gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Gravidade tem velocidade quase igual à da luz
Contribuído por BladeRunner em 11-01-03 21:49
do departamento ciência
Ciência Filipe escreve "Segundo este artigo do Público, Einstein tinha razão - mais uma vez se provou. Utilizando um raro alinhamento de Júpiter com um distante quasar, investigadores dos Estados Unidos conseguiram pela primeira vez medir a velocidade da gravidade - uma das constantes fundamentais da física, descritas por Albert Einstein na Teoria Geral da Relatividade. Isaac Newton pensava que a força da gravidade era instantânea, Einstein pensava que se movia à velocidade da luz mas, até agora, nunca se tinha conseguido fazer a medição."

Agentes KGB - From Russia with Sound | E-Power  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Filipe
  • este artigo
  • Mais acerca Ciência
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Quase igual... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por MacLeod em 11-01-03 23:17 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    O título (aqui bem como no Público) é enganador. A velocidade de propagação da gravidade é igual à velocidade da luz, e não quase igual. A incerteza experimental é que é obviamente não nula (20%).

    Já agora, o artigo do Washington Post é extremamente pobre na secção dos créditos. A descoberta foi feita pelos cientistas do National Radio Astronomy Observatory (NRAO), que usando o VLBA e um radiotelescópio na alemanha mediram o efeito gravitacional da "passagem" de Júpiter por um quasar. A fonte original encontra-se aqui.

    acerca.. (Pontos:2, Interessante)
    por Th0rin em 11-01-03 23:53 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    "A força da gravidade propaga-se a partir de um dado ponto a 1,06 vezes a velocidade da luz (300 mil quilómetros por segundo)."

    Isto não vai contrariar um dos postulatos referentes à Relatividade?


    Re:acerca.. (Pontos:3, Interessante)
    por Strange em 12-01-03 0:22 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Uma descricao detalhada no New Scientist diz:
    From that they worked out that gravity does move at the same speed as light. Their actual figure was 0.95 times light speed, but with a large error margin of plus or minus 0.25

    Além de que é possível que seja mais rápida que a velocidade da luz num meio que não seja o vácuo.

    hugs
    Strange

    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por MacLeod em 12-01-03 0:52 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Além de que é possível que seja mais rápida que a velocidade da luz num meio que não seja o vácuo.

    O que é totalmente irrelevante neste caso, em que o meio de propagação é o vácuo...

    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por Strange em 12-01-03 2:10 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    O "espaço" nao e' um vácuo perfeito.

    hugs
    Strange

    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por MacLeod em 12-01-03 3:12 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Preciosismos... Se a velocidade da luz é atenuada num factor de 1% quando passa num meio como a água, que tem umas 10^25 moléculas por metro cúbico (!), quão atenuada será no espaço, em que existe cerca de um átomo de hidrogénio por metro cúbico?

    Vácuos perfeitos não existem. Mas o espaço é actualmente o que está mais perto disso.

    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por higuita em 12-01-03 17:33 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    estas te a esquecer tambem daquela materia "negra" que se desconfia que existe, que julgo que tinha gravidade negativa e que se contabiliza como sendo uma boa percentagem da massa do universo

    mas se estas sao teorias ainda, a seguinte nao o e'

    ora se as distancias no espaco sao colossais, mesmo com um atomo de hidrogenio por m³ tens uma quantidade tambem enorme... mas pior, a gravidade ao longo desta distancia pode causar grandes desvios, mesmo que seja muito fraca, ja' que actua sobre o fotao durante quantidade de tempo nada despresaveis (centenas de anos, milhares, milhoes!!)

    os preciosismos dependem muito das escalas em que se trabalham

    Higuita
    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por raxx7 em 12-01-03 22:24 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    A matéria negra não tem gravidade negativa. Mas deve ser uns 99% da matéria do universo.
    O conceito de "matéria negra" surgiu porque os modelos matemáticos do Universo apresentavam discrepâncias enormes com a realidade quando se tomava em conta apenas a matéria conhecida no Universo. Adicionar matéria ao modelo resolveu o problema e desde ai que os astrónomos andam a tentar encontrá-la.
    Já se pensou que fossem neutrinos, mas depois conseguiram finalmente medir a massa deles e não justificava tanta matéria.

    os preciosismos dependem muito das escalas em que se trabalham
    E do que estamos a medir, como o estamos a medir e com que precisão o estamos a medir. O que estamos a medir é a velocidade da gravidade. Estamos a medi-lo observando os efeitos da gravidade de Júpiter sobre as ondas EM emitidas por um quasar com o qual Júpiter está alinhado e recebidas na Terra. E a precisão é de 20%. Achas que o efeito da matéria que existe no espaço influencia muito os resultados?
    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:acerca.. (Pontos:2)
    por MacLeod em 13-01-03 18:07 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Só comentar algumas coisas que o raxx7 não disse.

    De facto o que influencia na velocidade da luz é a densidade de matéria (a velocidade da luz na água é a mesma quer atravesse 1m quer atravesse um oceano, a intensidade da onda é que diminui). Por isso com uma densidade de hidrogénio muito baixa, a luz propaga-se a c.

    É verdade que existe muita matéria escura, e energia escura. Mas estas quantidades são chamadas de escuras precisamente porque não interagem com a matéria e radiação! Logo pensar na interação da luz com matéria escura é exagero.

    Sobre os grandes desvios da gravidade, mais ficção científica. Lembra-te que o que se deforma é o espaço tempo, e não a luz que é deflectida. A luz vai sempre na sua geodésica, e são precisos objectos muito massivos para deformar as geodésicas. Isto origina efeitos muito pequenos (lentes gravitacionais, por exemplo), especialmente porque no Universo existe uma densidade de galáxias muito pequena. Só o facto de poder existir luz que venha deflectida por mais que um objecto é mesmo muito improvável.

    Isso é muito suspeito!!! (Pontos:1)
    por SkyNet em 13-01-03 0:42 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    É obvio que so existem duas possiblidades.

    0u a gravidade é instantanea(Velocidade infinita) ou velocidade finita.

    No entanto acho mais aceitavel que esta seja finita embora fosse mais facil perceber as coisas com força instantanea.

    Mas tudo isso é muito suspeito. Se a gravidade é uma variavel importante para o fluxo de tempo, e a velocidade e tambem depende-de do tempo parece-me que a sua velocidade devia variar com a sua intensidade uma vez que o fluxo tempo tambem varia com a sua intesidade.

    Mas supohamos igual velocidade para ambas. Se o nosso Sol desaparece-se de um momento para o outro, nunca saberiamos, porque ficariamos sem orbita ao mesmo tempo que estariamos sem luz.

    Mais rapida a gravidade implica, inexistencia de orbita quando supostamente ainda existe sol.

    Mais lenta implica orbitar muito depois deste desaparecer.

    Ponham as distancias e as massas a aumentarem para o infinito e a confusão aumenta. Ou seja a causa-efeito parece deixar de existir.

    na minha opinião a velocidade da luz esta intimamente ligada com gravidade e sua velocidade, e para meios diferentes diferentes velocidades para ambas sempre uma em proporção a outra.


    Kata Ton Daimona Eaytoy

    Re:Isso é muito suspeito!!! (Pontos:2)
    por MacLeod em 13-01-03 18:21 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Rapidamente, um argumento muito simples para que a gravidade se propague à velocidade da luz.

    A gravidade é um campo, que à luz da teoria quântica de campo tem umas partículas mediadoras das interacções (bosões gravíticos = gravitões). Existe uma relação entre o alcance de uma interacção e a massa destas partículas mediadoras (bosões). Quando o alcance da interacção é infinito (caso da gravidade e da interacção electromagnética), a massa dos bosões é nula. Se as partículas têm massa nula, então têm de viajar à velocidade da luz (relatividade restrita).

    Não confundir os gravitões com o bosão de Higgs (que tem massa não nula), a partícula não tem a ver com o campo da gravitação e que serve para "dar" massa às outras partículas.

    É pena (Pontos:2)
    por biduxe em 13-01-03 2:12 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info
    é pena, porque eu estava quase a criar uma start-up . É que eu tinha planos para criar um aparelho para transmitir dados, não com pombos correio, nem gritos, nem electricidade, nem fibra óptica, mas gravidade.
    A vantagem é que a transmissão de dados é instantânea, o que vai melhorar o acesso à internet de lugares afastados como Marte ou outros mercados potenciais.
    O único problema que eu tinha era como deslocar as maças que transmitissem o sinal binário (agora tenho 1quilo de matéria aqui - 0.0001 segundo depois - agora já não tenho) suficientemente rapidamente.
    É o trabalho de uma vida que que foi deitado por terra.
    Enfim resta-me a solução de convencer investidores que não leram a notícia e fugir com o dinheiro.
    ------ EOFim.
    Re:É pena (Pontos:1)
    por RaTao em 13-01-03 5:15 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    <quote>
    O único problema que eu tinha era como deslocar as maças que transmitissem o sinal binário (agora tenho 1quilo de matéria aqui - 0.0001 segundo depois - agora já não tenho) suficientemente rapidamente.
    </quote>

    Vais utilizar fruta para representar zeros e uns? Vais precisar de umas toneladas de maçãs para representar uma aplicação normal... Se queres mesmo usar fruta recomendo pinhões ou outra fruta mais pequena e que possa ser conservada por um periodo de tempo maior ;)


    Regards,
    Nuno Silva aka RaTao
    Re:É pena (Pontos:2)
    por mlopes em 13-01-03 12:45 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Sendo que os pinhões ainda têm que ser descascados, torna-se também complicado arranjálos em numero suficiente, a não ser que se use pinhões com casca!
    Eu sugeria o uso de uvas, pois o seu conteudo é de mais fácil acesso do que o dos pinhões, tornando assim mais rapida a descodificação da menssagem!
    Se o tamanho do fruto não for importante e o objectivo consiga ser cumprido com maçãs, então eu sugeria a troca destas por laranjas, aproveitava-se assim a camada de transporte para prevenir constipações matando dois coelhos com uma cajadada.

    No woman ever falls in love with a man unless she has a better opinion of him than he deserves.

    Re:É pena (Pontos:2)
    por joao em 13-01-03 14:11 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Ou então frutos secos!

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:É pena (Pontos:2)
    por Strange em 13-01-03 14:12 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Bem, se é para ser pedântico, ele escreveu maças, não maçãs, coisas completamente diferentes e os primeiros bastante mais perigosos. :)

    hugs
    Strange

    Re:É pena (Pontos:1)
    por RaTao em 13-01-03 15:40 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Se analisares a frase, aquela palavra tem que ser um substantivo. Logo: esqueceu-se do acento!

    "Maça" que eu saiba é uma forma verbal... e eu não quero insultar ninguém a ponto de sugerir que ia construir frases com os verbos fora do lugar, né??
    ...Pior do que isso só se ele se estivesse a referir a massa esparguete, por exemplo!!!

    .oO(mas não... para quê deslocar esparguete se pode deslocar fruta!!? bem... não passam de massa :)

    Regards,
    Nuno Silva aka RaTao
    Re:É pena (Pontos:2)
    por Strange em 13-01-03 16:29 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Err... Maça é um substantivo. Era uma arma e outras coisas. Mais não precisas de acreditar em mim. Porto-Editora:
    substantivo feminino
    1. pau bastante pesado, mais grosso numa das extremidades, outrora usado como arma; clava;
    2. instrumento que serve para bater ou maçar o linho;
    3. pilão cilíndrico de madeira, com cabo, usado pelos calceteiros para alisar as calçadas; maço;
    4. polpa de noz-moscada, usada depois de seca como condimento;

    hugs
    Strange

    Re:É pena (Pontos:1)
    por RaTao em 13-01-03 16:44 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Eheheheh tens razão. Fui apanhado no meu próprio jogo :)))

    Só estava a pensar em "maçar" de "chatear"... Agora que falaste nisso não percebo como é que não entendi o que querias dizer à primeira. :)

    Obrigado.

    Regards,
    Nuno Silva aka RaTao
    Re:É pena (Pontos:2)
    por MacLeod em 13-01-03 18:13 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Se analisares a frase, aquela palavra tem que ser um substantivo. Logo: esqueceu-se do acento!

    Então e se pensasses em algo mais grave? Supõe que ele fez um erro ortográfico e queria escrever massas. Logo era perfeitamente genérico e toda a teoria da fruta e dos paus ia por agua abaixo ;-)

    Re:É pena (Pontos:2)
    por Filipe em 15-01-03 2:26 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.mamasumae.net/
    Que anormalidade de discussão!
    Re:É pena (Pontos:2)
    por biduxe em 23-01-03 10:39 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://bdx.no-ip.info
    é que tenho um patricínio da apple!
    peço desculpa, o português não é a minha primeira língua, por isso...
    ------ EOFim.
    Re:Velocidade da gravides (Pontos:1, Redundante)
    por leitao em 12-01-03 22:49 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    LOL!

    "Arguing on the Internet is like running in the Special Olympics -- Even if you win you're still retarded."

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]