gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Cosmic Background Radiation - CMBEASY
Contribuído por scorpio em 01-11-03 16:12
do departamento weekend-reading
Ciência tca escreve " Estou maravilhado com o CMBEASY, desenvolvido por Michael Doran. É um software que permite calcular a evolução da densidade de flutuações do universo, em particular, a anisotropia da radiação cósmica de fundo. É baseado no código do CMBFAST de U. Seljak e M. Zaldarriaga. O CMBFAST foi originalmente escrito em FORTRAN 77, julgo eu, enquanto o CMBEASY está escrito, ou antes re-escrito, em C++. Possui também um interface gráfico usando as bibliotecas qt. Um screenshot.

Uma das vantagens imediatas é a comparação entre um modelo cosmológico e os dados obtidos, por exemplo, pelo WMAP."

Everything on USB | Proxy transparente  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • tca
  • CMBEASY
  • CMBFAST
  • qt
  • screenshot
  • WMAP
  • Mais acerca Ciência
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Ooops! (Pontos:2)
    por Gamito em 01-11-03 18:27 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Would someone care to enlighten me here, please ?

    Eu até sou físico, mas isto ultrapassa-me completamente.

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Ooops! (Pontos:5, Informativo)
    por MacLeod em 01-11-03 20:48 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Aparentemente é um programa para calcular o espectro do CMB (Radiação Cósmica de Fundo) alterando os parâmetros cosmológicos (curvatura, densidade bariónica, etc.).

    Sobre a radiação cósmica de fundo (CMB = Cosmic Microwave Background): há uns anitos (na ordem dos giga anos), o Universo ficou tão frio que os electrões e os protões deixaram de conseguir estar separados (estado de plasma), e passaram a estar juntos -- o que deu origem à formação dos primeiros átomos. Esta combinação (ou recombinação, como lhe chamam) produziu uma grande quantidade de energia (fotões). Esta quantidade imensa de fotões, que foram emitidos nessa altura, ainda anda a "povoar" o nosso universo, e está distribuída quase isotrópicamente pelo mesmo. Devido ao efeito Döppler, o espectro desta radiação pertence ao domínio das microondas (temperatura de 3 Kelvin). Por causa disso, e curiosamente, a radiação cósmica de fundo foi descoberta acidentalmente por dois tipos da AT&T, que ao montar antenas descobriram que chegava até nós uma radiação isotrópica de microondas. E toda a gente já viu a radiação cósmica de fundo: é o tal "formigueiro" que aparece quando se dessintoniza uma televisão.

    Porque é que é importante estudar o CMB? Por razões geométricas e de distribuição de energia/matéria, a quantidade desta radiação não é exactamente isotrópica, mas tem pequenas anisotropias. Consoante diferentes teorias cosmológicas, o espectro desta radiação residual altera-se, e embora existam dados experimentais (os mais importantes do satélite COBE), há certas zonas que não permitem discernir, por exemplo, se o nosso universo é fechado (Omega > 1), plano (Omega = 1) ou aberto (Omega < 1).

    O que o programa faz é calcular o espectro do CMB com base em conjuntos de parâmetros cosmológicos. Pelo que percebi, a principal novidade do programa é ser escrito em C++ (quando a maior parte dos programas científicos estão arcaicamente escritos em FORTRAN). Embora seja potencialmente interessante para os especialistas na matéria, não vejo qual seja a utilidade ou interesse do utilizador médio do Gildot neste tipo de programas técnicos.

    Re:Ooops! (Pontos:2)
    por Gamito em 02-11-03 1:08 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Esclarecido.
    Que curso é que tens afinal ?
    No meu nunca ouvi falar pevas de física astronómica.
    Estás a trabalhar nisso em pós-graduação, ou é uma área do teu interesse, ou... ?

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Ooops! (Pontos:2)
    por MacLeod em 02-11-03 3:47 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Engenharia Física, embora tenha pouco de engenharia. Não tive nenhuma cadeira que tratasse especialmente de CMB, acho que é apenas um pouco de cultura geral em Cosmologia, Relatividade Geral, etc. A minha área de investigação é, actualmente, sismologia estelar.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]