gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Ainda ha' tempo para mudar ?
Contribuído por joao em 11-06-04 0:08
do departamento e-não-só
Portugal leitao escreve "Esta e' mesmo da seccao do "nao tem nada a ver" -- mas, parece-me apropriado considerar a morte do Sousa Franco e pensar seriamente como e' possivel estas coisas acontecerem num Portugal que, honestamente, ja' teve inumeras oportunidades de mudar a forma como as coisas sao feitas (tanto na politica como noutras areas). Porque e' que estas coisas acontecem ? Onde esta' a responsibilidade politica, social e criminal das pessoas que se dizem dirigentes de um pais (moderno) pertencente 'a Comunidade Europeia ? O que acontece em seguida ? Nao vale mais a pena ir 'a rua por estas coisas do que pela porra das patentes de software -- onde esta' a chamada 'a accao ? "

Há mercado para software lúdico fora do Windows? | Será que o pinguim precisa de ir ao ginásio?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • a morte do Sousa Franco
  • Mais acerca Portugal
  • Também por joao
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Não. (Pontos:3, Interessante)
    por Cyclops em 11-06-04 9:25 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Nao vale mais a pena ir 'a rua por estas coisas do que pela porra das patentes de software -- onde esta' a chamada 'a accao ? "
    Não. Galos à luta pelo controlo do galinheiro sempre houve e não vai deixar de haver tão cedo.

    Patentes de software são um problema muito grave introduzido intencionalmente para aumentar o poder e o controlo de alguns sobre os outros.

    Patentes de software podem significar, na prática, a restrição da informática a grandes empresas capazes de aguentar inúmeros processos judiciais ou fazer acordos de não agressão e partilha de portfólios, como provavelmente o fizeram a Sun e a Microsoft.

    Eu quero poder trabalhar sem ser um mísero assalariado pelo resto da minha vida. As patentes de software são uma ameaça directa e explícita à minha ambição profissional. Nunca poderei fazer uma PME porque estarei sujeito a morte súbita por patentes de software.
    Re:Não. (Pontos:3, Interessante)
    por André Simões em 11-06-04 12:17 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Não vale então mais a pena ir para a rua para melhorar a política, que é quem em primeira e última análise tem o poder para decidir sobre isso?

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Não. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 14:54 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Neste momento estou mais preocupado com algo que é urgente e possível de corrigir do que com algo com séculos de existência (caciques em busca do poder).
    Re:Não. (Pontos:2)
    por André Simões em 11-06-04 23:23 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Só podes corrigir com a ajuda desses "caciques", que são quem faz as leis e organiza, mal ou bem, a sociedade em que vivemos.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Não. (Pontos:2)
    por Cyclops em 12-06-04 9:15 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Não. Os caciques normalmente estão confinados aos reinozinhos deles. E quando saiem depois tentam voltar... e acontece destas coisas. O Substituto toma-lhe gosto ao assento.
    Re:Não. (Pontos:1, Interessante)
    por tonilancachamas em 11-06-04 12:20 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Em que medida é que uma patente te impede de criares uma PME ? Ora desenvolve esse argumento que sinceramente estou interessado em percebe-lo. Existem milhões de PME's a trabalhar em áreas com patentes, e não as vejo falidas ou sem crescimento. Em que medida é que uma patente IMPEDE a inovação ? Se vais inovar, não está patenteado, logo não tens qualquer problema. Agora se queres estabelecer um negócio sobre a inovação de alguém, pagas royalties, como sempre foi prática. As royalties impedem algum negócio ? São altas ? Repercutes o custo sobre o cliente, como em qualquer negócio. O argumento de patentes estúpidas, como a do double click ou outras, NAO pega. Não pega porquê ? Porque são uma minoria. Todos os dias a Bell Labs produz uma quantidade de patentes. Ora vai lá ver qual é a percentagem que são do estilo ridículas. Já viste ? Agora analisa esse número sobre o total de patentes registadas diariamente. Agora reflecte sobre esse número e depois diz-me alguma coisa.
    No dia em que demonstrarem que as patentes SÃO assim um instrumento tão agressivo contra a inovação, o argumento passa a ser muito mais válido. Por enquanto, não passa de quererem extrapolar uma maioria de uma minoria.
    Se toda a gente quer "mama", isto é, estao a habituar-se a ter tudo de borla, o caso é muito diferente. As patentes já existem ha muito tempo e o mundo nao definhou por causa disso.
    Re:Não. (Pontos:4, Esclarecedor)
    por Init em 11-06-04 13:08 GMT (#9)
    (Utilizador Info)

    Em que medida é que uma patente IMPEDE a inovação ?

    As patentes de software impedem a inovação por esta ser nesta àrea maioritariamente incremental.

    Se vais inovar, não está patenteado, logo não tens qualquer problema.

    Não necessáriamente, podes inovar com base em outras inovações e é isso que acontece na esmagadora maioria dos casos no software, não deixa de ser inovação por isso.

    Agora se queres estabelecer um negócio sobre a inovação de alguém, pagas royalties, como sempre foi prática.

    Não foi não, até porque não há patentes de software na Europa e na maior parte do mundo. Para além disso não existe por parte do detentor da patente a obrigação de licenciar e pior ainda as patentes de software são normalmente utilizadas como armas de litigação e para esmagar a concorrência e não para outras coisas.

    As royalties impedem algum negócio ?

    Impedem. São por exemplo impossiveis de cobrar com Software Livre.

    São altas ? Repercutes o custo sobre o cliente, como em qualquer negócio.

    O problema é que mesmo que não sejam altas, são no software é possivél patentear tanta coisa que mesmo que os preços sejam baixos o custo final só em royalties seria demasiado alto.

    O argumento de patentes estúpidas, como a do double click ou outras, NAO pega. Não pega porquê ? Porque são uma minoria.

    Conheces assim tantas patentes?
    Mesmo que sejam uma minoria, são uma realidade.

    Todos os dias a Bell Labs produz uma quantidade de patentes. Ora vai lá ver qual é a percentagem que são do estilo ridículas. Já viste ? Agora analisa esse número sobre o total de patentes registadas diariamente. Agora reflecte sobre esse número e depois diz-me alguma coisa.

    Mas tu já o fizeste?

    No dia em que demonstrarem que as patentes SÃO assim um instrumento tão agressivo contra a inovação, o argumento passa a ser muito mais válido. Por enquanto, não passa de quererem extrapolar uma maioria de uma minoria.

    Está mais que demonstrado. E não é a maioria dos estão informados e interessados no assunto, contra as patentes de software na Europa, que é contra as patentes de Software.
    Acrescento mais ainda, as patentes não são só um obstaculo à inovação como à concorrência, obstaculo que se assentua ainda mais para as PME's. Se fazes ideia de como se desenvolve software sabes então que os riscos de os custos de desenvolvimento de software podem tornar-se facilmente incomportaveis ou pode mesmo ser impossivel desenvolver software graças às patentes de software, porque:

  • É preciso contratar um advogado ou uma equipa de advogados (dependendo da complexidade e do tamanho do software) para durante todo o processo detectar potenciais infracções de patentes;
  • Pode (pelo menos é aconselhável) contratar um advogado ou uma equipa de advogados para negociar o eventual licenciamento de patentes;
  • Existe o risco de não ser possível obter licenciamento para patentes em condições aceitáveis ou simplesmente a recusa do detentor da patente em negociar o licenciamento ou mesmo em licenciar (não era de forma alguma inédito);
  • A detecção de eventuais infracções de patentes é um processo moroso, que pode ser agravado se tiver que ser realizada esta actividade em vários países diferentes. Isto aumenta os custos exponencialmente (pessoal, mais incerteza, mais tempo para obter retorno e investimento) e dificulta as empresas/pessoas de agirem a nível global;
  • Caso não seja possível obter licenciamento para patentes temos que lidar com mais despesas ainda, as despesas associadas à acomodação de mudanças nos requesitos do software. Quanto mais tarde e quanto mais vezes, mais complicado, mais complexo, mais moroso, mais caro se torna o processo.
  • Contestar uma patente está fora do alcance da bolsa de quase todas as empresas devido aos custos (não só legais, como o risco de não o conseguir e os custos que se reflectem no desenvolvimento de software), alias até registar patentes é muito dispendioso para a maioria.
  • Resumindo: ou é impossível, ou mais caro, mais caro, mais caro, mais caro...

    Se toda a gente quer "mama", isto é, estao a habituar-se a ter tudo de borla, o caso é muito diferente.

    Não pá! O pessoal quer é a liberdade de programar o que lhe der na gana. O pessoal não quer é ver o seu direito de autor e a ser autor ser arrasado.

    As patentes já existem ha muito tempo e o mundo nao definhou por causa disso.

    As patentes de software não. Mas já se provou os seus maleficios.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Nao. (Pontos:1, Interessante)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 14:21 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    1) Entao demonstra como * que as patentes impedem a inova**o incremental no software. J* agora, define o que * isso de inova**o incremental, para nao andarmos a falhar de alhos e bugalhos.

    2) Inovar com base noutras inova**es n*o parece ser um termo muito correcto. Desenvolvimento sobre inova**es seria talvez muito mais correcto. Se desenvolves sobre inova**es, qual * o problema ? Pagas os direitos e podes prosseguir o teu modelo de neg*cio. Onde * que tens casos de total lock-out por via de uma patente ? * que isso depende muito do tipo de inova**o. Onde * que as patentes v*o impedir o modelo de neg*cio de software ? Porque a empresa tem uma patente deixas de desenvolver software ? Para isso j* tens o modelo closed source, onde basicamente nao tens acesso ao c*digo logo existe um lock-out. * esse o problema ? Queres tornar tudo open source ? Viva a anarquia ?
    3) Nao existe modelo de negocio baseado em patentes ? Tipo, essa * para rir nao ? A Refrige produz coca-cola sob licenciamento. Numerosas empresas em Portugal produzem fibras sint*ticas sobre licenciamento. Where's the fucking PROBLEM ?
    Onde * que estao esses milhares, milh*es de casos de esmagamento de empresas com patentes ? Get real...

    4) No software * poss*vel patentear tanta coisa ? Ora come*a la a debitar exemplos a ver se te percebo. * que quase tudo * patente*vel, logo onde * que est* o verdadeiro problema dessa transic**o para o software ?
    5) As royalties sao impossiveis de conciliar com o software livre ? Ou *s parvo ou t*s a tentar fazer passar os outros por parvos. Se o modelo de software livre est* baseado nos servi*os, isso gera (supostamente!) um fluxo monet*rio. Ora existindo fluxo monet*rio podes pagar as royalties sem qualquer problema. O que tu queres, * a teoria dos Almo*os Gr*tis em funcionamento. Queres a anarquia total, a vis*o ut*pica de que o software deve ser todo livre e nao temos que pagar nada a ninguem, algu*m ha-de programar e os outros fazem free ride. Depois acontecem casos engra*ados como o do gajo da grsecurity.net que vem refilar que n*o tem dinheiro para comer (figura de expressao ou nao...). Assim * claro que n*o * possivel estabelecer um modelo de neg*cio. Os modelos de neg*cio baseados em open source * do tipo, ah existe de borla, sacamos o software, aprendemos a instalar e podemos sacar o dinheiro todo para n*s porque nao temos que pagar o software. Bom modelo de neg*cio!

    6) Se conhe*o assim tantas patentes ? Bem o n*mero americano vai nuns largos milh*es. Partindo do principio que s*o uns gajos organizados, deve ser incremental, logo acho que s*o muitas. Como te disse, so a Bell Labs (agora Lucent), produz v*rias patentes DIARIAMENTE,e n*o sao o unico laboratorio de inova**o no mundo. De notar, que muitas delas n*o tem aplica**es praticas actuais, mas s*o um modo de defender lucros futuros. As empresas existem para gerar lucro, e portanto tem que assegurar esse objectivo. Se nao existirem empresas, nao h* empregos, nao se gera riqueza e bem que podes ficar a olhar po open source e para o c*digo que nao geras riqueza.

    7) Ver 6). D* uma vista de olhos por uma base de dados de inova**o e depois diz-me alguma coisa.

    8) As patentes n*o s*o um obst*culo * inovacao nem * concorr*ncia. As patentes s*o um forte incentivo * inova**o porque defendem fluxos financeiros futuros. Est* mais do que demonstrado isso. Nenhuma empresa farmaceutica investe bilioes em investiga**o se nao tiver um meio de recuperar esse investimento. Quem diz farmaceuticas, diz quimicas, industriais, etc. Porque * que o software nao ha-de ser protegido ? Est* mais do que provado que as proteccoes anti-copias sao um meio fraco de proteccao intelectual. No dia em que tiveres uma grande inova**o (coisa que nao deve acontecer) e tiveres um rendimento esperado quero ver se n*o vais tomar qualquer medida para proteger essa inova**o. Se vais ser um anarca altru*sta que vai dar ao mundo essa inova**o.
    10) O teu problema sao os advogados ? Infelizmnete nos dias que correm, * preciso um advogado para quase tudo. Mas tamb*m * assim que se geram postos de emprego e se faz o dinheiro circular. Todos os custos que descreves, j* existem actualmente para os restantes sectores econ*micos. O sector do software n*o * um sector assim t*o din*mico e inovador para que um processo de licenciamento/verifica**o de patentes seja um entrave. Resumindo, sao argumentos da boca para fora. N*o * imposs*vel nem * necessariamente mais caro. N*o * mais caro, porque se existe uma patente e licenciamento, o custo de I&D * NULO para a empresa que obtem licenciamento. E deves saber (ou nao sabes ou fazes de conta que nao sabes) que o custo de I&D pode ser brutal e incomport*vel para muitas empresas. O teu problema parecem ser as PME's. Onde * que uma PME tem capacidade financeira para ser verdadeiramente inovadora ? Uma em mil ? Consulta estat*sticas sobre a I&D em PME's portuguesas e depois espanta-te sobre a percentagem dedicada a I&D ! Ali*s o problema n*o * s* das PME's portuguesas, * geral a quase todas as ind*strias portuguesas, de grande ou pequena escala.

    Se *s verdadeiramente AUTOR, ent*o as patentes n*o te geram qualquer problema. Autor * aquele que cria, se cria * inovador logo n*o est* contra uma patente. Agora se o teu problema * andares constantemente a reinventar a roda, entao as patentes s*o problem*ticas. Se est*s a utilizar o trabalho de algu*m, ent*o porque n*o pag*-lo ? H* 3 s*culos atr*s, Adam Smith dizia que as ideias inovadoras, s*o j* muito poucas, porque s*o todas baseadas em algo de algu*m.

    Para terminar, onde * que est*o os malef*cios das patentes ? Ora mostra-me l* todos os casos, toda a gente que foi para o desemprego, os programadores presos e multados por infrigirem patentes e tudo mais que considerares malef*cios. Demonstra l* isso tudo a ver se n*o falas da boca para fora.

    .!.

    Re:Nao. (Pontos:1, Despropositado)
    por 4Gr em 11-06-04 14:43 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Há uma coisa que se chama bom senso e juro-te que disso, tu não tens uma pontinha!

    Dominus vobiscum
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 15:17 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Ora que tu tens muito bom senso. O homem que diz que o C# e toda a plataforma so serve porque o javascript nao aguenta, eh um gajo de extremo bom senso.

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:1, Despropositado)
    por 4Gr em 11-06-04 16:43 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Tu nem a refutar tens bom senso. Eu nunca disse isso, andas com estereótipos-leitão que te levam a deturpar as coisas!

    Dominus vobiscum
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 17:22 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    porque assim perdiamos um bobo da corte !

    Caro amigo, deixa-me chamar-te à realidade, porque acho que estás a trocar os papéis...

    O bom senso eh algo muito relativo. Diz isto o comandante da PSP da minha cidade quando fui reclamar uma multa =)

    Quando fui multado por não ter parado num STOP, mesmo que aquele STOP fosse de acesso a uma rotuna (à beira da Católica), fossem 23h da noite com nenhum trânsito e a visibilidade fosse excelente, eu infrigi a lei. Mantive o bom senso e não bati no guarda, sob pena da caução aumentar drasticamente. Mas podia tê-lo feito, se não tivesse tido calma e bom senso.

    Aconselho-te a fazeres o mesmo quando pensares nas patentes de software. É que se ainda fosses ganhar uns bons milhões com elas, por muito que me custasse, eu até compreendi-a esse ceguismo que te leva a as apoiar. Tendo em conta que não é o cenário, pára e reflecte, pensa calmamente sobre o absurdo das patentes e paras de defender o indefensável. [1]

    [1] - Lembro-me de alguém aqui uma vez defender a pedofilia, veja-se lá!!!!

    Dominus vobiscum
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 17:34 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    Sim, continuo a dizer-te que ninguem aqui te esta a perseguir. Repete la isso varias vezes a ver se interiorizas e nao ficas assim tao ansioso. :)

    Isso nao eh bom senso, eh civismo e viver em sociedade. O bom senso era respeitares a lei, porque se o stop esta la eh por alguma razao. A minha multa foi *s 3 da manha em frente ah minha propria garagem =). Como falas em que toda a gente te anda a deturpar (la esta, a mania da perseguicao), nao deturpes agora os conceitos.

    Mas qual absurdo ? Eh que o problema eh exactamente esse, ainda nao vi o absursdo demonstrado excepto com meia duzia de casos excepcionais. Os casos excepcionais existem em tudo. As leis sao feitas para o geral e nao para o excepcional. Se contestam as patentes de software, contestem todo o tipo de patentes porque so assim eh que sao minimamente coerentes.



    .!.

    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Init em 11-06-04 22:58 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    O problema não são os casos excepcionais, é um tipo ter de pedir autorização a outro(s) para criar ele proprio um programa.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Nao. (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 12-06-04 23:10 GMT (#73)
    (Utilizador Info)
    Criar nao * algo inovador strictu sensu ? Eh que o que tu queres dizer, tem que pedir a alguem quando quer copiar alguma coisa. Assim o sentido eh bastante diferente. Continuo a dizer, se quer utilizar o trabalho de alguem, porque razao nao ha-de pagar por isso ?

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 13-06-04 19:55 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    Ve a webshop, por favor.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 15:06 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    4) No software * poss*vel patentear tanta coisa ? Ora come*a la a debitar exemplos a ver se te percebo. * que quase tudo * patente*vel, logo onde * que est* o verdadeiro problema dessa transic**o para o software ?
    Este ponto demonstra claramente a confusão que tens. Não, não é quase tudo patentável. Há muita coisa que não o é, e em particular acontece com o software, modelos de negócio, matemática, etc...

    Realmente, como disse o 4gr, bom senso, onde o terás deixado.
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 15:16 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Continuas a querer fazer os outros passar por parvos, quando nao tens muito jeito para isso. Qual * a letra da palavra QUASE que nao percebeste ? Ora le la de novo e verifica que tens la a palavra QUASE (sem faltar nenhuma letra) antes do tudo patenteavel. Quem define o que eh patenteavel ? TU ?? LOL Eh que essa tua afirmacao parece que tens o dom da decisao e dizes que o software nao eh patentavel e pronto, passa a ser uma verdade absoluta. Os modelos de negocio estao protegidos, tens o exemplo do franchising.

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 16:24 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Tou? Para além de notoriamente não me ter esquecido de nenhum "quase"...

    O TRIPS diz que o software deve estar ao abrigo das leis que protegem direitos sobre obras literárias. A Convenção de Berna diz que os direitos sobre obras literárias são protegidos pelo Direito de Autor, e a Convenção Europeia de Patentes diz que o Software não é patenteável.

    Logo não sou eu, creio que é evidente para além de qualquer dúvida, quem teve o dom da decisão...
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 16:32 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    O mundo evolui e as decisoes sao alteradas. Eh para isso que elegemos os nossos representantes. Para isso temos o direito de votar. Eu vou dar-me ao trabalho de fazer 600kms para ir exercer o meu direito de voto. Vou gastar tempo e dinheiro para tal, mas assim exerco esse direito. Assim nao me posso queixar dos meus representantes, porque estou a decisar quem quero que sejam. O TRIPS eh quem ? O software eh uma obra literaria ? Porque razao ? Tens links que expliquem razoes para isso ? Claro que nao es tu, tu apenas es um transmissor de ideias que outros apresentam e as tomas como verdade absoluta porque te interessa tal ideia.

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 12-06-04 9:09 GMT (#65)
    (Utilizador Info)
    Coitadinho que vai fazer 600km. És um enorme defensor das patentes de software, estou a ver. Quantas registaste? Quão grande é o teu portfólio para impedir que a IBM pirateie o teu esforço?
    Re:Nao. (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 12-06-04 23:12 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    Coitadinho * corno. Estas nessa categoria ? :)
    Sim eu estou muito preocupado com a IBM... Eh o bicho papao do mundo... cof cof cof

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Init em 11-06-04 23:04 GMT (#61)
    (Utilizador Info)

    5) As royalties sao impossiveis de conciliar com o software livre ? Ou *s parvo ou t*s a tentar fazer passar os outros por parvos.

    Não podendo sequer saber qual o numero de copias existentes, como é que pretendes cobrar as royalties?
    Penso que isto chega para mostrar o absurdo de tudo o que tens dito a respeito deste absurdo, pois está tudo ao nivél disto.

    Abre os olhos...


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Não. (Pontos:2)
    por Gimp em 11-06-04 14:37 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    "Se toda a gente quer "mama", isto é, estao a habituar-se a ter tudo de borla, o caso é muito diferente."

    Quem foi que disse que ganhava muito dinheirinho à custa de software livre?
    A "MAMA" só é boa enquanto o beneficiário formos nós não é? Cromo...


    "No comments"

    Re:Não. (Pontos:3, Interessante)
    por Cyclops em 11-06-04 15:02 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Em que medida é que uma patente te impede de criares uma PME
    Na medida em que já temos PMEs portuguesas com mais dinheiro do que eu teria se iniciasse agora com receio de fechar caso legalizem as patentes de software na Europa.
    Acho que só um metecapto abriria uma empresa para ser fechada por não suportar os custos judiciais que alguns querem acrescentar.

    Existem milhões de PME's a trabalhar em áreas com patentes, e não as vejo falidas ou sem crescimento
    Nessas àreas, há pessoal a patentear o equivalente à entrega de um presente a uma terceira parte (patente concedida à Amazon pelo EPO)?

    Em que medida é que uma patente IMPEDE a inovação ?
    Para além de estar provado por estudos económicos que as empresas estão a desviar o dinheiro da investigação para os departamentos jurídicos para compensar os gastos de patentes de software (candidatura, defesa de ataques, etc...), para além de impedirem a criação de novas obras, etc?

    No dia em que demonstrarem que as patentes SÃO assim um instrumento tão agressivo contra a inovação, o argumento passa a ser muito mais válido. Por enquanto, não passa de quererem extrapolar uma maioria de uma minoria.
    Mas de que planeta vieste? Recomendo-te que procures ler, por exemplo, os estudos de Bessen e Hunt, as conclusões do Conselho Social, Comités da Cultura e Indústria, na União Europeia, etc...

    Por fim, estou a falar de patentes de software, e não de outras áreas nas quais não estou muito habilitado a falar sobre.
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 15:23 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Continuas a querer fazer uma tempestade a partir de meia duzia de gotas. Enumera todos os casos de abusos de patentes ou patentes explicitamente ridiculas e mostra-me l* esse numero gigantesco e assustador. O novo papao das PME's ! O mentecapto aqui es tu. Uma empresa abre-se sempre com grau de risco, e eh maior o risco de nao ser bem sucedidade do que bem sucedida. Consulta as estatisticas dos EUA sobre abertura e fecho de empresas e depois diz-me qualquer coisa. Abrem-se e fecham-se empresas diariamente. Era bom que fosse so abrir e esperar que aquilo crescesse a ritmos elevados. Isso eh a mentalidade do mentecapto empresario tuga.
    As empresas estao a desviar dinheiro da I&D ? Faz-me um favor e aponta-me MEIA DUZIA de estudos sobre isso. A serio que estou interessado em confirmar e ler isso.

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 16:27 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    One Click da Amazon:

    É uma patente ridícula.
    Levou a Barnes & Nobles a ter de utilizar 2 clicks.

    É um dos mais característicos exemplos. Mas também temos o BladeEnc que parou o desenvolvimento perante as ameaças, temos o Red Hat/Fedora Core que não pode trazer suporte para MP3 nem vídeo, etc...

    Faz-me um favor e aponta-me MEIA DUZIA de estudos sobre isso. A serio que estou interessado em confirmar e ler isso.
    Estes chegam?
    http://swpat.ffii.org/arc hive/mirror/impact/index.en.html
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 17:04 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Ainda me restam dedos para continuar a contar casos ridiculos e de abuso.

    Ora um bom link esse, ainda por cima envolvendo macroeconomia (coisa que gosto bastante). No entanto, parece-me que microeconomia seria mais adequado para o assunto. Ja estou a fazer download para me entreter a ler aqueles estudos.

    .!.

    Re:Não. (Pontos:0, Lança-chamas)
    por Mulder3 em 11-06-04 14:37 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Na minha opinião o teu comentario é infeliz e estupido, as patentes de software são um problema, mas certamente muito menor do que a morte de uma pessoa.

    Microsoft Windows: A 32bit extension and graphical shell to a 16bit patch to an 8bit operating system originally coded for a 4bit microprocessor
    Re:Não. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 14:53 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    O problema apontado pelo Leitão não foi a lamentável morte do Sousa Franco, mas dos caciques arruaceiros de Matosinhos.
    Re:Nao. (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 15:58 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Sao um problema * uma afirma**o ou uma opiniao ?

    .!.
    Re:Nao. (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 16:28 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Não há pior cego do que aquele que se recusa a olhar.
    Eu por mim... (Pontos:4, Interessante)
    por Gamito em 11-06-04 9:42 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org/
    ... recomendaria a leitura deste artigo do Público de ontem escrito pelo Pacheco Pereira de quem nem sou fã.
    Mas de todo lixo que vi escrito por todos os lados, parece-me que este foi o que esteve mais perto de chamar os bois pelos nomes.

    Mário Gamito
    www.startux.org
    Esclarecer as coisas (Pontos:3, Interessante)
    por 4Gr em 11-06-04 11:03 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Lamento e lamentarei o falecimento do Prof. Doutor António Sousa Franco, mas em nada alguém teve culpa, senão os dirigentes do Partido Socialista, e eventualmente, as peixeiras da lota de Matosinhos.

    Como muita gente sabe, a lota de Matosinhos é um local fervoroso pelo Partido Socialista: aliás, que nenhum outro partido se arrisque a ir lá, sob pena de levar com uma rica marmota, ou quiçá, se o ódio for muito, um peixe de dimensões maiores, um rubalo, pela boca abaixo.

    O Dr. Manuel Seabra, ex-vereador da Câmara de Matosinhos que concorre ao lugar de presidente da Câmara, competindo assim com Narciso de Miranda, convidou o prof. Sousa Franco a ir à lota. Ora, sabendo que o prof. Sousa Franco já tem uma idade considerável, e sabendo que aquelas peixeiras são o que são, peixeiras, a adicionar ainda a disputa Narciso vs Seabra, o resultado não podia ter sido bom e expôr Sousa Franco, já débil fisicamente, a isto é uma tortura: notava-se Sousa Franco apoiado aos ombros de Narciso.

    Devo dizer ainda que o prof. Sousa Franco foi eficientemente assistido, senão questão de 2 minutos a chegada do veículo do INEM, e até encerraram temporariamente a rua onde o professor se encontrava.

    Em suma, lamento e apresentei as minhas condolências, partilhando-as em nome do Partido Social Democrata, mas em nada poderá haver responsabilização por parte do governo devido a um acontecimento destes, que se sucede diariamente, mas com outras pessoas, de menos relevo. E mesmo a nível do Partido Socialista, eles não podiam adivinhar que a situação débil de Sousa Franco (ou podiam?) e limitaram-se à sua campanha eleitoral. São furtuitos do destino, o inexorável ciclo da vida, que nos apanha a todos, mais cedo ou mais tarde.

    Quanto à relação com as patentes de software: bem, o falecimento de Sousa Franco afectou muita gente, e mesmo a mim confesso, e ainda mais os seus próximos. Mas as patentes de software vão afectar 1/7 da população mundial e a adicionar aos EUA, diria 3/7, mais os que vêm por acréscimo, uma grande percentagem de gente.

    Dominus vobiscum
    Re:Esclarecer as coisas (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 11:46 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Quanto à relação com as patentes de software: bem, o falecimento de Sousa Franco afectou muita gente, e mesmo a mim confesso, e ainda mais os seus próximos. Mas as patentes de software vão afectar 1/7 da população mundial e a adicionar aos EUA, diria 3/7, mais os que vêm por acréscimo, uma grande percentagem de gente.
    Considerando que a maior quantidade de prejudicados por patentes de software até são os utilizadores, eu diria que a percentagem é muito maior do que um mero 1/7...

    Os programadores são directamente prejudicados por patentes de software inviabilizando a sua actividade.

    Mas por transitividade os utilizadores (que são muitos, muitos mais do que os programadores) acabam por ser prejudicados, como o são sempre quando são vítimas da protecção dada ao monopólio sobre o raciocínio que são as patentes de software.
    Sinceramente... (Pontos:1, Esclarecedor)
    por being em 11-06-04 13:01 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    às vezes tenho vergonha de ser português.

    Basta ligar a televisão à hora do noticiario para vermos o Portugal que temos... para além de cenas insólitas, há noticias descabidas que eu nem percebo como podem ser noticias. Mas os portugueses gostam, consumem.

    Neste momento ninguém vê mais nada a nao ser a "merda" do Euro ( so espero que portugal perca logo na primeira ronda para ver se as pessoas abrem os olhos). Hello?? Estamos terrivelmente mal da economia??! Citando: "A religião é o opio do povo" ... agora é o euro 2004.

    Falo com amigos meus sobre as Europeias a resposta de 85% é: " Eu nem vou votar.". Isto demonstra a falta de consideração pelos outros portugeses que vao votar. Nao percebem que estamos a jogar o nosso futuro...

    As peixeiras, que eu nao tenho nada contra elas, elementos do povo ... como eu... só que Demasiado entusiastas. "OLHÓ SOUSA FRANCO, BEIJINHO!" .. gosh eu dou valor a esses politicos tipo o, ( actual palhaço), Paulo Portas quando andava a ser lambuzado pelo povo. (cheguei a ter pena dele... true!)

    Resumindo: somos pobres (vamos a muitos jogos do europeu, ao ROCK IN RIO, e ao ... ) mas só de espirito, nao queremos livros ( olha a feira do livro... qtas pessoas ? ) queremos futebol, deviamos votar nas europeias ... ( mas eih, temos o euro com DEZ estádios!!), é assim... continuamos a ter xulos em cada esquina ( vulgo arrumadores de carros ), escarros de 10 em 10 metros ( com sonoro gratis ), enfim, portugueses.

    p.s: Se acharam ofensivo e me vão insultar, força. Mas iram ter um monologo.

    Be different, think for yourself.

    Re:Sinceramente... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por 4Gr em 11-06-04 13:22 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Basta ligar a televisão à hora do noticiario para vermos o Portugal que temos... para além de cenas insólitas, há noticias descabidas que eu nem percebo como podem ser noticias. Mas os portugueses gostam, consumem.

    É verdade, mas os exemplos que escolheste não foram os mais adequados.

    Neste momento ninguém vê mais nada a nao ser a "merda" do Euro ( so espero que portugal perca logo na primeira ronda para ver se as pessoas abrem os olhos). Hello?? Estamos terrivelmente mal da economia??! Citando: "A religião é o opio do povo" ... agora é o euro 2004.

    Acho que a única pessoa que não está a ver o panorama por completo és mesmo tu.

    - Tens noção de quanto dinheiro a UEFA já deu a Portugal?
    - Tens noção de quanta gente vem a Portugal?
    - Tens noção de que a área de restauração e hotelaria vai estar absolutamente lotada?
    - Tens noção que Portugal fica conhecido lá fora? Isto é, tens noção de quantos americanos não sabem o que é Portugal? Diria 80% [1]
    - Tens noção que muita gente ficou a conhecer Portugal por causa do Euro 2004?
    - Tens noção que é prestigiante para o nosso país, e que a longo prazo vai trazer muitos turistas e, consequentemente, muito dinheiro?

    Em suma, o Euro 2004 ser realizado em Portugal foi uma dádiva!

    As peixeiras, que eu nao tenho nada contra elas, elementos do povo ... como eu... só que Demasiado entusiastas. "OLHÓ SOUSA FRANCO, BEIJINHO!" .. gosh eu dou valor a esses politicos tipo o, ( actual palhaço), Paulo Portas quando andava a ser lambuzado pelo povo. (cheguei a ter pena dele... true!)

    Sim, e?

    Resumindo: somos pobres (vamos a muitos jogos do europeu, ao ROCK IN RIO, e ao ... ) mas só de espirito, nao queremos livros ( olha a feira do livro... qtas pessoas ? ) queremos futebol, deviamos votar nas europeias ... ( mas eih, temos o euro com DEZ estádios!!), é assim... continuamos a ter xulos em cada esquina ( vulgo arrumadores de carros ), escarros de 10 em 10 metros ( com sonoro gratis ), enfim, portugueses.

    Eu vou votar nas Europeias; eu adoro futebol; eu adoro ler livros.

    [1] - No outro dia um amigo contou-me de uma site brasileiro do tipo geográfico que falava de Portugal, contando o seu panorama actual. Dizia que tivemos um terramoto no inicio do século mas que o nosso Presidente da Câmara de Lisboa, Marquês do Pombal, estava a resolver prontamente tudo, por causa do Euro 2004 (!!).

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por being em 11-06-04 13:40 GMT (#11)
    (Utilizador Info)

    Espera lá... quantos anos é que vão ser o euro ? É que pensei que fosse um questão de meses... Se achas que a longo prazo vai trazer muitos turistas é contigo, eu acho que se passarem a haver mais turistas a diferença nao vai ser abismal... e digo mais, acho que a longo prazo vamos perceber que o euro foi um mau investimento.

    "sim,e?" -- Tu cada vez que ves um politico e\ou figura publica vais a correr para a beira dele para o abraçar ou acariciar ?! Dizes:" que bom, vi pessoa X.", e continuas a tua vida ( suponho eu. ).

    "Eu vou votar nas Europeias; eu adoro futebol; eu adoro ler livros. " -- eu eu eu, sempre eu. ( joking ). Mas olha lá, nao achas que és uma minoria ? :) Achas que a maioria dos portugueses lê? achas que vai votar ? Eh pah, espero bem estar enganado. :)

    Be different, think for yourself.

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 13:50 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    "Eu vou votar nas Europeias; eu adoro futebol; eu adoro ler livros. " -- eu eu eu, sempre eu. ( joking ). Mas olha lá, nao achas que és uma minoria ? :) Achas que a maioria dos portugueses lê? achas que vai votar ? Eh pah, espero bem estar enganado. :)

    Eu só não percebo que tem isso a ver com a morte de Sousa Franco ou, extrapolando um pouco mais, com a politica em geral. Se vêm futebol em vez de ler livros, são meras opções.

    Concordo contigo em relação à abstenção. Votar devia ser um dever e deveria ser cumprido, sob pena de uma caução! Pior que voto em branco é mesmo abstenção.

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Kmos em 11-06-04 22:23 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Vamos a ver se quando houver votos via Internet (vai haver já testes este ano) mais gente vota e se interessa por isso. Eu também irei votar Domingo, é rápido e não custa nada preocuparmo-nos com o país!

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-06-04 23:53 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    Concordo contigo em relação à abstenção. Votar devia ser um dever e deveria ser cumprido, sob pena de uma caução! Pior que voto em branco é mesmo abstenção.
    Pois eu não concordo... votar em branco é concordar com a merda de democracia Portuguesa. A abstenção é a forma mais radical de se mostrar que não há a mínima confiança na classe política que nos rege. Eu não confio... abstenho-me no voto. (para além de que só tenho 1/4 de cartão de eleitor. a cadela fez-me o favor de roer os outros 3/4 e mais uma carteira novinha)

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Cyclops em 12-06-04 9:17 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    Voto branco == acreditar na democracia, mas não nos candidatos.
    Abstenção intencionl e premeditada == nem mereces ter o direito de votar
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 12-06-04 9:30 GMT (#69)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    pois, vou repetir: eu não acredito *nesta* democracia.

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:Sinceramente... (Pontos:3, Interessante)
    por leitao em 11-06-04 13:58 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    - Tens noção de quanto dinheiro a UEFA já deu a Portugal?

    Esse dinheiro foi para construir infraestructura ? Pensava que tinha sido para estadios de futebol... que obviamente sao mais uteis que auto-estradas, hospitais, escolas, etc.

    - Tens noção de quanta gente vem a Portugal?

    Provavelmente menos em 3 meses do que as que vao num fim de semana a capitais de turismo como Londres, Madrid, Ibiza, Nova Iorque, etc.

    Tens noção de que a área de restauração e hotelaria vai estar absolutamente lotada?

    Sim, durante os tais 3 meses -- depois do Euro o pessoal vai voltar todo para as Ibizas e Tenerifes para passar ferias.

    Tens noção que Portugal fica conhecido lá fora? Isto é, tens noção de quantos americanos não sabem o que é Portugal? Diria 80% [1]

    Enganaste nos 80% -- ha' muitos mais americanos que sabem o que portugal e'. Mas, garanto-te, 90% dos americanos nao fazem uma porra duma ideia do que o futebol e' (basta ires 'a CNN e veres a cobertura que eles dao ao Euro 2004).

    Tens noção que muita gente ficou a conhecer Portugal por causa do Euro 2004?

    Achas ? E' que se eu perguntar aqui 'a minha volta quantos e' que ja' conheciam portugal antes do Euro parece-me que e' capaz de ser 100%.

    Tens noção que é prestigiante para o nosso país, e que a longo prazo vai trazer muitos turistas e, consequentemente, muito dinheiro?

    Como a Expo'98 era suposto fazer ? E agora quantos turistas e' que la' ves, e quantos e' que ves em Ibiza ?

    Em suma, o Euro 2004 ser realizado em Portugal foi uma dádiva!

    LOL!


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 14:17 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Esse dinheiro foi para construir infraestructura ? Pensava que tinha sido para estadios de futebol... que obviamente sao mais uteis que auto-estradas, hospitais, escolas, etc.

    Foi para estádios e, por consequência, estradas e meios de acesso ferroviários, etc.. Só quem não vive em Portugal (I wonder who...) é que não faz a menor ideia do Portugal antes e depois do Euro 2004 em termos de infra-estruturas.

    Quanto ao resto, hospital, escolas, é verdade, não deu nada. Mas se o Euro 2004 não fosse em Portugal, para além de hospitais, escolas, etc.., não tinhamos também estádios de futebol e novas infra-estruturas.

    Quer queiras quer não, houve uma grande mobilização para melhorar tudo a fim de receber os turistas da melhor forma.

    Provavelmente menos em 3 meses do que as que vao num fim de semana a capitais de turismo como Londres, Madrid, Ibiza, Nova Iorque, etc.

    E se não houvesse o Euro, então aí vinham menos do que numa hora nessas capitais de turismo.. Com o Euro essa percentagem aumenta drasticamente.

    Sim, durante os tais 3 meses -- depois do Euro o pessoal vai voltar todo para as Ibizas e Tenerifes para passar ferias.

    Mas todos eles ficam a conhecer Portugal e muitos deles, eventualmente, até vão achar bem mais interessante o Algarve que Ibiza ou Tenerife. E se calhar até no ano a seguir vêm passar férias a Portugal...

    Enganaste nos 80% -- ha' muitos mais americanos que sabem o que portugal e'. Mas, garanto-te, 90% dos americanos nao fazem uma porra duma ideia do que o futebol e' (basta ires 'a CNN e veres a cobertura que eles dao ao Euro 2004).

    Eu digo 80%, tu dizes X%, não interessa, nunca haveremos de provar isso, mas para qualquer dos efeitos, é uma margem muito grande.

    Olha, garanto-te que 90% dos europeus não fazem a porra de uma ideia do que o baseball é, e no entanto é o desporto rei dos EUA, ao lado do basquetebol. E? Onde queres chegar mesmo?

    Achas ? E' que se eu perguntar aqui 'a minha volta quantos e' que ja' conheciam portugal antes do Euro parece-me que e' capaz de ser 100%.

    É? Então pergunta para teres uma surpresa. Ou melhor, pergunta quantos já visitaram Portugal, que é isso que realmente é importante.

    Como a Expo'98 era suposto fazer ? E agora quantos turistas e' que la' ves, e quantos e' que ves em Ibiza ?

    E a Expo não resultou? Acho que veio muita gente nova. Mas parece que o futebol ainda atrai mais gente que a própria expo, portanto acho que são eventos de dimensões não comparáveis.

    LOL!

    LOL!

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por leitao em 11-06-04 15:31 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Foi para estádios e, por consequência, estradas e meios de acesso ferroviários, etc.. Só quem não vive em Portugal (I wonder who...) é que não faz a menor ideia do Portugal antes e depois do Euro 2004 em termos de infra-estruturas.

    Nao vivo em portugal, mas umas 6 vezes por ano aterro no aeroporto do Porto, e ainda nao vi essas afamadas estradas que foram construidas -- alias, nem estradas nem acesso ao metro nem o raio que o parta.

    E se não houvesse o Euro, então aí vinham menos do que numa hora nessas capitais de turismo.. Com o Euro essa percentagem aumenta drasticamente.

    Durante 3 meses... fanastico.

    Mas todos eles ficam a conhecer Portugal e muitos deles, eventualmente, até vão achar bem mais interessante o Algarve que Ibiza ou Tenerife. E se calhar até no ano a seguir vêm passar férias a Portugal...

    A ver vamos -- se as entradas de turistas em portugal daqui a 12 meses forem o dobro do que sao hoje dou-te razao.

    Olha, garanto-te que 90% dos europeus não fazem a porra de uma ideia do que o baseball é, e no entanto é o desporto rei dos EUA, ao lado do basquetebol. E? Onde queres chegar mesmo?

    Se nao ves onde quero chegar entao sugiro que tomes umas vitaminas...

    É? Então pergunta para teres uma surpresa. Ou melhor, pergunta quantos já visitaram Portugal, que é isso que realmente é importante.

    "O' pessoal, levantem a mao quantos ja' visitaram portugal"... [3 em cerca de 9 pessoas 'a minha volta], "e agora levante a mao quem vai ver o Euro 2004 a portugal, ou conhecem alguem que va'"... [nenhum levantou a mao]

    La' foi a tua teoria por agua abaixo.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 16:50 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    "O' pessoal, levantem a mao quantos ja' visitaram portugal"... [3 em cerca de 9 pessoas 'a minha volta], "e agora levante a mao quem vai ver o Euro 2004 a portugal, ou conhecem alguem que va'"... [nenhum levantou a mao]

    Se a minha teoria dependesse de uma estatística com 9 gajos, sim, falhava redondamente. Como não depende, vamos ver quem está errado depois das estatísticas oficiais sobre quem veio ao Euro 2004!

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Kmos em 11-06-04 22:30 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    O Metro do Porto ainda está em alargamento, porque primeiro e como sempre está Lisboa! Pode ser que daqui a mais uns anitos (2 ou 3) vejas mais novidades quando nos visitares. O Euro ajudou de certa forma Portugal, e isso vai-se ver a longo prazo. Quanto à construção de hospitais, escolas, etc.. têm fechado escolas (o problema tá na desertificação das aldeias) e mesmo que não houvesse o Euro, acho que continuava tudo na mesma, por isso não é por haver ou deixar de haver, mas de qualquer maneira vai ser positivo para divulgar Portugal (seja ele bom ou mau), pode ser que venha mais um contentor de pretos pra cá :-)

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por tiagoskid em 13-06-04 20:49 GMT (#80)
    (Utilizador Info)
    "O' pessoal, levantem a mao quantos ja' visitaram portugal"... [3 em cerca de 9 pessoas 'a minha volta], "e agora levante a mao quem vai ver o Euro 2004 a portugal, ou conhecem alguem que va'"... [nenhum levantou a mao]

    Vives em inglaterra ou assim não é?É engraçado como não vem ninguém mas hoje o estádio tava cheio..nao sei, se calhar 9 pessoas nao e grande amostra..m atenção,posso tar enganado, n sei..:)
    Errado (Pontos:2)
    por CrLf em 11-06-04 14:43 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Mas, garanto-te, 90% dos americanos nao fazem uma porra duma ideia do que o futebol e' (basta ires 'a CNN e veres a cobertura que eles dao ao Euro 2004).

    E atenção, estás a falar da CNN Internacional, que não é a mesma que se vê nos EUA. Lá eles praticamente não vêm notícias não-nacionais, quanto mais notícias relacionadas com essa coisa do soccer (teve tanta piada durante o Mundial nos EUA ver os tipos a dizer que quem ia ganhar aquilo eram os Nicks...).

    Como a Expo'98 era suposto fazer ? E agora quantos turistas e' que la' ves, e quantos e' que ves em Ibiza ?

    Estás enganado. A Expo 98 trouxe muito mais vantagens do que o Euro 2004 irá trazer. Portugal é um país de turismo maioritariamente "praia". Lisboa tráz a Portugal muito menos turistas do que o Algarve, no entanto vês na zona do Parque das Nações muitos turistas. Mas as vantagens foram muito maiores para os lisboetas do que para quaisquer outros, a zona do Parque das Nações é hoje um local agradável, com bastante habitação (organizada) e que aos fins-de-semana acolhe grandes quantidades de visitantes. Começa também a ser uma zona com alguma quantidade de hotéis e sedes de grandes empresas, o que dá uma boa imagem do país a quem nos visita, porque a imagem é mais do que boas praias e monumentos, é também preciso dar uma imagem de modernidade.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Sinceramente... (Pontos:3, Informativo)
    por leitao em 11-06-04 14:09 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Esqueci-me, vai ler este estudozinho e vem-me depois dizer se de facto Euro'04 vai de facto trazer algum beneficio a alguem (excepto aos presidentes dos clubes de futebol e os politicos que os apoiam).


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 14:22 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    este estudozinho

    You Got Point! Nem mais, é um estudozinho sem quaisquer provas factuais.

    E esse estudo não é comparável a este evento, porque isso são torneios intra-EUA, onde a mobilização é máxima nos EUA. No Euro 2004 há mais estrangeiros a visitarem Portugal do que o número de portugueses que vão aos jogos.

    Deixa-te dessas procuras do Google à pressão para tentar refutar tudo e mais alguma coisa, mesmo sem qualquer cabimento.

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:0, Despropositado)
    por leitao em 11-06-04 15:02 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Claro -- a partir de agora sempre que quiser estudos factuais venho-te pedir a ti, ok ?

    Lerdo...


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por mrmv em 11-06-04 16:26 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    http://www.fe.up.pt/freefeup/4gr/getthefacts.aspx

    ;o)

    "Few people ever really want someone else to succeed" - unknown
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-06-04 16:54 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    aspx?

    Diz o ditado popular que em casa de ferreiro, espeto de pau, e embora sabendo asp.net, acredita que aqui na nossa casa só se usa software livre, mesmo. Portanto, quanto muito, php ou python, quem sabe perl.

    E claro, não é que se aplique ao ASP.NET, mas o ASP + IIS5 era tão lento, porque infelizmente tive a infelicidade de programar durante um ano nesta plataforma, que fiquei anestesiado para sempre.

    Dominus vobiscum
    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por mrmv em 11-06-04 17:16 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Era para descontraires ;o)


    "Few people ever really want someone else to succeed" - unknown
    Re:Sinceramente... (Pontos:0)
    por tonidosimpostos em 11-06-04 17:35 GMT (#53)
    (Utilizador Info)
    Eh o que eu digo, ele anda com a mania da perseguicao e se nao tem cuidado ainda lhe da o badagaio como o Sousa Franco (humor negro warning!).

    .!.
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por fhc em 11-06-04 19:33 GMT (#54)
    (Utilizador Info)

    Ó Toni, se continuares assim tão cáustico, não há mulher que te aguente.

    Goza a vida, pá! Tira as galochas, mete os calções de banho e aproveita o Verão, que está calor, as andorinhas andam no ar, o ciclo de CO2 está alterado (mas isto é um fait divers), e as miúdas andam à papa de uma pessoa tão assertiva, auto-confiante e defensora dos seus terrenos como tu!

    P. S., sabes o que são mulheres, não sabes? Aquelas coisas que se parecem como eu e tu, mas mais redondinhas, e que adoram cartões de crédito.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 12-06-04 23:21 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    Regra de ouro: Nunca colocar um cartao de credito nas maos de uma mulher ;) Felizmente eu nao me pare*o contigo. Foi boa a tentativa =)

    .!.
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Drune em 11-06-04 20:48 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    AH! eras mesmo tu que falta para preencher a caderneta do euro2004! cromos..
    ..may the source be with you =)
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-06-04 15:04 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Tem umas vinte e poucas referências... não sei se será sem quaisquer provas factuais.
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por joaorf em 11-06-04 16:07 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Esse estudo é muito interessante. Com efeito, as dúvidas sobre a relevância do investimento público feito no Euro2004 são muitas.
    O Euro2004 é um circo efémero que vai servir, entre outras coisas, para entreter e fazer baixar a produtividade laboral portuguesa durante 1 mês (sim, porque nesse período, não se fala e não se pensa noutra coisa).
    O sector mais beneficiado será o sector turístico, sem dúvida, mas é preciso ver que a restauração e hotelaria são das actividades que mais fogem ao fisco. Por isso, o Estado dificilmente recuperará o investimento que fez.
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por fhc em 11-06-04 19:38 GMT (#55)
    (Utilizador Info)

    Concordando com o que disseste, basicamente penso que o maior problema é que investimos milhões em infraestruturas desportivas quando, má sorte, o Euro 2004 é eventual. Nem sequer é periódico. Dar um fim legítimo a esses elefantes brancos (verdes, vermelhos, negros) é uma tarefa ensombrada pelo pagamento da factura.

    Numa outra nota, se o Bin Laden resolver destruir o sanitário que é o estádio do Sporting e a besteira arquitectónica que é o de Aveiro, eu mando-lhe pessoalmente uma carta de agradecimento. Se o tipo que se lembrou do Euro 2004 lá estiver, convido-o para uma feijoada à transmontana sem porco em minha casa.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-06-04 22:52 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    Se o tipo que se lembrou do Euro 2004 lá estiver, convido-o para uma feijoada à transmontana sem porco em minha casa.
    Não era o Carlos Cruz??? Cuidado, não o deixes perto das criancinhas... just in case.

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por fhc em 13-06-04 17:51 GMT (#78)
    (Utilizador Info)

    Não me expliquei bem. Se o homem que se lembrou do Euro 2004 estiver debaixo do estádio quando ele rebentar, eu convido o Bin Laden para jantar em minha casa.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por seven em 12-06-04 9:01 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    "No Euro 2004 há mais estrangeiros a visitarem Portugal do que o número de portugueses que vão aos jogos."

    Sério? Onde posso comprovar as tuas fontes?
    Re:Sinceramente... (Pontos:1)
    por grilo em 12-06-04 9:17 GMT (#68)
    (Utilizador Info)

    Se calhar as tuas palavras têm mais valor do que o estudozinho.

    Falar sem esclarecer não serve de nada. Dizer que "o Euro vai ser bom" só por que "é o que se ouve por aí", é como ficar mudo. O que sabemos até agora, é que o Euro já trouxe muitas despesas, portanto um investimento foi feito. Como é que sabemos se vai rentabilizar? É impossível.

    Temos de esperar para ver, e na minha humilde opinião pessoal acredito que, como a Expo98, vai dar buraco (embora ache que a Expo98 tenha trazido muitos benefícios, já que desenvolveu parcialmente aquela zona lisboeta que estava moribunda... mas fazer os contribuintes de todo o país todos pagar por uma questão da cidade de Lisboa? Ganhem juízo!).

    Portugal tem de investir dinheiro nesse tipo de empreendimentos, por vezes para benefício privado, é uma questão económica que não compreendo na sua verdadeira profundidade, mas que tolero enquanto contribuinte.

    Se o estado apenas investisse em Hospitais e Escolas, teríamos a certeza que quem estava no poder seria o Bloco de Esquerda ou o Partido Comunista e, embora eu seja bastante simpatizante com a Esquerda portuguesa, duvido que muitos de vós estivessem dispostos a aceitar isso (possivelmente por alguns valores inusitados que vos foram incutidos em alturas que estavam menos bem informados).


    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por mlopes em 11-06-04 17:23 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://cosmos.oninetspeed.pt/mlopes/
    Ainda esta semana estive a ler um estudo que dizia que o "Espanha 82" foi muito importante para o crescimento da Espanha.
    Não quer isto dizer, claro, que os Portugueses saibam aproveitar o evento como fizeram os Espanhois, mas...

    "Para mim a tecnologia é como as tangerinas, na medida em que não consigo fazer uma analogia decente sobre nenhuma das duas neste momento" Scott Adams

    Re:Sinceramente... (Pontos:2)
    por Karlus em 12-06-04 17:07 GMT (#72)
    (Utilizador Info) /dev/null
    Nesta altura do campeonato ainda continuas com esses argumentos da treta ?
    Isso dizia-se antes dos estádios estarem prontos para convencer o povão que os gastos em estádios vs estruturas que o pais precisa, se justificava. Os estádios já estão prontos, a borrada já está feita... podes deixar de fazer figuras com frases soltas sem fundamentos.
    Caciques (Pontos:4, Interessante)
    por CrLf em 11-06-04 14:29 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Não me parece que este caso tenha sido a causa da morte do Sousa Franco, apenas foi a gota de água...

    No entanto, o que se passou em Matosinhos é uma vergonha para um país que se diz democrático e mais ainda para todos aqueles que (como eu) se dizem socialistas. Mas o panorama é mais grave do que isto, pois não é exclusivo do Partido Socialista.
    No norte de Portugal vigora o caciquismo, onde uma mão cheia de caciques "governam" o seu "território" como de países se tratassem. Existem inúmeros exemplos, tanto em líderes autárquicos como líderes sombra em algum clube de futebol. Acho que toda a gente conhece os casos do Narciso Miranda, o Valentim Loureiro, o Avelino Ferreira Torres, o Pinto da Costa, até a própria Fátima Felgueiras. Esta gente consegue atiçar o povo ignorante contra os adversários, servindo-se de tácticas futebolísticas para ganhar seguidores, gerando guerras ridículas, para disfarçar um esquema de manutenção do poder baseado em negócios por baixo da mesa com clubes de futebol e empresas de construção civil, naquilo que é uma autêntica máfia que não devia existir num país que se diz do primeiro mundo.

    Enquanto esta gente se mantiver no poder como se os seus cargos fossem vitalícios, estas situações vergonhosas vão continuar.

    PS: o caciquismo não é exclusivo do norte (basta ver o caso da Madeira) mas é aí que parece haver um número invulgarmente grande desta gente.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Caciques (Pontos:2)
    por Gimp em 11-06-04 15:04 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Pfff, a quem o dizes. Em Valença do Minho, onde foi contstruído o único aterro sanitário "aéreo" do mundo, dado que se encontra encima de um lençol freático e desistiram de cavar no risco de alguém se afogar..., a assembleia municipal decidiu, por unanimidade, passar por cima da decisão do tribunal administrativo em que declarou ILEGAL o dito aterro. Todos os estudos foram de tal maneira mal conduzidos (o dito cujo está dentro de zona protegida) e ilegais, que o juíz não teve dificuldade em pronunciar-se. Não temos caciques, temos IGNORANTES no poder e é generalizado.


    "No comments"

    Re:Caciques (Pontos:2)
    por CrLf em 11-06-04 16:22 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Ignorância ou dinheiro de mão em mão?

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Caciques (Pontos:2, Informativo)
    por jcma em 11-06-04 15:43 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Enquanto esta gente se mantiver no poder como se os seus cargos fossem vitalícios, estas situações vergonhosas vão continuar.


    Avelino Ferreira Torres condenado a três anos de prisão e perda de mandato

    E vai 1....
    Re:Caciques (Pontos:2)
    por CrLf em 11-06-04 16:21 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Esperemos bem que sim, é que o homem tem ideias de se candidatar à câmara de Amarante...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Caciques (Pontos:2, Esclarecedor)
    por infimo em 12-06-04 11:03 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    O que sabes tu da madeira para dizer que existe um numero invulgarmente grande desta gente. Provavelmente a imagem destorcida que alguma comunicação social deixa passar. A Madeira é uma região autónoma e como tal tem de ser gerida como uma região que detém alguma independência, quer isso agrade ou não a algumas pessoas. Se não sabes o que é uma região autónoma aconselho-te a que te informes antes de mandar recados. Como nada é perfeito tem os seus problemas mas nada que chegue aos escândalos de outros sítios.
    Re:Caciques (Pontos:3, Engraçado)
    por CrLf em 12-06-04 14:51 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Em primeiro lugar, eu dizia que é no norte que existe um número invulgarmente grande desta gente. Em segundo lugar, na Madeira existe essa aberração que é o Alberto João Jardim, que é uma espécie de aspirante a ditador sul-americano mas muito mais bacoco. E ainda por cima é conselheiro de estado, o que é uma afronta a todos aqueles que aspiram a um Portugal civilizado e do primeiro mundo.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Caciques (Pontos:2)
    por vaf em 13-06-04 15:34 GMT (#76)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Touchè! Subscrevo plenamente.
    Re:Caciques (Pontos:2)
    por fhc em 13-06-04 17:48 GMT (#77)
    (Utilizador Info)

    Ele é conselheiro de estado por inerência.

    Quanto à opinião que tens dele, só a posso subscrever em cerca de 25%. Mais problemas existem hoje nos Açores (onde as câmaras do PSD, que representam 70% da população, têm 30% dos fundos -- fonte: Público), do que na Madeira.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]