gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
DOL - Porto Editora
Contribuído por vd em 15-05-03 9:32
do departamento no-more-freebies
press release A Porto Editora publica hoje um comunicado aos utilizadores registados, relativamente ao uso gratuito do já "mui" conhecido dos Gildoters e Portugueses, Dicionário Online.

Nele se pode ler que, "esta crescente procura, bem como a necessidade de introduzir permanentemente melhorias no serviço prestado, ao nível editorial, tecnológico e de comunicações, tem vindo a implicar investimentos vultuosos. Neste contexto, entendemos que é de todo justificável uma alteração do estatuto de gratuitidade como forma de fazer face a parte das despesas e continuar a melhorar este serviço."

Assim, a partir do dia 1 de Junho o acesso ao dicionário de Português vai continuar a ser gratuito, mas o acesso aos outros dicionários passa a ser efectuado de forma paga.

Este serviço pago é de 30 euros por ano (já com iva) e ficamos com acesso aos 8 dicionários. Existe também um preço especial para empresas e varia com o número de utilizadores simultâneos.

Será que é caso para dizer "That's the sound of inevitability. It is the sound of your death." - The Matrix - Agent Smith

SCO | DoS no Linux e WiFi hacks  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Porto Editora
  • Dicionário Online
  • Mais acerca press release
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Esclarecedor)
    por quantic_oscillation em 15-05-03 11:21 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    The site www.portoeditora.pt is running Microsoft-IIS/5.0 on Windows 2000.

    e passando por criar os seus produtos de maneira a serem multiplataforma para que TODOS os pudessem comprar, se calhar tb seria uma boa ideia.


    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:1, Despropositado)
    por mlopes em 15-05-03 12:35 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    e já agora poupando nas licenças de Windows 2000 e IIS trocando-os por Linux/FreeBSD e Apache, por exemplo.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Engraçado)
    por racme em 15-05-03 12:59 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://rmitz.org/freebsd.daemon.html
    e já agora poupando nas licenças de Windows 2000 e IIS trocando-os por Linux/FreeBSD e Apache, por exemplo.

    E' precissamente isso que tem em mente, com esta restruturação. Estão a ver se conseguem juntar algum dinheiro para o upgrade para sistemas opensource.

    Não e' o ballmer que diz que "overall linux is much more expansive than a windows 2000 server"

    Vamos deixar de brincadeira, embora seja uma empresa privada, se existe o subsidio e o apoio estatal para a cultura e preservaçao da lingua portuguesa sobre mil e uma formas, nao vejo razao para que os subsidios dos portugueses nao possam ser aplicados neste tipo de projectos.
    Queremos ou nao queremos ter a lingua portuguesa na internet?


    Make World; Not War;
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por mlopes em 15-05-03 13:08 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Se calhar antes de esbanjar dinheiro em subsidios que se verifique se o projecto não consegue a mesma ou melhor qualidade de serviço com custos menores(hint apache e linux de novo :)), para que o dinheiro do subsidio não seja mal gasto.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por racme em 15-05-03 13:40 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://rmitz.org/freebsd.daemon.html
    Se calhar antes de esbanjar dinheiro em subsidios que se verifique se o projecto não consegue a mesma ou melhor qualidade de serviço com custos menores(hint apache e linux de novo :)), para que o dinheiro do subsidio não seja mal gasto.

    nao tomes as minhas palavras inciais como serias, talvez um smiley tivesse feito a diferença :)

    Quanto a qualidade para subsidios estatais sobre o lema da Preservacao da Lingua Portuguesa na Internet, mesmo que valores insignificantes apenas para pagar custo de actualizacao dos conteudos e manutencao do sistema informatico etc, se tiver a qualidade de um Ciberduvidas ou mesmo destes dicionarios da Porto Editora, como contribuinte tem o meu voto. Mas claro nao seria mal seguir a politica do subsidio por plataformas opensource, implicando um custo menor.
    Imaginando que correm eles sobre IIS + sqlserver so uma licenca da basedados da microsoft por processador sao 2500€-3000€, claro que com esse dinheiro adquiriam um servidor razoavelzinho e optando por software opensource todo o custo seria apenas inerente ao housing, ligacoes, manutencao etc.



    Make World; Not War;
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Esclarecedor)
    por [Cliff] em 15-05-03 12:55 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Usando o linux+opera em casa não tenho qualquer problema a usar o DOL.
    Não percebo o porquê de dizeres que não é multiplataforma já que funciona tanto em Linux como em Windows. Se não funciona com outro browser já não sei, mas se esse é o caso, podes passar a usar o Opera que, apesar de ter aqueles banners no topo esquerdo, para mim é mesmo o melhor browser que anda por aí.


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Interessante)
    por quantic_oscillation em 15-05-03 13:03 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    não me refiro ao site, refiro-me aos produtos que desenvolvem, e que tal um dicionário etc para o openoffice/staroffice, pago para tal.

    e quem diz este produto diz outro qualquer que se adeque às empresas portuguesas, ou aos utilizadores finais.


    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:1)
    por foo em 15-05-03 13:25 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    refiro-me aos produtos que desenvolvem, e que tal um dicionário etc para o openoffice/staroffice

    provavelmente não rentabiliza o investimento. já há assim tantas empresas nacionais a usarem o OO que justifique um dicionário de pt?

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2, Informativo)
    por vd em 15-05-03 13:45 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    A questão de ter por exemplo um dicionario de jeito no OOo é mais "técnica" que outra coisa qualquer.

    É dificil integrar o FLiP, por exemplo, que é pago num pacote gratuito. Um pouco pelas licenças e também pela complexidade técnica necessária do lado da Priberam (dona do FLiP) para desenvolver um mecanismo de controle, afinal a vida deles e' vender esse produto.

    Respondendo directamente 'a questão:
    "já há assim tantas empresas nacionais a usarem o OO que justifique um dicionário de pt?"

    Sim! :)
    Existe um dicionário, bastante simples (mas existe) em português desenvolvido por um advogado ( Probono ), mas é de longe parecido com o complexo FLiP.

    Recebi no outro dia uma noticia deveras agradável relativamente ao uso do OpenOffice.org em empresas, neste caso na Auto-Júlio, em toda a sua rede!

    //vd
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por [Cliff] em 15-05-03 15:52 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Preferia mesmo é que se fizesse um conversor de diccionários Winword para OpenOffice. Talvez fosse um caminho mais fácil, mais prático, mais rentável e que deixasse muita gente feliz por esse mundo fora.
    Fica aqui a dica, se alguém com tempo se quiser voluntariar, o mundo OpenOffice agradece-vos imenso! :)


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por vd em 15-05-03 17:13 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Não é assim tão simples, caso contrário já estaria implementado. :) Existe sobretudo o problema de licencas!

    Mas se alguem se quiser voluntariar, pode-o fazer aqui http://ooo.paradigma.co.pt e segue o link da Lista de Discussão :)

    //vd
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por [Cliff] em 15-05-03 23:22 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    bom... o site NÃO abre no Opera 7.1.0 B1 :) Vá lá, façam-me o jeitinho porque detesto o Konqueror ;)



    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por leitao em 15-05-03 16:44 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    "já há assim tantas empresas nacionais a usarem o OO que justifique um dicionário de pt?"
    Sim! :)

    Tens numeros ? Ou dizes que "sim" porque achas que sim ?

    Recebi no outro dia uma noticia deveras agradável relativamente ao uso do OpenOffice.org em empresas, neste caso na Auto-Júlio, em toda a sua rede!

    Hummm... pelo web-site deve ser o total estonteante de 5 PC's ;-)


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:1)
    por RJLouro em 15-05-03 17:04 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Eu continuo a achar que não lês, ou não queres ler. Se fosses à área de contactos, verias que só divisões são 8. algumas com vários departamentos. Se contarmos com um computador em cada departamento (contar por baixo) já dão 13. Se fosses à área onde obtens informações acerca do grupo, verias que são uma empresa representante da Hyundai e da Mitsubishi, ainda com aluguer de veículos e gasolineira. Ya, para aí 5 computadores deve dar para tudo. Faturação de 11 milhões de contos? Pois, deve ser realmente "dessas" empresas

    E depois tens mais casos, como a conhecida Rádio Popular. Se não me engano, eram cerca de 100 postos de treabalho (corrijam-me se estiver errado) Claro, é pouco comparado com M$ office, mas é alguma coisa! Se mais empresas virem que se sobrevive sem problemas usando este tipo de soluções (ou não sabendo como raio abrem aquele .sxc) talvez mais empresas adiram, e qualquer dia o número é muito maior. É um inicio.
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Interessante)
    por leitao em 15-05-03 17:28 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    E depois tens mais casos, como a conhecida Rádio Popular. Se não me engano, eram cerca de 100 postos de treabalho (corrijam-me se estiver errado) Claro, é pouco comparado com M$ office, mas é alguma coisa!

    Nao digo, nem disse que nao e' alguma coisa. O que digo, e' que existem pessoas (como o vd) que nao sao capazes de distinguir o particular do geral. So' porque uma ou duas empresas tomam uma decisao, nao quer dizer que essa seja aplicavel a todo um universo de organizacoes e empresas.

    Mas infelizmente a maioria dos utilizadores do gildot teem a visao de que o que e' bom para mim e' para os outros, e sao incapazes de aceitar que o mundo nao funciona assim... e' pena...


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por xeon em 15-05-03 21:02 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    "Mas infelizmente a maioria dos utilizadores do gildot teem a visao de que o que e' bom para mim e' para os outros, e sao incapazes de aceitar que o mundo nao funciona assim... e' pena... "

    Igualmente :)

    --
    Whatever
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:1)
    por RJLouro em 15-05-03 23:13 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Sim, disseste até que era alguma coisa.... 5! A questão não é essa. Não quero estar a defender o vd nem a querer contradizer o teu bocado de razão, a questão inicial foi a justificação de um dicionário em pt para o OO tendo em conta o numero de utilizadores, e nesse caso eu acho que se justifica. A meu ver, basta uma empresa da dimensão da Radio Popular migar para OpenOffice para ter que ter um corrector ortográfico.

    Eu próprio sou defensor do OO por muito poucas razões, admitindo que o equivalente M$ é mais funcional. As razões são a Licença e o formato dos documentos. A licença é algo que nem vale a pena discutir, o formato dos docs acho que é uma enorme vantagem. Mas como dizes, o que é bom para mim não é bom para outros, por exemplo para a minha mãe que nem sequer tento instalar OO na máquina dela!
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por vd em 15-05-03 17:08 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Antes de mais, eu não tenho lá grande paciencia para ti, nem tão pouco gosto de te responder. Já sei que a certa altura passas para a ignorância e eu desligo da conversa.

    Contudo, como o OpenOffice.org me toca pessoalmente e profissionalmente, posso-te afirmar que sim, possuo números.

    pelo web-site deve ser o total estonteante de 5 PC's

    Se tu o dizes, quem sou eu para o contrariar! Até porque tu conheces o director geral, conheces a empresa, conheces os pcs, conheces os colaboradores, moras na zona da sede da empresa e sabes os sistemas que eles possuem nos varios stands e escritorios, não é ?

    Pois é! Tens razão!

    //vd
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por leitao em 15-05-03 17:09 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Contudo, como o OpenOffice.org me toca pessoalmente e profissionalmente, posso-te afirmar que sim, possuo números.

    E estes estao em... ?


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:3, Esclarecedor)
    por ^S^ em 15-05-03 19:37 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.zbit.pt/~luis
    Tenho uma leve desconfiança que, independentemente dos números que ele te fornecer, vais voltar a aplicar uma das tuas estratégias elitistas de grandeza e que as grandes empresas que conheces, com quem trabalhaste, em que trabalhas é que poderiam fazer diferença...

    Portugal é um país pequeno, tentamos ser humildes e alcançar algum sucesso.

    São também os meus votos para ti.

    Cheers.
    ^S^
    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2, Esclarecedor)
    por leitao em 15-05-03 22:06 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Tenho uma leve desconfiança que, independentemente dos números que ele te fornecer, vais voltar a aplicar uma das tuas estratégias elitistas de grandeza e que as grandes empresas que conheces, com quem trabalhaste, em que trabalhas é que poderiam fazer diferença...

    Estas enganado -- ja' usei StarOffice (e OpenOffice) no passado. Fez sentido em alguns casos, noutros nao. Nao funcionou para mim, acredito que funcione para outros.

    Portugal é um país pequeno, tentamos ser humildes e alcançar algum sucesso.

    Um pais nao e' definido pela geografia -- e' definido pela grandeza ou pequeneza das pessoas que la' vivem.


    "I triple guarantee you, there are no American soldiers in Baghdad.", Mohammed Saeed al-Sahaf, Iraqi Minister of Information

    Re:começando por reduzir custos aqui: (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 16-05-03 12:04 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    segundo essa teoria hoje ainda não existia RedHat,pois na altura em que apareceu, presumo que as empresas ainda nem sabiam o que era o GNU/Linux quanto mais o Software Livre / Open Source.

    portanto qual seria a razão para a redhat aparecer.

    nós queremos por cá pessoas que inovem e quem fôr o 1º por cá a fazer dicionários, enciclopédias pt que corram em "n" plataformas maior mercado abarcam.

    não sendo eu da área, presumo que não fique mais caro abandonar o habitual m$-os+m$-visual_something+m$-sql/access_younameit e fazer a enciclopédia de maneira a que ela corra de um browser usando para tal coisas standard como html/CSS/XML+mysql(postgreSQL)+xvid/mpeg4/oggvorbis/mp3 etc e tal...


    Outro DOL (Pontos:2, Informativo)
    por foo em 15-05-03 11:33 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    não tem tradução, mas pelo menos não é necessário registo (yet.)

    http://www.priberam.pt/dlpo/

    Alternativas... (Pontos:4, Esclarecedor)
    por liberdade em 15-05-03 13:47 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Que tal dar uma 'face' web ao trabalho desenvolvido pelo projecto natura?
    http://natura.di.uminho.pt/~jj/pln/pln.html
    Qual é a novidade? (Pontos:4, Informativo)
    por jig em 15-05-03 14:40 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Não vejo qual é a novidade. Lançam um serviço gratuito com qualidade,dão tempo que seja conhecido (quer pela net quer pelo amigo do vizinho que disse que...) e depois obrigam a pagar. Quantas e quantas vezes ao longo dos anos eu já vi esta receita. Eles são uma empresa.Têm e querem ganhar dinheiro. O estado não deve apoiar estas empresas IMHO porque as Univ têm capacidade para fazer tão bom trabalho ou ainda melhor (com os devidos recursos disponiveis,claro).
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:3, Engraçado)
    por [Cliff] em 15-05-03 15:50 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Mais que as universidades, devia ser *responsabilidade* do estado português em disponibilizar um diccionário *sempre* actualizado da língua portuguesa!
    Mas isto apenas faz parte daquilo que eu imagino que seriam as responsabilidades de um estado/governo decente.
    Com o governo que temos agora, já há alguma sorte se eles souberem o significado das palavras que dizem, senão não teríamos de passar a vergonha internacional de pérolas como o PM dizer "que o país está de tanga" em pleno parlamento, ou "que vão descer os impostos" porque parece que não sabem que descer não é sinónimo de aumentar.
    Não me chateia que aumentem os impostos se tiver de ser (ergh não, CLARO QUE CHATEIA!) mas que façam jogo limpo.
    Enfim... um diccionário responsabilidade do estado é que faz falta...


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Di(c)cionário (Pontos:3, Engraçado)
    por macTeK em 15-05-03 16:37 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Desculpa, mas não é Diccionário que se escreve, mas sim Dicionário...
    Re:Di(c)cionário (Pontos:1)
    por foo em 15-05-03 19:46 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    trabalhas para o estado? ;)
    Re:Di(c)cionário (Pontos:2)
    por [Cliff] em 15-05-03 23:31 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    bom, eu próprio afirmo que me dava bastante jeito um dicionário ;)


    Nada do que foi escrito deve ser levado em consideração...
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:1)
    por liberdade em 15-05-03 20:32 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Conheces algum serviço online que tenha seguido essa receita com sucesso?!
    Não são os utilizadores que devem pagar um serviço que facilmente conseguem obter noutro lado. Se não se distingue porque é que devo pagar? Por exemplo, o Dictionary.com? alguma razão para nunca ter tido ideia tão brilhante? Terão os bolsos pesados?
    Os génios da porto editora passam do 100% (totalmente gratuito) para o 0% (totalmente pago). duh!
    Os utilizadores é provável que passem de 100% fãs para 100% concorrência.
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:3, Esclarecedor)
    por jig em 16-05-03 1:54 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Um exemplo é o da mtnsms:
    http://www.smspop.com/payment.asp?ln=payment

    Outro exemplo, se bem que os conteudos são apenas "atrasados" para quem não paga,etc,bláblá é o do slashdot.

    Outro exemplo gritante é o da muito conhecida homestead.com (e serviços de webhosting gratuitos é o que não falta para aí)

    E podia ir ver a minha caixa de correio à procura dos inúmeros emails com a velha desculpa "devido temos que começar a cobrar dinheiro, algo que nunca nos tinha passado pela cabeça antes mas que é mesmo mesmo mesmo necessário..."

    Um site que se destaca pela positiva é o 7arte.net.

    Em relação ao dictionary.com,não faço ideia mas eles de certeza que não estão a perder dinheiro com os subscritores premium, os livros que vendem ,e a publicidade que o site tem.
    Além de que o domínio dictionary.com tem um valor acrescido nas mãos de uma empresa que vende dicionários.

    Concordo com a tua revolta.8EUR é muito dinheiro ;)
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:2)
    por jig em 16-05-03 2:07 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    E outro que a maior parte dos leitores conhece devido à febre que gerou foi o jogo online planetarium (acho que é assim o nome).
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:1)
    por arestivo em 16-05-03 8:53 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Nao chamaria a isso um caso de sucesso ja que foram a falencia. Agora foram comprados por outra empresa (Jolt)
    Re:Qual é a novidade? (Pontos:1)
    por liberdade em 16-05-03 13:51 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    O valor anunciado pela porto editora é 30 EUR anuais, não 8.
    7arte? a última vez que se ouviu falar deles não estavam com boas perspectivas...
    Mas qual é o tópico da discussão? (Pontos:2)
    por McB em 25-05-03 11:45 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Sinceramente...
    Sempre que acontece algo do género, há sempre algum iluminado que decide verificar que essa empresa utiliza o IIS ou outro Web server proprietário, e parecem querer dizer que se usassem Apache isso não ia acontecer.

    Get real!

    Estamos aqui a falar de um serviço importante para a língua portuguesa, não de Apache vs. IIS? Porque raio hão-de desviar sempre a conversa???

    Haja pachorra...

    Yours,
    McB!

    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]