gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
O Software Livre em Espanha
Contribuído por vaf em 16-05-03 17:39
do departamento ponto-da-situação
News O Presidente da ANSOL, na lista de discussão da associação colocou um resumo dos últimos acontecimentos relativos ao Software Livre e sua adopção, pelas terras de Espanha, agora que é época de eleições. O relato inicial foi feito pelo presidente da Hispalinux, Juantomas Garcia. O resumo segue no desenvolvimento.
Jaime Villate:
Viva, Espanha está em época de eleições e como já devem saber o Software Livre tem tido um papel destacado na plataforma de vários grupos políticos. O presidente da Hispalinux, Juantomas Garcia, enviou-me um ponto da situação que passo a resumir: * A situação começou a aquecer quando o governo de Andalucía, seguindo o exemplo da Estremadura, decidiu adoptar o software livre no seu programa de Internet nas escolas: www.hispalinux.es/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=187 * A seguir, a Estremadura e a Andalucía resolveram juntar esforços assinando um acordo: www.hispalinux.es/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=191 * Outros políticos seguiram o bom exemplo dessas duas regiões. Um outro caso interessante foi a "revolta" dum senador do próprio Aznar que propõe a criação de uma Universidade Livre, via Internet, para Valencia: iblnews.com/news/noticia.php3?id=74001 * No entanto, a actual posição do governo central é outra; o ministro de ciência e tecnologia fez declarações que mostram o seu total desconhecimento da natureza do software livre, e que foram recebidas com severas críticas por parte da Hispalinux: www.elmundo.es/navegante/2003/04/30/softlibre/1051720296.html * Como já devem saber, ou já terá adivinhado quem ainda não sabia, um representante da Microsoft, Steven Ballmet, visitou o presidente Aznar e fez um generoso donativo de 25 milhões de euros (em software, não em notas; alguém sabe a taxa de conversão real de CD's de windows para euros?): www.elmundo.es/navegante/2003/05/09/empresas/1052474480.html elmundo.es/navegante/2003/05/09/softlibre/1052476178.html * Por sorte ainda há muitos políticos de bom senso em Espanha, que não se deixam enrolar nas tradicionais conversas anti-livre. O senador Juan Alberto Belloch, candidato em Zaragoza, tem uma plataforma política muito interessante que recebeu cobertura até na "Wired": www.wired.com/news/politics/0,1283,58764-2,00.html elmundo.es/navegante/2003/05/12/softlibre/1052738208.html www.elmundo.es/elmundo/2003/05/09/enespecial/1052507955.html Jaime Villate 

Entrevista de Ballmer à Visão | Matrix Reloaded: Hacking scene  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Wired
  • www.hispalinux.es/modules.php? op=modload&name=News&file=arti cle&sid=187
  • www.hispalinux.es/modules.php? op=modload&name=News&file=arti cle&sid=191
  • iblnews.com/news/noticia.php3? id=74001
  • www.elmundo.es/navegante/2003/ 04/30/softlibre/1051720296.htm l
  • www.elmundo.es/navegante/2003/ 05/09/empresas/1052474480.html
  • elmundo.es/navegante/2003/05/0 9/softlibre/1052476178.html
  • www.wired.com/news/politics/0, 1283,58764-2,00.html
  • elmundo.es/navegante/2003/05/1 2/softlibre/1052738208.html
  • www.elmundo.es/elmundo/2003/05 /09/enespecial/1052507955.html
  • resumo
  • Mais acerca News
  • Também por vaf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Força (Pontos:3, Interessante)
    por Branc0 em 16-05-03 20:31 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Venham os comentários do costume sobre Espanha é que é bom e cá em Portugal são todos uns nabos...

    Já agora a ADETTI (ou lá como se chama) podia talvez seguir aqui alguns exemplos e em vez de "atacar" logo o ministério da educação poderia tentar começar por umas câmaras municipais que também precisam e não estão (ou não costumam estar) tão sujeitas a lobbys (tirando os lobbys dos construtores que estão mais preocupados com a cor dos tijolos).


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Curiosamente... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por 4Gr em 16-05-03 20:50 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Só um _pequeno_ pormenor... O Dr. Eng. Jaime Villate é meu professor na FEUP, curso LEIC, onde lecciona a cadeira de Electromagnetismo (entre outras).

    Devo também acrescentar que é um professor exemplar pelo seu rigor, pela sua discirnitude em questões de software livre/proprietário (embora, curiosamente, fuga ao seu tema de ensino ;-)) e também como professor!

    Quando foi usado o MatLab para outra cadeira, software proprietário, rapidamente ele nos apresentou o Octave, software livre, rigorosamente igual, cuja licença é GNU! Entre estes casos, poderiam-se acrescentar outros!

    Em relação à notícia, vindo dele, não esperava outra coisa! Já agora, ele também é responsável pela distribuição Debian e por outros projectos.

    Mais detalhes em http://www.fe.up.pt/~villate/
    Re:Curiosamente... (Pontos:2)
    por cgd em 19-05-03 9:42 GMT (#12)
    (Utilizador Info)

    Pelo que vi, parece ser um geniozinho. Já agora, de que país ele é afinal? Colombiano?

    Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:5, Interessante)
    por [Cliff] em 16-05-03 20:51 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Quem me conhece sabe que só recentemente (há cerca de três ou quatro meses) é que realmente comecei a ficar interessado por esta coisa do Linux.
    Ao início, confesso que foi um bocado difícil de adaptar-me, não porque o interface KDE é diferente do Windows, onde há anos a fio o acesso aos programas é feito metodicamente da mesma forma, mas por causa da organização dos ficheiros ser bastante diferente, não fazer a mínima ideia de como é que vou apagar os programas que instalei usando o make e ter algum trabalho com as dependências dos mesmos.
    Estes são *de facto* os problemas com que um utilizador windows se depara quando faz a transição.
    O que é certo é que com *bastante* apoio lá me fui orientando e hoje posso dizer que se não sei fazer qualquer coisa, descubro rápidamente como! E não foi porque alguém apenas me disse que o Linux era melhor que o Windows, mais bonito, mais configurável e/ou de borla.
    Foi porque alguém teve muita paciência para me aturar :)
    (A esta hora estão a perguntar "que raio é que isto tem a ver?!")

    É porque as pessoas cara-a-cara perdem a paciência para ajudar que ainda se torna difícil convencer alguém a usar isto.
    Especialmente se essas pessoas que se tentam convencer são políticos já feitos e estabelecidos que se estão pouco marimbando para que a secretária use um papel e uma caneta, o open office ou o ms office.
    Eles querem é que as coisas sejam feitas e que quando aparecem problemas alguém os resolva rápidamente.

    Acho que é de louvar a atitude dos políticos em Espanha, mas tenho as minhas dúvidas relativamente a sua honestidade sobre a utilização de Software Livre porque é realmente melhor. Cá para mim o seu adjunto apenas lhe disse que isso talvez o fizesse ganhar mais uns votos.

    A solução não passa pela imposição ou sequer pela propaganda barata, passa sim por todos divulgarmos, apresentarmos e ajudar os novos utilizadores nos primeiros meses de utilização.
    Estar sempre disponível não é um favor, é uma obrigação caso se incentive alguém a mudar do Windows para o Linux. Sendo programador e usando bastante o google.com(TM) não me importo minimamente de ir pesquisar na web à procura de respostas aos meus problemas e aos problemas dos outros filtrando aquilo que me parece lixo no resumo apresentado do resultado da busca. Mas importo-me sim de dizer a alguém que pouco o usa ou que não o conhece para ir ler um HOWTO do tldp.org ou mesmo fazer uma busca no google.
    Na minha opinião, enquanto não houver este espírito de ajuda com um relacionamento directo, e se ficar pela propaganda barata de que o Linux é muito bonito, é open source etc etc as coisas não vão para a frente ponto! Nem impingindo o Linux aos políticos.

    Deixo-vos o exemplo de que já instalei duas distribuições no computador da minha mulher (primeiro o SuSE 8 e agora o Red Hat 9 que ela achou mais fácil de utilizar devido à organização dos menus, que no SuSE é muito pobre), e já lhe configurei todo o interface gráfico do KDE, à vontade, umas 10 vezes no espaço de um mês.
    Os icones são o mais parecido possível com os do Windows, o Pilot faz sincronização com o KMail, KOrganizer etc, o KVirc está mais parecido com o mirc que nunca, o OpenOffice.org ficou muito mais bonito com o XFS e as fontes do Windows, e até o MSN Messenger (Al's MSN) foi seleccionado em vez do Kopete.
    Isto tudo porque sei que para ela as coisas são muito mais fáceis de usar assim que se perdesse tempo e paciência a tentar configurá-las.

    Quando um site qualquer não abre com o Konqueror (que ela prefere em vez do Opera) sou eu quem envia à socapa um mail para os tipos do site a dizer que aquilo não funciona, quando um flash não abria fui eu instalá-lo em vez de lhe dizer para ela ir instalar aquilo sem perceber sequer o que é um .rpm.
    Os jogos Windows não se perderam pois adquiri o WineX.

    Sei que se ela se der bem com isto (e até agora pouco se tem queixado porque eu prefiro perguntar logo se as coisas estão bem), ela divulga o sistema operativo aos amigos e estes como não correm o risco de perder a utilidade do seu computador, talvez queiram instalar o Linux. E assim aos poucos a minha propaganda, um pouco mais trabalhosa é certo, vai dando os seus frutos e consigo fazer directa ou indirectamente com que mais pessoas entrem no mundo do software Livre.


    Não basta anunciar ao mundo e esperar que o mundo aceite este tipo de software, que os políticos, as chefias, os colegas saiam de um momento para o outro do mundo Windows.

    É preciso fazer trabalho de campo, tal como alguém o fez por mim!


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:1)
    por ncs em 16-05-03 22:07 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Gostei de ler o teu comentário.
    Penso que tens absoluta razão. A falta de espirito de entre ajuda é muito grande. Acho até graça ás pessoas dizerem que o Linux é bom porque é à borla, esquecendo-se que por trás desse SO estão muitas horas de trabalho à borla feito por muitas pessoas à volta do mundo.
    O máximo que cá se consegue ajudar é: "Queres uma ferramenta identica à que tens no windows? Pesquisa no google que encontras!"; ou "tens dúvidas a instalar um programa ? és um tótó, eu consegui sem problemas! lê o manual e faz como lá explicam que se consegue!".
    Claro que isto é salvo raras excepções - já começam a aparecer sites portuguêses que ajudam a fazer algumas instalações - já vi alguns, bons sites de utilizadores do gildot( espero vir a fazer o meu quando conseguir instalar o modem).
    Por isso é que, quando queremos esclarecer alguma dúvida temos de ir aos grupos de discussão estrangeiros, incluindo os brasileiros que também têm muita informação e traduções porreiras.
    As pessoas têm uma atitude de "eu não sou teu criado". Mas querem tudo à bolra. Penso que isto tudo é triste.
    Como tu dizes, não compreendem que assim é muito mais dificil de fazer a mudança, porque, o ser humano em geral tem medo de mudar, e se não tem ajuda, então não muda.
    Também acho graça ás pessoas que dizem que se deve colocar o Linux nas empresas e na Administração pública e que se poupava muito dinheiro.
    Mas porque é que isso é assim ? Só porque elas dizem ? Que bases é que elas têm para dizer isso ? O que se faz à quantidade de PC clientes e Servidores que existem com o windows em cada serviço e que seria necessário instalar! E a formação a dar aos utilizadores! E quanto tempo é que isso iria levar ? E então com este tal espirito de entre ajuda que cá existe! Onde estão descritos os casos de sucesso das instalações já feitas cá em Portugal? (que devem ser feitos com um minimo de qualidade e não do género: "conheço a empresa TAL, que é muito grande, tinha windows, passou para Linux e estão muito felizes!")
    Em vez de estarmos a perder tempo a fazer comentários a malhar na MS, ou dizermos que o anterior não percebe nada do que está a dizer, não seria mais produtivo apresentar as tais boas alternativas aos produtos fechados ou outras coisas ?

    E já agora, deixava para uma futura discussão a questão do preço do Windows. Eu sempre que comprei um PC, este já vinha com o MS-Windows incluido e legal, ou seja, não paguei mais por isso ;-). E se quiser instalar o Linux, gasto mais dinheiro (tempo). E se só mudamos quando temos o mesmo a funcionar como temos no windows, então para quê mudar ? :-)

    Cumps,

    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por [Cliff] em 16-05-03 22:35 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Bom, acabas sempre por pagar o Windows, podes é não sabê-lo ;)

    Relativamente às ajudas, já sofri um bom bocado na pele com atitudes talvez um pouco mais condenáveis no #linuxhelp da PTNet onde quem lá está ou não se interessa pelas perguntas ou não quer responder porque acha o nível das mesmas bastante básicas (que o são). Deixa-me acrescentar que neste momento tenho um ban naquele canal porque um utilizador que me deu uma grande ajuda (o nick é Rui) a configurar o gravador CDRW, me tinha pedido para enviar o cat de qualquer coisa que agora não me lembro.
    Um op mais esperto que os outros achou por bem dar ban que NMO não tinha razão para dar. Ainda para mais porque nem se dignou a ajudar, mas isso são outras conversas :) Fiquei a dever uma bejeca ao Rui porque já tinha seguido N HOWTOs da net e a coisa não trabalhava.

    Eu espero que em breve consiga terminar o projecto que estou a fazer em part-time para poder então tentar retribuir algo à comunidade que já muito me deu :)


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:4, Informativo)
    por Gamito em 16-05-03 22:43 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    "A falta de espirito de entre ajuda é muito grande"
    Também és novo no Linux ?
    Só se for em .pt
    Nunca tive nenhum problema que não conseguisse resolver sozinho para o qual obtive sempre resposta nas mailing lists dos respectivos softwares. Muitas vezes, essas respostas vêm dos próprios core devolopers do software, que assim também ficam a par de situações específicas.

    O Linux é sem dúvida o SO mais largamente (e bem, na maioria dos casos) documentado.
    Google is your friend.

    Em .pt sugiro-te o pt.comp.so.linux e o startux.org

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:3, Informativo)
    por André Simões em 16-05-03 23:58 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Bom, eu acho que pagas mais por isso sim, só que já vem incluído no preço total. Se for legal, é assim. Se não for, é ilegal. Foi partindo daqui que se criou aquela campanha nos estates (não sei se em mais algum lado), em que se exigia a não inclusão do windows nos PC's novos, e a consequente descida de preço.

    ---
    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    "Tudo nos é alheio: apenas o Tempo é nosso."

    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:1)
    por 4Gr em 17-05-03 11:09 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Nomeadamente... a quando da aquisição de um portátil (Toshiba, Compaq, Fujitsu-Siemens), eles impôrem a licença do Windows, e infelizmente, não dá para evitar isso! Facciosismo (que dá dinheiro)... :\
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:2)
    por vd em 17-05-03 12:15 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Assim de repente lembro-me da Airis e da Assus, que nao necessitam ou impoem qualquer sistema operativo.

    //vd
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:1)
    por Gamblit em 17-05-03 16:27 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Para que fique registado, até podes comprar um portátil Fujitsu-Siemens já com linux instalado (não sei qual a distro mas o mais provavel é ser RH). O meu fujitsu foi-me oferecido e vinha com XP mas os manuais tinham instruçõs quer para windows quer para linux!
    Re:Satisfação,confiança, e não só... (Pontos:2, Interessante)
    por 4Gr em 17-05-03 10:50 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Antes de mais, saudações! Subscrevo inteiramente o teu post :-)

    Hoje em dia, e eu também já passei por isso, sucede-se que os outros têm relutância em ajudar, não porque não saibam ou porque não querem mas sim porque para eles as respostas surgiram a muito custo, e oferecê-las de bandeja por vezes custa um pouco! Isto acontece, penso eu, porque muitos newbies nem perdem 10 segundos a explorar um HOWTO ou a fazer uso de uma faculdade: o auto-didatismo. Caso as coisas permanecessem, aí sim, consultar quem sabe mais!

    Não basta impôr que o Linux é melhor! É necessário um esforço de unificação, de forma a que a expansão seja coesa e nunca cause margem para dúvidas.A título de exemplo, relato uma das empresas do meu pai: tem vários computadores, sendo 70% para tarefas básicas. Embora tenha contacto com o sistema informático e pudesse alterar um pouco a sua arquitectura de software (Windows->Linux) trabalhei para que primeiro o esforço seja político, isto é, convencer o meu pai que Linux faz o que o Windows faz, sem que ele tenha de pagar 2000€ de licenças diversas por computador! Esta, menos penosa do que julgava, já foi alcançada. E então, num lindo dia de sol, ele perguntou-me porque não tinha 70% das máquinas com Linux, tinha poupado muito dinheiro, e com esse dinheiro até podia dar acções de formação!

    Considero que esta batalha foi ganha, não por eu dizer que Linux é melhor, mas por lhe provar que é uma alternativa viável! Obviamente que depois teriam de ser feitos sérios estudos, e uma análise pormenorizada de todo o backend que iria suportar o Linux!

    Agora, passar o caso particular para o geral, induzir uma ideia a uma sociedade não é fácil, e provavelmente durará muito e muito tempo! O trabalho da Microsft já tem quase duas décadas, e igualá-lo/superá-lo _totalmente_, embora exequível, é trabalhoso. Mas, como tudo na vida, o que é realmente bom nunca se afunda, e como está à superfície, algum dia acabará por ser apanhado por um navio... Em analogia, esse navio somos todos NÓS! :-)

    P.S. - Estão dois espanhois, um no início da escada, outro no fim. O do início sobe a escada para chegar ao que está no fim. Quando são dois portugueses, o português deita a escada abaixo para que depois possa subir... Infelizmente é assim que se sucede, e alástra-se ao Linux. Não é necessário eliminar permanentemente a Microsoft para que o Linux chegue ao topo... basta que percorra todos os andares da escada! :-)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]