gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Yahoo pactua com censura Chinesa
Contribuído por scorpio em 21-08-02 20:47
do departamento lápis azul
Web jazzy escreve "No site do Público encontrei este artigo, que diz que a decisão de a Yahoo aceitar censura no seu serviço na China para limitar conteúdos politicamente "perigosos", foi muito mal recebida.
No artigo só não vem esclarecido qual o benefício retirado disto pela Yahoo. "

UMTS mais longe | Intel processada por causa do P4  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Público
  • artigo
  • Yahoo
  • Mais acerca Web
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Ética... andas por aí? (Pontos:1)
    por BlueRibbon em 22-08-02 1:29 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

    Pois é... realmente a minha ideologia não é muito favorável à censura, no entanto considero que existem coisas que "andam por aí" que não deviam estar disponíveis seja porque razão for!

    Quanto aos motivos "políticos" da R.P. da China, não os conheço integralmente, mas penso que embora uns sejam (ou possam ser) considerados correctos do ponto de vista ético, muitos outros limitam a liberdade de expressão. Já ao Yahoo não lhe resta grande alternativa, pois complicarem a vida aos dirigentes de um país com um mercado de alguns biliões é deitar por terra grandes oportunidades de negócio e facturação.

    Claro que em plena democracia (e viva Portugal) isto não seria possível, mas volto a repetir, há assuntos cuja abordagem deveria estar bem reservada de modo a não ter repercussões negativas na sociedade, embora seja sempre complicado definir os limites do aceitável.
    KISS - Keep It Simple Stupid

    Re:Ética... andas por aí? (Pontos:2)
    por racme em 22-08-02 2:40 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Claro que em plena democracia (e viva Portugal) isto não seria possível, mas volto a repetir, há assuntos cuja abordagem deveria estar bem reservada de modo a não ter repercussões negativas na sociedade, embora seja sempre complicado definir os limites do aceitável.

    Eu imagino a Internet nos antigos dias da Pide/DGS, se nao tivesse caido pelas razoes ja sobejamente conhecidas, penso que nos dias de hoje nao conseguiria resistir muito tempo.


    ...no reino de Quelthalas...
    im awake, im awake!
    E a coisa vai andando (Pontos:2, Interessante)
    por Vx em 22-08-02 5:43 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    E é assim caros amigos. A Internet foi criada para partilhar informação. Embora tenha sido uma herança da guerra fria, o objectivo era a partilha de dados e a comunicação entre pessoas.

    Existem milhares de maneiras de aceder à informação. Concordo quando dizem que as coisas tão lá, e qualquer puto que acede da escola ou do centro cultural da zona pode ver. Bom, tb pode ver o telejornal com milhares de mortes diarias. Tb pode ver os Big Brothers e Master Plans que muitas vezes são mais violentos que 98% dos conteudos da internet.

    A questão é uma questão de fundo. Será que eu quero que o meu governo decida o que eu posso ver? Ou o que os meus filhos podem ver?

    Tenho alguns amigos meus chineses que, 'traficam' literalmente ip's de sites tais como a playboy e afins. Uma medida que o governo chines tomou foi proibir o resolve de alguns DNS's por serem 'ofensivos' e estarem cheios de 'propaganda capitalista' e 'lixo reaccionário'. A playboy foi um exemplo. Então começou um trafego de ip's brutal. Seja qual for a medida tomada, o utilizador arranjará SEMPRE uma forma de dar a volta. Pq é, na minha humilde opinião, esse o espirito da Internet.


    Vx
    ----------------------------------------
    Accept that some days you are the pigeon and some days the statue.
    ------------------------------

    Re:?? (Pontos:2)
    por jazzy em 22-08-02 16:03 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Parece-me que o artigo que submeti está bem formatado, tem o html necessário e tem os links correctos.

    Na minha opinião (e pelos vistos na do editor que o aprovou), o assunto abordado é pertinente - a liberdade de acesso à informação.

    Se os teus artigos não são aprovados, pode ser que os teus critérios de avaliação dos temas tenha que ser refinado, os artigos podem não estar escritos do modo como os editores esperariam, etc. Mas não te preocupes, porque isso de ter artigos rejeitados calha a todos, a mim também, que não sou, nem quero ser, mais do que os outros.

    Sou de opinião que os autores dos artigos deveriam ser informados dos motivos que levaram à rejeição de um determinado artigo. Fica a sugestão.

    PS: Tal como disse o AC, ficava-te melhor se fizesses a observação identificado.


    Jazzy

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]