gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Manual do Wine em Português
Contribuído por scorpio em 21-12-03 23:51
do departamento pt_BR
Wine Kmos escreve "Um senhor que tem por alcunha ( GeN|xSky ), decidiu traduzir o manual do Wine para Português, depois de duas semanas de intenso trabalho, devido a ter traduzido cerca de 3.200 linhas, para o poder disponibilizar a todos nós. Está traduzido apenas a parte do "Guia do Utilizador", mas está para breve o resto, como as FAQs Americanas. É sempre bom haver iniciativas como esta, e poder ver no fim que os objectivos foram alcançados. "

CD-Rs no sapatinho! | Ataques XSS/CSS (tutorial)  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Kmos
  • manual do Wine
  • Mais acerca Wine
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Que trabalheira (Pontos:3, Interessante)
    por humpback em 22-12-03 0:42 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.felisberto.net
    Gnome 2.4
    Gnome 2.6

    De referir que a "equipa" portuguesa é composta por apenas uma pessoa.
    E que durante bastante tempo no Gnome 2.4 Português era a lingua em primeiro lugar de traduções

    Não quero desta forma minimizar o trabalho feito, mas acho apenas que secalhar ja outros aqui deveriam ter aparecido, pois muita gente ja trabalhou em traduções.


    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism

    Re:Que trabalheira (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 5:43 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Exacto. Para mim tem mil vezes mais valor uma tradução do GNOME que do Wine. No entanto é sempre de louvar a dedicação de alguém, mesmo quando faz algo que do meu ponto de vista é fútil.

    Já disse aqui o que penso do Wine, que é uma perda de tempo e recursos a tentar seguir uma carruagem em movimento, que gera maus (ou nenhums) ports de software para Linux, em vez de ports nativos. Um emulador a longo prazo ajuda a plataforma emulada e não a plataforma sobre a qual corre o emulador.

    Para mim, esforços como o OpenOffice ou Mozilla, software livre que corre tanto em Linux como em Windows, isso sim é um passo em frente! Convencer os utilizadores de Windows que não precisam de software Microsoft para sobreviver aos poucos e poucos... Mina o Monopólio da Microsoft.

    Re:Que trabalheira (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 6:35 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Exacto. Para mim tem mil vezes mais valor uma tradução do GNOME que do Wine. No entanto é sempre de louvar a dedicação de alguém, mesmo quando faz algo que do meu ponto de vista é fútil.

     
    A diferenca e' q Desktop Enviroments e Windows Managers existem quazilhioes no mundo inteiro, enquanto projectos com as caracteristicas do wine so existe um.

    Já disse aqui o que penso do Wine, que é uma perda de tempo e recursos a tentar seguir uma carruagem em movimento, que gera maus (ou nenhums) ports de software para Linux, em vez de ports nativos. Um emulador a longo prazo ajuda a plataforma emulada e não a plataforma sobre a qual corre o emulador.

    Tens uma api, winelib que permite desenvolver aplicacoes em linux que correm tambem em windows sem o menor esforco.
    Nao achas isso uma mais valia do projecto?

    Para mim, esforços como o OpenOffice ou Mozilla, software livre que corre tanto em Linux como em Windows, isso sim é um passo em frente!

    Ser multiplataforma nem sempre significa que e' bom para o projecto.
    Um exemplo e' o Gaim. O progresso do gaim esta' condicionado a toda uma serie de bugs, entraves, problemas, bugs, limitacoes nas funcionalidades, estagnacao do projecto, bugs, etc. Devido precissamente ao port para windows que ta a emperrar o seu desenvolvimento.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Que trabalheira (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 16:29 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Quaziliões de Desktop Environments? Mais estilo meia dúzia. Dessa meia dúzia, diz-me quantos estão ao nível de um GNOME ou KDE?

    Eu já disse o que tinha a dizer, mas há pessoas que não ouvem. Repara nas aplicações que foram portadas com winelib, e vê o que lhes aconteceu. Estagnaram e morreram. Os ports têm bugs, devido ao uso da winelib. Bugs que nunca foram arranjados. Nunca é tão bom como uma aplicação nativa. O simples facto é que a winelib nunca vai conseguir possuir todas as características das bibliotecas Windows, porque o Windows é um alvo em movimento, quando sair o LongHorn então quero ver quantas das novas aplicações Microsoft vão funcionar no Wine...

    Claro que ser multiplataforma não garante sucesso, mas discordas que o OpenOffice ou Mozilla são esforços importantes?

    Re:Que trabalheira (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 16:53 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Quaziliões de Desktop Environments?

    de Desktop Environments (1862 projects)
    de Window Managers (403 projects)

    @www.frehsmeat.net

    Mais estilo meia dúzia. Dessa meia dúzia, diz-me quantos estão ao nível de um GNOME ou KDE?

    quazilhioes delas :)
    o nivel que tu esperas de um desktopenv/windows manager e' o mesmo que posso esperar de uma aplicacao como o wine e suporte para correr aplicacoes windows.

    Eu já disse o que tinha a dizer, mas há pessoas que não ouvem.

    No entanto é sempre de louvar a dedicação de alguém, mesmo quando faz algo que do meu ponto de vista é fútil.
    Já disse aqui o que penso do Wine, que é uma perda de tempo e recursos a tentar seguir uma carruagem em movimento, que gera maus (ou nenhums) ports de software para Linux, em vez de ports nativos.


    na minha opiniao wine e' um projecto muito importante. Acho que era isso que estava em discussao aqui. Se alguem submeteu o artigo anunciando que tinha realizado a traducao de uma documentacao para portugues, o que me parece futil e' alguem dizer que o trabalho de alguem foi futil!

    Claro que ser multiplataforma não garante sucesso, mas discordas que o OpenOffice ou Mozilla são esforços importantes?

    Esforcos e' diferente de garantias de sucesso. Mas concordo contigo, sobre a importancia do Openoffice e do Mozilla.
    E acredita de que sei do que estou a falar.




    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Que trabalheira (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 20:52 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Tentaste sequer ver o conteúdo dessa categoria no freshmeat? Claro que não. Vê alguns elementos listados nessa categoria:

    10. Baroque A battery state applet for ROX.

    13. bbweather A tool for blackbox that displays weather conditions.

    20. CDKeeper A CD Collection organizer

    Olha para as sub-categorias. Grande parte das aplicações nessa categoria (889) são para GNOME ou KDE.

    Existem muitos window managers sim senhor (embora não sejam 403, vê tb nessa categoria e encontras muitas aplicações para window managers, estilo status applets, aí enfiadas). Mas não tentes comparar um simples window manager, por muito bom que seja, com um desktop environment como deve ser, estilo GNOME ou KDE. Existem o ROX, o GNUStep, e mais uns poucos, mas não tantos como disseste. Nenhum com a qualidade do GNOME ou KDE.

    Já agora também posso dizer que existem muitos editores de texto, e o OpenOffice não é preciso para nada. O que é claramente falso.

    Re:Que trabalheira (Pontos:2)
    por racme em 23-12-03 4:20 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Existem muitos window managers sim senhor (embora não sejam 403, vê tb nessa categoria e encontras muitas aplicações para window managers, estilo status applets, aí enfiadas).

    os subprojectos sao tao mais importantes que os Projectos principais em si.

    Ignorar isso e' ignorar os 383 projectos que fazem parte do KDE e/ou os 402 projectos do Gnome. Porque sem eles estes 2 nao seriam nada.

    Para mim todo o software criado tem a sua funcionalidade, quer isso tenha interesse para mim ou nao.

    Ha que respeitar a vontade de quem o desenvolveu e neste caso o Wine tem um objectivo bastante especifico, dotar sistemas unix com uma camada de compatibilidade do windows.




    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Que trabalheira (Pontos:2)
    por Gimp em 22-12-03 16:58 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    "quando sair o LongHorn então quero ver quantas das novas aplicações Microsoft vão funcionar no Wine..."

    Assim como quero ver que aplicações Win32 vão funcionar no DelongHorn. A Micosoft já tem chatices que cheguem por haver milhões de utilizadores que ficaram-se pelo win98, imagino que vão acabar por desenvolver um emulador para correr as "velhas" aplicações devido à possível pressão dos seus clientes.


    "No comments"

    Re:Que trabalheira (Pontos:1)
    por Kmos em 22-12-03 10:46 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Eu não digo que é bom, nem que é mau, porque uso tudo em Inglês. Já tentas-te submeter uma notícia sobre isso do Gnome PT tradutores, mas q?

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Que trabalheira (Pontos:2)
    por toze em 22-12-03 10:46 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://mega.ist.utl.pt/~tozevv
    E não se esqueçam do KDE!
    Tem uma equipa de tradução permanente muito pequena (2) que desde há alguns anos a esta parte têm, sem demérito para qualquer outra, o melhor e maior conjunto de traduções para Português (graças naturalmente às minhas críticas construtivas e superior conhecimento liguístico :) )

    Permitam-me deixar aqui uma palavra pública de reconhecimento ao fantástico trabalho do Morais e do Zé 'Bêbado' Pires.

    P.S. A documentação precisa de voluntários, ofereçam-se :)


    Tó-Zé 'Senador'
    Re:Que trabalheira (Pontos:1)
    por Kmos em 22-12-03 10:48 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Eu não digo que é bom, nem que é mau, porque uso tudo em Inglês, mas são sempre iniciativas muito boas como disse na notícia. Já tentas-te submeter uma notícia sobre o grupo de Tradutores do Gnome para Português, mas que tenha algum conteúdo interessante, bem como quem quiser participar,etc? tenta fazer isso.. às vezes não podemos ficar à espera que venha tudo parar à nossa porta, temos de ir nós à porta.


    I'm a lost soul in this lost world...
    Mais traduções... (Pontos:1)
    por davidf em 22-12-03 10:41 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://systemsecure.org/smok3/
    Desde já, é de louvar todo o tipo de traduções realizadas para pt do open-source. Isto faz com que a "maré" vá para a frente. Afinal temos uma das "linguas" mais faladas do planeta.

    Venham mais traduções...


    // David Sopas Ferreira
    // at systemsecure.org
    Re:Mais traduções... (Pontos:2)
    por nmarques em 22-12-03 13:37 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Quinta lingua, perto de 200 milhoes de pessoas. :)
    -------------------------------------------------------
    Seja sangue e suor o caminho para a vitoria,
    lutaremos lado a lado pela pátri
    Re:Mais traduções... (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 14:25 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Quinta lingua, perto de 200 milhoes de pessoas. :)

    isso e' algo contraditorio, mas desculpavel, basta dar uma googlada para ver que uns falam em 170 milhoes outros em 150 outros em 200 .. e por ai fora

    mas so a populacao de angola 50 milhoes + a populacao do brazil outros 150 dao logo 200, claro que nem todos falam portugues, mas tendo em conta os 10 milhoes de portugueses mais os 5 de imigrantes espalhados por esse mundo fora, largamente se conclui que sao mais de 200 milhoes, assim a olho :D

    Portuguese Today and in the Future
    In a Unesco report from 2000 it is stated that Portuguese is spoken by 176 million people worldwide, but, in fact, today it is spoken by more that 220 million. The portuguese is a growing language specially in subsaharan Africa, where is is stated that will be the second most spoken within 50 years with the Growing importance of Angola and Mozambique. It is also taking importance in South America because of Brazil. It is an official language of the European Union and Mercosul, among other organizations.
    +

    ha quem considere inclusive o galego-portugues como portugues

    outro facto interessante nesta historia das linguas e' a posicao dos franceses, com uns meros 70 milhoes mas e' considerada uma lingua universal presente em todo e qualquer evento bilingue, quando muito nao passa de um modesta 10 posicao, existindo quem os relegue para 14..
    Ao fim ao cabo ainda acaba por ser mais hipocrita que a predominancia que muitos apregoam do ingles.

    mas isto ja sou eu a entrar em campos que nao dominio e se calhar devia tar calado. Mas como sei que existe aqui pessoal que tem neste area grande trabalho, gostaria de saber da sua experiencia porque razao estes numeros podem ser tao dispares. Ou quem tem autoridade para dar o numero oficial correcto ? (UN/unesco? grr nao encontrei o chart) e porque razao todos os outros nao batem pelo mesmo diapassao?

    (sinceramente abri mais de 10 links no google e cada um dava o seu valor, ha quem coloque portugal em 5º outros em 6º outros em 7º outros em 8º.. )



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Mais traduções... (Pontos:2)
    por Anonimus Cobardis em 22-12-03 17:17 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    > mas so a populacao de angola 50 milhoes

    50 milhões? Mas que optimistas que andamos ;-). Angola tem entre 10 e 12 milhões de habitantes. Segundo o www.angola.org, a estimativa para o ano 2000 é de 12 milhões de habitantes. De acordo com o CIA Factbook, a estimativa para 2003 é de 10.7 milhões. Seja como for, e apesar do Português ser a língua oficial, a maioria da população fala essencialmente Bantu e outros dialectos -- sendo até que uma boa percentagem não sabe uma palavra de Português.

    > a populacao do brazil outros 150

    Segundo o censo de Agosto de 2000 o Brasil tem 169 milhões de habitantes, mas na realidade a população deverá andar entre os 180 e 185 milhões.

    Mas, de qualquer modo, os tais 200 milhões devem andar muito perto da verdade.


    --
    © 1982 Sinclair Research Ltd
    Re:Mais traduções... (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 18:13 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    heh esquece devo ter apanho algures sobre outra ref qq



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Em pt é sempre difícil... (Pontos:2)
    por JohnnyBigodes em 22-12-03 20:52 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Arranjar voluntários "decentes".

    Não quero desta forma estar a começar uma onda de "Portugal não presta", etc, etc... mas acontece que cá em .pt é difícil arranjar pessoal que esteja interessado em *começar* e *manter* um projecto.

    Os interessados que aparecem são sempre regra geral, pessoal jovem. Nada contra ou a favor, mas acontece que o "attention span" é normalmente muito inferior, e quando se junta uma equipa, os membros tendem a dizer que fazem e depois falham constantemente. Verifiquei isto eu próprio ao participar na tradução para pt_PT da Gentoo Weekly Newsletter com o humpback e o RoadRunner (olá! :). Consegue-se arranjar pessoal, mas depois quando chega a hora da verdade, o pessoal não faz as coisas e também não avisa que não vai poder, ficando assim as coisas suspensas indefinidamente. Ou seja, até têm pica e vontade para fazer algo, mas só depois se apercebem de que realmente não poderiam estar a dispor tempo para o projecto e acabam por prejudicar.

    Vários acontecimentos deste tipo acabaram por levar à dissolução da equipa, e julgo que o que aconteceu neste caso se repete em infinitos projectos abertos pelo país fora, daí este "aviso" para os que tentam iniciar algo.

    Dito isto, nada me resta senão louvar o esforço de quem está a fazer a tradução do manual do Wine, já que traduzir um documento tão grande sozinho, como diria o Fócrates, "é uma ganda soda!".

    :)
    Re:Em pt é sempre difícil... (Pontos:1)
    por nbk em 23-12-03 3:33 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Ou seja, até têm pica e vontade para fazer algo, mas só depois se apercebem de que realmente não poderiam estar a dispor tempo para o projecto e acabam por prejudicar."

    True, true.

    @191, Nbk

    translate (Pontos:1)
    por nbk em 23-12-03 3:39 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "É sempre bom haver iniciativas como esta, e poder ver no fim que os objectivos foram alcançados."

    Preferia um pedaço de software feito por portugueses com instruções em inglês do que um pedaço de software "estrangeiro" ( as fronteiras ainda existem? ) com o manual em português. Especialmente um open source.

    As traduções são um grande "pain in the ass", e em artigos/manuais mais técnicos estão constantemente a perder a validade.

    É o esforço que reconheço, mas é manifestamente inglório, especialmente para português dito europeu.

    Não será preferível ensinar a ler inglês?

    @193, Nbk

    Re:translate (Pontos:2)
    por toze em 23-12-03 12:25 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://mega.ist.utl.pt/~tozevv
    Isso é um problema de qualidade de dados, de rastreabilidade - não é específico de traduções.
    Os originais também perdem validade face ao código existente.

    E já agora, porque não passas a escrever os teus comentários em Inglês ;)


    Tó-Zé 'Senador'
    Re:translate (Pontos:1)
    por nbk em 23-12-03 16:55 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "E já agora, porque não passas a escrever os teus comentários em Inglês ;)"

    Eu escrevo, mas não no gildot. Não faria sentido.

    @748, Nbk

    Re:translate (Pontos:1)
    por Kmos em 23-12-03 17:33 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Isso é a mesma coisa que comparares um "bacalhau" a uma "sardinha", ou seja, não tem nada a ver uma coisa com a outra..

    Eu prefiro usar software em Inglês e acho que esse tipo de trabalho é um pouco desgastante, cada vez que sai uma versão nova, voltar a fazer translate a praticamente tudo de novo.


    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:translate (Pontos:2)
    por McB em 28-12-03 13:06 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Enfim, no que diz respeito ao software que corre na nossa workstation/desktop, faz-me imensa confusão como é que alguém pode preferir uma língua que não a sua... quando começam a aparecer traduções em português de Portugal com excelente qualidade!

    Por uma questão de uniformização?
    Pois... isso é a face má da globalização!
    Eu sou português, falo e escrevo português! E não quero que a minha língua se torne cada vez mais mal escrita como se vê aqui e noutros sítios web, com palavras novas como "licensa" (concerteza do inglês "license")... se calhar o facto de se passar um dia inteiro em frente do computador a ler em inglês e chegar a casa e continuar a ler um livro em inglês ajude a isto, não?

    Ressalvo já que falo inglês fluentemente, tenho 8 anos de instituto e 1 ano vivido no Reino Unido... mais ainda, adoro a língua inglesa... mas sou português, e não vejo motivo algum para preferir um desktop noutra lingua que não a nossa...

    E já agora, o que sugeres que se faça com quem não sabe inglês? São automaticamente "info-analfabetos"?

    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]