gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Solução Anti-Spam da MS recusada pelo Apache
Contribuído por scorpio em 03-09-04 8:36
do departamento SPAM
Internet blacksheep escreve "Segundo esta notícia no Netcraft, o projecto Apache recusou-se a implementar o Sender ID (solução da Microsoft para acabar com o SPAM), argumentando que a mesma é incompatível com a licença do Apache e qualquer outra licença de software de código aberto:
"The current Microsoft Royalty-Free Sender ID Patent License Agreement terms are a barrier to any (Apache) project which wants to implement Sender ID," Apache chairman Greg Stein said in the letter. "We believe the current license is generally incompatible with open source, contrary to the practice of open Internet standards, and specifically incompatible with the Apache License 2.0. Therefore, we will not implement or deploy Sender ID under the current license terms."

A carta aberta pode ser lida na íntegra aqui.
Mais informações sobre o Sender ID, no site da Microsoft. "

Umts a seguir os passos do wap? | Open Source "sucka" para jogos  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • esta notícia
  • Netcraft
  • projecto Apache
  • aqui
  • no site da Microsoft
  • Mais acerca Internet
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Patentes de Software em acção (Pontos:4, Interessante)
    por joaobranco em 03-09-04 9:35 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    A razão porque a Apache Software Foundation ("faz" o spamassassin, por exemplo) não pode implementar o Sender Id é porque a MicroSoft tem patentes de software (e penso, business processes) na área e recusou-se a criar um licenciamento "sem condições" dessas patentes para outros poderem implementar o Sender Id nos seus produtos (licenciou com algumas condições que permitem a uma empresa closed source poderem usar "facilmente", mas open source não).

    Ou seja, aquilo que todos sabiamos que iria acontecer com as patentes de software afectarem bastante mais o open-source que o closed-source...

    Cumps, JB

    .. acusaram-O de pirataria, por ter duplicado uma cesta de pão e cinco peixes, e disseram: crucifiquem-No .. (Biblia do Século XXI)

    Re:Patentes de Software em acção (Pontos:4, Esclarecedor)
    por Cyclops em 03-09-04 11:17 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Ou seja, aquilo que todos sabiamos que iria acontecer com as patentes de software afectarem bastante mais o open-source que o closed-source...
    Isto é absolutamente falso. O regime de licenciamento em particular destas patentes da Microsoft é que afectam mais o Software Livre, que é um alvo directo deste regime de licenciamento.

    De notar que as condições poderiam ser exactamente inversas (por exemplo, apenas software GPL'ed seria aceitável) e estariam a afectar sobretudo as empresas de software proprietário.

    Ou seja, o regime de licenciamento de uma patente de software pode afectar mais ou menos o Software Livre em relação ao software proprietário.

    Mas o regime das patentes de software prejudicam o desenvolvimento de software (livre ou não-livre). Ponto.
    Re:Patentes de Software em acção (Pontos:3, Esclarecedor)
    por joaobranco em 03-09-04 11:30 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Tens razão em parte.

    A questão geralmente não é open-source/closed-source, é mais distribuído livre/distribuído com custos.

    Uma implementação de distribuição gratuita não pode aceitar/implementar licenciamentos que impliquem "pay-for-play"/custos variáveis (ou seja, pagamentos por unidade usada). E o open-source aqui apenas vem dificultar o controlo do uso.

    Uma implementação de distribuição paga pode implementar esse tipo de licenciamento (transmitindo o custo ao produto). Ser closed-source ajuda a limitar o controle do uso.

    Claro que como a maior parte da distribuição paga é closed source e do open-source é distribuição livre, as duas coisas acabam por coincidir parcialmente.

    Claro que existem outros problemas das patentes (nomeadamente o "chilling effect", a possibilidade da existencia de custos fixos e a necessidade de uma equipa legal grande) que afectam mais de acordo com a dimensão da organização do que com o facto de ser open ou closed source.

    Cumps, JB

    .. acusaram-O de pirataria, por ter duplicado uma cesta de pão e cinco peixes, e disseram: crucifiquem-No .. (Biblia do Século XXI)

    Re:Patentes de Software em acção (Pontos:1, Despropositado)
    por Perky_Goth em 04-09-04 2:12 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    nop, a gpl n permite (para já) a partilha de direitos sobre patentes. ou seja, como para partilhar o software tens de ter direito a usar a patente, a GPL é inválida.
    -----
    Microsoft has funded 13 studies over the past year comparing Linux with its own products. Guess what: All of them come out in favor of Microsoft.
    Re:Patentes de Software em acção (Pontos:3, Informativo)
    por Cyclops em 04-09-04 10:53 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    nop o quê? Importas-te de ser mais específico?
    Finally, any free program is threatened constantly by software patents. We wish to avoid the danger that redistributors of a free program will individually obtain patent licenses, in effect making the program proprietary. To prevent this, we have made it clear that any patent must be licensed for everyone's free use or not licensed at all.
    Software Livre != GPL, embora o somatório da GPL+LGPL representam a vasta maioria do Software Livre.

    O problema das patentes que afecta mais o Software Livre do que o software não livre é sobretudo com a redistribuição. Normalmente, com o software não-livre, pagas licenças nas quais eles acabam por diluir o custo de patentes.

    Agora, há muito software não-livre que é incompatível com este modelo, por exemplo o Shareware.

    A European Shareware está num verdadeiro estado de sítio. Sabem que os seus membros estão a violar algumas patentes, mas vários dos "patent rights holders" recusam-se a licenciar porque o volume de licenças daria menos dinheiro que negociá-las.

    Somando a isto a IPRED, sentem-se à beira de um ligeiro ataque de nervos... sitting ducks isto é...
    Re:Patentes de Software em acção (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 04-09-04 23:19 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    i stand corrected.
    -----
    Microsoft has funded 13 studies over the past year comparing Linux with its own products. Guess what: All of them come out in favor of Microsoft.
    Politiquisses (Pontos:0, Despropositado)
    por juggler em 03-09-04 11:04 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Bullshit. A MS está a trabalhar activamente em conjunto com a pobox para unificar a primeira proposta do callerid deles com o spf numa norma completamente aberta e que será proposta ao ietf, não digam que o senderid é fechado for gods sake. A atitude da AF é meramente política e na minha opinião não ajuda muito a resolver o problema do anti-abuse que é neste momento assustadoramente gigante.
    Re:Politiquisses (Pontos:1, Redundante)
    por Cyclops em 03-09-04 11:18 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    É fechado. Apenas os que pagarem à Microsoft podem implementar.

    Onde é que está a "bullshit" nisso?
    Re:Politiquisses (Pontos:0, Despropositado)
    por juggler em 03-09-04 11:51 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Hello?? :)
    Norma "aberta" só para alguns (Pontos:3, Esclarecedor)
    por joaobranco em 03-09-04 11:22 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    A norma está a ser proposta ao IETF, sim. E é pública, mas não é "aberta".

    Existem restrições colocacadas pela MS à sua implementação e divulgação. Nomeadamente, a MS não cede as patentes nem concede (como é o usual até agora) a todos o direito de implementar e usar a teconologia em todas as implementações da norma.

    Podes ver algo sobre a forma como o IETF tem tratado as patentes aqui:

    http://apache.slashdot.org/comments.pl?sid=120355&cid=10142661

    Como podes ver aqui (mesmo sendo isto propaganda da MS):

    http://download.microsoft.com/download/4/3/9/439b024b-09fd-44ee-8ff0-10e83 4004c36/senderid_FAQ.PDF

    as condições da MS são bastante diferentes.

    Cumps, JB

    .. acusaram-O de pirataria, por ter duplicado uma cesta de pão e cinco peixes, e disseram: crucifiquem-No .. (Biblia do Século XXI)

    Re:Politiquisses (Pontos:3, Interessante)
    por Gimp em 03-09-04 13:19 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Hint: publicares a implementaçao mas deteres patentes sobre a mesma, da-te a posiçao de seres discricionario em relaçao a quem a vai usar, logo, nao e' aberto na utilizaçao. Mais, a pretensao da Micosofre em ter direito a patentes sobre esta implementaçao e' de rir. A primeira piada e' o uso de XML no Sender ID. Sobre o primeiro a Mixoxoft anda a pedir patentes, mas que entretanto foi retirado tanto do Caller ID quer do Sender ID. O que deixa so' o Purported Responsible Addres, um algoritmo que permite um MUA usar o Sender ID, como a unica coisa a agarrar, so' que o prior art que ha' poe um gajo enjoado. Como exemplo tens o Fetchmail. E nao, a atitude da AF e' louva'vel e concordo plenanmente com ela. Nem quero imaginar se a licença do Apache fosse BSD...la' tinhamos mais um exemplo a la Kerberos. E nao fica mal relembrar que o "abuse", que nao anti-abuse, em termos de massificaçao, esta' intimamente ligado a software MIXOXOF!!!


    "No comments"

    Re:Politiquisses (Pontos:1)
    por pmb em 08-09-04 21:24 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Organismos como a ITU, ETSI, IETF, etc, etc, procuram encontrar standards mas destinam-se a proteger os interesses dos seus membros. Procuram mecanismos que permitam chegar a um standard com base em tecnologias das empresas que contribuem para o grupo que desenvolve a especificação.
    Naturalmente que isso cria uma vantagem sobre terceiros. Qualquer impressão do contrário é uma ilusão.
    --
    O mesmo se passa com o Courier... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Karlus em 03-09-04 13:19 GMT (#9)
    (Utilizador Info) /dev/null
    The purpose of this message is to clarify my plans for any deployment of the Sender-ID specification in Courier (http://www.courier-mta.org).

    Microsoft has made certain patent claims on the Sender-ID specification. Microsoft has issued the IPR disclosures and royalty free license required by the IETF. It appears that IETF's contemporary policies do not prevent the sponsor/advocates from including patented IP material into standards-track specifications, without even requiring the sponsor to actually enumerate and identify their intellectual property; a mere claim of the existence of some nebulous IP rights is sufficient, which can be revealed at any point in the future, at the sponsor's discretion.

    The current development version of Courier implements the original SPF-classic specification, that predates Sender-ID. This will be rolled into a forthcoming release. I'm quite pleased with the results so far -- there are a lot of classic SPF records in existence, as witnessed by my mail logs :-)

    It will not be possible for me to implement Sender ID in Courier. Courier is licensed under the GPL. The FSF already flatly stated that Microsoft's IP license is not GPL compatible. I reviewed the most recent version of Microsoft's proposed IP license, and I've reached the same conclusion. For this reason Sender ID cannot be implemented in Courier; Courier's implementation will be limited to the unencumbered SPF-classic.

    --
    Sam Varshavchik
    http://www.courier-mta.org

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]