gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
UE Passa Perigosa Lei sobre Propriedade Intelectual
Contribuído por jmce em 09-03-04 18:52
do departamento da-europa-civilizada
Europa Cyclops escreve "UE Passa Perigosa Lei sobre PI, Apesar de Conflito de Interesse de Eurodeputada: carta-branca para "Visitas à Meia Noite" da Indústria Fonográfica.
As liberdades civis na Europa sofreram um severo revés hoje quando o Parlamento Europeu aprovou uma controversa directiva que tratará o consumidor comum que acidentalmente infrinja um só direito de autor com as mesmas severas medidas anteriormente reservadas à grande contrafacção comercial.
A Directiva Europeia Sobre Aplicação de Direitos de Propriedade Intelectual cria novas medidas poderosas de aplicação dos direitos em todo o espaço da União que permitem que executivos de Hollywood e da indústria fonográfica possam perseguir consumidores por infracções menores e não-comerciais de direitos de propriedade intelectual.
O assunto mais controverso da directiva, o Artigo 2, que alarga o âmbito de forma a incluir qualquer infracção não comercial, foi aprovado no plenário Europeu com a votação final de 307-185. Nunca o parlamento providenciou qualquer justificação ou racionalização que explique porque é que o consumidor comum que faz uma única cópia privada deveria ser tratado como se estivesse a negociar com fármacos de contrafacção pelos tribunais Europeus."

[jmce: no desenvolvimento, mais sobre visitas nocturnas a domicílios privados e confiscação de bens sem mandato]

[Cyclops prossegue:]

A directiva de aplicação cria um abrangente novo "Direito de Informação" que exige que os ISPs disponibilizem dados pessoais dos seus clientes a executivos da indústria fonográfica para perseguição civil de actividades de partilha de ficheiros em Peer-2-Peer (P2P), entre outras. Poderes semelhantes, criados pelo notório Digital Millennium Copyright Act (DMCA) dos EUA, têm sido abusados pela indústria fonográfica americana para obter informação de milhares de consumidores americanos e tem resultado em acordos financeiros com estes consumidores, incluindo miúdas de 12 anos que vivem em habitação pública e avôs de 70 anos. Sob esta directiva, a informação pessoal de cidadãos Europeus deve ser forçosamente disponibilizada a companhias tal como a Vivendi-Universal que agora também pode perseguir e extorquir financeiramente consumidores Europeus. E a directiva Europeia aplica-se a todos os tipos de infracções de direitos de propriedade intelectual, não se limitando ao direito de autor.

Também fornece as ordens de Anton Pillar, ou "visitas à meia noite" que permitem que as casas de cidadão privados sofram rusgas dos executivos da indústria fonográfica, e as providências cautelares Mareva, que congelam as contas bancárias e outros bens sem necessitar de um mandato.

Os ISPs estão preocupados com esta directiva porque permite que o seu equipamento e servidores sejam confiscados e destruídos sem ser necessário um mandato por alegadas actividades de infracção dos seus clientes.

"As liberdades civis tradicionais, a justiça, o equilíbrio e a proporcionalidade foram todas atiradas ao ar nesta sobre-zelosa pressa de aprovar esta perigosa directiva", diz Robin Gross, Directora Executiva da IP Justice, uma organização internacional de liberdades civis que promove leis de propriedade intelectual equilibradas.

Durante a votação final de 9 de Março, O Eurodeputado dos Verdes do Reio Unido Neil McCormick comentou o inerente conflito de interesse da Relatora da directiva, a Eurodeputada Conservadora da França Janelly Fourtou, que irá lucrar directamente da nova lei que apressou pelo parlamento sem o debate típico de "Segunda Leitura". A família de Fourtou é dona do maior companhia de entretenimento do mundo, a Vivendi-Universal, e hoje foi-lhes concedido poderosas novas provisões de aplicação de direitos para perseguir consumidores por infracções menores e não comerciais.

"Como pode um membro do parlamento estar na posição oficial de conduzir uma lei sobre a qual ela pessoalmente poderá ganhar milhões de Euros?", pergunta Gross, uma advogada de liberdades civis. "Tal evidente conflito de interesses coloca em questão a legitimidade da capacidade do Parlamento Europeu de fazer leis.", acrescenta.

Um conjunto de emendas chave proposto pelo Eurodeputado Radical Italiano Marco Cappato, para apertar o âmbito da directiva a apenas infracções comerciais de forma a proteger os consumidores de excessos da lei, não passou na votação final. Espera-se que o Conselho Europeu aprove a directiva em 11 de Março e os Estados-Membro terão então 24 meses para implementar estas provisões nos seus países.

[JMCE:]

Janelly Fortou esteve também na berra, também com notórios conflitos de interesses, relativamente às patentes de software na Europa.

Mais informações sobre esta directiva em http://www.ipjustice.org/CODE/

Actualização: Mais alguma informação, incluindo sobre riscos adicionais da directiva e sobre quem votou em quê hoje: http://plone.ffii.org/events/2004/ipred/

Observatório Anti-Pirataria | "Guerra fria" ou coexistência?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Robin Gross
  • Janelly Fourtou
  • conjunto de emendas chave
  • relativamente às patentes de software na Europa
  • http://www.ipjustice.org/CODE/
  • http://plone.ffii.org/events/2 004/ipred/
  • Cyclops
  • Eurodeputada
  • Directiva Europeia Sobre Aplicação de Direitos de Propriedade Intelectual
  • Mais acerca Europa
  • Também por jmce
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    O que aconteceu à Europa? (Pontos:1)
    por liberdade em 09-03-04 20:25 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org/
    No meu quintal vou por uma tabuleta com o seguinte escrito "Se vindes procurar-me, vinde armados pois eu defendo a liberdade".
    Já um gajo não pode dar um peido que logo meia duzia de americanos me entram pela casa a dentro a dizer que o acto de peidar ainda na está registado, mas que futuramente sim.

    O Hitler ao menos era um home justo.
    Re:O que aconteceu à Europa? (Pontos:1)
    por Mindstorm em 09-03-04 21:59 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    É só impressão minha, ou por incrível que pareca, estamos ainda pior que os americanos neste assunto?
    Mindstorm
    Re:O que aconteceu à Europa? (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 0:58 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Algumas das provisões que são novidade com a IPRED já existem nos EUA desde o DMCA, que tem sido abusado da forma constante que temos visto nos últimos tempos, o que nos enche de medo pelo que irá acontecer na Europa...
    Re:O que aconteceu à Europa? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:09 GMT (#104)
    (Utilizador Info)
    Essa do o Hitler ter sido um homem justo até me deu um aperto no coração. Contudo, a justiça é um conceito abstracto. De qualquer das formas, é uma opinião e há até uma frase, da qual eu gosto muito, que resume bem o que é a luta pela liberdade, neste caso, a de expressão :"Posso não concordar com o que dizes, mas luto para que o possas dizer"!
    Isto é mesmo assim? (Pontos:2)
    por SlickFox em 09-03-04 20:45 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://mozilla.shopizzy.com
    "(...)permitem que as casas de cidadão privados sofram rusgas dos executivos da indústria fonográfica, e as providências cautelares Mareva, que congelam as contas bancárias e outros bens sem necessitar de um mandato."

    Há algum sítio onde possamos protestar? Emails de partidos/deputados europeus?

    Apesar de poder parecer infantil, existe alguma maneira eficaz de introduzir o tema nas próximas eleições para o PE?

    Cumps
    Re:Isto é mesmo assim? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 10-03-04 1:31 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    há sim senhora, há um site com os emails, mas não me lembro...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Isto é mesmo assim? (Pontos:1)
    por Raman em 10-03-04 6:21 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Pelo menos do Pacheco Pereira há o email, jppereir@mail.telepac.pt, e o blog.

    Também existe a possibilidade de enviar email para os grupos parlamentares (nacionais), cujos lideres estão listados aqui.


    Pois (Pontos:2)
    por CrLf em 09-03-04 22:06 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Sinceramente... e ainda dizem que é só em Portugal que a o estado democrático está a ir pelo cano abaixo... Mas enfim, toda a Europa tem andado a virar à direita.

    Uma coisa destas colide com a lei que impede as empresas de partilharem os dados dos clientes sem autorização expressa destes... E eu certamente não iria autorizar que os meus dados fossem partilhados.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois (Pontos:2)
    por Psiwar em 09-03-04 23:12 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Se a Europa está a virar à direita é porque o pessoal ficou farto da inépcia da esquerda. Se ao menos tivessem tido mais acção em vez de reacção se calhar não tinha virado como virou. Agora não percebo porque é que os estados virando à direita deixam de ser democráticos... paranoia?

    Anormalidades como esta tem pouco a ver com direita ou esquerda e mais com medo do desconhecido. Os lobbies das indústrias poderosas e os amigos das patentes absurdas andam a indocrinar os políticos com um novo "mal". Fazem comparações com tráfico de drogas, pornografia infantil e sabe-se lá mais que barbaridades. Obviamente os politicos que pouco ou nada percebem destas novas dinâmicas ficam assustados e toca a meter lei por tudo quanto é lado até perceberem.

    Dá tempo para a "geração MP3" chegar ao parlamento europeu e tu vês como a coisa estabaliza.


    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 10-03-04 1:34 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    estás a confundir a direita com o totalitarismo... não são necessáriamente a mesma coisa, ver o hitler e o stalin...

    quanto à geração mp3... acredita que agora já devia ter grande influência... está mau...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:2)
    por Psiwar em 10-03-04 1:55 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    " estás a confundir a direita com o totalitarismo... não são necessáriamente a mesma coisa, ver o hitler e o stalin... "

    Eu?

    "quanto à geração mp3... acredita que agora já devia ter grande influência... está mau..."

    Eh? Maior parte dos politicos actuais cresceram (15-25 anos) na década de 60. Ainda faltam alguns anitos até a geração MP3 chegar lá...

    Re:Pois (Pontos:1)
    por secameca em 10-03-04 2:40 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Pois. Um político com 40 anos é um "jovem". Duvido que encontres algum político de peso com menos de 50 ou 60 anos.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:17 GMT (#105)
    (Utilizador Info)
    ah... ou isso...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por seven em 10-03-04 2:57 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    o hitler nao tomou o poder. os representantes democraticos empossados pelo povo deram-lhe o poder... desculpas nao valem.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Init em 10-03-04 14:38 GMT (#55)
    (Utilizador Info)

    Ele pode ter conseguido a maioria dos votos pela sua demagogia, mas não te esqueças que haviam as SA.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Pois (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 16:52 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Isso nas primeira eleições.

    Depois do Hitler, Estaline, Fidel Castro, Pinochet, Salazar e demais extremistas esquerda/direita serem eleitos, deixou de haver eleições :-)


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:20 GMT (#107)
    (Utilizador Info)
    exactamente, o meu ponto é que quando mais totalitário, ou controlador, menos liberdades as pessoas têm e mais o estado tem o controlo. não é uma questão de direita/esquerda porque já aconteceu com ambos os lados (e acontece, o conceito não involve apenas os extremos). É outro eixo.
    há um site com um questionário que explica isto, e faz muito sentido...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por macTeK em 10-03-04 12:36 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    "Anormalidades como esta tem pouco a ver com direita ou esquerda e mais com medo do desconhecido. Os lobbies das indústrias poderosas e os amigos das patentes absurdas andam a indocrinar os políticos com um novo "mal."

    E esses senhores dos lobbies e das majors são supostamente de esquerda, não? Tanta ingenuidade... Desde sempre que os direitos de propriedade intelectual têm sido sobretudo defendidos pelos distribuidores, normalmente grandes empresas podres de ricas.

    Não estou a ver nenhum destes senhores a participarem em barricadas no Maio de 68 em França, em manifs nos EUA durante quase toda a década ou a fazerem parte da clandestinidade antes do 25 de Abril. Essa é que é essa. Por favor: A esquerda não deve ser confundida com a direita. Ambas as tradições têm a sua história, sendo que os seus elementos pertencem a categorias sociais quase sempre diferentes.

    Do mesmo modo, quem costuma empregar os papões da pornografia infantil e tráfico de drogas para fazer aprovar mais leis que comprometem a liberdade dos cidadãos são os políticos de direita.
    Re:Pois (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 16:50 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Queres com isso dizer que os corruptos são os da direita e os de esquerda são os céleres defensores da justiça, liberdades e demais valores bonitos?

    Poupa-me :-)

    A corrupção não assume posições, direita ou esquerda, alimenta-se do poder. Seja de esquerda ou direita, basta ter poder que está muito próximo da tentação de corrupção.


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Pois (Pontos:2)
    por joaobranco em 10-03-04 18:21 GMT (#69)
    (Utilizador Info)
    Queres com isso dizer que os corruptos são os da direita e os de esquerda são os céleres defensores da justiça, liberdades e demais valores bonitos?

    Penso que não era isso o que se pretendia dizer.

    É indiscutivelmente verdade que na europa ocidental desde pelo menos a 2ª Guerra Mundial, os partidos politicos conotados com a direita sempre foram (e continuam) muito mais:

    a) Defensores de soluções autoritárias para a sociedade, principalmente no âmbito dos comportamentos individuais

    b) Defensores dos interesses dos grupos económicos em preferência aos interesses directos dos indivíduos.

    Nota, isto não é uma critica (podem-se perfeitamente justificar politicamente estas posições, e há quem o faça muito bem), é simplesmente uma descrição das suas posições ideológicas.

    Penso que podemos encontrar quem esteja "do outro lado" (respectivamente) em relação a estas posições em todos os partidos, e corruptos existem em todos os partidos, claro (e fora deles também, e penso que não em menor percentagem). No entanto, é ingénuo pensar que seja mais provável um partido de esquerda tomar uma medida como a tomada do que um partido de direita, ou que foi uma "aberração" ter sido a esquerda principalmente a votar contra esta medida...

    Isto deverá levar-te a votar em partidos "de esquerda"? Apenas se estas posições tiverem para ti importância suficiente para ultrapassar as outras preferências que te levam a escolher o partido em quem votar... E mesmo assim podes tentar convencer o "teu" partido a uma posição mais adequada. Simplesmente, penso que essa "conversão" será muito mais dificil de acontecer se o partido for "de direita" do que "de esquerda"...

    Cumps, JB

    .. acusaram-O de pirataria, por ter duplicado uma cesta de pão e cinco peixes, e disseram: crucifiquem-No .. (Biblia do Século XXI)

    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:23 GMT (#110)
    (Utilizador Info)
    quando a esquerda/direita, ver o Blair... porra, ou o Kerry...
    é tudo cada vez mais idêntico...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por macTeK em 10-03-04 18:36 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    "A corrupção não assume posições, direita ou esquerda, alimenta-se do poder. Seja de esquerda ou direita, basta ter poder que está muito próximo da tentação de corrupção.

    Isso é apenas uma semi-verdade. Se souberes um pouco de teoria política, vês que os princípios dos políticos, movimentos, partidos e pensadores de direita são muito mais conformes com a corrupção e a ilegalidade do que os princípios das pessoas e colectivos que se afirmam de esquerda.

    Ao acreditares no individualismo e na luta de todos contra todos, ao teres como máximo objectivo o lucro e não o desenvolvimento social e solidário de todos, estás a desculpar muito mais a corrupção e o roubo. "Eu quero é saber de mim e não dos outros". Por outro lado, o pessimismo característico da direita também ajuda a desculpabilizar o roubo: "Se os outros são todos maus ou corruptos, porque é que não hei-de tirar o meu quinhão?"

    Agora, um político que se diz de esquerda e está a roubar dinheiro dos contribuintes para construir uma vivenda em Cascais ou no Algarve ou um Mercedes, na verdade não é de esquerda. A tradição política de esquerda baseia-se na solidariedade, na partilha e dá mais valor à igualdade do que à liberdade (ao contrário dos de Direita).

    O que eu quero dizer é que a corrupção e o roubo não são compatíveis com os princípios de esquerda, ao passo que os princípios de direita deixam a porta aberta para tal. Isto é, cada um está por sua conta. É por isso que os comunistas da ex-União Soviética não eram verdadeiramente de esquerda. A ideologia supostamente socialista servia de fachada para eles se manterem no topo da hierarquia e eliminar os rivais, bastando-lhes qualificá-los como inimigos do sistema.
    Re:Pois (Pontos:2, Esclarecedor)
    por secameca em 10-03-04 18:46 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    Mais uma vez confusões entre totalitarismo/libertarianismo social e esquerda/direita económica. É possível ser qualquer combinação destas duas coisas.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por macTeK em 10-03-04 21:34 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    Mais uma vez confusões entre totalitarismo/libertarianismo social e esquerda/direita económica. É possível ser qualquer combinação destas duas coisas.

    Esqueces-te que essas posições "híbridas" só surgiram nas últimas décadas. Durante mais de um século, a verdade é que a esquerda valorizou mais a igualdade e a solidariedade e a direita a liberdade. As duas tradições políticas tinham valores e visões da vida completamente diferentes. E, apesar de tudo, acho que continua muita coisa na mesma. O Neo-liberalismo é hoje reconhecido geralmente como uma das características da direita
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:26 GMT (#111)
    (Utilizador Info)
    excepto os regimes comunistas... ou estou a perceber a questão assim tão mal?
    a questão é que a direta/esquerda não estão presas ao totalitarismo/libertianismo. Estão mais por tradição que outra coisa...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por secameca em 11-03-04 4:59 GMT (#138)
    (Utilizador Info)
    Nem por isso. Tinhas os Anarco-sindicalistas e os Cartistas no século XIX. O Gandhi também pode ser considerado no extremo oposto ao Estalinismo, embora sejam todos de esquerda em termos económicos. O Estalinismo não é muito diferente do regime do Terror em França na altura da revolução.

    A única dúvida portanto é se coisas como o neo-liberalismo de direita são novas ou não. Eu proponho que não são novas, e a velha República de Veneza é um exemplo de neo-liberalismo de direita.

    Re:Pois (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 19:14 GMT (#75)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    ês que os princípios dos políticos, movimentos, partidos e pensadores de direita são muito mais conformes com a corrupção e a ilegalidade do que os princípios das pessoas e colectivos que se afirmam de esquerda.

    Isso é absolutamente ridículo. É uma mera extrapolação tua atirada ao ar justificável com passagens arbitrárias e vagas (parciais) pelos anais da história. Claro, os de esquerda não eram nada corruptos, a Fátima Felgueira (centro-esquerda) é uma Santa.

    Em resumo, corrupção há nos dois lados. Não sejas ingénuo e inocente em achar que no teu pequenino mundo de esquerda não existe isso.

    Ao acreditares no individualismo e na luta de todos contra todos, ao teres como máximo objectivo o lucro e não o desenvolvimento social e solidário de todos

    Uma achega de esquerda muito frequente: lá por a direita valorizar a maximização da liberdade individual e económica não significa que por isso não contribua para o desenvolvimento social e solidário. E não podes inferir que por eu ter como meta o lucro, sou corrupto ou roubo!

    "Eu quero é saber de mim e não dos outros"

    Errado. Um de direita não pensa assim. Um de direita pensa "vou trabalhar e lutar para ser alguém na vida".

    Por outro lado, o pessimismo característico da direita também ajuda a desculpabilizar o roubo: "Se os outros são todos maus ou corruptos, porque é que não hei-de tirar o meu quinhão?"

    Que pessimismo característico?

    Descupabilizar o roubo? Em que país de direita se desculpabiliza o roubo? Lembro-me que antes do 25 de Abril podia-se andar na rua às 6 da manhã que não eras assaltado. Depois do 25 de Abril foi tudo penhorado, apinhado, museus e casas confiscadas/roubadas, empresas da minha família abruptamente roubadas.. enfim.. e agora se andas na rua depois da meia noite chegas limpo a casa.. se chegares a casa!

    O que eu quero dizer é que a corrupção e o roubo não são compatíveis com os princípios de esquerda, ao passo que os princípios de direita deixam a porta aberta para tal

    Vai brincar com outro.

    por isso que os comunistas da ex-União Soviética não eram verdadeiramente de esquerda

    Então quem é verdadeiramente de esquerda? Os chineses? Coreia do Norte? Cuba?

    Olha, eu sou Cristão Católico Apostólico e, como tal, sinto que devo seguir um código de conduta moral e ético adequado àqueles princípios que Deus transmitiu. Quantas vezes já ajudei a levantar quem precisava, quantas vezes já dei uma esmola. Agora, não vou é trabalhar para os outros, que Deus não disse para sermos parvos.


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Só contradições (Pontos:1)
    por macTeK em 10-03-04 21:36 GMT (#80)
    (Utilizador Info)
    Aconselho-te a reler o que escrevestes. Se vires bem, tens lá contradições de contradições de contradições. E, já agora, sugeria-te um debate mais racional, apresentando factos e não insinuações.
    Re:Só contradições (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 21:53 GMT (#81)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Reli.. não encontrei foi as contradições de contradições de contradições. Importaste de especificar?


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Só contradições (Pontos:1)
    por secameca em 11-03-04 4:30 GMT (#136)
    (Utilizador Info)
    Não me venhas com tangas, que o regime do Estado Novo era uma ditadura oligárquica corporativista, muito semelhante ao actual regime na China. Não tem a mínima piada vir com saudosismo desse período.

    E se a tua família tinha empresas, a minha avó teve de criar dois filhos pequenos sozinha sem apoio quando ficou viúva porque o Estado não atribuía pensões a viúvas. Portanto vai com essa conversa de merda para outro lado!

    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 23:05 GMT (#165)
    (Utilizador Info)
    O que é isso de "ser alguém na vida"? Espero que seja alguém que respeite os valores e os interesses dos outros, mesmo que diferentes dos seus! Tu vives num país de direita que desculpabiliza o roubo. Quanto pagas de impostos? E à Segurança Social? E quantas taxas viste surgir nestes últimos tempos? Podias nao ser assaltado às 6 da manhã, mas também haviam assaltos antes do 25 de Abril de 1974. Mas, digo-te uma coisa, hoje em dia não preciso de licença para ter um isqueiro e posso falar com quem quero, onde quero e do que quero.... Só mais um comentário, se mo permites, dar esmola não fica bem a ninguém!!! E sabes, eu não sou católica nem cristã nem apostólica nem coisa que lhe valha mas acho que aquilo que Deus diz é: "não lhe des o peixe ensina-o a pescar"....Será que isto quer dizer - Dá esmola? Ana Antunes
    Re:Pois (Pontos:1)
    por abrotea em 12-03-04 1:05 GMT (#171)
    (Utilizador Info)
    Isso é absolutamente ridículo. É uma mera extrapolação tua atirada ao ar justificável com passagens arbitrárias e vagas (parciais) pelos anais da história. Claro, os de esquerda não eram nada corruptos, a Fátima Felgueira (centro-esquerda) é uma Santa.
    Parece-me que não tens grande noção da origem do conceito de esquerda e direita. Talvez seja melhor dares uma pequena passagem pelos "anais" da história. A direita pode não ser sinonimo de corrupção, mas é sinonimo de conservadorismo e manutenção do status quo, de modo a manter os seus interesses intactos doa a quem doer (como as empresas dos pais).

    Em resumo, corrupção há nos dois lados. Não sejas ingénuo e inocente em achar que no teu pequenino mundo de esquerda não existe isso.
    Quase todos os seres humanos são corrompiveis, mas acho que aqui a questão tem mais a ver com sociedades e sistemas politicos corruptos. Parece-me que um sistema fechado sobre si próprio e sem abertura a mudanças, apenas preocupado em protejer interesses pessoais (como as suas empresas) é bastante mais permeavél à corrupção.

    Uma achega de esquerda muito frequente: lá por a direita valorizar a maximização da liberdade individual e económica não significa que por isso não contribua para o desenvolvimento social e solidário. E não podes inferir que por eu ter como meta o lucro, sou corrupto ou roubo!
    Gosto especialmente da "maximização da liberdade". Parece-me um conceito muito de direita. Onde leste isso ? no Mein Kampf ? E já agor a, o lucro também "maximiza a liberdade" ?

    Errado. Um de direita não pensa assim. Um de direita pensa "vou trabalhar e lutar para ser alguém na vida".
    Lutar contra quem ? Contra os ladrões de empresas ?

    Descupabilizar o roubo? Em que país de direita se desculpabiliza o roubo?
    Por acaso até tens razão. Nos regimes de direita a propriedade é o valor mais importante. Acima de coisas tão superfulas como a liberdade de expressão, a justiça social e a igualdade de oportunidades. Normalmente penaliza-se mais o roubo (de empresas por exemplo) do que as vialações.

    Lembro-me que antes do 25 de Abril podia-se andar na rua às 6 da manhã que não eras assaltado.
    Do 25 de Abril de que ano ? 2003 ? Se é do de 1974,tens razão. As autoridades normalmente iam prender os inimigos da "maximização da liberdade" a casa. A não ser que tivesses um isqueiro sem licença, ou estivesses com mais 2 pessoas, ou estivesses a opinar sobre o estado da nação.

    e agora se andas na rua depois da meia noite chegas limpo a casa.. se chegares a casa!
    E ainda por cima se chegares, não corres o risco de alguém te ter entrado em casa, confiscado os livros, os discos, acordado os teus filhos da cama e te levar para um cúbiculo para seres espancado até dizeres os nomes de toda a gente com quem já falaste de qualquer coisa além de futebol.

    Vai brincar com outro.
    Não. Contigo tem mais piada.

    Então quem é verdadeiramente de esquerda? Os chineses? Coreia do Norte? Cuba?
    Inglaterra. Conduzem à esquerda.

    Olha, eu sou Cristão Católico Apostólico e, como tal, sinto que devo seguir um código de conduta moral e ético adequado àqueles princípios que Deus transmitiu. Quantas vezes já ajudei a levantar quem precisava, quantas vezes já dei uma esmola. Agora, não vou é trabalhar para os outros, que Deus não disse para sermos parvos.
    Faltou-te o Romano. Só não me lembro de na Bíblia ver escrito que se deve "maximizar a liberdade" e "trabalhar e lutar para ser alguém na vida". Se calhar não lemos a mesma Bíblia. E é obvio que o que Jesus queria era que nós dessemos esmolas aos pobrezinhos.

    Como dizia a Suzaninha, aquela personagem dos livros da Mafalda, do Quino:
    "Quando for grande, vou organizar banquetes com caviar, champgne e lagosta para juntar dinheiro para comprar farinha e arroz e essas coisas que os pobres comem..."

    ... devia ser de esquerda....

    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 13-03-04 0:33 GMT (#176)
    (Utilizador Info)
    Mas ele talvez não goste dos "Romanos"! E a grande diferença está em que tu não sendos Cristão, Católico Apostólico, até leste a Biblia, coisa que um tipo a quem foi "pilhado" o seu património não faz....ou seja, talvez ele nem nunca tenha lido a "Mafalda"....Porque o pai nunca o permitiu e, se o pai não permite não se faz!!!! Esta também é uma daquelas coisas que a malta de esquerda fez e continuará a fazer....são uns corruptos da grande instituição "Família". Pai é Deus na Terra!!!! Assim como o Rei também o era.....
    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 22:36 GMT (#161)
    (Utilizador Info)
    Depende da esquerda de que falas....se falas da famosa esquerda do tempo dos meus pais e, na qual eles tanto acreditavam - MRPP, MAS, UDP, etc - se me falares desta esquerda até que posso acreditar que ALGUNS ainda são muito corruptos, aliás, o nosso 1º vem de uma destas esquerdas, a tão agora falada Catalina Pestana também lá andou a brincar à esquerda..... Tens de ver bem qual a origem desta esquerda e quais os seus fins!!!! Não te lembras que o Durão, o Barroso, depois até foi professor numa Universidade dos Estados Unidos? Há que se compreender muito bem o que é de facto a esquerda! E, não tenho dúvidas de que a verdadeira esquerda só tem gente que defende a justiça, a liberdade e "os demais valores bonitos". Ana
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 23:40 GMT (#167)
    (Utilizador Info)
    dreamworld...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Init em 10-03-04 14:43 GMT (#56)
    (Utilizador Info)

    A maior parte da geração mp3, é constituida pelos seguintes tipos de pessoas:

  • Já que há corrupção, quero a minha fatia;
  • Não tem valores e acha patético quem os tem;
  • Ignora completamente a lei, no entanto são contra o anarquismo;
  • São apaticos;

  • «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Pois (Pontos:1)
    por urso em 10-03-04 17:23 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    e a geração do Compact Disc (e a do vinil) não?

    Yeah right...


    "We a "We all know Linux is great... it does infinite loops in 5 seconds." --Linus Torvalds
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Init em 10-03-04 23:52 GMT (#95)
    (Utilizador Info)

    Não estive a comparar, apenas a caracterizar.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 22:39 GMT (#162)
    (Utilizador Info)
    A do vinil então.....Só bons rapazes!!!!!
    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:21 GMT (#108)
    (Utilizador Info)
    Não sei se será paranoia!!!! Já viste algum Estado de Direita a ser Democrático? Se sim, diz qual é porque eu não me estou a lembrar de nenhum!!!! talvez eu não saiba muito bem o que é a "direita" ou a "esquerda" ou, não saiba mesmo o que é a Democracia!
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:27 GMT (#131)
    (Utilizador Info)
    é um facto :P
    a direita/esquerda é uma questão económica, enquanto que o eixo totalitarismo/liberal é uma questão de controlo vs liberdades.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por seven em 10-03-04 3:52 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Essa lei nunca pode entrar em vigor no nosso pais. A nao ser q mudem a constituicao.

    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 8:24 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Admira-te...
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por secameca em 10-03-04 18:48 GMT (#73)
    (Utilizador Info)
    O tribunal internacional passou, porque havemos de pensar que isto não passará?
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por seven em 10-03-04 19:51 GMT (#76)
    (Utilizador Info)
    Porque cada estado dentro da comunidade europeia é soberano. O tribunal internacional aprovou o que? Desaprovou a nossa constituicao? com q direito?
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 23:31 GMT (#90)
    (Utilizador Info)
    Repara que o Artigo 1 desta directiva diz que deve ser aplicada conforme escrita, sem menosprezar as leis vigentes nos estados-membros desde que protejam mais os direitos de "PI" em causa.

    Isto diz tudo... carta aberta para mudar constituicões...

    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:29 GMT (#112)
    (Utilizador Info)
    não sejas tão drástico, o estado continua a ser soberano e as mudanças à constituição muito bem discutidas. Se bem que temos das constituíções mais em constante evolução, também as alterações polémicas são rapidamente acalmadas.
    agora, se tivessemos uma constituição europeia...
    /me treme...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por A Gaja em 13-03-04 0:38 GMT (#177)
    (Utilizador Info)
    Sim....o Vital Moreira, o Gomes Canotilho e o Jorge Miranda são "pais" muito presentes e, ai de quem fizer "mal" à sua menina!!!! E, ainda bem que a nossa Constituição é tão defendida e protegida!!!! Haja alguma coisa de bom neste mundo das Leis!!!!
    Re:Pois - Incostituicional. (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 16-03-04 23:10 GMT (#179)
    (Utilizador Info)
    não sei quem sejam :P
    terás maior ideia sobre isso do que eu, é com agrado que constato que é verdade :)
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Pois (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:17 GMT (#106)
    (Utilizador Info)
    Será que alguma vez a Europa se virou, um bocadito só, para a esquerda?
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:28 GMT (#132)
    (Utilizador Info)
    revolução industrial?
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    É inacreditável !!! (Pontos:2, Engraçado)
    por cyborgas em 09-03-04 22:14 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.justoweb.com
    Parece que estamos a regredir na justiça.
    Visitem a minha casa sem motivo aparente e logo terão um encontro com o meu cãozito Perdigueiro Português.

    Dizem que quando morde não larga... nunca experimentei!

    --------------
    Be a good person, adopt a tux!!
    Re:É inacreditável !!! (Pontos:2)
    por racme em 10-03-04 9:43 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.guildsoftware.com/download.html/
    Visitem a minha casa sem motivo aparente e logo terão um encontro com o meu cãozito Perdigueiro Português.

    ...entao deixo-os ver o meu rasteirinho



    We're coming - you're leaving - and don't let the door hit you on your way out! -- jfk
    Re:É inacreditável !!! (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:48 GMT (#119)
    (Utilizador Info)
    Também tenho cá um de "marca branca" que posso emprestar! Ana
    FOUDAÇE ! (Pontos:2, Interessante)
    por tonidosimpostos em 09-03-04 22:32 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Isto é simplesmente assustador ! Eu que andava desconfiado dos EUA e sem grande vontade de ir para lá porque aquilo é o Big Brother e agora sai-me uma destas ! Eu que acredito na construção europeia e nos Estados Federados da Europa, tou em vias de começar a rever isto tudo, se bem que a grande culpa disto tudo, é a massificação da Direita por toda a Europa o que tem levado à regressão de quase tudo.

    Se isto for avante, é um atentado às nossas liberdades e nao parece favorecer nada o futuro ! Piores coisas devem estar a chegar.

    Se somos cidadãos europeus, de certeza que teremos uma forma de protestar e dar a volta a isto. A questão é como ! Está na altura de movimentos cívicos à la 25 de Abril para começar a por ordem nisto e despachar a Direita do poder (ainda por cima, parece que aqui os nossos vizinhos espanhóis vao continuar virados para a Direita...)

    Mister ToniDosImpostos
    "O software é como as mulheres, se não sabes, não MEXAS !"
    (c) ME, 2004!

    Post scriptum... (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 09-03-04 22:34 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Esqueci-me de mencionar que o mais engraçado disto tudo, é que muitas destas restricoes de liberdades parecem ter origem na Net, supostamente um veículo de liberdade e informação. Parece que os Governos nao gostam muito de liberdades para os cidadãos. Nada como controlar o zé povinho !

    Mister ToniDosImpostos
    "O software é como as mulheres, se não sabes, não MEXAS !"
    (c) ME, 2004!
    Re:FOUDAÇE ! (Pontos:1)
    por A Gaja em 13-03-04 0:45 GMT (#178)
    (Utilizador Info)
    Pode ser que não....Pode ser que os acontecimentos do 11 de Março tragam bons ventos na hora da malta ir votar lá para os lados de Espanha..... Mas, de facto, há que pensar num belo de um movimento civico`"à la 25 de Abril (sempre!)!!!! Eu alinho!!!! Dois já é um inicio....
    Não comprem (Pontos:3, Interessante)
    por Psiwar em 09-03-04 23:22 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Não comprem CDs.
    Não comprem DVDs.
    Não comprem Software aos "grandes".
    Queixem-se nas lojas.

    Envolvam os politicos, dizendo que os filhos (e quem sabe eles tb) usam software pirata e sacam músicas da Net e que se calhar deviam ser os primeiros a levar com isto. Votem mais quando podem. (abstenção de 65% nas europeias que se aproximam?)
    Re:Não comprem (Pontos:2)
    por taf-7arte em 09-03-04 23:45 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://taf.net
    "Votem mais quando podem. (abstenção de 65% nas europeias que se aproximam?)"

    Ora nem mais!

    Já agora, sublinho isto do artigo:
    "Espera-se que o Conselho Europeu aprove a directiva em 11 de Março e os Estados-Membro terão então 24 meses para implementar estas provisões nos seus países."

    Ou seja, não é ainda definitivo.
    Re:Não comprem (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 09-03-04 23:51 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    O Conselho Europeu ainda é pior =)

    Mister ToniDosImpostos
    "O software é como as mulheres, se não sabes, não MEXAS !"
    (c) ME, 2004!
    Re:Não comprem (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 22:27 GMT (#160)
    (Utilizador Info)
    Oh mister dos impostos....essa do SW ser como as mulheres.....não sei se gosto!!!! Ana
    Re:Não comprem (Pontos:2)
    por SlickFox em 09-03-04 23:53 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://mozilla.shopizzy.com
    mas onde é que podemos ver as posições dos partidos?

    acho que vou escrever a todos a dizer que votei neles e que estou frontalmente contra esta directiva ... com a aproximação de eleições são capazes de estar mais receptivos ...

    Cumps
    Re:Não comprem (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 0:56 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Não é ainda definitivo, mas eu não acredito no Pai Natal. Eles fazem parte do conjunto de promotores.
    Re:Não comprem (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 1:25 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Aliás, quando se perguntou pela posição oficial do "Working Group" do Conselho, a resposta foi um bem redondo
    O público não tem legítimo interesse em ser informado de como os delegados nacionais representam as suas nações nos grupos de trabalho.
    Isto é muito grave... no link para o plone.ffii.org está em francês a resposta.
    Re:Não comprem (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 22:41 GMT (#163)
    (Utilizador Info)
    E viva a democracia!!!
    Re:Não comprem (Pontos:1)
    por secameca em 10-03-04 2:42 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Só quero saber dos deputados portugueses quais é que votaram a favor e quais votaram contra. O partido com mais votos contra esta treta (em percentagem), vai receber o meu voto nas próximas europeias.
    Re:Não comprem (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 10-03-04 1:36 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    eu já andava com isso na cabeça... se me vão tratar como criminoso, eu voto com a carteira.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    E é assim que começa... (Pontos:1)
    por secameca em 09-03-04 23:46 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Ao transformar todos os cidadãos em criminosos, a liderança da Europa está a dar um passo perigoso numa direcção que não devia estar a tomar.

    Um animal encurralado é perigoso. Um ser humano encurralado é ainda pior.

    Re:E é assim que começa... (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 10-03-04 1:39 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    A Europa arrisca-se a seguir os passos aos Estados Unidos na caminhada inexorável para deixarem de ter importância tecnológica. O maior risco é esse... ou se calhar a china e a índia andam a dormir com todo o investimento que foge para lá.

    e noutro ponto, mas... capitalismo? Que é isso? Com os mercados controlados severamente pelos governos...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:E é assim que começa... (Pontos:2)
    por racme em 10-03-04 9:46 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.guildsoftware.com/download.html/
    tas diferente... ja comecas a dizer coisas acertadas



    We're coming - you're leaving - and don't let the door hit you on your way out! -- jfk
    Re:E é assim que começa... (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:32 GMT (#114)
    (Utilizador Info)
    private joke, não? ;)
    é verdade, à medida que comecei a escrever mais aqui fui assentando as ideias...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Agora queixam-se??? (Pontos:1)
    por seven em 10-03-04 0:34 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    1. As abstencoes sempre foram elevadas.
    2. As leis sao compostas pelos v/ representantes, democraticamente eleitos

    Conclusao: estavam mesmo a pedi-las.

    Vcs fazem-me lembrar o pessoal q diz q o bush é burro, estupido e essas coisas todas, e esquecem-se sempre q existe 50% de americanos q votaram ah imagem do q sao.

    Pobre deve morrer --- J. Torres
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:2)
    por mlemos em 10-03-04 0:40 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.ManuelLemos.net/
    Só para complementar, apenas 40% dos americanos votaram. Conclusão, o Bush foi eleito por apenas 20% dos americanos. Tens razão, estavam mesmo a pedi-las.
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 10-03-04 1:40 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Correcção: o Bush não foi eleito por maioria, mas sim por um erro técnico com muiiiiiiita falcatrua à mistura.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:1)
    por seven em 10-03-04 2:52 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Ja agora um 'coup d'etat' judicial. Podemos dissecar esse assunto por muitas vias.
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:35 GMT (#115)
    (Utilizador Info)
    podemos, mas já foi à tanto tempo... e há quem defenda o que foi feito, para apreçar a coisa e não criar precendentes, ou assim uma coisa...
    mau mau foi que muitas coisas más nunca pararam na CNN ou na ABC para o Joe Povinho ver... mais uma cortina de fumo.
    o que me preocupa é que isto é o começo do declínio da civilização como nós a conhecemos... imagina o Diebold... sigh...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:2)
    por racme em 10-03-04 10:06 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://www.guildsoftware.com/download.html/
    Vcs fazem-me lembrar o pessoal q diz q o bush é burro, estupido e essas coisas todas, e esquecem-se sempre q existe 50% de americanos q votaram ah imagem do q sao.

    quem e' q disse que bush e' burro e estupido?!?

    O homem sempre tinha razao, there is water on mars e o unico pais do mundo com armas de destruicao massica alem do Iraque e' marte. Afinal os marcianos nao sao assim tao diferentes dos iraquianos.

    Agora a serio, e para manter o offtopic porque realmente com artigos destes (its the fear conspiration, Spookyman will get you while you are at sleep HHAHAHAH) so da mesmo vontade de rir, a nao ser q tire binladen da cartola, o bush e' sinonimo de dust na casa branca.

    We're coming - you're leaving - and don't let the door hit you on your way out!



    We're coming - you're leaving - and don't let the door hit you on your way out! -- jfk
    Re:Agora queixam-se??? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:36 GMT (#116)
    (Utilizador Info)
    bush é sinónimo de um sistema muito bem oleado para dar dinheiro a quem investe no governo...
    e não afastes a história como uma ameaça real...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Cyclops em 10-03-04 1:21 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Tentaram limitar os efeitos à contrafacção comercial (BOM):
    GUE/NGL: Figueiredo, Ribeiro
    PSE: Campos, Carrilho, Casaca

    Conseguiram que se aplicasse a todos os diversos Direitos (MAU):
    PPE-DE: Almeida Garrett, Bastos, Cardoso, Coelho, Marques, Pacheco Pereira, Piscarreta
    PSE: Marinho, Miranda de Lage, dos Santos, Soares, Sousa Pinto, Torres Marques, Vairinhos
    UEN: Ribeiro e Castro
    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:1)
    por secameca em 10-03-04 3:02 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Isto é mesmo mau. Quer dizer só os 2 do PCP e 3 do PS votaram contra. Os outros 7 do PS, todo o PSD e todo o CDS votou a favor desta monstruosidade.

    Isto custa-me um bocado, mas acho que a única maneira de os fazer ver que estão errados é votar no PCP nas próximas Europeias (ugh). Bom há sempre uma primeira vez para tudo.

    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 8:23 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Eu prefiro pensar que foi não ter havido a mesma capacidade de mobilização para esta directiva como para as das patentes de software, logo muitos eurodeputados não foram bem esclarecidos e votaram conforme proeminentes elementos do grupo.

    Há que chamar atenção para estes abusos de poder nas eleições eurpeias, preferencialmente até antes de começar a campanha (onde pode ser mais difícil alterar os objectivos).

    Além do mais, esta análise não é completa, não vi ainda como foram as votações nos artigos onde criam as "visitas à meia noite" ou congelam contas bancárias e outros bens.
    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:1)
    por Antonio Manuel Dias em 10-03-04 9:54 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net

    Eu prefiro pensar que foi não ter havido a mesma capacidade de mobilização para esta directiva como para as das patentes de software, logo muitos eurodeputados não foram bem esclarecidos e votaram conforme proeminentes elementos do grupo.

    Desculpas, desculpas, desculpas. Ser deputado é o trabalho deles, pelo qual são pagos a peso de ouro; se não estavam informados, tivessem feito os trabalhos de casa ou aguentem-se às consequências, que é o que nos acontece a todos. É, mais uma vez, a mesma desculpa que temos constantemente usado para esquecer os erros de quem nos tem governado todos estes anos. Se não estamos contentes com estes, temos de votar noutros, se também esses não fazem o que queremos (e que prometeram fazer), votamos ainda noutros. Concorrem sempre mais de dez partidos às eleições e acabamos por votar constantemente nos mesmos... assim só temos o que merecemos.

    Cumps.


    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:1)
    por A Gaja em 13-03-04 0:24 GMT (#175)
    (Utilizador Info)
    Eu pessoalmente não tenho nada contra em quem tenho votado sempre e digo-te ainda mais, não voto neles por aquilo que eles prometem fazer....voto neles por aquilo que eles representam e por o que por eles é defenddido. E digo-te ainda mais, não são muitos mas são MUITO BONS!!!!! E quanto aos deputados não estarem informados e não terem feito os trabalhos de casa, não acho que seja bem assim......acho que a nossa função é também informarmos os deputados, pois só assim eles conseguem perceber que nós até estamos atentos ao que eles fazem....para mim isto é que é uma Democracia participativa, ou seja, é muito mais do que votar!!!
    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:41 GMT (#117)
    (Utilizador Info)
    BE, BE... (ver a EUCD em portugal... ufa)
    e mesmo que os achem radicais, lembrem-se que é sempre bom ter vozes com opiniões radicais, senão a sociedada empanca.

    (inserir qualquer coisa sobre o sistema de dois partidos)
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Eurodeputados na IPRED (artigos chave) (Pontos:1)
    por A Gaja em 13-03-04 0:14 GMT (#174)
    (Utilizador Info)
    E vais ver que talvez não te venhas a arrepender....
    The Right to Read (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 1:26 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Link para o The Right to Read, texto de Richard Stallman escrito em 1997.
    se não estou em erro... (Pontos:2, Interessante)
    por davidmorgado em 10-03-04 8:52 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Acho que antes de comentarem deviam ler a coisa na origem e não devem acreditar no que lêem nos sites que não os oficiais url http://europa.eu.int/prelex/detail_dossier_real.cfm?CL=pt&DosId=180910#348113
    que tem lá os documentos referentes a este assunto traduzidos para português e tudo.

    Agora gostaria que me mostrassem onde é que está a citada violação dos princípios fundamentais consagrados na nossa constituição e em todas as constituições democráticas. É que li aquilo na diagonal e lia sempre "autoridade judicial competente" logo é necessário ordem judicial para actuar seja em que circunstância for.

    Acho que o medo do pessoal é de que com esta proposta de directiva a passar a directiva e mais tarde a lei vá permitir que as autoridades venham atrás do "peixe miúdo" em vez de ir atrás do "graduo" que faz dinheiro com estas coisas de "pirataria". Pois eu acho bem pois é tão ladrão quem vai à horta como quem fica à porta e para mim é tão criminoso um traficante de droga como um consumidor que pura e simplesmente está a alimentar o trafico.
    Por isso se isto for para a frente passem mas é a pensar duas vezes antes de tirarem aquela musiquinha ultima moda, filme ou jogo (warez) da net, pois pelas leis actuais isso já é ilegal pura e simplesmente e não há desculpa possivel digam o que disserem.
    Re:se não estou em erro... (Pontos:2)
    por jmce em 10-03-04 10:14 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    É que leu na diagonal.

    Antes do panglossico argumento do "quem não deve não teme", sugiro uma leitura menos na diagonal, porque com leituras em diagonal sabem os legisladores e os departamentos de relações públicas lidar bem. De que estava à espera? De um texto menos "politicamente correcto" e com tudo exposto às claras sem recurso a alguma higienização em juridiquês?

    A proposta "oficial" que consigo ver não diz algo diferente do que eu esperava; não me parece que os sites "que não os oficiais" estejam portanto a aldrabar sobre o conteúdo. Não estando aldrabado o relato sobre o conteúdo da proposta, sugiro pois uma consulta também menos em diagonal ao que dizem os "sites não oficiais".

    Para começar, sugiro uma consulta às emendas propostas, que apresentam as justificações da sua necessidade.

    Veja-se por exemplo como convém que "autoridade judicial competente" seja substituída por "juíz ou tribunal". "Autoridade judicial competente" pode acabar por ser muita coisa, eventualmente um qualquer funcionário "inferior" a assinar por baixo e (veja-se a proposta) sem sequer chegar a ser ouvida a outra parte.

    O David Morgado insinua que tudo se reduz a um eventual achar pelo "pessoal" (imagem sugerida: um molho de miúdos com acne e birra por quererem música e filmes de borla em download 24 horas por dia) de que há "ilegalidades más" e "ilegalidades menos más". Com a falta de informação sobre estes assuntos e os estereótipos sistematicamente ventilados pelo mau jornalismo, não admira que o ache.

    O "medo do pessoal", David Morgado, vai bem mais longe e devia ser o seu medo também, mesmo que nunca tenha cometido a mais pequena ilegalidade na vida. Pessoalmente partilho em boa parte a tal opinião sobre "ilegalidade é ilegalidade" (a menos de salvaguardas muito importantes que qualquer "edifício" jurídico, menos "papista" que o davidmorgado, tem), mas já agora aproveito para incluir no pacote a legalidade duvidosa de alguns actos legislativos.

    É que não está livre de, mesmo numa sua total inocência, um dia ser considerado suspeito, ter a casa invadida por seguranças privados contratados pelo grupo Bertelsmann (levando um papelinho carimbado e assinado pelo Sargento Fagundes, a "autoridade judicial competente" no turno da noite), ver o seu equipamento informático levado numa carrinha, a sua conta bancária congelada, os seus dados nos ISPs devassados, os seus acessos à Internet encerrados, tudo isto antes sequer de poder contar a sua versão a alguém ou de um juíz observar o seu caso.

    Naturalmente, a directiva é... uma directiva e muito depende ainda de como cada país a vai implementar. As "autoridades judiciais competentes" podem vir a ser em Portugal o que o David Morgado julga que são. Ou não... mas essa possibilidade do "ou não" não está lá por acaso. Podia ter sido retirada, mas a maioria dos votos foi contra

    Mas talvez o David Morgado seja ainda muito novo e não se tenha apercebido das maravilhas que se conseguem em textos legais com pequenas omissões, ajustes de terminologia e mesmo uma vírgula. A ponto de os próprios advogados e juízes se atolarem na complexidade. Se o David Morgado preza tanto as fontes oficiais (e faz bem em estar atento a elas), só posso sugerir que consulte um advogado; mas de preferência um com background de legislação de "IP" e legislações europeias que lhe permita ler devidamente aqueles documentos oficiais e explicar-lhe as possibilidades abertas por esta directiva. Se as conclusões que ele lhe contar forem diferentes das da Robin Gross e outras pessoas "não oficiais" que se têm cansado a analisar estas questões, somos todos orelhas.

    Hint: se o advogado for dado a ler legislação (na primeira leitura) em diagonal, comece a pensar em procurar outro... :-)


    Re:se não estou em erro... (Pontos:1)
    por Vx em 10-03-04 10:30 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://www.valfreixo.org
    Não sou jurista nem nada que o valha. Mas parece-me que será sempre preciso uma 'entidade judicial competente' sim. O que em portugues significa que é preciso um juiz que assine um mandato e que um policia (pelo menos um) esteja presente durante a operação. Se for comercial (o que já é actualmente crime) é preciso uma entidade judiciária presente também para dar seguimento a eventuais investigações. Ha por aí algum jurista?
    Estás em erro (Pontos:2)
    por jneves em 10-03-04 11:17 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Não, temos o exemplo do Reino Unido. "Autoridade judicial competente" pode ser apenas um funcionário. Até este momento este tipo de medidas não afectava direito civil. No Reino Unido é este tipo de legislação que permite que um cobrador de dívidas privado (e não um oficial de justiça - outra possível entidade judicial competente, tal como é a polícia judiciária e outras) te chegue a casa para levar o teu carro se não pagares uma dívida. Se te meteres ao barulho, ele chama a polícia.
    Re:se não estou em erro... (Pontos:2)
    por racme em 10-03-04 12:20 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://www.guildsoftware.com/download.html/
    A assoft faz-se (quando se faz) apenas acompanhar pelo IGAE e eles sao apenas um departamento de investigacao do ministerio da economia, mas que tem puderes para confiscar e apreender todo o material que encontrarem pela frente.



    We're coming - you're leaving - and don't let the door hit you on your way out! -- jfk
    Re:se não estou em erro... (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:51 GMT (#120)
    (Utilizador Info)
    eu considero-me culpado de o fazer quando a RIAA for considerada um carter ilegal, acusada de fixamento ilegal de preços, extorção aos contratos com os músicos, publicidade enganosa...
    e quando MS e afins forem punidos por abusarem de monopólios e comerem mercado a mercado por causarem falta de interoptabilidade.
    quando a Disney & Co deixarem de fazer pressão para DMCA e copyrights que demorem uma eternidade.
    quando deixe de ser ilegal falar de vunerabilidades em sistemas e possa ver DVDs em linux sem cometer nenhum crime. que a MPAA deixe de ser comportar como um cartel.
    quando decidirem que um CD é uma licença ou minha propriedade.
    quando o uso de software livre for fumentado em situações benéficas e necessárias para a segurança, fiabilidade e interoptabilidade.

    Até lá, sou criminoso e digo-lhes para se irem foder.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:se não estou em erro... (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:58 GMT (#123)
    (Utilizador Info)
    Que todos os criminosos fossem assim!!!! Ana
    O artigo na Reuters (Pontos:2)
    por Dr.CornFlakes em 10-03-04 9:31 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    "This makes the DMCA look like a kiddie ride at Disneyland," said one Internet media executive.
    Boicote! (Pontos:1)
    por Sputtnik em 10-03-04 10:41 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Se for avante esta lei sugiro um boicote massivo às mesmas indústrias que tentam ver aprovadas estas leis!
    Quero ver como vão reagir! Afinal não somos nós todos que lhe damos o nosso precioso dinheirinho quando compramos um CD, DVD, [ponha-aqui-o-seu-mídia-favorito-afectado-por- direitos-de-autor]?
    Quem tudo quer tudo perde, e acreditem que o povo revoltado tem muito poder!
    Isto é ainda mais assustador se pensarem (Pontos:1)
    por fjpereira em 10-03-04 12:02 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    Isto é ainda mais assustador se pensarem que as empresas que vão fazer a inspecção podem não estar de boa fé. Por exemplo, eu neste momento estou em conflito com a empresa do meu antigo orientador do trabalho final de curso, que para além de andar a vender cópias do meu TFC, teve a lata de registar o trabalho na ASSOFT como se tivessem sido eles os autores... Chega a ser ridiculo porque eles afirmam que a empresa é autora de um software, que pelo registo deles confirmam que foi escrito em 1991, mas a empresa só foi fundada em 1997... Agora imaginem qualquer dia ter a referida empresa mais a Assost `a minha porta, acusando-me de ter copias ilegais do meu proprio trabalho final de curso...
    Antes entrar em pânico... (Pontos:1)
    por Grizzly em 10-03-04 12:08 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Tudo o que é aprovado no PE TEM que ser ratificado nos Parlamentos locais. http://www.theregister.co.uk/content/35/36143.html Portanto se quiserem fazer alguma coisa para além de comentar como ditatorial se tornou a Europa, podem começar já a arregaçar as mangas e tomar a iniciativa de protestar junto dos deputados respectivos antes que vá a votação por cá. E já agora, mtos dos deputados europeus têm blogs (Pacheco Pereira por exemplo) e respondem a emails, que tal perguntar-lhes pq é que votaram como votaram? Mandem uns emails para a TVI com uma descrição bombástica da coisa e de como será o futuro (versão Stallman) que eles fazem logo uma reportagem tipo "Empresas americanas vão processar estudantes universitários portugueses." (afinal com 2 horas de telejornal é preciso aproveitar quase tudo para encher e conseguir enfiar mais uns blocos publicitários). Chateiem a DECO, as instituições de promoção da justiça, a ordem dos advogados. Chateiem os partidos políticos, mesmo os que votaram contra a medida. Se fizerem barulho suficiente eles (particularmente BE) irão levar isto para a ribalta política e promover a discussão. Como está agora, mto pouca gente por cá sequer sabe que havia uma medida, qto mais que foi votada. Chateiem o provedor de justiça. Chateiem o presidente da república, afinal o Sampaio até tem email, e é ele a última barreira para isto. Apesar dos problemas, ainda temos alguns mecanismos à nossa disposição para fazer ouvir a nossa voz.
    Re:Antes entrar em pânico... (Pontos:2)
    por taf-7arte em 10-03-04 15:50 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://taf.net
    "Se quiserem" (...) "chateiem" (...) "Mandem uns emails" (...)

    E tu não?
    Re:Antes entrar em pânico... (Pontos:2)
    por ^magico^ em 10-03-04 18:53 GMT (#74)
    (Utilizador Info) http://fsilva.online.pt/
    É o velho hábito (português) da 3ª pessoa, em vez da 1ª, do plural.

    Este comentário foi publicado ao abrigo de leis internacionais "How to handle a Troll".
    Re:Antes entrar em pânico... (Pontos:1)
    por Grizzly em 11-03-04 11:03 GMT (#144)
    (Utilizador Info)
    Comentários Fora do Tema, Raivosos, Inapropriados, Ilegais, ou Ofensivos podem vir a ser moderados.

    :^)
    Re:Antes entrar em pânico... (Pontos:1)
    por Grizzly em 11-03-04 10:56 GMT (#143)
    (Utilizador Info)

    Eu já faço isso. Seria claramente hipócrita de minha parte dizer o contrário.

    Confesso que no entanto não enviei emails para o governo nem para o Pacheco Pereira.
    Em ambos os casos acho que é desperdício de largura de banda.

    pseudo-liberdade (Pontos:1)
    por CREMAToRIO em 10-03-04 12:20 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Vivemos num mundo de pseudo-liberdade.
    Primeiro é a pseudo-liberdade democrática. O que manda é a maioria, mesmo que esta esteja errada. Quem manda é a manada. Se alguém ou algum conjunto de pessoas pensarem de forma diferente, quem sabe até da forma mais correcta, quem decide é a manada e quem não gostar da decisão não tem hipótese, já que toda a superfície do planeta já tem dono e como tal ninguém pode ir para uma zona não colonizada criar a sua própria sociedade (aliás, até para mudar-mos de sociedade/país já é a porcaria que se sabe).
    Feita a introdução passemos à frente.
    Facto1: Existem os direitos de autor.
    Facto2: Todo o cidadão tem que cumprir a lei.
    Conclusão: Todo o cidadão tem que cumprir o estipulado nos direitos de autor.
    Facto3: Os direitos de autor são violados por cidadãos ou por organizações destes.
    Conclusão: Os cidadãos ou organizações que os violam têm que sofrer as consequências que a manada achar por bem que sofram de forma a fazer cumprir a lei.

    Ps:
    Eu: Se me apetece tomar droga porque razão sou proibido pela manada?
    Manada: Porque isso te faz mal á saúde e nós pagamos o serviço nacional de saúde.
    Eu: Então o tabaco tb não faz mal e vocês não o comercializam com o devido imposto?
    Manada: Vai-te à m*rda.

    Eu: Não concordo com o aborto, pois isso é matar e tem que estar ao mesmo nível do assassínio em qualquer outra idade.
    Manada: Vai-te à m*rda.

    Eu: Se conduzir sem cinto tenho que pagar multa? Então não sou eu o responsável pela minha vida?
    Manada: Se tiveres um acidente somos nós que temos que te financiar os cuidados médicos.
    Eu: Então não posso pagar mais qq coisa para o serviço nacional de saúde de forma a poder andar sem cinto?
    Manada: Vai à m*rda.


    Re:pseudo-liberdade (Pontos:2)
    por Gimp em 10-03-04 15:13 GMT (#57)
    (Utilizador Info)
    É a manada que é contra o aborto.


    "No comments"

    Re:pseudo-liberdade (Pontos:1)
    por CREMAToRIO em 10-03-04 19:55 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    Foi a manada que decidiu que se podia abortar até ás 8/10/12 semanas?
    Não sei que decidiu mas eu não fui.

    Re:pseudo-liberdade (Pontos:2)
    por Psiwar em 11-03-04 0:38 GMT (#97)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    O aborto não é uma questão de branco ou preto, logo a manada anda a leste.
    Re:pseudo-liberdade (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 2:55 GMT (#122)
    (Utilizador Info)
    se as pessoas percebessem que é por isso que há uma constituição... invés de a quererem mudar sempre que alguma lei não pode passar...

    quanto à "IP"... já é punível por lei, porra. quando muito eram umas emendas.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Sem comentarios... (Pontos:1)
    por voxvirus em 10-03-04 13:15 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    È incrivel, cada vez mais fico desiludido com a união europeia, e eu até era um dos poucos que acreditava no projecto à partida, mas a má gestão politica e os maus rumos tomados cada vez mais me levam a acreditar que estava enganado.
      Sendo um pouco dramático posso mesmo dizer que no futuro isto vai acabar por se tornar no sonho do Hitler.
      Se querem travar a pirataria tudo bem, mas isto jà passa todos os limites e à muito que deixou de ser razoavel.
      Já agora não querem acabar com o software livre? Provavelmente já deram a estucada final em projectos como o mplayer que usa codecs 'reverse engineered'.
      Onde paramos agora?
      È em alturas destas que tenho orgulho em mim por não ter votado em certos "bixos".

    Cumps a tds.
    Re:Sem comentarios... (Pontos:1)
    por urso em 10-03-04 17:13 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Lunacity, anyone?
    "We a "We all know Linux is great... it does infinite loops in 5 seconds." --Linus Torvalds
    Lei compreensível (Pontos:1)
    por henrique em 10-03-04 13:24 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    A lei é compreensível. O P2P provocou graves danos na indústria discográfica, e está a começar a provocar danos também na indústria cinematográfica.
    Da indústria discográfica tenho pouca pena, especialmente daqueles trogloditas que aparecem regularmente na MTV e só sabem dizer "ya man, you know, you know" e ganham uns milhares... Mas da indústria cinematográfica já tenho algum receio, pois os filmes são mesmo caros de produzir e se não assegurarem as receitas necessárias provavelmente não teremos mais monumentos ao cinema como um Lord of The Rings.
    Com que fundamento? (Pontos:2)
    por jneves em 10-03-04 13:58 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Gostava de ver onde estão os danos do P2P à indústria discográfica. Todos os dados que tenho apontam exactamente no sentido contrário.

    Estou a falar a sério. Já andei à procura do fundamento das afirmações que aparecem nos media e todos os dados parecem contradizê-las. Alguém me encontra o fundamento?
    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por henrique em 10-03-04 16:52 GMT (#62)
    (Utilizador Info)
    As vendas de CDs têm vindo a cair continuamente desde 1998/99. Isto coincide com o surgimento do Napster e com a proliferação dos gravadores de CDs. Há poucas dúvidas em relação a isto.
    Quem mais compra discos são adolescentes e jovens adultos. Só que os adolescentes têm pouco dinheiro e são receptivos às novas tecnologias. Esta combinação de factores torna a pirataria cada vez mais omnipresente.
    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por Init em 10-03-04 17:06 GMT (#64)
    (Utilizador Info)

    As editoras têm aumentado os lucros. Se calhar vende-se menos porque os CD's custam mais, ou porque a oferta não tem qualidade que satisfaça tanto.

    Por exemplo eu não tenho copias ilegais e não compro CD's à varios anos, acho que os produtos não têm o valor que me pedem, para além de não querer financiar entidades como a RIAA, que promovem leis que me retiram a mim direitos e liberdade, a mim que sou um cidadão que cumpre a lei.

    Prova que há uma relação directa entre a partilha ilegal de musica e a maior parte da redução de venda de CD's. É que já antes havia partilha ilegal de musica, só que não estáva informatizada.

    Os adolescentes não têm dinheiro, mas têm os pais. Então como é que raio continuam eles a gastar dinheiro em roupas da moda (que até são carinhas), saidas à noite que inclui despesas enormes em alcool (sim se saires à noite já vês crianças de 13 anos nas discotecas e bares de Lisboa e não são assim tão poucas), tabaco, etc...

    As editoras não estam a ter prejuizos e estão a crescer mais que nunca, não estão é a crescer tanto como previram, mas isso pode ser devido a previsões mal feitas, acidentalmente, ou talvês não.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Com que fundamento? (Pontos:2)
    por Anonimus Cobardis em 10-03-04 21:22 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    Quote:

    Os adolescentes não têm dinheiro, mas têm os pais. Então como é que raio continuam eles a gastar dinheiro em roupas da moda (que até são carinhas), saidas à noite que inclui despesas enormes em alcool (sim se saires à noite já vês crianças de 13 anos nas discotecas e bares de Lisboa e não são assim tão poucas), tabaco, etc...

    Esqueceste-te dos telemoveis. Não há puto de 15 anos que, hoje em dia, não troque de telemóvel umas 2 ou 3 vezes por ano, para o último modelo com Xpto^3 e BigBuzzWord 2 e que custa 300 euros (ou mais...).

    Eu sinceramente também ainda estou para perceber onde é que a net prejudica a indústria discográfica. Falo pelo meu caso, que já me deu a conhecer (e consequentemente a comprar) música que de outro modo nunca teria conhecido.

    Quando à queda de vendas de CD's... bom, porque é que será? Hint: Britneys, Shakiras, Aguileras, Iglesias, Ricky Martins, Bizkits, Linkin Parks, Metallicas, Missy Elliots, Pinks, Snoops, etc (e centenas, ou mesmo milhares de outros/as que agora me escapam). Não há qualidade, não há vendas. É tão simples quanto isso.

    Acho que já aqui uma vez disse isto, mas a realidade nua e crua é que os anos 60 tiveram os Beatles, o psicadelismo (Pink Floyd and the like, que se estenderam até aos 70/80), o Jimi Hendrix, os Doors; os anos 70 tiveram as grandes bandas bandas de rock tipo Led Zep, Deep Purple, Black Sabbath, Stones; os anos 80 tiveram as mega estrelas pop, a Madonna, o Michael Jackson, o Prince; os anos 90 tiveram durante alguns anos o fenómeno grunge e os milhões de discos que os Nirvana e Pearl Jam e afins vendiam. Eis-nos chegados ao seculo XXI... e quem é que o século XXI tem? Bandas que aparecem, lançam um álbum e passados 3 meses já ninguem sabe quem são. Hordas infindáveis de boi, perdao, boy bands que parecem e soam todas ao mesmo; toneladas de adolescentes siliconadas sem qualquer conteúdo musical; triliões de gajos que tem a mania que são rappers / hip-hop, e que na realidaed são a pior ofensa alguma vez feita à música, e bandas estilo Metallica, que se podem definir por uma frase que li no Kuro5hin, há uns dias: "It's a failed attempt for a bunch of over-the-hill corporate rockers to sound and be hard once again. They lost their edge long ago."

    Por isso, se a indústria discográfica está em quebra, não culpe ninguém para além de si mesma. Se produzissem música de qualidade que as pessoas REALMENTE quisessem ouvir, os discos vendiam-se. Sempre se venderam, sempre se hão-de vender.


    --
    © 1982 Sinclair Research Ltd
    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por henrique em 10-03-04 23:30 GMT (#89)
    (Utilizador Info)
    Os teus comentários sobre a cena musical actual dizem mais sobre o teu (des)conhecimento dela, do que sobre a cena em si...

    E estás errado. A facilidade em copiar música preservando a fidelidade sonora (o que antes não se conseguia tão facilmente com as cassetes) é a principal causa da queda das vendas.

    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por Init em 10-03-04 23:57 GMT (#96)
    (Utilizador Info)

    Então e que tal as provas????????


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Com que fundamento? (Pontos:2)
    por Anonimus Cobardis em 11-03-04 1:14 GMT (#100)
    (Utilizador Info)
    Deve ser.

    Vamos dar um passo atrás. Estamos nos anos 80. Tema de discussão: as K7's piratas estão a matar a indústria discográfica. A facilidade com que se copia música preservando a fidelidade sonora (estamos a falar da era vinil, antes do advento massivo da era CD) é a principal causa da queda de vendas.

    Notas aqui um padrão?

    Então, e as K7's mataram a indústria discográfica? Pois não. Entretanto surgiu o CD. Algum tempo depois massificou-se. Depois apareceram os gravadores de CD. Meu deus, os gravadores de CD vão matar a indústria discográfica! Entretanto como essa não "colou", ora deixa cá ver quem é que é o próximo na lista... ah, os MP3. 'Bora lá desancar nos MP3, são coisa do demo, estão a tirar os preciosos dólares das contas bancárias do Srs. David Geffens, e Tony Mottolas deste mundo. E há quantos anos é que esses escroques andam a chular os /verdadeiros/ artistas e a pagar-lhes misérias? Mesmo que fosse verdade que a net/mp3/formatos digitais estivesse a prejudica-los, só apetece dizer "tough cookies". Respeitassem mais quem lhes enchia os cofres.

    Francamente, e desculpando-me o vernáculo, a merda é a mesma, o cheiro é que é diferente. A indústria discográfica anda a choraminga-se há anos que as vendas estão em quebra. Todas as décadas é alguma coisa diferente que os está a matar.

    E já agora, quanto ao desconhecimento, obrigado pela preocupação mas não. Tenho conhecimento suficiente do meio para me permitir estes comentários.


    --
    © 1982 Sinclair Research Ltd
    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:11 GMT (#125)
    (Utilizador Info)
    hmmm, nightwish, my dying bride, moonspell, anathema, paradise lost, audioslave, muse, radiohead... sim, não há qualidade hoje em dia...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Com que fundamento? (Pontos:2)
    por Anonimus Cobardis em 11-03-04 16:41 GMT (#154)
    (Utilizador Info)
    Percebeste mal, ou então não leste, ou os dois.

    Eu não disse que não se fazia música com qualidade, é óbvio que se faz, e muita. O problema é que não é essa música que as editoras decidem vender. A /maioria/ das novas bandas/cantores/cantoras de hoje em dia têm zero interesse musical e qualidade a tender para o zero. No entanto são promovidos incessantemente como se fossem o novo Elvis ou os novos Beatles ou os novos [inserir grande nome aqui]. Invariávelmente, meia dúzia de meses depois já ninguem sequer se lembra (can you say Las Ketchup? Los Del Rio? etc).

    E, já agora, quantas dessas bandas que referiste são "novas", quantas apareceram nos últimos 5 anos? Tirando os Audioslave (que, mesmo esses até se pode considerar que tem carreiras sólidas com muitos anos, visto que são a progressão natural de outras duas bandas que venderam milhões de discos nos anos 90), nenhuma! São todos artistas de créditos firmados, com uma carreira sólida de vários anos ou mesmo décadas. Também é facto que, tirando os Radiohead (a uma certa escala, evidentemente), nenuma delas seja um grande sucesso de vendas. Na realidade muitas delas até se podem designar antítese do comercial. Quando foi a última vez que os My Dying Bride fizeram uma digressao mundial que passasse por 40 países e tivesse 80 mil pessoas em cada estádio; que venderam 15 milhões de cópias; que estiveram em 1º lugar nos tops de vários países?

    Pois, não são estes que enchem os bolsos às editoras. Quem os enche são as Britneys e Shakiras deste mundo. Só que essas são, claramente, fórmulas de desgaste rápido. Ao fim de algum tempo as pessoas cansam-se disso e querem coisas diferentes. Mas o que a indústria tem a oferecer é práticamente tudo igual. As fórmulas repetem-se com poucas modificações, apenas o suficiente para atrair a atenção das pessoas por uns momentos efémeros, antes de se fartarem. Soam todos da mesma forma, vestem-se todos da mesma forma, portam-se todos da mesma forma.

    A indústria discográfica está, isso sim, a vulgarizar a música. A tirar-lhe aquele "je ne sais quoi" especial. Um gajo dá um pontapé numa gaja, num programa de televisão, e dois meses depois está a gravar um disco, a ser promovido na rádio e na televisão. Hoje em dia fazem-se estrelas pop/rock/whatever do cabo de uma vassoura. Talento não é requisito.

    Enquanto persistirem nesta onda, obviamente não vão a lado nenhum. Mas são eles que estão a fazer isso a si próprios, estão claramente em autofagia. Como já outras pessoas disseram acima, "show me the numbers". Se os mp3 estão a matar a indústria musical, mostrem lá as provas disso. De handwaving andamos todos cheios. Casos como o meu, conheço mais de duas mãos cheias, de pessoas que conheceram música através da partilha online e que depois a compraram. Posso dizer-te que, não fosse isso, nunca teria resolvido comprar toda a discografia dos Yes; dos The Cream; dos Mission of Burma; dos Dream Theater; dos A Perfect Circle. Não teria certamente conhecido bandas como os Archive, os Television, os Within Temptation, o Yann Tiersen, o Joseph Arthur ou o Gary Jules, o Damien Rice, o Richard Buckner, os Seafood, Wauvenfold, Van Pelt, Morelenbaum, Múm, Mr Scruff, Opeth ou Sonata Arctica. E certamente, como não os conhecia, nunca teria comprado discos deles.


    --
    © 1982 Sinclair Research Ltd
    Re:Com que fundamento? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 23:45 GMT (#169)
    (Utilizador Info)
    não percebi, mas de resto concordo e escrevi algo sobre isso mais abaixo.
    agora, música é arte, e lá se vai fazendo e lá se vai conhecendo. também é verdade que a maneira de eu conhecer tudo isto foi através de contactos na net e programas de P2P.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Com que fundamento? (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 23:27 GMT (#88)
    (Utilizador Info)
    Pediram-se os dados e o estudo, não uma repeticão da crenca...
    Há um decréscimo nas vendas, com efeito (Pontos:2)
    por joaorf em 11-03-04 13:13 GMT (#146)
    (Utilizador Info)
    Para mim existem poucas dúvidas que a principal causa do decréscimo de vendas de CDs tem sido o P2P e os gravadores de CD. Tenho encontrado várias notícias (como esta) e gráficos que confirmam este facto.

    Neste momento só há venda de música nas grandes superfícies (Fnac, Worten, hipermercados) e pouco mais. Na cidade do Porto, desapareceram praticamente todas as lojas de discos que havia nos anos 80 e 90. Até a famosa Tower Records foi à falência.

    Mas embora sendo a principal, não é a única. Os elevados preços dos CDs contribuem muito para o descréscimo nas vendas.

    Re:Há um decréscimo nas vendas, com efeito (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 13:37 GMT (#148)
    (Utilizador Info)
    Essa notícia é fenomenal, vem de um site que se diz representante da indústria fonográfica e não apresenta os dados, apenas as suas interpretações (não se sabe muito bem do quê).

    A queda de vendas recente de CD's explica-se mais facilmente pela recessão económica do que por cópias de CDs, mas eu tenho um motivo a acrescentar:

    É cada vez mais difícil comprar Compact Disc Digital Audio, os discos surgem cada vez mais corrompidos. Se as pessoas não conseguem usufruir da música da qual compraram uma cópia legítima, não compram.

    É o meu caso, à conta da corrupção "anti"-cópia o que conseguiram foi que eu não comprasse discos que até queria comprar... Chama-se uma decisão de negócio realmente brilhante: vamos alienar quem compra CDs, isso deve aumentar as vendas... claro...
    Re:Há um decréscimo nas vendas, com efeito (Pontos:1)
    por Init em 11-03-04 15:50 GMT (#152)
    (Utilizador Info)

    Sim esses estudos independentes financiados por uma das partes interessadas e que esquecem de analizar todos os factores excepto os que o financiador quer utilizar para desancar em alguém, são sempre muito interessantes...
    Abre os olhos!

    IFPI is the organisation representing the international recording industry.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Lei compreensível (Pontos:1)
    por martinez em 10-03-04 14:10 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    A lei é de facto compreensível, o contexto em que surge também, mas não é compreensível a extensão da mesma. Não é compreensível que alguém viva sem a segurança de que ninguém entra na sua casa sem um mandato de busca. Também é verdade que de certa forma as indústrias discográficas e cinematográficas sofrem com isso. Mas o que toda a gente se esquece é de mencionar o lado positivo! Nem tudo é desgraça para eles Diversos estudos (ainda na altura da polémica do mp3, napster, etc) chegaram à conclusão que a distribuição dos mp3s também tinha uma influência positiva nos consumidores, uma vez que o consumidor exigente tende a possuir uma cópia "física" do produto final e que o uso dos mp3s é uma forma "alternativa" de publicitar/avaliar as músicas para futura compra. Um exemplo: Suponhamos que eu (hipoteticamente :P) tinha visto o Lord of The Rings - Fellowship of the Ring em DivX. Dada a qualidade do filme é perfeitamente natural que vá adquirir o DVD e esperar ansiosamente que as sequelas cheguem ao cinema... Ainda não li o artigo oficial nem a lei propriamente dita, mas se for nos termos aqui expostos acho uma violação à nossa privacidade. Claro que o p2p tem desvantagens para as diversas indústrias mas também era interessante vê-los a falar das vantagens.
    Re:Lei compreensível (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 17:00 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    especialmente daqueles trogloditas que aparecem regularmente na MTV e só sabem dizer "ya man, you know, you know" e ganham uns milhares

    Eheh, ou aqueles que berram com toda e qualquer pujança, tipo Slipknot, Deftones, etc and so on.. :-)


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Lei compreensível (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:11 GMT (#126)
    (Utilizador Info)
    típico de quem diz mal só por dizer...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Lei compreensível (Pontos:2)
    por 4Gr em 11-03-04 11:22 GMT (#145)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Não digo mal por dizer, simplesmente as bandas que referi, pelo que já ouvi não fazem música, fazem som metalúrgico.

    "Rooooooooaaaaaaaaaaaaarrrrrrrrr I felt the hate rise up in me..."

    enfim :-)


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Lei compreensível (Pontos:2)
    por jmce em 10-03-04 17:11 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Independentemente de quaisquer danos, há mais em jogo do que a "protecção", embora seja esta o argumento mais fácil.

    O que parece estar ainda mais em causa, com as variadas novas medidas em "IP", é um ajustamento do quadro legal de forma a dar protecção absoluta aos mecanismos tecnológicos dos fornecedores de "conteúdos" em prejuízo do equilíbrio com o que antes era classificado como direito do consumidor, em particular o "fair use".

    Um constrangimento do mercado com legislação pesada em que as tecnologias de "protecção" se tornam intocáveis facilita muito o florescimento de modelos de negócio "pay-per-view"/"pay-per-listen"/"pay-per-read" (como na não-tanto-fábula do Stallman "The right to read"). Substitua-se

    "mecanismos de protecção contra a cópia"
    (o termo habitualmente usado em relações públicas) por
    "mecanismos de limitação à leitura"
    e fica-se, creio, com um retrato bastante mais fiel do que se está a passar.

    Só como exemplo, o caso DeCSS foi sistematicamente apresentado como "combate à pirataria" quando o que estava em causa não era a pirataria de DVDs (já possível antes) mas a sua leitura.


    Re:Lei compreensível (Pontos:2)
    por Psiwar em 11-03-04 0:48 GMT (#98)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    "e se não assegurarem as receitas necessárias provavelmente não teremos mais monumentos ao cinema como um Lord of The Rings"

    Ui... que mau exemplo. Lord of the Rings um dos filmes mais pirateados de sempre. Já estava cá fora antes de estrear nas salas de cinema. Alguns com qualidade DVD. Resultado:

    Custo de Produção da Trilogia: 330 Milhões de Dólares
    Lucro Total (só) em cinemas: 2830 Milhões de dólares

    Maldito P2P!!!


    Re:Lei compreensível (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:08 GMT (#124)
    (Utilizador Info)
    claro que era necessário legislação, a infração de direitos de autor era permitida até aqui...
    minha nossa, já reparaste que a RIAA e o MPAA são carteis? que até os artistas independentes querem controlar?
    porque isto é tudo sobre controlo, porque é que só se fala em bandas pop todas iguais e sem qualidade? porque interessa é alimentar as pessoas com o que é fácil de ouvir. não interessa que uma grande parte das pessoas não queira saber se a Britney casou ou se a outra mostrou o mamilo, quer ouvir música para sentir alguma coisa.
    já reparaste que a música é a única indústria em que é necessário pagar para lhes fazer publicidade? (rádios)

    e filmes... porra, os actores ganham balúrdios. os "músicos" ganham balúrdios. os patrões das empresas ganham balúrdios. não estou a ver onde é que há falta de dinheiro aqui, se calhar o futebol também está a ir à falência e só eu é que não vejo...

    e depois se as vendas estão em declínio? não esteve a economia toda nos últimos 5 anos? durante o qual me tentam impingir que a qq coisa Lavigne é uma "punk rebelde", "pay it forward"...

    qualidade não? já repararam que os lucros com os jogos não param de subir? e a pirataria existe.

    e... por último... porque raio deve ir alguém para a cadeira porque infringiu uma ideia de alguém? a sociedade perdeu alguma coisa? o propósito das patentes não é de promover a arte e a ciência? estamos a promover a criação de alguma coisa quando as pessoas ganham algo que fizeram no início da carreira?

    há tanta coisa errada com o pensamento ocidental, que a justiça é coisa que simplesmente já não se aplica a este tipo de questões.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Entrev Maurice Wessling(EDRi) na Exame Informática (Pontos:2)
    por Ricardo Dias Marques em 10-03-04 16:51 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    Boas,

    Por coincidência, comprei hoje o número deste mês (Março 2004) da Exame Informática (o artigo de capa é "Redes sem Fios").

    Ora, nas páginas 24 e 25 está uma entrevista com Maurice Wessling, Presidente da EDRi (European Digital Rights), que é uma associação internacional sem fins lucrativos, e que inclui 14 organizações europeias de privacidade e direitos civis. A EDRi é também uma das associações participantes na CODE (Campaign for an Open Digital Environment). Neste artigo, Maurice Wessling fala dos perigos da Directiva Europeia do Comércio Electrónico e da Directiva dos Direitos de Autor (que suponho que seja outro nome para a Directiva Europeia Sobre Aplicação de Direitos de Propriedade Intelectual, agora aprovada).


    Um abraço a todos, Ricardo
    Re:Entrev Maurice Wessling(EDRi) na Exame Informát (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 23:26 GMT (#87)
    (Utilizador Info)
    Directiva Europeia Sobre Aplicação de Direitos de Propriedade Intelectual

    Na realidade este nome é mais uma traducão literal de IPRED do que o seu nome verdadeiro, que é bastante longo, mas sim, penso que o nome da directiva nesse artigo veio enganado.
    Projecto prisão pirata (Pontos:1)
    por urso em 10-03-04 17:43 GMT (#68)
    (Utilizador Info)
    Podemos, com algumas obras nos pavilhões desportivos (que passariam a ser casernas) de qualquer escola secundária pública, construir prisões para esses pulhas.

    Malditos leechers... fazem-nos perder fortunas.
    "We a "We all know Linux is great... it does infinite loops in 5 seconds." --Linus Torvalds
    Re:Projecto prisão pirata (Pontos:2)
    por jmce em 10-03-04 18:38 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    <ah-ah-only-serious>
    Estádios... há estádios novos. Qualquer regime totalitário que se preze (do Chile ao Afeganistão et al.) conhece o potencial multi-usos de um estádio. :-) "Round up the usual suspects."
    </ah-ah-only-serious>
    Re:Projecto prisão pirata (Pontos:2)
    por Psiwar em 11-03-04 0:58 GMT (#99)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Hmmm... não sei. Tinham que se reformular alguns estádios porque a maioria é muito arejada e quer-se limitar a possibilidade de fugas. Fixe é o de Braga que com aquele penedo tem uma parede óptima para fuzilamentos.
    Utilizadores europeus de P2P não serão processados (Pontos:1)
    por Cosmos em 10-03-04 22:06 GMT (#82)
    (Utilizador Info) http://www.myapartment.net/cosmos
    O Parlamento Europeu, votou, ontem (Terça-Feira) por uma legislação menos severa de combate à pirataria de produtos com direitos de autor como músicas e software.

    A versão da Directiva de Aplicação dos Direitos de Propriedade Intelectual (IPRED), aprovada pelos parlamentares europeus elimina uma proposta controversa, que determinava a aplicação de sanções criminais a indivíduos que trocam músicas protegidas pela net.

    O texto será apresentado amanhã (Quinta-Feira) aos governos nacionais membros da UE para aprovação política. No entanto o texto não deverá ser modificado, já que o Parlamento e a Comissão Européia já entraram em acordo antes da votação de ontem.

    podem ler mais aqui
    Utilizadores europeus de P2P SERÃO processados (Pontos:2)
    por joaobranco em 10-03-04 22:32 GMT (#83)
    (Utilizador Info)
    Estás enganado. Ou seja, a proposta é menos gravosa do que alguns queriam (sanções civis / processos civis em vez de sanções criminais - no entanto esses processo não só são permitidos como quase são "exigidos" pela directiva). Para além disso, as questões contra as quais as pessoas se queixam:

    a) Alargamento do âmbito da directiva a infracções não comerciais.
    b) As medidas de "enforcement" poderem não passar por revisão de isntância judicial, mas apenas de em quem o governo quiser delegar a competencia
    c) A possibilidade de "confisco prévio" de material, independentemente de se verificar ou não a infracção...

    Todas estas são bastante más, e bastante piores que a legislação existente. Claro que podia ser pior... Poderia, por exemplo, prever pena de morte a quem trocasse uns MP3 entre amigos... Mas uma vez que tal não ocorre, está tudo bem, não é?

    Cumps, JB

    .. acusaram-O de pirataria, por ter duplicado uma cesta de pão e cinco peixes, e disseram: crucifiquem-No .. (Biblia do Século XXI)

    Re:Utilizadores europeus de P2P não serão processa (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 23:36 GMT (#92)
    (Utilizador Info)
    Isso é réplica do texto escrito pelo Paul Meller da IDG, que constantemente (apesar das dezenas de emails a informar e corrigir) apenas papagueava a informacão que dizia que as patentes de software nunca exisitiram com a directiva proposta pela Comissão Europeia/JURI.

    Quando li esse artigo do Paul Meller na IDG caiu-me o queixo, por momentos pensei estar na 5a Dimensão... antes de ler o artigo dele já tinha informacão segura de que isso não era verdade...
    Re:Utilizadores europeus de P2P não serão processa (Pontos:2)
    por Cyclops em 10-03-04 23:44 GMT (#93)
    (Utilizador Info)
    Obrigado por teres informado de mais um órgão de distribuicão dessa mentira.
    Estupefacto! (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 22:55 GMT (#84)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Estou tão abismado com a ofensa moral e ética que esta proposta constitui que nem consigo elaborar mentalmente um e-mail para enviar ao meu partido, nem muito menos contactar alguém com "poder" no mesmo.

    Estou tão aparvalhado que não acredito que esta directiva não seja severamente repugnada assim que as pessoas tenham a exemplificação prática do que isto significa. Ninguém está consciente disto, até que filhos de advogados começarem a ir para a cadeira, primos de políticos, etc, etc..

    Isto é a acção acéfala dos lobbies americanos.. onde isto irá parar!


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Re:Estupefacto! (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 10-03-04 23:18 GMT (#85)
    (Utilizador Info)
    Esses que mencionas nunca vao para a cadeia =) Apenas o zé povinho é que se trama ehehhe

    Mister ToniDosImpostos
    "O software é como as mulheres, se não sabes, não MEXAS !"
    (c) ME, 2004!
    Re:Estupefacto! (Pontos:2)
    por 4Gr em 10-03-04 23:32 GMT (#91)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Depende... se forem os filhos dos políticos do partido da oposição, claro que vão :-)


    Dominus vobiscum

    "I may have invented control-alt-delete, but Bill Gates made it really famous", David Bradley, IBM Engineer
    Liberdade, Igualdade, Fraternidade (Pontos:2)
    por jmce em 10-03-04 23:47 GMT (#94)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Encarar sistematicamente a Europa como essencialmente mais "civilizada" do que os EUA mais nos ajuda a chegarmos a situações como esta. Em medidas legislativas, nem sequer é preciso ir mais longe do que França (o que haveria a dizer sobre França...) ou mesmo Espanha para perceber em que sentido vai a "Europa civilizada" (daí o tópico).

    A directiva não é "acção acéfala" de lobbies, é bastante pensada. E não é só de lobbies americanos, é de europeus e meio europeus também. E na Vivendi Universal o CEO é o marido da heroína desta directiva, a francesa eurodeputada Janelly Fourtou.

    Entretanto, muitos dos que se mexem e nos ajudam e nos fazem mexer nestas ocasiões são cidadãos dos EUA... Não tenho "estatísticas", mas às vezes fico com a impressão de que a população europeia é bastante mais passiva nestes assuntos, e mais em geral em assuntos que mexam com os seus direitos.


    Re:Liberdade, Igualdade, Fraternidade (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:14 GMT (#127)
    (Utilizador Info)
    infelizmente, é verdade...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Mp3 players (Pontos:1)
    por tonidosimpostos em 10-03-04 23:20 GMT (#86)
    (Utilizador Info)
    Surgiu-me de repente esta dúvida, será que vao começar a confiscar os IPOD's e amigos na rua ? Do tipo um gajo todo contente a curtir o seu som e de repente aparece um segorila a tirar-nos aquilo com base na justificação de que pode ter música pirata ? Era divertida tal cena...

    Mister ToniDosImpostos
    "O software é como as mulheres, se não sabes, não MEXAS !"
    (c) ME, 2004!
    Re:Mp3 players (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 22:47 GMT (#164)
    (Utilizador Info)
    Na rua duvido que tal "cena curtida" possa acontecer e, muito menos dessa forma, até porque o tal "segorila" não pode dizer que o som que tu estás a curtir é pirata.....pode sempre ser a tua cópia de segurança!!!! Desde que em casa tenhas o original. Até o podes ter eprestado a um amigo que está a estudar na Holanda.....
    Re:Mp3 players (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 23:41 GMT (#168)
    (Utilizador Info)
    E se se tratar da novidade dos Discos Corrompidos (parecem CD's mas não respeitam o Red Book) dos quais é suposto não se conseguir copiar para um computador, o meio por excelência de criar MP3?

    Para isso podes ter "pirateado" o Corrupt Disc, pois de que outra forma conseguirias os MP3, hein? :)
    Re:Mp3 players (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 23:46 GMT (#170)
    (Utilizador Info)
    enquanto puderes fazer cópias de segurança, o que é ilegal no Reino Unido. O que faz uma pessoa perguntar-se como é que o IPOD é vandido lá...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Mp3 players (Pontos:2)
    por MacLeod em 12-03-04 12:29 GMT (#172)
    (Utilizador Info)
    Vai ser uma reabertura da época da caça para quem tiver leitores de MP3. Recomenda-se um bom par de ténis de corrida aos utilizadores destes leitores, de modo a conseguir fugir das alcateias de gorilas que patrulharão as ruas.

    Em relação à lei em geral e às rusgas a casas particulares, acho que o melhor mesmo é investir numa caçadeira.

    Lei é Lei (Pontos:1)
    por YuggY em 11-03-04 1:31 GMT (#101)
    (Utilizador Info)
    E assim devia de ser!, mas quando começamos a brincar ás leis, as pessoas começam a criar soluções alternativas que lhes permitam viver no meio de tanta brincadeira política!

    Se eu sou um português que ganha 1000e/mês num trabalho qualificado e com 20 anos de estudos, então um cd de música não pode custar mais que 2eur! caso contrário sou obrigado pelo sistema a criar uma realidade alternativa que me permita ter o que quero/preciso por esse preço! Já que os artistas ganham em média 1eur por CD, porque motivo a indústria não pode ganhar o mesmo? porque motivo tem o meu país que me meter a mão no bolso de cada vez que procuro cultura? Sinceramente acho muito natural que os cidadãos em geral ignorem leis que só podem ser brincadeira!

    Não estamos sequer a falar na capacidade dos políticos portugueses! estamos a falar em justiça, neste caso falta dela! e quando falta a justiça... a lei... deixa de ser lei e passa a ser uma brincadeira!
    Re:Lei é Lei (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:01 GMT (#103)
    (Utilizador Info)
    Ah pois é!!!! E Impostos, certamente que também os pagará....e são estes justos? E Segurança Social? E quando vai ao Hospital não paga uma taxa? E em Portugal não se pagam propinas? Pois é.....Este é o país em que vivemos....eu também trabalho, à Segurança Social não pago, mas pago a uma coisa do género....paguei propinas e pago sempre que vou ao Hospital.... É certo que a cultura em Portugal é cara, é certo que a Indústria ganha muito mais do que o músico, o escritor, seja lá o que for mas, isso não nos dá o direito de achar que podemos ter uma obra, criação de alguém a custo zero! Devemos lutar por uma sociedade mais justa, mas talvez de uma forma justa. Não vamos estar a violar Direitos para que os nossos sejam respeitados....Isso não é uma luta justa! Acho eu que não trabalho há 20 anos, mas que também tenho um "trabalho qualificado", seja lá o que isso quer dizer!
    Re:Lei é Lei (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:21 GMT (#129)
    (Utilizador Info)
    desculpa, mas discordo. quando não há ninguém que nos defenda, temos que praticar desobdiência civil.
    e desculpa que te diga, estás a fazer comparações sem sentido nenhum. este tipo de leis está a assegurar negócios de forma a que não precisem de se esforçar por eles. está a acabar com os direitos de escolha e privacidade. estão a matar o capitalismo.
    pagar por serviços básicos sem terem qualidade mínima é de facto grave, mas não afecta todos os cidadãos. pelo que sei, podendo estar enganado, nem sequer são quantias injustas e inacessíveis.
    agora, comprar isso a algo que nos retira o que tão arduamente conquistamos a 30 anos... porque é isso que se trata, o cair da democracia, o fim da igualdade, o fim do progresso. pessimista, por certo, e o equilíbrio de Nash contradiz-me, mas não deixa de ser uma realidade possível.
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    As leis injustas não devem ser cumpridas (Pontos:1)
    por macTeK em 11-03-04 4:23 GMT (#135)
    (Utilizador Info)
    Em primeiro lugar, um artista ou criador que dá mais importância aos lucros que uma sua obra poderá obter do que à sua máxima difusão possível não é digno desse nome.

    Depois, os consumidores que conpactuam com uma indústria de entretenimento que se apodera de grande parte dos lucros de uma criação artística e deixa as migalhas ao verdadeiro criador, para o deixar eternamente na condição de quase-miséria, não deveriam ser considerados inteligentes e sãos. Estamos quase perante a mesma situação que o tráfico de droga ou a indústria do tabaco, malgrado os efeitos prejudiciais dos produtos em questão.

    Os cidadãos têm direito a desobedecerem colectivamente às leis que consideram injustas. Se não fosse isso, hoje ainda haveriam leis segregacionistas nos Estados Unidos e um pouco por todo o mundo. Trata-se de passar um cartão vermelho aos governantes, sendo a única forma de que dispõem para acabar com as leis injustas.

    A comprovar que o regime actual dos direitos de autor é completamente injusto e apenas contribui para beneficiar outros que não o próprio artista é o facto de, actualmente, uma obra se encontrar protegida por direitos de autor 70 anos após a morte do criador. Neste contexto, espante-se, quem quiser empregar um verso do Fernando Pessoa na sua página Web ainda terá que pagar pelos direitos até ao próximo ano.

    Diz-se que isto é para proteger os descendentes do autor. Eu acho que isso é uma forma encapuchada de os distribuidores presevarem quase infinitamente os seus direitos. Uma obra só deveria ser protegida por direitos de autor no máximo entre dez a quinze anos após o seu lançamento!!! Assim, nem se favorece a criatividade do artista - estendido à sombra da bananeira do seu êxito de vendas - nem se contribui para a difusão da sua obra.

    Em suma: as leis vigentes de direitos de autor são injustas, favorecem discriminadamente os distribuidores e não os autores, para além de não contribuirem para a difusão da criatividade e da obra do autor. É toda a humanidade que sai mais pobre. Por isso, é um dever cívico rebelarmos-nos de todas as formas contra estas leis, sobretudo através do seu cumprimento e subversão.

    Devemos actuar já junto dos nossos políticos e governante, bem como perante os artistas e criadores como Rui Reinhinho e Pedro Abrunhosa que defenderam publicamente a necessidade de protecção dos direitos de autor.
    Re:As leis injustas não devem ser cumpridas (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 4:47 GMT (#137)
    (Utilizador Info)
    Por partes e sem rancores, Um músico, um escritor, um artista plástico, seja lá o que for, também tem de comer e também tem de ter um teto onde se abrigar....e, afinal é da produção do seu trabalho que ele vive. Também concordo quando dizes que o cidadão tem o direito de não cumprir com uma lei que não seja justa....é a liberdade de escolha e o direito à resist~encia.....Se assim não fosse ainda nos regiamos pelas Ordenações Manuelinas, ou por outra coisa do género.... Concordo pelanmente quando dizes que a industria se alimenta da produção dos artistas....até aqui tudo bem, quanto a isto sim, temos de lutar, mas não de ums forma que ponha em causa a susbsist~encia daqueles que produzem os bens de consumo..... Quanto às leis vigentes de direitos de autor, não posso opinar, pois não sei muito bem o que "dizem", mas posso opinar no sentido de que o autor é muito pouco tido em conta nas questões monetárias...... Se devemos actuar junto dos nossos políticos é também uma grande verdade..... Mas não vamos fazer, de outra forma, aquilo que a indústria faz, que é aproveitar a obra sem custos. É só isto que eu quero dizer....Lutar sempre.... Se há uma lei que é injusta então vamos lutar por uma melhor lei....se a industria ganha muito e todos os outros só perdem, vamos lutar contra a industria, mas não com o sacrificio e com o trabalho dos outros. Esta é a minha opinião....E eles já passam por momentos angustiantes....Há músicos (eu falo de músicos porque é a realidade que mais perto de mim está) que muitas das vezes nem dinheiro para comer têm.... Há que lutar, então lutemos, há que mudar, então mudemos, mas sem sacrificios para aqueles que já têm tantos!!!!
    Re:As leis injustas não devem ser cumpridas (Pontos:1)
    por Init em 11-03-04 8:43 GMT (#141)
    (Utilizador Info)

    Concordo que o direito de autor na sua actual forma é um abuso contra os artistas, contra a sociedade, contra a economia e contra a ciência. concordo que a desobediência é uma forma de luta em estádos opressivos, mas não é esse o caso, a desobediência e a subversão bem como a violência devem ser sempre ultimos recursos, e como a nossa sociedade ainda é razoavélmente democrática (ao contrário dos EUA durante o periodo da luta pelos direitos civís) e como ainda estamos muito longe de ter esgotado os outros recursos de luta, aguenta aí os cavalos.

    Junta-te à luta mas não te esqueças que o sacrificio numa "guerra" deve ser feito pelos que lutam.

    Boicotem as compras de determinados produtos, passem a palavra, participem no esforço coordenado de exclarecimento dos politicos, essa é a forma de luta que deve ser utilizada actualmente. Caso contrário só estás a municiar a arma do teu oponente que assim vai parecer muito mais querdível perante os politicos e a sociedade, tu não passarás para a sociedade de um extremista radical arruaceiro, que quér roubar os outros, mesmo que isso não seja verdade e se pensas que a verdade vem sempre acaba sempre por ser descoberta tem também em conta o tempo que isso demora.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Lei é Lei (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 8:29 GMT (#139)
    (Utilizador Info)
    1 EUR por CD? Deves estar a pensar na média das superstars e não na média dos artistas...
    Re:Lei é Lei (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 20:43 GMT (#155)
    (Utilizador Info)
    E estamos a falar de Cd's....porque quando se toca ao vivo então ainda dá mais vontade de rir...o que se paga à SPA!!!! Ou pagava, já há muito que não ando nas lides das músicas ao vivo em Lx..... AA
    Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 1:51 GMT (#102)
    (Utilizador Info)
    Um dos pilares da Democracia, ou de um Estado de Direito, transparente e sem jogos de bastidores, é transmitir a informação de uma forma imparcial e sem fazer juizos de valores antecipados. Do que li, fiquei com muitas dúvidas. Essas dúvidas prendem-se, por exemplo com o facto de não ter sido transcrita a directiva e ter sido feito um simples comentário. Era bom que se discutisse sim, mas a própria directiva. Quanto às Buscas à meia noite, tenho as minhas dúvidas e isto digo-o com base no artigo 177º do Código do Processo Penal, que nos diz que as buscas domiciliárias são feitas entre as 7h e as 21h, tendo as mesmas de ser ordenadas pelo juiz ou, nalgumas situações previstas pelo mesmo diploma legal, ordenadas pelo Ministério público. Também não consigo compreender muito bem que Providência Cautelar é esta..... Já para não falar na questão da protecção dos dados pessoais, questão essa também já bem esclarecida numa outra Directiva, já com algum tempo de existência. Acho que a protecção de Direitos de Autores passa também pela defesa de alguns direitos que também devem ser protegidos, sendo os mesmos também um pilar da Democracia..... Uma coisa é a partilha, outra coisa é a violaçaõ de alguns Direitos.... Vamos talvez lêr a Directiva e depois comentar.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por jmce em 11-03-04 2:21 GMT (#109)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    By all means, vamos todos (e não "talvez") ler a directiva e depois comentar.

    Uns pela 2ª, 3ª, 4ª vez, outros pela 1ª. Embora fosse fácil lá chegar, eu concordo que deveria ter incluido links mais directos, tendo em conta que nem todos os interessados nos pilares da Democracia terão chegado a ler, lá em cima:

    "Mais informações sobre esta directiva em http://www.ipjustice.org/CODE/."

    Pode encontrar links para os documentos oficiais em http://www.ipjustice.org/CODE /officialdocuments.shtml.

    E como a pedagogia também se faz pelo exemplo, sugiro que leia cuidadosamente também os comentários antes de os comentar. Não esquecendo a directiva, claro.


    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por jmce em 11-03-04 2:31 GMT (#113)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    A bem dos pilares democráticos e da dissipação de dúvidas sobre revisionismo jornalístico, fica aqui registado que só tardiamente (há 2 minutos) e em resultado de uma sugestão valiosa inseri no artigo o link (a bold, no nome da directiva) para uma página apontando para os documentos oficiais.

    É o amadorismo não isento de um não jornalista, desculpem qualquer coisinha.

    J M "O Gajo" Cerqueira Esteves, 2004-03-11.


    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 2:45 GMT (#118)
    (Utilizador Info)
    Boa noite, Gostaria de não ter sido mal educada. De facto, foi grande falha a minha não ter lido "lá em cima" os referidos links. Que fique aqui registado o meu pedido de desculpas. Ana
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por jmce em 11-03-04 2:54 GMT (#121)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    A "flame" é uma tradição local, mais tarde ou mais cedo caímos quase todos nela (e eu também, notoriamente, especialmente quando os assuntos são tão graves). Mas a crítica era pertinente e aceitei-a: os links deviam ter sido mais óbvios. Sorry também.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 3:14 GMT (#128)
    (Utilizador Info)
    Agora vou ler a tão discutida directiva....e, talvez vá colocar aqui MUITAS (!!!) perguntas, porque eu sou muito chata.... Posso ter "criado" uma primeira má imagem da minha pessoa mas, a arrogância, na grande maioria das vezes é para tapar as nossas inseguranças. Desta forma "ganhei" um "menos" amigo, o que não quero.... Sou uma recente advogada estagiária e este é um assunto que me interessa. Para mal dos meus pecados, estas matérias são pouco ou nada conhecidas em Portugal (pelo menos é essa a minha visão), é um tema que me prende e pelo qual sinto paixão. Estou certa de que aqui, com a ajuda do JMCE e de outros, irei aprender. Agora, vou lêr a directiva, vou fazer uns "apontamentos" e irei entrar na "conversa" de outra forma. Grata pela paciência e pela vossa chamada de atenção à minha má atitude. Ana Antunes
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:34 GMT (#133)
    (Utilizador Info)
    hmm, hás-de concluir que há assuntos que aqui acabam sempre ao insulto... :)
    quanto a seres advogada, estávamos com falta de um/uma... mas, como digo abaixo, há pessoas mais qualificadas do que nós, mesmo sendo advogada, porque estão mais habituadas a estas questões. e não nos é fácil questionar o que lemos porque a linguagem de advogados é complicada.
    mesmo assim, faz os possíveis e a gente agradece.

    ah, sobre serem pouco conhecidas... pois, isto é copiar para o amigo, para a empresa, a polícia não faz nada, etc...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 4:17 GMT (#134)
    (Utilizador Info)
    Mas é só a dos advogados, porque a linguagem das advogadas estagiárias ainda não sofre de muitos vicios..... Se bem que a vossa também me "baralha" um bocado... O melhor é todos falarmos Português e nada de termos técnicos...assim todos nos entendemos! Conto com a vossa ajuda!
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 15:17 GMT (#150)
    (Utilizador Info)
    lol.
    eu não gosto de advogados. e a minha irmã também é... sendo que sempre que tento que me ajude a perceber alguma coisa relacionada com informática diz que não tem paciência...
    quanto à linguagem técnica... para já enquanto o computador não for uma comodidade, é necessária. e para isso muito contribui o facto de ser uma plataforma controlada por alguns...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por jmce em 12-03-04 20:23 GMT (#173)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    "Menos" amigo, não... Em casos de "menos" amizade, os meus sinais são bem mais fortes e permanentes (e alguns googláveis). :-) Foi mais reacção precipitado-paranóico-típica-a-la-jmce-de-madrugada, e como eu disse (sem ironia) várias das questões eram pertinentes.

    Quanto ao resto, bem falta faz que a comunidade mais ligada ao Direito se interesse por estes assuntos; essa impressão de que estas matérias são muito desconhecidas em Portugal é muito comum por aqui.

    Ao mesmo tempo, também é muito comum por aqui o desconhecimento do "lado" jurídico; contribuições de alguém mais por dentro dele serão particularmente valiosas.

    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 9:23 GMT (#142)
    (Utilizador Info)
    Os artigos no Gildot têm tendência a desaparecer, passados uns dias, da página principal. Como consequência, torna-se difícil saber mais a médio prazo. Sugiro a inscrição na mailing list geral da ANSOL.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 20:54 GMT (#156)
    (Utilizador Info)
    Obrigada. Ana
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 3:25 GMT (#130)
    (Utilizador Info)
    bem, foi analisada por pessoas que sabem mais que eu e tu de direito, algumas apontadas aqui e no slashdot. Por certo não esperar que nós entendamos legalês...
    quanto às buscas... sim, o que que impede a lei de ser alterada para se adaptar à nova directiva? e porque raio devem levar todo o material informático? já nem a polícia o devolve, quanto mais...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 8:37 GMT (#140)
    (Utilizador Info)
    Atencão que quem escreve estes textos não está a escrever algo para um miúdo de 10 anos entender... há muitas coisas que estão escritas nas entrelinhas, no que não está escrito e no que não se quis escrever.

    Por exemplo, quando se recusa a especificar que as infraccões devem ser com fins comerciais em escala comercial, está-se a abrir as portas para definicões estranhas de prejuízo da parte dos detentores...

    Por exemplo, quando se recusa a especificar que a autoridade judicial competente deveria ser um juíz ou um tribunal, está-se a abrir as portas a que (como em Inglaterra) a "autoridade judicial competente" seja o Sr. Fernando que assina pelo Eng. Francoso.

    Há-que ler, mas há-que também saber ler.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por MacLeod em 11-03-04 13:17 GMT (#147)
    (Utilizador Info)
    Eu acho que, acima de tudo, está-se a gerar muito alarmismo em torno desta questão. Não é que seja mau, ao menos ajuda as pessoas a mexerem-se e a ficarem preocupadas.

    Em relação ao texto da directiva: as directivas europeias são "guidelines" indicativas da lei que os parlamentos nacionais devem passar. Não existe nenhuma obrigatoriedade em seguir o texto da directiva à letra pois ela é apenas um conjunto de recomendações. Por isso estas questões de armadilhas de linguagem e preciosismos do género "não é preciso mandado nem autorização do juíz para buscas" não se põem pois ainda não sabemos qual o texto que vai ser proposto à Assembleia da República. E Portugal tem todo o direito de fazer (pequenas) alterações ao texto da directiva, desde que no essencial se mantenha (ie, pode alterar esse pormenor para ser necessário um juiz intervir). Isto é mais ou menos intuitivo na União Europeia dadas as marcadas diferenças entre os diferentes sistemas jurídicos. Por isso a questão do saber ler ainda não se aplica a este texto. É esperar para ver a versão que os nossos deputados vão discutir.

    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 13:52 GMT (#149)
    (Utilizador Info)
    Tu leste o Artigo 2?
    Artigo 2.º Âmbito de aplicação
    1. Sem prejuízo dos meios já previstos ou que possam vir a ser previstos na legislação comunitária ou nacional, desde que esses meios sejam mais favoráveis aos titulares de direitos, as medidas previstas na presente directiva aplicam-se a qualquer violação dos direitos decorrentes dos instrumentos jurídicos comunitários e europeus relativos à protecção da propriedade intelectual, cuja lista consta em anexo, e das disposições adoptadas pelos Estados-Membros para garantirem a conformidade com tais instrumentos jurídicos, quando a violação em questão seja cometida com fins comerciais ou cause um prejuízo substancial ao titular do direito.

    as directivas europeias são "guidelines" indicativas da lei que os parlamentos nacionais devem passar. Não existe nenhuma obrigatoriedade em seguir o texto da directiva à letra pois ela é apenas um conjunto de recomendações.
    Existe obrigatoriedade em seguir o texto _quase_ à letra, ou então as Directivas não teriam qualquer sentido de existir. O Objectivo das directivas europeias é harmonizar a Lei nos estados-membros.
    Se um estado distorcer demasiado em relação à directiva é como se não a implementasse, e pode ser punido.

    Por isso estas questões de armadilhas de linguagem e preciosismos do género "não é preciso mandado nem autorização do juíz para buscas" não se põem pois ainda não sabemos qual o texto que vai ser proposto à Assembleia da República.
    Não são armadilhas de linguagem nem preciosismos. Esta directiva é perigosa porque abre as portas a essas medidas, e com governos de Maioria Absoluta, que se pode fazer? Agora imagina que o "controlo" do Governo de maioria portugês (a Presidência), era do mesmo partido? Estás a ver muitos obstáculos a surgir? É que eu não...

    No Reino Unido já tem estas medidas... Nos EUA a RIAA tem perseguido consumidores comuns, incluindo miudas de 12 anos e avozinhos de 70...

    E Portugal tem todo o direito de fazer (pequenas) alterações ao texto da directiva, desde que no essencial se mantenha (ie, pode alterar esse pormenor para ser necessário um juiz intervir).
    Aqui reside a última oportunidade, mas não há garantia de sucesso, e não me fico pelo nacionalismo de Portugal. É tão errado aqui como na Espanha ou no Reino Unido onde já existem.

    Agora explica-me porque é que emendas no sentido de obrigar a que seja por ordem de Juíz ou Tribunal foram chumbadas? Isto não quer dizer nas entrelinhas que há interesse em que não haja controlo dos tribunais ou de juízes?

    Isto é mais ou menos intuitivo na União Europeia dadas as marcadas diferenças entre os diferentes sistemas jurídicos.
    Novamente: o Objectivo das directivas europeias é harmonizar as Leis, não o mantê-las muito díspares.

    Por isso a questão do saber ler ainda não se aplica a este texto.
    Errado. Aplica-se sim, porque ...

    É esperar para ver a versão que os nossos deputados vão discutir.
    ... na altura vão dizer que tem de ser assim porque têm de cumprir a Directiva.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por Perky_Goth em 11-03-04 15:22 GMT (#151)
    (Utilizador Info)
    havia algo que me estava a soar muito mal neste tipo de opiniões, e apercebi-me o que era...
    "E Portugal tem todo o direito de fazer (pequenas) alterações ao texto da directiva", assim como todos os outros estados da UE, mas se um passar a directiva tal como está, não estamos a perder direitos? muitos portugueses não tencionam ficar neste país que não anda para a frente...
    e a liberdade não é uma questão de lutarmos pela nossa, temos que lutar pela de todos ou o conceito não significa nada. de nada nos serve que Portugal não adopte a directiva se todos os outros adoptarem e daqui a uns anos "obrigarem-nos" a mudar.

    pensar num Portugal isolado é coisa do século 20...
    ---
    Trolls, nem respondam porque não vos ouço.
    Que Bush vos abençoe.
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por Init em 11-03-04 16:03 GMT (#153)
    (Utilizador Info)

    Duas coisas:

    Já reparaste que o objectivo é harmonizar as leis de forma a que fiquem muito semelhantes em todos os países?

    Já acompanhaste a transposição de outras directivas, é que eu já, não só a EUCD como outras antes (no meu curso estudamos a legislação aplicada ao sector) e digo-te que as mudanças feitas ao texto são geralmente minimas, embora tenham sido na maior parte dos casos num sentido positivo (com excepções).

    Estes dois pontos não me deixam ficár descansado principalmente porque sei que temos de exclarecer não só quem vai criar o projecto de lei a ser apresentado na AG, como aqueles que vão votar o projecto de lei e que podem apresentar propostas de modificações.
    Por isso sim, existe motivo para ficarmos preocupados, existe de facto uma ameaça e temos de fazer o que pudermos para a evitar da forma mais sistemática possivel. Não vale a pena correr riscos.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 21:30 GMT (#158)
    (Utilizador Info)
    É verdade, é isso é que é a União Europeia.... Leis "iguais" para "gentes" e culturas diferentes! Eu, pessoalmente, nunca acompanhei uma transposição de directivas, mas tenho visto algumas já transpostas para o Direito Interno e, das que conheço pouco ou nada ficou diferente daquilo que a directiva diz em concreto. Estou-me a lembrar de uma outra Directiva que foi, não há muito, transposta para o nosso ordenamento juridico, a Directiva n.º 91/250/CEE, do Conselho, de 14 de Maio, que foi transposta para o Decreto-lei n.º252/94; ou de uma outra que foi transposta para o direito interno pelo Decreto-Lei 67/2003 de 8 de Abril. Esta introduziu em Portugal o novo regime da garantia contratual dos bens de consumo. Onde, na minha opinião o legislador podia e deveria ter feito mais e melhor do que o que fez... Este é o grande problema e o grande perigo das Directivas....é o legislador português!!! E contra este sim, temos de lutar e muito....Mas sempre! Ana Antunes
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 21:38 GMT (#159)
    (Utilizador Info)
    Só grandes verdades!!! Mas uma outra grande verdade é que o legislador português por vezes prega grandes partidas!! E olhe que nos últimos tempos, têm sido nem poucas nem boas!!! Ainda bem que há quem tenha "fé" na Assembleia da República. Eu cá já a vou perdendo!!!! Mas de facto, técnicamente as directivas europeias são "guidelines". Ana Antunes
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:2)
    por Cyclops em 11-03-04 23:38 GMT (#166)
    (Utilizador Info)
    Como exemplo temos também as traduções (incompetentes ou por vezes intencionais) de onde se passa de "opensource" no original inglês para sistemas de fonte aberta na tradução oficial portuguesa e cuja implementação cá é uma resolução de conselho de ministros de um dos governos de António Guterres (aliás das poucas tão aplamente aplaudidas e defendidas pelo PSD -- curioso) que fala em sistemas abertos (que muito pouco, se algo, tem a ver com Software Livre ou com "OpenSource".
    Re:Directiva - Será que foi bem interpretada? (Pontos:1)
    por A Gaja em 11-03-04 21:04 GMT (#157)
    (Utilizador Info)
    De facto, estão a surgir algumas alterações legislativas que me põem os cabelos em pé....já se está a tornar um hábito, substituir o Juiz por outras figuras um tanto ou quanto sinistras....É um problema. Não que seja de todo negativo o afastamento da autoridade judicial, ou da policia, contudo, com estes muitas das vezes é dificil assegurar uma boa defesa dos Direitos Fundamentais....se vamos meter estas e outras situações de natureza diversa, mas que até são identicas na forma de actuação, nas mãos do "sr. Fernando", então aí é que tenho muitas dúvidas mesmo.... Se esta prática se tornar num hábito, julgo que nem acabo o estágio e vou tirar um curso de educadora de infância....talvez consiga contribuir desta forma para uma sociedade mais justa, onde impere o civismo e o respeito pelo próximo.... É muito grave o que se diz, mas mais grave ainda é o que fica dito e por dizer nas entrelinhas....Concordo plenamente.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]