gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Microsoft OpenSource
Contribuído por npf em 28-01-03 14:33
do departamento reversies
Microsoft macphisto escreve "Todos sabem a popularidade que o VB tem no mercado de desenvolvimento de aplicações profissionais. Todos também já ouviram falar do .NET, mas poucos tem falado do MSIL e da facilidade com que o código fonte é extraído dos assemblies .NET
Tal como no Java, em que o Bytecode contem imensa informação que permite com alguma facilidade o reverse engineer da aplicação, no .Net temos a MSIL com Metadata que se autodescreve.

Na prática, nos próximos tempos estaremos quase todos a fabricar software open-source (forçado) no sentido em que o código está acessivel (o que não quer dizer que o possamos usar). Mas não deixa de ser irónico. Ou talvez não. "

[npf: quando será que o site em questão estará fechado pela "pressão" de Redmond? :) ]

Você (M$) é o elo mais fraco... goodbye! | KDE 3.1 Released  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • facilidade
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por npf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Sim, mas... (Pontos:4, Informativo)
    por ^magico^ em 28-01-03 15:37 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    De facto a decompilação de MSIL é possível. Até dá origem a situações engraçadas, como a criação de um assembly (programado em C#) e depois decompilar o dito cujo obtendo VB.NET. Fantástico, acabaram-se os problemas de "converter" uma linguagem para outra.

    Também é verdade que existe software mais "poderoso" que o próprio Anakrino, como é o caso do Salamander .NET Decompiler o qual já tive a oportunidade de testar uns meses atrás.

    É óbvio que nem tudo são joias e nada que o ofuscator não resolva. É óbvio que o código estará sempre disponível e que uma mente mais brilhante (e paciente) pode "sacar" tudo cá para fora.

    Se quiserem ver o código das assemblies do .NET que tal obter o shared- source disponibilizado pela própria Microsoft?!

    Mas então porque não ir somente à página do Mono e "sacar" o código deste?! Mas simples, eficaz e não tão abusivo?!

    Se participam no dot.GNU ou no Mono... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Cyclops em 28-01-03 15:55 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    Nem vos passe pela cabeça usar estas técnicas com o material da Microsoft, pois imediatamente deixam de estar aptos a poder contribuir em segurança para o projecto.

    Exorto mesmo a que não lhe toquem nem para fazer outro software :)
    OpenSource != Shared Source (Pontos:2)
    por ribeiro em 28-01-03 17:12 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    Um coisa não tem nada a ver com a outra. A M$ nunca irá colocar qualquer produto seu com grande expressão de mercado em OpenSource.

    Não confundam os termos, pf.
    http://www.comp.nus.edu.sg/~enews/opensource.htm
    eh, e da leitura deste URL, ve-se que eles disponibilizam milhares de linha de código em SDKs e afins.

    Engraçado, quando olhei para o SDK e DDK do Windows 95, não sabia que estava a olhar para shared source... *evil grin*

    btw, quantos de vocês tiveram acesso ao SDK e DDK *por meios legais*? Logo vemos que opensource e shared source tem tudo a ver...

    --
    Re:OpenSource != Shared Source (Pontos:2)
    por ribeiro em 28-01-03 17:14 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    eh, não liguem ao comentário, li a coisa no diagonal, e não me apercebi que o termo opensource foi usado ironicamente.
    Abraços,
    Rui
    --
    Re:OpenSource != Shared Source (Pontos:2)
    por Cyclops em 28-01-03 20:15 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    Outra magnífica vantagem do termo OpenSource, ser facilmente abusado :)

    É um dos motivos pelos quais prefiro chamar-lhe Software Livre...
    Tudfo normal. (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 28-01-03 19:14 GMT (#5)
    >[npf: quando será que o site em questão estará
    >fechado pela "pressão" de Redmond? :) ]

    Não me parece que a MS tenha algo contra os decompilers.
    O próprio Visual Studio permite ver qualquer Assemblys (DLL's) alheio em MSIL. Era apenas uma questão de tempo até alguem converter o MSIL em C# ou VB.NET, usando as próprias e poderosas classes (reflection, metadados,etc,etc) que existemm para isso no proprio Framework. Esta possibilidade era inevitável em plataformas managed, e grande parte do poder destas plataformas reside exactamente aí.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]