gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Física Teórica corrobora vantagem competitiva do OpenSource
Contribuído por scorpio em 20-06-03 23:47
do departamento agora,-cientificamente-comprovado!
News Boston Watcher escreve "Vem hoje, 20 de Junho, no cond-mat - um arquivo de preprints bem conhecido da comunidade científica ligada à Física da Matéria Condensada - um artigo intitulado "Closed source versus open source in a model of software bug dynamics".

Através de um modelo baseado nas interacções programa-utilizador-programador, estes dois físicos teóricos da Universidade de Oxford, analisam a dinâmica de um produto de software até atingir o estado de "bug-free". Uma das conclusões apresentadas é a de que, mercê da estrutura dos projectos Open Source, "(...) open source projects converge always faster to a bug-free state for the same set of parameters (...)", e que "(...) the quality of open source project programmers does not need to be as high as those of close source projects in order to achieve the same rate of convergence to bug-free programs. (...)". Alguns kernel Linux e programas como o mozilla ou o fetchmail entram neste estudo. Aqui fica o abstract deste artigo. Cumprimentos. Vitor.

"

"We introduce a microscopic model of software bug dynamics where users, programmers and maintainers interact through a given program. When the program is written from scratch, the first phase of development is characterized by a fast decline of the number of bugs, followed by a slow phase where most bugs have been fixed, hence, are hard to find. For a given set of parameters, debugging in open source projects is always faster than in closed source projects. Finally, we determine qualitative lowers bounds to quality of Linux programmers."

Formato GIF - expiração da patente | Tailândia: Microsoft contra-ataca!  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Boston Watcher
  • cond-mat
  • "Closed source versus open source in a model of software bug dynamics"
  • artigo
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Hammm... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por leitao em 21-06-03 0:43 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    So' mesmo dois investigadores academicos poderiam chegar a conclusoes como estas sobre ambientes e equipas de desenvolvimento de software.

    O artigo tenta resumir dinamicas de comportamento humano em meia-duzia de formulas... esquecendo-se de inumeros factores que ocorrem em equipas de desenvolvimento reais em ambientes ainda mais reais(nao em equipas de laboratorio)

    Nao levar em consideracao algo como isto invalida logo metade do estudo...


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:Hammm... (Pontos:2, Interessante)
    por Boston Watcher em 21-06-03 2:40 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    "O artigo tenta resumir dinamicas de comportamento humano em meia-duzia de formulas... "

    Concordo.
    Mas, ao mesmo tempo, o que é interessante é precisamente isso.
    O problema é demasiado complexo, com inúmeros factores. No entanto, ao captar e condensar os detalhes essenciais num conjunto de regras elementares foi possível criar um modelo que responde globalmente do mesmo modo que o sistema complexo que se pretende descrever. E, mais do que isso, permite explicar alguns comportamentos reais inesperados com base nos parâmetros e regras assumidas no modelo.

    Naturalmente que um modelo teórico é sempre limitado na descrição deste tipo de problemas e certamente que os autores não reclamam que ele seja a "Theory of Everything" no que respeita à dinâmica de desenvolvimento de projectos de software.

    Mas, claro, não me cabe estar a defender este trabalho ou o seu mérito...

    Re:Hammm... (Pontos:1, Redundante)
    por leitao em 21-06-03 3:19 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    O problema é demasiado complexo, com inúmeros factores. No entanto, ao captar e condensar os detalhes essenciais num conjunto de regras elementares foi possível criar um modelo que responde globalmente do mesmo modo que o sistema complexo que se pretende descrever.

    Repara na contradicao em que acabaste de cair -- "o problema e' demasiado complexo" e "foi possivel criar um modelo que responde globalmente do mesmo modo(...)".

    Se o sistema e' complexo, e o simplificas deste modo -- acabas com o modelo errado (um bocado como o modelo de Bohr do atomo e o modelo quantico), e com os resultados errados.

    O melhor comentario a este artigo esta' no original do slashdot e e' este -- nao vale a pena repetir o que outros ja' fizeram claro.


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:Hammm... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por jneves em 21-06-03 8:11 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Se o sistema e' complexo, e o simplificas deste modo -- acabas com o modelo errado (um bocado como o modelo de Bohr do atomo e o modelo quantico), e com os resultados errados.

    Desculpa, mas isto está errado. Por definição um modelo é uma simplificação da realidade que permite observar e prever características da realidade. Um bom exemplo seria as leis de newton. Hoje sabemos que estão incorrectas, uma vez que há desvios na realidade que não têm em conta, mas não deixam de ser úteis em determinadas condições (longe da velocidade da luz).

    Nunca encontrei um modelo que não fosse uma simplificação. E na área da informática, hoje em dia, ainda se usam coisas como o COCOMO e outros que são tão fiáveis como uma bola de cristal...

    Em relação ao artigo em si, ainda não o acabei de ler, mas parece-me mais uma proposta do que um postulado (leia-se: "olhem, parece-nos que isto é assim, o que acham ?"). De qualquer modo parece-me interessante, mas fico à espera de confirmações... Ainda tenho as minhas dúvidas que o que eles fizeram se aplique a programas que não sejam utilizados conscientemente por milhares de pessoas...


    Re:Hammm... (Pontos:3, Interessante)
    por joao em 21-06-03 11:11 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    O problema desse tipo de estudos é que o modelo pode ser muito bom, mas pode ter parâmetros que não podem ser determindos porque dependem do ambiente social da empresa ou comunidade.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Hammm... (Pontos:3, Informativo)
    por TarHai em 21-06-03 14:47 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Ja fiz modelacao e correndo o risco de ser cinico, atrevo-me a dizer que podes contruir os modelos simples que quiseres, que que havera sempre quem diga que os teus 10% de erro sao 90% de erro para eles.

    Nao li o artigo, mas a minha postura e pragmatica: mais vale um modelo matematico aproximado, que se pode provar como errado, que uma confusao de opinioes/teorias contraditorias, nenhuma das quais pode ser refutada.

    ## I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Modelos e Originalidade (Pontos:1)
    por Boston Watcher em 21-06-03 19:05 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Repara na contradicao em que acabaste de cair -- "o problema e' demasiado complexo" e "foi possivel criar um modelo que responde globalmente do mesmo modo(...)".

    Bom, se e' um modelo, por definicao, tem de ser uma simplificacao. E o seu grau de sucesso deve medir-se sempre no quanto os seus resultados reflectem o sistema em estudo, contando sempre com as proprias limitacoes que sao impostas `a partida, com o que e assumido como regras de evolucao, etc. Ha' sempre um "trade-off".

    Neste sentido, "responder globalmente do mesmo modo" nao significa obter todos os detalhes da vida real mas simplesmente que, partindo de condicoes iniciais compativeis com as do sistema complexo, o modelo sera' capaz de evoluir do mesmo modo que o sistema real no que se refere a um conjunto de propriedades representativas. Nao me parece que haja uma contradicao.

    O melhor comentario a este artigo esta' no original do slashdot(...)

    Eu li o artigo do Challet e Le Du de que falo, nao porque o tivesse encontrado no Slashdot, mas porque leio o cond-mat (onde ele apareceu) diariamente. So pela tua resposta e' que fiquei a saber que o tema tambem foi lancado no Slashdot. Incidentalmente verifico agora que o "posting time" do artigo no Slashdot e' posterior `a minha submissao aqui no GilDot.

    Re:Hammm... (Pontos:1)
    por tca em 22-06-03 11:15 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://alf1.cii.fc.ul.pt/~charters
    O modelo do átomo de Bohr estava errado não por ser consequência de hipoteses restritivas/simples...mas por ser contraditório com observações experimentais.

    O q se passa é que, ao contrário do q acontece com a chamada cultura literária, a cultura cientifica, entenda-se das ciências exactas, q está fundamentada exactamente na ideia q a construção de modelos simples da realidade é um bom mecanismo para de facto se conhecer e perceber a realidade, continua ainda alheada de todos. Inclusive daqueles q usam/trabalham com/em IT
    Bug-free? (Pontos:2)
    por MavicX em 21-06-03 9:35 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org
    "a dinâmica de um produto de software até atingir o estado de "bug-free". "

    Pois só na teoria mesmo...

    Pedro Esteves

    Re:Bug-free? (Pontos:1, Despropositado)
    por Pink em 21-06-03 15:17 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.PinksWorld.8m.com
    O melhor post da semana!!! 8-D

    []s,
    Pink@Manaus.Amazon.Brazil.America.Earth.SolarSystem.OrionArm.MilkyWay.Universe

    Re:Bug-free? (Pontos:2)
    por jneves em 22-06-03 10:06 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    É verdade, se pressupores que a lista de bugs se mantem.

    Claro que, para a maior parte dos casos, esse pressuposto é errado, uma vez que sabemos ser necessário fazer correcções adaptativas, ou seja, que adaptam um programa a mudanças noutros sistemas com os quais comunica ou com os quais trabalha (um novo servidor pop3 com bugs ou um novo sistema de autenticação para o caso do fetchmail ou novo hardware para o caso de linux).

    Há excepções. Um dos exemplos que conheço é o software de controlo do Space Shuttle, onde todas as interfaces (hardware e software) se mantêm há mais de 20 anos. Isto permite algum controlo sobre o sistema onde o software é utilizado e ajuda a que o software desenvolvido tenha apresentado apenas 11 bugs em mais de uma década de funcionamento (ok, há outros processos de controlo do desenvolvimento ao barulho, mas não deixa de ser um valor impressionamente para um programa de 400 000 linhas de código).

    Traduzindo, mesmo sendo o programa perfeito, só o será realmente num espaço de tempo limitado e a tender para zero.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]