gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
O custo «incalculável» da Internet universal
Contribuído por joao em 21-12-02 10:36
do departamento dos-almoços-grátis-
News Filipe escreve "Segundo este artigo do Expresso, um projecto de lei que visa alargar o serviço universal de telecomunicações ao acesso à Internet em banda larga está a preocupar o sector. Em causa poderá estar um esforço dito «incalculável» para o Estado e para a PT.
Actualmente todos os portugueses, em qualquer ponto do país, têm direito a um telefone fixo. Um projecto de lei do BE visa alargar este direito ao acesso à Internet em banda larga. De acordo com o projecto - aprovado na generalidade com os votos favoráveis do BE, PCP e os Verdes e abstenção dos demais partidos -, «a ligação à rede telefónica fixa e o acesso ao serviço fixo de telefone oferecidos pelo prestador de serviço universal deverá permitir que os utilizadores acedam à Internet em banda larga sem limite de tempo de utilização e a preços económicos». "


[O Filipe também submeteu uma notícia do Público sobre wireless e subsídios a portáteis que já foi discutida na semana passada -- Joao]

Satélite vai medir gelo na Terra | Bush quer monitorizar Internet em tempo real  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Filipe
  • este artigo
  • uma notícia do Público sobre wireless e subsídios a portáteis
  • semana passada
  • Mais acerca News
  • Também por joao
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:1, Engraçado)
    por mvalente em 21-12-02 14:57 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Actualmente todos os portugueses, em qualquer ponto do país, têm direito a levantar a verga visualizando o canal pago SexyHot. Um projecto de lei do BE deveria ser feito visando alargar este direito ao acesso ao SexyHot. O projecto viria assim permitir o acesso universal ao SexyHot e a levantar a verga, sem limite de tempo de utilização e a preços económicos, especialmente tendo em conta que o Viagra não é comparticipado.

    Em alternativa, faça-se um decreto lei em que todos os portugueses são obrigatoriamente bonitos, ricos, inteligentes e saudaveis (nota do legislador: arranjar "mecanismo" para isto).

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:2, Despropositado)
    por Filipe em 21-12-02 15:06 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.mamasumae.net/
    Isto é uma resposta digna de um moderador?
    Re:Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:3, Esclarecedor)
    por mvalente em 22-12-02 22:41 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Se calhar não é. Mas é um direito de um participante do Gildot. Foi nessa qualidade que o fiz.

    (tenho a impressao que já te expliquei isto... se precisares de um desenho, avisa...)

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:1, Lança-chamas)
    por Filipe em 22-12-02 23:09 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.mamasumae.net/
    Se calhar é melhor fazeres o desenho, não estou habituado ao vocabulario brejeiro que costumas utilizar.
    Re:Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:1)
    por Xf em 23-12-02 0:13 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    Vê se tens cuidado para não partires a redoma de vidro... duhh

    Shake dreams from your hair my pretty child, my sweet one...
    Re:Serviço universal para a força na verga, JÁ ! (Pontos:1, Gozão)
    por vd em 21-12-02 15:19 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    AHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHHAHAHAHAHAHAHA

    AHHHAHAHAAHHAAHAHaaaaaaaaaHHHAAHAHAHAHAHAH

    Cá para mim o acesso ao viagra deveria ser universal!
    E competia ao governo comparticipar casas de strip, casas de meninas, antros de perdição, etc e tal.

    Ainda tou para saber onde é que os tipos do BE vão buscar estas ideias...


    vd
    Sure... (Pontos:2)
    por SUp3rFM em 21-12-02 15:11 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://dont-go-to.phalanx-ut.com
    É lógico que a PT vai instalar/espalhar centrais com DSLAM's numa quadrícula de 4x4km pelo nosso Portugal fora. Ah, e vai haver cabo em todo o lado, sim, mesmo naquelas aldeias de Bragança onde só se vê o sol 3 horas por dia!

    Os tipos do BE passaram-se de vez... Agora se percebe o esforço para legalizar a Cannabis...

    A minha anterior assinatura era ainda pior que esta.

    Re:Sure... (Pontos:2, Interessante)
    por wZ em 21-12-02 18:24 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Certissimo.
    Já ouvi algumas pessoas que passaram a vida toda na lavoura dizer que são apologistas da massificação de banda larga e estão mesmo a pensar em graduarem-se para poderem aproveitar também o projecto "Campus Virtuais". Agora mais asério, epá, não se queixem do cu e das calças..

    Notify: JesusCristo is online (Believe)

    Re:Sure... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por SUp3rFM em 22-12-02 18:58 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://dont-go-to.phalanx-ut.com
    E achas que essa realidade que falas é exclusiva de Portugal? Irra. Btw, a PT não é do Estado.

    A minha anterior assinatura era ainda pior que esta.
    hein? (Pontos:3, Interessante)
    por vd em 21-12-02 15:16 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Este projecto lei (hint: projecto, not decreto) proposto pela ala mais à esquerda da Assembleia, defende que o acesso à internet de banda larga deverá ser imperativo na sociedade de informação.

    Até aqui estou de acordo. De facto o acesso à banda larga deveria ser defendido por todos os partidos (até acho que é), mediante certas regras!

    Regras essas que possam beneficiar: cidadão-contribuinte, ISP, Operadores.

    Mas a Internet não é um bem público, nunca o foi nem nunca o será, nem pode ser gerido como um bem.

    É algo criado por empresas, utilizadores, escolas, governos, onde o acesso é feito mediante regras e um pagamento.
    Alguêm tem de pagar para o outro aceder à Internet.

    Esta proposta de medida do BE, só vem realçar um aspecto megalómano!
    A PT e o Estado, não pode suportar o acesso gratuito a todos os cidadãos! Até porque quando se fala de acesso, mete-se pelo meio infraestrutura, equipamento, serviços, ligações, recursos humanos...

    A noticia refere ainda que, caso haja interesse público, compete à exploradora em acordo com o governo, definir condições.
    E cabe ao estado, compensar a exploradora caso a mesma tenha prejuizo com a medida.

    Associo esta medida à das SCUTS.
    Porque carga de água, terei eu de estar a pagar (nos meus impostos) para que alguem de vila nova de mil fontes possa usufrir de banda larga e acesso gratuito ?

    Principio básico; quem quer, paga!

    vd
    Re:hein? (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 21-12-02 16:37 GMT (#7)
    Pois, mas quem disse que as pessoas não querem pagar? Eu vivo numa vila alentejana com mais de 10000 habitantes e não temos direito a ter adsl pq? So pq os senhores de gravata de lisboa decidem meter adsl so nas grandes cidades? que se vao lixar todos...
    Re:hein? (Pontos:2, Interessante)
    por MavicX em 21-12-02 17:12 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Se estás mal muda-te .-)

    Se voces ai tem mais desemprego, piores salários piores estradas, falta de estruturas basicas,... em fim, vivem no chamado "cu da Europa", porque raio querem ter ADSL ?

    Eu lutava é por ter as coisas atrás descritas em vez de ADSL.

    Pedro Esteves

    Re:hein? (Pontos:2, Interessante)
    por moonrider em 21-12-02 17:46 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Se voces ai tem mais desemprego, piores salários piores estradas, falta de estruturas basicas,... em fim, vivem no chamado "cu da Europa", porque raio querem ter ADSL ?

    Hum... não será que o resto da Europa pensa isto acerca de Portugal inteiro ?

    Re:hein? (Pontos:2)
    por MavicX em 21-12-02 19:31 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Yahh ... mas agora vão entrar outros piorzinhos que a gente em 2004 e assim já nos podem acusar de sermos os mais atrasados da Europa.

    Pedro Esteves

    Re:hein? (Pontos:2)
    por vd em 21-12-02 20:26 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Essa do "piorzinhos" é uma questão de tempo.

    Vais ver que daqui a um ou dois anos, voltamos ao "cu da Europa", porque os piorzinhos são agora melhores que nós.

    Ainda tou para saber o que é que fizemos aos subsidios europeus desde que entramos...

    vd
    Re:hein? (Pontos:2)
    por vd em 21-12-02 20:23 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Então reformulem a projecto lei!

    Terá de ser algo como:
    "Projecto Lei para colocar DSLAM em todas as centrais do pais"

    É que obrigar o estado e a PT a subsidiar a banda larga para todos é diferente de criar condições para que todos tenham banda larga.

    "Eu vivo numa vila alentejana com mais de 10000 habitantes e não temos direito a ter adsl pq?"

    Porque provávelmente estás bastante afastado da central, ou porque a central ainda não foi equipada com os modems, ou porque é economicamente inviável mudar.

    Ou pior, porque não existe suficientes aderentes.

    vd
    Re:hein? (Pontos:2)
    por MavicX em 21-12-02 20:27 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Isto é só fasistas aqui.

    "Principio básico; quem quer, paga!"

    Porque carga de agua é que tenho de pagar as escolas em bragança ou um hospital na madeira ?

    Do teu ponto de vista de utilizador pagador esqueces-te do reverso da medalha. Os impostos que eu pago devem servir coisas que eu uso na minha região. Ou seja os Impostos pagos na região de Lisboa devem servir só para a Região de Lisboa.

    A solidariedade nacional que se lixe na tua prespectiva...

    P.S. Não concordo com a ADSL porque não é um bem publico de primeira necessidade e não deve ser subsidiado pelo estado.

    Pedro Esteves

    Re:hein? (Pontos:2)
    por vd em 21-12-02 21:50 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    O ADSL não é de facto um bem público. É um serviço prestado por operadores que serve o público.

    O estado não possui nenhuma obrigação em custear despesas relativas com o ADSL. Deve, isso sim, incentivar o seu custo de forma económica e deve fazer esforços para que os operadores forneçam soluções de banda larga (seja ela qual for) aos cidadãos.

    Quanda falamos em escolas e em hospitais, falamos em medidas de primeira necessidade abrangidas pelo orçamento de estado, que sem elas ninguem poderia passar.
    Estas a comparar o destino dos teus impostos para o acesso à internet de banda larga com a necessidade de um hospital ?

    vd
    Re:hein? (Pontos:3, Interessante)
    por MavicX em 22-12-02 14:25 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    "Estas a comparar o destino dos teus impostos para o acesso à internet de banda larga com a necessidade de um hospital ?"

    Nop tou só a dizer que o principio de o utilizador pagador, não é o melhor principio para muitas das situações.

    Não concordo com a ADSL para todos. Mas concordo com a flatrate no dialup ou com o corte do IVA ou imposição de preços nas chamadas telefonicas de dados por parte do Estado.


    Pedro Esteves

    Re:hein? (Pontos:3, Interessante)
    por higuita em 22-12-02 14:23 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    Porque carga de água, terei eu de estar a pagar (nos meus impostos) para que alguem de vila nova de mil fontes possa usufrir de banda larga e acesso gratuito

    talvez porque esse mesmo gajo pagou pontes, estradas, saneamento e uma infraestrutura de telecomunicacoes (que *eram* do estado) para tu usares quando ele apenas tem 3 estradas na sua terra, o saneamento e' um riacho e 4 linhas telefonicas cheias de ruido

    a tua atitude e' uma atitude egoista, la' por estares num centro urbano pensas que todos teem as mesmas condicoes e facilidades que tu.

    porque e' que um gajo de vila nova de mil fontes nao pode ter banda larga se tu podes ter? porque um opeador decidiu que nao daria lucro o suficiente? por essa teoria nao se faz mais estradas para o interior, obriga-se o pessoal a ir viver todos para a cidade para assim reduzir os custos e aumentar o lucro.

    ainda nao li o projecto lei, mas a ideia que tenho e' que diminuam o fosso entre os *grandes* centros urbanos e os centros urbanos mais pequenos e rurais
    sinceramente eu acho que sem algo assim muitas cidades do interior nunca teriam acesso a internet sem ser por modem (a funcionar a 19200 com um modem V90, a pagar ao minuto)
    o $$ esta' nas grandes cidades, os operadores nao querem ter trabalho para um lucro irrisorio ao montar infraestruturas mais para o interior... isto pode ser a alavanca para melhorar a infraestrutura de comunicacao para o interior, quem bem precisa

    isto nao quer dizer que um gajo no topo de uma serra possa ter internet de banda larga, tal como muitos nem teem sequer eletricidade, existem limites... e mesmo de a eletricidade julgo que ninguem a recebe de graca, quanto mais a net...

    agora convem que as disparidades sejam reduzidas pois estao com a tendencia de aumentar bastante

    se nao queres ser um portugues de "2ª" nao deixes que os governantes criem portugueses de "3ª" por que simplesmente os esqueceram/abandoram


    Higuita
    BE (Pontos:2)
    por nmarques em 21-12-02 18:02 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Aos amigos do bloco de esquerda, deveriam pagar a factura, porque se isso vai para frente, vao ser necessarias novas infra-estruturas, como e' obvio os precos vao ter que subir para infra estruturas serem feitas, mandem a conta ao BE... :D
    O Bloco de Esquerda anda a comprar guerras que _NUNCA_ JAMAIS irá ganhar...

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it.../I
    Sem luz não há banda larga (Pontos:1)
    por wZ em 21-12-02 18:36 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Ainda há enumeros pontos do país onde nem esgotos nem luz as pessoas têm, e querem lá por banda larga? =)
    E mesmo nas terriolas onde até se consegue sobreviver, banda larga para quê? Fazer broadcasts do Anjo Selvagem ou do Big Braits? Ou então para a Maria, que está em casa a fazer o almoço, chamar o Manéli pelo "Netmite".
    Enquanto houver pessoas sem as condições minimas de sobrevivencia e habitação é utópico pensar neste cenario.

    Notify: JesusCristo is online (Believe)

    Igualdade de direitos (Pontos:1)
    por Shadlan em 21-12-02 18:42 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://alunos.uportu.pt/~al18420/
    Estou impressionado. O acesso à internet em banda larga deve ser um direito de todo o cidadão, more ele numa grande cidade ou numa aldeia perdida no meio do monte. Aqui não estamos a falar de 1% ou 2% dos cidadãos. Ainda não entendi foi como é que conseguem ser a favor da igualdade ao acesso à informação, mas contra a generalização do acesso banda-larga em Portugal. Afinal parece que sempre há cidadãos de segunda.......
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:3, Interessante)
    por joao em 21-12-02 19:36 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Porque é a banda larga deve ser um direito? Porque não o acesso à Sport TV? Acesso a saneamento básico? Acesso a àgua corrente? Acesso a luz eléctrica? Acesso a uma auto-estrada? Automóvel para todos? Hospitais em todos os conselhos? Consultas médicas sem lista de espera? Medicamentos para doenças crónicas de borla? Acesso a medicina para todos? Emprego na função pública para todos? ADSE para todos? Padarias em todos os bairros (com pão quente)? Corte Inglês em todas as cidades? Beleza para todos?

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:2)
    por higuita em 22-12-02 14:45 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    Apesar de achar que acesso a banda larga possa ser um pouco exagerado, acesso a meios de comunicacao modernos e' um bem necessario para impedir a total abandono do interior e aumento das disparidades entre as grandes cidades e o resto do pais

    a famosa "flat-rate" praticamente bastaria (se as ligacoes fossem estaveis), qualquer pessoa do interior que quisesse ir a net poderia pagando relativamente pouco por mes... neste momento para acederes pagas e bem por uma ligacao lenta e ao minuto

    vai viver para manteigas e depois diz se queres la' ficar sem o minimo de acessos, capacidades de comunicacao, servicos, etc
    um acesso a net, nem que fosse na biblioteca ja' permitiria poupar muitas deslocacoes para consultar servicos oficiais, bancos, lojas, etc

    Higuita
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:1)
    por Shadlan em 23-12-02 14:08 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://alunos.uportu.pt/~al18420/
    Acesso a banda larga deve ser um direito, mas acesso a saneamento básico, a água corrente, a luz eléctrica, não. A esses não é apenas o acesso que deve ser um direito, deve ser o próprio usufruir que deve ser financiado parcialmente (em casos especiais) pelo estado. Em relação à banda larga, o direito que o cidadão do interior deve ter é o de poder escolher. Eu moro no Porto e pago impostos que são utilizados para fazer a A2, mas tenho o direito a escolher usar-la ou não quando vou para o Algarve. Concordo quando dizes que a banda larga não deve ser um direito. Não acho que o estado deva financiar auto-estradas para eu circular nelas a custo 0 quando existem vias alternativas, mas deve apoiar a sua construcção mesmo que a circulação seja paga.
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:2)
    por joao em 22-12-02 21:50 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Vai dar ao mesmo, porque "o acesso à banda larga" só pode ser garantido se alguém pagar. É preciso que existam infraestruturas para isso. Continua a não ser um direito.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 21-12-02 22:22 GMT (#27)
    Sportv? (não consigo parar de rir). Pelo que li (atenção pelo que li....) o projecto lei é "Disponibilizar acesso", (ler con atenção a 1ª palavra ente aspas), ninguém falou em oferecer, de facto qualquer um pode ter Sportv, isto por cabo, ou satélite (o BE também não falou em por com cobertura a aldeia que fica a 50km de um concelho). fazem ideia do que é portugal?
    Re:Igualdade de direitos (Pontos:2)
    por higuita em 22-12-02 14:51 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    precisamente... alguem modere este post para cima!!

    o que se quer com o projecto lei e' pelo menos dar a hipotese de escolha, coisa que agora apenas existe nos grandes centros urbanos, no interior nao tens e so te podes calar e esperar (eternamente)
    Higuita
    Eu só gostava de ver... (Pontos:3, Interessante)
    por André Simões em 21-12-02 19:02 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Eu só gostava de ver é o que diriam os que acham um disparate pessoas que vivem em cidades do interior e mesmo algumas do litoral não terem internet de banda larga, se lá vivessem. É muito fácil falar quando se vive numa grande cidade com net por cabo, adsl, etc (e eu por acaso, felzmente, até vivo). E o argumento dos "impostos"? Muito interessante. Eu também pago impostos para construir estradas no Minho, que não uso, e não protesto. E pago impostos para a modernização da linha do Norte, que não conto usar, e não protesto. E pago impostos para construir escolas no Alentejo, que frequento, e não protesto. Que belo país este, em que o egoísmo passa por cima do bem comum. E depois vêm com grandes tiradas nacional-patrioteiras, 5 minutos depois de dizerem que não querem estar a pagar para os de Não Sei de Onde puderem usufruir de infra-estruturas dignas.
    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    Re:Eu só gostava de ver... (Pontos:2)
    por joao em 21-12-02 19:44 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    O desejo de Banda Larga para todos é um sinal de egoismo e não de altruismo. Banda Larga é um problema que só preocupa a Esquerda Caviar. Não é a prioridade de quem vive numa terra do interior que para começar preferia ter esgotos, consustas médicas e água canalizada. Quem deseja banda larga são aqueles que já têm dinheiro para comprar um computador e que constituem uma minoria muito reduzida da população do interior.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Eu só gostava de ver... (Pontos:2)
    por André Simões em 21-12-02 21:18 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Uma vez mais, é fácil falar quando não se está lá. Eu já trabalhei no interior, e lido diariamente com pessoas do interior que se deslocam a Lisboa para estudar. Naturalmente que tens razão no que respeita aos esgotos e às consultas, mas não generalizemos: há vilas e cidades de média dimensão no interior, que não são abrangidas pela banda larga, onde há tudo isso, mas onde há pessoas (muitas) com computador e que gostariam de ter as mesmas possibilidades que nós, privilegiados, que vivemos no litoral. Não entendo é como pode ser egoísmo o desejo de ver todos terem as mesmas hipóteses. E não preocupa apenas a "esquerda caviar", a que eu até prefiro chamar "esquerda populista", e com a qual não me identifico de todo.
    Ah, e não é preciso ir para o interior. A poucos quilómetros de Lisboa há vilas e pequenas cidades com esgotos, médicos e água canalisada, e sem banda larga. Esses também não têm direito? A população coberta pela banda larga é ainda bastante minoritária. Saiam das vossas Lisboas, Portos, Coimbras, etc., e venham ver como é a verdadeira província, muito diferente do miserabilismo apresentado nos telejronais da TVI.
    É que, uma vez mais, é muito fácil achar que isso não é problema, quando se vive na cidade grande do litoral.
    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    Re:Eu só gostava de ver... (Pontos:2)
    por joao em 22-12-02 2:40 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Mas o que eu não percebo é como justificas que a banda larga seja um direito. Um direito de quem ? Fornecido por quem? e com base em que principio? Eu percebo que existem pessoas que a queiram ter. Mas que ideologia política é que faz disso um direito? Não é uma ideologia política de esquerda de certeza porque a universalização da banda larga será sempre feita com os impostos de todos em favor do direito de alguns. E quem são estes alguns? Os suficientemente ricos para terem computador em casa. Logo, pôr o estado a garantir banda larga para todos implica na prática a transferância de dinheiro dos pobres para os ricos.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Eu só gostava de ver... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por André Simões em 22-12-02 15:07 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Antes de mais, pelo que li do "post" ninguém falou em banda larga de borla. Ressalvo também que não sou advogado de defesa do BE, partido com o qual até tenho alguma embirrância, ainda que concorde com algumas ideias defendidas.
    Talvez te pareça descabido agora, mas eu ouvi a mesma coisa quando defendi o direito a toda a gente poder ter internet a preços económicos, no tempo em que só quem vivia em algumas poucas cidades é que podia tê-la pelo preço de uma chamada local. E nesse tempo a questão nem era ter internet, pois todos a tinham, desde que tivessem telefone, mas sim pagá-la mais barata. Também na altura se achou que era um disparate. Hoje seria inconcebível o regresso aos POP's locais, com o pessoal das aldeias e das cidades sem POP a pagar chamadas regionais. Também continuo a não aceitar o argumento dos impostos, que me parece demagógico, sem ofensa. Primeiro porque não é necessário ser rico para se ter computador. Não sejamos maniqueístas a ponto de não arranjar meio termo entre quem tem realmente muito dinheiro e quem vive na indigência. Eu não sou pobre, mas viver com menos de dois ordenados mínimos não faz de mim certamente rico, e no entanto tenho 2 computadores e ADSL. Segundo porque te posso responder que pela mesma ordem de ideias eu não quereria os meus impostos a serem desviados para a construção de auto-estradas e IC's no interior que só os ricos, que podem pagar um carro, usam. É que um carro custa várias vezes mais do que um PC e uma mensalidade de banda larga. E eu nem tenho carro. Também te estás a esquecer certamente dos impostos do pessoal do interior que estão a financiar estádios que só verão na TV - e atenção que eu não alinho na demagogia anti-euro, eu sou a favor da sua realização e da construção dos novos estádios. E tenho a certeza de que 10 estádios novos comparticipados a 75% (salvo erro) são muitíssimo mais caros do que instalar banda larga pelo interior. Também ninguém se lembrou do interior e da electricidade e dos esgotos quando milhões dos impostos do pessoal do interior vieram financiar a Expo98 - com a qual eu concordo, e acho que foi um excelente investimento. É que as coisas numa sociedade devem ser feitas com base neste tipo de "trocas". O que não está certo é ser sempre o interior a financiar o litoral, seja pelos estádios do euro (não há um único no interior), seja pela Expo, seja por outras coisas deste género, que não são de primeira necessidade, mas que de qualquer forma são os impostos de todos nós (interior incluído) que estão a financiar. Acho que já era tempo de os nossos impostos servirem para melhorar alguma coisa no interior. Terceiro, há variadíssimas instituições e escolas e outros organismos públicos no interior que, à falta de internet de banda larga, continuam a ter de se servir de ligações de outro tipo, muitíssimo mais caras para oorçamento de estado.
    --- Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)
    Re:Eu só gostava de ver... (Pontos:1)
    por NeVErMinD em 22-12-02 17:38 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    "Prioridade"...uma palavra muitas vezes utilizada, mas que nem sempre faz sentido.
    Lembras-te do nosso cherne dizer que nao havia aeroportos novos enquanto houvesse crianças em fila de espera para serem operadadas em hospitais publicos? Bom, é muito bem dito, o povo aplaude!! depois sabe-se que o dinheiro ou é aplicado no aeroporto ou /dev/zero. Isto para tentar-te transmitir que muito provavelmente nao vais ter mais esgotos so porque a banda larga nao chegou á terrinha. Porque se assim fosse, secalhar tambem nao se devia construir esgotos quando nessa mesma terrinha existem pessoas que nao vao poder pagar a água.. e portanto nunca se fazia nada neste país. Temos que ter uma visão de futuro, o que hoje parece irreal será um dia uma banalidade.
    Repara como é a mentalidade portuguesa; Onde eu vivo tenho banda larga e nao quero a factura do fim do mes mais cara porque um parolo lá da terra fez com que o meu ISP investisse em mais infractuturas. È verdade, mas tambem é verdade que isto iria abrandar o exôdo rural, que as vias de comunicacao iriam desenvolver essa terra. Secalhar o BE tá uns anos á frente, mas secalhar tambem quando pensarem nisto seriamente já o resto da Europa o fez á 20 anos atrás...

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]