gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Isto é que é monopólio
Contribuído por AsHeS em 08-07-02 23:49
do departamento e-para-quando-o-pt.pt-?
telecom mazevedo escreve "Isto é que é monopólio! A PT tem destas e já vão alguns anos que assim acontece... Mas desta vez fez-se a vontade à PT (ou a PT conseguiu algum "backdoor" para o fazer). Não sei onde isto vai parar! Para os que não se lembram, há alguns anos a PT, na altura Telecom Portugal, tentou registar o nome Internet como propriedade sua. Levou um chumbo e foi troça em todo o local, Internet ou na velhinha rede Fido, para quem se lembra. Lembro-me que os argumentos utilizados foram que o nome Internet era um nome público, que indicava uma entidade ou serviço que não era propriedade de nenhum operador (ou qualquer coisa do género). Agora, veja-se este link. Até que ponto isto não é abuso? O ADSL da Novis, Oni ou qualquer outro operador não é também ADSL? Como é que a FCCN deixou que isto fosse registado?? E já agora, porque é que o domínio internet.pt também está registado à Milenar ?"

Ferramenta de Calendarização | Modelo de negócio para o 7 arte  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • este link
  • internet.pt
  • Mais acerca telecom
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Ora bolas... BOules... (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 0:36 GMT (#1)
    Boas.

    Realmente é estranho. É triste. Este "tacho de tricas e finas pelicas enfiadas neste sistema velho e disfuncional" já deveria ter desaparecido.

    Pergunta: Que poderemos nós fazer contra isto? Que mecanismos temos para dar a volta a esta FCCN, e a este mecanismo retrógado para registar dominios, onde alguns possuem vantagens em relação a outros?

    @065, Nbk

    milenar : sexo.pt, internet.pt e outros (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 6:17 GMT (#8)
    A milenar é uma firma que se dedica a fazer cybersquatting. Diga-se que é uma fachada para a FCCN ganhar dinheiro com o que não se aprova de outra forma.
    Por essas e outras, hoje em todas as firmas do grupo, só usamos endereços .com.
    Até "Portugal" é a marca registada nº 349471/2000 (Pontos:3, Interessante)
    por KtEspero em 09-07-02 7:16 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    A PT e outros são um anjinho ao pé da empresa nortenha Comunicus, que dedicou os últimos 6 meses a sacar domínios a outras pessoas que os tinham obtido nos sorteios de lançamento dos novos TLD's (Info e BIZ). O mais incrivel, é que a Comunicus está a servir-se do tribunal WIPO supostamente criado para combater os piratas dos domínios, mas que agora parece estar a servir os piratas das marcas registadas.

    A única coisa que eu não consigo perceber é como é que a Comunicus tem as marcas registadas "Portugal" e "Algarve", apenas dois exemplos entre muitos, servindo-se delas para sacar domínios a outros.
    É possivel que a nossa entidade de marcas e patentes deixe registar marcas destas ? É que isso é que é inadminissivel.
    Re:Até "Portugal" é a marca registada nº 349471/20 (Pontos:2, Informativo)
    por KtEspero em 09-07-02 10:47 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Eu não estou a dizer asneiras, estou a apresentar factos. Também acho estranho estes factos como muito bem me fiz entender, mas os factos é de que esta empresa lançou nos últimos meses imensos processos no WIPO para reivindicar domínios obtidos por outras pessoas, dando como provas as suas marcas registadas.
    Se elas são falsas ou não, tenho dúvidas, pois acho que os processos no Wipo são exaustivos quanto à verificação das mesmas.

    Para que conste, esta empresa apresentou marcas como estas:
    Trademark Name: Portugal
    Trademark Date: 2000-08-31
    Trademark Country: PT
    Trademark Number: 349471


    Trademark Name: Algarve
    Trademark Date: 1998-08-31
    Trademark Country: PT
    Trademark Number: 332283


    Mas obviamente que acho estranho tudo isto. Esta empresa tem obtido bons dominios desta forma, alguns certamente muito valiosos a nivel internacional, como o shop.info, shopping.info, global.info, etc,etc...
    Parece-me lógico que eles não estão a cometer nenhuma ilegalidade, estão meramente a tirar partido das muitas marcas registadas que foram registando nos últimos anos para obterem dominios.pt, e entretanto o surgimento do WIPO e os processos a favor de detentores de marcas saiu-lhes a taluda grande. Quanto a isso até é de lhes tirar o chapeu.

    Mas como disse, estão apenas a tirar partido dum sistema que não funciona, mas aquilo que eu não consigo entender é porque é que eles conseguiram registar em portugal marcas como "Portugal", "Algarve", etc ....
    Re:Até "Portugal" é a marca registada nº 349471/20 (Pontos:0, Redundante)
    por Xf em 09-07-02 13:19 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Icep, provavelmente
    Shake dreams from your hair my pretty child, my sweet one...
    Bah (Pontos:2, Interessante)
    por chbm em 09-07-02 9:21 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/
    Sujestão: Em vez de berrarem contra a FCCN vão fazer um piquete à porta do registo de marcas com cartazes a dizer "Toscos" "Tansos" "Tapados". Muito mais produtivo, se bem que mais perigoso também.
    Re:Bah (Pontos:1)
    por ssn em 09-07-02 10:14 GMT (#16)
    (Utilizador Info)

    Acho que o problema também está na FCCN, que aceita como comprovativo de registo de marca apenas o pedido, com a justificação de acelerar o processo.

    Pelo menos no passado já foi assim.


    Re:Bah (Pontos:5, Esclarecedor)
    por mvalente em 09-07-02 10:35 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    O argumento de que "a culpa é do INPI que aceita o registo das marcas e a FCCN só tem que aceitar" é invalido; isto porque a FCCN tem nas suas regras internas que um subdominio de .pt não pode ser um nome de standards/protocolos conhecido.

    Mas, vindo de alguem do grupo PT, eu compreendo o "raciocinio" (ou "racionalizacao"; aka "desculpa esfarrapada") :-)

    Por outro lado, who the fuck cares anymore ? Depois do gov.pt ser aceite ou de dominios como o xml.pt ou html.pt serem aceites, só se pode concluir que as "regras" da FCCN são para rir e resta jogar o jogo...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Bah (Pontos:2)
    por vd em 09-07-02 13:43 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    A isto eu acrescentaria..

    "Quem esta' mal que se mude"

    ou ainda..

    "Se nao os consegues ganhar, junta-te a eles"

    Tenho dito!

    Cumprimentos,
    vd
    O que fazer? (Pontos:1, Informativo)
    por YuggY em 09-07-02 9:58 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    A mim, parece-me obvio que as entidades reguladoras em portugal, com generalidade, regulam o que mais lhes convém, não quero imaginar quanto pagou a PT pelo 'favorzinho' da FCCN, mas quando as coisas chegam a este ponto, é imperativo que se faça alguma coisa!

    É linear que a instituição FCCN tem 2 pesos e 2 medidas e que, deixou de ser uma instituição idónea e séria, estando mesmo fora da lei que ela própria rege!

    Estou certo que este é um caso de tribunal, eventualmente europeu! Só não avanço com processos contra a FCCN por desconhecer advogados 'limpos' e por estar mais liso que um carapau (condição imposta pelo sistema actual) pois, caso contrário, preparava-me para uma batalha legal com o apoio da novis e da oni!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety." -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:O que fazer? (Pontos:2)
    por mlopes em 09-07-02 11:01 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    hummm.... essa frase que puseste ai no final, faz-me lembrar a assinatura de alguêm.....
    I wonder who could it be?

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    O mal já vem de trás... (Pontos:2, Interessante)
    por ssn em 09-07-02 10:34 GMT (#17)
    (Utilizador Info)

    ... depois da FCCN ter quebrado todas as regras que ela própria definiu para a atribuição de domínios, qualquer entidade pode invocar essas situações (que violam as regras) para conseguir registar o que quiser.

    O mal já vem desde o www.sapo.pt, que de acordo com as regras da FCCN não seria autorizado.
    Assim, quem quiser registar um (qualquer) domínio arranja um advogado e perde algum tempo com burocracias e voilá.
    Como em qualquer área e em qualquer país existem aqueles que "vivem" da exploração destas situações.

    Na minha opinião, o mal está na FCCN que devia de uma vez por todas assumir os erros e:
    1- Permitir registos "inválidos" por parte de qualquer pessoa e não apenas daqueles que têm advogados e tempo.
    2- (ou) Pôr ordem nesta situação e passar todos os inválidos para com.pt. Exemplo: www.sapo.com.pt :-)

    A situação actual só privilegia os cybersquatters e dificulta a afirmação do .pt como domínio relevante na Internet.
    Vejam a quantidade de projectos interessantes portugueses alojados em .com.

    Ideia: que tal realizar um abaixo assinado na Internet tendo em vista a resolução desta situação? Talvez pudessemos contribuir para uma mais justa Internet em Portugal... :-)

    Sérgio Nunes


    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:4, Interessante)
    por mvalente em 09-07-02 10:38 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Ideia: que tal realizar um abaixo assinado na Internet tendo em vista a resolução desta situação? Talvez pudessemos contribuir para uma mais justa Internet em Portugal... :-)

    Isso dos abaixo assinados é nas democracias pá... aqui (FCCN, PT) não resulta.

    Ideia: que tal montar um servidor de DNS alternativo para .pt e todos os sysadmins que usam o Gildot alterarem os seus resolv.conf para lá ? Isso é que era. Subvert the domination paradigm.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por ssn em 09-07-02 10:51 GMT (#22)
    (Utilizador Info)

    A comunicação social já conseguiu no passado deitar abaixo a direcção da fccn com o caso do gov.pt, se bem me lembro...


    Sérgio Nunes
    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por pedro em 09-07-02 11:06 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    a comunicação social? quem deitou abaixo a anterior direcção da fccn foi o governo, por esta recusar o gov.pt.
    -- bgp is for those who can't keep it static long enough
    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por Khazunga em 09-07-02 11:08 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    Ideia: que tal montar um servidor de DNS alternativo para .pt e todos os sysadmins que usam o Gildot alterarem os seus resolv.conf para lá ? Isso é que era. Subvert the domination paradigm.
    Estaríamos sempre fora da hierarquia internacional de DNS. Não é que isso não tenha já sido feito, e com sucesso (vejam-se os TLD como o .ws .info) que nasceram rebeldes e foram transformados em TLDs legítimos.

    No entretanto, creio que aqui é preciso dar à FCCN uma forma de corrigir a situação, e sair de cara lavada. Não podem assumir publicamente a sua incompetência, apesar de isso ser informação de domínio público.

    Uma hipótese é o modelo britânico, em que os domínios de segundo nível (.co.uk .edu.uk) são criados pelo registrar nacional, para áreas específicas, com gestão delegada a outras entidades. Podia-se fazer com que o .com.pt fosse um vale-tudo, sem regras ambíguas como acontece agora no TLD .pt, e os outros mais organizados (.edu.pt, .org.pt), com regras próprias do domínio de utilização.

    Assim, fica tudo como uma grande reestruturação, para melhor. Limpa-se o passado. Pode parecer esquisito um www.sapo.com.pt, mas lembrem-se que toda a gente ia mudar. Rapidamente passava a ser normal.

    Ficava estranho era o .co.com.pt, confesso 8-P

    Sérgio Carvalho

    If at first you don't succeed, skydiving is not for you

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:2)
    por Strange em 09-07-02 13:19 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    "Podia-se fazer com que o .com.pt fosse um vale-tudo, sem regras ambíguas como acontece agora no TLD .pt, e os outros mais organizados (.edu.pt, .org.pt), com regras próprias do domínio de utilização."

    Como já é actualmente?

    http://www.fccn.pt/DNS/?in_menu_option=80000

    https://online.dns.pt

    hugs
    Strange

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:2)
    por MacLeod em 09-07-02 16:08 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    Uma hipótese é o modelo britânico, em que os domínios de segundo nível (.co.uk .edu.uk)

    É .ac.uk, em vez de .edu.uk, o que me leva a um ponto interessante. Pois segundo sei eles têm todos os subdomínios com duas letras (tal como o do país). Noutros países (ex: Brasil, Taiwan) utilizam o subdomínio com três letras (.com.br, gov.br). Curiosamente em Portugal achamos ser mais originais e temos os dois. Existe o .com.pt, o .gov.pt e já vi para aí sites com .co.pt. Curioso, não?

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por ssn em 09-07-02 16:37 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    Acho que a fccn não teve escolha possível, porque na altura em que lançou os domínios "livres" debaixo de com.pt, o co.pt já estava a ser explorado pela Caleida. :-)

    Aliás, acho que foi o serviço da Caleida que acelerou o processo de lançamento de um sistema "livre" debaixo de co.pt.


    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:2)
    por higuita em 10-07-02 2:06 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    lembro de a uns anos ter lido sobre uma rede internacional de DNS alternativa a actual... como nunca mais ouvi falar nela, presumo que ou tenha acabado ou continue muito pequena e/ou localizada


    Higuita
    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por mvitorino em 09-07-02 11:17 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    Ideia: que tal montar um servidor de DNS alternativo para .pt e todos os sysadmins..

    Para a coisa funcionar, terias de ter a colaboração dos (poucos) ISP nacionais. Mas como estes são os primeiros a ter motivos de queixa da FCCN, pode ser que funcemine.
    Power to the people!

    um abraço,

    m i g u e l   v i t o r i n o, Blog

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:2)
    por mvalente em 09-07-02 15:10 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Para a coisa funcionar, terias de ter a colaboração dos (poucos) ISP nacionais

    Actually, não.... Qualquer utilizador pode alterar o seu resolv.conf (ou DNS config window) a seu bel prazer e aponta-lo para onde bem quiser e lhe apetecer... Nao é precisa a colaboracao de ISP nenhum mas sim a cooperacao de todos os utilizadores. Interessados, claro...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por mvitorino em 09-07-02 15:07 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    O unico ISP que nao entraria era a Telepac, ou seja, 50% de quota de mercado ou mais.

    Não estou tão certo disso...

    um abraço,

    m i g u e l   v i t o r i n o, Blog

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por mvitorino em 09-07-02 16:36 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    E achas que algum ISP "gosta" da FCCN? Lembra-te que são os ISP que apanham com as reclamações dos clientes quando a FCCN demora muito a mexer-se ou recusa a atribuição dos domínios.

    um abraço,

    m i g u e l   v i t o r i n o, Blog

    Re:O mal já vem de trás... (Pontos:1)
    por MrVi em 09-07-02 11:05 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://nuno.eth.pt/
    O mal já vem desde o www.sapo.pt, que de acordo com as regras da FCCN não seria autorizado.

    As regras mudam, e as regras de agora não são as mesmas de há cinco anos atrás! As novas regras também não são rectroactivas...

    ---------
    Nuno Loureiro
    Um exemplo: www.google.pt (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 10:42 GMT (#20)

    ... não percebo o que vai pela cabeça de uma pessoa que dedica tempo à contrução do www.google.pt ?

    Desistiram da criatividade e decidiram viver do trabalho alheio? Que raio de mentalidade / educação têm estas pessoas?
    Será que, neste caso a Comunicus - Comunicacao Empresarial, Lda., pensa que isto é uma forma de vida ?
    Será que não têm noção de que só existirão enquanto a Google Inc. não tiver paciência para os "correr".

    Get a life!


    Re:Um exemplo: www.google.pt (Pontos:1)
    por pcardoso em 09-07-02 15:17 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    interessante mesmo... estive a ver e o google.pt não tem relação nenhuma com o google.com, numa primeira análise... já alguem se lembrou de avisar o google real?
    Re:Um exemplo: www.google.pt (Pontos:0, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 15:50 GMT (#56)

    Já houve alguns episódios desta novela hilariante, na Digito:
    [...] a Comunicus afirma que ''não existe nenhuma marca Google nacional, internacional ou comunitária. Bem pelo contrário. Os direitos são nossos, já devidamente registados com todas as prioridades legais .Sabemos que eles tem intenções de entrar no espaço comunitário. Estamos muito atentos e iremos processá-los, se eles entrarem no espaço comunitário''.

    É melhor apressarem-se porque o google entrou esta semana em frança.

    Cuidado Google, um grupo de destemidos lusos vai partir para a luta :-D.


    Re:Um exemplo: www.google.pt (Pontos:1)
    por edgar em 10-07-02 2:25 GMT (#70)
    (Utilizador Info) http://cheaters-hell.ath.cx
    esses destemidos lusos faziam bem era ficarem quietinhos em casa... sinceramente.. lá porque registaram primeiro um "nome" não quer dizer que o google.com tenha o copyright de "muita" coisa... cheers
    "My software never has bugs. It just develops random features."
    Re:Um exemplo: www.google.pt (Pontos:1)
    por Dante em 10-07-02 16:50 GMT (#76)
    (Utilizador Info)
    LOL!!! qq dia vemos por ai publicidade ao google.pt :-) enfim... vamos todos caçar patos....
    Listagem dos domínios duvidosos: (Pontos:2, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 11:04 GMT (#25)

    Nesta discussão já se avançaram com alguns mas proponho criar uma listage, tão exaustiva quanto possível sobre os domínios que se considerem duvidosos :-)

    Começando:
    www.adsl.pt
    www.internet.pt
    www.amazon.pt
    www.html.pt
    www.xml.pt
    www.lda.pt
    www.sa.pt
    www.sexo.pt
    www.golo.pt
    www.web.pt
    www.online.pt
    www.exit.pt
    www.co.pt
    www.email.pt
    www.mail.pt
    www.digito.pt
    www.sapo.pt
    www.luso.pt
    www.compras.pt
    www.shop.pt
    ... (há muitos mais)

    Acho que o Pedro Veiga devia meter-se num buraco ao olhar para esta lista... :-)

    Re:Listagem dos domínios duvidosos: (Pontos:2)
    por grumpy bulgarian em 09-07-02 11:15 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://www.wired.com
    no grupo sonae:

    miau.pt ; bikini.pt ; cliks.pt ; clics.pt ; continente.pt ; colombo.pt ; publico.pt; enabler.pt

    nenhum destes esta conforme a regra dos "nomes genericos"

    ha no entanto alguns que foram registados anteriormente a essa regra, o ip.pt de certeza, o publico.pt provavelmente.


    Grumpy B)

    Re:Listagem dos domínios duvidosos: (Pontos:2)
    por joao em 09-07-02 13:07 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Todos esses nomes são provavelmente marcas da Sonae e a Sonae tem direito ao registo.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Listagem dos domínios duvidosos: (Pontos:1)
    por switch em 09-07-02 13:52 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://defaced.syners.org
    É impressão minha ou o linux.pt também vai contra as regras da FCCN?

    Grandes historias sobre esse domínio já foram presenciadas aqui no GilDot.


    -------------
    http://defaced.syners.org

    Estado da nação! (Pontos:2, Interessante)
    por jserrachinha em 09-07-02 11:06 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Alguêm se lembra do caso Maxitel? A PT cortou as linhas, O ICP mandou voltar a ligar. A PT não ligou! Quem manda mais A PT ou o ICP? Sendo assim para que serve o ICP. Quantos funcionários lá estão, quantas viaturas topo de gama? Quem manda, manda. Este caso da ADSL é igual! Vou tentar registar o dominio xDSL para mim, depois vendo!
    Re:Estado da nação! (Pontos:1)
    por netcorp em 18-07-02 16:02 GMT (#80)
    (Utilizador Info)
    O Caso da Maxitel é o caso do utilizador comum pois se eu não pago a conta do telefone a PT corta-me o telefone mas por ser uma empresa não tem de cortar mas que coisa é esta que raio de democracia é a vossa que as empresas não pagam e tem o serviço.... A Maxitel devia Milhoes de contos a PT e não pagou ao fim de vários avisos e queriam mais o quê.... Neste caso eu que era cliente da maxitel não tive uma resposta da empresa pois ao tentar falar com eles na altura alem de ter sido mal tratado limitaram-se a dizer que a culpa não era deles pois se não tinham pago tinham motivos para isso, agora é assim eu vendo serviços e se não me pagarem vivo do quê....... quanto ao registo de dominios o ADSL não é nenhum nome registado logo pode ser regustado assim como se repararem nenhuma operadora movel (Vodafone e Optimus) usa a palavra telemoveis pois é uma palavra referente a uma empresa que tem esse nome logo não podem usar. se a PT domina o mercado é porque as pessoas começam a ficar fartas de empresas de comunicações de brincar e de empresas que dão tudo mas no fundo não dão nada e ainda por cima tentam por meos ilegais e usando o nome de empresas com postura no mercado para angariar clientes isso sim deveria ser condenado nestes comentários................
    A FCCN da discórdia (agora no sitio correcto ;-) (Pontos:3, Interessante)
    por mvitorino em 09-07-02 11:29 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    Já há algum tempo que a FCCN não andava pela boca do povo... Vou recordar alguns acontecimentos recentes (mt. resumidos):
    - a certa altura, aquando do boom da Internet, alguém se lembrou de tentar ganhar dinheiro com nomes sugestivos. sexo, internet, online, universidade, etc - tudo foi permitido porque bastava o pedido de registo da marca.
    - a malta refilou e a FCCN amuada disse que ia passar a controlar a atribuição da patente definitiva (ponto 2.3.1.7 das regras do DNS). Na prática continuou tudo na mesma.

    No entanto, manda o bom senso dizer que a FCCN não precisa de andar a bater à porta do INPI todos os dias porque *existem regras bem específicas* sobre os nomes a recusar à partida. Por ex., a alínea b do 2.3.2.2. diz que o domínio "não pode corresponder a nomes geográficos". Logo, tudo que seja nome de cidade ou distrito deveria ser eleminado logo à partida, independentemente da decisão do INPI.

    Há mais casos como este, para cada alínea de proibição de registo nas regras da FCCN arranjam-se sempre excepções à regra. Ainda mais grave são as regras não escritas que são aplicadas duma forma inconsistente: não podem ser registados domínios .pt com menos de 3 letras, não podem ser registadas palavras que figurem no dicionário, etc, etc, etc.

    Para concluir, a FCCN tem demonstrado que ao longo destes anos não consegue autodisciplinar-se e só cumpre à risca as suas próprias regras em alguns casos, ignorando-as nos outros. Quando recusa um domínio, aponta o dedo às suas regras internas, quando regista mal, acusa o INPI.

    O que é necessário mudar? Para já, DEVERIA haver um provedor independente para onde fossem dirigidas as queixas que fizesse uma fiscalização apertada da atribuição de domínios.
    Em alternativa, desistir desta trapalhada toda e fazer como o registo livre dos COM.PT que desburocratiza o processo embora possa levar a abusos. Neste caso a FCCN apenas teria que ter regras de arbitragem bastante simples: se alguém regista AXYT.PT e o possuidor da marca reclama, o segundo ganha automaticamente mediante prova.

    Na verdade, vai sempre haver pessoal descontente. Por exemplo, o que fazer quando aparece uma firma "XYT" ao mesmo tempo que uma patente igual pertence a outra entidade? Veja-se o caso do domínio microsoft.pt que pertence à MSFT (a tal do Bill) enquando a pequena Microsoft portuga ficou a chuchar no dedo. Ou o caso da Excel (lubrificantes, loja e folha de cálculo).
    Isto só se resolve com regras bem clara de arbitragem - um assunto que as "rigorosas" regras actuais preferem ignorar passando a responsabilidade a outros (INPI e tribunais).

    Para terminar, espero que este Governo deixe entrar uma lufada de ar fresco na FCCN...
    Pessoalmente, tenho 5 ou 6 anos de "guerrilha" com esta entidade e estou farto.

    um abraço,

    m i g u e l   v i t o r i n o, Blog

    Re:A FCCN da discórdia (agora no sitio correcto ;- (Pontos:1)
    por ssn em 09-07-02 11:37 GMT (#35)
    (Utilizador Info)

    Concordo que a qualidade das regras seja subjectiva, uns criticam outros aplaudem. Será sempre assim, não há muito a fazer.

    O grande problema, e o que me deixa mais revoltado, é a arbitrariedade com que se aplicam as regras. Uso a palvra arbitrário porque ainda não consegui encontrar um padrão consistente.
    Acho que qualquer pessoa pode registar o que quiser, desde os grandes grupos económicos até indivíduos anónimos. De que "factores" depende o sucesso do registo é que ainda não consegui apurar.

    Liberalizem a atribuicao dos dominios. (Pontos:2)
    por leitao em 09-07-02 15:35 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    i.e., quem quizer registar um dominio debaixo de .pt apenas tem que pagar a anuidade.

    Simples, barato e sem o risco de politiquices (o modelo dos dominios .com, .org, .net).

    Regards,


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:Liberalizem a atribuicao dos dominios. (Pontos:2)
    por Gamito em 09-07-02 15:44 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Há quantos anos estás fora do Portugal-manga-de-alpaca ?

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:Liberalizem a atribuicao dos dominios. (Pontos:2)
    por leitao em 09-07-02 18:49 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    4.5 anos :-)


    echo '[dO%O+38%O+PO/d00]Fi22os0CC4BA64E418CE7l0xAP'|dc

    Re:Liberalizem a atribuicao dos dominios. (Pontos:1)
    por Dante em 10-07-02 16:57 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    mentira!!!! estás no máximo ha 4 anos, mas devem ser só 3 !!!
    Re:Liberalizem a atribuicao dos dominios. (Pontos:1)
    por joaobranco em 09-07-02 20:36 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Nota que mesmo o .com, .org e .net tem algumas politiquices implicitas.

    É verdade que os registrars não fazem "censura prévia", mas se houver conflito (ou seja, 2 entidades a pretender o mesmo domínio) existem regras (arbitragem, se ambos concordarem, ou tribunal se alguém não aceitar a arbitragem). E muitas das vezes os registrars "suspendem" o registo quando as coisas vão para tribunal (em Portugal ficariam suspensos aí por uns 5 a 8 anos).

    E, como sabes, os tribunais nesta área são muito influenciados por quem tem mais advogados / tempo / dinheiro para gastar, e não necessáriamente de quem teria de acordo com o senso comum normalmente razão. E mesmo o processo de arbitragem, com a capacidade de escolha dos árbritos favorece os "big players" em detrimento dos mais pequenos.

    Logo, um modelo desses seria diferente do actual, mas estarias a substituir alguma subjectividade num sentido por alguma subjectividade noutro sentido (ou provavelmente até no mesmo).

    JB

    A regra não escrita (Pontos:5, Esclarecedor)
    por jmce em 09-07-02 16:08 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    A surpresa pode ser menor para quem conhece o Regulamento Não Escrito (RNE) da FCCN. Como o Leitão já destacou aqui no Gildot, está tudo expl icado no EuroNotícias de 15 de Dezembro de 2000:

    [...] Pedro Veiga explica: "Provavelmente, porque a candidatura de Jorge Sampaio se informou e soube que sou eu quem gere o domínio português '.pt', dirigiu-me directamente o requerimento, que despachei favoravelmente."

    [...] Pedro Veiga reconhece que a atribuição de sites no domínio português da internet '.pt' é, de alguma forma, arbitrária. Isto por uma simples razão: o presidente da FCCN é "pessoalmente" o gestor do domínio '.pt'. Por isso, "em casos pontuais e que eu julgue de interesse posso licenciar a atribuição de sites fora das regras".

    Agora já sabem como poupar tempo e selos de correio.


    comentário de comentário. (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 18:30 GMT (#64)
    Boas.

    Para mudar esta situação de "eu registo o teu dominio pq és um gajo porreiro, mas aquele não registo que o gajo é chato e até já teve um isp e tudo..." parece-me entao que só basta esperar... mas esperar por quem?

    Estou a ver aqui no Gildot apenas duas aproximações para forçar a mudança do actual estado de coisas na fccn:

    -> Guerrilha.

    Mudar DNS's, resolv.conf's, e-manif's, rocket jump, etc, etc. Se bem que tecnologicamente desafiador, é cansativo, e quando mal coordenado, só traz o caos. E depois, somos portugueses, não nos esqueçamos disso. É um handicap à partida ser português, quando nos queremos organizar.

    -> Real Politique.

    Abaixos assinados, grupos de pressão, comunicação social, acções em tribunais, etc, etc.
    Ainda mais cansativo. é preciso juntar as várias pessoas com voz na internet portuguesa, escrever meia dúzia de linhas para a comunicação social, ter ideias e apresentar alternativas. Bom para os "politicos", mau para os engenheiros. Até que podia dar resultado.

    No fundo...

    Eu gostava de ter o meu www.nbk.pt, mas para isso vou ter de registar uma marca, criar uma empresa ou o raio que o valha. Isso dá uma trabalheira do caraças, vou perder tempo e dinheiro.
    Mais vale ficar como está e tentar registar um dia o www,nbk.com.

    Para concluir, assim que vi o post no gildot tentei perguntar aos leitores possiveis formas de alterar a situação. Mas até agora continuo convencido que isto não tem volta a dar-lhe, e o melhor mesmo é continuar a telefonar aos "amigos" para registar este ou aquele dominio.

    Oh bugger...

    @809, Nbk


    Organizem-se!!! (Pontos:1)
    por Cirruz em 09-07-02 21:53 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    Temos que nos organizar. A sério. Este assunto é sério. Existem muito interesses e muito dinheiro em jogo. É uma vergonha, a Internet Portuguesa não necessita de ser obrigatoriamente um espelho do que se passa no país. Nós não somos propriamente uma minoria. Além disso, os nossos conhecimentos nesta área colocam-nos claramente em vantagem. Organizem-se! Cirruz PS - a empresa onde um colega meu trabalhou (Digitalmente) viu o pedido de registo do domínio digitalmente.pt recusado pela FCCN, apesar de ser um nome comercial perfeitamente registado e válido (é um advérbio!).
    já a muito tempo... (Pontos:1)
    por Dante em 10-07-02 16:42 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    ... que vão surgindo, de vez em quando, dominios .pt totalmente estranhos, que provavelmente só com uma boa cunha(...) puderam ser registados... Enfim, é o país que temos...
    Re:Dominios.pt (Pontos:3, Esclarecedor)
    por mazevedo em 09-07-02 1:13 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://mazevedo.welcome.to
    É flaming ficar indignado com posições destas? É flaming chamar a atenção para para abusos contínuos de posições de dominância e monopólio de mercado? Suponhamos que a Shell (pode ser a Galp ou outra companhia qualquer) lança um novo tipo de gasolina e pretende registar como "Gasolina". Será que qualquer outra petrolifera não tem o direito de chamar também ao seu produto "Gasolina"? Quando de facto são a mesma coisa? Gasolina?

    O mesmo se passa com o ADSL. O ADSL é uma norma da família xDSL. Está definido. Não é um produto da Portugal Telecom, mas antes a Portugal Telecom oferece um serviço que tem como suporte o ADSL. Quanta gente que não entende nada de informática, mas que precisa de net, pensará no futuro ao ver a Oni, Novis e quaisquer outros operadores oferecerem serviços ADSL? Afinal o ADSL não é da PT? Então estes gajos vendem o mesmo? ou é fachada para um serviço da PT?

    Ou vais pedir uma linha à PT e a menina pergunta: ''Quer ADSL?'' ao que a pessoa responde ''Quero'', porque ainda tinha visto nesse dia uma apresentação de um produto da Novis que tinha qq para ligar à net com o nome de ADSL. A pessoa compra mas é de facto o produto ADSL da PT.

    Mas que tem isto a ver no panorama dos domínios? Simples. Acho que um domínio ADSL.pt deveria pertencer a uma organização que estudasse, mantivesse e divulgasse o ADSL independentemente de ser desta ou daquela empresa, de uma forma neutra, pois acima de tudo o ADSL é uma norma e não um produto. Bem como o domínio internet.pt faria muito mais sentido nas mãos da FCCN, pois é esta que regista os domínios em .pt e em suma é a entidade reguladora da Internet em Portugal.
    ----
    //\anuel /|zevedo

    Re:Dominios.pt (Pontos:2, Redundante)
    por mazevedo em 09-07-02 1:16 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://mazevedo.welcome.to
    Já me esquecia.

    De tempos a tempos alguém como tu aparece a mandar essas postas de pescada. Não gostas, para que raio te deste ao trabalho de escrever qq coisa? Simplesmente lias o artigo na página principal e deixavas estar. Isto é um fórum público. E pelos vistos o editor que o colocou deve ter achado interessante pois à hora que o submeti tinha 26 submissões à minha frente e foi postado quase 2 horas depois.

    Parece-me que quem quer começar flamming wars és tu.
    ----
    //\anuel /|zevedo

    submissões fantasma (Pontos:3, Interessante)
    por bgravato em 09-07-02 4:20 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Acho que o problema das submissões é que devem existir muitas que não interessam nem à carochinha e algumas se calhar até interessantes passam despercebidas sem que os editores reparem nelas.

    O elevado número de submissões pendentes, também pode ser porque um editor quando vê uma submissão que não lhe agrada não aceita, mas também não rejeita, na esperança que haja outro editor que lhe "ache piada" e a aceite.

    Penso que terá sido isso que aconteceu a uma submissão que fiz há já alguns dias que ainda não foi aceite nem rejeitada (e será provavelmente uma das tais que anda a pairar no limbo e faz com que quando se submete um artigo apareçam tantas submissões à espera de aprovação/rejeição).

    Também existe a possibilidade de os editores deixarem as propostas pendentes durante um tempo indeterminado, para dar a ideia de que há muitas submissões à espera e que a culpa de a "nossa" submissão não ter sido aprovada é porque existiam muitas outras e não foi possível escolher todas! eheheh

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Re:submissões fantasma (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Gamito em 09-07-02 9:30 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    "Acho que o problema das submissões é que devem existir muitas que não interessam nem à carochinha e algumas se calhar até interessantes passam despercebidas sem que os editores reparem nelas."
    Negativo.
    Todas as submissões interessantes são aprovadas e a garantia disso é a pluralidade de gostos e personalidades dos editores.

    "O elevado número de submissões pendentes, também pode ser porque um editor quando vê uma submissão que não lhe agrada não aceita, mas também não rejeita, na esperança que haja outro editor que lhe "ache piada" e a aceite."
    Negativo idem.
    O que se passa é a preguiça de ir eliminando as submissões que não qualquer interesse e daí parecer aos olhos dos utilizadores que há 50 submissões, quando *na prática* há meia-dúzia.

    "Também existe a possibilidade de os editores deixarem as propostas pendentes durante um tempo indeterminado, para dar a ideia de que há muitas submissões à espera e que a culpa de a "nossa" submissão não ter sido aprovada é porque existiam muitas outras e não foi possível escolher todas!"
    Naughty, naughty...
    Muitas submissões são pub encapuçada, outras não têm nada a ver com nada, outras são insultos, outras são coisa quiçá verdadeiras mas impublicáveis, outras até são interessantes, mas não têm uma fonte (viste o artigo sobre o ADSL do SAPO ? Quem lhe meteu a fonte fui eu, mas atendendo a que tinha manifesto interesse, caso contrário iria para o /dev/null).

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:submissões fantasma (Pontos:3, Interessante)
    por zaroastra em 09-07-02 11:02 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Todas as submissões interessantes são aprovadas
    Não me parece que assim seja...
    Nos ultimos tempos enviei uma ou duas interessantes, e não foram aprovadas.
    Obviamente que o conceito de interessante 'e como as opinioes...
    Z


    Re:Dominios.pt (Pontos:2)
    por mazevedo em 09-07-02 18:24 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://mazevedo.welcome.to
    Acho que alguém devia subir a moderação do post do Anónimo Cobarde pois isto não está a fazer sentido só assim (o post actualmente tem quase de certeza -2).
    ----
    //\anuel /|zevedo
    Re:Dominios.pt (Pontos:2, Esclarecedor)
    por ashes em 09-07-02 1:34 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.grupolinux.org/~ashes

    Normalmente não costumo responder a provocações, muito menos vindas de anónimos cobardes ..
    Eu aceitei o artigo porque achei que é interessante. Acho que não está correcta a política usada pela FCCN para atribuição de domínios .. isto é, se existe política.
    Mas a minha opinião não conta para a submissão deste artigo, pura e simplesmente achei que merecia ser aceite.
    Tou certo que se não fosse por mim, seria por outro editor.
    Anónimos cobardes ... com esses posso eu bem ..
    Boas férias ... para quem está de ferias
    Caso contrário .... Bom trabalho :)

    HoDiE MiHi CrAs TiBi

    sugestão (Pontos:3, Interessante)
    por bgravato em 09-07-02 4:27 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Acho que devia existir uma comunicação maior entre editores e utilizadores normais.

    Por exemplo quando um artigo é rejeitado devia ser indicado o motivo da rejeição ao utilizador, para que este possa melhorar as suas submissões no futuro.

    É apenas uma sugestão...

    Eu até nem tenho grande razão de queixa porque as minhas submissões foram quase todas aceites, mas de certeza que devem existir para aí alguns utilizadores um pouco frustrados, a perguntar "mas porque raio as minhas submissões nunca são aceites???".

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Re:sugestão (Pontos:2)
    por Gamito em 09-07-02 8:37 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    "Por exemplo quando um artigo é rejeitado devia ser indicado o motivo da rejeição ao utilizador, para que este possa melhorar as suas submissões no futuro."
    Se tu visses 99% dos artigos que não são aprovados, mudavas logo de ideias :p
    Infelizmente não te posso dar todos os pormenores, mas fica um: notícias sem explicitação da fonte por muito interessantes que sejam, muito dificilmente são aprovados.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:sugestão (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-02 11:12 GMT (#30)
    Já não é a primeira vez que surge a ideia de haver um "caixote do lixo" do gildot onde vão parar todos os insultos, publicidade e artigos mal fundados que vêm parar ao gildot. depois disso tinhamos uma estrutura como a do kuro5hin para "promover" artigos à página principal...

    que tal?
    Re:sugestão (Pontos:2)
    por Gamito em 09-07-02 12:08 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://www.gamito.org/
    Não, porque há submissões que não são de modo nenhum promovíveis por uma ou duas ordens de razão.

    Mário Gamito
    www.gamito.org
    Re:sugestão (Pontos:3, Interessante)
    por mlopes em 09-07-02 13:24 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    O nonio têm um boa solução para isso, que é uma lista de espera onde estão os artigos ainda não aprovados, acessivéis aos leitores! No caso do Gildot, e porque parece-me ter mais utilizadores, para não se tornar num caos, uma coisa deste género poderia ficar acessivél só a utilizadores registados!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:sugestão (Pontos:1)
    por bgravato em 09-07-02 13:43 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Ou então só a utilizadores com um karma maior que um determinado valor...

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Re:sugestão (Pontos:1)
    por rollerball em 09-07-02 13:49 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    Parece-me bem!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:sugestão (Pontos:2)
    por mlopes em 09-07-02 13:55 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Esqueci-me de dizer que, ao contrário do caso do nonio, aqui os utilizadores poderem comentar os artigos ainda não aprovados, talvez fosse má ideia!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:sugestão (Pontos:2)
    por bgravato em 09-07-02 13:53 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    E artigos de opinião pessoal? Não são aprovados?
    Se é esse o caso ponho já aqui as minhas opiniões no meu site e depois proponho um artigo com um link para lá... :-P

    Seja como for, continuo a defender a minha sugestão... por muito más que sejam as submissões se existisse o tal "meio de comunicação" continuo a achar que isso poderia melhorar a qualidade das submissões.

    Ou até mesmo no caso que falas em que não existe um link para a fonte, se calhar o utilizador que subtemeu o artigo pode por distracção (por efeito do sono, cansaço, drogas, etc) não ter incluído o dito link e depois ficar a pensar porque não foi o seu artigo aprovado... Se recebesse uma mensagem do editor a dizer "rejeitado por inexistência de fonte confirmativa da notícia", se calhar apercebia-se do sucedido e voltava a subtemer a notícia, com todos os links necessários.

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Re:Já pensaram ... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 10-07-02 12:35 GMT (#73)
    Boas.

    "Contudo neste caso, já pensaram que quem aprovou ADSL (ou XML como referem noutra submissão) podia nem saber que é uma sigla com algum significado especial ? Não se esqueçam que quem aprova não necessita de ser um guru da informática , e provavelmente não o é ... "

    Tem obrigação de saber que XML ou ADSL são siglas. Existem sites dedicados a descrever o significados das "siglas". Se não sabe, não é competente para o lugar que ocupa.

    "Em relação aos comentários ao Pedro Veiga, ele tem feito um excelente trabalho à frente da FCCN e do POSI, que não se pode resumir no DNS."

    Sabes o que quer dizer FCCN? O nome está ultrapassado (era a Fundação para o Cálculo Cientifico Nacional), as funções para as quais esta fundação foi criada já não existem (ou nunca existiram...), e foi adaptada para tratar hoje em dia basicamente do DNS, da RCTS, do PIX, e pouco mais.

    Até podiam fazer um bom trabalho, mas foram apanhados de assalto pela pandilha do PS ( Mariano Gago, Pedro Veiga, José Magalhães, Dias Coelho, a malta toda, ehehe ), vá-se lá saber $$pq$$. Depois veio a confusão, com favores para uns, criação do gov.pt, institucionalização do RNE (rotfl...), etc, etc, etc.

    E não é só no DNS que os problemas surgem.

    "Já agora, podiam explicar qual a entidade é que deveria gerir o DNS de .pt, como o devia fazer e como garantiam que não reagia a pressões externas. "

    A mesma! Mas autónoma do governo.

    @565, Nbk

    Re:Já pensaram ... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por mvalente em 10-07-02 12:37 GMT (#74)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Contudo neste caso, já pensaram que quem aprovou ADSL (ou XML como referem noutra submissão) podia nem saber que é uma sigla com algum significado especial ? Não se esqueçam que quem aprova não necessita de ser um guru da informática , e provavelmente não o é ...

    Entao devia ser. E nao é preciso um "inginheiro" para fazer uma pesquisa no Google ou na Webopedia e verificar se um xxx.pt já não é um termo usado ou conhecido. E, em caso de duvidas, passar o registo e a decisao para um "inginheiro".

    Em relação aos comentários ao Pedro Veiga, ele tem feito um excelente trabalho à frente da FCCN e do POSI, que não se pode resumir no DNS. [...] Acredito-me que ele exerça a sua influencia para que alguns dominios que não seriam à partida aceites o possam ser devido ao interesse dos mesmos (como é o caso do Sampaio, referido noutra submissão). Agora, daí até generalizar vai uma grande diferença.

    Bem, logo o principio de "exercer influencia para alguns" já não é agradavel. Mas deixemos de "fulanizar" as coisas. O prof. Pedro Veiga (q foi meu professor, infelizmente por um periodo curto) é um excelente professor e um excelente academico e desempenhou um excelente trabalho na FCCN. Mas isso não muda o facto que o funcionamento do DNS em .pt é execravel. Infelizmente não é nada que eu não esperasse e não previsse, na altura da tomada de assalto do .pt pelo governo do PS. Obviamente nao posso publicar emails trocados com o prof. Mariano Gago ou com o deputado Jose Magalhaes. Mas posso dizer que comentei na altura que "tinha medo que o dominio .pt se tornasse uma coutada dos grandes operadores que tinham dinheiro e podiam exercer influencia para registo de determinados dominios, enquanto que os pequenos operadores veriam a sua vida dificultada". O que se veio a verificar...

    Já agora, podiam explicar qual a entidade é que deveria gerir o DNS de .pt, como o devia fazer e como garantiam que não reagia a pressões externas.

    No inicio da gestao do DNS .pt pela FCCN (antes era feito pelo PUUG e ainda antes pelo INESC), havia reunioes regulares com um representante de cada ISP onde os registos "duvidosos" eram levados a conselho. Não sei porque não se manteve essa pratica. Deve ser o meu conceito de "dialogo" que é diferente do conceito "socialista". Isso bastaria para que a FCCN pudesse continuar a manter o DNS .pt.

    Mas, em alternativa à "nacional-porreirista" entidade publica, porque nao um consorcio participado por todos os ISPs (ou quem queira ser socio), à semelhanca do RIPE (que gere os enderecos IP na Europa) ? Inclusive dava jeito para gerir melhor o PIX, nomeadamente para permitir acordos de peering eficazes e justos (e não a "palhaçada" em que o grupo PT os transformou)

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Já pensaram ... (Pontos:1)
    por jepm em 10-07-02 19:32 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    Caro Mário Valente,

    No inicio da gestao do DNS .pt pela FCCN (antes era feito pelo PUUG e ainda antes pelo INESC), havia reunioes regulares com um representante de cada ISP onde os registos "duvidosos" eram levados a conselho. Não sei porque não se manteve essa pratica. Deve ser o meu conceito de "dialogo" que é diferente do conceito "socialista". Isso bastaria para que a FCCN pudesse continuar a manter o DNS .pt.

    Eu também ainda estive nessas primeiras reuniões da FCCN de gestão do DNS .pt e parece-me que também não funcionavam nada bem. À distância de anos pode-se inconscientemente "dourar a pílula", mas lembro-me de terem acontecido situações caricatas e nada abonatórias para os ISPs da altura ...
    Se não me engano, foram também os ISPs numa dessas reuniões que votaram a criação de um Conselho com personalidades públicas e insuspeitas que se pronunciaria sobre a atribuição de domínios "duvidosos", de acordo com as regras do DNS .pt (a discussão na altura era à volta da criação do mail.pt, impedimento de criação do mb.pt e mais algumas questões similares que já não me recordo) ...
    O que aconteceu depois ? "diálogo", "nacional-porreirismo", ... - presumo que um pouco de cada.

    Mas, em alternativa à "nacional-porreirista" entidade publica, porque nao um consorcio participado por todos os ISPs (ou quem queira ser socio), à semelhanca do RIPE (que gere os enderecos IP na Europa) ?

    Concordo contigo em relação ao consórcio para gerir o DNS .pt e PIX, desde que o objectivo do mesmo fosse racionalizar os custos, e não criar novos "tachos".

    Inclusive dava jeito para gerir melhor o PIX, nomeadamente para permitir acordos de peering eficazes e justos (e não a "palhaçada" em que o grupo PT os transformou)

    Em relação aos acordos de peering, acho que deveriam ser obrigatórios para se estar presente no PIX. Não seria tão peremptório a colocar a culpa do que se passa na PT, já que no inicio da "palhaçada" os restantes ISPs, em vez de manterem uma posição firme, tentaram cada um deles negociar com a PT o melhor acordo possível ...

    Abraço,

    José Miranda

    Re:Já pensaram ... (Pontos:2)
    por mvalente em 11-07-02 11:26 GMT (#79)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Viva:

    Já há muito tempo que não entravamos em "contacto". Curiosamente ainda há pouco estava a ler uns emails que trocamos sobre a questao gov.pt :-)

    Eu também ainda estive nessas primeiras reuniões da FCCN de gestão do DNS .pt e parece-me que também não funcionavam nada bem. À distância de anos pode-se inconscientemente "dourar a pílula", mas lembro-me de terem acontecido situações caricatas e nada abonatórias para os ISPs da altura ...

    Importas-te de especificar ? Nomeadamente o que é que "nao funcionava bem" e quais as "situacoes caricatas". É que nao me ocorre assim nada de "grave" e o teu comentario apenas lança suspeitas...

    Se não me engano, foram também os ISPs numa dessas reuniões que votaram a criação de um Conselho com personalidades públicas e insuspeitas que se pronunciaria sobre a atribuição de domínios "duvidosos", de acordo com as regras do DNS .pt (a discussão na altura era à volta da criação do mail.pt, impedimento de criação do mb.pt

    Espero q este ultimo não seja uma das "situacoes caricatas" ;-)...

    O que aconteceu depois ? "diálogo", "nacional-porreirismo", ... - presumo que um pouco de cada.

    O que aconteceu depois foi o nojento "saneamento" do prof. Heitor Pina e a "tomada de posse" do .pt pelo governo PS. Acabaram-se quaisquer hipoteses de conselho ou de fosse o que fosse.

    Não seria tão peremptório a colocar a culpa do que se passa na PT, já que no inicio da "palhaçada" os restantes ISPs, em vez de manterem uma posição firme, tentaram cada um deles negociar com a PT o melhor acordo possível ...

    ... ou então arriscavam perder todos os seus clientes para a Telepac que boicotava o trafego e o email vindo de e para "ISPs chatos" (e depois apresentava "melhor serviço"), fazia "visitas comerciais com condições vantajosas" em conjunto com a PT a recentes clientes desses mesmos ISPs e outras praticas anti-concorrencia sempre a coberto da "distracao" e do "dialogo" guterrista cujo governo nunca achou por bem intervir nem mesmo para obrigar a PT (como parte das obrigacoes do monopolio que ainda detinha) a providenciar melhores preços para a FCCN, a bem da Educação e do País.

    *Palhaçada*....

    Cumprimentos

    Mario Valente

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]