copiar um bit com o custo de fazer uma camisola? É que nos objectos físicos não há maquinas de copiar camisolas, há sim maquinas de criar novas camisolas praticamente iguais


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por PRE em 05-10-04 17:31 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://psantos.net
    Se isso acontece-se o FireFox deixaria de ser Software Livre, porque isso é contra a definição de Software Livre, nomeadamente no que diz respeito à liberdade de re-distribuição. Por tanto essa questão nem se coloca.

    Tens razão, tinha-me esquecido desse pormenor. ;-) Mas podemos ir por outro lado. Podias redestribuir livremente a aplicação, e tinhas acesso ao código na mesma mas... tinhas de ter uma key para poderes usar o Firefox que era verificada online e o programa só podia ser usado por quem pagásse a licença. Como era?
    ____________________
    Pedro Santos :: psantos.net

    Re:Se se o SL fosse pago? (Pontos:2)
    por Init em 06-10-04 13:14 GMT (#80)
    (Utilizador Info)

    Se fosse preciso pagar royalties para poder utilizar o software, esse licenciamento também não poderia ser classificado como Software Livre e por isso eu não punha sequér a hipotese de utilizar esse software.

    Relativo à distribuição de software licenciado como Software Livre só podes pagar pelo acto de distribuir o software, nada mais. E por acaso até já paguei por uma distribuição à Debian à uns anos (no tempo do 2.2 se bem me lembro).


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Copiar Roubar. Uma explicação matemática (Pontos:2)
    por mpinho em 05-10-04 13:59 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    Copiar softwares é diferente de roubar. Por que ? Porque roubar significa "subtrair" algo de alguém, mas quando se copia um software não se está fazendo uma operação de "subtração", mas de multiplicação ;-)

    Só sei que enquanto os poderosos americanos não mudarem o seu pensamento em relação a esse conceito ridículo de "propriedade intelectual" em plena era de eletrônica digital (e portanto cópias sem perdas e de forma fácil), a pirataria não vai acabar e nem sequer ser reduzida.

    Software é uma coisa material e o custo de reprodução é sim quase nulo. Ou cobram preços razoáveis ou vão continuar sendo copiados.

    Re:Copiar Roubar. Uma explicação matemática (Pontos:2)
    por Init em 05-10-04 16:06 GMT (#64)
    (Utilizador Info)

    Software é uma coisa material e o custo de reprodução é sim quase nulo.

    Devias querer dizer imaterial...

    Ou cobram preços razoáveis ou vão continuar sendo copiados.

    O acto de copiar não é o que custa dinheiro, é produzir, por isso o que tem de mudar são os modelos de financiar o desenvolvimento de software e de procura de lucro.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]