gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Cliente M$: Ja' assinou o Select6 ?
Contribuído por scorpio em 23-05-02 11:45
do departamento M$$$$$
Microsoft xeon escreve "Segundo o The Register (versão USA) neste artigo, os clientes empresariais MicroNot que tenham licenciamento baseado em Select 5 e que nao fizerem 'upgrade' para o licenciamento Select 6.0 ate' 31 de Julho, poderão ter que pagar as licencas ate' 45% mais caras...
Quoting:
Customers who do not adopt SA with Select 6.0 on July 31 will be excluded from upgrade options, and forced to buy new copies of Microsoft software at full price.

No mesmo artigo, podemos ler que:
Gartner
[Group] warned up to two-thirds of customers risk being affected. Gartner research director Alvin Park estimated 65% of organizations have either taken a conscious decision not to adopt Licensing 6.0 or simply procrastinated.

A parte que ainda acho mais piada refere:
A separate Sunbelt Software and ITIC research of 1,500 senior IT executives published recently found 37% will not adopt Licensing 6.0 and that 36% are unable to afford the new program. Thirty eight percent are seeking alternatives to Microsoft products.

Ja' ouvi falar em "digging your own hole", mas isto ultrapassa todas as expectativas ... "

Debian Woody in less than two minutes | Encontro Software Livre / Debian Users  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • xeon
  • The Register (versão USA)
  • artigo
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Para quem não tenha percebido nada (Pontos:3, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 23-05-02 12:12 GMT (#1)
    Como o artigo estava tudo menos explícito, aqui vai uma explicação:

    A Microsoft vai deixar de vender versões upgrade do seu software e apresenta 2 alternativas aos seus clientes:

    - Compram sempre a versão retail a custo completo.
    - Pagam um contrato de manutenção que inclui upgrades "gratuitos". O contrato de manutenção custa aproximandamente o preço retail do produto completo de 2 em 2 anos.

    Resultado, andam as empresas todas à procura de alternativas. Claro que em Portugal torna-se tudo mais interessante com a pressão exercida sobre a IGAE para fazer inspecções a empresas escolhidas pela Microsoft.

    E ainda há quem se pergunte porque é que o Software Livre é uma solução viável. Claro que há sempre os masoquistas que gostam de ser tratados assim pelos seus fornecedores.

    João Miguel Neves (aka jneves)
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1, Interessante)
    por rollerball em 23-05-02 13:42 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    E ainda há quem se pergunte porque é que o Software Livre é uma solução viável

    A questão é que a M$ tem continuidade assegurada (salvo "USA court" :oP ) e muito do software livre não está na mesma situação.
    Antes de começarem as flames, aproveito para dizer que sou sempre a favor de software open-source mas salvo raras excepções (apache,squid e mais algumas) em termos empresariais sou contra software livre ( as in free beer). Só se o software livre tiver uma comunidade muito extensa é que uma empresa importante se pode arriscar a usa-lo. Ou então quando a duração da sua utilização estiver bem medida no tempo.
    Em Portugal infelizmente há um preconceito contra pagar por software. Se um software for bom, der garantias de suporte e continuidade no seu desenvolvimento vale certamente mais do que a maior parte do software livre.


    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 16:00 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    em termos empresariais sou contra software livre ( as in free beer).

    Se trabalhasses para a Amazon(por exemplo) que opinião achas que eles teriam de ti depois de terem instalado o linux?

    Só se o software livre tiver uma comunidade muito extensa é que uma empresa importante se pode arriscar a usa-lo. Ou então quando a duração da sua utilização estiver bem medida no tempo.

    Na insdústria dos efeitos especiais não há/havia(?) uma comunidade assim tão grande e muito menos software que pudessem utilizar em produção. Não tiveram medo de arriscar. Quanto há utilização no tempo, experimenta usar um Office95 num local onde só haja Office XP, por exemplo. O Office95 continua a servir mas ficas no meio de fogo cruzado. Com um software de código aberto tens pelo menos a chance de actualizar o código ou pagar para isso.


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1)
    por rollerball em 23-05-02 16:09 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Primeiro, a utilização de Linux em termos empresariais enquadra-se dentro da minha excepção na medida que tem uma comunidade de desenvolvimento muito grande e estavel. É dos poucos software livre que se enquadra nestas condições.
    Segundo, referiste-te a uma vantagem do software open source que eu concordo mas isso não tem nada a ver com software livre. São coisas completamente diferentes.

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 16:48 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Segundo, referiste-te a uma vantagem do software open source que eu concordo mas isso não tem nada a ver com software livre.

    Onde se lê código aberto ler software livre. Não me tou a lembrar agora de um software livre que não tenha o código disponível...


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 16:56 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Netscape, Internet Explorer, etc ...

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 17:02 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Em relação ao NS e ao IE, estás sujeito ao humor das respectivas empresas(programadores) para teres correcções dos bugs. :-)


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1, Gozão)
    por rollerball em 23-05-02 17:05 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Sim, tens toda a razão!
    Mas ilustra bem a diferença entre software livre e software open source!!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:3, Informativo)
    por Strange em 23-05-02 17:11 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Estás a confundir software livre com software grátis.

    Em inglês é comum as pessoas confundirem, pois a palavra "free" tem os dois significados, e por isso é comum escreverem 'free as in "free beer"' ou 'free as in "free speach"', conforme o caso. Mas em português isso não acontece.

    Os exemplos que deste são de software grátis, mas não de software livre.

    hugs
    Strange

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 17:18 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Quais são as diferenças?

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2, Informativo)
    por spyder em 23-05-02 18:04 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Software livre e', numa sumarizacao da definicao da FSF, software com o qual podes fazer o que te der na telha: alterar, distribuir, usar sem restriccoes. A GPL basicamente restringe-te o direito de esconder a source se distribuires o programa, e pouco mais.
    Software gratis e'... gratis. Freeware.
    Software opensource, ja' agora, e' software com a source disponivel, mas nao necessariamente free (as in speech, livre) ou free (as in beer, gratuito). O qmail, por exemplo, e' opensource mas nao e' livre. E ha fabricantes de software que te vendem a source dos seus produtos (ou a entregam junto com os produtos), mas nao e' gratuita (nem livre).
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1)
    por rollerball em 23-05-02 17:24 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Tens razão.
    Basicamente software livre tem que ser open source mas o contrario não!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 17:31 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Os exemplos que deste são de software grátis, mas não de software livre.

    Mencionei borliú em tom jocoso. Mas não chamei a nada software grates. Para mim software livre é uma coisa e grates é outra, pelo menos o espirito de desenvolvimento é outro. Mas isso já todos sabemos. E como também todos sabemos, há muito software livre que é de código aberto.


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Strange em 23-05-02 17:38 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/
    Não respondi a ti. :)

    hugs
    Strange

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:3, Engraçado)
    por mlopes em 23-05-02 15:26 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Respiras, não respiras? Alguma vez pagaste por isso? I Rest my case!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 15:38 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Dêm-me apenas um exemplo...

    Apache!. Há mais, mas este borliú é o que me veio logo à memória.


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por mlopes em 23-05-02 16:09 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    MySQL

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2, Informativo)
    por rollerball em 23-05-02 15:52 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Não concordando com o extremismo do post do AC, tenho que reconhecer que são muito poucos os casos de verdadeiro sucesso de free software( free as free beer).
    Como referi no meu comentario anterior, só mesmo com uma comunidade muito forte é que se ganha credibilidade para uma utilização empresarial de software livre.
    Uma empresa não pode estar dependente do humor de 5 ou 6 developers que se lhes apetecer não trabalhar durante um mês nesse software estão à vontade.
    A falta de custo associado está ligado a uma falta de responsabilidade objectiva.

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 16:57 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Uma empresa não pode estar dependente do humor de 5 ou 6 developers que se lhes apetecer não trabalhar durante um mês nesse software estão à vontade.

    Essas empresas que não fiquem há espera de "mama". Se querem evolução que invistam um pouco como retorno da utilização do software. Aqui tivémos um caso, mandamos massa indirectamente. Contribuímos com informação(que nos custou $) e uns quantos scr1pts(simplezinhos mas que dá para desenrascar) para integrar o software com sistemas proprietários. Poupámos uma quantidade apreciável de $$$$$


    "No comments"

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 17:11 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Sim é um principio bonito e logico, mas define um pouco de investimento.
    No extremo, se todas as pessoas que usam esse softwware pagassem, teriamos algo tipo M$ . Recebe dinheiro pelos seus produtos e investe na sua equipe.
    Ou então, se só alguns pagassem os outros viveriam às custas desses.
    A questão é como funcionaria esse principio em larga escala?

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1)
    por humpback em 23-05-02 19:48 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    Existia um project ja nao sei aonde (acho que era co-source ou assim) em que tu se precisavas de um dado serviço oferecias dinheiro, se mais gente precisasse do mesmo urgentemente tambem oferecia.
    A certa altura alguem se oferecia para fazer o projecto e uma terceira entidade moderava a questão (tipo avaliava o trabalho e decidia se este estava pronto), nessa altura o/os progamador/es recebiam o seu cache e o software ficava free as in beer. Claro que quem vem a seguir pode mamar neste investimento, mas quantas horas de cpu ja tu geraste com linux e quanto $$ ja entregaste ao Linus?

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 8:48 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    mas quantas horas de cpu ja tu geraste com linux e quanto $$ ja entregaste ao Linus?

    Era exactamente aqui que eu queria chegar. Eu nunca paguei nada ao Linus mas já paguei por várias distribuições de Linux. É muito complicado definir um modelo realista de criação de software livre. Haverá sempre pessoas a usarem o trabalho dos outros sem pagarem por isso e haverá pessoas com muito trabalho realizado sem receberem nada por isso.

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:1)
    por rleite em 23-05-02 20:42 GMT (#48)
    (Utilizador Info)
    Uma empresa não pode estar dependente do humor de 5 ou 6 developers que se lhes apetecer não trabalhar durante um mês nesse software estão à vontade.

    E depender da vontade da Microsoft lançar um produto novo ou não? Ou a empresa vai escrever uma carta a pedir à Microsoft que desenvolva mais a funcionalidade XPTO e lance um patch?

    Pelo menos junto dos 5/6 developers ainda é plausível tentar pagar directamente para que eles trabalhem. Duvido que junto da Microsoft ou qualquer outra grande empresa tal tipo de actuação tenha frutos. E nem tem que ter...

    Re:Para quem não tenha percebido nada (Pontos:2)
    por higuita em 23-05-02 23:27 GMT (#51)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    um exemplo...ok, que tal SEXO !!

    agora a serio... existe uma frase que resume tudo:
    "free software isnt free, the cost is cooperation"

    quem te disse que o software livre e' gratis!! geralmente e' gratis mas NAO e' obrigatorio.

    normalmente nao pagas o que ja' existe, mas se queres algo que ainda nao existe, tens de pagar ou mexer o traseiro...

    tu es livre de usa-lo, mas para _TE_ ajudares tens de cooperar, nao podes esperar que outros o facam para depois te aproveitares tipo parasita...podes ate' fazer isso, mas podes vir a ter de esperar demasiado tempo para alguem fazer o que tu precisas

    se queres algo, tens de fazer por isso, ou fazes, ou pagas alguem para o fazer
    a vantagem e' que se nao gostas do trabalho/ma' qualidade do software, podes pegar no codigo e passar o trabalho para outro, mudas de programador, corriges os bugs, nao tens de mudar tudo o sistema informatico, aturar as chantagens dos fabricantes, etc

    agora pelo outro lado...
    caso nao tenhas reparado, os sistemas tendem a evoluir para serem mais justos, porque se o capitalismo resulta para uns, nao resulta tao bem para outros, tal como a escravatura resultava muito bem para uns e nada para outros...

    o objectivo e' que todos ganhem e ninguem perca
    o comunismo ainda e' uma utupia porque ainda nao foi decoberta uma forma de o por em pratica, porque o marxismo-leninismo-[estalinismo|maoismo|etc] era meias implementacoes, cruzadas com regimes ditatoriais (bastava haver duas classes, a trabalhadora e a administrativa para ja' nao ser comunismo)

    talvez o sistema que melhor resulte mesmo seja o da escravatura, pois a historia mostra que foi sempre usado, continua a existir e e' milhares de anos mais testado que o capitalismo...
    talvez o capitalismo nao seja nada mais que uma moda?!
    talvez as maquinas nao se importem se serem nossas escravas...
    talvez o capitalismo+ [software|hardware|.*] livre seja o mais proximo do comunismo possivel...

    quem sabe, a maquina do tempo ainda nao existe...

    Higuita
    e onde estão as alternativas? (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 23-05-02 13:09 GMT (#2)

    Para as aplicações standards (Processamento de texto, folhas de cálculo, apresentações, etc.) já todos conhecemos as alternativas.

    Mas e para o resto?
    Exemplo: contabilidade (tipo infologia), gestão de imóveis (ramo da imobiliária), gestão de cafés (ramo da restauração), etc...

    O que eu quero dizer é que para necessidades expecificas (que individualmente todos têm) não há alternativas...

    Este é o grande trunfo da Microsoft.


    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 23-05-02 13:18 GMT (#3)
    Para a Restauração ja´tens www.restinfor.com, é comercial mas nao pagas o S.O.
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por ssn em 23-05-02 18:56 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    Eexcelente.
    Acho que esta é a aposta certa.
    Aqui fica o link para o produto em concreto.
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por TarHai em 23-05-02 14:08 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Eles tem a faca e o queijo na mão e são suficientemente espertos para saber quanto dinheiro podem extorquir aos clientes.
     
    É chocante, mas a Microsoft não é uma instituição de caridade, distribuindo software para com os que ou não podem ou não querem pagar.
    ---
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por racme em 23-05-02 15:42 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Mas e para o resto?
    Exemplo: contabilidade (tipo infologia), gestão de imóveis (ramo da imobiliária), gestão de cafés (ramo da restauração), etc...


    Gestao, gestao, gestao!!! e q tal investir algum desse dinheiro q ganharam na gestao gestao gestao, e aplicar no desenvolvimento de software livre ou open source.

    "MAs então vou ser eu a gastar do meu bolso pra desenvolver software livre!?! nesse caso compro a M$!"

    entao nesse caso nao se queixem!

    software livre vai aparecer conforme necessidade de determinado programador ou vontade de este o tornar livre. Mas é claro q se alguem investir, se todos investirmos acelaramos este processo.

    Eu nao sou rico, posso contribuir com conhecimento e experiencia em determinada tecnoligas, tu rico e sentes a necessadidade de determinado softaware sem cordelhinhos "atachados".

    é juntar o util ao agradavel.

    ja por varias vezes referi aqui, q tal um sourceforge pt?!


    .:}The best thing I ever did with windows was download Linux{:.
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 15:57 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Gestao, gestao, gestao!!! e q tal investir algum desse dinheiro q ganharam na gestao gestao gestao, e aplicar no desenvolvimento de software livre ou open source.

    Dá-me um motivo para uma empresa não tecnologica investir no desenvolvimento de software livre (free as in free beer).
    E já agora, dá-me tb um motivo para uma empresa de desenvolvimento tecnologico fazer software livre.
    Nota: Não estou a falar de soft open source!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 23-05-02 16:13 GMT (#15)
    (Utilizador Info)

    E já agora, dá-me tb um motivo para uma empresa de desenvolvimento tecnologico fazer software livre.

    Talvez a vantagem de ter todos os utilizadores como potenciais desenvolvedores e ainda ganhar dinheiro com isso....


    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 16:17 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Pela relação de sucesso/insucesso, a nivel internacional, de empresas que implementam essa politica não me parece uma bom motivo.
    Mas se conheces muitos casos de sucesso, vanham eles !

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por MacLeod em 23-05-02 17:06 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Talvez a vantagem de ter todos os utilizadores como potenciais desenvolvedores (...)

    Ja descobriste que ha vida para alem do monitor que tens a frente?

    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 23-05-02 17:11 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Atenta especialmente na parte do POTÊNCIAIS, claro que a grande maioria nem faz ideia do que seja código, e a maioria dos que sabem não lhes interessa, mas isso não faz com que deixem de ser potências contribuidores!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por MacLeod em 23-05-02 18:53 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    Mas o meu ponto era exactamente o dos potenciais... Nem toda a gente partilha provavelmente o teu gosto pelos computadores. A esmagadora maioria dos utilizadores olha para o computador como uma ferramenta para necessidades especificas. Desenvolver software e' (digo eu, que nao sou programador) uma actividade que requer uma certa persistencia e determinacao. Se obrigassem as pessoas nessas empresas que falas a programar, provavelmente aprenderiam a programar (que remedio!), mas muito dificilmente seriam bons programadores. Porque? Se calhar o terem ido para uma area diferente da informatica ja nos diz alguma coisa acerca da sua motivacao para esse tipo de trabalho. Ou se calhar talvez nao...
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 16:13 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Dá-me um motivo para uma empresa não tecnologica investir no desenvolvimento de software livre (free as in free beer).

    Tipo teres uma aplicação de fax linda em windows mas porque se lembraram, descontinuaram o producto. Resultado: ficas agarradinho a umas quantas lindas licenças. Pelo contrário, se investes no apoio de uma solução livre, esta cresce em qualidade e "features", fica mais barato e obténs código actualizado.

    E já agora, dá-me tb um motivo para uma empresa de desenvolvimento tecnologico fazer software livre.

    Software que pelo seu uso dessiminado atrai as atenções, ganhos em assistência comercial e melhoramentos à medida, pagos.


    "No comments"

    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 16:20 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Em relação ao ponto 1:
    O problema é escolheres as empresas às quais compras software. É como em todo o lado, há boas e más empresas.

    Em relação ao ponto 2:
    Como disse anteriormente, os casos de sucesso de esse tipo de politica são pouquissimos!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por Gimp em 23-05-02 16:43 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    E já agora, dá-me tb um motivo para uma empresa de desenvolvimento tecnologico fazer software livre.

    Non-sense! Por esse ponto de vista não compravas nenhum software!!! É que a a empresa pode falir...Achas que a Lotus é uma má escolha?

    Em relação ao ponto 2: Como disse anteriormente, os casos de sucesso de esse tipo de politica são pouquissimos!

    O que estamas a discutir? Os "pouquíssimos" casos ou o modelo? É que senão vai ser uma conversa tipo marmota de rabo na boca


    "No comments"

    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 17:03 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Non-sense! Por esse ponto de vista não compravas nenhum software!!! É que a a empresa pode falir...Achas que a Lotus é uma má escolha?
    Qualquer empresa pode falir mas é muito menos provavel uma empresa vá à falencia do que um grupo de bons devolopers com um software livre deixe de desenvolver um produto.

    O que estamas a discutir? Os "pouquíssimos" casos ou o modelo? É que senão vai ser uma conversa tipo marmota de rabo na boca
    A questão é ´que o modelo só foi provado para pouquissimos casos. Os projectos de software livre com sucesso são poucos e se fossem muitos não haveria pessoas dedicadas suficentes. Os casos de sucesso devem a uma grande comunidade que por hobby se dedica a eles. Se fossem muitos não haveria pessoas para todos e provavelmente até os que tem agora sucesso se perderiam.

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por Strange em 23-05-02 17:24 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/

    Qualquer empresa pode falir mas é muito menos provavel uma empresa vá à falencia do que um grupo de bons devolopers com um software livre deixe de desenvolver um produto.

    Pelo que me disseram, e pelo que se vê das dot-com, as hipóteses de uma empresa falir não são poucas.

    Mas existe sempre a hipótese de um produto livre ("as in free speach" (redundante)) deixar de ser desenvolvido pelos programadores originais. Mas não existe a hipótese de que não possa continuar a ser desenvolvido. Por ser livre a tua própria empresa pode continuar o seu desenvolvimento, ou contratar terceiros para o desenvolver.

    A questão é ´que o modelo só foi provado para pouquissimos casos. Os projectos de software livre com sucesso são poucos e se fossem muitos não haveria pessoas dedicadas suficentes.

    Eu vejo isso sob outro ponto de vista: devido ao próprio modelo não há necessidade de haver vários casos, pois qualquer um pode pegar no já existente e adaptar conforme as suas necessidades. E contribuir para o que já existe. E assim não há necessidade da existência de muitos casos provados, pois não há necessidade de tantos projectos redundantes.

    hugs
    Strange

    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por rollerball em 23-05-02 17:30 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Por ser livre a tua própria empresa pode continuar o seu desenvolvimento, ou contratar terceiros para o desenvolver.

    Sim poderia ser, mas pensa nos custos envolvidos para uma pequena empresa. Realmente não gastou $$ na aquisição do software mas certamente o custo de desenvolver ou contratar terceiros é bastante superior ao de adquirir um pacote da M$

    E assim não há necessidade da existência de muitos casos provados, pois não há necessidade de tantos projectos redundantes

    A questão é que existem infinitas áreas de desenvolviemnto de software. E não estamos a falar em redundancia. E sinceramente, não me parece que haja pessoas a produzir software livre para cobrir 50% das necessidades totais.

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 23-05-02 17:44 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    Muitas vezes e quando o projecto tem interesse, exite um grupo que continua o desenvolvimento de um projecto quando outro o abandona, não me ocorre de momento o nome de nenhum, mas lembro-me de já ter lido sobre situações dessas, concerteza haverá alguêm por aqui que te possa dar exemplos disso!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por higuita em 24-05-02 6:57 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    temos por exemplo o junkbuster, que parou, uns utilizadores pegaram nele e continuaram o desenvolvimento, decidiram recentemente mudar de nome para privoxy, para separar melhor os dois, ja' que mesmo muita coisa mudou
    estao quase a lancar a nova versao, muito boa mesmo

    outro por exemplo e' o cscmail e o pronto, clientes de email em perl, o cscmail decidiu mudar para C, muitos preferiram continuar em perl, o cscmail parou pouco tempo depois, o pronto continua activo

    um exemplo muito mais antigo e' o fetchmail, le o "the catederal and the bazar" e vais ver que ele pegou num programa parado e continuou o desenvolvimento, tornando-o no melhor "mail downloader" existente

    Higuita
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 12:06 GMT (#63)
    (Utilizador Info)
    A pergunta é se fosses um director de uma grande empresa (sem know how tecnologico) com muitas responsabilidades arriscarias usar um desses softwares?

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 24-05-02 13:31 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Dependia de quem me estivesse a sugerir utiliza-lo e da informação positiva que conseguisse obter! Mais, se não tivesse o conhecimento técnologico suficiente contrataria alguêm (que supostamente seria quem me estaria a aconselhar) com esse tipo de conhecimentos e deixaria para ele as decisões de nivel técnologico!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 13:40 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    E fosses tu a aconselhar? Quais seriam os parametros que te fariam ou não,escolher esse software livre ?

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 24-05-02 14:46 GMT (#68)
    (Utilizador Info)
    Feedback de quem já utilizou, experiência própria, resultados da procura de informações sobre a solução na internet, lista de features e limitações, etc....

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 15:03 GMT (#69)
    (Utilizador Info)
    Logico, mas além disso irias pensar em possiveis upgrades e nos custos associados.
    Como calculas os custos associados de um software livre ?

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 24-05-02 15:19 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    Bem, com tanta pergunta, no fim devo ganhar um prémio qq :) !!! Hardware onde esse software está instalado + custos com pessoal qualificado (que a empresa em principio já deverá ter) para o instalar e manter e tempo gasto com a instalação e manutenção do software!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 16:05 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    Estas perguntas tem uma conclusão lol !!

    Se fores uma pequena empresa não tecnologica com digamos, 20 trabalhadores e um responsavel pelo parque informatico podemos concluir:

    -> Ponto 0, como não há ninguem na tua empresa com muitos conhecimentos de informatica tens que pagar alguem para adaptar o software livre ao teu caso porque raramente ele faz exactamente o pretendido.

    -> Ponto 1, não tens capacidade para fazer qualquer desenvolvimento futuro no software internamente.

    -> Ponto 2, sendo uma empresa deste genero não te interessa minimamente contratar programadores para desenvolver software.

    --> Ponto 3, a unica solução é contractar alguma empresa para o fazer. Como é sabido o desenvolvimento por medida é bastante dispendioso.


    Supondo que estamos de acordo em relação à situação desta empresa, o que compensará mais, em termos de custos, a esta empresa. Comprar um software a uma empresa ou usar software livre ? A resposta financeira parece-me obvia!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por mlopes em 24-05-02 16:34 GMT (#73)
    (Utilizador Info)

    Ponto 0 - Para gastar dinheiro num responsável pelo parque informático, que seja alguêm de jeito e não num nabo que só origina criticas por parte dos empregados, como se vê se falares com pessoal que conheças que tem um (ir)responsável desses que descreves.

    Ponto 1 - Por isso mesmo a preocupação em investigar antes como vai o desenvolvimento do projecto.

    Ponto 2 - vide resposta ao ponto 1

    Ponto 3 - Pelos motivos explicados atrás não vejo nessecidade de contratar alguêm para desenvolver o sotware! E podes tomar como exemplo muitas empresas que utilizam software proprietário antigo e não compram versões novas, eu posso dizer-te que já vi um grupo que tinha uma série de revistas que utilizavam uma versão antiquissima do FileMaker para as assinaturas, que não se adequava nada ao que eles faziam, mas como tinham pago pelo software e se queriam uma versão nova tinham que pagar, ficam-se por ali! Nem todas as licenças proprietárias te dão direito a upgrades.


    Mesmo que o jogo de perguntas respostas nos levasse à mesma conclusão, poder-se-ia concluir que não existem grandes vantagens em escolher software proprietário, já que considerando os pontos que focas, podemos então dizer que ao escolher software Livre ou Proprietário no mesmo estado de desenvolvimento eu tenho todas as opções que tu dizes no teu post para o software livre, se escolher proprietário resta-me esperar que outra empresa o desenvolva(o teu ponto 3), parece-me que o software livre deixa-me mais escolhas em aberto.

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Para terminar! (Pontos:2)
    por rollerball em 24-05-02 16:49 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    "parece-me que o software livre deixa-me mais escolhas em aberto."
    Concordo mas com maiores custos que a maior parte das empresas portuguesas não pode suportar!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para terminar! (Pontos:2)
    por mlopes em 24-05-02 17:25 GMT (#75)
    (Utilizador Info)
    Essa dos custos parece-me um mito, e toda esta conversa ainda não demonstrou se é verdadeiro, se considerarmos a utilização de software em que não nessecitamos de desenvolvimento o software livre, se vendido o preço só depende de quem o comercializa, tal como o software proprietário, se este for grátis, então sai mais barato, se for software a nessecitar de desenvolvimento temos que pagar por isso seja ele proprietário ou comercial!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Para terminar! (Pontos:2)
    por higuita em 25-05-02 6:35 GMT (#76)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    depende sempre da quantidade de computadores que fores instalar com esse software, do preco normal desse tipo de software fechado no mercado, do a existencia e grau de maturidade do software livre e fechado (quanto maior for a distancia entre os dois, pior e')
    no teu exemplo, 20 computadores, mudar apenas de windows para linuxsao logo no minimo 400 contos que poupas e estamos so' a falar do OS (contando com o windows OEM a 20contos!!! bem barato!! )
    se comecares a entrar pelas outras aplicacoes o valor vai sempre a subir
    agora precisas de uma aplicacao para o sector financeiro(1 PC) que para windows custa 100 contos...
    se nao existir nenhuma em linux, pagar alguem para desenvolver do zero algo assim ficaria mais do que os 100+20 (do OS) gastos
    mas se existissem uma aplicacao para linux e livre que com umas adaptacoes serviria perfeitamente, podes pensar em pegar nos 100c e pagar a um brazileiro, indiano, etc pela net para fazer essa correcao...
    mas provavelmente poderia ser pouco
    mas agora considera que precisas desse programa em varios computadores, os 400 contos so' do OS ja' era uma boa quantia, para nao falar dos 2000contos do software para todos os PC (ok, poderias ter descontos, nao sao muito mas existem)
    com metade desse $$ podes pagar umas boa adaptacoes

    outro exemplo...precisas de 2 licencas, mas o programa apenas existe para windows... podes pagar la' os 240 contos ou podes aproveitar e falar com a companhia e pedir uma versao para linux, negociando podes vir a ter o programa pelo mesmo preco e/ou com a condicao de ser o "beta tester" do software... neste caso ganham os dois, a empresa que compra fica com tudo em linux e pode ir pedindo para corrigir os problemas encontrados (beta tester), a empresa que vende converte o software para linux, testa-o numa situacao real recebe $$ na mesma e retoma o investimento ao vender mais tarde o software para linux (no minimo, mais valia em relacao aos concorrentes)

    Higuita
    Re:Para terminar! (Pontos:1)
    por rollerball em 25-05-02 10:13 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    As ideias são boas mas será que realmente funcionam?
    Quantas empresas não tecnnologicas conseguiram implementar esse modelo?
    E principalmente, estas-te a esquecer que este tipo de empresas não ve a informatica como uma vantagem mas como um "mal necessário" ! Achas que o trabalho que eles vão ter compensa o $$ que podem poupar.
    Imagina que és uma empresa com algumas limitações financeiras. Estarias disposto a dar 100c a um indiano para te desenvolver um software que nem sequer fazes a minima ideia quem é e que se quisesse desaparecer nem tinha que se esforçar! Não me parece!!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Para terminar! (Pontos:2)
    por higuita em 26-05-02 13:54 GMT (#78)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    sim, funcionam, porque razao nao havera' de funcionar? tudo depende da situacao, cada caso e' um caso, mas quanto mais longe estiver da "fronteira", mais ira' compensar e logo funcionar (ou nao valer nada a pena, se virmos a situacao de forma inversa)

    lembro-me vagamente de um caso em que uma uma empresa queria um software nao tinha algo que eles precisavam (julgo que era um cliente de email, nao tinha LDAP... nao sei, a coisa que mais me recordo e' que era relacionado com LDAP 8), ela ofereceu uma quantia para quem desenvolvesse essa capacidade...o software era livre, nao sei se apenas de linux ou tambem window$
    algum tempo depois 2 ou 3 dos programadores usuais do programa tinham o LDAP a funcionar...

    outro exemplo, recente, mas ainda inacabado e' do do drive generico para linmodems (winmodems em linux)
    na mailing list do linmodems um gajo ofereceu uma quantia pelo codigo generico de winmodem, pelo que me recordo ficou combinado que deveria ficar pronto +- num ano e seria analizado por terceiros se "batia" certo com o contracto... varios, principalmente brazileiros foram candidatos
    uma das thread do assunto
    o preco rondava +- os 4 mil contos, a distribuir pelo condidato ou equipa (se chegassem todos a acordo) por um ano de trabalho (aproximado)
    isto da' uns 333contos mes para um gajo, para fazer uma coisa que nao e' nada facil
    segundo o que se comentou na altura, era uma empresa que queria isto, que pagava, mas nao queria dar a cara

    agora sim, para maior parte das empresas a informatica e' um mal necessario, mas muito devido aos custos (ou perigos se teem tudo pirata- window$ e afins), instabilidade (window$ e afins), o usual "o programa fazer o que eles querem" (usar ferramentes erradas ou demasiado genericas) ou nao saber mexer e ter medo de aprender(com software customizado isso pouco se poe, pois o saftware e' feito para a cabeca de quem o vai usar)
    a customizacao do software ajuda muito a mudar o "mal necessario" dos computadores em "o mal necessario" do mesmo tipo que o fax ou o telefone, ta' la', e' importante, mas mal se nota

    mas volto sempre ao mesmo ponto, se compensa o trabalho depende de muitas variaveis, sendo as principais o $$ que se poupa, se ja' existe o que se quer e a sua relacao entre que ja' faz e aquilo que se precisa/quer e a existencia de alguem com o minimo de conhecimentos (uma empresa que ninguem sabe nada de computadores, come a 1º coisa que aparecer, nem que seja quase completamente inutil para a empresa... "customizar o software para as minhas necessidades?! o que e' isso?!")

    com a evolucao do software livre e deste mercado, iram comecar a haver empresas que fornecem os seus servicos em plataformas livre e mesmo software livre, e vendem servicos de customizacao de software, tal como hoje no window$ (com a vantagem que com software livre eles podem e devem reaproveitar sempre o maximo de codigo, ficando o desenvolvimento mais barato)

    se eu seguiria por este caminho... claro que sim (so' se nao compensar nada financeiramente , mesmo contabilizando o suporte e upgrades futuros)
    se ja' viste uma empresa que assistia a tua falir, sabes bem como por vezes custa arranjar forma de a substituir, com software fechado, mil vezes pior

    sobre entregar $$ a um indiano... qual o problema... ele nao recebe adiantado e tem que existir algum "juri" que recebe o codigo, verifica se cumpre o prometido, avisa o "comprador" que paga ao programador que por sua vez avisa o juri que pode entregar o programa (completo)

    tens tanto risco de apanhar vigaristas como em qualquer outro ramo, se nao tens cuidado, cais nas armadilhas dos vigaristas, isto e' independentemente de veres/conheceres o gajo pessoalmente ou ele estar do outro lado do mundo

    antigamente existiam varios sites para fazer este tipo de coisas:
    http://www.cosource.com
    http://www.sourcexchange.org
    mas ambos parece que foram vitimas da crise das dot.com
    http://www.rentacoder.com/RentACod er/default.asp
    http://www.elance.com/
    estes parecem que ainda funcionam, mas nao sei se usam o mesmo sistema dos anterior que eu conhecia

    aqui tens antigas descricoes sobre o cosource para teres uma ideia melhor do como ele era
    http://www.linuxgazette.com/iss ue44/jacobowitz.html
    http://technology.monster.com/ articles/earningmoney/

    por ca', talvez seja melhor por comecar pelos forums/newgroups/empresas e ir perguntando se/quem estaria disposto a fazer o que precisas
    como ja' disse, com alguma sorte apanhavas uma empresa que juntava o util ao agradavel e usava-te como cobaia/desculpa para comecar a portar software para linux

    Higuita
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:3, Interessante)
    por Strange em 23-05-02 17:55 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.no-ip.org/

    mas pensa nos custos envolvidos para uma pequena empresa.

    No caso de falência da empresa que desenvolvia o software utilizado por essa empresa, pagar pelo desenvolvimento de uma aplicação livre, já existente e já utilizada, é concerteza menor que comprar licenças de outro software proprietário e a migração para esse software.

    Relativamente a produtos Microsoft, olha para o exemplo actual, em que uma empresa é agora obrigada a pagar uma taxa anual à Microsoft e a actualizar constantemente os seus produtos. No caso de software livre nem os upgrades são obrigatórios, como são livres, e pode fazê-los a própria empresa no que toca a problemas simples de resolver.

    E sinceramente, não me parece que haja pessoas a produzir software livre para cobrir 50% das necessidades totais.

    Isso porque as pessoas estão a produzir software livre para cobrir as suas necessidades, ignorando que os utilizadores podem e têm necessidades diferentes. Mas isso já não acontece quando se trata de programadores pagos para desenvolver software livre, pois estão a ser contratatos para resolver os problemas de certos utilizadores, e assim permitem que outros utilizadores usufruam automaticamente desses desenvolvimentos.

    Nota que a maior parte dos programadores não se importam de que o seu código seja disponibilizado livremente ou não, pois são apenas são pagos para o fazer e perdem logo todos os direitos ao código.

    Não quero com tudo isto dizer que há software livre para cobrir 100% das necessidades de todos os utilizadores, pois sei que há ainda áreas com algumas deficiências. Mas irrita-me quando algumas pessoas se dizem obrigadas a usar software proprietário e justificarem-se pela inexistência de software livre semelhante, quando nem pensam em pagar a programadores para desenvolverem, de raiz ou não, preferindo pagar para ficarem presos. (Obviamente, não estou a falar sobre ti.)

    hugs
    Strange

    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por higuita em 24-05-02 0:28 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    Qualquer empresa pode falir mas é muito menos provavel uma empresa vá à falencia do que um grupo de bons devolopers com um software livre deixe de desenvolver um produto.

    ora deixa ca ver, foram a falencia uma quantidade de empresas, mas o software livre que elas desenvolvian ainda por ai andam a serem desenvolvidos... os poucos que pararam, qualquer programador pode pegar neles...
    e nao te esquecas que existe a rotacao de programadores, se uns saem, outros entram, quanto mais gente usar, maior a probabilidade de entrarem mais programadores.

    sobre o poucos casos de sucesso de projectos de software livre em empresas, lembra-te tambem que houve poucos casos de sucesso de software fechado... por cada empresa que tem sucesso, 10 foram a falencia
    principalmente depois do crash das dot.com, apenas as maiores e mais saudaveis ainda existem

    Se fossem muitos não haveria pessoas para todos e provavelmente até os que tem agora sucesso se perderiam.
    todos os anos sao formados milhares de programadores, com o aumento do sucesso do software livre mais programadores M$ passam para o campo de software livre...
    mesmo poucos programadores podem fazer milagres, como por exemplo o koffice, eles sao cerca de 6 programadores, eles fizeram o koffice do nada

    Higuita
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:2)
    por xeon em 23-05-02 19:12 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    "O problema é exactamente esse:não existe software off-the-shelf para Linux (excepto processamento de texto, folhas de cálculo, etc...)

    Esqueceste de acrescentar uma palavra:
    Ainda

    -- Reading the FM
    Re:e onde estão as alternativas? (Pontos:1)
    por ssn em 23-05-02 20:04 GMT (#45)
    (Utilizador Info)
    Concordo.
    Espero que no futuro haja mais alternativas ao "mundo micro$oft".

    Humpf (Pontos:2)
    por xeon em 23-05-02 19:19 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    Exemplos de utilizacao de sftw livre ?

    Ok.. ca' vai um interessante:

    Consegui substituir por um "mix" de Nagios, RRDtool e Perl uma implementacao de dois produtos proprietarios (e BEM pagos): um que comeca por T, acaba em G e pelo meio tem a letra N e um outro que comeca em R, acaba em W e pelo meio tem a letra S ...

    O resultado foi, alem de um funcionamento bem mais estavel, a poupanca de uns bons milhares de contos (oops...Euros..) em licencas, sem falar na poupanca de hardware (as especificacoes sao WAY LOWER...)

    Podia perder-me para aqui a falar em mais uma tonelada de aplicacoes possiveis (e facilimas de implementar)...
    -- Reading the FM
    Re:Humpf (Pontos:1)
    por spyder em 23-05-02 20:07 GMT (#46)
    (Utilizador Info)
    Ias bem, ate' escrever "perl" :-)
    O perl e' um caso um bocado estranho, em que a licenca e' escolhida pelo fregues: Ou a Artistic (que nao e' "Free", de acordo com a FSF), ou a GPL (que e' o que todos sabemos).
    De qq modo... enumeraste vantagens de usar software gratuito. Ainda estou `a espera de uma boa vantagem para usar software livre em empresas :-)
    Nao e' que eu nao o use: uso-o (e bem), porque eu e uma serie de colegas temos know-how suficiente para mante-lo se o autor decidir que se vai dedicar `a agricultura. E as empresas que nao tem esse know-how? Ha alguma vantagem em usar software livre? (excepto poupar uns cobres) :-)
    Re:Humpf (Pontos:2)
    por xeon em 24-05-02 9:32 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    Ooops... a cabeca foi mais rapida q os dedos :) http://www.nagios.org e', de facto, o link correcto.

    Em relacao 'a pergunta, TNG e RSW .. doh :-)

    Spyder, eu disse "livre" ... nao especifiquei free (as in beer) nem free (as in speech) :-)


    -- Reading the FM
    Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por humpback em 23-05-02 20:24 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    Alguem me consegue explicar uma coisa?
    Como é que este inculto rollerball a quem tiveram de explicar a diferença entre software livre e software gratis tem os seus posts automaticamente a valerem 2 pontos?

    Será que é necessário passar a so ler posts com pelo menos 3 pontos?
    Algo está podre no reino gildotiano
    (Adaptação livre de um filme qq)

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism

    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1, Despropositado)
    por gibberling em 23-05-02 21:44 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    A resposta é simples: Karma Whore... não diz coisa com coisa e tem perfil de "leech"...
    Aarrrrrgh!
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1, Despropositado)
    por Sein em 23-05-02 22:55 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Por acaso... e' uma tristeza
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:2)
    por CrLf em 24-05-02 1:49 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Basta ter mais de 30 de Karma.

    Propõe artigos e põe posts com substãncia (mesmo que mais ninguém concorde) e depois vais ter outros a queixarem-se de que os teus posts levam logo 2 pontos.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 8:59 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    Caro humpback,
    Não te sintas triste pelos pontos que te faltam.
    E se fores inteligente ao ponto de conseguires ler os meus post vais reparar que esse erro de "diferença entre software livre e gratis" é grave mas foi assumuido que é uma grande diferença em relação à maior parte dos users daqui. Mas que não invalida nenhum dos outros posts. E já que me consideras tão inculto desafio-te a tentar rebater os pontos que foram debatidos nos outros post.

    PS: "Algo está podre no reino gildotiano (Adaptação livre de um filme qq)" ! Só podes estar a gozar! Adaptação de um filme?!?!?! Filme ?!?! DUH!! E ainda me chamas inculto!

    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por humpback em 24-05-02 10:30 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    O tio guilherme abana peras ficaria demasiado revoltado com a adaptação que eu aqui fiz.
    Quanto aos outros pontos por ti apresentados eles ja foram por mais rebatidos por incontaveis menbros do gildot que sabem do que estão a falar. Tú é que és tão tapado que ainda não o conseguiste perceber.

    Ja agora isto é um forum sobre Linux e não só, até podes perceber muito de literatura, mas antes de vires para aqui falar convem aprender alguns conceitos basicos.

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 11:42 GMT (#62)
    (Utilizador Info)
    Em relação aos conceitos básicos, acredita que tenho muitos. E assumo que foi uma idiotice o meu comentario (pergunta). Bastava pensar um bocadinho mas por vezes entre o trabalho acontecece estas falhas de concentração.
    E já agora, conhecer a frase da qual fizeste a tua adpatação é pura cultura geral.
    Em relação aos pontos rebatidos, não me parece que ninguem tenha demonstrado as reais vantagens de utilizar e de desenvolver software livre (com todas as suas caracteristicas).


    Rollerball - The world most dangerous game !
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por humpback em 24-05-02 12:28 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Se não conheces vantagens de usar software livre porque usas? Porque é que ficaste todo contente com o Linux na PS2 se não tem vantagem nenhuma? Deve ser por puro masoquismo ou simples orgasmo mental não?
    A menos que seja para poderes correr o wine e teres as aplicações do tio Bill na consola.......

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism
    Re:Que porcaria é esta???? (Pontos:1)
    por rollerball em 24-05-02 13:23 GMT (#65)
    (Utilizador Info)

    Como é obvio eu estou a falar em termos empresariais e não em termos pessoais. Se tivesses lido os outros posts terias percebido. ! E se leres atentamente, vais reparar que referi algumas condições de excepção a esta regra.
    E já agora, relamente, o Linux na PS2 é basicamente um orgasmo mental! É um prazer e não uma opção profissional!!

    Rollerball - The world most dangerous game !

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]