gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
KPNQwest Portugal mantem actividade
Contribuído por scorpio em 03-06-02 15:23
do departamento ufa!
News GdoL escreve "No Público pode-se ler que a KPNQwest Portugal afirma que continua apesar da incerteza do futuro da KPNQwest na Europa. "

Vírus Win32/Linux | IBM signs Linux deal with Germany  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • GdoL
  • ler
  • Mais acerca News
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Info no KpnQwest.pt (Pontos:2)
    por SUp3rFM em 03-06-02 15:39 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://i-am-0wn3d-at.phalanx-ut.cc
    A declaração pode ser lida aqui, conforme foi discutido na thread sobre este assunto. (será que valia a pena um novo newsitem?)

    A minha anterior assinatura era ainda pior que esta.
    Mais uma para a fogueira.. (Pontos:2)
    por vd em 03-06-02 15:46 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Operadora de telecomunicações sem liquidez: grupo Jazztel enfrenta futuro nublado

    FERNANDO BARCIELA (correspondente em Madrid)

    A operadora telefónica espanhola Jazztel, carregada de dívidas e afundada em prejuízos, arrisca-se a ficar sem liquidez nos próximos meses. Portugal é um bom exemplo, onde a falta de dinheiro levou a parar os investimentos na rede, os quais implicavam um gasto de 15 milhões de euros em 2002.

    As contas do grupo preocupam muitos. As receitas caíram para 55,7 milhões de euros no primeiro trimestre de 2002, face aos 59 milhões de 2001. De 2000 para 2001, o cash flow operacional baixou de 199 milhões para 82 milhões de euros e as perdas subiram de 74 milhões para 191 milhões de euros. Sem possibilidade de conseguir fundos em Bolsa, a companhia iniciou programas de redução de custos, incluindo o despedimento de 10% dos empregados. A grande saída, acalentada pelo fundador, Martin Varsavsky, era a fusão com outra operadora. Deu pessoalmente a cara, e tentou durante meses a integração com a Uni 2, a filial espanhola da France Telecom... sem resultados. Também em Portugal defendeu alianças com a Sonae.

    Tenta agora propôr aos obrigacionistas a transformação da dívida em acções. Mas há muitos a pensar que não vale a pena: o nível de confiança na empresa é agora muito baixo e o valor da Jazztel em Bolsa baixou de 8 euros, em finais de 2001, para menos de dois euros, em Maio.

    Alguns meios de comunicação espanhóis adiantaram já que a Jazztel estaria em "falência técnica", por o passivo acumulado ser superior aos capitais próprios. Segundo as mesmas fontes, se a empresa escapou à falência é porque tem a sede social no Reino Unido, onde as normas contabilísticas são, neste ponto, mais benévolas.

    A deterioração da situação financeira da Jazztel levou a que nos últimos meses vários accionistas de referência abandonassem a empresa. Um deles foi o Banco Sabadell, que optou por vender em Março a sua participação de 2,4% ao preço de mercado, quase quatro euros, o que lhe rendeu 5,7 milhões de euros, bem abaixo dos 42 milhões que pagara em Julho de 2000. O Fundo Apax seguiu o exemplo, libertando-se dos seus 6,8%.

    Mais recentemente, circularam rumores de que outro sócio de referência, a Dragados, agora pertencente à ACS, também estaria na iminência de vender os seus 2,9%. Uma medida que não surpreenderia até porque dispensou o administrador, devido a divergências sobre a política financeira da operadora. Mais. Se a Dragados não vendeu é porque o título está agora nos 2,2 euros, pelo que não realizaria mais de 3,2 milhões de euros.

    Mas a debandada não é apenas de accionistas. Os gestores têm têm abandonado o barco. Uma das saídas mais recentes foi, em meados de Maio, do português Vitor Martins. À data da demissão, o gestor fazia parte da administração da Jazztel Plc, depois de no início do ano ter deixado o cargo de presidente do conselho de administração da Jazztel Portugal, precisamente para assumir funções ao nível da casa-mãe. A partir de então, a presidência da administração passou a ser assegurada pelo português Joaquim Paiva Chaves, já administrador-delegado da operadora.

    A imagem e a credibilidade da Jazztel ficaram bastante prejudicadas quando foi conhecida a decisão do administrador geral, António Carro, e do director geral financeiro, Miguel Salis, de venderem as suas acções. Ambos argumentaram terem sido obrigados à alienação para pagar os créditos que contraíram para comprar essas mesmas participações. Alegações em que ninguém acreditou.



    Cumprimentos,
    vd
    Tempo... (Pontos:2)
    por Branc0 em 03-06-02 17:47 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Depois de todo o Hype sobre a falência da casa mãe é uma questão de tempo até a KPN Portugal também abrir falência. Isto porque o utilizador não sabe qual a diferença entre a KPNQ PT e a KPN NV e com medo que a empresa abra falência trocam de operador o mais rapido possível.


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:Tempo... (Pontos:2)
    por SUp3rFM em 03-06-02 18:02 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://i-am-0wn3d-at.phalanx-ut.cc
    Quando isto estoirou, _TODOS_ os clientes da Kpn.pt foram avisados por mail, enviado pelo adminstrador(?) da filial portuguesa. Como já foi falada na outra discussão sobre este assunto, a Kpn.pt goza de boa saúde. Duvido que sintam mudanças.

    A minha anterior assinatura era ainda pior que esta.
    AT&T compra kpnqwest? (Pontos:3, Informativo)
    por racme em 03-06-02 20:11 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    segundo ouvi hoje, novamente na TSF (eu ouco muita tsf ;) ) a empressa norte americana AT&T podera comprar a KPNQwest NV.

    Sobre as suas implicacoes no mercado portugues nao sei e antes de fazer qualquer especulacao sobre o facto quero relembrar aos Anonimos Cobardes para terem cuidado com o q dizem pois segundo o site da KPNQwest.pt poderam ser tracados e levados a barra, e o q seria o Gil sem ACs!? nem quero pensar. ;(

    segundo a Thewhir.com e a CNN a KPNqwest Portugal e a subsidiaria Italiana foram das unicas q nao declararam falencia.

    Numerous subsidiaries across Europe are also expected to file for protection in their local jurisdictions, excluding its central European subsidiaries, including KPNQwest Portugal Telecomunicaoes and KPNQwest Italy "among others," a release stated.

    Mas ainda sobre a possivel compra por parte da AT&T e sem especular é bom lembrar q eles ja estao entre nos, Operadores em Portugal

    pra quem ja disse q seriam comprados pela IOL, é esperar pra ver!!


    .:}The best thing I ever did with windows was download Linux{:.
    Re:AT&T compra kpnqwest? (Pontos:1)
    por thome em 04-06-02 9:10 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.abismo.org
    Nao foram apenas a de Portugal e Italia.
    As da Europa Central tb estao bem de saude, nomeadamente:

    Finlandia
    Noruega
    Romenia
    ...?

    Estas 3 sao as maiores operadoras dos paises, sendo quase os monopolios do sitio :)


    -- thome
    Geografia :-) (Pontos:2, Interessante)
    por spyder em 04-06-02 10:52 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    its central European subsidiaries, including KPNQwest Portugal Telecomunicaoes
    central? :) Giro... Imagino que a Western Europe seja ali por bandas de Nova Iorque... ;-)
    Re:KPNQwestPT - KPNQwest = ??PT (Pontos:1)
    por thome em 04-06-02 9:07 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.abismo.org
    Legalmente nao podem tocar na KPNQwest PT.
    A unica maneira dos credores conseguirem algum $$ e' venderem-na como um todo.

    O futuro... so' esperando para ver :)

    continuando empregado
    -- thome

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]