gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Ali Alatas recebido em Portugal com honras de estado
Contribuído por AsHeS em 07-06-04 10:30
do departamento haja lata
Portugal vd escreve "A vida dá voltas incríveis e imagináveis.
Há algum tempo, Timor e Portugal, juntos, lutaram pela independência do primeiro pais e efectuaram esforços para terminar com o terror instaurado pela Indonésia em Timor.
O governo na altura foi o de António Guterres e estava Durão Baroso na oposição.
Também nessa altura, o Ministro dos Negócios Estrangeiros Indonésio, Ali Alatas, lutava nas Nações Unidas pela manutenção da posição Indonésia e contra a independência de Timor. Este, foi a face visível do regime num pais oprimido, que derramava sangue sem necessidade...
Hoje, as coisas são "um pouco" diferentes, quando Ali Alatas vem a Portugal e é recebido pelo Governo do Pais - mais concretamente pela Ministra Teresa Gouveia - com honras de estado..."


"Ainda segundo a Lusa; "Ramos Horta e Ali Alatas estão em Lisboa para participar, quinta-feira, na conferência "As Mudanças no Sudeste Asiático e a sua relação com a União Europeia", cuja abertura está a cargo de Teresa Gouveia e que é organizada pelo Instituto Diplomático." e ainda " Ali Alatas, por seu turno, é o convidado de honra de um jantar oferecido pela recém-criada Associação Luso-Indonésia para a Amizade e Cooperação, hoje à noite num hotel de Lisboa.
Entre os membros desta associação, que se propõe promover as relações culturais entre os dois países, figuram várias figuras dos meios político, académico, diplomático e empresarial portugueses, entre os quais o embaixador António Pinto da França (presidente), Ângelo Correia, Narana Coissoró, Guilherme Oliveira Martins e a ex- embaixadora de Portugal em Jacarta Ana Gomes."

Também pela primeira vez, vi na SIC, uma posição que considero uma das mais correctas por parte deste orgão de comunicação social, numa peça apresentada pelo jornalista Mário Crespo, num artigo de "opinião" que considero editorial. Esta (SIC) colocou à consideração se os crimes perpetuados pelo regime Indonésio em Timor, valeriam a recepção de honra de estado ou se uma visita ao tribunal internacional dos direitos do homem...

Pessoalmente considero que os Portugueses, principalmente os politicos, possuem memória curta e deviam ter um posição firme sobre elementos do ex-governo Indonésio, não os deixando entrar em território Português, levando-os mesmo à justiça internacional pelos crimes cometidos. Mas, efectivamente o que se vê são interesses e conflito de posições do que propriamente amor à Pátria.

Depois não me venham cá com o apelo das bandeiras Portuguesas agora pelo Euro... "

A Vaca Sagrada da Microsoft | Distribution Flame War  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • é recebido pelo Governo do Pais - mais concretamente pela Ministra Teresa Gouveia - com honras de estado
  • Mais acerca Portugal
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2, Despropositado)
    por fhc em 07-06-04 10:39 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

    Isto é passado. Timor está livre. Temos de ser homens de estado, e reconhecer que o Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Indonésia é um ministro de estado de outra nação, hoje democrática, independentemente de quem quer que seja. Se os eleitores indonésios escolheram quem o escolheu, devemos recebê-lo enquanto tal, e não passar nenhum certificado de incapacidade mental aos eleitores de uma nação de centenas de milhões de habitantes.

    Podemos não gostar de quem o homem representou no passado. Mas a chave está aí: é passado. E sinceramente, não vejo melhor ajuda à democracia indonésia, ainda frágil e insipiente, do que mostrar que as democracias velhas sabem esquecer e perdoar o passado, exaltando as virtudes do presente.

    Muito mais me incomoda que o Tiranossaurus Rex das caraíbas, o Fidel Castrado, venha a Portugal e seja recebido com honras de estado, depois de condenar jornalistas àquilo que é uma prisão perpétua e impedir a existência de uma oposição cubana democrática.

    Francisco Colaço

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por tonilancachamas em 07-06-04 10:42 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Clap clap clap. Vá lá que disseste alguma coisa correcta. É passado. Eles evoluiram e Timor é livre. Onde é que está o problema agora ? Deve ser recebido como qualquer representante de outro Estado. Os portugueses também escravizaram milhões de pessoas e não é por isso que os nossos representantes não sao bem recebidos em todo o mundo. Estes reaccionarios de meia tigela, é que gostam de inventar causas onde nao existem, se não é a M$, é outra porcaria qualquer. Just cut the crap !
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:4, Interessante)
    por CrLf em 07-06-04 10:55 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    O problema de Timor foi resolvido "ontem", não foi há umas décadas atrás, e os que hoje são recebidos com honras de estado são os mesmos responsáveis pelo sangue derramado. O Kosovo é livre, vamos receber com honras de estado o Milosevic. A Alemanha Nazi já lá vai, vamos fazer uma estátua do Hitler. O 25 de Abril já foi há 30 anos, vamos dar o nome Salazar a uma avenida. Esta falta de memória é perfeitamente asquerosa. Tudo se esquece em nome da diplomacia (ou deveremos dizer, dinheiro?).

    É muito engraçado que associes a rejeição a um membro de relevo de um regime responsável por um banho de sangue à Microsoft. E não te esqueças, foste tu que fizeste a associação.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:0, Despropositado)
    por AnonymousCow em 07-06-04 11:11 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    A Microsoft é uma empresa sanguinária! E comem criancinhas também! Bill Gates e Steve Ballmer envolvidos no escândalo Casa Pia!

    Hoje à noite no Jornal da TVI, não perca o testemunho de Joãozinho, uma criança abusada por 2 monstros.
    "Eu soube logo que era o Bill Gates porque ele tava sempre a dizer mal do Linux, e que era uma manobra do demónio para lhe tirar o dinheiro todo.
    O Steve também foi fácil de reconhecer, suava muito dos sovacos e fazia sempre a dança do macaco a seguir ao acto."

    Enfim..
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por tonilancachamas em 07-06-04 11:26 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Entao pronto. So podemos receber os representantes de Estado da Indonesia daqui a 100 anos, porque assim ja passou tempo suficiente segundo o teu raciocinio. És um bocadinho hipocrita não és ?

    A Alemanha foi convidade a participar nas cerimónias do Dia D, bem como a Rússia. Tens algum problema com isso ? Para mim é mais problematico o facto da Rússia só ter sido convidade passado 60 anos, quando morreram 27 milhões de Russos e "meia dúzia" de Aliados. O Salazar teve os seus méritos para o País. Se não os percebes é porque és ignorante.

    Eu nao associei nada. Tu é que estás a tentar fazer essa associação...

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:3, Esclarecedor)
    por chbm em 07-06-04 11:58 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://chbm.net/
    Vou-te ajudar com as contas. Daqui a 100 anos as pessoas involvidas nas situações em questão terão algures entre 140 e 170 anos. Muito provavelmente estarão mortos e passaram-se 4 gerações.

    Agora, as pessoas envolvidas podem ser processadas pela autoria moral de crimes contra a humanidade cometidos em solo sobre administração portuguesa. Crimes esses que ainda nem prescreveram.


    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:3, Interessante)
    por fhc em 07-06-04 12:06 GMT (#19)
    (Utilizador Info)

    Fazes isso, e ou crias um outro regime autoritário na Indonésia ou um regime pan-islâmico. Tens a certeza de que é isso que queres?

    O princípio da justiça nunca deve subrepujar a misericórdia e o bom senso.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:3, Interessante)
    por chbm em 07-06-04 21:54 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://chbm.net/
    O meu comentário era em relação a uma questão totalmente diferente e que não chega sequer aos calcanhares dessa.
    Mas de qualquer modo fiquei curioso. Onde é que a justiça acaba ? No peão da milicia ? No sargento ? No cabecilha ? No coronel que os armou ? No general ? No ministro da defesa ? Quem é que é suficientemente importante para estar acima da lei ?
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:3, Esclarecedor)
    por fhc em 07-06-04 11:04 GMT (#5)
    (Utilizador Info)

    Para tua informação, podes ler os relatos de Elaine Sanceau sobre a escravatura portuguesa. Ao que parece, do uso de grilhões, grilhetas, pés de chumbo, borguezins e outros aparelhos de constrição têm mais queixa os judeus do que os escravos. De acordo com Sanceau, os escravos em Lagos estavam tão gordos que alguns tiveram doenças daí derivadas.

    Fizémos comércio de escravos, o que é no mínimo horrendo. Mas falo como homem da civilização das luzes, e não de antes, onde a escravatura era aceite e praticada por todos os povos, excepto os eslavos e os víquingues noruegueses. Raramente capturávamos escravos: eles eram-nos trazidos pelos africanos às feitorias (de onde vem o termo factory, por falar nisso), de onde eram exportados como se de gado bovino tratássemos para outras nações. Os que vinham para Portugal tinham uma vida relativamente boa. Basta dizer que Dom Manuel I incorporou a Benfeitoria dos Homens Pretos, que tem outro nome também, sob a protecção régia. Raros (desculpem-me, fachos, mas levam) são os portugueses que não têm sangue negro (especialmente as agora famosas meninas da Ribeira do Sado, onde os traços africanos são mais notórios). Aliás, como foi apontado por Giacometti, os pauliteiros de Miranda são uma mistura de tradições celtas e africanas, sendo a famosa dança dos negros que lhe deu origem.

    Dos países europeus, Portugal é o que mais incorporou traços africanos na sua própria cultura e genética. Podemos dizer directamente que somos um país de fornicadores, se quisermos. Acho apenas que somos um país de homens tolerantes. E se não quisermos aproveitar as porcarias que os extremistas de esquerda e de direita nos querem inculcar de modo antinatura, o melhor é nos lembrarmos que conseguimos esquecer e perdoar, pois do modo como julgarmos seremos julgados.

    Quanto ao Ali Alatas ir ao TPI, pergunto o seguinte: o que é que um ministro dos negócios estrangeiros, civil, tem a ver com as matanças de militares? Podemos dizer: bem, ele deu cobertura... Não sabemos. Temos que meter os responsáveis directos na prisão, não cercar a Indonésia inteira com um muro. Lembro outrossim que o Xanana já fez as pazes com o Wiranto, o que me leva a dizer: eis um homem de estado.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por joao em 07-06-04 11:20 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Não é preciso falar do D. Manuel I para falar de escravatura portuguesa. Há casos de semi-escravatura em S. Tomé e em Angola em pleno século XX.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por Maeglin em 07-06-04 15:51 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    "Dos países europeus, Portugal é o que mais incorporou traços africanos na sua própria cultura e genética. Podemos dizer directamente que somos um país de fornicadores, se quisermos."

    Há algum tempo que não lia uma afirmação com tanta subtileza ... :-), nem que ,tão bem resume a nossa condição.

    Cpts.


    «Nunca discutas com um idiota. Ele colocará a conversa ao seu nível e bater-te-á pela maior experiência» Mark Twain
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por nbk em 07-06-04 21:53 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Os portugueses também escravizaram milhões de pessoas e não é por isso que os nossos representantes não sao bem recebidos em todo o mundo."

    Well, olha que os portugueses não são vistos com bons olhos lá para os lados da India.

    @956, Nbk

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 9:50 GMT (#42)
    (Utilizador Info)

    A Índia está a viver uma era de nacionalismo primário que já nos anos 50 estava fora de moda na Europa (assim como a China e a África). Como não lhes convém cascar nos Ingleses, os portugueses pagam-nas.

    Porém, em Goa diz-se à boca fechada que se vivia melhor no tempo dos portugueses. Isso, penso, irá mudar, já que a União indiana está a crescer, como aliás já há muito merecia. Mas creio que só com o afastamento de vez da família Ghandi do poder (substituição, diria) é que o ódio ao europeu poderá morrer.

    É difícil falar em «cultura estranha» aquela que teve quinhentos anos de coexistência com as culturas locais. E fomos nós, digam os poucos indianos chauvinistas o que soerem dizer, que mais incorporámos tradições e usos indiano nas nossa própria cultura. Quanto mais não seja, qual é o português que não gosta de grão de bico?

    Existe um renascimento da presença cultural portuguesa em Goa, devido, dê-se o devido crédito, ao Mário Soares e à Fundação Gulbenkian. Penso que não temos de ter senão orgulho nos nossos feitos na Índia. Quanto mais não seja, misturámo-nos, enquanto os bretões segregaram-se.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por CrLf em 07-06-04 11:03 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Se os eleitores indonésios escolheram quem o escolheu, devemos recebê-lo enquanto tal, e não passar nenhum certificado de incapacidade mental aos eleitores de uma nação de centenas de milhões de habitantes.

    O Arial Sharon, o Milosevic e o Hitler também foram eleitos, e isso não faz deles menos assassinos.

    Podemos não gostar de quem o homem representou no passado. Mas a chave está aí: é passado. E sinceramente, não vejo melhor ajuda à democracia indonésia, ainda frágil e insipiente, do que mostrar que as democracias velhas sabem esquecer e perdoar o passado, exaltando as virtudes do presente.

    Passado recente. Eu não vejo pior ajuda à frágil democracia indonésia do que aceitar com bons olhos a "reabilitação" de membros proeminentes e influentes de regimes sanguinários. Uma mudança de regime faz-se com mudança de pessoas, o regime são as pessoas.

    Muito mais me incomoda que o Tiranossaurus Rex das caraíbas, o Fidel Castrado, venha a Portugal e seja recebido com honras de estado, depois de condenar jornalistas àquilo que é uma prisão perpétua e impedir a existência de uma oposição cubana democrática.

    Estás a misturar alhos com bugalhos. O Fidel mantém-se no poder por causa daquele ridículo embargo americano. Se os americanos seguissem o exemplo da Europa e deixassem cair o embargo, o Fidel cairia em pouco tempo. Neste caso receber o Fidel com honras de estado contribui mais para o depor do que a rejeição.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 11:11 GMT (#7)
    (Utilizador Info)

    Sinceramente, espero que não tenhas nunca responsabilidades na condução da política. Sendo a política a arte do possível, pergunto-te: se hovesse caça às bruxas em 74 e 75, sob que ditadura é que tu estarias?

    Carlos, não me leves a mal, mas falas de fome com a boca cheia. Acredita, não te posso dizer porquê, mas sei muito bem do que estou a falar.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por CrLf em 07-06-04 16:50 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    se hovesse caça às bruxas em 74 e 75, sob que ditadura é que tu estarias?

    Estarias sob uma ditadura do PCP e/ou do MRPP (curiosamente haveria a probabilidade de ter exactamente o mesmo primeiro-ministro).

    O que digo é que esta tendência para desculpar rapidamente só dá ânimo aos aspirantes a ditadores e criminosos de massas que por aí andam. Faz-se o que se quer e depois quando as coisas aquecerem cria-se uma pseudo-democracia e vive-se a reforma com os milhões entretanto acumulados (muito ao estilo do Pinochet).

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por tonilancachamas em 07-06-04 11:31 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Foram todos eleitos pelos respectivos eleitores. Qual é o teu problema em relação a isso ? Queres ser tipo EUA e impor a tua noção de democracia a todos os restantes países do mundo ? Se eles foram eleitos de uma forma mais ou menos democratica devemos recebe-los, porque sao representantes desse país. Essa "mania" de impor o conceito de democracia a todo o mundo está na origem de muitos problemas actuais, especialmente o problema árabe.
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por vd em 07-06-04 11:09 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    Passado ?..

    http://www.lusa.pt/print.asp?id=SIR-6079983

    Former Indonesian armed forces commander General Wiranto is running for president. He is allegedly responsible for war crimes committed in Timor around the time of its 1999 breakaway from Jakarta.
    Indonesia's relations with Timor, which it annexed and occupied after Portugal`s pullout from its former colony in 1975, "are very good and improving", noted Alatas.
    "Our relation is strong and based on historic, geographic and cultural reality and cannot change", he said of his country`s ties with its tiny neighbor.
    Wiranto's alleged responsibilities in atrocities committed in Timor and the former defense minister will likely face trial at home.


    Passado seria se todos os que tiveram envolvidos nos crimes contra Timor fossem julgados. Mas, é passado não é ? Morram poucas pessoas, poucas familias, poucos pais, filhos, mães, avós...

    A memória é tão mais curta, quanto é a distância entre estas pessoas e nós.

    //vd
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 11:16 GMT (#10)
    (Utilizador Info)

    Se prendes o Pinochet, acabas com a democracia no Chile. Sem mais. É assim. E se eu gostaria de sobremaneira de ver o Pinochet pagar por tudo o que fez sofrendo o que fez sofrer a milhares, prefiro a democracia a milhões.

    Não podemos ressuscitar as pessoas que morreram (isso é trabalho divino), mas podemos simplesmente engolir um sapo do tamanho de um camelo e deixar um culpado cá fora. Pela vida de milhões de inocentes e de um país que se quer democrático por muitos e longos anos.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por joao em 07-06-04 12:06 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Portugal não tem que fazer aquilo que os próprios timorenses não fazem. Xanana Gusmão encontrou-se com o general Wiranto na semana passada.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 11:11 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    "Muito mais me incomoda que o Tiranossaurus Rex das caraíbas, o Fidel Castrado, venha a Portugal e seja recebido com honras de estado, depois de condenar jornalistas àquilo que é uma prisão perpétua e impedir a existência de uma oposição cubana democrática."

    Tu queres ver que o Busha (pai e filho), o Noriega, o Pinochet, o Saddam...
    -Tomem lá guito, armas e poder. Se não nos derem petróleo....

    Btw, a administração Bush também tem jornalistas presos sem acusações formalizadas
    Tão zelotas que nó somos.Pena é só ser para um lado
    Ali Alatas:perdoamos.
    Fidel:Assassino
    Engraçado, hã?


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 11:27 GMT (#14)
    (Utilizador Info)

    Jornalistas presos? Diz-me UM, se puderes. Se não, vai para a tua dasha na sibéria condenar pessoas aos gulag. E já agora, lê «O Medo» e «Catrastoika» e «Dr. Jivago» e «Parque Gorky» e um favorito pessoal, «Um Dia na Vida de Ivan Desinovitch». Se nunca conheceste russos que estiveram em gulag, eu conheço. E podes ter a certeza de que nada do que leres se aproxima da realidade, de tão escabrosa. Acredita, vieram-me lágrimas aos olhos ao ouvir os relatos, acho que chorava copiosamente no fim.

    Estou farto das mentiras do PC. Se eles não se sabem democratizar internamente, não me venham dar lições de democracia. Essas tomo-as eu de quem as pratica.

    E quanto ao petróleo, suponho que andas a pé, não usas nada de plástico nem gastas energia eléctrica. É sempre o mesmo, usam e abusam do sistema, servem-se dele, e dizem mal dele porque acham «kitsch». Ouvem-se os Contumistas e os Calhaus de Esquerda a si próprios e acham-se intelectuais, nada percebendo do que dizem.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por Raman em 07-06-04 11:39 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://jpinto.homeip.net
    Uma achega....

    E atenção que era da "Nação-irmã britânica"!

    Bem contadinhos lá em Guantanamo deve-se encontrar um ou outro...
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 11:49 GMT (#17)
    (Utilizador Info)

    Mau exemplo. Por menos do que isso morrerias fuzilado na URSS, depois de umas férias naquela estância do KáGêBê. Lembro-te que ela esteve detida 26 horas, o que é já mau. Mas na maioria dos países civilizados uma pessoa pode estar detida até trinta e seis horas até formalização da acusação.

    Mas foi libertada, não foi? Bem pior sorte tiveram os opositores em Cuba, na URSS, na China, no Chile (já agora também do outro lado, são todos igualmente escabrosos), no Panamá, no Brasil, em Portugal, e bem recentemente, et caetera.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 12:51 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Não te dou um, dou-te 5.
    Antonio Guerrero RODRÍGUEZ
    FERNANDO GÓNZALEZ LLORT
    GERARDO HERNÁNDEZ NORDELO
    Ramón Labañino SALAZAR
    RENÉ GONZÁLEZ SEHWERERT

    Por isso, não me venhas cá com histórias.
    O que queria fazer ver era que não pode haver abébias para uns, e para outros não.
    Porquê não condenar Ali Alatas(enquanto face visível do governo indonésio) e não condenar o ministro da informação iraquiano que se pavoneia pela Arábia Saudita?
    Porquê condenar Fidel, mas não condenar as sucessivas administrações norte-americanas, que com o embargo não permitem que Cuba se desenvolva, e, quiçá, deponha Fidel?
    Porquê condenar Rudolf Hess, Milosevic mas não conenar o Henry Kissinger?

    E não, não defendo o não-uso do petróleo.
    Mas não matem milhares por ele; muito menos sendo o Bush e o Cheney accionistas maioritários em empresas do ramo petrolífero (Bush) e armamento (Cheney).

    E gulag... não tiveste família deportada, ou tiveste?
    Pois eu sim. E não preciso ler livros para saber o que se passou. Ouço da boca dos que viveram o horror.
    E quem diz Gulag diz Oswiecim (Auschwitz-Birkenau) e Majdanek.


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 13:29 GMT (#23)
    (Utilizador Info)

    Importas-te de contar para todos a história dos cinco?

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 13:56 GMT (#25)
    (Utilizador Info)

    Isto é, e perdoa-me se brinco um pouco, nunca acredites no teor das informações de um país que fala pelo .cu Esta era uma técnica usada prodigamente pela chamada desinformação.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 15:47 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    aqui e aqui


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 07-06-04 19:16 GMT (#35)
    (Utilizador Info)

    Mais uma vez, estás-me a mandar ao .cu para obter informações sobre os jornalistas. É como se me mandasses obter informações de Cristo de Caifás ou de Judas.

    Os jornalistas em questão estão detidos COM acusação e têm o direito de se defender, mais do que posso dizer dos julgamentos fantoches no .cu

    Completa a frase, o que vem do .cu é ...

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 19:59 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Com julgamentos fantoches, sem direito a serem vistos pelas famílias.
    E tu é que podias ser mais crescidinho...
    Google @ Miami 5


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 10:17 GMT (#44)
    (Utilizador Info)

    E na tua querida Cuba, quantos estão presos SEM julgamento? As últimas estimativas, e nas quais, para tua informação, estive involvido, estimam cerca de quatro mil desaparecidos, o que pode incluir infelizmente muitos já mortos.

    Revê as tuas fontes de informação. Os serviços de informação cubanos não são exactamente o que consideraria de confiança. Para mais, Cuba não é uma democracia. Os Estados Unidos, mesmo se democracia imperfeita, são-no, e há muito mais tempo que Portugal. E olha que não somos melhores do que eles.

    A não ser que tu sejas como o Carlos Cámalhas e perguntes para todo o país: quem diz que Cuba não é uma democracia? Aí foi mais ou menos quando tive de admitir resignado que não há lugar NESTA democracia para ESTE Partido Comunista. Que falta faz o Santiago por estas bandas!

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 08-06-04 11:47 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    Eu nunca disse que adorava Cuba.
    Não gosto é de zelotas que só veem para um lado.
    E também não curto pessoas que se auto-afirmam possuídoras de todo e mais algum conhecimento, mas depois fazem erros ortográficos (involvido ???) e precisam de usar pseudo-esterótipo-pseudónimos para afirmarem as suas convicções.
    Tens mesmo a certeza que não queres uma régua para andar a medir os coisos ao pessoal e gritares O MEU E' MAIOR ?


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 15:10 GMT (#50)
    (Utilizador Info)

    Não costumo dar erros, como já viste dás mais do que eu (incluindo erros de pontuação e de sintaxe) mas creio que pelo mesmo motivo: é-me contranatura estar a escrever num teclado. Vi também que escrevi mais acima subrepujar em vez de sobrepujar, o que é uma vergonha, mas admito que com estes anos todos de computador em cima, ainda me sinto mais familiarizado com a esferográfica na mão. Pelo menos posso riscar em vez de emendar (e mal), fonte primeva dos meus erros.

    Por falar nisso, fhc significa Francisco Homório Colaço, três dos meus nomes, logo não é um pseudónimo. Acredito que o teu nome não é soska, logo um pseudo-esteriótipo-pseudónimo (raios, que pleonasmo). E são possuidoras, e não possuídoras. E não fazem erros para afirmarem as suas convicções, senão para afirmar as suas convicções. Ninguém se auto-afirma, ou se afirma ou não. E depois, quanto a ser dono da verdade, toda a gente aqui no Gildot sabe que eu sou efectivamente o dono, mas que a coloquei sob a GPL, de modo que toda a malta pode fazer a sua própria versão.

    Um conselho: mede o teu adversário antes de atacares.

    Francisco Colaço, que afirma que o seu coiso é efectivamente maior, e pergunta que coiso.


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 08-06-04 17:50 GMT (#53)
    (Utilizador Info)
    O meu nome É efectivamente Soska.
    Paulo Soska.
    E, em relação aos pseudónimos, não era a fhc que me referia, mas sim aos nomes gozões e depreciativos que atribuis a outras pessoas, nomeadamente da cena política (para qualquer lado do espectro).
    Conselho tomado em conta. Levei a maior ripada aqui do gildot :)
    Mas para te medir, manda lá a régua de volta :P


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 18:28 GMT (#54)
    (Utilizador Info)

    Régua mandada, assunto arrumado. Gostei do teu senso de humor. Já agora, Soska é um nome judeu ashkenazi, não é?

    Francisco Colaço

    P. S.: se for judeu o nome, que os fachos de serviço estejam calados, por favor.


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 08-06-04 20:09 GMT (#55)
    (Utilizador Info)
    Mto sinceramente não faço a minima ideia.
    Tanto quanto sei (e o meu Avô materno também), é da parte polaca dos Soskas (há muitos na ex-checoslováquia).
    Historicamente localizavam-se no sul da actual Polónia.
    Posso-te dizer que te de todos os Soskas que conheço, nenhum possui os tipícos traços biométricos. Mas daquilo que acabei de ler aqui até é possível que se tenha "diluído" completamente e o apelido ficado.
    Facto, é que desde pelo menos desde a geração do meu avô, tenho família espalhada por esse mundo todo, mas que eu tenha conhecimento não há um único Soska em Israel
    . Mas este Verão, confrontá-lo-ei com esta questão.

    (e sim, o meu pai é português e a minha mãe polaca; e nasci na Bulgária


    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 13:29 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    ERRATA:

    Onde se lê:
    "E quem diz Gulag diz Oswiecim (Auschwitz-Birkenau) e Majdanek."

    Deve ler-se:
    "E que diz Gulag, diz também Oswiecim (Auschwitz-Birkenau) e Majdanek".



    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:1)
    por soska em 07-06-04 17:20 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Esqueci-me também do Mumia Abu-Jamal.
    No corredor da morte, inocentemente.



    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 10:33 GMT (#45)
    (Utilizador Info)

    Estão todos inocentes! O Arafat também nunca colocou bombas em lugar nenhum e o Setembro Negro, enfim, era um sósia. O Khadafi era um bem comportado que nunca teve nada a ver com o atentado de Lockerby. E já agora, o Otelo até estava numa reunião da paróquia enquanto as FP 25 de Abril raptavam empresários.

    Nunca te passou pela cabeça que eles até podem ser culpados, e que nos Estados Unidos, até terãoi mais garantias do que em Cuba ou na China? E que podendo haver erros judiciais, pelo menos têm direito a defesa? Bem pior vi eu neste mesmo país nestes últimos meses, com a justiça a imiscuir-se na comunicação social, a receber pressões e a agir de maneira vergonhosa, e não me refiro especialmente ao caso Casa Pia. Há muitos nestes últimos cinco anos.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por smsp em 07-06-04 12:27 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Tão zelotas que nó somos.Pena é só ser para um lado
    Ali Alatas:perdoamos.
    Fidel:Assassino
    Engraçado, hã?


    Ao menos disseste uma coisa decente. Ambos são igualmente condenáveis.

    «You cannot steal a gift, which is what code released under the BSD license is.»

    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por vd em 07-06-04 11:20 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    Só mais uma coisa.

    As responsabilidade politicas de na ONU ir contra Portugal, estar a favor da Indonésia e a favor das atrocidades cometidas por um general do seu próprio governo, são remetidas para quem ?

    //vd
    Re:E então, vamos remoer o passado? (Pontos:2)
    por WZ|Dunadan em 10-06-04 17:26 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://www.G4mers-Zone.net
    O maior problema de Timor Loro Sae não é ser reparado pela Justiça Internacional pelos crimes cometidos pela Indonésia mas sim, receber o que lhe é devido das reservas de petróleo do Mar de Timor.

    Segundo os tratados internacionais em vigor, a fronteira marítima de Timor Loro Sae deveria ser alargada mas a Austrália nas reuniões semestrais, se não estou em erro, está a jogar nos adiamentos propositados, roubando ao estado independente mais jovem do planeta uma preciosa fonte de receitas indispensável para a sua sobrevivência.

    E os Australianos, já quando a Indonésia dominava Timor Loro Sae só pensavam no petróleo. Até quando estiveram a ajudar a estabilizar o país, tinham o dobro das forças para metade do território em comparação com o controlado pelos portugueses, que ficaram com a parte mais difícil, a zona que faz fronteira com a Indonésia.

    Mas deixem lá, as milícias que atreveram-se a infiltrar-se foram prontamente escorraçadas...



    G4mers
    Forum-Zone
    Pensamento (Pontos:2)
    por Tuaregue em 07-06-04 16:03 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Gostava de responder a alguns post acima, com o seguinte raciocinio:
    Se eu matar uma pessoa e fugir, daqui a 10 anos continuo a ser assassino, certo??
    Então porque é que um tipo só por ser um estadista não come pela mesma bitola, a democracia não é igual para todos ou será que a democracia tem dois pesos e duas medidas como existe em algumas ditaduras do 3º mundo??

    Interessante não é??

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Re:Pensamento (Pontos:1)
    por scalawag em 07-06-04 17:03 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Talvez seja porque o Fidel Castro também se apresente em algumas reuniões mundiais e ninguém faça nada contra ele. Ou também porque todos nós fazemos downloadas ILEGAIS da net e cópias piratas e ninguém faça nada contra nós. Mais exemplos ?
    Re:Pensamento (Pontos:1)
    por Mindstorm em 07-06-04 17:11 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    Então se um assassino é ilibado ou esquecido mesmo sendo culpado, todos os homicidios se tornam legais e moralmente correctos?

    Interessante.

    Mindstorm
    Re:Pensamento (Pontos:2)
    por Kmos em 07-06-04 18:01 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    É tipo um gajo que estoirou aqui perto a mulher na passada sexta-feira com um tiro de caçadeira, segundo dizem, por baixo do queixo, isto porque era ciumento e matou-a com o filho de 3 anos a ver e os outros que não estavam em casa e agora vão ficar abandonados praticamente =/ Quem mata é assassino para toda a vida e muito bem capaz de voltar a fazer actos desses. Não se mata de cabeça quente, vem no seu próprio instinto.

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Pensamento (Pontos:1)
    por secameca em 07-06-04 22:59 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Qualquer um é capaz do homicídio. A diferença é quanto precisas de o empurrar para o fazer.
    Re:Pensamento (Pontos:2)
    por Tuaregue em 07-06-04 18:36 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Ya, mas está-te a faltar um pequeno pormenor, é que eles ainda não sabem que fazes essas ILEGALIDAES (e daí...) porque quando souberem um dia a PJ, ou algum departamento do estado pode-te(de certeza, já sei de alguns casos) bater-te á porta pela pirataria, e vais dentro, ficas sem o PC, mais umas multas, etc, etc, etc. Mas estes senhores toda a gente sabe dos seus CRIMES deles e o que se faz??? Recebe-se de braços abertos, palmadas nas costas, um vinho do Porto para o acompanhamento. Outro pequeno detalhe é que um crime lesa-corporal(acho que é este o termo) para não dizer mesmo crime lesa-humanidade

    Crimes de lesa-humanidade: podem ser cometidos tanto em tempo de paz como de guerra. Incluem os crimes citados como tais no Estatuto do Tribunal Militar Internacional de Nuremberg, constituído ao término da 2ª Guerra Mundial para julgar os principais crimes praticados durante aquele conflito. Entre esses crimes figuram o assassinato, o extermínio, a deportação e outros atos inumanos perpetrados contra qualquer população civil. Desde então, o conceito de crime de lesa-humanidade foi sendo ampliado, e hoje parece incluir tanto a prática sistemática de desaparecimentos forçados como a prática sistemática de execuções extrajudiciais.

    In: Amenistia Internacional.

    Mas como são estadistas e tem Imunidade Diplomática, e fica mal não receber um diplomata......

    ------------------------------------------------------------
    Todas as coisas mudam, e nós mudamos com elas.

    Remoer o passado, claro que não! (Pontos:5, Interessante)
    por André Simões em 08-06-04 0:23 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Não, remoer o passado não, que tolice. Nem percebo porque raio o Pinochet há-de ser julgado, afinal as perseguições, torturas e mortes pertencem ao passado, e nada melhor do que perdoá-lo para ajudar a incipiente democracia chilena. O Saddam julgado porquê? É passado, nada melhor do que perdoá-lo para ajudar a incipiente democracia iraquiana. Libertem o Milosevic, já!!!! Para que raio havemos de continuar a remoer o passado? O que lá vai lá vai! E nada melhor do que perdoá-lo para ajudar a incipiente democracia sérvia! O Karadzic também bem podia deixar de se esconder. Limpezas étnicas? Massacres? Tudo passado, tudo perdoado! E nada melhor do que perdoá-lo para ajudar a incipiente democracia bósnia. Remoer o passado é uma tolice. Já agora, que tal a Ordem da Liberdade para o Alatas? O homem merece pah!

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 10:09 GMT (#43)
    (Utilizador Info)

    porque é que o Pinochet não deverá ser julgado? Muito simples. Será uma hecatombe para a democracia no Chile. Eu acredito que será julgado. Sou cristão, não deixo de acreditar nisso, pode é não ser por homens. E isso até me reconforta. Mas olha que se não sabes, digo-to eu: temeu-se um levantamento militar no Chile quando o justiceiro mediático (o Garzón) resolveu armar-se em cowboy.

    Aliás, armar-se em cowboy, em nome de princípios que para mim serão sempre subordinados à liberdade e ao bom senso, é uma questão de verdadeira imaturidade. Verás noutro comentário que a besta Pinochet não me inspira simpatia, e que gostaria de a ver colocada no banco dos réus. Porém, não com o risco de acabar com a democracia no Chile, e condenar outros milhares à tortura e à morte.

    É certo que estive numa situação privilegiada para saber destas coisas. Compreendo que não tenas estado. Entretanto, pensa apenas nisto: o que é mais importante?, justiçar os mortos ou assegurar o bem-estar dos vivos? Se tiver de escolher entre uma e outra, prefiro mil vezes que o Chile se reconcilie com o passado e viva em democracia.

    Levanto-te uma ponta do véu: o Pinochet fez um acordo com o Chile de não intervenção, mas infelizmente nunca perdeu o poder de o fazer. Agora diz-me qual sumidade européia tem o direito de se armar em cowboy e lixar a vida de quase dezasseis milhões de pessoas.

    Por fim, eu sou um homem de princípios. Mas nunca perderei o verdadeiro princípio da liberdade individual e colectiva, nem o toldarei por vãs (dados os perigos de perder a mesma liberdade) tentativas de fazer justiça.

    Se persistires no teu ponto de vista, ora não leste os comentários anteriores, ora não sabes ler, ora és intelectualmente desonesto. Se inocente, inconsciente ou desonesto, uma de três escolherás, e eu abdicarei das outras duas.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por André Simões em 08-06-04 12:19 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Boa, não só demonstras um total desconhecimento sobre a situação chilena - a imunidade dele foi recentemente retirada, o que abre o caminho ao julgamento e não morreu ninguém... - como demonstras uma arrogância sem limites.

    Não só demonstras uma preocupante indiferença pelos horrores cometidos por regimes de direita e de esquerda, argumentando com a insustentável afirmação da destruição da democracia (!?), desmentida quer pelo referido levantamente da imunidade quer pelos anteriores recentes exemplos de tiranos levados a julgamento, como te pões numa posição intelectualmente desprezível de "eu é que tenho razão e se não ma dão é porque são burros".

    Declaras apego à democracia (que eu acredito que seja sincero), mas depois defendes a cedência à alegada chantagem de um meia dúzia de militares, para impedirem o julgamento de um assassino sanguinário.

    Imagino então que também tenhas sido contra a II Guerra do Golfo, porque como amante da democracia e da justiça terás preferido manter um tirano sanguinário no poder a sujeitar o mundo a atentados terroristas. (nota: eu fui contra a guerra, mas como, ao contrário de ti, não vejo o mundo a preto e branco as minhas razões não eram essas)

    Tens muito a aprender, em termos de reconhecimento da nossa própria falibilidade, e do reconhecimento da nossa própria ignorância. Ninguém é dono da verdade, como devias saber bem se te dizes cristão. E mal vai o mundo, enquanto houver pessoas que se julguem donas incontestáveis da razão. É que até podias eventualmente ter razão e tentar levar os teus argumentos até ao fim, mas não. Escudas-te na tua omnisciência, e chamas burros aos que não concordam contigo. Eu, que reconheço a minha ignorância, tenho a humildade de reconhecer, como o outro, que nada sei, e portanto estou sempre disponível para debater e para ouvir os argumentos dos outros, e até para acabar por ser convencido. Mas tu não, tu sabes tudo.

    Gosto do raciocínio: "se não concordam comigo são burros ou desonestos". Viva a democracia e o respeito pela opinião contrária! Depois disto nem vale a pena continuar a discutir, pois já demonstraste não ter calibre para aguentar uma troca de argumentos.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 15:28 GMT (#51)
    (Utilizador Info)

    Desconhecia a perda da imunidade, e de alguma forma espero que a democracia esteja suficientemente madura no Chile para não retornar. Não estava na época em que o Garzón fez aquela suma burrice e os serviços secretos ocidentais avisavam os governos da iminência de um golpe militar no Chile. Se a retirada da imunidade é feita numa posição de força, toca lá a fazer agora justiça, pois pode ser servida igualmente ao passado e ao futuro.

    O meu argumento é sempre o mesmo: mais vale dez culpados cá fora que um inocente lá dentro. Se bem que não deseje que nenhum dos antigos sequazes escape impune, mais desejo que os povos vivam em paz. E temos em Portugal um bom exemplo: reconciliámo-nos com o passado, e vê que até o Mário Soares fez um bom elogio ao Marcelo Caetano (enquanto pessoa e não dirigente político, bem entendido). Não procurámos justiçar todos, mas antes andar para a frente e de alguma forma esquecer e perdoar o passado. É assim que deve ser, se o resultado de se fazer a justiça imediata for a injustiça sem limites.

    Quanto ao serem burros ou desonestos, nota porque é que o fiz. Pessoas há que não lêem todos os argumentos, antes se prendem em uns poucos e anunciam-me opiniões já desditas. Esses ou são ignorantes, porque não leram, ou burros, porque não sabem ler, ou desonestos, porque fingiram não ler; até tu aquiesces nisto.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por André Simões em 09-06-04 0:28 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    É certo que nos reconciliámos com o passado, mas não sem que uma série de pessoas tivessem sido presas. Arraia miúda, é certo. Não as figuras gradas do regime, é verdade. Mas também não se pode comparar um marcelo Caetano a um Pinochet. Se foi melhor assim? Não sei, mas acho que a democracia portuguesa se teria aguentado bem se tivessem sido julgados.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por fhc em 09-06-04 9:34 GMT (#57)
    (Utilizador Info)

    A partir do meio dos anos 80, diria que ter-se-ia aguentado. Antes, era o descalabro. Nem os governos duravam dois anos em Portugal até aos anos 80.

    Não há muitas pessoas presas em Portugal. Na verdade, não me lembro de ninguém que tenha sido preso por ser PIDE, e que lá tenha estado muito tempo. Eu sei que isso é uma injustiça, e que não faz jus à memória dos presos políticos (como aliás o meu pai foi). Mas mil vezes dar aos meus filhos um país estável e democrático do que fazer a injustiça julgando fazer justiça.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:2)
    por André Simões em 09-06-04 11:42 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://andre.catus.net
    Não duravam dois anos porque não havia maiorias parlamentares. Mas se virmos bem, os partidos democráticos juntos somaram sempre a esmagadora maioria dos votos, desde as primeiras eleições. O problema era que o voto estava demasiado fragmentado, o que impedia a formação de governos maioritários. A partir dos anos 80 o que se começou a verificar foi a bipolarização, comum nas democracias ocidentais, e que permitiu as maiorias do Cavaco e as quase maiorias do Guterres. Se acho que é necessário haver maioria para haver estabilidade? Não. O primeiro governo do Guterres era minoritário, e governou traquilamente, sem sobressaltos, até ao fim da legislatura. Se bem ou se mal não está aqui em questão. Parece-me que o importante foi a importância dada à noção de "estabilidade governativa", que a partir de agora impedirá (acho eu) o derrube de governos minoritários por parte da oposição, que terá na memória o que aconteceu em 1987, quando o governo minoritário do Cavaco foi derrubado e o eleitorado se "vingou", dando-lhe duas maiorias absolutíssimas de seguida. Só admito que isso possa acontecer caso o governo em questão for extremamente impopular.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:1)
    por fhc em 09-06-04 13:31 GMT (#59)
    (Utilizador Info)

    Quando a democracia é demasiado jovem, vivem ainda com força os saudosistas do passado. Quando ela é madura, vivem os que querem derrubar o sistema, chamados franjas, mas com obviamente menos força. O eleitorado democrático maduro é normalmente atreito a votar ao centro.

    Se há uma história na cartilha de Marx (que aliás serviu paradoxalmente de inspiração para o Nacional-Socialismo) é que 1000 homens bem colocados podem derrubar um poder frágil (por infância ou podridão). O primeiro tiro do Couraçado Potemkine não matou todas as forças do regime czarista, se virmos bem. E as guerras de brancos contra vermelhos antes da revolução de Outubro provam-no.

    Se pensarmos bem, a democracia é inerentemente frágil, no que paradoxalmente reside a sua pópria solidez. A democracia é um exercício de confiança. Eu, cidadão, confio nos meus governantes, e abdico do exercício da força para a conquista do poder. Eu, governante, aceito o poder que me foi outorgado pelo povo (nas constituições ocidentais, na soviética é diferente) e governarei sem força, enquanto o mesmo povo confiar em mim, e abrirei mão do poder quando tal desejo se findar.

    Se a democracia é jovem, a confiança não se estabelece porque não houve ainda tempo. E, ao mínimo desconforto, os culpados do regime antigo virão dizer que tudo é uma fantochada e argumentá-lo à ponta da baioneta, procurando restabelecer a ordem anterior (ex. Golpe de Agosto em Moscovo). É disto que tenho medo em países que ainda não viram a primeira geração de crescidos na democracia assumir as rédeas do poder.

    Felizmente, a democracia em Portugal está consolidada e não podre. E creio que seremos democratas por muitos e longos anos: talvez os meus netos e bisnetos, pra quem o 25 de Abril será uma memória distante, não venham a presenciar o fim da democracia.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Remoer o passado, claro que não! (Pontos:1)
    por plexar em 10-06-04 15:26 GMT (#60)
    (Utilizador Info)
    Se persistires no teu ponto de vista, ora não leste os comentários anteriores, ora não sabes ler, ora és intelectualmente desonesto. Se inocente, inconsciente ou desonesto, uma de três escolherás, e eu abdicarei das outras duas.

    Estavas muito bem até teres escrito este último parágrafo... a rotulagem que queres fazer é que é perfeitamente dispensável para o teu argumento.


    Plexar.
    E então? (Pontos:2)
    por Branc0 em 08-06-04 1:29 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://www.politikas.com
    Qual é a novidade aqui?

    Também não recebemos na altura do Guterres dirigentes chineses com honras de Estado apesar do que se passa no Tibete?

    O Fidel Castro também não se passeia pela Europa como se fosse um heroi? Ainda por cima a esse até parece que os politicos acham piada aos discursos infinitos.

    Internation Affairs... pior que isso só ser Sys Admin ;)


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:E então? (Pontos:1)
    por CREMAToRIO em 08-06-04 13:40 GMT (#48)
    (Utilizador Info)

    "Também não recebemos na altura do Guterres dirigentes chineses com honras de Estado apesar do que se passa no Tibete?"

    Para não se falar no que se passa na própria China.


    Re:E então? (Pontos:1)
    por scalawag em 08-06-04 14:39 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Têm toda a razão. O problema dos activistas de esquerda é que só se lembram de alguns casos e esquecem-se dos vários regimes de esquerda em todo o mundo e os que já passaram à história mas que fizeram sofrer milhões de pessoas. Ainda por cima são cobardes que preferem ficar quietos e deixar o terrorismo evoluir. Sim porque ninguém acordou o terrorismo depois da guerra do Iraque como muita gente de esquerda quer fazer crer. O terrorismo já existia sem que os governos COBARDES fizessem alguma coisa contra. Parecia um pacto. Lembram-se que o Clinton teve a hipotese de dar a ordem para matar o Bin Laden e não a deu? O homem estava à mão de semear mas ele deixou-o fugir. Não devia ter sido condenado pelos americanos depois do 11 de Setembro?
    Re:E então? (Pontos:2)
    por fhc em 08-06-04 15:42 GMT (#52)
    (Utilizador Info)

    A China é dos regimes mais cruéis do Mundo e certamente ombreia com o Vietname, a URSS e a Alemanha nazi nas ditaduras mais sangrentas. Mas o regime está definitiva mas seguramente a mudar. Não me assombraria se o regime multipartidário fosse aceite em dez anos.

    Por mais que me doa, acho que devemos pressionar a China em relação aos direitos humanos; e deizar que os chineses resolvam a sua situação. Quem tentou influenciar a China de fora ou se lixou ou foi absorvido por ela (como os mongóis).

    E atenção, o próprio Xanana recebeu o Wiranto e há pessoas do PS envolvidas na recepção ao Alatas.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:E então? (Pontos:1)
    por soska em 11-06-04 16:27 GMT (#62)
    (Utilizador Info)
    Internation Affairs... pior que isso só ser Sys Admin ;)
    Deve ser por isso que sai do IST e fui para o ISCSP. :)

    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]