gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Linux no Desktop
Contribuído por scorpio em 12-07-02 11:17
do departamento leituras
Linux ReporterX escreve "No site RatedPC vem um artigo banstante interessante e completo sobre o Linux no ponto de vista do utilizador final. Este artigo não pertende ser um "Como instalar o linux", mas inclui muitas dicas sobre como utilizar o Linux no dia-a-dia, exemplos de aplicações para diversas tarefas (Office, e-mail, graficos, mp3, videos, etc), links para sites que abordam certos temas com mais profundidade, etc.
Aconselho-o vivamente para quem quer iniciar-se no mundo do Linux ou está a dar os primeiros passos.
Boa leitura... "

knoppix | Alguém reparou no supercomputador da NEC?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • RatedPC
  • artigo
  • Mais acerca Linux
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    A mesma perspectiva... (Pontos:4, Interessante)
    por mvalente em 12-07-02 12:02 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    ......mas ao contrário

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:2, Interessante)
    por Gamito em 12-07-02 16:10 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Pois é Mário.

    Eu também acho que Linux em servidores, sim.
    Em desktop... oh well... eu uso sim, mas há coisas em Windows que simplesmente não se podem abandonar.

    Uma ideia que é recorrente e errada por estas bandas é meter tudo o que é Windows no mesmo saco como se isso fosse possível.

    O Windows sucka ? O Outlook Express sucka ? Claro que sim.
    Mas e outras aplicações ?
    O Photoshop, a linha completa da Macromedia, o Excel, o Visio, o... onde estão os equivalentes para Linux ?

    Sim, eu uso Linux no desktop para a net e mais algumas coisas. Mas para outras há aplicações Windows que nada têm que ver com a Microsoft que são espetaculares e não há nada que se lhes compare para Linux.

    Portanto, há que separar as águas e não meter tudo o que é software Windows no mesmo saco.

    P. S.: Podem flamar-me à vontade, mas o OpenOffice sucks big time. Fónix, que m3*da de software. E olhem que eu tenho que o aturar em muitas máquinas. Sei do que falo.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:2)
    por rollerball em 12-07-02 16:46 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Experimenta Mac Os X !!
    Eu estou a poupar para isso!!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:2)
    por Gamito em 12-07-02 18:02 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Pois pá, eu e o Mário Valente como não temos opiniões iguais à tua somos despropositados, como é óbvio.
    'Tá certo...

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    dont be such a nasty fellow (Pontos:2)
    por vd em 12-07-02 18:20 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    P. S.: Podem flamar-me à vontade, mas o OpenOffice sucks big time. Fónix, que m3*da de software. E olhem que eu tenho que o aturar em muitas máquinas. Sei do que falo.

    Estamos a falar de gostos pessoais ou de funcionalidades ?..

    NMHO, o OOo (OpenOffice.org) ate' esta' bastante "bom" para o average "John Doe" do Linux.
    E similar para quem mudou de Windows para Linux.

    Mas ja' que o tens de "aturar" em muitas maquinas, prepara-te que a versao 1.0.1 esta' prestes a sair.


    Cumprimentos,
    vd
    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:1)
    por jadrian em 12-07-02 19:35 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Eu não costumo usar offices, mas não desgosto de open office... pena ser lento e pesado. Mas há mais alternativas. Por exemplo: http://en.hancom.com/index.html http://en.hancom.com/products/index.html (nunca experimentei...) J.A.
    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:2)
    por Gamito em 12-07-02 20:40 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Se fosse só o lento e o pesado.
    E os bugs ?
    Só problemas de impressão são às carradas todos os dias. Então a folha de cálculo tem o vício de numa sheet com meia dúzia de folhas, tem sempre uma ou duas que não imprime. Às vezes resulta mandar para outra impressora. Outras vezes nem por isso.
    Paste de pics é outra dor de cabeça. Quando lhe dá na telha fica só um quadrado branco.

    Nããã... é livre, é gratuito, mas é uma bosta.
    Pelo menos para utilização empresarial intensiva.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:1)
    por jadrian em 13-07-02 10:03 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    OK, já percebemos, não gostas de OpenOffice.
    A minha pergunta continua a ser, já experimentaste, por exemplo, Hancom Office? Parece que é muito bom.

    J.A.

    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:2)
    por Gamito em 13-07-02 13:08 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Nop!

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:3, Interessante)
    por joaorf em 13-07-02 3:25 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Estarei a confundir, ou foi este preciso Mário Gamito que apresentou uma comunicação em Cantanhede onde fazia a apologia do Linux nas empresas, mostrando que o Windows é perfeitamente dispensável, e que até -- pasme-se! -- insinuou que o Gimp substituia completamente o Photoshop?

    Seria aquele mesmo Mário Gamito vem agora fazer coro com os apologistas teóricos tipo Mário Valente e quejandos, que até nem vêm mal nenhum em usar Internet Explorer, Windows Media, e outras aplicações do género enquanto estão no Windows, fazendo tábua rasa dos pertinentes argumentos que ainda recentemente o Paulo Rocha aqui expôs para não se utilizar esse software?

    Pois eu conto-te uma singela história pessoal: na minha empresa, de há dois anos para cá que se utiliza exclusivamente StarOffice. Desde o programador, à secretária, passando pela telefonista. Em Windows e, também, em Linux. StarOffice é o standard na empresa (agora estou a converter gradualmente alguns postos para OpenOffice). E queres saber mais?... ninguém se queixa! Alguns passaram a utilizar o StarOffice nos seus computadores de casa, e até estranham quando têm que utilizar Word!

    Esta história pessoal não pretende, de modo algum, dizer que o Linux é panaceia para todos os problemas. Todos sabemos que não é. Apenas mostra como há software (não necessariamente correndo em Linux) que constitui uma excelente alternativa ao software Microsoft.

    O Linux não é tão simples de utilizar quanto o Windows. Isso é indiscutível. Mas há agradáveis contra-exemplos. Há uns tempos tentei extrair as fotos da minha câmara digital num Windows XP. Importei os últimos drivers do fabricante (feitos para XP), andei às voltas... e nada. Nem uma foto consegui ver. Liguei então a câmara ao Linux, e não precisei de instalar ou configurar rigorosamente nada: as fotos apareceram automagicamente num directório!

    Há pessoas que nem reparam (ou se reparam, não dão o devido valor) em coisas que o KDE e o OpenOffice já trazem integrado, como por exemplo:

    • Criação de PDF a partir de praticamente qualquer aplicação.
    • Ripping de CDs áudio com conversão automática para MP3 ou Ogg Vorbis, com um drag and drop no Konqueror.
    • Navegar pelas partilhas (Windows ou Linux) de outras máquinas da rede usando o Konqueror.
    • OpenOffice traz uma ferramenta de desenho vectorial que não tem rival no MS Office.
    • ...

    É pena ver um tipo com a tua idade, com o teu passado, utilizar fraseologia imberbe tipo "OpenOffice sucks big time". Ainda para mais, sem apresentar argumento algum.

    Re:Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:2)
    por Gamito em 13-07-02 9:11 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Se estiveste em Cantanhede, deves ter ouvido que o tom explícito da minha apresentação foi "Linux em servidor sim incondicional; em desktop sim, mas com um estudo rigoroso caso a caso".
    Tanto assim que no intervalo duas pessoas de uma empresa que faz software de contabilidade, etc. para Linux fizeram questão de vir falar comigo no intervalo acerca do que tinha falado.
    Em Cantanhede o OpenOffice tinha saído há dois dias e eu ainda só o tinha experimentado superficialmente.
    E no exemplo de transição que dei mantive máquinas Windows.

    Estás a colocar palavras na minha boca que eu não disse e isso eu não deixo passar. Se fôr preciso espeto aqui o paper para mostrar que estou a falar verdade.

    Aonde é que eu escrevi que usava IE e Windows Media ?

    Para terminar volto a dizer: lamento muito, mas o OpenOffice sucka. Não é por ser free que as coisas são necessariamente boas.
    E há bom software para Windows. Não é por não serem free que as coisas são necessariamente más.

    P. S.: O artigo que citaste está bem escrito, mas obrigado... eu tenho as minhas próprias ideias.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:2)
    por Gamito em 13-07-02 9:20 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Agora que reli o teu post, eu não disse que o Windows era perfeitamente dispensável.
    Bem pelo contrário. Aliás o Paulo Trezentos que falou depois de mim, disse qualquer coisa como "como o Mário Gamito disse, o Linux não é para toda a gente".

    Volto a reafirmar: o que eu disse foi que não há hoje nenhuma razão para uma empresa gastar dinheiro em servidores, mas que no desktop era necessário estudar bem o caso e inclusive disse (era um dos slides) quais eram em meu entender os desktops que podiam migrar. Lembras-te de eu ter falado no problema dos formatos Office ?

    Puxa lá bem pela memória. Se não te lembrares, ponho aqui o paper. A apresentação infelizmente perdi-a.

    Se leste a thread toda, deves ter visto que dei dois ou três exemplos de problemas com o OpenOffice.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:3, Interessante)
    por Gamito em 13-07-02 13:22 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Para que não reste dúvidas, aqui fica o que é relevante do meu paper para Cantanhede a ver se te lembras do que eu na realidade disse. Infelizmente perdi a apresentação numa formatação de disco, senão colocava-a online também.

    E para a próxima pensa bem antes de pôr palavras na boca de outra pessoa.
    Quando escrevi estas linhas ainda não tinha saído o OpenOffice 1.0

    O Linux como solução de elevado desmpenho, fiabilidade e escalabilidade em ambiente de média empresa/instiuição.
    Até onde é possível escalar ?
    O paradigma dos formatos Microsoft Office.


    Os anos 80 prometeram-nos a utopia do escritório sem papel.
    A primeira metade da década de 90 mostrou que era isso mesmo: uma utopia.
    A segunda metade da década trouxe a massificação da internet.
    Os três primeiros anos deste século mostraram-nos a internet bubble: o boom das dot coms e de seguida, o seu moob.

    (...)

    Estas breves linhas introdutórias servem apenas para mostrar que a evolução da informática tem sido a um tempo exponencial e a outro caótico. Ninguém sabe o rumo que vai tomar e apenas é possível ir tomando o pulso ao presente e especulando sobre o futuro. É contudo consensual que é impossível escapar à informatização da sociedade. Para o bem e para o mal.

    A década de 90 e os dois primeiros anos deste século trouxeram outra realidade à qual é impossível escapar: a globalização. A globalização económica antes de mais e mais importante, mas também social e cultural.

    Sendo certo que a informatização das empresas lhes trouxe benefícios inegáveis – directos e indirectos – não o é menos que não o foi sem custos: finaceiros e em reconversão e formação de pessoal.

    É neste quadro, traçado em breves linhas, que uma média empresa ou instituição tem forcosamente que se movimentar.

    Sendo extramemente difícil a uma pequena economia como a nossa competir num mercado global, urge às empresas optimizarem e racionalizarem os seus custos sem no entanto colocarem em causa a qualidade dos seus produtos e serviços.
    Pelo supradito, a informática que acarreta custos elevados, é um bom alvo para iniciar essa racionalização.

    Porque hoje há alternativas que não existiam ou eram inviáveis há cinco anos atrás.

    É neste quadro que surge o software livre em geral e o seu sistema operativo de base, que porém não é único – o Linux.

    (...)

    É assim que hoje o Linux e a plêiade de software livre que é com ele equipado surge como uma excelente opção (pelo menos a considerar) para as nossas empresas.
    E não só. Por todo o mundo o sofftware livre começa a ser encarado como uma oportunidade de as empresas cortarem drasticamente os seus custos em informática.

    Não se fique com a ideia de que o software livre por ser livre e gratuito é de segunda; uma espécie de software dos pobres. Nada mais errado. O software livre, mercê desta sua liberdade, está entre os melhores em várias categorias.

    (...)

    Se se atender aos custos do software proprietário e ao apertar da fiscalização e da repressão judicial junto das empresas devido ao que vulgarmente se designa por pirataria de software, é fácil fazer uma rápida contabilidade e ver que estes custos são mais do que suficientes para inviabilizarem o apareciemento de novas empresas, ou na melhor das hipóteses, estas servem-se do seu capital social inicial para resolver este problema.
    E é assim que logo à partida, uma empresa começa a sua actividade com um ferrete do qual, a menos que prospere muito rapidamente, dificilmente se livrará.

    Contudo, as empresas e instituições públicas têm hoje uma alternativa credível, sólida, de elevado desempenho, fiabilidade e escalibilidade, com a qual podem contar.

    Vamos separar esta questão por pontos:

    O servidor.

    (...)

    O desktop

    Existe hoje em dia toda uma panóplia de software livre pronto a correr em Linux que cobre as necessidades dos utilizadores de desktop. Desde todas as aplicações para internet, até software gráfico, multimédia, etc.

    (...) A killer app de qualquer sistema operativo moderno é aquilo a que se convencionou chamar suíte office.
    Para Linux, existem não uma, mas várias opções deste tipo suíte, a mais conhecida das quais o StarOffice da SUN (que aliás também existe para a plataforma Windows).

    Estas suítes são completamente funcionais e com todas as características necessárias às modernas necessidades.

    Existe contudo um escolho que é o seguinte: o standard de facto para a partilha de ficheiros inter-empresas são os formatos Microsoft Office.

    A big issue que se coloca é que estas aplicações para Linux não conseguem ler e escrever correctamente documentos Microsoft Office. Umas melhor, outras pior, mas nenhuma é capaz de o fazer na perfeição.
    Podemos pensar facilmente no desastre que pode representar uma célula mal convertida numa folha de cálculo que produza falsos resultados.

    Acresce a isto a falta de aplicações de contabilidade, gestão de stocks, processamento de salários, controle de qulidade e conclui-se que não é para hoje que o Linux vai penetrar em massa nos desktops das empresas.

    Contudo, é perfeitamente possível em desktops não críticos, i. e., que não requeiram os softwares anteriormente mencionados instalar uma interface gráfica sobre Linux perfeitamente funcional, com a mais valia das qualidades de robustez deste sistema operativo. (...)

    Conclusão

    Linux em servidores e como espinha dorsal de uma rede empresarial, sim. Sem dúvida. Não há neste momento qualquer motivo de ordem técnica ou outra que possa levar uma empresa a optar por sistemas proprietários quando a custo zero e em plataformas de hardware mais baratas se conseguem obter excelentes e muito provavelmente melhores resultados.

    O Linux em termos de redes vai tecnologicamente à frente do seu mais mediático (mas não mais importante) contentor: a Microsoft.
    Em desktops são necessários cuidados relativos aos documentos Microsoft Office que a empresa necessite partilhar com os seus parceiros e será necessário um estudo pormenorizado posto a posto, a fim de ser possível certificar-se com todo o grau de confiança que a instalação de um desktop Linux num posto de trabalho específico não vai causar perturbações como as acima descritas.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:2)
    por mvalente em 15-07-02 12:10 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Seria aquele mesmo Mário Gamito vem agora fazer coro com os apologistas teóricos tipo Mário Valente

    O Mário Valente até é um apologista prático. Mas que desistiu de vez de discutir com os fanáticos teóricos.

    Quanto ao "fazer tabua rasa" e "falta de argumentos", continuo à espera, relativamente a discussões anteriores, que alguem me resolva no Linux problemas como "uma alternativa ao MS Project" ou alternativas ao "Cubase+ProTools+home recording"

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Apologistas teóricos vs. Apologistas práticos (Pontos:1)
    por joaorf em 15-07-02 20:02 GMT (#55)
    (Utilizador Info)
    uma alternativa ao MS Project

    Muito provavelmente algo como isto servir-te-á.

    O teu problema começa logo pelo Internet Explorer. Alguém que não consegue compreender porque não se deve utilizar esse browser, dificilmente compreenderá o resto.

    Re:A mesma perspectiva... (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 12-07-02 20:06 GMT (#37)
    Pelo amor de Deus !! Eu acho que nem o Ruindows está preparado para o usuário leigo, tanto que se fala muito em exclusão digital entre os pobres (mesmo nos EUA !). O Windows leva vantagem simplesmente porque quase todas as software-houses fazem softwares para a plataforma M$ e os fabricantes de hardware sempre liberam drivers para Windows. O dia em que os computadores saíssem de fábrica com o linux instalado e pudéssemos encontrar os mesmos softwares com versões linux essa diferença sumiria completamente. Essa baboseira de achar que linha de comando atrapalha o linux não tem fundamento, ou já esqueceram que o monopólio da M$ no desktop foi conseguido ainda no tempo do velho M$-DOS, que funcionava com linha de comando ? Se as pessoas só quisessem usar sistemas operacionais fáceis a Apple seria a número 1. As pessoas típicas querem é usar os aplicativos, não se importando qual sistema operacional é necessário e nem o seu custo (por isso a pirataria impera). A maioria dos usuários leigos não se interessa pelo software livre e sim pelo software grátis, infelizmente para a causa linux. Eu sou meio pessimista com relação ao linux no desktop, não pelos méritos técnicos, mas sim porque é difícil quebrar a inérica das pessoas e também quebrar esses esquemas sórdidos que a M$ usa em relação às empresas de software e hardware.
    E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:4, Interessante)
    por mlopes em 12-07-02 13:15 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Lá vão começar as discussões, lá vai aparecer um marreta qualquer a dizer que o Linux tem um grande caminho a precorrer até chegar ao desktop, e que o Microsoft office é muita bom e não sei mais o q!

    Antes que isso comece, faço já uma sugestão, como podem ver neste concurso organizado pelo startux, existe muita gente a utilizar Linux no desktop, eu sou um deles apesar de não ter enviado ainda o screenshot :D , problemas técnicos em fase de resolução (ou em bom português, o raio do screenshot não leva a imagem do filme que está a passar no DVD, em vez disso aparece um quadrado azul, até percebo por q, mas queria dar a volta a isso)!
    Existem muitos outros que não utilizam, aparentemente 90 e tal por cento da população, a esses só queria dizer: Ok, a gente já sabe que vocês não usam ou não gostam, escusam de vir para aqui com a ladainha habitual, informo-vos que há quem use e goste e saiba configurá-lo para atender às suas necessidades!


    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2, Esclarecedor)
    por TarHai em 12-07-02 13:33 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Muda o "driver" do media_player que estas a usar de Xv/xvideo/... para Xshm ou X11.

    Desta maneira, o X ja tem acesso a imagem do filme.
    ---
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2, Engraçado)
    por mlopes em 12-07-02 13:49 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Obrigado, assim que chegar a casa vou tentar, eu estou a usar o Xine, mas ontem lembro-me de ter visto nas opções da parte de video o driver a ser usado era o Xv!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por TarHai em 12-07-02 14:47 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Estou a usar tb o xine, mas com o driver xshm (ortografia?). E mais lento que o Xv, mas permite o ajuste do brilho na minha TNT2.
    ---
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2, Redundante)
    por TarHai em 12-07-02 13:39 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Muda o "driver" do media_player que estas a usar de Xv/xvideo/... para Xshm ou X11.

    ---
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por TarHai em 12-07-02 15:56 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Redundante? nao tenho culpa... o botao do submit estava com lag e cliquei la varias vezes :P
    ---
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 12-07-02 14:48 GMT (#7)
    Nao vou dizer nada disso .. A mim tanto me da .. Uso Windows por 2/3 motivos. Eqt no linux as vezes demoro um fds , e com o tempo que tenho de dar a familia e' pouco visto estar longe , a instalar um hardware ... no windows demoro uns segundos .. tive problemas com SCSI .. USB .. e recentemente um modem .. Sinceramente .. gosto de ligar um hardware e aquilo funcionar a primeira ate' porque a pachorra comeca a ser pouco ... quem tem filhos pequenos que choram durante a noite sabe o que digo ... Segundo .. os jogos .. Qdo o linux tiver um CM .. e outros jogos que agora nao lembro ... Terceiro .. podem falar o que quiserem mas por mais que pudesse ou fosse gostar do linux .. meu patrao paga-me para programar em .NET e diga-se de passagem que aquilo esta muito bom .. podem vir com flames .. com o que quiserem .. mas sou pago para trabalhar naquilo e so tem de respeitar a decisao ... PS: Tenho um linux em casa que a unica coisa que faz e' firewall e gateway :) PS2: Uma coisa que reparo e' que infelizmente que sabe muito sobre o linux dificilmente ajuda um newbie e la vem os RTFM ..
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por Cyclops em 12-07-02 15:04 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    PS2: Uma coisa que reparo e' que infelizmente que sabe muito sobre o linux dificilmente ajuda um newbie e la vem os RTFM

    Talvez isso seja porque os newbies lerdos quase sempre insistem (e de forma pouco polida) em perguntar como se fazem coisas em vez de perguntar onde podem aprender a fazer coisas. Afinal, uma mao a levar a colher e a outra e apanhar pingas, e' sempre melhor do que usarmos as nossas maozinhas para comer, nao e'?

    Quem me dera que os newbies nao lerdos fossem mais comuns!
    Re:Será que nos conhecemos? (Pontos:1)
    por jazzy em 12-07-02 15:23 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Ó meu caro...
    Até parece que fui eu que escrevi isto (a atenção à família, os filhos, o choro durante a noite, os CM). Será que nos conhecemos???

    Trabalhas naquilo em que quem te paga quer, parece-me justo - a mim pagam-me para programa em linux, lucky me :).
    Tens em casa um linux a fazer aquilo em que é unânimemente bom!
    Não é que eu seja um pro em linux, mas aquilo que sei, foi com RTFM, que tiveram a gentileza de me indicar. Agora quando me exigem resposta a pedidos de ajuda, pouca sorte. Penso que não sou o único a ter essa atitude...

    Jazzy


    Jazzy
    Ha! (Pontos:2)
    por CrLf em 12-07-02 15:40 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    (...)a instalar um hardware ... no windows demoro uns segundos ..(...)

    Curiosamente comigo passa-se o contrário, as instalações de drivers e respectivos reboots no Windows levam-me sempre mais tempo.

    (...)Qdo o linux tiver um CM .. e outros jogos que agora nao lembro ...(...)

    Se nunca tiver temos pena, para isso existem as consolas e os dual boots (tarefas menores para SOs menores).

    (...)meu patrao paga-me para programar em .NET(...)

    Os meus pêsames.

    (...)Tenho um linux em casa que a unica coisa que faz e' firewall e gateway(...)

    Se só faz isso bem podias por um OpenBSD.

    (...)Uma coisa que reparo e' que infelizmente que sabe muito sobre o linux dificilmente ajuda um newbie e la vem os RTFM

    Ah, um ponto interessante.

    Muita gente tem a curiosa ideia de que não é preciso saber nada para se usar um computador, ora eu lamento informar mas um computador não é um interruptor da luz. É preciso saber alguma coisa e para isso é preciso aprender. Talvez quem sabe muito sobre linux não suporte preguiça mental e não esteja para passar todo o tempo a mastigar e dar a papinha na boca de quem é preguiçoso. Afinal de contas eles também aprenderam de alguma forma. Quem estiver interessado lê os manuais, tenta aprender e depois expôe as dúvidas. Os outros bem que podem pegar na sacola e continuar a usar o Windows (que por acaso tiveram de aprender mas já se esqueceram disso, afinal de contas a unica interface intuitiva é o mamilo, tudo o resto é aprendido).

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por leitao em 12-07-02 16:04 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Antes que isso comece, faço já uma sugestão, como podem ver neste concurso organizado pelo startux, existe muita gente a utilizar Linux no desktop,

    29 entradas de desktops no concurso... humm, 29 ? Muita gente ?


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por mlopes em 12-07-02 16:14 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    1-Não te esqueças que estamos a falar de um universo pequeno!
    2-Nem todos os utilizadores de desktop Linux do site estão lá (o meu por exemplo não está lá!)
    3- 29 casos de sucesso parece-me um bom motivo para pensar que o Linux funciona perfeitamente no desktop apesar das já famosas lengalengas do pessoal habitual!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por leitao em 12-07-02 16:38 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    3- 29 casos de sucesso parece-me um bom motivo para pensar que o Linux funciona perfeitamente no desktop apesar das já famosas lengalengas do pessoal habitual!

    Ninguem disse que o Linux nao "funciona" no desktop -- simplesmente nao te da' a facilidade e flexibilidade de outros OS's (incluindo Windows mas tambem outros).


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por mlopes em 12-07-02 16:48 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    A mim dá, por isso o uso! Dai o meu comentário inicial, não percebo porquê que quando há um artigo sobre Linux no desktop, toda a gente que prefere qq outro desktop vem logo dizer que p Linux não é bom para desktop etc..., etc... ! Já reparaste que toda essa argumentação pode igualmente ser usada pelos defensores dos desktops do Linux, porque tudo isso é só uma questão de preferência e de se conseguir fazer aquilo que se necessita!

    Quanto à facilidade inicial, talvez tenhas razão, quanto à fléxibilidade, é pouco provável, já que regra geral, os desktops para *nix/Linux, são muito mais configuráveis.

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por leitao em 12-07-02 18:01 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    A mim dá, por isso o uso! Dai o meu comentário inicial, não percebo porquê que quando há um artigo sobre Linux no desktop, toda a gente que prefere qq outro desktop vem logo dizer que p Linux não é bom para desktop etc..., etc... !

    Passa-se a vida a dizer isto: tens que considerar o nivel medio de conhecimentos de um utilizado tipico de um PC.

    Para ti e para mim, Linux serve para uma maquina de trabalho diario -- para 98% dos utilizadores que compram um PC nao.

    Podes dizer que o Linux no teu caso serve para o desktop, mas nao na generalidade dos casos.


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por mlopes em 12-07-02 20:38 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    Nesse aspecto tens razão, o Linux não está preparado para o normal utilizador (ou o utilizador não está preparado para o Linux), mas isso não invalida o facto de o Linux ser um bom desktop, para quem o sabe configurar para isso, claro!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por CrLf em 12-07-02 20:41 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    (...)isso não invalida o facto de o Linux ser um bom desktop, para quem o sabe configurar para isso, claro!

    Exactamente, finalmente alguém toca mesmo no ponto.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por rollerball em 13-07-02 10:31 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Se todas as pessoas compreendessem a frase "o Linux ser um bom desktop, para quem o sabe configurar para isso, claro" metade das discussões inuteis aqui no gildot desapareciam!
    Era tão bom !!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por MacLeod em 13-07-02 15:29 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Se calhar o problema é que na definição das pessoas de "ser um bom desktop", assume-se que deve ser apropriado ao maior numero possivel de pessoas.

    De notar que esta não é a minha opinião, acho que depois de instalado e configurado pode ser um desktop perfeitamente usável pelo utilizador normal. E eu uso quase exclusivamente um desktop linux (porque há certas aplicações às quais me habituei e não consigo encontrar equivalente no Windows, com a mesma relação facilidade de instalação/versatilidade). Actualmente devo ser mais um dos leitores do gildot que usa o Windows só para jogar ou gravar CDs.

    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:1)
    por K` em 14-07-02 10:12 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://www.geocities.com/alex_j_p
    windows para gravar cds ?!

    quando o nero ultima versao retail ( ok , warez) nao me grava nada , só o cdrecord e o cdrdao é que me funcionam !

    gravar cds só no linux.

    cdrw samsung 12x8x32
    Re:E pronto... ó meus amigos ... zzz.... (Pontos:2)
    por TarHai em 12-07-02 17:58 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    3- 29 casos de sucesso parece-me um bom motivo para pensar que o Linux funciona perfeitamente no desktop apesar das já famosas lengalengas do pessoal habitual!

    Bom, estes 29 casos de sucesso podem dizer muito a favor de web browsing e IRC no linux. Basicamente o que ilustram e que o linux tem potencial e pouco mais.

    Um exemplo, entre muitos, capaz de desesperar um utilizador menos experiente (e talvez menos bruto tb): para ver o trailer do LOTR2 (quicktime), tive de instalar o xine no meu computador. Tive de fazer o download de duas tarballs (mais uma terceira de codecs win32) e enganar o configure da xine-lib, desligando a pata a deteccao do opengl, para que a compilacao/instalacao fosse a bom porto.


    ---

    Assim não vamos lá... (Pontos:2)
    por Branc0 em 12-07-02 15:09 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Não é com artigos destes que vamos cativar utilizadores para o Desktop. Uma coisa que até parece simples e que seria mais como uma consulta não é algo que nos obrigue a levar com não sei quantas páginas de "o que é um SO" ou "porque é que a mascote do Linux é um pinguim".


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    The Linux Challenge (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 12-07-02 16:05 GMT (#14)
    Aconselharia antes este artigo para quem se quer ver livre do "vício que o window$ provoca", e migrar definitivamente para um sistema livre e aberto :)

    Msg to newbies: Basta pensar que: se uns conseguem porque é que eu nao irei também conseguir? Não custa nada tentar e basta um mês para ficar "livre".

    Cumps.
    Average Windows User. (Pontos:2)
    por nmarques em 12-07-02 17:45 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Eu pessoalmente penso que existe um pequeno pormenor que a maior parte das pessoas envolvidas aqui neste forum nunca julgaram... O utilizador tipico de Windows e' um nabo... Um bacano que depende de install shields para instalar software, um bacano que se tem o "Auto run" disabled nos drives, nao sabe o que fazer, que nao tem a minima nocao das coisas que para a maior parte de nos sao basicas... Por uma experiencia que passei numa empresa que prestava helpdesk a outras empresas, entre elas, Plextor, Sun Microsystems, TDK Optical Storage e Philips, pelo que vi quando la estava, muito honestamente, o utilizador average de windows e' a coisa mais estupida que existe... A grande vantagem de linux sobre windows com este tipo de "lame git" e' que se correr com privilegios de user normal nao consegue desferir golpes fatais no sistema como fazem com o windows... De resto... muito honestamente, o Desktop por este tipo de utilizador nunca sera' um SO GNU/Linux... Apenas possivelmente as geracoes com pessoal entre os 30 anos e inferior poderao dar algum boost a linux, sobretudo porque encontrei varios tecnicos (a maior parte deles armados em herois, que nao sabiam peva do que estavam a dizer), estes pseudo tecnicos tambem nunca iriam a lado nenhum em linux... porque pessoalmente penso que para ter algum sucesso com linux e' no minimo preciso saber algo sobre hardware antes de mais e como as coisas interagem um pouco umas com as outras... Tipo ASPI, porque preciso eu nao de ASPI no meu windows porque nao tenho hardware nem controladores SCSI, HELLLLOOOO!! EIDE ATAPI ? Deve ter discos USB ou firewire... de outra forma um tanso qualquer britanico "Computer Engineer" que levou uma resposta do tipo, "You chipset "ALI" has serious latencies in the PCI to USB bridges"... Obvio que nao percebeu mas ficou com uma de "claro que percebi"... O problema penso que ja nao esta na acessibilidade das aplicacoes e SO, mas sim na ignorancia dos users... e nao esquecendo os tipicos SysAdmins de Windoze ou IT personel que normalmente quer dispositivos USB2 a funcionar em NT4, HEEEELLLLOOOOOOOO!!! e coisas do genero...

    As pessoas nao querem "perder" tempo a procurar informacao ou ler FAQ's/HOWTO's, as pessoas querem a papinha toda feita... Pessoalmente, fiquem-se pelo Windows e nao chaguem a comunidade linux com perguntas estupidas... depois estas mesmas pessoas teem a lata de chamar a ' comunidade Linux um grupo de porcos elitistas que pensam que sao os maiores e que adoram mandar respostas do tipo "RTFM"...

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it.../I
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por Gamito em 12-07-02 18:00 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Sim, não há a mínima hipótese de o John Doe do Windows passar para Linux. Há anos que os aturo e sei bem que isso é impossível.
    O futuro do Linux, se este o tiver está na geração que tem agora entre 20 e 30 anos e desta só os que são maluquinhos dos computadores.
    Os outros chamam internet à web :-)

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por MavicX em 12-07-02 18:17 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Sim é verdade a geração do DOS e dos principios da Internet. A percepção que tenho é que a gerações mais novas não conseguem trabalhar com um terminal, e quer queiramos quer não no Linux é o terminal. Muitos dos novos users do Linux apenas conseguem utilizar o ambiente grafico quando se trata de um terminal fogem a 7 pés e perguntam logo se não dá para configurar graficamente.

    Infelizmente eu estou a notar no linux o caminho que vi a Microsoft percorrer quando passou do Dos para windows e quando acabou com o terminal no Windows 2000, tudo em favor do desktop.

    Pedro Esteves

    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por nmarques em 12-07-02 19:03 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Yeah Yeah... No dia em que o linux abdicar dos terminais, troco para BSD... GUI's ? podem dar jeito... Mas nem o dia a dia de todos vos e' apenas uma maquina de trabalho... Quando tiveres uma quantidade significativa de Maquina para fazer manutencao... enfim... Um dos teus servers a correr Win2K pro/as/server ficou com uma motherboard queimada... acontece que e' equipamento velho e nao consegues uma igual... trocas por outro modelo euqivalente e tens que reinstalar tudo do 0... Isso e' um SO ? Isso e' lixo toxico que deveria ser encerrado em contentores de chumbo, ser posto num foguete e lanca-lo para o sol!.

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it.../I
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 12-07-02 20:02 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://naecum.com/
    Sem bash ou outra shell que podemos fazer ?
    E quando quiser fazer um simples mdir a: ??
    ou até um mount /dev/fd0 /floppy e ls -al ?
    nao da ?

    ter de introduzir a disquete...
    ir ao [nautilus] ou [outro] e esperar...
    ... clickar na diskete...
    ... waiting....
    ... ver que nao tem os nossos ficheiros ...
    ...

    Deixem as shells ! E que se lixe p GUI !
    É bom para web e ver filmes, claro. O quanta plus até é mais ou menos... mas o vi / vim tb !
    regards,
    Jorge Laranjo
    Webprof
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por monge em 12-07-02 18:15 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://go.to/monk
    Embora use ambos Windows e Linux (talvez com uma ligeira vantagem para o Windows), houve uma coisa que um Professor meu me disse que realmente faz muito sentido (pelo menos para mim, fez): os interfaces é que têm de funcionar para as pessoas, e não o contrario.

    Eu acho divertido andar a instalar um certo driver, procurar howtos, configurar umas coisas, mudar outras, etc, etc. Mas compreendo que outras pessoas não achem isso nada divertido. Repara que, não tem nada a ver com estupidificacao das pessoas, ou de ter a papinha toda feita; é teres uma coisa para fazeres e não te chateares, ou perderes um dia inteiro para o fazer.

    O Linux, na minha opinião, não é para desktop (quanto muito é para utilizadores avancados). Para mim, é para servidores, programacao e para quem queira ir um pouco mais longe no conhecimento de um SO.

    Para quem queira o computador para utilizá-lo como uma televisao ou um micro-ondas (e eu não vejo nada de estúpido nisso) o Windows é, por enquanto, melhor... :\

    It doesn't matter who made it... It matters who got the idea (monk)
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por nmarques em 12-07-02 19:00 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://morgul.xpto.org
    Um SO para mim tem que executar as minhas intrucoes, nem que seja irradicar as pastas de sistema... Coisa que o Windows faz... Um SO deve ser transparente, coisa que o windows nao e'... Um SO para mim nao deve controlar tudo, eu quero poder controlar tudo quando puder... se e' user friendly ou nao... Para mim linux e' userfriendly...

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it.../I
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por monge em 13-07-02 1:32 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://go.to/monk
    Repara que falaste sempre na primeira pessoa. ;)

    O teu perfil de utilizador é igual ao meu (somos utilizadores avancados). E e' por isso mesmo que existe o Linux! Para quem gosta de, como tu disseste, um SO transparente e para quem quer perceber o que esta' a acontecer por detras da cortina.
    No Windows nao: ves so' a cortina! :)
    Por isso e' que eu acho que comparar Linux com Windows e' ridiculo: sao conceitos completamente diferentes, com aplicacoes diferentes.
    Eu so' espero que nao caminhem para um Linux para as massas, porque senao seria estragar a propria essencia do Linux. Mas penso que o Linux pode bem vir a ser mais simples, sem no entanto ser simplista.


    It doesn't matter who made it... It matters who got the idea (monk)
    Re:Average Windows User. (Pontos:2)
    por BlueNote em 12-07-02 22:42 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Para quem queira o computador para utilizá-lo como uma televisao ou um micro- ondas (e eu não vejo nada de estúpido nisso) o Windows é, por enquanto, melhor... :\ Para isso, é melhor MacOS 9!
    Re:Average Windows User. (Pontos:1)
    por netcorp em 18-07-02 16:21 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    Desculpa lá mas tenho 1004 postos na empresa onde trabalho com windows 2000 pro e não tenho problemas desses pois cada utilizador tem premições par fazer aquilo que precisa e não estraga nada mais. Quanto ao linux em desktop penso que vai lá chegar mas tem de ter a devida calma pois para isso tem de se mentalizar as pessoas e não é com frazes do tipo "o Windows é uma bosta " e outras que tal que se vai lá. Quanto aos tais users de 30 anos para baixo deixo-te aqui um aparte os administradores de sistemas windows com essa idade e superior tem muito para te ensinar sobre unix pois como o meu caso que trabalho com unix desde 1978 e com o decorrer dos anos acompanhei a evolução do windows desde a verção 1.0 até agora ao XP passando por as400 e outros assim....o Linux é bom mas tem algumas lacunas no meu entender pessoalmente continuo a preferir o Solaris da sum mas não desgosto do linux mas acho que tem de passar por os defensores deste os a continuação dele pois a arrogancia de muitas dessas pessoas que estão ligadas a comunidade Linux são mesmo arrogantes e não aceitam que alguem possa dizer que o windows seja melhor que o linux para mim isso é uma doença. Para terminar tenho na empresa onde trabalho servidores windows nt4.0 2000, SCO Unix Sun Solaris, Linux e AS400 e cada um está a fazer aquilo que melhor se adapta, depois claro de ter testado as varias opçoes, basicamente a conclusão é CADA MACACO NO SEU GALHO.....

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]