gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Inforpor 2002 - Crónica duma morte anunciada
Contribuído por scorpio em 26-10-02 16:06
do departamento feiras
News Castanheiro escreve "Hoje tive oportunidade de visitar a nossa magnifica feira de informática, para não fugir à regra este ano está pior que o anterior... O facto das únicas coisas que me despertaram um minimo de interesse em dois pavilhoes (muito pouco ocupados diga-se) foram as meninas duma empresa de distribuição bem conhecida, e uma tower dum pc totalmente em acrilico. Nem a toda poderosa microsoft marcou presença duma forma forte como o ano passado, ficando-se por meia duzia de xbox e outros tantos pcs a correr mais um jogo RTS igual a tantos outros. Novidades = Zero.
Sinceramente, a este ritmo não me parece que a feira aguente mais de dois ou três anos. Será a feira o espelho do mercado das novas tecnologias em portugal? É o caminho para o abismo? Deixo aberta a discussão aos caros frequentadores do Gildot.

Nota: Quem tiver que pagar bilhete para visitar a feira... não o faça, não vale mesmo a pena. Se tiver convite e não tiver nada (mesmo nada) melhor para fazer... "

Bill in love | 2010 até Novembro  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Pois...não vistes o stand da War-Zone :P (Pontos:1, Despropositado)
    por Andrade em 26-10-02 16:38 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Dou-te toda a razão, contudo no pavilhão 2, na parte detrás do stand da Porto Editora, encontra-se a War-Zone que pela primeira vez participa na Inforpor. Asseguro-te que o nosso stand tem tido uma enorme afluência de público.

    A War-Zone apresenta no seu stand o sistema de refrigeração Prometeia que se encontra instalado num AMD Atlhon Windows XP 1600 onde foi feito um overclock com mais 450MHz. O processador está a uma temperatura de -31º e o sistema funciona normalmente. A distribuição do Prometeia é feito pela HTV empresa responsável pelo portal de jogos War-Zone.NET.

    E se gostas de overclock, então tens de admirar a nova motherboard ABit e a nova Placa Gráfica ABit TI 4600. A distribuição oficial da ABit é feita pela HTV. Apresentamos também o filme da 1ª época da War-Zone onde podes ver os melhores jogadores portugueses de UT, RTCW, Quake III e Urban Terror e ainda podes conversar com os responsáveis da War-Zone!

    Como vês, amanhã tens de visitar outra vez a Inforpor porque falta-te ver o melhor da feira ;)

    Re:Pois...não vistes o stand da War-Zone :P (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 16:43 GMT (#2)
    *yawn*

    Que interessante, not. Meia duzia de miudos a brincar aos computadores. Enfim, e' bem demonstrativo do estado das coisas.

    Ja' agora, AMD Athlon Windows XP ? Curioso, o meu nao diz Windows em lado nenhum. Nem sequer sabes o nome dos produtos que apresentas, e' ?
    Re:Pois...não vistes o stand da War-Zone :P (Pontos:0, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 18:40 GMT (#8)
    Ca granda caldeirada de resposta/pub. Primeiro, dás razão à falta de interesse na visita à Inforpor, depois dizes que existe esse stand. Presumo então que os dois fenómenos estão relacionados.

    Depois são os chorrilhos do AMD Windows XP, da solução de refrigeração comercializada pela empresa X, das boards da ABIT, etc. É possível moderar isto com -2: Publicidade?

    Actualizações e Micro-Regionalismos... (Pontos:2, Interessante)
    por Oldtimer em 26-10-02 21:41 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://na-cama.com/rcarmo
    LOL!

    Independentemente do post em si, convenhamos que, às vezes, uma categoria de "Publicidade" dava jeito.

    (se fosse com efeitos retroactivos, então... :D mas enfim.)

    Quanto à Inforpor, eu sou daquelas pessoas tech-oriented que sabia perfeitamente quando era, onde era, e que nem pensou em ir.

    E porquê? Bem, porque de há uns anos para cá que tudo o que fôr novidade de grande consumo aparece na Net com meses de antecedência, e as feiras servem mais para vermos o atraso com que os representantes conseguem trazer para cá as coisas do que para nos mantermos actualizados.

    É verdade que aparecem de vez em quando algumas coisas nacionais genuinamente interessantes, mas convenhamos que isso é muito, mas mesmo muito raro, e normalmente só cobrem nichos de mercado muito reduzidos (como as quatro pessoas do país que gastam dinheiro de propósito em material para fazer overclocking, a malta que precisa de impressoras industriais para etiquetas e os miúdos que jogam Unreal Tournament - Hei Sup3r... ;))

    Adicionalmente, a profusão de feiras de tecnologia noutros campos (como as Internet Worlds e coisas mais específicas) roubou a Inforpor de qualquer interesse para a malta mais "profissional" (que é onde está o $$$), pelo que as próprias empresas pensam quatro vezes antes de investirem no stand, prospectos, folhetos, "assistentes", etc., que ainda custam uma pipa de massa (por acaso o espaço na FIL era tido como exorbitantemente caro há uns anos, e o pouco que ouvi leva-me a crer que assim continua).
    ^D
    Re:Pois...não vistes o stand da War-Zone :P (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 23:27 GMT (#34)
    escreve-se: "Não VISTE"!?!?!?! Já reparei que o potuguês aqui dos utilizadores assíduos do Gildot é péssimo... alguém com a quarta-classe?
    Re:Pois...não vistes o stand da War-Zone :P (Pontos:2)
    por racme em 27-10-02 3:33 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    A War-Zone apresenta no seu stand o sistema de refrigeração Prometeia que se encontra instalado num AMD Atlhon Windows XP 1600 onde foi feito um overclock com mais 450MHz. O processador está a uma temperatura de -31º e o sistema funciona normalmente. A distribuição do Prometeia é feito pela HTV empresa responsável pelo portal de jogos War-Zone.NET.

    Parabens por trazerem o sistema promoteia. So achava que teria sido mais util se o tivessem publicitado. Admito que tb nao perguntei, mas nao vi nenhuma referencia ao equipamento em questao em lado nenhum, e a minha priemeira impressao foi que era um MOD vosso de water cooling ;), mas a medida que o pessoal se ia afastando deu para perceber o condensador, o compressor, etc.

    À 3 anos atras tambem na FIL, assisti ao sistema de refrigeracao a freon da defunta Kryotech e dos seus SuperG, e ja na altura as tempuraturas atingiam os -40º graus celsius.


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Tristeza! (Pontos:4, Interessante)
    por CrLf em 26-10-02 18:15 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Realmente a cada ano que passa a Inforpor vai ficando cada vez pior. Não é nada mais que software de gestão e stands com exactamente a mesma coisa que se pode ver em qualquer loja de informática. Entretanto os pavilhões vão sendo cada vez menos e ficando cada vez mais vazios. Um boa maneira de ver o estado da Inforpor é ver que os pavilhões de empresas do tipo Microsoft são relativamente grandes em área mas quase completamente vazios.

    Os dois únicos pontos de interesse para mim foram um stand logo à direita da entrada do pavilhão 1 que tinha alguns servidores mais musculados (quad xeons e afins) daqueles de montar nos racks e arrays RAID em exposição e outro que tinha umas impressoras de grande formato e umas máquinas que faziam corte e gravações (acho que há um nome mais técnico para elas) em materiais como a madeira ou esferovite (o que realmente tem tudo a ver com a informática).

    Consegui ver os dois pavilhões da feira numa hora e o mais engraçado é que quase passei mais tempo no pavilhão da feira de música, matéria na qual, do ponto de vista da produção musical, sou quase completamente ignorante.

    A inforpor consegue mais uma vez não apresentar nada de interessante sendo cada vez mais uma feira aborrecida para uns tipos engravatados que vão á procura de software para fazer a contabilidade ou outras aplicações de cariz igualmente excitante.

    Tal como disse noutro comentário a este artigo, a Inforpor não me faria falta nenhuma se acabasse.

    Poder-se-ia fazer uma feira onde participassem unidades de investigação portuguesas mostrando os seus projectos (mesmo de coisas como robótica) e coisas afins. Essa sim seria uma feira digna desse nome e que poderia não só mostrar o que se passa em Portugal a este nível e que anda escondido como também poderia trazer alguns investimentos a algumas dessas unidades (faculdades) que bem que precisariam de alguma injecção de capital nos seus projectos.

    PS: esta Inforpor não é nada mais que TI no sentido marketroid da palavra... boring.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Tristeza! (Pontos:2)
    por vd em 26-10-02 19:03 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Been there, done that.

    http://www.gildot.org/comments.pl?sid=01/10/31/1339234&cid=15

    O que disse na altura, mantem-se hoje.

    Cumprimentos,
    vd
    Re:Tristeza! (Pontos:2)
    por CrLf em 26-10-02 19:13 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    É só a mim que esse link não vai dar a lado nenhum?

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Tristeza! (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 19:27 GMT (#13)
    Já somos dois.
    Creio que o vd estava a referir-se ao comentário dele neste artigo. (último comentário)
    resposta... (Pontos:1, Despropositado)
    por Andrade em 26-10-02 20:22 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Nunca foi minha intenção de ofender algum membro do Gildot ou fazer publicidade a quem quer que seja. Contudo tenho que lamentar a opinião de 2 anónimos cobardes.

    Há quem diga que a Inforpor deste ano não tem nenhuma novidade. Eu não sou dessa opinião. Vejamos...

    A Inforpor 2002 é no momento actual de crise económica para Portugal um enorme esforço de todas as empresas de Novas Tecnologias( pequenas e grandes). É de um total desrespeito por todas estas empresas que "alguns" membros do forum falam contra a única feira de Novas Tecnologias de Portugal, principalmente vindo de pessoas que trabalham neste sector.

    Perdoem-me os mais púdicos, mas perdi completamente a cabeça. Ultimamente no Gildot, tenho vindo a verificar uma "nova repovoação" de valores degradados, de pessoas que se pensam úteis e acabam por ser parasitas do nosso país. Não falo de todos, porque muitos de vós sois dos mais brilhantes profissionais de Portugal, mas sim daqueles que apenas vêm a este site para maldizer este ou aquele. Para eles apenas posso dizer-lhes que vão para aquele sítio comum.

    Numa altura de crise, falar mal de uma feira de Novas Tecnologias, para além de ser de mau gosto é vindo de pessoas que ou estão mal preparadas ou simplesmente não fazem nada na vida.

    Custa-me muito afirmar isto, nunca pensei dizê-lo, mas os senhores ultrapassaram todos os limites.

    Pertenço a uma jovem empresa, de um sector que neste momento encontra-se em crise económica, que luta todos os dias com os recursos que tem. É com grande esforço que estamos na Inforpor, tem excedido todas as nossas expectativas e sinceramente não estamos arrependidos. Mas não admito que um anormal qualquer venha para aqui reclamar que a feira está uma merda e que não existe nada de interesse dentro do evento. Pois bem, nós estamos lá e acredite que nestes últimos 15 dias lutámos muito para estarmos presente e não caro amigo, não somos um bando de putos que andam a brincar com os jogos. Somos estudantes da universidade de Aveiro, da FEUP do Porto, do IST de Lisboa e se calhar somos muito mais competentes do que você. Sabe o que lhe custa? Trabalhar como nós trabalhamos, dar o "litro" todos os dias!

    Pontos de interesse da Inforpor 2002:

    - Samsung: Apresenta os novos modelos de telemóveis da nova geração, entre os quais, o primeiro telemóvel com tecnologia Java do mundo inteiro.
    Visualmaster - Apresenta um Videoprojector multimédia fabuloso e um ecrã plasma de 50" da Panasonic.
    Xeon - Apresenta um pc com 8 processadores a funcionar ao mesmo tempo e um outro com 12 discos também a funcionar ao mesmo tempo.
    HTV - Os tais "putos" que afinal são menos putos do que pensam estão a fazer um overcolck a um AMD Atlhon 1600 e pretendem aumentar a velocidade até 2200 com a ajuda do sistema de refrigeração Prometeia, que caso não saibam é indicado para servidores que estão fora de ambientes controlados.

    Peço a todos os outros membros que me desculpem se excedi, mas sinceramente, insultaram-me...apenas respondi à letra.

    Bem haja a todos!

    Re:resposta... (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 20:43 GMT (#21)
    - Samsung: Apresenta os novos modelos de telemóveis da nova geração, entre os quais, o primeiro telemóvel com tecnologia Java do mundo inteiro.

    Bullshit. Ha' quanto tempo ja' a Nokia e a Sony-Ericson tem telefones com tecnologia Java?

    Xeon - Apresenta um pc com 8 processadores a funcionar ao mesmo tempo e um outro com 12 discos também a funcionar ao mesmo tempo.

    Realmente, que grande novidade. Vinda directamente da Tailandia, se calhar, nao? Enfim...

    HTV - Os tais "putos" que afinal são menos putos do que pensam estão a fazer um overcolck a um AMD Atlhon 1600 e pretendem aumentar a velocidade até 2200 com a ajuda do sistema de refrigeração Prometeia, que caso não saibam é indicado para servidores que estão fora de ambientes controlados.

    Overclocking, enfim. Achas que alguem minimamente são vai por maquinas overclocked a funcionar em ambientes de producao, mission-critical, ou la' como lhe quiseres chamar? A resposta e' obvia para quem quer que seja que tenha mais de 2gr de massa encefalica -- um grande e rotundo NAO. Portanto, tirando os miudos que querem jogar Quake3 com mais 10FPS, isto interessa a quem? Ao menino Jesus?

    Btw, o 1600 nao quer dizer que o processador funciona a 1600MHz. E, a mim, parece-me imensamente idiota tentar overclockar um processador de 1400MHz para 2200... E' so' pedir para o "fritar" daqui a 250 horas de uso. Deitar dinheiro 'a rua e' mto interessante, mas nem toda a gente e' o Tio Patinhas.

    Re:resposta... (Pontos:1, Despropositado)
    por Andrade em 26-10-02 21:03 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Desculpe lá você ou é estúpido ou não pensa. O interesse deste sistema não é o overcolck em questão mas sim o sistema de refrigeração Prometeia e caso não saiba pode ajudar muitas empresas que necessitam de controlar o aquecimento dos seus servidores que não estão em ambientes controlados. Percebeu agora???
    Re:resposta... (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 21:30 GMT (#23)
    Eu percebi da primeira vez, obrigado. O que me parece no minimo questionavel e' apresentarem um sistema, supostamente para integracao em ambiente empresarial, (ou seja, profissional) e darem como exemplo de real-world application overclockar um CPU. Caso ainda nao tenha percebido, "overclocking" e', regra geral, visto como uma brincadeira para adolescentes com demasiado tempo livre. Que optimo que consegue fazer com que a maquineta de jogos do vizinho borbulhento do 6º andar fique fresca que nem uma alface, mas e os 'big irons' ? A industria (carrier-grade) nao usa Athlons 1600.
    é o que dar ver as coisas de outro ponto de vista. (Pontos:2)
    por vd em 26-10-02 22:36 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Estamos a falar de PME's que não estão ligadas ás novas tecnologias, como uma empresa de confecção de sapatos, certo ?

    Daquelas que a área técnica é a mesma que a área comercial...

    Ou, baralhou todos e está a falar de empresas que tem a miníma noção do que é "ambiente controlado" ?

    É para essas que o overclocking serve ?

    E uma pergunta idiota.. quem dá suporte ao sistemas overclocked ? A AMD ? A HTV ?...

    Cumprimentos,
    vd
    Re:é o que dar ver as coisas de outro ponto de vis (Pontos:3, Engraçado)
    por spyder em 26-10-02 22:40 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    E uma pergunta idiota.. quem dá suporte ao sistemas overclocked ? A AMD ? A HTV ?...
    Os Bombeiros, eventualmente :-)
    Re:é o que dar ver as coisas de outro ponto de vis (Pontos:3, Engraçado)
    por vd em 26-10-02 22:43 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Resposta traiçoeira..

    Se tiver a sede da empresa em Lisboa, quem me salva ?
    Os sapadores ou os voluntários ?

    Cumprimentos,
    vd
    Re:resposta... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por spyder em 26-10-02 21:39 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Não vou comentar os insultos, excepto para dizer que quem os fez pode enfiá-los num sítio onde o Sol não brilha. Se não têm nada de jeito para escrever, dediquem-se ao graffiti em portas de casa-de-banho.

    A Inforpor 2002 é no momento actual de crise económica para Portugal um enorme esforço de todas as empresas de Novas Tecnologias( pequenas e grandes). É de um total desrespeito por todas estas empresas que "alguns" membros do forum falam contra a única feira de Novas Tecnologias de Portugal, principalmente vindo de pessoas que trabalham neste sector.
    Acredito que seja um grande esforço. Mas, lamento dizê-lo, é perfeitamente inútil; com o actual estado do mercado, é muito mais eficaz aplicar esforços a tentar desenvolver e vender soluções inovadoras do que a expor tecnologia conhecida. Para ver monitores LCD (o que mais se vê este ano), vou passear à FNAC. O mesmo para os projectores, impressoras, plotters, e afins. Sim, pode haver inovação por lá (o caso do tal "Prometeia"?), mas dá muito mais resultados falar directamente com potenciais interessados ou fazer publicidade impressa.

    Numa altura de crise, falar mal de uma feira de Novas Tecnologias, para além de ser de mau gosto é vindo de pessoas que ou estão mal preparadas ou simplesmente não fazem nada na vida.
    Não é falar mal; é criticar. E em tempo de crise, reservo-me o direito de criticar qualquer esforço mal aplicado ou exibição sem objectivos claros. Acreditas mesmo que mostrar um sistema de refrigeração (ou qualquer outra novidade) numa feira como a Inforpor compensa o preço de lá estar? As grandes marcas (Samsung, MS, PT, etc) estão lá por questões de imagem (é como a Coca-cola; Toda a gente sabe o que é, mas fartam-se de fazer publicidade).

    ... Trabalhar como nós trabalhamos, dar o "litro" todos os dias!
    Com as recentes operações de "emagrecimento" por todo o lado, eu arriscaria dizer que toda a gente no ramo anda a trabalhar muito mais que as proverbiais 8 horas diárias. Férias, fins-de-semana, feriados, etc e tal. Isso não é desculpa automática para não podermos ser criticados.

    Admito que não fui à Inforpor este ano. Mas pelas críticas (negativas) de conhecidos que o fizeram (e em quem confio plenamente), não devo ir de todo.

    Samsung: Apresenta os novos modelos de telemóveis da nova geração, entre os quais, o primeiro telemóvel com tecnologia Java do mundo inteiro.
    Só se for o primeiro da própria Samsung: o SL45i, que apareceu em Junho de 2001. Antes disso (Abril) já a Nextel tinha posto na rua um modelo Java, e o primeiro (o iBook) apareceu na Coreia em Março de 2000 (no mercado em Setembro do mesmo ano).
    Quanto ao PC com 8 processadores... A Data General andava a vender CLARiiON com 8 Pentium MMX em 97 ou 98. E 12 discos são peanuts para qualquer SAN ou NAS. :-)
    Por último... Servidores overclocked? Como alguém já aqui disse: nem a tiro. Tenho varias máquinas que estão 24 horas por dia a "rasgar pano". Overclocka-las seria reduzir-lhes o tempo de vida útil de 3 anos para 1; não, obrigado. A minha máquina pessoal em casa está overclocked, o meu gateway também; mas em servidores, nunca.
    Finalmente algo com substância... (Pontos:2)
    por vd em 26-10-02 22:16 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    "Por último... Servidores overclocked? Como alguém já aqui disse: nem a tiro. Tenho varias máquinas que estão 24 horas por dia a "rasgar pano". Overclocka-las seria reduzir-lhes o tempo de vida útil de 3 anos para 1; não, obrigado. A minha máquina pessoal em casa está overclocked, o meu gateway também; mas em servidores, nunca. "

    Ora ai está uma coisa que não entendo de todo, a par dos "tunings".

    Quando se tem uma "maquina" kitada pessoal, para puro divertimento ou por prazer, digamos "andar" com ela esporádicamente, o overclock serve as necessidades. Apesar de a tecnologia evoluir tão rapidamente que a próxima versão do processador, com o dobro da velocidade à qual temos o sistema overclocked, está apenas a 1 ou 2 meses de distância. Pessoalmente até já não em interesso na velocidade a que os processadores correm.

    Mas quando possuimos sistemas criticos, sejam servidores ou máquinas importantes (tipo o pc do director ;)), fazer overclocked nela é como "chipar" um carro de serviço que está sempre na estrada e que nunca pode avariar, não vale a pena.
    São mais os riscos que os prós.

    Terminando, não vejo contudo com bons olhos uma empresa que vende ou faz serviço de algo "ilegal".
    Correcção.. Faz sistemas de refrigeração, que podem eventualmente, serem incorporados em sistemas overclocked.
    Boa! Tem futuro garantido!


    Cumprimentos,
    vd
    Re:resposta... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 22:23 GMT (#29)
    Quanto ao PC com 8 processadores... A Data General andava a vender CLARiiON com 8 Pentium MMX em 97 ou 98. E 12 discos são peanuts para qualquer SAN ou NAS. :-)

    E repara, eu quase que aposto que os 8 CPU's dele eram na realidade 4. Um vulgarissimo quad P4 Xeon com Hyperthreading. Dos que ha' para ai' ao pontape', a uns poucos milhares de euros.

    E os 12 discos, realmente e' impressionante. O controlador IDE onboard e mais 2 placas pci a 50 euros cada e ja' esta'. Grandioso!

    Re:resposta... (Pontos:2)
    por mlopes em 28-10-02 18:39 GMT (#57)
    (Utilizador Info)
    Eu tenho em casa um Pentium 166 com uma controladora promisse, no total posso-lhe colocar 8 dispositivos IDE! Será que devia tê-lo enviado para a Inforpor?

    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    Reality Check... (Pontos:2, Interessante)
    por Oldtimer em 26-10-02 22:06 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://na-cama.com/rcarmo

    Bem, confesso que não tinha grandes coisas a comentar, até que cheguei às bullets do fim e fiquei totalmente banzado.

    A Samsung, com o primeiro telemóvel de tecnologia Java do Mundo? Oh céus. Eu por acaso usei um Siemens SL45i há quase um ano (protótipo), e sou um visitante periódico do JavaMobiles.com e outros sites do género, pelo que achei esta gritante (mas desculpável, por ser uma área muito especializada).

    Projectores e écrans de plasma não são o meu campo (pelo menos enquanto não houver modelos de jeito no consumer level), mas não me parecem coisas que justifiquem uma ida à feira...

    8 CPUs? Céus. Parece que foi ontem que pus os pés na DataGeneral para uma demonstração da NuMA (que já mencionaram noutro comentário), e um chassis com 12 discos é uma coisa tão banal pelos meus lados que até chateia. Por acaso acho que blades ou duals de 1U são muito mais práticos e modulares (partição de serviços, uptime, etc..., mas isso não interessa agora.

    Mas essa do "servidores fora de ambientes controlados" parece-me uma frase totalmente contraditória. Para se manterem servidores de forma minimamente profissional é absolutamente necessário ter-se o ambiente controlado.

    A meu ver, este comentário devia ter-se ficado pela defesa das empresas nacionais (e sim, eu sei o que é lançar uma empresa e o gosto que dá montar o nosso futuro - até aparecerem os "parceiros"...). Estava razoável, com o tom certo de indignação justa (e alguma beligerância em excesso, mas pronto, sempre pedia desculpas pela emoção, o que já é alguma coisa...). Depois socorreu-se de um punhado de "factos" e deitou tudo a perder...

    Defender uma posição não implica necessariamente responder. Contestá-la sim, mas que seja de forma minimamente coerente (ouviste, Anónimo Cobarde?)


    ^D
    Re:resposta... (Pontos:1)
    por JohnnyBigodes em 27-10-02 1:52 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    É de um total desrespeito por todas estas empresas que "alguns" membros do forum falam contra a única feira de Novas Tecnologias de Portugal, principalmente vindo de pessoas que trabalham neste sector

    Erm.... alguns? Não será melhor dizer "quase todos"? E o que é que o facto de ser a única feira de novas tecnologias tem a ver com o facto de actualmente não prestar? Newsflash: a Inforpor já *foi* uma boa feira.

    tenho vindo a verificar uma "nova repovoação" de valores degradados, de pessoas que se pensam úteis

    Ahhh ok, portanto, você vem reclamar contra as pessoas que dão a sua opinião a feira, escudando-se atrás do argumento que trabalhou muito para lá estar, e depois são os outros que "pensam que são úteis"...

    Numa altura de crise, falar mal de uma feira de Novas Tecnologias, para além de ser de mau gosto é vindo de pessoas que ou estão mal preparadas ou simplesmente não fazem nada na vida.

    LOL! Pelo mesmo prisma, criticar seja lá o que for é "de mau gosto" e só as "pessoas que não fazem nada da vida" é que criticam. Continuemos...

    Mas não admito que um anormal qualquer venha para aqui reclamar que a feira está uma merda e que não existe nada de interesse dentro do evento.

    Porquê, até parece que é mentira... Caso vª exª ainda não tenha reparado, o "público" (a.k.a. "as pessoas que não fazem nada da vida") não está a gostar da feira. Será que isso quer dizer que a feira está excelente? Enfim...

    Sabe o que lhe custa? Trabalhar como nós trabalhamos, dar o "litro" todos os dias!

    És o meu herói. És o único que dá o litro todos os dias. Os outros só sabem criticar o que está mal. Tsk tsk...
    A Inforpor já está em decadência à 10 anos (Pontos:3, Interessante)
    por ribeiro em 28-10-02 7:48 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    Caro Andrade,
    Da maneira que fala, parece que não anda no ramo há muito tempo.
    Eu e muitos amigos, já deixamos de ir à Inforpor há muitos anos. Ou seja, a "crise" não é desculpa. Acabei por ir um ou outro ano para ver se as coisas mudaram, ou porque outra pessoa queria ir. Arrependi-me sempre.
    Os salões automovel conseguem ser mais excitantes, sempre tem mulheres com saias mais curtas e pernas melhores (perdoem-me a ironia).
    Mais este ano tinha convites, e não fui.
    O que se passa é que não quero ir a uma feira onde de "novidades" pouco se vê, onde predominam assembladores de PCs a fazer umas timidas promoções, onde tenho o império maléfico da Microsoft e Sony com comerciais de chacha e meninas q.b., e de resto, umas pequenas PME a oferecerem software para outras PME.
    O que se precisa é de dinamizar as feira. Por exemplo:
    - mais uns stands de tecnologias alternativas;
    - apresentações grátis ou a preço simbólico de algumas tecnologias feitas por pessoas com dois dedos de testa (comerciais não estão incluidos)
    - Umas promoções de hardware e software a sério, e não para enganar o freguês
    - Doação de canto da feira, por exemplo para umas installfests de linux (ou encontros de linux, palestras, whatever.)
    - concursos?? software grátis?? sorteios??
    - Mais distribuidores de produtos de segurança e redes presentes
    - Colocar um técnico a acompanhar as meninas, de forma a podermos fazer perguntas técnicas a alguem (por exemplo, eu, quando fui aos States ou à Interop em Paris, passei mais tempo a falar com os técnicos do stand que nas sessões de formação...)
    - As editoras levarem livros a sérios em inglês com promoções valentes, e não os monos em brasileiro que querem despachar.
    - Por último, nesta altura de "crise", um stand de emprego ou agências de emprego deve fazer maravilhas para atrair assistência.

    Já agora, aconselhava o Andrade a não criticar pessoas por falarem do que cheira mal, porque anda a cair mesmo para a cova.
    Abraços,
    Rui
    --
    Re:A Inforpor já está em decadência à 10 anos (Pontos:2)
    por Montanelas em 31-10-02 21:58 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Quem organiza a feira não sabe o que de melhor se faz lá fora...

    Fala-se tanto de inovação e qualidade, mas pelos vistos são apenas palavras na moda.

    Cinco estrelas para o teu artigo, pelas sugestões que fizeste. ;)
    Golfe (Pontos:1)
    por SlickFox em 26-10-02 22:21 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    eu tive no simulador de golfe (sinceramente não me lembro do nome da empresa) e fui a "chacota" da feira ... lol lol

    mas gostei bastante, até comprava um mas aqui custa 8000 cts e agora não tenho tempo ;)

    de resto partilho a opinião geral que está fraca demais para pagar para ver!

    Cumps
    Re:Golfe (Pontos:2)
    por CrLf em 27-10-02 1:56 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    partilho a opinião geral que está fraca demais para pagar para ver!

    Pois aí está, pagar para ver o quê? Basta percorrer uns 200 metros entrar na Vobis e ver a mesma coisa sem pagar um tostão!

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Golfe (Pontos:1)
    por racme em 27-10-02 3:09 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    eu tive no simulador de golfe (sinceramente não me lembro do nome da empresa) e fui a "chacota" da feira ... lol lol

    mas gostei bastante, até comprava um mas aqui custa 8000 cts e agora não tenho tempo ;)

    de resto partilho a opinião geral que está fraca demais para pagar para ver!

    Cumps


    Lasershoot?



    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Re:Golfe (Pontos:1)
    por SlickFox em 27-10-02 16:04 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    de facto não me recordo mesmo do nome (tinha eagle pelo meio, se não me engano!) mas a mesma empresa tinha um outro simulador de F1 ...

    Cumps
    Re:Golfe (Pontos:2)
    por racme em 28-10-02 0:06 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    virtual games


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    A morte anunciada (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 22:35 GMT (#30)
    Onde andam as grandes empresas multi-nacionais como a IBM, HP,Oracle e Cisco?? Já frequênto a Inforpor desde 1997 e nunca vi uma representação de alguma distribuição Linux e BSD´s. Sem dúvida alguma que esta falta espelha a realidade Nacional das TI´s e representa nem mais uma morte anunciada da Inforpor. Infelizmente.
    Re:A morte anunciada (Pontos:2)
    por CrLf em 27-10-02 1:46 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Onde andam as grandes empresas multi-nacionais como a IBM, HP,Oracle e Cisco??

    Já lá estiveram, tal como já lá estiveram a Silicon Graphics e Sun Microsystems com os seus servidores e workstations onde até se podia mexer (o que eu achei deveras interessante ao contrário de milhentas pessoas que se acotovelavam -- sim -- para poder mexer no recém lançado Windows 95... uau) mas agora não se preocupam em gastar dinheiro para lá porem um stand... o que é pena.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:A morte anunciada (Pontos:2)
    por CrLf em 27-10-02 1:40 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    actualmente desde 2000 para cá têm vindo a piorar drásticamente...

    Isto porque a certame tem vindo a orientar a feira mais no sentido dos negócios e blá, blá (nas próprias palavras dos seus representantes).

    -- Carlos Rodrigues
    Musicália (Pontos:1)
    por gibberling em 27-10-02 1:35 GMT (#37)
    (Utilizador Info)
    Diverti-me muito mais na Musicália (ao lado) do que na Inforsono 2002, sinceramente aquilo tinha mais engravatados que uma convenção de Mórmons e o espaço ocupado desmesuradamente pela Microsoft na feira fez-me confusão, tanta espaço para mostrar umas consolas ultrapassadas e distribuir uns folhetos muito interessantes que ninguém lê. Ao menos ao lado toquei em instrumentos, que a não ser que ganhe o totoloto jamais vou possuir, experimentei o último grito em acessórios electrónicos musicais e vi um show de laser alucinante...
    Re:Musicália (Pontos:0, Despropositado)
    por Abdula_X em 27-10-02 10:02 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Qual é o problema com os engravatados, ou serás daqueles "carolas" com cabelo comprido e ar pouco lavado que auto-denominam técnicos especializados? Se a informática vivesse das aparências estavamos fod*d*s.
    Abdula X
    Re:Musicália (Pontos:2, Engraçado)
    por gibberling em 27-10-02 12:27 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Não tenho nada contra engravatados, até gosto de me engravatar, se calhar o termo que devia ter utilizado era homens de negócios... e sim tenho aspecto mal lavado, sou hippie...
    Re:Musicália (Pontos:2)
    por ribeiro em 28-10-02 7:54 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    "Se a informática vivesse das aparências estavamos fod*d*s."
    Mas porque, achas que não vive? Não sei em que país andas, mas não deve ser Portugal.
    Até podes ser um burro de todo tamanha, mas se tiveres escrito consultor sénior no cartão e andares de fato, tens emprego garantido. (ou tinhas).
    Em parte, podes agradecer a esta mentalidade pela "crise" que agora temos nas TI.
    --
    Re:Musicália (Pontos:2)
    por Montanelas em 31-10-02 22:04 GMT (#64)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    O que mais me chateia é que são meia dúzia de técnicos, que são obrigados a andar de casaco e gravata, por que em Portugal, quem não se vestir assim deve ser um bandido, em salas de servidores mais frias que as calotas polares em noitadas porque por vezes o hardware mais certificado falha e são os comerciais e directores que sacam o guito todo.

    Vivemos das aparências, tal e qual como das descobertas. O rei vai nu, mas ninguém quer ver...

    Ainda sou do tempo... (Pontos:2)
    por CrLf em 27-10-02 2:16 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    em dois pavilhoes (muito pouco ocupados diga-se)

    Talvez seja por não ter mais nada que fazer neste momento mas apetece-me acrescentar algo acerca disto... Eu ainda sou do tempo em que a Inforpor ocupava todos os pavilhões da FIL "velha" com uma densidade de stands que se tornava difícil andar entre eles sem estar constantemente a chocar de frente com os outros visitantes. Agora o que acontece é que a Inforpor só ocupa dois pavilhões para parecer maior porque os stands cabiam todos só em um e ainda sobrava algum espaço caso os expositores não fizessem como a Microsoft que vai lá para expôr alguns iPaqs em campo aberto... E o mais curioso disto tudo é que na altura a informática não tinha o peso que tem agora...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Ainda sou do tempo... (Pontos:2)
    por mlopes em 28-10-02 18:46 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    Isso não é um problema, é a lei do mercado!

    If you don't have time to do it right, where are you going to find the time to do it over?

    O "mainstream" (Pontos:2, Interessante)
    por njsf em 27-10-02 3:24 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    A verdade é que o mercado "mainstream" de informática Português de Informática é pouco mais que revenda de hardware e software em caixas bonitas do estrangeiro, ou então soluções de informática de gestão.

    Por outro lado o ciclo de "novos produtos" encurtou de +- 1.5 anos para Já agora, o que é que seria "excitante" ???
    Na minha opinião, já nem mesmo nas grandes Comdex e CeBIT se tem o nivel de novidade do inicio da decada de 90 ate +- 97-98.

    Qual a importancia de ver as novas Motherboards qd já se leu até à exaustão sobre elas no Tom's Hardware que tem contactos no "inside" ?
    São poucas as novidades lancadas nessas feiras.

    A informática neste momento tem duas vertentes:

    • "commodity" ou seja bem de supermercado
    • soluções empresarias, que serão apresentadas não em feiras de informática e sim em feiras do mercado das empresas clientes.

    Sharp ZAURUS 5500 (Pontos:2)
    por racme em 27-10-02 3:41 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Sinceramente, a este ritmo não me parece que a feira aguente mais de dois ou três anos. Será a feira o espelho do mercado das novas tecnologias em portugal? É o caminho para o abismo? Deixo aberta a discussão aos caros frequentadores do Gildot.

    No meio de tanta caixa neonizada onde ate se chegou ao ponto de neons verdes em baixo e azuis na parte superior, de modo a combinar com o verdejante pasto e o ceu azul do wallpaper de uma distro SO deveras conhecida, la deu pra encontrar no Pavilhao1 uma reliquia, nem mais nem menos que um Sharp ZAURUS 5500.

    Acho que foi, a par de uma maquina RH os unicos Linuxes presentes no evento.


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Saturado o mercado (Pontos:1)
    por rewt em 29-10-02 14:34 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    Boas tardes,
    Venho aqui apenas deixar uma nota, se não for tarde de mais!

    Para quem nao trabalha, e não sabe em que situação se encontra a economia, principalmente na area das Telecomunicações, é grave quando diz que a feira foi "fraca" e é o "abismo" que nos espreita! Antes de mais, o mercado na nossa area, area das telecomunicações, computadores, etc, está tudo completamente saturado! Não há mercado! Vejamos a Oni, a Telepac, a PT... Ninguem dá nada! As novidades, sao poucas? Ah pois... Ninguem compra! Não há dinheiro! Esperemos apenas que para o ano, o governo possa fazer algo melhor, e entao subir a nossa economia! Para quem nao liga a estes factores, e apenas fala por falar, e diz que foi ZERO de novidades, lamento imenso entao, pois vejo que não olha para o mercado, e pensa que quem tem pc e trabalha com computadores todos os dias, é porque sabe e é porque assim que quiser, vai ter um trabalho à porta de casa, com um ordenado de 400 ou 500 contos! Lamento informar, mas as coisas nao sao assim! (Infelizmente) Nos estamos em resseção! Vamos espera, vamos ver!

    Linux, a proof of concept!
    Re:Saturado o mercado (Pontos:2)
    por ribeiro em 29-10-02 16:46 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    Não concordo contigo. A Inforpor já há muitos anos que não vale nada, talvez porque não é dinamizada de forma conveniente.
    Vê o que escrevi aqui:
    http://www.gildot.org/comments.pl?sid=02/10/26/1311233&threshold=-1&commentsort=0&mode=thr ead&pid=17#55
    --
    Re:Comentários destes não ajudam em nada! (Pontos:2)
    por CrLf em 26-10-02 17:54 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Se calhar era melhor mesmo acabar, pelo menos acabar como pseudo feira de informática e fazerem algo de realmente interessante.

    -- Carlos Rodrigues
    Errr.... (Pontos:2)
    por CrLf em 26-10-02 18:27 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Bem, não me vou dar ao trabalho de dissertar porque acho que a Inforpor ou muda ou acaba porque já o fiz noutro post aqui mesmo neste artigo mas já agora, com feiras deprimentes (e a palavra é perfeitamente adequada) que fazem transparecer um mercado informático português paralítico e moribundo (o que até nem é a verdade) mais vale não ter nada, porque do nada mais tarde ou mais cedo acabaria por aparecer qualquer coisa melhorzinha (portuguesa, caso estejas a pensar que em portugal não se sabe fazer).

    Motivos/argumentos do português: O português faz pouco e mal. Deixa estar que com a globalização o melhor dos outros países há-de cá chegar....

    Isso é o que a Inforpor transmite aos seus visitantes...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Errr.... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 19:21 GMT (#12)
    "... mais vale não ter nada, porque do nada mais tarde ou mais cedo acabaria por aparecer qualquer coisa melhorzinha (portuguesa, caso estejas a pensar que em portugal não se sabe fazer) ..."

    Once again, cá está a mentalidade do típico português comodista à espera que as coisas acontecam. Podes ter a certeza que do nada as coisas não aparecem tal como dizes, e pelo que dizes, se a edição deste ano está tao fraca como dizes, porque não contribuir e tentar melhorá-la?

    Tal como dizes, e brm, noutro comentário:

    "Poder-se-ia fazer uma feira onde participassem unidades de investigação portuguesas mostrando os seus projectos (mesmo de coisas como robótica) e coisas afins. Essa sim seria uma feira digna desse nome e que poderia não só mostrar o que se passa em Portugal a este nível e que anda escondido como também poderia trazer alguns investimentos a algumas dessas unidades (faculdades) que bem que precisariam de alguma injecção de capital nos seus projectos."

    De certeza que a organização está receptiva a novas propostas, e esta tua sugestão seria sem dúvida uma mais valia para a exposição.
    Por isso, em vez que fazerem criticas destrutivas (do género: não vão lá porque é uma perda de tempo e de dinheiro), podem colaborar contactando o apoio ao expositor, ou a coordenadora da inforpor e tentar melhora-la nas futuras edições.

    That's just my opinion. Over & out.

    :wq

    Re:Errr.... (Pontos:2)
    por CrLf em 27-10-02 1:34 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Once again, cá está a mentalidade do típico português comodista à espera que as coisas acontecam. Podes ter a certeza que do nada as coisas não aparecem tal como dizes, e pelo que dizes, se a edição deste ano está tao fraca como dizes, porque não contribuir e tentar melhorá-la?

    Pois claro, vou já oferecer-me para um lugar de decisão na certame...
    A certame não está minimamente interessada em mudar a direcção que a inforpor toma, pelo menos a ver pelas entrevistas que dão às publicações da "especialidade".

    Por isso, em vez que fazerem criticas destrutivas (do género: não vão lá porque é uma perda de tempo e de dinheiro), podem colaborar contactando o apoio ao expositor, ou a coordenadora da inforpor e tentar melhora-la nas futuras edições.

    Talvez até seja uma ideia... ou talvez também eles reencaminhem a minha opinião para o /dev/null da mesma forma que um estudante na recta final de um curso de Eng. Informática não é por eles considerado um profissional da área mas um corporate qualquer duma fábrica têxtil do norte já é...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Comentários destes não ajudam em nada! (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 26-10-02 19:36 GMT (#14)
    Oh meu amigo...

    Isto é daquelas coisas que me irritam sobremaneira.

    Se não vale a pena existir porque é que existe? Qual a razão de uma coisa moribunda que não serve a ninguém?

    Fala-se hoje, como por exemplo, da morte da revista (aquele género teatral tipicamente português). Toda a gente (pelo menos a comunicação social) diz que não, não pode ser, a revista é uma coitadinha, somos uns tristes, o estado não nos subsidia, blá, blá, blá... A revista é espectacular, vão à revista...

    Blá, blá, blá...

    Ninguém vai ver. Conclusão: não se justifica. Tão simples quanto isso. É difícil perceber?

    A evolução dita que os mais fortes resistem e os mais fracos desistem.

    Acabou, acabou! Fim da história.

    Para quê ressuscitar algo que está efectivamente morto. Morreu... enterre-se!

    Mas pelos vistos há sempre quem não veja isto assim. E quem assim o vê está destinado a viver num eterno "se"... que não o levará a lado nenhum, porque a história diz: "dos fracos não reza a a história".

    Vive com o fim das coisas (pelo menos das coisas) e viverás melhor.

    Re:Comentários destes não ajudam em nada! (Pontos:2)
    por Montanelas em 31-10-02 21:54 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net
    Não está morto, está mal enterrado... :P
    Re:Comentários destes não ajudam em nada! (Pontos:2)
    por Castanheiro em 27-10-02 12:26 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/fdc10056
    Meu caro anonimo, podia contrapor o que diz no seu post, mas este outro anonimo diz tudo por mim. A inforpor está a vegetar completamente! Cumprimentos

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]