gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Usar Linux em Casa
Contribuído por vd em 30-05-03 8:44
do departamento desvantagens-habituais
Linux ^magico^ escreve "Para contrapor os inúmeros artigos que habitualmente nos explicam as vantagens do Linux e como nos iniciarmos neste sistema, podemos ler aqui um artigo que nos explica quando os "newbies" NÃO devem usar Linux. Se bem que não concordo com o "NÃO devem usar", a verdade é que o grande problema do Linux é a decepção que os "joe users" têm após instalar a sua "distro" e se deparam com um sistema com o qual não sabem trabalhar e que não contém as suas aplicações favoritas. "

vd: Este artigo não apresenta só desvantagens, mas também aponta soluções para contornar estas desvantagens habituais de quem vem do Windows para Linux.

Francamente acaba tudo por tocar no ponto essencial: "Just remember the first time you have used Windows. You haven't learned everything you now know in only one day. This will be the same thing with Linux. Don't expect to be at the level of knowledge you have attained after years of work under Windows in only some hours with Linux."

SCO vs Linux: Actualização | Breaking news  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • aqui
  • Mais acerca Linux
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    I dont care (Pontos:1)
    por lbruno em 30-05-03 9:48 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://republico.estv.ipv.pt/~lbruno/
    Alguns vao achar que sou elitista e outras coisas más. Mas eu nao me preocupo muito com os utilizadores que nao sao capazes de aprender.

    Esses utilizadores sao uma de duas coisas:
    - Uma fonte de chatice, num canal de irc perto de si.
    - Uma fonte de dinheiro, se alguem me contratar para "tomar conta" deles.

    Pouco me importa que as pessoas nao consigam utilizar MacOS, BeOS, BSD ou Linux; com tanta documentacao acessivel livremente, so' nao RTFM quem e' preguicoso.

    Por que razao me vou preocupar com os preguicosos? Heh, eles teem demasiada preguica para se preocuparem comigo.

    <OT>
    O que fara' esta checkbox "[ ] Sem Pontuação +1 Bonus" ?
    </OT>
    Re:I dont care (Pontos:1)
    por mpcosta em 30-05-03 9:52 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    estes "preguiçosos" são só 90% do mercado... se arranjares um sistema que agrade a gregos e troianos, estas safo
    Re:I dont care (Pontos:2)
    por DomusOnline em 30-05-03 10:04 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://bandalarga.domus.online.pt/
    Acho que cada um não tem de se preocupar com os outros que podem/não podem aprender.

    Mas isso do RTFM não é mesmo para todos...

    Há quem precise meramente de utilizar os programas e não estar a perder tempo a ler sobre como configurá-los, especialmente de noutro SO faz isso com uns cliques, ainda que não perceba patavina do que esses cliques fizeram "lá por trás".

    Uma coisa é certa... para uma maior divulgação do Linux no desktop ele tem de se tornar mais "click oriented". Se isso vai acontecer ou não não me preocupa muito para ser franco.

    Pessoalmente já uso o Linux para desktop.

    Não li o artigo mas deve ser interessante

    Cumprimentos.
    Re:I dont care (Pontos:2)
    por Pink em 30-05-03 17:38 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.PinksWorld.8m.com
    Uma coisa é certa... para uma maior divulgação do Linux no desktop ele tem de se tornar mais "click oriented". Se isso vai acontecer ou não não me preocupa muito para ser franco.

    O que vc disse tem sua quota de razão, mas não será um processo indolor...

    Um amigo, que era fanzaço do Conectiva 8, tá puto com o 9 porque a interface gráfica de gerenciamento de aplicativos desintala o KDE quando ele instala o Gnome (ou o contrário, não lembro direito).

    Daí, acabou que eu recomendei à ele aprender à usar o apt ou mesmo quebrar a cabeça com o RPM para instalar TODOS os pacotes, e depois desinstalar o que ele não quiser usando outra ferramenta qualquer (eu gostava do gnorpm).

    Ele não é um power-user, mas tá achando as tais ferramentas automatizadas mais complicadas para fazer o que ele quer, e não o que os outros querem que ele faça.

    []s,
    Pink@Manaus.Amazon.Brazil.America.Earth.SolarSystem.OrionArm.MilkyWay.Universe

    Se fosse a ti, preocupava. (Pontos:2)
    por jazzy em 30-05-03 10:05 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Queres tu dizer então que preferes que o Linux seja visto como "uma cena de geeks". Depois não te queixes que os fabricantes de hardware não disponibilizem drivers, que não tens suporte técnico na ligação ADSL, etc.
    Sabes que enquanto o Linux não tiver massa crítica suficiente, não vais conseguir ter nenhuma destas coisas...


    Jazzy
    Re:Se fosse a ti, preocupava. (Pontos:2)
    por Branc0 em 30-05-03 10:39 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Uma "cena para geeks" talvez não gostasse, mas uma "cena for business only" acho que era muito porreiro.

    Tinhas as vantagens do hardware sem ter que levar com users mais chatos :)


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:Se fosse a ti, preocupava. (Pontos:2)
    por jazzy em 30-05-03 10:55 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Se a "cena for business only" for Linux nos servidores, então já é: neste momento o Linux é uma player importante no mundo dos servidores.

    Se a "cena for business only" incluir o desktop no local de trabalho, acho que o Linux ainda tem caminho a percorrer neste aspecto, garantidamente apanhas com os "users mais chatos", além de que estes querem tudo para ontem, porque o trabalho deles é o mais importante lá da empresa.

    De qualquer forma, o artigo fala de Linux at home.


    Jazzy
    Re:Se fosse a ti, preocupava. (Pontos:2)
    por Gimp em 30-05-03 11:21 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    "Se a "cena for business only" incluir o desktop no local de trabalho, acho que o Linux ainda tem caminho a percorrer neste aspecto"

    Pois, sempre que alguém entra numa empresa pega logo nas aplicações em windows e tá a andar, nem precisam de formação só porque tá em windoze...
    O linux tá preparado para o desktop em empresas SE nessas empresa tiver uma cultura e experiência de interligação de várias plataformas. Cada vez mais acho que as aplicações baseadas em web são um excelente caminho e para isso não preciso do windows. A utilização que fazem aqui do Office é do mais básico que se possa imaginar e só não se mudou ainda porque mudar uma cultura enraízada leva tempo.


    "No comments"

    Re:Se fosse a ti, preocupava. (Pontos:2)
    por Branc0 em 30-05-03 13:10 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Eu acho que se confunde isto muitas vezes, mas normalmente os users não precisam de formação em linux, precisam de formação na aplicação que vão utilizar.

    90% das aplicações usadas pelos meus users (passe o pleonasmo) são aplicações feitas propositadamente para um certo fim. Se elas tivessem sido feitas em linux o custo de formação que davamos a novos empregados era exactamente o mesmo e sempre se poupava umas licenças.


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:I dont care (Pontos:1)
    por Th0rin em 30-05-03 18:48 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Era de lembrar que eventuais utilizadores podem ser crianças ou mesmo pessoas de certa idade (para ja nem falar de deficientes)..
    Acho que é pedir muito mandar o "puto" ler textos em inglês sobre a instalação de pacotes em linux, o formato de ficheiros, linha de comandos, etc.
    E também convém lembrar que nem toda a gente tem aquela grande vontade de aprender a trabalhar com um sistema seja ele qual é, nem é uma questão de vocação, é mesmo uma questão de interesse... e por isso se o sistema der luta, então é mesmo posto de lado.
    windows2000 (Pontos:2)
    por Gimp em 30-05-03 10:29 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Como nunca instalei nenhum windows2000 ou XP, e ainda por cima a alguém que estivesse habituado aos win9x, quem me pode informar que tipo de ajuda é que pede esse pessoal? E principalmente aqueles que instalam por iniciativa própria?


    "No comments"

    Pedem umas dicas ... (Pontos:1)
    por [ Ent ] em 30-05-03 10:38 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    ... ao curioso de informatica lá do emprego que normalmente foi quem lhes arranjou a copia pirata !
    E normalmente isso é suficiente para a utilização de um tipico "home user":
    - www
    - mail
    - videos
    - irc e "instant messaging"
    Na perspectiva deles, que é fácil de compreender, para que complicar o que é simples !
    Re:Pedem umas dicas ... (Pontos:2)
    por Gimp em 30-05-03 11:10 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Ummm, então não sabem fazer à primeira, certo?


    "No comments"

    Re:Pedem umas dicas ... (Pontos:1)
    por [ Ent ] em 30-05-03 11:27 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Pois, mas há dois obstaculos!!
    Primeiro o curioso do emprego não percebe puto de Linux e segundo, o tipo de dicas que estou a falar não dá para por um Desktop Linux operacional para um home user !
    Interessante, mas... (Pontos:1)
    por ncs em 30-05-03 11:21 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Por acaso este é um tema em que tenho interesse porque de alguns tempos para cá tenho tentado ter em casa um sistema WebServer em Unix para desenvolvimento de aplicações.

    Tudo isto aconteceu porque queria instalar em casa o .NET, no meu Pentium a 150 (:-))LOL)!
    Claro que era impossivel! Pensei que não fazia sentido a MS obrigar-me a comprar um PC novo quando eu, normalmente, não conseguia com o Office aproveitar ao máximo o potencial do Pc que tinha.
    Então comecei a ver ferramentas/linguagens de desenvolvimento alternativas e que permitissem desenvolvimento para Web. Encontrei o Python, por causa do Zope (ou vice-versa).

    Como estava um bocado irritado com isto da MS desvalorizar-me o meu PC e como se falava muito em Linux, pensei que talvez fosse uma boa opção trocar de SO. Mas o "problema" foi tentar descobrir qual a melhor distribuição das dezenas que existem (para quê as distribuições virem com software atrás?). Também encontrei distribuições BSD, que me pareceram ser bastante simples e robustas acabando por seleccionar o FreeBSD (também pelo seu sistema de ports). Os meus objectivos iniciais foram alcançados.

    No entanto, tentei ir mais além e aproveitar para ter só unix na máquina, em vez do dual boot e aí é que já não foi possível.
    Instalei todos os gestores de janelas que encontrei mas como estava muito habituado ás funcionalidades Windows, só o KDE me satisfez.
    A ideia que eu tenho do Windows é que é desenvolvido por uma quantidade enorme de programadores que têm metas de tempo a cumprir e que, como utilizam sempre estações de trabalho de topo, não se preocupam em optimizar o código porque têm tudo a funcionar com velocidades aceitaveis.
    A ideia que eu tinha dos unixes é que eram desenvolvidos por "carolas" experts em C, sem pressas e com o código optimizado para a performance.
    Claro que a máquina com o KDE senta-se. Por isso não vale a pena estar a atormentá-la porque tem mais trabalho do que com o Windows 98 e o ganho de funcionalidades não é grande. Penso que nem vale a pena falar em OpenOffice etc. Tentei abrir alguns documentos criados em MS-Office no KOffice e não consegui.

    Em relação ao artigo, achei engraçada a observação "...there's a lot of Linux applications that are equivalent or better than what you already have under Windows...", mas depois não vi nenhuma que fosse melhor do que em Windows e só algumas são equivalentes.

    Achava interessante haver um portal em português (estilo gildot) com uma secção que pudesse ser actualizada pelos visitantes e que mantivesse para cada aplicação em Windows, a alternativa conhecida para Linux (do género http://linas.org/linux/) até ao momento, com os seus prós e contras.
    Cumps,
    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 30-05-03 11:47 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    devem ser 'altamente' complexos esses docs que tentaste abrir, é que eu até hoje nunca tive problemas a abrir qualquer tipo de file criado pelo m$-offfice em OpenOffice.org, ou .xls quer no OOo quer em Gnumeric.

    quanto ao KDE a correr nesse pc, é relativo, depois de entrares no KDE (alguns 2 min depois) ele passa a ser relativamente rápido.

    mas para quê usar o KDE, nesse pc, quando se tem um fluxbox/waimea ou o meu favorito WIndowMaker.

    ainda quanto ao KDE 3.1 ou ao último GNOME que são na minha modesta opinião muito mais interessantes que qualquer m$-win_you-name-the-version, não os podes comparar nesse tipo de hardware.

    no meu cel300A sem OC eles portam-se lindamente, com 512Mb pc133.


    Re:Interessante, mas... (Pontos:1)
    por ncs em 30-05-03 12:04 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Eu penso que me expliquei bem: Um dos problemas do OpenOffice é velocidade/recursos. Com o KOffice é que não consegui abrir os documentos.
    Quanto ao resto do que mencionas (KDE e outros...) a verdade é que a Performance/Funcionalidades do Windows98, Na Mesma Máquina, é superior.
    É verdade que eu não referi a memória do PC: 48Mb - Eu sei que é pouco mas neste momento penso que não compesa comprar memórias para este pc.
    Cumps,
    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 30-05-03 12:20 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    my mistake quanto ao OOo, quanto ao m$-win98 vs KDE3.1, são de campeonatos diferentes.

    já pensaste instalar aí o m$-win-xispe??? é que esse é que é o do mesmo campeonato do KDE 3.1.

    de qualquer maneira podes sempre ler este artigo:

    Colorful KDE 3.1 Performance On Low-End Hardware - Running KDE 3.1 On Antique Iron

    "KDE 3.1 has actually reversed the trend. To prove my point, I loaded it on an antique 133 Mhz. Pentium desktop machine. The box had 128 MB of RAM, 256K of L2 cache, a 2.5 GB disk and Debian. Even though KDE took about two and 1/2 minutes to load, most of the programs, menus, icons and animations seemed to appear almost instantly and ran without a hitch."
    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por raxx7 em 30-05-03 12:44 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Tu tens sorte.
    Eu encontro sistematicamente problemas de formatação ao tentar abrir documentos simples do MS Word no OpenOffice. Já com ficheiros de PowerPoint e Excel não me lembro de ter problemas.

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 30-05-03 12:57 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    que versão é que estás a usar??

    se bem que eu nunca tenha tido esses problemas com as 1ªs versões, no entanto estou a usar a 1.1beta.


    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por pcardoso em 02-06-03 8:18 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://insomni.org
    Problemas de formatação também são encontrados ao abrir um documento de word 97 num 2000, ou entre quaisquer outras duas versões diferentes do Word, mesmo que seja um documento antigo num Word mais recente. Não é um defeito esclusivo do OO.org. Se a própria MS não consegue abrir convenientemente uma versão de um documento guardado numa versão anterior do Office, então acho que é seguro dizer que o pessoal do OO.org fez um excelente trabalho.
    I live the way I type; fast, with a lot of mistakes.
    Re:Interessante, mas... (Pontos:1)
    por brandon em 30-05-03 13:02 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Posso-vos confessar que está em estudo um site com faq's sobre linux, a intenção é os utilizadores, contribuirem para os utilizadores, basicamente é um repositório de FAQ's devidamente categorizado, onde uma das categorias poderia ser essa mesmo, soluções para linux que substituam aplicações windows.

    Já agora gostava de saber se alguém estaria disposto a contribuir para esta situação.

    Dentro de pouco tempo estará disponivel o site, nessa altura divulgarei o URL.

    Uma coisa que me lembrei é se os responsáveis do linux.pt estiverem interessados, drop me a line plz.

    Já agora, devido á minha falta de tempo, o site irá usar software open source, uma app muito bem concebida para o caso, que estou a contribuir com a traduções e alguns enhancements.

    Abraços,

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Interessante, mas... (Pontos:2)
    por BlueNote em 31-05-03 21:22 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Eu estaria disposto a contribuir, um site desses seria um bom incentivo a organizar o montão de notas soltas que se vão acumulando, certamente muitas delas poderiam dar qualquer coisa de útil.
    Linux no desktop (Pontos:3, Interessante)
    por mpinho em 30-05-03 18:05 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Meu caso com linux é engraçado porque sempre o utilizei como desktop (desde 1997). Quando vejo esses argumentos de que o linux não serve para desktop eu começo a rir...

    Tudo começou quando estava no mestrado e fui obrigado a fazer a minha tese em workstations Sun da Universidade. Elas eram poucas e também não havia como adiantar o trabalho em casa porque eu não tinha uma Sun. Um amigo então me falou que existiam versões de Unix gratuitas que rodavam em PC. Comprei uns CDs de FreeBSD e Linux na Walnut Creek e instalei todos para aprender. Na época acabei ficando com o Slackware e passei a usar como Workstation doméstica.

    Naquela época realmente a configuração do linux era trabalhosa e não havia toda essa badalação em torno do linux.

    Hoje lido diariamente com 3 micros (1 no trabalho, 1 em casa e 1 laptop) e todos usam linux. Aos poucos fui me livrando das dependências e hoje praticamente não preciso do Windows para nada. Quando um programa não existe para linux tento sempre usar as alternativas livres ou rodá-lo através do wine.

    Mesmo que alguns programas possam ser inferiores que as versões comerciais para Windows eu me pergunto: e quem tem dinheiro para comprar tudo aquilo que nos habituamos no Windows ? É tudo questão de custo/benefício. Um OpenOffice pode até ser inferior ao M$ Office por enquanto, mas será que a diferença de funcionalidades realmente justifica o preço absurdo da suite M$ ?

    As maiores barreiras que vejo na adoção do linux no desktop são:

    1) Inércia dos usuários em aprender algo novo, especialmente quando já estão mal acostumados com o mundo fácil do pirateware existente no Windows.

    2) Falta de oferta de versões linux nativas de alguns programas profissionais, como Photoshop, CADs, etc. Isso deveria afetar mais as empresas, mas todos sabemos que muitos estudantes usam versões piratas desses programas para estudar em casa.

    3) Falta de oferta de versões linux de jogos. Eu acho que o linux teria um grande sucesso se os fabricantes de jogos vendessem CDs que dessem boot , carregassem uma versão de linux e, em seguida, o jogo (uma espécie de Knoppix com jogo incluso, como a Gentoo está lançando). Isso seria até mais adequado do que jogos sendo instalados no Windows, pois seria muito mais semelhante ao funcionamento de um videogame.

    O resto das dificuldades são naturais em qualquer processo de mudança e são rapidamente superadas com o tempo. Quem é que precisou de fazer curso para usar o Windows ou o Office ? Quem tem mais de 30 anos como eu já passou por vários sistemas operacionais e computadores e não morreu por causa disso.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]