gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Windows & free software
Contribuído por BladeRunner em 12-09-03 9:06
do departamento a-nice-pair-(TM)
Microsoft Viva, acho que não minto minto muito se disser que por uma razão ou outra, empiricamente possa afirmar que *quase* todos que por aqui andamos usamos Windows.
Eu, no meu portátil, tenho um dual boot Windows/Linux e no Windows, adoptei a estratégia de o conjugar com sofware livre, pois sou da opinião que há vários graus de liberdade possíveis.
Posso dizer que com este ambiente sou muito proficiente na utilização da GUI do sistema.
Tenho OpenOffice, Mozilla Mail, GIMP, GnuPG, vi (sim, esse mesmo :) ), PHP, Python, MySQL, Tortoise CVS, Zope, Apache, Putty e mais umas quantas coisas assim que agora não me vêm à ideia. Falta-me um bocado de paciência para instalar o LyX por causa do Latex, mas um dia destes há-de ser.
Quase nunca aqui é falado que quase todo o software livre que existe para *NIX, também tem o seu primo Windows.
Quais são as vossas experiências nesta matéria ?
Também usam software livre em Windows ? Qual e com que grau de eficácia ?
Acho que é uma perrgunta interessante.
Perdoem-me se não o fôr.

ainda a SCO... | slack 9.1 beta1  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    tudo. (Pontos:1)
    por smsp em 12-09-03 9:28 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Eu cá uso de tudo. Winamp, apache, php, winamp, gta 2 ;-), xircon, winamp e até, quando é muito muito preciso, pego no cd pirata do office e instalo-o.

    Por acaso, agora que penso nisso, se eu tivesse MUITO dinheiro, até era capaz de comprar o office. Sei que não lhes faz muita falta, mas gosto de pagar pelo software e tal (bem, ok, nunca o fiz, mas sinto-me sempre mal quando o uso sem "direito".. ora, quem nunca pecou que atire a primeira pedra.)

    smsp.

    Eu uso Windows... (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 12-09-03 9:36 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.dehumanizer.com
    ... porque adoro jogos.

    Mas uso OpenBSD no servidor/gateway/firewall/proxy cá da casa (http://www.dehumanizer.com) e Linux na 2a desktop, que é fraca demais para jogos mas, surpresa das surpresas, chega bem para tudo o que não sejam jogos... :)


    "It is every citizen's final duty to go into the tanks and become one with all the people."
    - Chairman Sheng-ji Yang, "Ethics for Tomorrow"
    Re:Eu uso Windows... (Pontos:3, Informativo)
    por blacksheep em 12-09-03 14:04 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Aproveito para fazer um pouco de propaganda à TuxGames:
    O único revendedor web (julgo eu) de jogos para Linux :))
    Eu também.. (Pontos:1)
    por plexar em 12-09-03 9:39 GMT (#3)
    (Utilizador Info)

    Embora não use tantas, tenho em windows grande parte das apps que utilizo em Linux: Apache, MySql, PHP, Mozilla... O Gimp é também uma boa alternativa, se bem que, a versão (build) para Win que utilizo não me parece lá muito estável. Já me senti tentado em instalar um office livre no windows, mas só o farei quando realmente o necessitar em ambiente windows.

    Tenho também o freeCiv em Windows.. :)


    Plexar.
    Re:Eu também.. (Pontos:3, Informativo)
    por Dehumanizer em 12-09-03 9:45 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.dehumanizer.com
    O OpenOffice.org funciona MUITO bem em Windows - eu uso-o aqui. Uso-o em Linux também - é prático usar a mesma coisa nos dois.

    E pelo menos o OOo instala todo em d:\openoffice.org , enquanto o MS Office (que não tenho sequer instalado) tem a mania de se instalar quase todo em c:\windows\system32 ... :)


    "It is every citizen's final duty to go into the tanks and become one with all the people."
    - Chairman Sheng-ji Yang, "Ethics for Tomorrow"
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por plexar em 12-09-03 10:17 GMT (#6)
    (Utilizador Info)

    Se for assim tão estável como dizes, então seria uma boa oportunidade para me livrar do office do windows. Hei-de experimentar.. mas tenho tão pouco espaço em disco, alguma coisa terá de ir borda fora.. humm, o que será? Escolha difícil... :)


    Plexar.
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por mrmv em 12-09-03 11:10 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Compra um disco maior...
    "The difference between 'involvement' and 'commitment' is like an eggs-and-ham breakfast: the chicken was 'involved' - the pig was 'committed'." - unknown
    Re:Eu também.. (Pontos:1, Interessante)
    por plexar em 12-09-03 11:31 GMT (#15)
    (Utilizador Info)

    Agradeço a sua preocupação.. mas se você pudesse traduzir essa sua atitude altruísta em dinheiro, teria o meu problema resolvido! Por enquanto, a solução disponível é mesmo só uma escolha entre software, e não de upgrade de hardware..

    ;o)


    Plexar.
    Re:Eu também.. (Pontos:0, Gozão)
    por Shriek7 em 12-09-03 11:39 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    O openoffice.org funciona muito bem...entre utilizadores openoffice. mas enquanto a proporção de utilizadores for de 100.000.000/1 axo k me vou manter no MS office (j k tenho o works).

    Eu ja tentei migrar para OOo e durante 2 meses só tive esse instalado. Mas kd foi preciso imprimir relatorios na faculdade e comecei a ver k a compatibilidade entre os 2 Offices e até mesmo entre OOo (n sei porquê) eram fracas deixei disso. Depois havia o problema: kd levava um trabalho feito por outro para casa para continuar estava tudo baralhado tb...

    Depois dessa experiencia deixei-m disso e só volto pra la kd vir compatibilidade a 98/99%


    PS. Tb acho o modo gráficos do spreadsheet do OOo péssimo comparado com o Excel k é muito mais fléxivel... No meu curso trabalho muito com spreadsheet e gráficos por isso...
    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 12-09-03 15:04 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    «O openoffice.org funciona muito bem...entre utilizadores openoffice. mas enquanto a proporção de utilizadores for de 100.000.000/1 axo k me vou manter no MS office (j k tenho o works). »
    E se todos pensarem assim eis que temos todos a usar Microsoft Word...

    Nem acho que aí esteja o problema.
    O grande problema está em instituições públicas enviarem colocarem documentos para download em formato *.doc e *.xls como se estes fossem formatos STANDARD.
    Eu prefiro usar um PDF/PS.

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por elcastigador em 12-09-03 18:36 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Eis que eu defensor do format PDF/PS, envio unicamente os curriculos (visto que estou à procura de emprego) neste formato. Depois de enviar para algumas empresas eis que me deparei com uma resposta digna de registo:

    "por favor envie-nos o seu cv num outro formato.""

    Será que não sabem o que é um PDF? E se sabem e se utilizam windows (que é o mais provável) puxem o shareware/freeware(??) Acrobat Reader. Eu presumo que eles ao não verem a iconzinha do Microsoft Word ao lado do ficheiro devem pensar que aquilo é algo de outro mundo. Pronto ocupem lá mais espaço no disco com DOCS e afins.

    Re: Eu também não.. (Pontos:1)
    por ncs em 12-09-03 19:03 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://www.uol.com.br/cgi-bin/mensagens/mostra_texto.cgi?day=2003-09-11
    Para os curriculos e documentos simples porque não utilizas o html? Como sabes o html ainda tem a vantagem de poder ser editado com um simples editor de texto.

    Só tem um pequeno contra, gestão da quebra de página nas impressoras - pelo menos eu ainda não consigo dominar...

    Que eu saiba, o PDF é um formato proprietario da Adobe tal como os .Doc da MS - mas talvez alguém possa esclarecer melhor.

    Cumps,
    Re: Eu também não.. (Pontos:2)
    por MacLeod em 12-09-03 20:36 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    O PDF é um formato da Adobe, mas não é proprietário. É um formato aberto, do qual a Adobe divulga as especificações. Qualquer pessoa é livre de fazer um programa para ler e escrever PDFs, embora a Adobe forneça um leitor gratuito para quase todos os SO.

    Em relação aos currícula, mesmo em grandes multinacionais normalmente pedem em .doc, .txt ou .html. É nessas alturas que o latex2html dá imenso jeito ;-)

    Re: Eu também não.. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 13-09-03 8:40 GMT (#85)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Eu também era da opinião que o formato ideal de envio seria o txt ou o HTML, mas depois de várias respostas as minhas menssagens a pedir que o formato do CV fosse em Word, a minha teoria caíu por terra. Um dos primeiros passos para a implementação de algo para além do Word nos gabinetes de RH deveria ser a dita formação aqueles profissionais que lá se encontram.

    Para não contar as respostas que como argumento para enviar o documento em word e não em HTML que indicavam ser um método mais seguro em relação ao último formato :(. Enfim eles lá sabem e quem p recisa da posição sou eu e não eles e nesse caso não convém muito entrar em polémicas

    Cheers []'s


    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re: Eu também não.. (Pontos:1)
    por ncs em 13-09-03 16:01 GMT (#98)
    (Utilizador Info) http://www.uol.com.br/cgi-bin/mensagens/mostra_texto.cgi?day=2003-09-11
    Sim o melhor é enviar nos 2 formatos (html e doc). É o que eu costumo fazer.

    Para criar um doc através do original eu costumo utilizar um comando simples mas poderoso: copy ;-).

    Posso fazer: copy original.html copia.doc. A partir deste momento as pessoas com o MS Word (pelo menos v2000) conseguem abrir o documento 'copia.doc'.
    Cumps,
    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por BlueNote em 12-09-03 22:26 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    Desiste. Been there, done that, descobri um programinha chamdo latex2rtf (há uma variante chamada ltx2rtf, vê qual gostas mais! LOL), instala isso, instala um editor rtf para controlares o aspecto da coisa (HINT: vale a pena!!) Muda a extensão de rtf para doc e envia os dois formatos.

    Se só madares um pdf nove em cada dez vezes deitam fora o teu mail e nem te dizem nada. Afinal de contas currículos é o que não lhes falta e não vão "perder tempo" a "ocupar-se" a descobrir como usar um formato que não conhecem enviado por um gajo "esquisito". E ainda por cima ficam a pensar que és maluco e anormal.
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por elcastigador em 13-09-03 1:01 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    "Se só madares um pdf nove em cada dez vezes deitam fora o teu mail e nem te dizem nada."

    As minhas contas não me dão essas probabilidades. De vários CVs que mandem só esta empresa (que por acaso é de recursos humanos) me respondeu assim. Talvez as outras tenham mandado para o lixo e só esta se dignou a responder. Vou continuar com o PDF, mas talvez siga a sugestão do HTML. Parece-me bastante prometedora. Bem e já agora um link para um CV on-line era bem interessante.

    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 13-09-03 8:42 GMT (#86)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Não te metas nisso :( O melhor e mandares uma cópia do dito em html e outra em rtf com uma extenção .doc, para ficar mais "normal" aos olhos de quem vê aquilo.

    []'s
    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Pois... (Pontos:2)
    por CrLf em 13-09-03 3:16 GMT (#83)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Bem, se estás a concorrer para uma posição técnica e te dizem que não aceitam/não sabem o que é PDF então devem ser daqueles que ainda não descobriram onde está a "any key". Eu equacionaria seriamente se queria trabalhar para esse tipo de gente...

    No meu caso responderia com um link para o Acrobat Reader. Só lhes devolveria o curriculo noutro formato se me provassem que estavam completamente impossibilitados de ver PDFs, isto é, se estivessem a correr Linux em Alpha, não pudessem deitar a mão a uma versão mais antiga do acroread para Tru64 que se pudesse forçar a correr e o xpdf desse um segfault ao abrir o meu cv...

    Bem, estou a mentir, se calhar até lhes enviava o cv noutro formato... do OpenOffice...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois... (Pontos:2)
    por MacLeod em 13-09-03 16:38 GMT (#99)
    (Utilizador Info)
    A questão é que a maior parte das empresas nem sequer te responde se enviares o curriculum em PDF. Vai para o lixo, simplesmente. E não são daqueles que andam à procura da "any key". No google, por exemplo, eles não aceitam CVs em formato PDF. Sad but true.
    Re:Pois... (Pontos:2)
    por CrLf em 14-09-03 0:48 GMT (#111)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Eu desconfio dessa "a maior parte das empresas", se uma empresa não responde como sabes se deitou o CV para o lixo sem olhar (realmente uma atitude inteligente digna de inteligências que não aceitam PDFs) ou se simplesmente tu não enquadras o perfil que eles procuram?

    Eu continuo a manter a minha opinião, o PDF é talvez o melhor formato para enviar CVs, há quem goste de HTML mas eu não (um CV é um documento e documentos em HTML não soa nada bem). Para mim enviar um CV em doc não é opção (até porque o faço em LaTeX) e, tal como já disse, não há nenhuma razão para que se aceite doc e não PDF. Mas corrijo aqui um pouco uma coisa: seria razoável uma empresa dizer que só recebe curriculos em HTML se dissesse que isso é necessário para facilitar algum tratamento automático dos CVs. É claro que para isso os CVs de todos os candidatos teriam de obedecer a uma qualquer estrutura mais ou menos padrão.

    Resumindo: ignorar pura e simplesmente CVs em PDF é uma atitude de desconfiar e eu não estaria interessado em trabalhar para uma empresa em que vigoram semelhantes regras. Talvez eu seja um daqueles idealistas que valoriza a satisfação no trabalho e que se deparado com a escolha entre um emprego na área de informática numa empresa que recusa PDFs (e onde potencialmente me iria sentir insatisfeito) e outro numa área completamente diferente, mas onde isso não ocorresse, escolheria o segundo.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois... (Pontos:2)
    por MacLeod em 14-09-03 2:03 GMT (#114)
    (Utilizador Info)
    Eu também tenho o meu CV em LaTeX, e também acho que o PDF é o melhor formato. Estava apenas a comentar da atitude que as pessoas têm geralmente face ao envio de PDFs.

    Dou-te outro exemplo: a Shell. Independentemente de ser ético ou não nos dias que correm trabalhar para uma petrolífera, há que reconhecer que é uma empresa muito grande e com uma máquina de recursos humanos bem desenvolvida. Pois na Shell só aceitam CVs em .doc ou ascii. E a resposta pela qual a Shell nem sequer aceita CVs em PDF (ou html) prende-se provavelmente com o que foi referido no outro post: a primeira pessoa que vê o CV não é um técnico de informática.

    A realidade infeliz é que as empresas, mesmo as muito grandes, usam o doc como formato interno (e externo) de documentos. Eu não ficaria muito desanimado por uma empresa não aceitar CVs em PDF (e daí, eu também não sou informático, pelo que para mim a questão tem um peso menor), pois não acho que diga muito sobre o valor da empresa/instituição.

    Re:Pois... (Pontos:2)
    por BlueNote em 13-09-03 22:01 GMT (#106)
    (Utilizador Info)
    Ainda não te deves ter apercebido que quem faz o recrutamento não é um técnico. É uma pessoa de um departamento de RH (grandes empresas), de uma consultora de RH (várias "tipologias" de empresas) ou um chefe/patrão (PME).

    Só depois de vencido este "crivo" é que chegas (às vezes) a falar com um responsável técnico.


    Re:Pois... (Pontos:2)
    por CrLf em 15-09-03 0:41 GMT (#121)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Desculpa mas mesmo não sendo um técnico tem de ser alguém para quem o meu currículo não seja chinês. Sendo assim deve saber o que é um PDF. Caso contrário é incompetente para o serviço, tal como é o superior dele que não sabe escolher pessoas adequadas para as funções.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por Esqueleto em 12-09-03 17:44 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://www.tusofona.com
    Se só usasses o openOFFICE ou somente o MSOffice deixar de ter esses problemas de comptatibilidade. Pela minha experiência, o que consegui foi mudar para openOFFICE e ser os meus documentos MSOffice sem qualquer problema, os quais me apressei a gravar em formato nativo openOFFICE. Depois disto deixei de ter qualquer problema com os ficheiros, e devo dizer que estou demais contente com o openOFFICE, em relação por exemplo a gerar um formato considerado standard - o PDF. Agora sempre que pretendo enviar um documento para alguém, eu envio em PDF e pronto. Se por acaso houver necessidade de a pessoa de destino alterar o documento, nesse momento sim, converto para um dos fomatos MSOffice disponiveis e envio para essa pessoa que me irá devolver um um documento MSOffice que a 1º coisa que faço é converter para openOFFICE, e desta forma deixo de ter qualquer tipo de problema. O openOFFICE até aceita o Track Changes efectuados por um qualquer Word como se tivesse sido feito por ele. Por outras palavras é excelente ... e não necessito de um programa externo para converter para PDF. Estou mt contente com a minha decisão em usar openOFFICE em detrimento do MSOffice. (()) Esqueleto
    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 13-09-03 8:49 GMT (#87)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    O maior problema aqui e isso digo pela minha experiência pessoal não passa por só usares o OO ou o Ms Office, porque, acho que qualquer pessoa minimamente com inteligência sabe que não precisa ter lá os dois programas instalados, realmente só para dizer que possue as duas versões. O problema com que me deparo é, que quando tenho que enviar um documento à alguem, se essa pessoa não usar OO, o que na maioria das vezes é mais que certo, certamente o que irá aparecer no ecrã do outro lado é quase uma icógnita, já que do word para o OO, as dificuldades não são muitas, mas, do OO para o Word a coisa fica realmente feia e complicada. Nomeadamente quebras de linhas, quebras de páginas, tabelas and so on... a pouco realmente que se mantém conforme planeado o que quase invalida o seu uso corrente o que é uma pena porque obriga-me sempre a andar a corrigir os documentos que se destinam ao público em geral para um formato "mais amigável", como a boa opção do RTF, perdendo algumas das "features" ou então tendo que ir a outro pc com o Word e ver se a coisa fica muito mau ou se aproveita para alguma coisa, sim porque recuso-me a ter os dois instalados na mesma máquina.

    []'s
    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por vd em 13-09-03 18:07 GMT (#100)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Está presente no site oficial do Projecto Português OpenOffice.org - http://pt.openoffice.org

    Um documento, um pouco complexo;

        Panfletos

    Minho Campus Party 2003 - sxw - pdf - doc

    Posso afirmar que o doc foi efectuado com o Office XP, o sxw com o OpenOffice.org 1.1 RC2 e o pdf com o mesmo OOo. As diferenças, são quase nenhumas e em ambos os formatos (sxw e doc) fica tudo bem.


    //vd

    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por Lowgitek em 14-09-03 12:21 GMT (#116)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Okay, eu estava a usa o openoffice-bin-1.0.2.ebuild mas tou a sacar agora do site do openoffice o 1.1 RC4 para ver se assim o é.

    Obrigado pelo conselho.

    Elton Machado
    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:Eu também.. (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Esqueleto em 12-09-03 17:45 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://www.tusofona.com
    Se só usasses o openOFFICE ou somente o MSOffice deixar de ter esses problemas de comptatibilidade.

    Pela minha experiência, o que consegui foi mudar para openOFFICE e ser os meus documentos MSOffice sem qualquer problema, os quais me apressei a gravar em formato nativo openOFFICE.

    Depois disto deixei de ter qualquer problema com os ficheiros, e devo dizer que estou demais contente com o openOFFICE, em relação por exemplo a gerar um formato considerado standard - o PDF.

    Agora sempre que pretendo enviar um documento para alguém, eu envio em PDF e pronto.
    Se por acaso houver necessidade de a pessoa de destino alterar o documento, nesse momento sim, converto para um dos fomatos MSOffice disponiveis e envio para essa pessoa que me irá devolver um um documento MSOffice que a 1º coisa que faço é converter para openOFFICE, e desta forma deixo de ter qualquer tipo de problema.

    O openOFFICE até aceita o Track Changes efectuados por um qualquer Word como se tivesse sido feito por ele.

    Por outras palavras é excelente ... e não necessito de um programa externo para converter para PDF.

    Estou mt contente com a minha decisão em usar openOFFICE em detrimento do MSOffice.

    (())
    Esqueleto

    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 20:10 GMT (#39)
    (Utilizador Info)

    Essa conversão eficiente e correcta de um documento MS Office para o OpenOffice dá-se normalmente quando o texto é simples e não tem grandes efeitos. Embora eu nunca tenha trabalhado com este tipo de documentos há quem diga que se criares uma tabela e tiveres um objecto dentro da tabela a conversão já fica muito má.

    A solução de só usar OpenOffice deixa assim de ser válida porque em certos casos não funciona e a solução alternativa que apresentaste, de só usar MS Office não é também válida porque senão não podes trabalhar em Linux.

    O problema não é assim tão simples de resolver. Há certas ferramentas que necessito que não existem no OpenOffice e que me obrigam a usar o MS Office. Mas eu neste momento nem tenho Windows em casa. Tenho de ir para a faculdade para poder fazer o que preciso.

    No entanto, era muito mais simples se as pessoas usassem formatos abertos para transportar os documentos. Isso permitiria que quando abrisse o ficheiro que me mandaram, ele abrisse como o criaram. Enviá-lo como doc ou xls, além de nem ser muito eficiente em termos de espaço, deixa-me um pouco de mãos atadas.


    P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Windows (Pontos:2, Informativo)
    por mpinho em 12-09-03 20:47 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    Há um tempo atrás, quando o OpenOffice não estava tão bom e tinha mais tempo, perdi um bom tempo configurando o Wine para rodar o M$ Office.

    Acabei escrevendo um tutorial e disponibilizando na minha página pessoal. Para quem quiser:

    http://mpinho.cjb.net/linux/Como_usar_o_Office_97_no_Linux.html

    Mas eu acho que hoje, com o OpenOffice 1.1, não há mais necessidade desse trabalho todo.
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 21:00 GMT (#47)
    (Utilizador Info)

    Já referi aqui o que me fazia falta no OpenOffice . Fazem-me falta ferramentas estatísticas para análise de dados, ou para fazer regressões lineares (e não só). Já o vd, salvo erro, me disse que este tipo de ferramentas não são consideradas importantes (as palavras dele foram algo como "Os químicos são um bocado postos de parte pelo OpenOffice.") Resta-me portanto esperar que isto passe. Quando o OpenOffice tiver este tipo de ferramentas quem sabe se não passarei somente a usá-lo. Entretanto, não posso. De qualquer das formas, obrigado pelo link.


    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por BlueNote em 12-09-03 22:32 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    Para isso há o matlab! (ok, provocação!)
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 23:12 GMT (#69)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    (provocacao II)

    Para isso há o matlab! (ok, provocação!)

    mas isso tambem ele nao pode, $$$ :P




    Make World; Not War;
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:1)
    por mpinho em 13-09-03 0:15 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    E o scilab ? E o octave ? Não resolvem ?

    Para mim a comunidade acadêmica deveria tomar vergonha na cara e parar também com essa depend6encia exagerada de um software absurdamente caro, proprietário e fechado como o Matlab. Felizmente os franceses estão fazendo um bom trabalho com o Scilab, mas a falta de contribuições de voluntários para melhorar torna os avanços mais lentos.

    Se os ministérios de Ciência e tecnologia de cada país investissem uma fração do que pagam em licenças à Mathworks na criação de toolboxes para o Octave ou Scilab isso acabava !

    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por Lowgitek em 13-09-03 8:55 GMT (#88)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Ora ai está!

    O problema é que não há investimento publico nem tão pouco privado a esse nível depois queixam-se~que as licensas estão caras.

    Eu fico parvo que com tanta cabecinha inteligente a precisar de trabalhar, não haja um apoio qualquer para que se desenvolva aplicações, que se não fossem livres seriam para o uso do estado ou de interesse para o estado, como equipar as escolas e as universidades.

    A dependÊncia de software proprietário e vergonhosa e deveria ser exterminada. Comaparo o mesmo fenomeno a introdução de um parasita ño seu hospedeiro em que o hospedeiro tem de se fazer quase matar para dar de viver ao desgraçado do parasita.

    Já era hora de alguem por um ponto final nisto e aproveitar esse pessoal ai com "tempo a mais" infelizemente e dar os gajos a ganhar por algo justo e que servisse para toda a sociedade.

    []'s


    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por BlueNote em 13-09-03 21:54 GMT (#105)
    (Utilizador Info)
    Sim, e em vez de investigação pomos os cientistas a reinventar a roda...

    Como todas as cegueiras, essa febre de "o software comercial é evil" é contra producente!
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:1)
    por Init em 13-09-03 22:56 GMT (#107)
    (Utilizador Info)

    Todo o software é comercial. O software proprietário é que é evil.


    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:1)
    por mpinho em 14-09-03 1:05 GMT (#112)
    (Utilizador Info)
    Eu também seria contra reinventar a roda se o dono da roda não fosse uma empresa americana e que cobra milhares de dólares por um produto tão popular.

    Se eles vendessem a licença mas pelo menos o código fosse aberto para que os cientistas pudessem contribuir, também não sertão mau.
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por vd em 13-09-03 18:12 GMT (#101)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Neste momento o Calc não prima exactamente pelas funções que quimicos ou fisicos necessitam, na realidade prima mais pela compatibilidade e estabilidade, como também com funções estatisticas.

    Esse problema (regressões lineares, ou metodo dos minimos quadrados) já me foi apontado várias vezes e a acredito que nas proximas versões já venha corrigido.

    //vd
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por Gamito em 14-09-03 21:30 GMT (#120)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    "prima mais pela compatibilidade e estabilidade""

    Do you mind ?
    O Calc é uma merda.
    Vivi dias de pesadelo quando trabalhei uns meses numa empresa que utiliza(va) OOo em Windows.
    Eram linhas que desapareciam, imprimia numas impressoras, noutras não, formatar células era um pesadelo de bugs.
    Havia células que ganhavam côr de fundo automagicamente, eu sei lá.
    Se queres que te diga, já nem nas contas confiava :P
    Toda a gente (a começar pelo departamento de informática) detestava o OOo, porque era só bugs. Não era por não ser o MS Office.
    Enfim, como já foi há ano e meio, quero crer que as coisas já estejam melhores.

    Quanto à história de não ter regressão linear é para rir. A regressão linear (e muitas outras coisas) não são só para Física e Química.
    Também dá por exemplo para Economia.

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:P/ quem ainda precisa do M$ Office mas sem Wind (Pontos:2)
    por vd em 15-09-03 8:16 GMT (#122)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Do you mind ?

    Yes, i do mind.

    O Calc é uma merda.
    Vivi dias de pesadelo quando trabalhei uns meses numa empresa que utiliza(va) OOo em Windows.
    Eram linhas que desapareciam, imprimia numas impressoras, noutras não, formatar células era um pesadelo de bugs.
    Havia células que ganhavam côr de fundo automagicamente, eu sei lá.
    Se queres que te diga, já nem nas contas confiava :P


    Pois bem, eu aqui só uso o OpenOffice.org 1.1 RC2 para abrir folhas do excel, documentos do word e powerpoints, feitos integralmente e usando formas complexas no MSFT Office. Devo ser, certamente, caso raro.

    Enfim, como já foi há ano e meio, quero crer que as coisas já estejam melhores.

    Algumas sim, outras não. O port para MacOS X, por exemplo.

    Quanto à história de não ter regressão linear é para rir. A regressão linear (e muitas outras coisas) não são só para Física e Química.
    Também dá por exemplo para Economia.


    É verdade. Mas se todos ajudassem, a coisa seria mais rápida, não achas ?

    //vd
    Re:Eu também.. (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 13-09-03 13:33 GMT (#94)
    (Utilizador Info) http://www.dehumanizer.com
    Deves ter usado uma versão arcaica. Eu tenho usado o OO 1.1rc3 para fazer traduções (implica importação E exportação de DOCs), sem qualquer problema. Toda a gente com o MS Office abre perfeitamente o que envio.


    "It is every citizen's final duty to go into the tanks and become one with all the people."
    - Chairman Sheng-ji Yang, "Ethics for Tomorrow"
    Re:Eu também.. (Pontos:1)
    por plexar em 12-09-03 10:24 GMT (#7)
    (Utilizador Info)

    Esqueci-me do xemacs para windows.. utilizei-o durante algum tempo, essencialmente como editor para java.. mas acabei por me saturar. Não que fosse instável, mas porque o meu P2 a 266 mastigava muito lentavamente a execução do xemacs quando carregava, e quando navegava pelas opções do menu..! Irra, que era preciso paciência..

    Usei também o Lynx, quando a minha ligação era de dialup.. essencialmente para páginas de webmail!


    Plexar.
    So tive expeeriencia com o cygwin (Pontos:2)
    por TarHai em 12-09-03 10:05 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Que funciona ate bastante bem, tendo em conta as diferencas entre nix e NT.

    O problema com o ambiente windows e que nao gosto da shell. Passados alguns minutos, depois de N janelas mozilla, xemacs, explorer e terminais, comeco a sentir-me um bocado apertado e confuso. Passo a vida a ler as tooltips das varias janelinhas minimizadas a tentar encontrar a que quero.

    Sim, podia instalar uma shell diferente, mas o trabalho que da fazer isso em adicao a instalar o resto do cygwin... Se e para correr KDE ou wmaker mais vale ir logo para linux e nao pensar mais no assunto.


    ## I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    encampotes de pseudo M$.pt workers (Pontos:1, Lança-chamas)
    por racme em 12-09-03 10:38 GMT (#8)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    -Eu, no meu portátil, tenho um dual boot Windows/Linux e no Windows, adoptei a estratégia de o conjugar com sofware livre, pois sou da opinião que há vários graus de liberdade possíveis.

    a minha liberdade comeca em nao ter particoes ntfs

    -Posso dizer que com este ambiente sou muito proficiente na utilização da GUI do sistema.

    a minha utilizacao do gui passa por nao ter um botao a dizer "iniciar" onde carregar

    -Quase nunca aqui é falado que quase todo o software livre que existe para *NIX, também tem o seu primo Windows.

    eu fico com a prima, fica la tu com o primo Windows

    -Quais são as vossas experiências nesta matéria?

    nao sou virgem, mas tambem nao pratico com regularidade. So quando obrigado.

    -Também usam software livre em Windows?

    Pratico livre sempre que posso, evito windows por razoes de seguranca.

    -Qual e com que grau de eficácia?

    do que? Seguranca? Prolongado.....

    -Acho que é uma perrgunta interessante.

    bastante interessante, mas isso nao foi uma pergunta foi uma proposta

    -Perdoem-me se não o fôr.

    tas perdoado

    PS: qd e' q os m$.pt workers param de popular o g. com estes inqueritos encapucados... =)


    Make World; Not War;
    E... (Pontos:2)
    por [WaR] em 12-09-03 10:38 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://war.genhex.org/
    Qual é o interesse disso ? Para quê tentar transformar um windows numa espécie de tools unix free com kernel proprietário, em vez de usar Linux ou BSDs ?
    I don't see the point.

    -- [WaR]
    Re:E... (Pontos:4, Esclarecedor)
    por jneves em 12-09-03 10:57 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Para os utilizadores normais falar em mudança de sistema operativo é problemático. Se começares por mudar as aplicações e depois lhes disseres que vão continuar a usar as mesmas, o problema é menor.

    É um passo intermédio de um processo que resulta ;).
    Re:E... (Pontos:0, Redundante)
    por racme em 12-09-03 12:30 GMT (#19)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    É um passo intermédio de um processo que resulta ;).

    o que resulta e' eles apanharem uma catrafezada de virus, ficarem sem os seus preciosos documentos, enviarem 30 mails automaticos a todos os seus amigos da address book para transmiterem a nova novidade

    "Abre o documento em attached, Eu tenho virus!!! troquem mais ficheiros comigo!! Deixem-me ser vosso amigo!"

    O que resulta mesmo e' verem o windows a levar seculos a iniciar, a querer abrir o INTERMETE EXPLORER e a demorar 10 minutos para carregar uma pagina. E' ver destruido uma serie de aplicacoes, e' ter os mp3 renomeados, e' ter os JPGs apagados e' ter a MBR mamada, e' ter particoes deleted..

    Ja se percebeu que o problema do windows e de quem o usa nao e' a nivel aplicacional. O problema esta a nivel do PROPRIO SISTEMA OPERATIVO.

    Mudar de vez, isso e' q resulta, agora as isos dos Gnuwins isso e' tapar sol c/ peneira.

    E realmente daque pensar nesta relacao conjugal, de um windozer. Parece o daqueles casais em que a mulher bate no marido (nao q o contrario seja admissivel) e quanto mais ela lhe bate mais ele gosta dela.

    AH viva o windows, who cares se gostam de o usar, agora se tao a espera q faca um esforco para mudar essa situacao atraves da evangelizacao ou das missas das filosofias de vida e a consciencia do uso das garantias das liberdades.. blabla

    Estao muito enganados.

    VIVA O WINDOWS.



    Make World; Not War;
    Re:E... (Pontos:1)
    por jadrian em 12-09-03 12:42 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    O que resulta mesmo e' verem o windows a levar seculos a iniciar, a querer abrir o INTERMETE EXPLORER e a demorar 10 minutos para carregar uma pagina. E' ver destruido uma serie de aplicacoes, e' ter os mp3 renomeados, e' ter os JPGs apagados e' ter a MBR mamada, e' ter particoes deleted..

    Não, em muitos casos não resulta :-/
    Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 20:30 GMT (#41)
    (Utilizador Info)

    As pessoas convivem com os vírus como se eles fossem coisa infeliz mas necessária dos computadores. Nunca viram nenhum universo alternativo, por isso não ficam a clamar por linux quanto têm um vírus.

    E mesmo quando se fala nisso, a maioria das pessoas percebe tão pouco de computadores e não quer aprender mais nada (por casmurrice ou sabe-se lá porquê) que entra por um ouvido e sai pelo outro. Por isso não é por causa dos vírus que se levam as pessoas para o linux.

    Se tu pegares no pc de um amigo, lá enfiares linux sem dual boot para linux e disseres: "Pronto, aqui não tens vírus e estás mais seguro porque não estás sob o domínio da microsoft." ele até te pode agradecer. Mas passados os primeiros dias às tantas começa a querer jogos (ou mesmo que não queira, quer o MS Office), não se habitua ao browser. Não encontra as coisas no menu iniciar. Não consegue instalar as coisas, porque não é só duplo clique e next (quanto mais não seja terá, na maioria dos casos, de por uma password que tu lhe aconselhaste que tivesse mais de 12 caracteres) e por aí a diante...

    Com isto, a única coisa que consegues é um fundamentalista anti-linux. É por isso que alternativas open-source ainda em windows permitem uma transição mais ligeira. Se o teu amigo já for para o linux habituado ao Firebird não o vai achar estranho. O facto de já conehcer e usar o OpenOffice permite-lhe uma transição mais simples, às tantas já conversou contigo sobre o linux e já está preparado para o facto de não poder jogar todos os jogos que antes jogava e até já quer experimentar esse sistema que tu dizes que é estável, eficiente, livre...


    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 22:29 GMT (#57)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    A tua posicao, desinstala o internet explorer mete o mozilla, desinstala o wordpad usa o vi, desinstala o MSoffice usa o openoffice, e' essa a tua posicao ?

    Se alguem quiser aprender algo basta fazer a sua pesquisa, ler sobre o assunto, perguntar se tem duvidas. Agora se tas a espera q me va meter em cima de uma cadeira a gritar, para usar o programa A em vez do B, para usar o programa C em vez do D tas muito enganado!

    Se achas errado a minha posicao, problema teu, eu lido com quem me rodeia, sobre esta questao do modo que expos.
    Isto e' como deixar de fumar, nao ha ca meias nicotinas, os lights, SG ventils, os fumar meios cigarros, as boquilhas, as pastilhas etc etc

    Senao estao preparados pra mudanca, eu tambem (e muitos outros) nao estamos preparados para perder tempo com quem nao quer ouvir.
    Se querem usar sistemas opensource entao deixem de usar o sistema operativo Windows.

    mai nada.


    Make World; Not War;
    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:2)
    por BlueRibbon em 13-09-03 1:03 GMT (#76)
    (Utilizador Info)
    "Por isso não é por causa dos vírus que se levam as pessoas para o linux. Se tu pegares no pc de um amigo, lá enfiares linux sem dual boot para linux e disseres: "Pronto, aqui não tens vírus e estás mais seguro porque não estás sob o domínio da microsoft.""

    Ao contrário do que possas pensar há vírus em Linux, e normalmente não têm as consequências que têm em Win porque o pessoal não anda a correr as aplicações como root. De qualquer maneira, o meu maior receio com os vírus (dum ponto de vista não empresarial) não é lixar-me a configuração toda do computador, é sim afectar os meus preciosos documentos (pois, os backups...), e parece-me que esta é também a principal preocupação das pessoal, a nível geral.
    Quanto à história do domínio da MS, isso aí ,sinceramente, já está um bocado batido...

    KISS - Keep It Simple, Stupid!

    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 13-09-03 2:40 GMT (#78)
    (Utilizador Info)

    Sim, também sei que podem haver vírus no linux. Sim, sei que a história do domínio da Microsoft está um bocado batida e... porra, vocês levam tudo à letra!!

    Tu tens tido problemas de virus ultimamente no linux? Na tua experiência pessoal? Não me parece... Era mais a isso que eu me referia. Não é o facto de ser possível criar um vírus para linux que me deve fazer descartar o linux. É que, apesar de ser possivel criar o vírus, a possibilidade de ele funcionar é relativamente baixa.

    Como alguém dizia num artigo qualquer que li: "Os administradores de windows não têm dormido nos últimos dias com as preocupações dos vírus." (não era bem assim mas era mais ou menos). Por comparação, vês alguém no linux a dormir menos por causa dos vírus? Não, então acho que podemos considerar (aproximadamente) que não há vírus no linux.


    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:1)
    por Devil_PT em 13-09-03 10:20 GMT (#92)
    (Utilizador Info)
    Até ao dia em que o Linux se tornar tão popular como o Windows e este descer ao nível de utilização do Linux hoje em dia.

    Nessa altura vão ser os administradores de Linux que não vão dormir e o pessoal do Windows há-de dizer: "pois, se usassem Windows nada disso acontecia"...

    Falando mais a sério, se os administradores Windows usassem as boas práticas que são prática corrente e natural no mundo Linux/Unix, não tinham um décimo dos problemas. Isso passa por não abusar dos previlégios administrativos (se bem que há por aí muito daemon lançado com permissões desnecessárias), correr os serviços de forma protegida e numa base do necessário e manter os sistemas devidamente actualizados.

    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:2)
    por BlueRibbon em 14-09-03 1:27 GMT (#113)
    (Utilizador Info)
    Tudo bem, não disse que descarta a hipótese de usares linux, só quis esclarecer as coisas! :)

    KISS - Keep It Simple, Stupid!

    Re:Quem não sabe é como quem não vê (Pontos:1)
    por mrmv em 15-09-03 9:04 GMT (#123)
    (Utilizador Info)
    Eu uso Windows e não tive qualquer problema com virus... isso significa o quê? É a minha experiência pessoal,e então, achas que os milhões de utilizadores windows têm perfil técnico? Claro que não, e imagina o que seria estes milhões de utilizadores com Linux... O problema hoje não é tecnológico, é perfeitamente irrelevante teres Linux, Windows, ou outra coisa qq, é mt de falta de boas práticas, processos e pessoas, por exemplo por que raio todos os utilizadores têm de trabalhar como power users?
    "The difference between 'involvement' and 'commitment' is like an eggs-and-ham breakfast: the chicken was 'involved' - the pig was 'committed'." - unknown
    Re:E... (Pontos:3, Interessante)
    por blacksheep em 12-09-03 14:16 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Para os utilizadores normais falar em mudança de sistema operativo é problemático. Se começares por mudar as aplicações(...)

    Não sei o que entendes por utilizador "normal", mas as únicas aplicações que o são na lista do BladeRunner são o OpenOffice e o Mozilla.
    Um utilizador que utilize CVS, Zope, Apache, Putty(...), que passe a usar Linux ou *BSD!!

    Achas que um 'utilizador normal' se vai dar ao trabalho e consegue instalar aplicações de desktop como Konqueror, Kopete, kmail, kolab...
    Think again!
    Por isto e por aquilo (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Arrepiadd em 12-09-03 20:18 GMT (#40)
    (Utilizador Info)

    Porque não sou dono de todos os computadores que uso...
    Porque não posso obrigar a minha universidade a usar Linux só porque eu e mais 2 ou 3 gostamos...
    Porque prefiro, estando obrigado a usar o Windows, visitar o Gildot com um browser open-source do que manter a esmagadora maioria de 90% do IE...
    Porque posso usar o software à borla e não ter que pagar soluções alternativas (não que as pagasse, mas assim estou, de qualquer das formas, legal)...


    GNUWin (Pontos:3, Informativo)
    por jneves em 12-09-03 10:52 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Para quem quiser ver software livre para windows dê uma olhada ao GNUWin.
    Perdoem-me se não o fôr (Pontos:0, Despropositado)
    por jorgelaranjo em 12-09-03 10:57 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Estás perdoado.

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Design (Pontos:2, Informativo)
    por Ollie em 12-09-03 11:23 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Continuo a achar que as ferramentas de design/web design disponíveis para Linux são bastante inferiores ao que encontramos no Windows. Acho que ainda não há paralelo Software Livre para programas como Photoshop, Ilustrator, Freehand, Dreamweaver, Flash, etc.
    Algumas destas ferramentas funcionam com o wine(?), no entanto no meu caso optei por usar o Vmware, que é um software proprietário. A vantagem que eu vejo neste uso é que não preciso de fazer reboot à maquina sempre que quero usar apenas um programa ou dois.
    Re:Design (Pontos:1)
    por Esqueleto em 12-09-03 17:55 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.tusofona.com
    Eu ouvi uma vez um Editor deste site na MCP (MValente) a dizer que cada um deve usar o Sistema ao qual se sente mais à vontade e mais produtivo ....e estou totalmente de acordo.

    No caso das ferramentas de desenho, tens toda a razão, apesar de para mim o GIMP fazer tudo o ke necessito.

    Em relação à composição em HTML, bem, uso o VI se for necessário.

    Se és mais produtivo com windows... fica com ele, desde que saibas concretamente quais as limitações do SO.


    (())
    Esqueleto

    Re:Design (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 20:54 GMT (#46)
    (Utilizador Info)

    Eu ouvi uma vez um Editor deste site na MCP (MValente) a dizer que cada um deve usar o Sistema ao qual se sente mais à vontade e mais produtivo ....e estou totalmente de acordo.
    Se és mais produtivo com windows... fica com ele, desde que saibas concretamente quais as limitações do SO.

    Leste o que é que ele disse? Disse que optou por usar o VMWare para poder usar os dois ou três programas que queria usar do windows quando queria em vez de ter de fazer reboot. O que é que isto quer dizer? Que no fundo, ele está mais contente/eficiente no linux do que usando o Windows. E quer dizer... tendo em conta os recentes problemas de segurança do Windows e os que todos os dias aparecem, dizer a alguém que conseguiu dentro do linux utilizar tudo o que precisa para usar o Windows é quase tão bom como dizer-lhe: "Está aqui a corda já atada, ata-a ao pescoço e atira-te ali para baixo!"

    Se uma pessoa dissesse que não gostava do linux e só o usava para ir ao mirc, ver o mail e navegar pela web e nunca faça mais nada e depois fosse para windows para trabalhar, e jogar e passasse lá mais tempo do que no linux, aí eu concordava contigo. Não era um utilizador de linux, era um daqueles que tem lá o linux só para dizer que é hacker. Agora, se uma pessoa tem um ligeiro problema que até já conseguiu resolver e está contente no linux, acho que não é (neste caso) de dizer para ficar com o Windows. Do windows vimos todos nós e se estamos no linux é porque gostámos mais da alternativa ao windows do que o próprio windows.


    pertenco ao *quase* desde 1998... (Pontos:4, Esclarecedor)
    por quantic_oscillation em 12-09-03 11:33 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    e não me arrependo nada de ter passado a usar somente FLOSS, o meu Celeron 300A sem OC agradece.

    mas para aqueles que ainda usam e vão continuar a usar m$-you_Know_what, e contra os quais não tenho nada, aconcelharia a experimentarem o muito e bom FLOSS que corre tb nesse OS.

    existem dois cd's (ISOS) com a papinha já toda feita:

    The OpenCD

    e

    GNUwin

    cumps,

    Q_O
    Cross platform (Pontos:2, Interessante)
    por drdread em 12-09-03 12:07 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    É sempre uma mais-valia importante poder correr o mesmo software, com a mesma interface (aproximadamente) etc. etc. em mais do que um OS. Eu cá uso a BD FireBird, preferencialmente em Linux sempre que possível, mas se o cliente prefere pagar "dinheiro de resgate" a Redmond, USA, no problem. A compatibilidade vai ao ponto de poder copiar o ficheiro de uma plataforma para a outra, sem mais nenhuma alteração. Este é o verdadeiro caminho para a liberdade, e não fundamentalismos descabidos, do tipo "só uso isto porque para além disso é cooooool."...
    No code = No errors
    Software Livre no windows (Pontos:3, Informativo)
    por Lowgitek em 12-09-03 12:46 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Aqui vai a minha lista

    Zope
    python
    Java / Netbeans
    Gimp
    OpenOffice
    Winamp
    Progdvb
    HispaDVB
    Mozilla
    Esword
    GordianKnot
    Xvid
    ...

    Aplicações não livres:

    Moonlight-Elecard MPEG2 Player (a minha primeira licensa comprada pela net yuupii)
    Pinnacle Studio 8

    Como a maioria dos programas que uso no windows existem na sua maioria para linux acabo por usar mais o linux. A excepçao para edição de vídeo e recepção de tv digital.

    []'s


    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:Software Livre no windows (Pontos:2)
    por Lowgitek em 13-09-03 8:59 GMT (#89)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Esqueci-me de referir...

    Para windows ainda uso o Army Operations, porque ainda não consegui por o rato a trabalhar com a mesma senssibilidade que o tenho no windows e rato lento, morto rápido!

    Alguem sabe como posso optmizar o rato no Linux ?

    Btw. uso gnome 2.4 e o ultimo xfree stable, dist. gentoo.

    Cheers.

    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Re:Software Livre no windows (Pontos:2)
    por Lowgitek em 14-09-03 12:19 GMT (#115)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    So para dizer que já resolvi o problema que me atormentava jogar o aao no Linux e que agora nem para isso uso o windows.

    Com a ajuda dos meus companheiros do #linuxhelp:

    # in /etc/X11/XF86Config ...
    Section "InputDevice"
                    Identifier "Mouse0"
                    Driver "mouse"
                    Option "Protocol" "ImPS/2"
                    Option "Device" "/dev/mouse"
                    Option "ZAxisMapping" "4 5"
                    Option "Emulate3Buttons" "n"
                    Option "Resolution" "400"
    EndSection

    O problema em causa é que me havia esquecido de por a resolução do meu rato óptico. Tenho o Army Operations a trabalhar melhor no linux do que no windows.

    Cumprimentos,
    Ao Orgulho segue-se a ruína, e a arrogância vem antes da queda (Prov. 16:18)
    Motivos para manter Windows: (Pontos:3, Informativo)
    por Gamito em 12-09-03 13:06 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Para uso próprio:

    - Microsoft Flight Simulator 2004 (com um magnífico joystick Microsoft Force Feedback 2), um mimo.

    - Combat Flight Simulator 3.

    - Grand Prix 4.


    Para trabalho:

    - MS Office (lamento, mas a compatibilidade MS Office/OOo não é de confiança).

    - Dreamweaver MX.

    - Paintshop Pro 7 (não gosto do 8 e o Photoshop é demais para mim que nasci com duas mãos esquerdas para o desenho :P).

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por [WaR] em 12-09-03 13:45 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://war.genhex.org/
    Pelo menos para office, acho que é uma solução bem mais interessante usar o crossover da codeweavers. Quanto ao dreamweaver e o PSP7 não faço ideia se corre ou não, mas era capaz de apostar que sim.

    -- [WaR]
    Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:0, Despropositado)
    por fhc em 12-09-03 15:23 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    1. NINDA.
    2. SOBIG.
    3. BLASTER.
    4. Blue screen of death.
    5. Menos peso na carteira.
    6. Saída de divisas do país.
    7. Alçapões e portinholas (backdoors).
    8. Spyware.
    9. Segurança informática.

    e 10, a última é sempre a melhor, e frequentemente invocada:

    OS TIPOS DE LINUX SÂO TODOS UNS TOTÓS; NÂO SABEM NADA DE INFORMÁTICA, JULGAM QUE SABEM TUDO, MAS O BILL GATES CHUTA-LHES O TRASEIRO A QUALQUER HORA. WINDOZE RULEZ...

    Olha, quem são estes senhores de branco? Vamos dar uma voltinha, vamos sim, e já me trazem um casaquinho e tudo, e ainda bem, que já está fresquinho. Ai, e branco, que me fica tão bem! Mas olhem, têm de retornar o casaquinho, que tem as mangas cosidas.

    ---

    Como se vê, muitas razões para não abandonar o Windows.

          Francisco Colaço

    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2, Interessante)
    por edsousa em 12-09-03 19:30 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://www.cafeina.org/
    Isso é tudo muito bonito (e extremismo típico), mas faço aqui uma pergunta muito simples: Existe algum bom sistema de montagem de vídeo para Linux com as capacidades do Premiere (Win) ou do Final Cut Pro (Mac)? Existe algum bom editor de efeitos estilo After Effects? Existe algum bom sistema de montagem audio estilo Pro Tools? Existem boas aplicações de webdesign WYSIWYG para quem quer fazer um site bonito sem HTML à mão, como o Dreamweaver? Ou algum programa equivalente ao Flash MX? Autocad? 3D Studio? etc etc etc. A questão é muito simples: o Windows é uma bosta e o MS-Blast até me deu arrepios, mas os bons programas que existem para Windows (e Mac - para quem puder pagar um candeeiro caro) não existem para Linux. E a discussão morre aí. Será que a comunidade open-source deveria trabalhar no sentido de criar boas alternativas em vez de software que parece idêntico ao que havia para Windows há 7 anos atrás (como no caso do software para vídeo)? Devia, e apoio isso plenamente! Mas enquanto continuar a ser constituída na maioria por zelotas que só sabem criar coisas muito inúteis (a quem é que interessa mais uma linguagem de programação ou o raio que o parta?), na tradição geek da tecnologia enquanto fim e não enquanto meio, talvez nunca iremos ter alternativas credíveis em Linux! E além disso, como posso querer utilizar um sistema operativo que transforma a instalação do meu modem ADSL num inferno inimaginável até no Win95?
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 21:06 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Existe algum bom sistema de montagem de vídeo para Linux com as capacidades do Premiere (Win) ou do Final Cut Pro (Mac)?

    Nunca o usei mas existe o cinelerra.

    Existem boas aplicações de webdesign WYSIWYG para quem quer fazer um site bonito sem HTML à mão, como o Dreamweaver?

    Ou seja, software que permita a atados metidos a webdesigners fazerem sites que só se vêem bem com Internet Explorer...

    3D Studio?

    Porra! Esta é simplesmente enervante. Só acham que não existe porque não procuram... a ignorância é uma boa forma de arranjar argumentos. Existe o blender mas se não for suficiente, existe o Alias|Wavefront Maya que simplesmente deixa o 3DStudio no pó!

    que parece idêntico ao que havia para Windows há 7 anos atrás
    Mais um que avalia o software pela aparência. Pois bem, vai ver o tipo de software que se usa em Hollywood, decerto que à primeira vista ninguém dá nada por eles mas o poder está lá, para quem o sabe usar...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por fhc em 12-09-03 22:51 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    Carlos, ainda te dignas responder a estes pretensos profetas do consenso geral, imbuídos em pensamentos de real política e pragmatismo traumático?

    Se eu fui moderado tão abaixo na minha resposta acima, temo pela isenção do moderador. Afinal, o tema não era despropositado, vinha muito a propósito da resposta anterior. Se o moderador conferir os argumentos em si, verá a ironia do caso.

    E é verdade, acredito que o Windows é, por natureza, uma das maiores saídas de divisas do país, hoje escusada, como mostram os alemães, os brasileiros e os chineses. Mas, como sempre, a formiga no carreiro...

    Francisco Colaço


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 23:03 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Carlos, ainda te dignas responder a estes pretensos profetas do consenso geral, imbuídos em pensamentos de real política e pragmatismo traumático?

    lol.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por skizofrenik em 12-09-03 23:01 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://skizofrenik.homedns.org
    -Nunca o usei mas existe o cinelerra.

    Não percebi, se nunca o usaste o que te leva a recomendá-lo?

    -Ou seja, software que permita a atados metidos a webdesigners fazerem sites que só se vêem bem com Internet Explorer...

    Presumo que também nunca tenhas visto o Dreamweaver...

    -Só acham que não existe porque não procuram... a ignorância é uma boa forma de arranjar argumentos. Existe o blender mas se não for suficiente, existe o Alias|Wavefront Maya que simplesmente deixa o 3DStudio no pó!

    Comparar o Blender ao 3DStudio é no minimo desproporcional, n? Quanto ao Maya a questão nem se coloca, é extremamente caro para ser uma opção!

    -Mais um que avalia o software pela aparência.

    Concordo plenamente!

    "Give blood! 8 billion mosquitos cant be wrong."
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 23:08 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Não percebi, se nunca o usaste o que te leva a recomendá-lo?

    Simples, estava a mostrar as alternativas. Já agora, já o usaste?

    Comparar o Blender ao 3DStudio é no minimo desproporcional, n?

    Ai sim? E porquê? Só porque a interface do Blender é assustadora para os iniciados? Não esquecer que o blender não começou como uma brincadeira. Vai dar observar o portfolio do blender e depois falamos.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por edsousa em 13-09-03 1:46 GMT (#77)
    (Utilizador Info) http://www.cafeina.org/
    eu trabalho bastante (na faculdade) com o final cut pro e o premiere 6 e quando tentei o cinelerra em casa foi um pouco como estar habituado a conduzir um bmw e passar para um renault 5. não é um bom exemplo.

    quanto ao dreamweaver, é uma excelente ferramenta para o _design_ (!= desenvolvimento) de sites sem paralelo no linux, e as versões actuais ao que parece (a ver pelos outros comentários) nem baralham o código (como ultimamente só tenho feito blogs e similares nunca mais usei o dreamweaver). mas nunca foi de modo nenhum centrado no IE, apenas vem da altura em que o IE e o NS4 eram muitissimo incompativeis e muitas vezes os designers eram forçados a escolher.

    quanto ao 3D Studio, dificilmente imagino o atelier de arquitectura onde um amigo meu trabalha a trocar a combinação autocad/3ds sobre windows por um CAD duvidoso e ou o blender (pior que o 3D studio) ou o maya (exagero total). desculpa, mas não faz sentido. as situações de trabalho prático desmentem o linux. como diz um meu professor (relativamente a software de audiovisual): "mac é estável, para windows há muito bom software, linux é para 'futuristas' que não se importam de arriscar o trabalho".

    quanto a aquela questão de software de há 7 anos, não me referia à aparência (apesar das GUIs da maioria dos programas de linux nunca irem ser exemplos de ergonomia computacional para ninguém). referia-me mesmo às capacidades: o FCP e o Premiere já parecem 'pobres' comparados com as editstations que os felizardos do último ano do meu curso podem utilizar, e o software para linux é simplesmente paupérrimo. por exemplo, coisas como 'nestable timelines' que pelo que li no site o novo premiere já vai ter (e que os utilizadores de sistemas profissionais já têm há algum tempo) ainda estarão a anos de distância no cinelerra. para já não falar na importante desenvolvimento de uma industria de plugins, que é inexistente nas aplicações OSS de video. a menos que alguma das produtoras de hollywood que desenvolveram software proprietário para linux abra o código, será dificil largar o windows ou o mac...

    excepção seja feita para o desenvolvimento (!= design) de websites e para os servidores, aí recomendo o linux. e talvez também a escritórios que nada mais necessitem no computador para além do openoffice...
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por CrLf em 13-09-03 3:02 GMT (#82)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    o blender (pior que o 3D studio) ou o maya (exagero total)

    Mostra-me um exemplo de alguém que use funcionalidades que justifiquem um 3dstudio pago vs. um blender de borla. Se o mostrares, provávelmente vais estar a mostrar um caso em que o Maya não seria assim tão exagerado.
    Achei curiosa essa mudança de argumentação, primeiro não existe para Linux algo comparável ao 3dstudio e depois o Maya já é um exagero... quando na realidade o 3dstudio é ele próprio um exagero em muitos casos.

    "mac é estável, para windows há muito bom software, linux é para 'futuristas' que não se importam de arriscar o trabalho"

    Pois meu amigo, estamos em Portugal. Mas é pena que as sumidades portuguesas tenham dificuldade em reconhecer os exemplos de trabalho gráfico (de qualidade por eles apenas sonhada) produzido por esses "futuristas" que lá fora vivem.

    Continuando a falar dos estúdios de Hollywood (e diversos outros estúdios europeus, e não só, que para eles trabalham) é curioso verificar que no caso deles, e para infelicidade da Microsoft, o Windows foi a promessa que nunca chegou a ser. Para mim isto é um contrasenso, o Linux aparentemente tem valor para projectos milionários e de alto nível mas é ignorado pelos profissionais ligeiros e os brinca-na-areia. Talvez os riscos que os "futuristas" correm lhes estejam a fazer ganhar milhões enquanto os conservadores jogam pelo seguro e assim mantém a tradição portuguesa de andar sempre atrás dos outros, nunca fazendo nada de novo.

    Viva o espírito de manada.

    -- Carlos Rodrigues
    Free as in beer? (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 13-09-03 12:02 GMT (#93)
    (Utilizador Info)

    a menos que alguma das produtoras de hollywood que desenvolveram software proprietário para linux abra o código, será dificil largar o windows ou o mac...

    És portanto um adepto declarado do "à borla"...
    És daqueles que veio para o linux (só) porque era grátis (free as in beer) em vez de livre e por isso não estás disposto a pagar nenhum software para o linux. E para o windows, simplesmente arranjas as versões piratas não é? Eu acho piada... o que a maioria das pessoas tem instalada no computador só lá está por complacência de microsofts, e outras empresas que tendo uma certa quota de mercado sabem muito bem que não venderam nem metade das licenças... O windows está em grande parte dos computadores mundiais. A Microsoft concerteza sabe quantas licenças já vendeu embora acho que não divulgue os dados. Se a Microsoft encetasse uma luta contra a cópia pirata e bloqueasse, por exemplo, as centenas (ou milhares) de cópias que aí haverá com o mesmo serial key, eu queria ver o que vocês faziam...
    E o mesmo se passa com AutoCADs e 3D Studio Max e coisas assim. A minha irmã foi este ano para a universidade, para um curso de Design. Escusado será dizer que precisou logo de Photoshop, AutoCAD e 3D Studio Max, caso contrário só poderia trabalhar nos 3 ou 4 computadores sempre atulhados da universidade. Pergunto-vos se acham isto correcto. Um aluno ser obrigado a usar software que custa milhares de contos, sem lhe ser disponibilizada qualquer altenativa. Depois, metem nos CDs à venda nas loja a incitar à compra dos produtos originais... como se alguém fosse pagar as licenças astronómicas que esses produtos custam. Depois, mais tarde, quando montarem um escritório lá terão de comprar, porque aí estão numa empresa e se calhar não convém estar ilegal. Depois, umas alternativas que custassem menos que o resto da empresa se calhar eram benvindas.

    Quando se exige um certo nível de software, tem de se estar disposto a pagá-lo. Afortunados os que sequer encontram, mesmo pagando, alternativa para o que precisam e que há em Windows.

    Ou então enganei-me na avaliação e aquilo em que estavas interessado era só em ter o código aberto para poderes avaliar e sentires-te seguro com o que tinhas no pc... É que esperar que uma empresa com tecnologia de ponta vá abrir o seu software para que o resto do mundo possa adoptar as mesmas soluções nos seus softwares caseiros... é preciso ter fé!


    Re:Free as in beer? (Pontos:1)
    por edsousa em 13-09-03 15:21 GMT (#96)
    (Utilizador Info) http://www.cafeina.org/
    parece-me que andas a tirar conclusões precipitadas. dei apenas vários exemplos de software para windows bastante utilizado em diversos meios e sem paralelo no linux. é óbvio que há sempre maneiras de trabalhar, afinal um bom trabalhador não está dependente das ferramentas. estou habituado a trabalhar na faculdade com o final cut ou o premiere em macintoshes relativamente recentes, e em casa desenrasco-me com um p3-450 e freeware ou versões antigas de programas oferecidas em promoções de revistas ou com a placa de captura que comprei. e efectivamente trabalho com DV. mas é lógico que não é a mesma coisa. na faculdade conduzo um bmw, em casa um renault 5 (e para não falar nos ferraris, as editstations da sony que com sorte vou utilizar este ano).

    com tudo isto, imaginemos que quando acabo o curso começo uma produtora. que software vou escolher? o fraco, de utilização lenta, pouco amigável e pouco extensível, mesmo que barato ou gratuito? ou aquele que é razoável?, o premiere/win ou o fcp/mac, com toda uma indústria e suporte em seu redor? isto já para não falar em AVID ou editstations da Quantel, software/hardware desejado mas com custos incomportáveis para uma nova empresa.

    esta é a questão que se põe a muitos estúdios, ateliers e gabinetes por aí fora. o maya, por exemplo, é um exagero para um atelier de arquitectura (em que o autocad é efectivamente o mais importante), o blender não tem a integração com o autocad que tem o 3D studio viz nem as funções orientadas para arquitectura deste. paralelo para esta combinação em linux efectivamente não existe.

    acho que os únicos exemplos de software open-source comparáveis ao comercial são o openoffice e os diversos servidores que não hesito em recomendar.

    e repito (todos se têm esquecido de debater isso) que a comunidade 'open-source' deve começar a reflectir mais sobre a criação de aplicações realistas que possam competir com as que existem para windows/mac (inclusivamente software pago quando utilizado para fins lucrativos - afinal os programadores têm que comer), em vez de continuar a sua atitude irritante de gastar milhões de linhas de código em novas maneiras de configurar e costumizar o linux que não interessam a ninguém!

    isso e acabar com os métodos arcaicos de instalar hardware. se se empenham em criar um sistema operativo para 'geeks' não podem querer que as outras pessoas o usem...
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 13-09-03 21:20 GMT (#104)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    "quanto ao 3D Studio, dificilmente imagino o atelier de arquitectura onde um amigo meu trabalha a trocar a combinação autocad/3ds sobre windows por um CAD duvidoso e ou o blender (pior que o 3D studio) ou o maya (exagero total). desculpa, mas não faz sentido."

    se calhar é por essas opções extraordinárias que depois lemos notícias onde aparecem arquitectos e a sua ordem a CHORAREM porque os preços da Autodesk são incomportáveis.

    Criam MONOPÓLIOS e depois queixam-se....

    q_o
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por Gamito em 13-09-03 2:55 GMT (#81)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    "Ou seja, software [Dreamweaver] que permita a atados metidos a webdesigners fazerem sites que só se vêem bem com Internet Explorer..."

    Bem se vê que não conheces o Dreamweaver.
    Já sei, fazes um site inteiro de comércio electrónico em vi ou emacs, certo ?

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 21:44 GMT (#52)
    (Utilizador Info)

    Acho que parte do erro de quem avalia o linux é não querer pagar por uma ferramenta que tem no windows, mas ilegalmente. Se ninguém tivesse criado um crack para o Dreamweaver, o que é que tu usavas para fazer páginas? Além disso, cria uma página num editor de texto e depois abre-a e grava (sem fazer alterações) num desses programas de WYSIWYG e vê o que acontece ao tamanho do ficheiro. O aumento é proporcional ao lixo que lá fica enfiado. Além disso, os sites feitos nesses programas são os responsáveis por sites que só funcionam em IE e que se saiem mal nas soluções que há para outros sistemas operativos.

    Será que a comunidade open-source deveria trabalhar no sentido de criar boas alternativas em vez de software que parece idêntico ao que havia para Windows há 7 anos atrás

    Sim, a comunidade open-source deve criar boas soluções e luta para isso. Mas é difícil quando se tem de lutar contra ferramentas que são construídas com orçamentos milionários e com anos (muitos mesmo) de desenvolvimento, quando as pessoas exigem que as soluções alternativas sejam iguais. Software como o 3D Studio Max tem muitos anos de desenvolvimento e é (suponho eu, não sou dessa área) um dos mais usados nesse campo. Agora supõe que se quer criar uma alternativa para linux. Como seria de esperar primeiro a versão linux começaria, talvez, bastante eficiente mas provavelmente teria numa primeira fase uma estrutura de menus muito diferente do 3D Studio Max e se calhar até teria comandos que seriam dados através do teclado. Independentemente do software ser de muito boa qualidade ou não, haveria pessoal a dizer que o 3DSM era muito mais simples, mais fácil de funcionar e que os menus tinham todos os comandos necessários, que só com o rato lá se chegava. As pessoas não se contentam enquanto o programa alternativo não é igual ao original. E depois, quando se chega a esse ponto, diz-se que o programa de linux só é bom porque copiou a fórmula do outro. Não seria muito mais simples, que a empresa que criou o 3D Studio Max lançasse uma versão para Linux? Programas como o Maya que já alguém referiu existem em Windows, Mac e Linux o que se calhar indica que vale a pena apostar nos vários segmentos.

    E além disso, como posso querer utilizar um sistema operativo que transforma a instalação do meu modem ADSL num inferno inimaginável até no Win95?

    E também não gosta de modems internos e dá-se mal com placas gráficas que não são da Nvidia e as placas de som também não funcionam bem no linux. E o problema é do linux? Acho que esta é uma pergunta a que é necessário responder, quando se fazer a pergunta que tu fazes. O facto de o teu modem não funcionar no linux não faz do linux um mau sistema operativo. Faz é do teu modem um mau modem. Se a empresa que fez o teu modem não lançou drivers para linux é porque acha que apostar apenas no Windows é mercado suficiente. Cada empresa sabe de si e sabe como quer levar adiante o seu negócio mas não disponibilizar drivers para um sistema operativo cada vez mais visto como uma alternativa pode vir a revelar-se um erro. A Nvidia já lança há muito tempo drivers para linux. E tem vindo a fazer alterações no sistema que usa, para melhorá-lo. Se a Nvidia aposta no linux, quem sabe se não serão as que não apostam que estão erradas. Só o tempo dirá como as coisas se desenrolam. Mas dá-me ideia que daqui a uns tempos não ter suporte para linux será cortar uma boa quota de mercado logo à partida.


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 12-09-03 22:05 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    « Além disso, cria uma página num editor de texto e depois abre-a e grava (sem fazer alterações) num desses programas de WYSIWYG e vê o que acontece ao tamanho do ficheiro.» Bom, no meu caso o ficheiro editado no Dreamweaver ficou tal e qual eu o queria... :D Até porque o HTML que gera (porque é um PHP) sou eu que o escrevo... :P


    «os sites feitos nesses programas são os responsáveis por sites que só funcionam em IE e que se saiem mal nas soluções que há para outros sistemas operativos.»
    Estás a falar sem saber não estás?
    Ou então estás a falar do M$ FrontPage...

    Os sites que desenvolvo funcionam em qualquer browser.
    Agora, se o cliente diz... eu quero um script XPTO e não me interessa se ele fica bem ou não no Netscape, eu faço.
    Mas tento fazer cross-browser.. :P

    «E também não gosta de modems internos e dá-se mal com placas gráficas que não são da Nvidia e as placas de som também não funcionam bem no linux. E o problema é do linux?»

    Não, não é do Linux. A maior parte das vezes é dos utilizadores que não procuram.

    1. A minha placa do portatil é uma ATI e nunca deu problemas no Linux.
    2. A placa de som teve de levar ALSA no inicio mas depois já tinha suporte da RedHat :P
    3. O modem interno funciona bem e o Santis Externo também !

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 22:23 GMT (#55)
    (Utilizador Info)

    Ou então estás a falar do M$ FrontPage...

    Mea culpa, estava exactamente a falar do MS Frontpage.

    «E também não gosta de modems internos e dá-se mal com placas gráficas que não são da Nvidia e as placas de som também não funcionam bem no linux. E o problema é do linux?»

    Não, não é do Linux. A maior parte das vezes é dos utilizadores que não procuram.

    Estava a hiperbolizar. Ele estava a dizer que o modem não funciona e eu tentei dizer que muitas outras coisas não funcionavam. Mas que por vezes não era problema do Linux. Se a comunidade não criar drivers (e nem tem que o fazer) o problema continua a não ser do linux. É do fabricante. O facto de a comunidade criar soluções para os problemas criados pelos fabricantes, não dá mérito algum à empresa só lhe tira trabalho. E também sabes que apesar do teu modem Santis funcionar em linux (e o meu também) já há versões posteriores que não funcionam. O facto de os fabricantes se porem com soluções ranhosas para os seus produtos são algo que me chateia. O raio de um modem usb que, caso eu esteja a copiar algo de um cd para o disco, perde a ligação à net não me parece material de qualidade. Ou achas que é? É certo que há soluções alternativas e que já estás a dizer compra um de porta ethernet. Mas também deves saber que nem toda a gente nada em dinheiro. Se a Clix me tivesse disponibilizado na altura um kit alternativo por mais não sei quantos euros que trouxesse um modem decente, obviamente teria preferido a alternativa não usb. Agora, é mais difícil para mim comprar um outro modem.


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 22:58 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Agora, se o cliente diz... eu quero um script XPTO e não me interessa se ele fica bem ou não no Netscape, eu faço.
    Mas tento fazer cross-browser.. :P


    Ainda bem que tentas fazer cross-browser, senão eu diria que sofrias do mesmo problema que muitos webdesigners sofrem, falta de capacidades técnicas e brio profissional, é que fazer html cross-browser não é difícil se se encarar isso como um projecto de engenharia e não como uma porcaria para fazer o cliente contente e ganhar uns trocados.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por plexar em 13-09-03 9:44 GMT (#90)
    (Utilizador Info)

    Não é assim tão difícil fazer html cross-browser, mas consome algum tempo extra. Mais difícil é satisfazer os requisitos, por vezes completamente descabidos, dos clientes.. mas são eles que pagam as contas. E é tão fácil perder um cliente por causa de se ter brio profissional, e de se querer fazer algo com pés e cabeça (o que geralmente é mais tempo de desenvolvimento do que a concorrência diz oferecer). It sucks, mas é a realidade.

    É difícil de encarar isto, principalmente para quem tem formação de Engenharia, mas muitos não se podem dar ao luxo de deixar de pagar algumas das suas contas.

    Cumprimentos


    Plexar.
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por racme em 13-09-03 18:14 GMT (#102)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Não é assim tão difícil fazer html cross-browser, mas consome algum tempo extra. Mais difícil é satisfazer os requisitos, por vezes completamente descabidos, dos clientes..


    o mozilla composer e o quanta tem num menu especifico a opcao de enviar a pagina para o valitador da w3c, por isso nao custa nada..

    E' tudo uma questao de sensibilidade



    Make World; Not War;
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 13-09-03 23:37 GMT (#108)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Vejamos o seguinte teste!
    Não correu bem, pois nao?
    [ironic] Internet não é para os cegos pois não?[/ironic]
    Senão não teria visto Error: required atribute ALT not specified

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por plexar em 14-09-03 16:14 GMT (#117)
    (Utilizador Info)

    Em relação ao validador de html, nada que já não soubesse.. mas como não faço homepages, mas sim sites dinamicos, com bases de dados.. bla, bla, bla, etc, e trabalho com código de terceiros (outros programadores e outras ferramentas) e como tenho prazos apertados (horas e não dias), muitas vezes não tenho tempo (sim tempo, e não falta de sensibilidade) para fazer as coisas como devem ser.. ou o validador do w3c faz-me a validação e a correção automática de um site com 5 dezenas de .php e .htm? Tudo o que depender só de mim, passará a ser cross-browser, para além disso..


    Plexar.
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por racme em 14-09-03 18:53 GMT (#119)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Em relação ao validador de html, nada que já não soubesse.. mas como não faço homepages, mas sim sites dinamicos, com bases de dados.. bla, bla, bla, etc,

    sim tu e's unico, tal qual uma ave rara dos dias de hoje...

    muitas vezes não tenho tempo (sim tempo, e não falta de sensibilidade) para fazer as coisas como devem ser.

    define tempo?

    ou o validador do w3c faz-me a validação e a correção automática de um site com 5 dezenas de .php e .htm?

    que tal ler pelo menos as especificacoes?
    ah, mas desculpa, isso e' nada que já não soubesse..




    Make World; Not War;
    The case for engeneering (Pontos:2)
    por CrLf em 14-09-03 18:25 GMT (#118)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Se tens formação de engenharia vais compreender o que vou dizer a seguir.

    Ter brio profissional e querer fazer algo com pés e cabeça não significa necessáriamente demorar mais tempo. É que se se encarar o desenvolvimento de um site como o desenvolvimento de uma aplicação, tentando fazer código reutilizável, modularização, etc., e aderindo aos standards (peças limpas e cross-browser) talvez pareça que se tem mais trabalho mas se acabe por poupar bastante a longo prazo e também a curto prazo. É que muita gente perfere consertar do que fazer certo de início. Fazer código cross-browser não é fazer o código e depois tentar que fique bem em todos os browsers, é fazer código que funcione com todos os browsers (bem, todos é uma utopia) logo de origem. Isto tudo pode parecer óbvio mas eu já estou farto de ver gente a programar à cão justificando-se com a falta de tempo e depois vêem-se à rasca para sacudir todos os bugs enquanto outros, que o fazem como deve ser, têm menos problemas e acabam por demorar menos. O desenvolvimento de sites é a mesma coisa, é preciso deixar para trás a ilusão do desenrascanço.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por mrmv em 15-09-03 9:19 GMT (#124)
    (Utilizador Info)
    «E também não gosta de modems internos e dá-se mal com placas gráficas que não são da Nvidia e as placas de som também não funcionam bem no linux. E o problema é do linux?»

    Não, não é do Linux. A maior parte das vezes é dos utilizadores que não procuram.

    É verdade, mas este é um argumento que mtas das vezes se utiliza contra o Windows, mts dos BSOD são da responsabilidade de maus drivers, e que não são da responsabilidade da MS.
    "The difference between 'involvement' and 'commitment' is like an eggs-and-ham breakfast: the chicken was 'involved' - the pig was 'committed'." - unknown
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:1)
    por Init em 14-09-03 0:02 GMT (#109)
    (Utilizador Info)

    «Existe algum bom sistema de montagem de vídeo para Linux com as capacidades do Premiere (Win) ou do Final Cut Pro (Mac)?»
    http://cinepaint.sourceforge.net/

    «Existe algum bom editor de efeitos estilo After Effects?»
    O que é isso? Serve para fazer oquê?

    «Existe algum bom sistema de montagem audio estilo Pro Tools?»
    É algo como isto que queres? Ou precisas de uma distribuição orientada para o audio?

    Como alternativa ao flash podes utilizar a combinação de várias tecnologias, html, javascript, etc... Usár VRML, ou mesmo o programa de desenho do OpenOffice.org, que na proxima versão de produção já vai exportar no formato final do flash (no entanto desaconselho-te a faze-lo porque o formato é controlado pela macromedia e não é um standard do W3C)

    Tools? Existem boas aplicações de webdesign WYSIWYG para quem quer fazer um site bonito sem HTML à mão
    Pessoalmente não gosto de WYSIWYG, por isso não sinto a falta de um editor desse tipo muito poderoso, no entanto uso o AMAYA do W3C quando uso esse tipo de editor, algo que é muito, muito raro.

    Sim há software equivalente ao autocad quér proprietário quér livre, já falamos várias vezes disso aqui no Gildot.
    Para Cad em 2D existe o QCad, para 3D não conheço nada, mas não quér dizer que não exista, sei no entanto que existem várias ferramentas livres pra criar gráficos e animações em 3D.

    Para o 3D studio tens o Blender.


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:3, Informativo)
    por Gamito em 12-09-03 20:40 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    E tu ó esperto, quem é que te garante que tu e eu não temos as nossas máquinas Linux kitadas pelos amigos do alheio ?

    Lês cada linha de código de cada software que instalas ?

    BTW, a GNU teve os servidores rootados uns meses.
    Be afraid...

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por ruben dig em 12-09-03 21:41 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://www.floppy.com.pt
    md5sum
    caro gamito se fores really paranoid mete o tripwire na cron ...
    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por Arrepiadd em 12-09-03 21:59 GMT (#53)
    (Utilizador Info)

    Em parte concordo contigo. No entanto, o facto de eu não saber ler o código não faz com que seja inseguro usá-lo. Se eu não sei, haverá muita gente que sabe e às tantas meia dúzia de malucos que lerão o programa. Se eu sei ler, quem sabe não leio o código de alguns programas que vêm de fontes mais estranhas. Se eu não sei conduzir, isso não torna para mim inseguro andar de autocarro, right?

    Já agora, como resposta aqui à mensagem acima, supõe que eras tu o responsável pelo ataque aos servidores da GNU. Se alterasses algum programa, não te passaria pela cabeça alterar também o ficheiro que tem o resultado do md5sum, para que a pessoa em casa quando fosse comparar chegasse à conclusão que tinha o ficheiro certo. Ou será que há algo que eu não percebi. Porque se eu fosse alterar um programa, ou uma dezena deles, de certeza que alterava também os ficheiros com os resultados do md5sum. Ninguém sabe o resultado. Talvez o autor note que o resultado que está no site comece por uma letra diferente do que o que ele tem em casa e dê o alerta geral. Mas mesmo assim prefiro arriscar por esta opção que deixar o md5sum no site de uma forma e o programa que eu fizesse com outra. Assim era toda a gente (em vez de apenas 1) a poder notar que o ficheiro estava alterado.


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por fhc em 12-09-03 23:02 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Ó esperto (permite-me responder na mesma moeda, mas de boa mente), quem te disse que os chineses e os franceses são tão estúpidos que não tenham dado com o gato no Windows?

    No linux, eu não sei com certeza se não há trapdoors, nem certamente o Mário o sabe. Mas no Windows, eu sei que as há, e os chineses tanto deram com o gato que mandaram o Windows dar uma volta e comprar só chinês a partir de agora.

    E alguém me diz porque é que TODOS os sistemas críticos dos serviços de informação de quase toda a Europa foram de uma assentada substituídos por soluções baseadas em UNIX? É claro que o nosso querido Portugal deve ter ficado para trás, enquanto pensava num centro da Microsoft ou nas deambulações falhadas pela TV interactiva.

    Decididamente somos a Guernica da Europa. Foi na guerra civil espanhola que os nazis testaram os novos brinquedos do seu arsenal. E não me parece que a Espanha tenha ficado melhor depois disso, mesmo que o general Francisco Franco tenha tido opinião diversa da minha.

    Em conclusão, meu caro, mais vale a esperança incerta do que a certa desgraça.

    Francisco Colaço


    Re:Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 23:10 GMT (#68)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Motivos para manter windows (part 2) (Pontos:-1, Despropositado)

    Um post que toca nos pontos chaves da questao.
    Tentar abafar a liberdade de expressao com uma moderacao desta ordem, e' precisso ter vergonha!

    Talvez agora comece a perceber o porque do Gildot ter registado 5 downtimes sucessivos esta tarde.

    "estamos em manutencao" diziam eles..



    Make World; Not War;
    Desculpa mas... (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 21:10 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    ...porque razão um tipo que faz comentários desses mantém um site como o startux? Não devias abrir um site de ajuda aos Microsoft-junkies?

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Desculpa mas... (Pontos:2)
    por Gamito em 12-09-03 22:50 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Não tem nada a ver o cú com as calças.
    O tipo que mantém o startux.org é o mesmo que administra três servidores Linux de produção no seu local de trabalho e que usa Linux no desktop, à excepção dos programas que referi.

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Desculpa mas... (Pontos:2)
    por CrLf em 12-09-03 23:35 GMT (#71)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Ah, fazer comentários reaccionários pró-software proprietário não tem nada a ver o cú com as calças... Se calhar devias ser mais claro então, é que começas a parecer um Microsoft-junkie.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Desculpa mas... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Gamito em 13-09-03 2:47 GMT (#79)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Em primeiro lugar, a conversa já não tem nada a ver com o post inicial, mas adiante...

    Lamento desiludir-te, mas não sou nenhum Microsoft-anything.

    O Windows não presta, tem todos os defeitos e mais alguns, uns porque sim, outros porventura de propósito.
    Perfeitamente de acordo.

    Gosto muito de jogar Flight Simulator. So what ?

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por henrique em 12-09-03 21:22 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    MS Office (lamento, mas a compatibilidade MS Office/OOo não é de confiança).

    Que eu saiba o MS Office não abre, nem grava em formato OpenOffice.
    Quem é, afinal, o incompatível?...

    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:1)
    por skizofrenik em 12-09-03 23:20 GMT (#70)
    (Utilizador Info) http://skizofrenik.homedns.org
    Hello!?

    Desde quando uma empresa (seja ela qual fôr..) têm obrigação de tornar o seu produto compatível com a concorrência?

    "Give blood! 8 billion mosquitos cant be wrong."

    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por racme em 13-09-03 0:02 GMT (#73)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Desde quando uma empresa (seja ela qual fôr..) têm obrigação de tornar o seu produto compatível com a concorrência?

    talvez quando essa empressa deixa de dar suporte aos seus produtos?


    Make World; Not War;
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 23:53 GMT (#72)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Xi meu Deus, este tipo vem-me pra aqui com uma lista de software, Oh Ze', como e' q vamos descalcar esta bota?

    - Microsoft Flight Simulator 2004 (com um magnífico joystick Microsoft Force Feedback 2), um mimo.

    Se era pra mostrar e dizer que tens "o joystick", fica sabendo entao q ja somos 2 :)
    qt ao MSFS e' sim talvez o melhor Simulador de voo "comercial" no mercado "domestico", tao real tao real que ha quem se instrua por ele .. (mas isso sao outras historias, tristes por sinal)

    ta certo q nao precisso de te informar q existe o flight gear, que podes acreditar tem mais avancos a nivel de software em cada versao que sai nestes ultimos tempos, do que propriamente o concorrente de redmound que teve o auge na edicao 2k

    - Combat Flight Simulator 3

    tu devias saber q o melhor simulador de voo de combate e' a saga Sturmovik, na sua encarnacao forgotten battles.

    - Grand Prix 4. wtf?

    GP4? so pela jogabilidade, simulador simulador, o melhor ate agora e' o F12003, mas que raio o tuxracer bate esses 2 aos pontos :P


    Para trabalho:
    - MS Office (lamento, mas a compatibilidade MS Office/OOo não é de confiança).


    pra rir nao?
    Se instalares OO em windows e OO em linux nao vejo qual a incompatibilidade que possa existir

    - Dreamweaver MX

    ?? isso MX e' tipo aquels mini GTs nao? mais uma sigla, mais um aileron, mais um autocolante sobre o capot, mais uma ponteira no escape, gostava de saber o que faz o dreamweaver que nao faca um bluefish, um quanta ou mesmo um mozilla composer? CSS? FTPediting? g/vim says anything to ya?

    - Paintshop Pro 7 (não gosto do 8 e o Photoshop é demais para mim que nasci com duas mãos esquerdas para o desenho :P).

    ui thread gimp vs paintshop ja dava direito a aluguer do casino do estoril e a cobrar entradas todas os saturdays nights com transmissao do combate em pay per view.
    Mas como disse em threads anteriores, nao vou arranjar alternativa para software, acho que fazes bem manter o windows e usares esse software todo que enunciaste, afinal e's livre de escolher.

    Mas acho que a thread era saber que software OSS usam em windows e nao que software proprietario usam em windows.


    Make World; Not War;
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por Gamito em 13-09-03 2:53 GMT (#80)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    "pra rir nao? Se instalares OO em windows e OO em linux nao vejo qual a incompatibilidade que possa existir"

    Leste em cima ? Está lá escrito para trabalho.
    Think...
    Não tenho confiança nos documentos MS Office que mandam no trabalho quando abertos em OOo.
    Especialmente ficheiros Excel.

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por higuita em 13-09-03 4:00 GMT (#84)
    (Utilizador Info)
    nunca tive problemas nenhuns...

    acho que ate' agora, a unica coisa que o spread nao abriu (bem) foi uma piada em excel, com umas macros em visual basic...

    ele abriu o documento, mas nao correu logicamente o visual basic

    acho que o problema que tu te referes e ja' ouvi outros a comentar e' precisamente este, macros (geralmente inuteis) no excel em visual basic
    muita gente faz "programas" em visual basic no excel e dificilmente correm no openoffice

    Higuita
    Re:Motivos para manter Windows: (Pontos:2)
    por henrique em 13-09-03 15:28 GMT (#97)
    (Utilizador Info)
    Não tenho confiança nos documentos MS Office que mandam no trabalho quando abertos em OOo.

    Para teres a certeza que o documento convertido pelo OO não perdeu informação/formatação, usa o Excel Viewer que a Microsoft te disponibiliza gratuitamente.
    Para os restantes documentos, usa OO.

    Colocando ao contrário... (Pontos:2, Informativo)
    por 4Gr em 12-09-03 16:04 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Ok, vamos virar os papéis!

    O tópico inicial do post eram aplicações de software livre que funcionam em Windows e são adoptadas em detrimento de outras proprietárias. Agora vamos colocar as coisas de outra forma: aplicações proprietárias utilizadas em Linux. Julgo que estas quase que se podem resumir aos jogos!

    Ao contrário do que muita gente ainda acha, já começam a existir jogos inteiramente suportados em Linux pelas próprias editoras. Lembro-me agora de editoras como a iD, Epic, etc que dão suporte aos seus jogos em Linux. Alguns exemplos são:

    - RTCW ET;
    - UT 2003, etc..

    Outros que não tenham o suporte inicial, foi dado em grande parte pela Lokigames!

    Em suma, todos os jogos baseados em OpenGL são de fácil port. E os baseados em *blargh* D3D? Bem, o WineX faz maravilhas! Já não há desculpa para não jogar em Linux!

    Em jeito de conclusão, sinto-me na obrigação de comentar o seguinte comentário:

    "Eu uso Windows porque... gosto de jogos!"

    Bem, tenho o RTCW ET instalado em Windows e Linux e tenho mais fps no Linux ;-) Muitos jogos correm na perfeição em Linux, sem haver necessidade de ir a Windows!


    ---------------------
    O meu maior inimigo ofereceu-me uma cópia do Windows pelo Natal...
    Re:Colocando ao contrário... (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 18:33 GMT (#32)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Ok, vamos virar os papéis!
    ...
    Bem, tenho o RTCW ET instalado em Windows e Linux e tenho mais fps no Linux ;-) Muitos jogos correm na perfeição em Linux, sem haver necessidade de ir a Windows!


    epa nao digas isso que eu ja levei 2 redundantes e 1 lanca-chamas por dizer que o problema do WINDOWS e de quem usa WINDOWS nao sao as aplicoes (ou a falta delas) em sistemas alternativos.

    O problema do Windows e' o propio SISTEMA OPERATIVO WINDOWS. E' o sistema operativo que impossibilita a interoperabilidade, algo que ja nao acontece com os MACintoshs por exemplo :)


    Make World; Not War;
    Re:Colocando ao contrário... (Pontos:2)
    por TarHai em 12-09-03 18:45 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Nao acontece desde o macosx!

    A unica coisa compativel com os macs antigos ( de a 2-3 anos) eram as tomadas de corrente e de rede. Nem as "###$&# das tomadas dos fones eram compativeis com qualquer equipamento reles nao assinado pela apple. Mesmo a nivel de software, qualquer tranferencia de ficheiros entre macs e nao macs por mail, ftp e disco, dava logo para saltar uma carrada de encarnacoes a caminho do nirvana.


    ## I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Re:Colocando ao contrário... (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 19:17 GMT (#36)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    Nao acontece desde o macosx! (...)

    algo que ja nao acontece com os MACintoshs


    Make World; Not War;
    FC em Windows: (Pontos:1)
    por edsousa em 12-09-03 19:40 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.cafeina.org/
    - Apache+PHP+MySQL; - Mozilla Firebird; - GIMP (apesar de preferir usar o Photoshop em qualquer altura); - Virtualdub (conversor entre formatos vídeo, infelizmente não suporta DV); - OpenOffice; - FreeCiv (instalado juntamente com os três Civilization originais :) ).
    Re:FC em Windows: (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 22:59 GMT (#62)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    nao te esquecas do emule



    Make World; Not War;
    O problema da pirataria (Pontos:1)
    por mpinho em 12-09-03 20:36 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Como muitos citaram aqui, é realmente possível utilizar vários dos softwares livres do mundo Unix/Linux no Windows. Tecnicamente seria perfeito se não houvesse o fator preguiça e ignorância das pessoas.

    Garanto que a maioria de vocês conheceu esses softwares primeiro no linux e depois foram instalar no Windows. Já aconteceu comigo. Já passei por essa "febre" de "Unixizar" o Windows, instalando cygwin completo, tetex, vim, emacs, xemacs, openoffice, windowblinds (para mudar bastante o visual da GUI), etc. No final tinha uma versão piorada (dá muito mais trabalho de instalar e certas coisas, como o cygwin, têm desempenho pior) daquilo que poderia ter numa máquina linux em poucos minutos.

    A verdade é que a facilidade da pirataria no mundo Windows só estimula as pessoas a quererem usar o que todo mundo está usando, nem sempre os melhores produtos, mas na maioria das vezes sim. Não importa se outro produto concorrente faça o que ela precisa, quando existe um que todos usam e que tem mais recursos. É por esse motivo que as pessoas usam vesões piratas do M$ Office (e não do Wordperfect ou outros), do Photoshop, CorelDraw, 3D Studio, etc. Como o preço do CD pirata é igual, elas sempre vão querer o que a "boiada" usa.

    Usuários que pensam assim são acomodados e nunca irão ter o trabalho de aprender a usar LaTeX, um gimp ou mesmo o OpenOffice. Na maioria das vezes dão desculpas de não compatibilidade total com o "padrão" do mercado, falta de um GUI bonitinha, etc.

    Eu cheguei à conclusão de que consigo fazer tudo o que preciso no linux. Uso-o em 2 desktops e 1 notebook diariamente. Leio emails sem me preocupar com vírus, navego na internet, etc. Quanto aos jogos, eu sinceramente acho que vale mais a pena comprar um Playstation 2. Se comprarmos uma boa placa de vídeo (cada jogo aumenta as necessidades; minha GeForce 2MX400 já não agúenta bem o America's Army) dá quase o preço de um console.

    Só vejo vantagem em usar Software Livre no Windows em alguns casos, por exemplo, quando um micro deve ter o Windows para rodar algum programa muito específico e se deseja, de vez em quando, digitar textos. Outro exemplo é quando realmente não se têm acesso a uma máquina linux/Unix por qualquer motivo.

    Pergunte aos usuários Windows típicos se já ouviram falar de Emacs, Vim ou Cygwin. Vai ver como a esmagadoria maioria deles não sabe nem que existem. Em compensação, pergunte pelo M$ Office, CorelDraw, Photoshop, etc... Muitos não sabem nem usar todos esses programas, mas não aceitam substitutos porque "seus amigos" não usam.
    Re:O problema da pirataria (Pontos:2)
    por racme em 12-09-03 23:04 GMT (#66)
    (Utilizador Info) vendetta.guildsoftware.com/
    quem fala assim nao e' gago,

    a la euronews

    "no comments"


    Make World; Not War;
    Re:O problema da pirataria (Pontos:1)
    por plexar em 13-09-03 9:55 GMT (#91)
    (Utilizador Info)
    Pergunte aos usuários Windows típicos se já ouviram falar de Emacs, Vim ou Cygwin. Vai ver como a esmagadoria maioria deles não sabe nem que existem.

    Não vejo como utilizadores típicos de Windows, tal como os conhecemos, irão alguma vez necessitar de ferramentas como Emacs, Vim ou Cygwin.. Mas se deres o exemplo do Open Office, aí sim, a tua frase faz mais sentido!

    Cumprimentos
    Plexar.
    O meu caso (Pontos:1)
    por ncs em 13-09-03 14:10 GMT (#95)
    (Utilizador Info) http://www.uol.com.br/cgi-bin/mensagens/mostra_texto.cgi?day=2003-09-11
    Particularmente, a utilização predominante do PC é para desenvolver, a nível pessoal, aplicações. Nalguns casos utilizo-o também para trabalhar em documentos da empresa.

    Tenho meia dúzia de aplicações desenvolvidas em Delphi3 + BussinessObjects + SQL Server, que estou a tentar passar para python e/ou Zope com Firebird. Neste caso o Windows é fundamental porque Delphi3 e SQL Server só em Windows.

    Assim tenho: Python, wxPython, Boa, Report Lab, PIL, kinterbasdb; Zope; BD Firebird, IBExpert (o melhor mas não é livre), Marathon e IBOConsole; cygwin; CVS, WinCVS e Tortoise; 7-Zip (finalmente deixei de infrigir a lei); Emule. Considero-as todas ferramentas muito boas.
    Em termos de Office tenho o da MS (v.2000 free) porque estou mto. habituado e por enquanto não tenho paciencia nem tempo para mudar.

    O principal critério para a escolha da maior parte das ferramentas foi o de serem Free e independentes do SO, que para mim (o SO) é uma necessidade mas não um fim. Eu prefiro programar a administrar o sistema. O que eu gostava no Win 98 é que não havia permissões, eu podia fazer o que queria quando queria sem ter de fazer 'su' ou mudar de login.

    De qualquer forma e por questões 'filosóficas' apoio os SO's livres e de preferencia GNU, apesar de preferir o FreeBSD - simples, limpinho e submisso. Quis instalar num portatil recente o dual boot para ter o FreeBSD e não consegui. Ao fim de 2 semanas de tentativas em que várias vezes dei cabo da instalação do Windows (e com vários principios de congestão), desisti - não é a minha vida (a minha auto-estima bateu no fundo, não sei se por ser burro e/ou por estar a dar em doido!)
    Cumps,
    Eu tendo a ser agnóstico no que concerne a licença (Pontos:2)
    por fhc em 13-09-03 18:40 GMT (#103)
    (Utilizador Info)
    Acho, e talvez vá contra a opinião de muitos, que o software livre é melhor que software comercial. Mas existemcertas áreas específicas em que não existe massa crítica junto dos que desenvolvem software livre para fazer aplicações com o nível de aplicações comerciais. Por exemplo, eu uso e comprei o VariCAD para o desenho mecânico.

    Normalmente uso Linux, e já não tenho dual-boot. É muito mais seguro ter o Windows dentro de uma máquina virtual VMWare para correr Protel ou os compiladores da Tasking para o 80166. Basta-me dizer que a solução funciona bem e que não tenho problemas com vírus (o Windows virtual só reconhece as máquinas da rede local--- dentro e fora do computador anfitrião, todas estas correndo Linux).

    Continuo a ter de ter uma licença Windows (tenho a de um computador portátil em que uso Linux somente, pois não me deram escolha de sistema quando foi adquirido). Como os ficheiros de dados são guardados dentro de sistemas Linux, visto como drives de rede em Windows, que venga el worm. A máquina Windows também me corre o IE para ver se os sites que funcionam em Mozilla também correm bem em browsers inferiores.

    É clar que, à medida que o tempo avança, todas as funções que ainda realizo dentro de Windows (em máquina virtual) se vão estreitando. Com uma coexistência pacífica entre software livre e comercial se potencia a execução de funções. Mas desde já aviso: prefiro pagar manutenção que produtos. Isto é, tenho clara preferência por software de fonte aberta.

    Francisco Colaço


    CAD e 3D (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 14-09-03 0:22 GMT (#110)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    "What is ARCAD?

    ARCAD has been developed specifically for architects and planners.
    The simple and clear interface ensures fast comprehension and learning of the software.
    ARCAD offers several different working methods.
    Each user can choose his simplest and most efficient working method:
    You can choose whether you prefer to use the keyboard function keys or pull down menus.
    Perhaps you choose your function directly out of your already existing drawings.
    Views, screen windows and commands can be used dynamically.
    ARCAD enables fast working.

    The largest advantage of a three-dimensional model is the multiplicity of the automatic preparation of your drawings.
    From a three-dimensional model you can generate all necessary details and sections.
    Changes are transfered automatically on to the two-dimensional plans.
    You can ammend all two-dimensional plans manually.
    Generating required views is a direct and fast process.
    ARCAD has many functions for a quality representation of your three-dimensional model.

    Different export filters, which export your three-dimensional data to other visualization programs, add and supplement many possibilities.

    Plan organization

    The actual language of the architects is and remains however still the two-dimensional plan.
    The program ARCAD has a layout organization, which allows the combination of a black-and-white and colored representation. This enables a comprehensive and accurate layout.
    Color can be used to highlight a drawing.
    You are able to directly transmit information through your telefax or your email account.

    ARCAD offers a completely integrated work package with mass computation

    The combination of the ARCAD and ARCHITEC program offers extremely good value.
    The AVA program ARCHITEC can be integrated directly within ARCAD.
    All building masses are extracted directly from the three-dimensional model.
    The internal computational functions are extremely accurate.
    The programs ARCAD and ARCHITEC come with an extensive library of all components needed for a building.
    ARCAD enables the full calculation of building quantities.

    ARCAD 3D CAAD Rel.86.2,
    commercial licence

    898.-- ¤ plus value added tax.

    Presupposition:
    Operating system LINUX from Kernel 2.4.20,
    Computer from 350Mhz, 128 MByte,
    from 8 GB of hard disk, 3 D graphic card, 3 keys mouse.

    CAMPUS 3D CAAD Rel.86.2,
    Schooling and teaching licence

    78.-- ¤ plus value added tax."

    e já agora este tb é interessante para 3d:

    Welcome to the home of EQUINOX-3D

    "This is a 3D software package for Linux and other UNIX variants.

    Some of the main features and strengths:

            *

                Super-fast renderer, a fully interactive ray-tracer!
            *

                Clean, easy to use user-interface.
            *

                Universal, unlimited undo/redo infrastructure
            *

                Very fast and memory-efficient design. For example: thanks to some design decisions and custom tools to aid plugin development, EQUINOX-3D starts up in ~ 2 seconds with about 50 plugins loaded (1 second on my system)! (*) Try that with other 3D packages :)
            *

                Multiple Geometries allowed on transform nodes (compared to most other 3D packages, much fewer NULL models needed to group things, resulting in cleaner/more efficient hierarchies).
            *

                A robust internal structure and a direct-API (Application Programming Interface) for manipulating and displaying 3D geometry from plugins.
            *

                Plugin-manager: allows you to unload, change, re-compilie and reload plugins without restarting EQUINOX-3D.
            *

                More and more modeling tools... (Context-sensitive Polygon editor, Cleanup tool etc.)

    * Might be more on slow harddisks or CPUs."

    q_o

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]