gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Os chefes devem poder ver os PCs dos empregados?
Contribuído por scorpio em 22-09-02 22:17
do departamento BB
Big Brother is watching you Anonimo Cobarde escreve "No sítio onde trabalho (função pública, pesadamente informatizado, servidores win2k e clientes xp) algumas chefias começam a demonstrar um interesse pouco comum em ter acesso integral aos PCs dos seus funcionários. Esqueçam que se trata de uma rede M$FT, pensem só nos princípios subjacentes. Alguém já passou (ou passa) por isto? Quais os limites? Quais as respostas possíveis?"

Programa IDEIA financia iniciativas de Investigação | Administração de box LINUX via SMS  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca Big Brother is watching you
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    PC's no trabalho ? (Pontos:3, Informativo)
    por leitao em 23-09-02 8:34 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Se estas a falar do PC no trabalho -- claro que teem esse direito. E' propriedade do empregador, e como tal pode fazer o que bem entender.


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:PC's no trabalho ? (Pontos:2)
    por ribeiro em 23-09-02 9:38 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    Concordo com o leitao. Se queres ter privacidade na tua estação de trabalho, compra um portatil e usa-o. ;->
    --
    Re:PC's no trabalho ? (Pontos:2)
    por ribeiro em 23-09-02 9:39 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    hammm... Claro que não continua a haver logs das tuas actividades, por exemplo na Internet.
    --
    Despedido. (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 23-09-02 8:39 GMT (#2)
    Tive uma caso na empresa onde trabalho, em que um dos administradores do sistema, foi investigar um computador de um dos funcionários, e verificou-se que esse dito funcionarios desviava determinados documentos confidenciais. O caso acabou com despedimento por justa causa. Pela minha parte, não vejo nenhum inconveniente na investigação da minha maquina, porque não guardo nada de pessoal, tudo o que é pessoal vai para diskettes ou modulos de memoria.
    Re:Despedido. (Pontos:1)
    por edsonmedina em 24-09-02 15:57 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Diskettes?

    Isso eram aquelas coisas quadradas que se usavam nos anos 80 para gravar ficheiros, não é?

    Ainda se vende disso? :)
    em princípio sim... (Pontos:3, Informativo)
    por BlueNote em 23-09-02 9:32 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    ...o empregador tem o direito a inspeccionar os dados nos pc's atribuídos aos empregados.

    Mas é um terreno movediço, como quase tudo a este respeito. Em teoria, o empregador pode ter acesso a todos os documentos no gabinete/mesa do empregado, mas não deixa de ser verdade que ao mesmo tempo entrega chaves para o empregado fechar à chave documentos em gavetas só dele ou de um gabinete, criando-lhe um lugar de certa forma de uso pessoal e privativo.

    Isto é de certa forma semelhante à "conta" nos sistemas de informação.

    Por outro lado, o empregador tem sempre chaves-mestras. O que também tem paralelos com o uso de TI.

    Por outro lado ainda, o correio dirigido em nome pessoal ao empregado é equiparado legalmente a correio privado, e tem sido essa a interpretação dada também a correio electrónico dirigido a uma organização em nome de um funcionário.

    Ou seja o terreno é movediço. Protejam-se, não guardem nada de pessoal em máquinas do local de trabalho, nem andem a ver sites recreativos no local de trabalho.

    Re:em princípio sim... (Pontos:1)
    por HiTek DeVil em 23-09-02 15:54 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    pois pois... e depois há também o exemplo das pessoas que são despedidas por justa causa porque se meteram ao telefone com os amigos, na hora de trabalho... agora muda só de telefone, para email... é hora de trabalho, é hora de trabalho... receber email pessoal na empresa? em horario de trabalho? um amigo meu, por ir ver o mail dele ao webmail, levou processo disciplinar, quanto mais recebe-lo nos computadores da empresa... é terreno movediço é...

    HiTek DeVil
    Re:em princípio sim... (Pontos:1)
    por edsonmedina em 24-09-02 15:59 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    [...] nem andem a ver sites recreativos no local de trabalho.

    Ops... Tenho de bazar.

    --off--
    Pois... (Pontos:2, Interessante)
    por lmar em 23-09-02 9:52 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    ...efectivamente quer os PC's, telefones, email, folhas de papel, espaços etc, são recursos disponibilizados pelo empregador com o objectivo exclusivo de servirem de suporte à sua actividade laboral.
    Como tal não me estranha que a entidade patronal tenha legitimidade para "escutar" todos os recursos fornecidos desde que não constitua violação de privacidade do individuo.

    Conheço vários casos em grandes empresas da nossa praça em que, inclusivé, se investe em aplicações que para efectuar monitorização de hardware e conteúdos dos PC's dos colaboradores. Conheço ainda mais casos de "escuta" de caixas de correio. Em ambos os casos originaram algumas situações de despedimento por justa causa ou "convites" à saída.

    Sei tb que algumas destas pessoas estão a recorrer destas decisões em tribunal invocando que não lhes foi comunicada a existência desse controlo...

    A dúvida que fica é exactamente essa: será necessário assinar um documento que ateste a notificação de que os recursos informáticos/telecomunicações da empresa se encontram sob monitorização (tipo os avisos de gravação vídeo com camaras de segurança)? Ou tal está implicito?


    -- Think about tomorrow.. only losers ask where do you want to go today..
    Questão complicada (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 23-09-02 10:27 GMT (#7)
    Esta questão foi, é, e será uma das mais polémicas das relacionadas com as novas tecnologias...

    Embora seja verdade que o equipamento e o serviço pertence à entidade patronal, há muitos juristas que defendem que o empregado tenha algumas "garantias" de privacidade quando usar serviços "pessoais", tal como e-mail pessoal, instant messaging, etc.

    A realidade é outra, pelo menos em terras Lusas: aqui, onde os empregadores estão habituados a controlar os acessos ao WC, dizer-lhes que não podem investigar o que os empregados fazem é equivalente a dizer-lhes que não são patrões...

    Conclusão: hábitos de muitos anos dificilmente mudam...
    Re:Questão complicada (Pontos:2)
    por nmarques em 23-09-02 11:19 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Aqui as coisas sao diferentes, email e coisas particulares sao proibidas, qualquer acesso por exemplo a um hotmail e' despedimento com justa causa. Existe uma politica agressiva de proteccao de dados em posse da empresa, ate porque alguns desses dados sao confidenciais e em situacao alguma deverao chegar ao conhecimento do publico... logo, existem estas normas... navegacao nao e' problema, com excepcao de p0rn, downloads por p2p sao despedimento por justa causa assim como software nao licenciado ou que conste numa lista de software da empresa.

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it.../I
    Re:Questão complicada (Pontos:0, Redundante)
    por Montanelas em 23-09-02 13:11 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    Os holandeses são tramados. Eu tive de apanhar com um batalhão deles, e não gostei de algumas atitudes deles... Têm a mania que são bons...
    Re:Questão complicada (Pontos:1)
    por Montanelas em 24-09-02 20:01 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    Pois não, mas os putos que tive de aturar, tinham um pouco a mania... só que em termos de produtividade deixaram bastante a desejar em certas alturas... Outros eram antipáticos e arrogantes... Isto no local de trabalho... Fora dele até são uns tipos porreiros... Ganham balúrdios comparativamente aos Tugas e ainda se queixam de stress laboral... :D
    Re:Questão complicada (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 23-09-02 11:30 GMT (#10)
    "A realidade é outra, pelo menos em terras Lusas: aqui, onde os empregadores estão habituados a controlar os acessos ao WC, dizer-lhes que não podem investigar o que os empregados fazem é equivalente a dizer-lhes que não são patrões..."
    Pois isso é tudo mt bonito de dizer mas esquecem-se que são o mesmo tipo de pessoas que estão no lugar de patrão e de empregado, apenas com sortes diferentes. A titulo de exemplo a minha mãe trabalhava num fábrica à uns 20 anos atrás e qd precisava de ir ao WC, não tinha de pedir a ninguém, ia e voltava em menos de 2 minutos, passadas 2 3 horas ás vezes tinha de lá voltar e reparava que estavam lá as mesmas colegas de "trabalho", desde a ultima vez que lá tinha ido, na codrelhice em vez de estarem a trabalhar. Isto numa linha de montagem em que não pode haver ausências mt prolongadas está-se mesmo a ver havia alguns a fazer o trabalho de 3 ou 4 que estavam na palheta no WC.
    Isto tudo para dizer o q? Bem o patrão é malandro mas o trabalhador não lhe fica atrás um a querer que se faça cada vez mais e outra cada vez menos, é complicado. Está claro que o trabalhador sempre foi o elo mais fraco e tem de ser protegido de abusos senão voltamos ao tempo da escravatura. E já que falam em função pública fazem ideia de qt se gasta de telefone por mês na Câmara Municipal de Sintra em chamadas para o estrangeiro ou para telemóveis (chamas pessoais, não de trabalho)... nem queiram saber pq ainda vos dá uma coisa má, já para não falar de entrar em vários gabinetes e ver o pessoal ou na palheta ou a jogar copas no PC em vês de despacharem as resmas de processos que estão em cima das mesas (os processos nas câmaras demoram mt pq será?). Ganham pouco alguns é certo mas qd foram para lá sabiam o que iam ganhar por isso não têm desculpa. Já para não falar que na função pública que quem trabalha mt é mal visto pelos colegas na grande maioria dos casos.
    Re:Questão complicada (Pontos:0, Lança-chamas)
    por Montanelas em 23-09-02 11:51 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    É esse espírito de grupo demasiado entranhado nas nossas mentalidades que fez com que os regimes comunistas nunca vingassem...

    E depois andam os contribuintes a sustentar essa cambada de chulos que não tem outro nome... :P
    mail vs email (Pontos:2)
    por racme em 23-09-02 11:32 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Aqui abrem me a correspondencia quer seja privada quer seja publica(da empresa), é politica da empresa, quem sou eu pra contestar.

    Agora se fazem isso relativamente ao mail, vulgo correio, porque razao, ou qual o impedimento de nao o fazerem relativamente ao email!?

    Claro que se nao estivesse de acordo nao tinha assinado o contracto de trabalho.

    Agora se me pedem pra ser reaccionario e protestar por tal medida contra a minha entidade patronal!? os meus amigos, desde que nao me ataquem o bolso, cortem nos subs ou nas horas extras tudo bem pra mim. Afinal tou a usar material, que nao é meu, largura de banda que nao é minha, recursos que nao sao meus, mas tao somente da empresa.

    Aqueles que querem, os mails pessoais, navegar etc, que comprem a ADSL ou a netcabo, e em vez de perderem o tempo no emprego a browsar dediquem-se mais é a acabar o vosso trabalhinho pra sairem mais cedo.


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    Re:mail vs email (Pontos:1)
    por Montanelas em 23-09-02 11:48 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    E o correio pessoal vai para casa ou para o apartado, em vez de ir para o local de trabalho.

    E acredito que quem vos abre o correio e o lê, deve ser de elevada confiança por parte da empresa... >%->>>

    Seria deveras caricato o espião industrial estar colocado nessa posição... :D
    Re:mail vs email (Pontos:2)
    por BlueNote em 23-09-02 13:00 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Aqui abrem me a correspondencia quer seja privada quer seja publica(da empresa), é politica da empresa, quem sou eu pra contestar

    Isso passa-se em muitos sítios, mas o enquadramento legal tem sido este: a correspondência dirigida ao senhor(a) X, empresa Y, é equiparada a correio pessoal, com toda a protecção como se fosse enviado para tua casa. [tipo 1]

    A correspondência enviada para o Departamento Z, ou Cargo W (sem personalizar), Empresa Y, é correio para a empresa e pode ser aberto, lido, etc, antes de te chegar às mãos. [tipo 2]

    Eu trabalhei num sítio em que de facto tudo era aberto pela empresa, mas desta forma, que não me parece incorrecta: correspondência [tipo 1] pela(o) secretária(o) do departamento (ou secretária(o) pessoal se fosse um(a) director(a) ) que a entregava directamente ao destinatário.

    Correspondência [tipo 2] era processada pela recepção, que encaminhava para os destinatários correctos ao abrigo da política da empresa.

    Re:mail vs email (Pontos:1)
    por Montanelas em 23-09-02 14:51 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    Nesse aspecto, eu nunca tive problemas. O meu correio sempre me foi entregue, sem ser aberto ou violado, tanto em Portugal como na Shell Gabão.
    Re:mail vs email (Pontos:1)
    por Montanelas em 23-09-02 11:49 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    Se não for autorizado pelo empregador ou se não tiveres horário flexível... :P
    e os posts.. (Pontos:1)
    por ciup-man em 23-09-02 11:39 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    E não se esqueçam dos posts aqui no gildot .. será que também não estarão a ser expiados pelos vossos patrões .. E para os vários anónimos cobardes que andam por aí ;), esquecem-se que os posts aqui no gildot não vão encriptados... é muito provavel que possam ser interceptados e "traçados" :), e olhem que não estou a ser muito paranoico .. ;D

    E já agora não acham que "perder" tempo neste tipo de forums também pode ser mal interpretado pelos vossos patrões?
    ________
    --- Neste mundo existem 10 tipos de pessoas... As que entendem binário e as que não entendem!!
    Políticas de privacidade (Pontos:1)
    por Montanelas em 23-09-02 11:44 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    O ideial é jogar ao ataque e não permitir que se incorra em falta perante a política de privacidade da empresa, caso ela exista. Usem os recursos apenas para o negócio e o resto façam-no em casa.

    A monitoria dos recursos do parque informático deve ser anunciado, por uma questão de bom senso.

    Todas as grandes empresas multinacionais fazem questão de publicar e informar os seus colaboradores, sejam quadros ou contratados, das suas regras e exigem o seu integral cumprimento. Para além disso todos os seus colaboradores estão informados que são monitorados regularmente. Além disso não é possível aos utilizadores, excepto aos power-users, contornar estas regras, em virtude de não terem como esconder os seus dados ou fechar os seus computadores, pois não têm permissões para tal.

    Depois, existem políticas de directória para cada unidade de negócio que inviabilizam certos programas de serem instalados ou de correrem nas respectivas máquinas.

    No trabalho é para trabalhar e mais nada! =}

    O que falta em muitos casos é informação e comunicação, porque nada é planeado (neste jardim à beira-mar plantado), e em muitos sítios vigora o "quero, posso e mando", com os resultados que são conhecidos...
    Re:Políticas de privacidade (Pontos:2)
    por BlueNote em 23-09-02 12:51 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Sim, esse é o problema essencial. Como as medidas são sempre tomadas irracionalmente, depois tudo corre mal...
    Confiança.. (Pontos:2, Interessante)
    por plexar em 23-09-02 12:57 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Numa (pequena) empresa de TI onde trabalhei, todo o funcionario era visto como a suprema ameaça à empresa.

    Os administradores do sistema preocupavam-se mais em controlar os utilizadores do que a resolver outros problemas. A estes juntavam-se comerciais e patrão. Quando não tinham NADA que fazer, concentravam-se em "vigiar" os seus funcionários.. Como faziam isto quase todo o dia, bem... :)

    Barravam todos emailes vindos de fora, para os poderem analisar um a um.. Nunca se sabe que terrivel conspiração poderia vir de fora! Claro, depois acontecia que era suposto receber-se emails importantes, e lá se tinha dizer ao admin.: "ERA SUPOSTO RECEBER UM MAILE DUM CLIENTE ONTEM!!!"

    Tudo era controlado em relação aos funcionários.. é pena que quem controla também deveria dar o exemplo..

    Quando temos os administradores, comerciais e patrão a vigiar de forma incessante e paranóica os seus funcionários e NÃO dão o exemplo, é óbvio o impacto que isto pode ter num ambiente de trabalho..

    Pergunto-me se ao concentrarem demasiados esforços em controlar, não se estará a esquecer outros pormenores relevantes.. nomeadamente a confiança necessária para um ambiente de trabalho saudável.

    (Felizmente que nem todas as empresas não são como esta!)

    Cumps!
    Plexar.
    Re:Confiança.. (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Montanelas em 23-09-02 13:13 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    E depois somos pouco competitivos e improdutivos relativamente ao resto do planeta G7... :(
    Re:Confiança.. (Pontos:2)
    por BlueNote em 23-09-02 15:47 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Amen, brother!
    Simples... (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 23-09-02 20:38 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Os chefes, patrões, whatever, só conhecem Windows. O meu PC de trabalho corre FreeBSD. :)

    Podia-se aqui passar para uma questão semelhante: será que tenho de usar apenas o "software standard da empresa" (da MS, claro)? Claro que isso é aceitável... se a empresa me exigisse isso, estava no seu direito. Pelas poucas semanas que eu lá ficasse. :)


    "To underestimate one's self is as much a departure from truth as to exaggerate one's own powers"
    - Sherlock Holmes
    Enquanto os empregados não forem responsáveis... (Pontos:1)
    por Pink em 24-09-02 9:19 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://www.PinksWorld.8m.com
    ... pelo que fazem dentro da empresa (pelo menos aqui no Brasil, a empresa responde civilmente por tudo o que seu empregado faz nas horas de serviço), acho difícil evitar que este tipo de coisa aconteça.

    De um lado a empresa é dona de toda a infra-estrutura de tele-comunicação que o empregado usa, e de outro vem o direito à privacidade do cidadão e a necessidade de resolver pequenos problemas do dia-a-dia (como aquele maldito cheque borrachudo que bateu no caixa e voltou).

    O desempate é feito pela responsabilidade civil da empresa pelos atos do empregado. Enquanto ELA pagar o pato pelas ações cibernéticas de seus empregados, ela irá monitorá-los impiedosamente (e aeticamente - existe ela palavra?), e existe muito pouca coisa que possamos fazer.

    []s,
    Pink@Manaus.Amazon.Brazil.America.Earth.SolarSystem.OrionArm.MilkyWay.Universe

    Re:Proxy && publicar logs (Pontos:1)
    por Montanelas em 24-09-02 22:16 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.war-zone.net/news.asp
    Acreditas que na Escandinávia os rendimentos de todos os cidadãos são publicamente acessíveis?

    Aqui também são, excepto os do Mário Soares e de outros tantos VIPs...

    Se todos soubessem na empresa o que realmente fazem na Net, provavelmente haveria borrasca da grossa... Nem o BOFH conseguiria fazer melhor! =}

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]