gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Regresso da RIAA parte II
Contribuído por Xmal em 28-05-02 17:51
do departamento dar-para-receber
Internet HB escreve "Um artigo na Digito afirma que a RIAA atira de novo outro processo contra a AudioGalaxy, que como todos devem saber é um outro P2P de file sharing mp3.
O processo vai em direcção a falta de filtragem por parte da Audiogalaxy em relação a material com copyright.A acusação chega mesmo a referir que, e passo a citar:
"..se o sistema do Audiogalaxy funcionasse, nós não teríamos colocado este processo em tribunal. Além disso, um programador com um ano de experiência conseguiria fazer um melhor sistema de filtragem do que o utilizado pelo Audiogalaxy...".

Mas será que algum dia poderá ser possível filtrar seja o que for sem workarounds ? Talvez a Audiogalaxy se torne num novo napster,mas haverá sempre novos napsters e Audiogalaxys a nascer todos os dias.

E desde quando a RIAA tem direitos de impôr a sua lei visto que apenas é referente aos direitos de autor nos States. A Europa também terá que levar com o que vêm do outro lado do Ocenao ? Até onde a RIAA pensa que pode chegar ? "

Polícia escocesa passa a usar Staroffice | Linux Live at Cantanhede  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Digito
  • Mais acerca Internet
  • Também por Xmal
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    ACs (Pontos:2)
    por ribeiro em 29-05-02 6:38 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://ruka12.tripod.com
    Já pensarem em eliminar os ACs? Quem quiser ser controverso que mostre a cara.
    A situação já cansa um bocado...
    --
    Re:RIAA (Pontos:2)
    por Eraser em 29-05-02 9:14 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    A RIAA pode sempre tentar mas acho que se vai dar mal. :)
    Não tenho nada contra o facto de quererem proteger os direitos de autor mas para isso que vão atrás dos "piratas" de software/conteúdos ;) e não atrás de quem fornece um simples serviço de troca de ficheiros.
    Daqui a pouco também vão pôr os correios em tribunal por causa de entrega de CDs piratas através do serviço deles. É pura estupidez. Se eu forneço um serviço de troca de ficheiros o que é que me obriga a ter de saber o conteúdo dos ficheiros que estão a ser trocadas? Nada! Antes pelo contrário verificar o conteúdo dos ficheiros prejudica a performance do serviço e altera uma das suas características que pode ser muito importante para a sua utilização por terceiros: a privacidade!
    Alguém imagina os correios a abrirem todos os envelopes e verificarem o conteúdo? Não me parece! Que ganhem juízo e tentem encontrar outras formas de combate ao crime de violação dos direitos de autores.

    Fiquem bem!
    JP


     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]