gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Pagar para tocar... ou cantar
Contribuído por BladeRunner em 29-01-03 15:57
do departamento pay-for-play
Musica mvalente escreve "A industria musical (leia-se "editorial") finlandesa, depois de ter garantindo que os táxis pagam taxas de direito de autor quando passam musica da radio e levam passageiros, resolveu agora implicar com esses "piratas abjectos" que são os jardins escola. Estes deverão pagar cerca de 20 Euro por mês quando são cantadas na aula canções protegidas por direitos de autor.

Isto já não é novidade: alguns campos de férias nos EUA já pagam esses direitos.

Não sei se devo rir ou se devo chorar com o ponto a que a estupidez da industria chegou, sem perceber que tem de mudar de estratégia e que deixa como solução unica de recurso o contra-ataque com o mesmo tipo de armas.

Cumprimentos

Mario Valente"

Linux evangélico? | Mudar a máquina.  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • News.com
  • mvalente
  • os táxis pagam taxas de direito de autor
  • os jardins escola
  • alguns campos de férias nos EUA já pagam esses direitos
  • perceber que tem de mudar de estratégia
  • contra-ataque com o mesmo tipo de armas
  • Mais acerca Musica
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Também se paga o hino?? (Pontos:1, Engraçado)
    por jcma em 29-01-03 16:06 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Será que também vamos chegar ao cumulo de estarmos a cantar o hino português na final :) do euro2004 e andarem cobradores pelo estadio fora??
    Onde é que isto vai parar??
    Nunca mais vou poder ter a musica em casa muito alta pois os vizinhos podem ouvir e sou obrigado a pagar uma taxa.....
    Re:Também se paga o hino?? (Pontos:2)
    por biduxe em 29-01-03 17:08 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info
    Quem tem dinheiro para o bilhete do euro também pode dar umas esmolas às editoras...
    ------ EOFim.
    Re:Também se paga o hino?? (Pontos:1)
    por Lowgitek em 29-01-03 19:25 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://www.youthinkwedo.com
    Tralaalalal Portugal oleé tralalala.. só eu sei o que aqui se paga :)


    Re:Também se paga o hino?? (Pontos:1)
    por Shadlan em 30-01-03 15:29 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://alunos.uportu.pt/~al18420/
    Não te preocupes que o direito de cantar o hino já está incluido no preço do bilhete... O problema é que se não o quizeres cantar não te devolvem o dinheiro.....
    Uma questão... (Pontos:1)
    por bracaman em 29-01-03 16:14 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Só uma questão: se os professores levarem o cd do artista não poderão tocá-lo e cantá-lo?

    Se para isso também se tiver que pagar a taxa, eu até gostaria de saber a opinião do artista. Se eu fosse cantor, queria ver toda a gente a cantarolar as minhas músicas...

    Não é por nada, mas que se passa com o Mundo? ^_^


    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por jazzy em 29-01-03 16:39 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Não sei se se passa da mesma forma com os CD's (penso que sim), mas TODOS os vídeos das minhas filhas dizem expressamente que é proibida a sua reprodução pública (explicitam mesmo autocarros, hospitais, etc.)

    Os estabelecimentos de ensino também estão abrangidos.

    eu até gostaria de saber a opinião do artista.
    Mas quem é que pediu a opinião aos artistas?
    Agora mais a sério: quem está com estas mariquices todas é a RIAA/MPAA e similares, não os artistas. Já não sei onde li/ouvi que o Robbie Williams (????) admitiu perante os jornalistas que usava software P2P.


    Jazzy
    Re:Uma questão... (Pontos:1)
    por bracaman em 29-01-03 16:44 GMT (#5)
    (Utilizador Info)

    Claro que quem está com as "mariquices" não são os artistas. O que eu não entendo é como é que os artistas deixam isto acontecer..

    Provavelmente não têm poder para decidir, até porque eles vendem os direitos, não é? Eu só não consigo é compreender como se pode ser tão IZtúpido!
    Re:Uma questão... (Pontos:0, Gozão)
    por leitao em 30-01-03 0:51 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Não sei se se passa da mesma forma com os CD's (penso que sim), mas TODOS os vídeos das minhas filhas dizem expressamente que é proibida a sua reprodução pública (explicitam mesmo autocarros, hospitais, etc.)

    Hammm... que raio de videos e' que as tuas filhas andam a fazer ?


    "Arguing on the Internet is like running in the Special Olympics -- Even if you win you're still retarded."

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por jazzy em 30-01-03 9:59 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Ninguém disse que as minhas filhas fazem filmes. Elas têem filmes, ie, são legítimas proprietárias de filmes.

    You perverted mind. Always thinking about nasty things...


    Jazzy
    Re:Uma questão... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por André Simões em 30-01-03 3:15 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Eu também li isso, do Robbie Williams, ou lá como se chama o rapaz. Foi no Público, há uns dias. Ele acrescentava que achava muito bem que se trocassem mp3, fossem dele mesmo fossem de outros. E atenção que estamos a falar de uma popstar, não de um qualquer cantor a querer ser conhecido.
    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Psiwar em 29-01-03 17:41 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Não é por nada, mas que se passa com o Mundo?

    Capitalismo, $ & € > *

    (O Comunismo também era bom quando foi criado... até ter sido usado para proveito próprio de uns poucos. É a condição humana de subverter ideologias em "armas" cada vez mais perigosas para a humanidade.)
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por mvalente em 29-01-03 19:29 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Não é por nada, mas que se passa com o Mundo?

    Capitalismo, $ & € > *

    Podiamos gastar muito tempo a discutir isso, mas o problema do Mundo não é, definitivamente, o capitalismo. Se fosse, a Uniao Sovietica ainda existia e havia filas para emigrar para a Coreia do Norte.

    Mas, nao querendo gastar tempo a discutir isso, não deixa de ser comico/hilariante/paradoxal ver um comentario deste tipo vindo de quem tem uma empresa... Esquizofrenia ?

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Psiwar em 29-01-03 23:05 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Sigh... Que eu saiba muito antes do capitalismo já se trocava dinheiro por bens e serviços. Enfim...
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por joao em 29-01-03 23:44 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Mas o que é afinal o capitalismo se não o sistema económico em que:
    • o direito de propriedade é respeitado
    • as liberdades negativas são respeitadas
    Quando falas em capitalismo pareces ter outra coisa qualquer em mente.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Psiwar em 30-01-03 10:56 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Eu tenho em mente exactamente o que o capitalismo é:

    - Um sistema económico em que os meios de produção e a distribuição são privados ou controlados por corporações.
    - Produção em massa de produtos com e investimento dos lucros obtidos num mercado livre (em teoria) e competitivo (em teoria).
    - Poder politico dependente dos detentores do capital.

    É simples de ver como é fácil de subverter o capitalismo, não é?

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por grumbler em 30-01-03 14:38 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Capitalismo não significa obrigatóriamente que o poder politico esteja dependente dos detentores do capital. Quando tal acontece estamos a falar de uma plutocracia (como a que existe de certa forma nos EUA) que apesar da sua existencia estar dependente em grande parte do capitalismo não é exactamente a mesma coisa.
    Por outro lado, muitas vezes confunde-se o Capitalismo com uma das suas formas particulares, neste caso o capitalismo "laissez-faire", no qual o Estado não tem nenhuma intervenção na economia, existindo contudo outros modelos de capitalismo (pessoalmente penso que acabam por ter todos em menor ou menor grau problemas semelhantes, mas isso já é outra questão).
    Ainda sobre o capitalismo, penso ser necessário a existência de pelo menos mais mais um factores além dos que o PsiWar mencionou, ou seja a existencia de um conjunto de cidadãos cuja única mercadoria que têm para vender é a sua força de trabalho. Atenção que o termo "força de trabalho" é um pouco desactualizado pois cada vez mais temos a transformação em profissões assalariadas que não dependem da força fisica mas representam trabalho intelectual.
    Ao contrário do que já referiram aqui, não faz sentido falar em capitalismo noutros tipos de sociedade que não só não tinham como objectivo a acumulação e crescimento de capital, como não tinham o assalariamento em grande escala.

    --
    What, Me Worry?
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Cirruz em 30-01-03 1:09 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Muito antes do Capitalismo?!? As sociedades Babilónicas, Assírias e Fenícias eram tão Capitalistas como os EUA ou Portugal!

    Cirruz

    Re:Uma questão... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Psiwar em 30-01-03 11:16 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    As sociedades Babilónicas, Assírias e Fenícias eram tão Capitalistas como os EUA ou Portugal!

    Não, não eram. As grandes civilizações antigas apresentavam de facto economias que no seu básico se aparentam com o capitalismo actual. Mas isso acontece porque o capitalismo, como todas as outras áreas do conhecimento humano, baseia-se nas experiências económicas do passado. Logo é por isso que as economias pré-industriais são consideradas pré-capitalistas.

    As bases do capitalismo moderno foram introduzidas por Adam Smith e desde então os Estados Unidos tem definido a sua sociedade e cultura em função do mercado livre. O problema a que agora assistimos com a liberalização dos mercados é ao capitalismo global e ao óbvio chocar de culturas quando essa ideologia chega a países com culturas religiosas ou socialistas.

    No mundo actual, o capitalismo deixou de ser uma ferramenta de prosperidade económica e passou a ser um monstro opressor e descaracterizado que coloca o lucro e a liquidez acima da dignidade humana e o respeito pela liberdade.
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por mvalente em 30-01-03 13:40 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Tu tens uma empresa. O objectivo da empresa é ganhar dinheiro (ie capital). Logo, és capitalista. Logo, fazes parte do "monstro opressor e descaracterizado".

    Não ? Explica lá o que te diferencia...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Uma questão... (Pontos:1)
    por Psiwar em 30-01-03 14:32 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    O João é preto. O João é homem. Logo todos os homens são pretos. Boa!...
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por mvalente em 30-01-03 15:32 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Nao foi esse o raciocinio que fiz. O raciocinio que fiz foi, usando os teus substantivos, "o Joao é preto; os pretos são bons dançarinos; logo o Joao é bom dançarino". Trata-se de transitividade e não de generalização, como quererias fazer parecer.

    Mas como disse antes: podiamos gastar muito tempo a discutir isto. Fico-me por te dizer que a tua concepção de capitalismo está redondamente errada e está obviamente distorcida por uma educação de esquerda baseada numa serie de pré-conceitos. Eu sei como é porque tb já estive lá.

    O teu problema (pessoal) é que esse conjunto de preconceito não "bate certo" com quem quer ser ou é empresario e vive das suas capacidades, do seu esforço e do seu know how.

    Caso estejas interessado em rever os teus conceitos de capitalismo, sugiro:

    jmce: são links relacionados com a Ayn Rand! Não visitar! Não ler! São necessariamente redutores e apenas pontos de partida para uma melhor compreensão do assunto

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Psiwar em 30-01-03 16:59 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    Então voltamos ao inicio...

    No mundo actual, o capitalismo deixou de ser uma ferramenta de prosperidade económica e passou a ser um monstro opressor e descaracterizado que coloca o lucro e a liquidez acima da dignidade humana e o respeito pela liberdade.

    Não interessa qual é a ideologia do capitalismo mas sim no que ele se tornou. As patentes e os copyrights são só uma pequena amostra do potencial destrutivo do capitalismo.

    Acabou-se com a separação de classes à nascença, acabou-se com as ditaduras (quase), acabou-se com o comunismo (quase) e também se vai acabar com o capitalismo. O que me preocupa é o grau de destruição a que pode chegar o capitalismo antes de podermos dar o próximo salto evolutivo.
    jmce? (Pontos:2)
    por jmce em 30-01-03 21:35 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    ? Mas, mas, mas... eu nem estou nesta discussão...
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por mvalente em 30-01-03 13:34 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Nao sejas tolo. O capitalismo é isso mesmo: o sistema social (e logo politico) que deriva de se criar um valor comum (o dinheiro) para a troca de bens e serviços.

    O que estas a dizer e' que antes do capitalismo ja' existia o capitalismo, mas nao se chamava capitalismo. Ena, que fixe...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por Psiwar em 30-01-03 14:43 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://www.netcode.pt
    O que estou a dizer é que antes do capitalismo existiam outros sistemas económicos dos quais o capitalismo foi buscar algumas bases.

    O que tu estás a dizer é que quando não sabes mais o que dizer ou não tens mais nada a acrescentar, gostas de pegar no que os outros dizem e fazer exercícios gramaticais ou alterar o contexto do léxico de maneira a parecer que a outra pessoa está confusa e desvirtuada de forma que tu possas continuar a merecer o teu clube de fãs quando na realidade já passou a tua janela de contribuição válida para este thread. :|
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por grumbler em 30-01-03 14:45 GMT (#53)
    (Utilizador Info)
    Estou a ser preciosista eu sei, mas no capitalismo o objectivo não é o de se criar um valor como para a troca de bens e serviços, mas sim o do investimento do capital para a obtenção de mais capital (se existe algo no qual penso que a maioria dos economistas parecem estar de acordo é nesta questão).
    O ciclo que o Mário descreve (ou seja o da obtenção de dinheiro para a troca de bens e serviços) não é um o de uma sociedade capitalista podendo descrever diversos modelos de sociedade (feudal, esclavagista, socialista, etc. )

    --
    What, Me Worry?
    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por mvalente em 30-01-03 15:50 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Estou a ser preciosista eu sei, mas no capitalismo o objectivo não é o de se criar um valor como para a troca de bens e serviços, mas sim o do investimento do capital para a obtenção de mais capital (se existe algo no qual penso que a maioria dos economistas parecem estar de acordo é nesta questão).

    Essa é a definição de Marx (ou será uma das partes que ele copiou do Engels?) e há uma minoria de economistas que discordam dela (Schumpeter, Hayek, Friedman, etc).

    O ciclo que o Mário descreve (ou seja o da obtenção de dinheiro para a troca de bens e serviços) não é um o de uma sociedade capitalista podendo descrever diversos modelos de sociedade (feudal, esclavagista, socialista, etc. )

    O ciclo que eu descrevo pode de facto ser usado em vário tipos de sociedade; mas apenas como um puro "mecanismo". A diferença do capitalismo como um sistema social e politico é que deriva desse "mecanismo" todas as bases e consequencias éticas e morais.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Uma questão... (Pontos:2, Interessante)
    por grumbler em 30-01-03 17:05 GMT (#60)
    (Utilizador Info)
    Antes de mais não se pode falar exactamente numa definição de capitalismo do gajo cabeludo de barbas (Marx para os distraidos), pois que me recorde ele nunca utilizou esse termo, tendo isso sim falado em capital sendo que o termo capitalismo poderá ter derivado da palavra capital (não tenho elementos neste momento para afirmar isso categóricamente). Ora de facto o que o Marx dizia era que o capital diferia do dinheiro pelo modo da sua circulação, ou seja de que o dinheiro normal servia como forma de mediação da troca de bens, num circuito que ele definiu como M-D-M, ou seja troco uma mercadoria(M) por dinheiro(D) para depois obter uma mercadoria, ao passo que o capital servia como fim em si mesmo, no circuito por ele definido como D-M-D', ou seja a aplicação de dinheiro(D) para a aquisição de mercadoria(M) com o intuinto de obter um diferencial em dinheiro(D'). Nesta condição teriamos já capital e não dinheiro, pois era utilizado não para mediar a troca de bens mas sim para a obtenção de mais capital. Ora o sistema que descreves assenta que nem uma luva á circulação de M-D-M, caso em que não se poderia falar de capital pois o dinheiro está a ser utilizado para mediar a troca de bens. Acredito que existam economistas que discordem desta visão sobre o capitalismo, e que apresentem outro tipo de enunciado, mas tendo em conta que a palavra capitalismo tem as suas raízes na palavra "capital" penso eu que então não faz muito sentido falar de capitalismo mas sim de outro tipo de sistema (embora não sendo economista posso estar de facto a cometer aqui um grande erro ao fazer tal afirmação).

    Dizes mais á frente que "A diferença do capitalismo como um sistema social e politico é que deriva desse "mecanismo" todas as bases e consequencias éticas e morais". Ora isso parece-me ser o mesmo que dizer que no capitalismo o mecanismo de troca acaba por ser um fim em si mesmo, em torno do qual gira a sociedade, o que se aproxima bastante de parte da definição (e critica) do Marx ao capitalismo (embora ele não emprega-se esse termo), que era o do "fetichismo da mercadoria", ou seja de que nesse sistema as relações humanas são mediadas pelas coisas e pela sua troca. Essa imagem é ainda mais reforçada quando num dos sites que referiste (www.capitalism.org) se define capitalismo como "Capitalism is a social system based on the recognition of individual rights, including property rights, in which all property is privately owned." (definição essa que me parece particularmente pobre pois parece-me excessivamente generalista, não entrando sequer nas questões da produção de bens e na sua troca, os quais me parecem essenciais para uma compreensão profunda sobre o que é o capitalismo). O mesmo site refere-se apenas a um tipo de capitalismo (laissez-faire) que não é o único, existindo vários tipos de capitalismo com menor ou maior intervencionismo estatal (pode-se até falar de capitalismo de estado como o existiu na URSS).

    Claro que aqui estamos a falar de diversas interpretações sobre uma mesma realidade, mas parece-me que o capitalismo está mais ligado á acumulação de capital, á propriedade privada dos meios de produção e ao assalariamento do que a definição apresentada pela Ayn Rand. Aliás, o "tour" que existe no site (www.capitalism.org) é de tal forma generalista que mudando algumas palavras (nem são tantas como isso) facilmente se tornaria uma apologia do comunismo marxista.

    --
    What, Me Worry?

    Re:Uma questão... (Pontos:2)
    por leitao em 30-01-03 0:52 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Empresa... a palavra mais over-rated desta decada...


    "Arguing on the Internet is like running in the Special Olympics -- Even if you win you're still retarded."

    seguramente chorar... (Pontos:5, Engraçado)
    por jpgm em 29-01-03 17:10 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Não sei se devo rir ou se devo chorar com o ponto a que a estupidez da industria chegou, sem perceber que tem de mudar de estratégia e que deixa como solução unica de recurso o contra-ataque com o mesmo tipo de armas.
    Não é só o facto de as industrias não perceberem que tem ou não de mudar de estratégia... Acho que vai mais alem do que a propria industria, vai até aos tribunais, à politica e à própria (como tá tão na moda falar) Sociedade Civil!
    A industria é constituida por empresas, privadas, que têm legitimidade para tentarem ganhar dinheiro como bem entenderem (desde que dentro da lei, obviamente), o que, mais que ridiculo, é perigoso é quando o poder politico e judicial, que preparam e aplicam a legislação não conseguem manter essa legislação dentro dos limites para que foi criada... O direito de autor, sejamos francos, é uma coisa necessária, mas quando o legislador o definiu não estava, obviamente, a pensar em taxis e muito menos em campos de ferias com putos a cantar. Mais do que à industria devia ser obrigação do poder politico e judicial o saber aplicar as leis que existem, DENTRO DO AMBITO para que foram criadas...
    Este caso, para mim, é bastante mais preocupante que cómico...
    Cumprimentos! zp
    Re:seguramente chorar... (Pontos:3, Interessante)
    por jazzy em 29-01-03 17:48 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    A história dos taxis tem uma questão interessante: as rádios não pagaram já os direitos de autor para poderem passar as músicas? Então ao porem os taxis a pagarem, paga-se em dobro!


    Jazzy
    Re:seguramente chorar... (Pontos:3, Engraçado)
    por biduxe em 29-01-03 18:02 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info
    Ora aqui temos um facto interessante:
    As rádios pagam os direitos para transmitir as músicas para a sua audiência estimada por exemplo em 10.000 ouvintes.
    No momento em que entra um cliente no táxi a audiência aumenta para 10.001, com 1 ouvinte sem direitos a serem pagos pela rádio.

    ass: advogado do diabo

    Isso da música em público também pode ser usado contra as editoras: suponhamos que ao passear num lugar público oiço alguém a cantar e não gosto da música. Vou-me processar quem possui os direitos da música. Se me retorquirem que é culpa de quem canta, respondo: Não.. até gosto da voz da interpretação... Não suporto mesmo é a música/obra, e isso causa um desgaste à minha paciênça que se reflete no meu trabalho e no meu estado de saúde.

    A ridículo, ridículo e 1/2
    ------ EOFim.
    Re:seguramente chorar... (Pontos:3, Engraçado)
    por mlopes em 29-01-03 18:09 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Agora convenceste-me, há por ai umas musicas que me dão mesmo vómitos, vou começar a pensar processar a editora por cada vez que sou obrigado a ouvi-las.
    Estou-me a lembrar de uma que tem uma letra que é qq coisa do genero "I can fly, but i want his wings", além de extremamente lamechas a voz enjoa-me a ponto de ficar com vómitos.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:seguramente chorar...[OFF-TOPIC] (Pontos:2)
    por humpback em 30-01-03 14:31 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://www.felisberto.net
    lAMB é seguramente uma daquelas bandas que em pouco tempo passou de musica que se ouvia em radios "alternativas" (Radio Universidade de Coimbra) e de um dia para o outro todo o povão gosta e ouve....

    Eu pessoalmente continuo a gostar imenso de lAMB, não vou ser daqueles crmos que diz que só ouve os antigos que esses é que são bons... Eu gosto de todos. E como não ouço rádio nem vou a bares pipis onde passam muita musica de moda ainda consigo ouvir o Gabriel.
    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism

    Re:seguramente chorar...[OFF-TOPIC] (Pontos:2)
    por mlopes em 30-01-03 15:18 GMT (#55)
    (Utilizador Info)
    Não é que tenha nada contra essas novas bandas, mas essa musica de facto enjoa-me mesmo, devido à voz irritante de quem a canta, não sabia o nome da música nem da banda que a intrepreta, mas apesar de já ter ouvido o nome da banda não conheço nenhuma musica deles (pelo menos que eu saiba, porque afinal pelo menos uma conhecia e não sabia).

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:seguramente chorar...[OFF-TOPIC] (Pontos:1)
    por spirinaites em 31-01-03 23:49 GMT (#63)
    (Utilizador Info)
    Nova banda? Eles já andam por cá há algum tempo, e por acaso o resto do som deles até bem diferente. Talvez por isso tenha pegado desta maneira nas radios e bares pipis.
    Re:seguramente chorar...[OFF-TOPIC] (Pontos:2)
    por Cyclops em 30-01-03 21:40 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    Sou um grande fã de lamb desde o primeiro album por cá editado, e sinceramente... a Gabriel *definitivamente* não é das melhores músicas deles... Gorecki é fenomenalmente melhor!
    Noticia mais velha que ... (Pontos:0, Despropositado)
    por Anonimo Cobarde em 29-01-03 17:45 GMT (#11)
    Olha lá, ó Mário: tu não lês o /., pois não? Ou quando o lês, lês as edições de há uns mesitos atrás... É que esta notícia já tem barbas!
    Re:Noticia mais velha que ... (Pontos:2)
    por mlopes em 29-01-03 18:18 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    para mim está tão actual como no dia em que foi novidade para ti.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:Noticia mais velha que ... (Pontos:1, Despropositado)
    por mvalente em 29-01-03 19:40 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Eu leio o Slashdot. Mas nao venho a correr fazer crosspost para o Gildot (como muitos fazem...). Obviamente que nao consigo ler *todos* os posts do Slashdot. O assunto em causa apenas o li esta madrugada no TechDirt.

    O curioso é que não te vi a mandar "bocas" sobre o artigo sobre a M$ e os patches anti-Slammer para o MS SQL que, proposto por mim, saiu aqui primeiro no Gildot do que no Slashdot. Será que o carissimo AC é um dos anti-MV convictos e só lhe apetece chatear ?

    Anyway.... e depois da tua clarividente e inusitada constatação de factos, qual é o teu ponto ? Tens alguma questao especifica que gostasses de ver esclarecida ? Posso ajudar em alguma coisa ? Custa-me a crer que sejas tão estupido que venhas mostrar o quão l33t és (whoa! já leste essa merda há *meses*) e depois ficas-te pelo Anonimo Cobarde... ou és parvo ou és estupido.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Noticia mais velha que ... (Pontos:3, Engraçado)
    por biduxe em 29-01-03 22:05 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info

    Será que o carissimo AC é um dos anti-MV convictos e só lhe apetece chatear ?


    Será que há anti-MV's?


    Que sorte !!

    Eu também queria ter um clube de fãs


    ------ EOFim.
    Re:Noticia mais velha que ... (Pontos:2)
    por Gamito em 29-01-03 22:32 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://www.dte.ua.pt/~gamito
    Eu cá tenho um. E os meus fãs não sabem que eu sei quem eles são :-)

    Mário Gamito
    my web shelter
    Re:Noticia mais velha que ... (Pontos:1)
    por bracaman em 30-01-03 0:49 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Se reparares bem, a notícia barbuda originou um número considerável de posts. Quer isto dizer que muitos dos gildotianos não sabiam..

    Não entendo porque é que há sempre estes gajos "deita-abaixo". Primeiro nem te identificas e depois tens uma atitude mega l33t a criticar.. Se fossem todos como tu, se calhar nem havia gildot.


    Reprodução pública (Pontos:2, Interessante)
    por BlueRibbon em 29-01-03 19:03 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Alguém me pode esclarecer a partir de que ponto é que é reprodução pública?
    Existe um número máximo de pessoas que pode ouvir o mesmo CD? Ou o que são espaços públicos neste domínio?
    Suponho que ainda possa ouvir um CD, que comprei, com a minha namorada, sem ela ter também que o comprar, não?

    KISS - Keep It Simple, Stupid!

    Re:Reprodução pública (Pontos:1)
    por BlueRibbon em 29-01-03 19:09 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Ok, esqueçam. Segundo um link que aqui "postaram":
    Royalties have to be paid for every work that is performed outside of private homes.
    Mas se eu fizer uma festa em casa, com centenas de pessoas, tenho de pagar?

    KISS - Keep It Simple, Stupid!

    Re:Reprodução pública (Pontos:2)
    por xeon em 29-01-03 19:40 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    Nao, tens que pagar as licencas para fazeres uma festa.
    Uma delas e' para a SPA :-D

    --
    Whatever !! [UrT Quote]
    Re:Reprodução pública (Pontos:2)
    por jazzy em 30-01-03 10:06 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Estimados clientes: a próxima música que vamos passar é o "Atirei o pau ao gato. Pedimos aos estimados clientes que não têem licença desta música o favor de se retirarem para o hall de entrada da nossa discoteca. Obrigado!


    Jazzy
    Não deveríamos... (Pontos:2, Interessante)
    por Oldtimer em 29-01-03 19:50 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://mac.against.org

    ...criar rapidamente um repositório Open-Source de canções infantis, antes que as editoras registem os direitos? :)


    ^D
    Amazing (Pontos:1)
    por Red em 29-01-03 21:20 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Realmente, é incrível que isto tenha chegado a este ponto. Pela minha parte, já não compro cds há muito tempo. Reprovável? Talvez. Prefiro ir ver os concertos ao vivo. Vida longa ao .mp3 e ao .ogg (até já comprei um leitor de cds com mp3, barato e tudo ;).

    Bye,
    Red
    Estratégias... (Pontos:3, Interessante)
    por Arrepiadd em 30-01-03 0:00 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Eu sigo isso com bastante rigor também. Reduzo ao mínimo a compra de cds. Primeiro, estão bastante caros comparativamente com o preço que realmente custam a produzir. Depois, toda esta luta contra as redes p2p em vez de produzir um sistema eficiente e semelhante é estúpido.

    O aparecimento do naspter veio dar uma ideia. Não interessa que comecem a RIAA comece a lutar contra as redes p2p que existem por aí... Elas aparecem mais depressa do que o ritmo a que são derrotadas e a RIAA não pode processar empresas que não tenham relação com os States (o Kazaa pode ser processado porque teve negócios com uma empresa americana. O Kazaa, caso venha a ser fechado pode abrir novamente (com outro nome) e não cometendo o erro de negociar com a empresa americana. Assim, não me parece que o possam processar e por isso fica imune.

    As indústrias discográficas devem arranjar soluções para o problema que segundo elas as está a afectar. Se vendem poucos cds façam um estudo de mercado para determinar a razão. Cds a metade do preço não vendem só o dobro. Se houvesse cds a 10 euros eu provavelmente compraria. Se em vez de lutarem contra redes peer to peer ou obrigarem os taxistas e as escolas a pagar taxas para ganharem trocos reduzissem o preço dos cds faziam bem melhor...

    Ou então vendam-se cds à medida. Um sistema desse tipo permite-me criar um cd com músicas de várias bandas e criar assim um cd que me agrade na totalidade. Agora, não me parece que a forma de o conseguir seja através de sistemas que por 20 euros me deixem gravar 10 músicas por mês e ouvir 100 (ou coisa parecida). Através da internet as músicas de uma banda podem custar 10 cêntimos cada uma. Não precisam de fazer o cd, nem de o distribuir, nem de pagar ao grossista nem ao retalhista. O que é que perdem com isto? Dirão eles "Muito, porque um cd custa 20 euros e se for a 10 centimos cada música fica a 1,5 euros!" Mas a diferença é que assim só compro um cd (em média) de 6 em 6 meses e da outra forma talvez comprasse mais. E tal como eu, muitas outras pessoas que estão como eu...

    Mas pronto, eu não sou dono de uma empresa discográfica, não estudo economia, não tenho uma banda, o que é que eu sei disto!!

    Live Shows (Pontos:1)
    por Arrepiadd em 29-01-03 21:38 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Quando é que um gajo deixa de poder cantar quando vai a um concerto? Está para breve?
    Qualquer dia... (Pontos:2, Engraçado)
    por RJLouro em 30-01-03 2:10 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Qualquer dia, soltamos uma alegre e sonora flatulencia, e temos que pagar direitos de autor!

    Onde este mundo chega... Já só falta mesmo ver porcos a voar. Bolas, esqueci-me dos concertos de Pink Floyd =) Ok, já não falta nada mesmo.

    Qualquer dia... (Pontos:2)
    por mlopes em 30-01-03 12:36 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    ... somos parados pela polícia no nosso carrinho, e para aqueles que têm música através de outras técnologias que não seja leitor de CD's, como por exemplo leitores de mp3 ou de cassetes, são intimados a apresentar em 24H os CD's com o original da música que vão a ouvir no carro.
    Ou então somos multados por ir a ouvir um CD no carro com passageiros, ou pior, em casa com visitas ou mesmo com familiares residentes que não compraram o CD.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Como dizia o outro.. (Pontos:2)
    por grumbler em 30-01-03 14:52 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    "It's the economy, stupid!". Quando os mercados para expandir as vendas das mercadorias tradicionais se vão diminuindo, é normal que muitas empresas recorram a métodos "criativos" para arranjarem novos mercados e dessa forma continuarem o seu crescimento. Claramente sintomático desta questão é o alargamento dos direitos de autor dos 50 para os 70 anos depois da morte do autor (ou 95 no caso de serem empresas), que têm como objectivo aumentar o tempo de duração durante o qual é possível obter dinheiro no mesmo produto. Num mercado cada vez mais globalizado, penso que é natural que comecemos a ver cada vez mais este tipo de espedientes para que as empresas obtenham mais dinheiro do mesmo produto, pois dificilmente conseguem espandir o seu mercado em termos "espaciais" (a menos que apareçam para ai uns ET's a quererem comprar CD's)

    --
    What, Me Worry?

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]