gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Governo brasileiro dá cerca de 1,92 milhões de eur
Contribuído por vd em 22-09-03 11:50
do departamento at last
Brasil igod escreve "Segundo vi no site Linux in Brazil, o governo brasileiro cede R$ 6,3 milhões cerca de 1,92 milhões de euros para projecto de software livre.
O link oficial da notificação está aqui, onde se pode ler:
"O comitê gestor do Fundo setorial de Informática reuniu-se ontem (17), no MCT, em Brasília e definiu um investimento de R$ 6,3 milhões para programas na área de software livre até o final do ano. Foi criado um grupo de trabalho que irá definir até o dia 23 de setembro, próxima terça-feira, o edital para seleção de projetos." "

XBOX - Patch indesejado impede instalação de Linux | Dúvidas sobre comércio electrónico  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Linux in Brazil
  • aqui
  • Mais acerca Brasil
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Governo Brasileiro (Pontos:2, Interessante)
    por 4Gr em 22-09-03 12:27 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    O Governo Brasileiro anda, sem dúvida alguma, empenhado na disseminação do software livre em total detrimento do software proprietário. Ora, isto significa que, em paralelo com as vantagens financeiras e económicas inerentes, o software livre encontra-se num estado de maturidade, ou seja, num nível, que poderá ser dignamente adoptado em todo o lado - Munique parte II.

    Por outro lado, isto força a que toda a gente que comunique com o Brasil - hipérbole.. obviamente que não envolve TODO o brasil - seja obrigado a não usar formatos proprietários. Não é que isto se vá tornar uma norma, mas lentamente as pessoas compreenderão que há algo mais além do Red.O azul, o branco, etc, etc..

    E para quem defende que as soluções deverão ser sempre à medida dos problemas? Não estão erradas, de forma alguma. No entanto, na generalidade das situações há sempre duas hipóteses para cada problema: adoptando software livre, ou adoptando software proprietário. Em alguns casos, será melhor o primeiro caso (esperemos que na esmagadora maioria :-), em outros casos, a segunda opção. O que o governo brasileiro quer é dar, por exclusivo, uso ao software livre. Enquanto numas situações será claramente melhor, noutras, não seria tão bom como o uso de software comercial. Contudo, não deixa de ser uma excelente opção! É isto que o Brasil pretende!

    A todos os utilizadores brasileiros faço um convite para lerem, criticarem, etc etc :-)


    ---------------------
    O meu maior inimigo ofereceu-me uma cópia do Windows pelo Natal...
    Estratégia... (Pontos:2)
    por rsantos em 22-09-03 18:23 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Embora concorde, basicamente, com aquilo que disseste, julgo que aquilo que se está a passar é bem mais do que uma mera escolha do melhor software (até porque, tal como dizes, o software livre nem sempre é a melhor escolha).

    O que se passa é que o e-governement está a banalizar-se por todo o mundo, embora o seu próprio planeamento ainda esteja a anos luz daquilo que se deseja da classe política. Os governos estão as ver-se obrigados a tomar decisões, a escolher...

    Alguns desses governos - quando digo governos entenda-se poder central ou local - deparam-se com uma escolha: software livre ou software proprietário. E, quando decidem pelo primeiro, não o fazem apenas porque serem entusiastas do movimento (se é que o são), mas sim porque ao optarem por software proprietário não vão trazer mais riqueza para o país que do aquela que facultam ás grandes multinacionais de software norte-americanas.

    Em Portugal, infelizmente, ainda não é visível esta opcção e, mais tarde ou mais cedo, será inevitável tomá-la.

    Is this the meaning of life?....Ah! It's Lear again!
    Re:Estratégia... (Pontos:0)
    por Init em 22-09-03 22:18 GMT (#5)
    (Utilizador Info)

    Escolher entre Software Livre e software proprietário é escolher entre modelos de licenciamento, não é escolher entre softwares em especifico, por isso escolher Software Livre é sempre a melhor solução, escolher qual o software especifico dentro desse tipo de licenciamento é que já é outra questão.


    Re:Estratégia... (Pontos:2)
    por rsantos em 23-09-03 9:08 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    É lógico que a escolha entre dois modelos de licenciamente também é uma das decisões a tomar.

    Mas a decisão fundamental, para um Governo e não uma empresa, não tem a ver directamente com isso mas com as consequências, a curto, a médio ou a longo prazo, dessa mesma decisão.

    Ou seja, se, numa situação hipotética, os peritos indicam ao governo que se apostarem em software de menor qualidade obterão melhores resultados para a sua economia (por exemplo, se o software for nacional), enquanto que no caso do melhor software os ganhos fundamentais vão para outras economias.

    Esta situação pode verificar-se de várias formas, já que o software livre é muitas vezes melhor, mas não sempre...


    Is this the meaning of life?....Ah! It's Lear again!
    Re:Governo Brasileiro (Pontos:1)
    por romano em 22-09-03 19:41 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    O governo brasileiro não está descartando o uso do software proprietario , mas sim agregando mais uma opção .
        Nos governos anteriores , a Microsoft tinha o monopolio na venda de produtos para governo.
        Apesar de ter uma comunidade atuante , era raro ver software livre no governo federal , em estados ou municipios aqui no Brasil .Com excessão dos estados e municipios governados pelo PT(partido do atual presisente).
        O PT , já tem uma tradição em suas autarquias o uso de software livre . Seria incorencia do governo Lula não levar isso para esfera federal.
        Gastamos com licensas da Microsoft mais de 400 milhões de dolares .Dinheiro poderia ser empregado na area social .
          Claro que a Microsoft não vai ficar quieta .Por exemplo , no ultimo encontro em Davos , o Bill Gates convidou o presidente Lula para uma conversa.
          Para um país com poucos recursos ,o software livre é uma opção bemvinda.
    e' bom ver (Pontos:2)
    por racme em 22-09-03 20:50 GMT (#4)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com
    e' bom ver que ha governos que tem dinheiro para investir!
    ... e em software,
    ......... e em software nao proprietario,
    ..................... e em software nao proprietario em portugues!

    por ca, a nossa politica actual parece ser a primeira do governo de lula aqui de ha uns meses, qd chegou ao poder.

    aqui investe-se dinheiro para ter as 3 refeicoes diarias



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    E por que não ?! (Pontos:2, Esclarecedor)
    por mpinho em 23-09-03 0:32 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    No meu entendimento, qualquer governo sério deveria adotar EXCLUSIVAMENTE programas, proprietários ou não, que adotassem formatos de arquivos abertos, documentados e padronizados, para evitar o monopólio natural de fornecedores e inacessibilidade aos dados arquivados por falências ou descontinuidades de fornecimento.

    Os programas livres apresentam naturalmente essas característica, pois pelo acesso ao código-fonte do programa há a possibilidade de acesso aos formatos de arquivo, mesmo que não estejam documentados adequadamente.

    Lembrem=se também que governos não se podem dar ao luxo de comprarem o MELHOR e sim o produto mais barato que atenda uma certa exigência, pelas próprias leis de licitações públicas. Portanto se, por exemplo, o governo publicar um edital querendo um editor de texto com certas especificações e o OpenOffice atender, não há nenhuma razão em comprar o M$ Word ou qualquer outro programa comercial. Idem para o caso do linux e outros programas. Se vou montar um servidore de arquivos e o linux com samba atende, seria um crime contra o patrimônio público comprar uma licença de M$ Windows Server.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]