gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Linux no Irão com KDE 3.1 !!
Contribuído por scorpio em 08-02-03 11:51
do departamento distros
KDE P.Vaz escreve "Pois até no Irão ( página ) já usam o Knoppix como base para uma versão Linux (com KDE 3.1 e anti aliasing) a ser usada em escolas e serviços governamentais. Já agora quando decide o pessoal do Caixa Mágica dar uma olhada nas rotinas de detecção de hardware do Knoppix (talvez facilitasse e aumentasse a rapidez do desenvolvimento da próxima versão ) ? "

Microsoft vs. Opera | O que fazer no Grupo PT para melhorar a sociedade  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • P.Vaz
  • página
  • Mais acerca KDE
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Um pouco offtopic (Pontos:2, Interessante)
    por Duke em 09-02-03 6:23 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://www.umproject.web.pt
    Já agora quando decide o pessoal do Caixa Mágica dar uma olhada nas rotinas de detecção de hardware do Knoppix (talvez facilitasse e aumentasse a rapidez do desenvolvimento da próxima versão ) ?

    Espero que vejam isto como uma crítica construtiva, mas se o ppl que está por trás do Caixa Mágica quisesse que o projecto vingasse talvez fosse bom começar por testar as versões como deve ser antes de as lançarem como «official releases». Eu fui um dos (muitos?) que testou o caixa mágica e fiquei bastante entusiasmado depois do instalar. Achei mesmo que eles tinham feito um bom trabalho. Fiquei foi espantadíssimo quando faço o primeiro reboot. O X tinha ido à vida!! Eu já não me lembro bem do bug, mas o que me lembro e que eu depois fui à pagina deles e tava lá a dizer que era preciso fazer download de uns ficheiros e instalá-los à mão! Tipo, pra um rookie que nunca viu linux à frente é bastante desencorajador... E mais: o lilo nao descobria automaticamente durante a instalacao a existência do windows (2000/XP). Lembro-me de ver fórums com pessoal novato que estava preocupadíssimo porque pensava que a única solução era formatar o disco (e por conseguinte perder muitos trabalhos).
    Acho que essa devia ser a principal preocupação deles. Também acho que (ao verem isto) não deviam ter continuado a distribuir a versão 8.0 (por causa dos problemas que referi), coisa que continuaram a fazer (pelo menos em Agosto do ano passado eu recebi um CD na MCP). Depois, optimizações a nível gráfico [wishlist_add(gnome2 & kde3);] e melhores ferramentas de produtividade [wishlist_add(OpenOffice & Bluefish);] serão bem vindas...


    God is NoWHere...
    Re:äÓÎåی KDE Èå ÇÊãÇã ÈÑÓÇäÏ. (Pontos:1)
    por foo em 08-02-03 15:28 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    AH! é mais uma prova inequívoca em como andam a esconder mísseis nucleares aos norte-americanos!
    Re:äÓÎåی KDE Èå ÇÊãÇã ÈÑÓÇäÏ. (Pontos:0, Redundante)
    por lml em 08-02-03 16:09 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Nem sei se vale a pena referir que Iraque e Irão são dois países distintos...

    *modo irritação*
    Parece que agora à mínima oportunidade se fala mal ou goza com os Americanos, quem se importa se é verdade ou não - são burros e só querem petróleo!
    *desliga modo irritação*

    Re:äÓÎåی KDE Èå ÇÊãÇã ÈÑÓÇäÏ. (Pontos:1)
    por foo em 08-02-03 16:32 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    agora? sempre se gozou com os americanos :)
    Pax Americana (Pontos:2)
    por Endymion em 08-02-03 19:37 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Claro! Gozar com o império está na moda. E como eles assumiram o titulo império, podemos rir-nos como no Asterix e os Romanos. Romanos e Americanos, faz sentido. "Estes Americanos são doidos" "Estamos no ano 2003 depois de Jesus Cristo. Toda a Net está ocupada pelos Americanos... Toda? Não! Uma aldeia(gildot) habitada por irredutiveis Lusitanos resiste ainda e sempre ao invasor. E a vida não é facil para as guardnições de legionários americanos nos campos entrincheirados de Microsoftum, Telecomum, RIAAum e MPAAum...."
    Re:äÓÎåی KDE Èå ÇÊãÇã ÈÑÓÇäÏ. (Pontos:2)
    por MavicX em 08-02-03 16:38 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.startux.org
    "Nem sei se vale a pena referir que Iraque e Irão são dois países distintos... "

    Népias, está tudo incluido no "EIXO DO MAL", A seguir ao Iraque é o Irão ou a Coreia do Norte.

    As tropas vão directamente de Bagdag para Teerão e de pois seguem para a Trípoli (Libia) derrubar o Kadhafi.


    Pedro Esteves

    achega (Pontos:5, Esclarecedor)
    por André Simões em 08-02-03 16:55 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    É comum confundir-se árabes (etnia) com muçulmanos (religião); há árabes que não são muçulmanos (ainda há dias no Público vinha o patriarca cristão de Bagdad a dizer maravilhas do Saddam), e muçulmanos que não são árabes. Assim, antes que essa confusão surja nesta discussão, talvez seja bom acrescentar que o Iraque e o Irão só têm em comum a religião e o alfabeto. De resto, qualquer semelhança é pura coincidência. A língua do Irão é o farsi, que é uma língua indo-europeia. Quer isto dizer que tem afinidades com as nossas línguas europeias, excepto basco, finlandês, húngaro e estónico. Mais facilmente perceberíamos um texto farsi (escrito em caracteres latinos, claro) do que um em finlandês. Do mesmo modo, a cultura tradicional iraniana é também de origem indo-europeia. Já no Iraque fala-se árabe, lingua semita sem qualquer relação com as línguas indo-europeias. Um iraniano só usará o árabe para cerimónias e expressões religiosas, tal como até aos anos 60 do século XX se usava o latim na missa, entre os católicos.
    Resta explicar, de forma muito resumida, o que se entende por línguas indo-europeias. São línguas que se supõe terem tido uma língua ou um grupo de línguas comuns na sua origem, há vários milhares de anos: o chamado "indo-europeu". Normalmente notam-se os parentescos entre as diversas línguas indo-europeias com palavras de uso comum e antigo, como os números de 1 a 10 e graus de parentesco. Por exemplo, em sânscrito, antiga língua da Índia, "irmão" dizia-se "bradhar". As línguas indo-europeias actuais são praticamente todas as línguas da europa, com raras excepções (basco, húngaro, finlandês, estónico) e muitas da Ásia, nomeadamente o farsi do Irão, e a maioria das línguas do Afeganistão, Paquistão e Índia.

    Mais informações em variadíssima bibliografia e em vários sítios da net. Recomendo, pela sua clareza, este, da Universidade de Leiden.
    Este sítio mostra como se dizem os números de 1 a 10 em farsi, e as semelhanças são naturalmente muitas. Saliento o 3 (trayas), o 4 (catvar) e o 7 (saptae).


    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)

    Re:achega (Pontos:1)
    por bracaman em 08-02-03 17:13 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Muito bem :)

    Obrigado pela lição :)


    Re:achega (Pontos:2)
    por André Simões em 08-02-03 20:11 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Se leres bem o que eu escrevi eu digo exactamente o contrário do que percebeste. Claro que se fala persa (farsi) no Irão.

    (...) talvez seja bom acrescentar que o Iraque e o Irão só têm em comum a religião e o alfabeto. De resto, qualquer semelhança é pura coincidência. A língua do Irão é o farsi, que é uma língua indo-europeia. Quer isto dizer que tem afinidades com as nossas línguas europeias, excepto basco, finlandês, húngaro e estónico.

    Talvez a tua confusão se deva a eu ter dito que em cerimónias religiosas se usa o árabe. Mas no dia a dia sim, a língua comum é o farsi (persa) e outros dialectos afins.
    Tens de ler com mais atenção ;)


    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)

    Re:äÓÎåی KDE Èå ÇÊãÇã ÈÑÓÇäÏ. (Pontos:2)
    por biduxe em 08-02-03 16:25 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info
    Tradução
    ------ EOFim.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]