gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Começar devagar...
Contribuído por js em 27-04-02 19:40
do departamento A-Arte-da-Guerra
Linux quantic_oscillation escreve
" Em vez de começarmos a conquista do mundo com uma guerra global devemos começar com pequenos "golpes de estado", ou seja em vez de dizermos às pessoas para instalarem uma distribuição de GNU/Linux, devemos mostrar a essas pessoas que existe software livre que corre no sistema que actualmente usam.
Temos diversos exemplos: "Mozilla/Netscape", "OpenOffice", "Abiword", "cdrecord", "Lame", "Ogg-Vorbis", "wget" etc. Provavelmente conhecem mais exemplos que eu. Podiam-se incluir também os livros da www.linuxdoc.org, bem como links para os sites de divulgação da temática FS/OSS."

[js: Este é um excerto do texto; versão completa no desenvolvimento.]

"Geralmente quando faço um surf pela Net gravo os diversos documentos que me interessam em directorias por data para ler quando tiver mais tempo (não há FLAT-RATE!). Descobri agora mesmo um artigo da Newsforge que me despertou a atençao pois já tinha pensado em algo como o que vem descrito nesse artigo, e até já tinha escrito um mail para o jornal "A Capital".

Pois bem o que se diz nesse artigo é algo como isto: Em vez de começarmos a conquista do mundo com uma guerra global devemos começar com pequenos "golpes de estado" ou seja em vez de dizermos às pessoas para instalarem uma distribuição de GNU/Linux, devemos mostrar a essas pessoas que existe software livre que corre no sistema que actualmente usam.

Temos diversos exemplos: "Mozilla/Netscape", "OpenOffice", "Abiword", "cdrecord", "Lame", "Ogg-Vorbis", "wget" etc. Provavelmente conhecem mais exemplos que eu. Podiam-se incluir também os livros da www.linuxdoc.org, bem como links para os sites de divulgação da temática FS/OSS.

Podiam-se criar CD's com este software para se distribuirem em revistas, etc. A vantagem é que as pessoas podiam testar estes programas em conjunto com os que actualmente usam, caso não gostassem simplesmente apagávam-nos. Acredito que nalguns dos exemplos que eu dei, as pessoas acabariam por se habituar a eles, quanto mais não fosse porque um "Openoffice" é bem mais barato (de borla!) que um "msoffice" que custa centenas de euros.

Estaríamos a combater o inimigo com as armas dele, seria uma guerra de guerrilha.

Imaginem que se criava um CD destes, o "OpenCD", com software deste genero que obrigatoriamente seria entregue por cada PC que se vendesse tal como a m$ faz com o seu windowze... Que melhor arma querem os estados norte-americanos para começar a derrubar o monopólio da M$?

Chegado a este ponto lembrei-me de uma coisa: Por aqui no Gildot já passou uma discussão sobre os senhores da associação portuguesa contra a pirataria (a ASSOFT, penso que se chama assim). Pois bem porque será que estes Srs. não defendem software como um "mozilla" ou um "Openoffice"? Estariam a contribuir para a diminuição da pirataria! Será por interesses pessoais?

-------------------------------------------- Commentary: An idea for Free Software CD Saturday April 20, 2002 - [ 11:17 AM GMT ] Topic - Advocacy - By Henrik Nilsen Omma - --------------------------------------------
"

Fotografias mágicas | Mecanismos eficientes de combate ao SPAM  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Netscape
  • Mais acerca Linux
  • Também por js
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Boas ideias mas... (Pontos:2, Interessante)
    por gibberling em 27-04-02 21:01 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Não nos devemos esquecer que estamos em Portugal e as coisas processam-se de maneira diferente. Quando se diz que:

    As pessoas acabariam por se habituar a eles, quanto mais não fosse porque um "Openoffice" é bem mais barato (de borla!) que um "msoffice" que custa centenas de euros.

    Convém lembrar que neste país são poucos os que pagam pelo software original (usuários caseiros ou empresas), sejam msoffices ou mswindows (basta conhecer alguém que trabalhe no ramo da pirataria), portanto é quase uma competição de igual para igual em termos de custos.

    Imaginem que se criava um CD destes, o "OpenCD", com software deste genero que obrigatoriamente seria entregue por cada PC que se vendesse tal como a m$ faz com o seu windowze...

    Creio que a Microsoft tem poder sobre as empresas que vendem computadores e até se podem dar ao luxo de pagar-lhes para distribuirem só os seus produtos. E depois custa-me imaginar a Triudus (!) a distribuir um "Open CD" com cada PC. Quem daria apoio técnico aos compradores? Os funcionários? Lembro-me de há uns tempos ver o Jumbo vender pcs com o Redhat instalado (6.2) quem iria dar apoio ao comprador que não conseguia aceder à Internet por exemplo (coisa que até para mim era complicada no redhat 6.1), seriam necessários técnicos qualificados e isso implicaria custos agravados.

    Ainda há uns tempos tentei ajudar um amigo farto de windows e tentei instalar-lhe o Mandrake 8.1 no PC dele os resultados não poderiam ter sido piores, a maior parte das pessoas estão de tal modo habituadas ao Windows que aprender a fazer uma coisa de outra maneira (por sinal mais eficiente) está fora de questão, além disto metade do hardware não foi reconhecido (muita treta usb e firewire "plug-and-pray" de qualidade duvidosa) e não tive para estar ali uma semana inteira a compilar kernel e módulos...

    Na minha opinião a chave está na educação, nos mais novos, habituá-los a outras coisas que não o windows que é necessariamente estupidificador. Por outro lado tem de haver apoio institucional em implementção de novas e melhores tecnologias (porque claramente o são).


    Aarrrrrgh!
    Re:Boas ideias mas... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por vd em 28-04-02 1:16 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Creio que a Microsoft tem poder sobre as empresas que vendem computadores e até se podem dar ao luxo de pagar-lhes para distribuirem só os seus produtos. E depois custa-me imaginar a Triudus (!) a distribuir um "Open CD" com cada PC. Quem daria apoio técnico aos compradores? Os funcionários? Lembro-me de há uns tempos ver o Jumbo vender pcs com o Redhat instalado (6.2) quem iria dar apoio ao comprador que não conseguia aceder à Internet por exemplo (coisa que até para mim era complicada no redhat 6.1), seriam necessários técnicos qualificados e isso implicaria custos agravados.


    Faltam duas coisas essenciais!
    1- Marketing
    2- Suporte

    Quando se conseguir ultrapassar a primeira, entao a segunda vem por "arrasto".
    Ate' la' assistimos 'as campanhas ferozes da MSFT.
    Lembro-me da ultima oferta de 128mb de ram da Kingston na compra do MSFT Office XP.

    Ou entao na compra de um pc HP, a oferta do Windows 2000.


    Cumprimentos,
    vd
    acho boa ideia (Pontos:2, Informativo)
    por jobezone em 27-04-02 23:00 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    E eu próprio fui reparando cada vez mais que várias pessoas à minha volta usam software livre sem o saber. O FlaskMpeg, que muitos usam para fazer divx's, é um deles.
    A minha opiniao... (Pontos:4, Informativo)
    por vd em 28-04-02 1:13 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Viva!

    Vamos por pontos:
    Temos diversos exemplos: "Mozilla/Netscape", "OpenOffice", "Abiword", "cdrecord", "Lame", "Ogg-Vorbis", "wget" etc. Provavelmente conhecem mais exemplos que eu. Podiam-se incluir também os livros da www.linuxdoc.org, bem como links para os sites de divulgação da temática FS/OSS.


    Realmente tem-se quase todas as aplicacoes que um simples user windows usa no seu dia a dia.
    Desde email, browsers, office's, gravador de cds, leitor de mp3 e dvd.
    No entanto, e como referido ja algum tempo, acho que falta a "killer application" para o GNU/Linux.
    Falta "a tal" aplicacao que leve os utilizadores a considerarem o GNU/Linux melhor ou pelo menos equivalente.
    O Futuro sera' provavelmente que o gnome office, openoffice ou koffice vingue.


    Podiam-se criar CD's com este software para se distribuirem em revistas, etc. A vantagem é que as pessoas podiam testar estes programas em conjunto com os que actualmente usam, caso não gostassem simplesmente apagávam-nos. Acredito que nalguns dos exemplos que eu dei, as pessoas acabariam por se habituar a eles, quanto mais não fosse porque um "Openoffice" é bem mais barato (de borla!) que um "msoffice" que custa centenas de euros.


    A meu ver, nenhum dos office's existentes, esta' ao "point" para ser distribuido e usado pelos utilizadores "caseiros". Sao esses que fazem o mercado!
    No entanto, fornecer um cd com aplicacoes (desde GPL) seria uma bom ideia.
    Tem de se ver e' o contexto e se e' realmente util e nao futil.


    Pois bem porque será que estes Srs. não defendem software como um "mozilla" ou um "Openoffice"? Estariam a contribuir para a diminuição da pirataria! Será por interesses pessoais?


    Estes srs defendem as patentes, software proprietario e nao tanto a legalidade da coisa..
    O Mozilla nao tem patente, e' gratuito.. a assoft vai defender o que ?...
    Interesses pessoais ?
    Nao! Interesses politico-empresariais, isso sim.

    Cumprimentos,
    vd
    Re:A minha opiniao... (Pontos:1)
    por henrique em 28-04-02 14:52 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    A meu ver, nenhum dos office's existentes, esta' ao "point" para ser distribuido e usado pelos utilizadores "caseiros". Sao esses que fazem o mercado!
    O OpenOffice/StarOffice está mais do que "au point". Conheço já várias empresas que os utilizam quotidianamente e numa delas é o formato standard de documentos internos.

    O que é que falta ao Open Office que o Microsoft Office tenha e que a maioria dos utilizadores precise?

    Re:A minha opiniao... (Pontos:2)
    por vd em 28-04-02 21:46 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Tecnicamente o OpenOffice esta' au point, no entanto as pessoas que o usam, continuam a preferir a GUI e nao o que esta' por tras.

    E assim respondo 'a tua pergunta.

    O que falta e' mesmo algum "theme", GUI melhorada!

    Porque ate' o menu de instalacao esta' _extremamente_ simples.

    Cumprimentos,
    vd
    Mais algumas sugestões (Pontos:2, Informativo)
    por henrique em 28-04-02 14:45 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Já há anos que venho a pôr em prática essa tua sugestão. Sempre que tenha a oportunidade de configurar o Windows de alguém, "contamino-o" com algum software alternativo. Não necessariamente open source mas, pelo menos, não oriundo do Grande Monopólio. Por exemplo:
    • ICQ - agora a Microsoft meteu a trampa do MSN no Windows XP para alargar o seu domínio ao instant messaging. Não vai ser preciso esperar muito para verem toda a gente a passar a usar o MSN... O Jabber pode ser o protocolo open source, mas os clientes estão ainda num estado muito primitivo quando comparados com os clientes de ICQ. Por isso, instalo ICQ nos Windows.
    • Real Player - desde que a Microsoft ofereceu o servidor de WMA com os Windows 2000 Server que é só ver rádios a transmitirem neste formato. E no Linux, como vamos ver/escutar?! O Crossover ainda está muito imperfeito para escutar WMA. Em contrapartida, Real Player está disponível em todos os Unixes, para além de Windows e Macintosh. Ogg Vorbis pode ser Open Source, mas não encontrei quase nenhuma estação, até agora, que transmitisse neste formato...
    • Winamp - a Nullsoft deu dois grandes contributos ao mundo do software: o Shoutcast e o Gnutella. Só por isto, merece o reconhecimento da comunidade de software livre. E promovê-lo é uma forma de impedir a massificação do Windows Media Player.
    • Netscape - o Netscape traz corrector ortográfico, o Mozilla não.
    • Open Office - descubram aqui uma build em Português! E importem daqui o dicionário Português para o corrector ortográfico. O Open Office serve perfeitamente para 99% dos utilizadores do MS Office (que não precisem do Access). Ao contrário dos mitos populares que muitos dos frequentadores do Gildot acreditam, o Open Office é tão bom quanto o MS Office. Não há razões, por isso, para não o divulgar.
    • Acrobat Reader - pode parecer estranho que coloque aqui este programa. O que é um facto é que o formato de troca de textos entre computadores é o DOC do Word. A maior parte das pessoas nem sequer têm o Acrobat Reader instalado. Claro que o facto de o Acrobat Writer ser pago não ajuda à proliferação deste formato, mas em Linux a produção de PDFs é gratuita...
    • Opera - indubitavelmente, o browser mais rápido do mundo. Se duvidam, peguem num cronómetro e testem. Está disponível em Windows, Mac e Linux. Especialmente apelativo para computadores lentos e com pouca memória.
    Se trabalharem para alguma empresa de venda de computadores "linha branca", porque não instalarem este software de distribuição livre juntamente com os computadores que vendem aos clientes?
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por fog em 28-04-02 18:23 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.fog.nu/
    >desde que a Microsoft ofereceu o servidor de WMA com os Windows 2000 Server que é só ver rádios a transmitirem neste formato. E no Linux, como vamos ver/escutar?!

    Simples, com o mplayer.

    Até até já podes fazer isto:

    mplayer mms://wms.tvcabo.pt/sic_radical
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por henrique em 28-04-02 21:06 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Simples, com o mplayer. Até até já podes fazer isto: mplayer mms://wms.tvcabo.pt/sic_radical
    Caro finório,

    De facto, com uns cortes aqui e acolá (numa ligação à Internet de 256 Kbps...), até consigo escutar esse streaming. Só que tentei escutar os seguintes:

    • http://194.235.129.79/antena1.asx
    • http://tsf.sapo.pt/tsfdirecto.asx
    no primeiro, o mplayer crashou, e no segundo, nem sequer deu qualquer som... Mas não desisti. Tentei ainda a emissão da National Public Radio e da WHYY:
    • http://www.npr.org/webevents/npr.asx
    • http://www.whyy.org/91FM/windowsfmlive.asx
    e nenhuma delas consegui escutar mais do que escassos segundos...

    Nem precisaria de referir o streaming video que o mplayer não consegue tocar, para te perguntar: então é esta a tua alternativa ao Real Player? De todos os argumentos que foram expostos, a única coisa que tens a dar é essa solução ridícula?

    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2, Despropositado)
    por fog em 29-04-02 9:48 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://www.fog.nu/
    Crashou, podes sempre debugar o problema e reportar o bug, o ideal é ainda, quando corrigires o bug submeteres o patch.

    Se não gostares do mplayer podes sempre fazeres o teu próprio player.

    Outro conselho para o teu futuro player é o de que podes utilizar algumas bibliotecas já existentes.

    Mas se não gostares delas, uma vez que pareces ser uma pessoa muito exigente, podes contruir o teus proprios codecs.

    Esta é a maravilha do opensource, meu caro finório.
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por mlopes em 29-04-02 14:29 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Penso que o que se discute aqui não é o o facto de existir ou não soft. para desenrascar em Linux, mas sim o facto de a M$ incluir nos seu SO's, software, formatos e protocolos proprietários para acabar com os softwares, formatos e protocolos desenvolvidos por terceiros.

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por fog em 29-04-02 15:30 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://www.fog.nu/
    E qual é a alternativa ?

    Real Player, MPEG, Sorenson, acho que qualquer um destes de aberto não tem nada.
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por mlopes em 29-04-02 19:58 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    A questão também não é o ser software aberto, a questão é a especificação ser aberta, para que qq um possa desenvolver um codec de leitura e gravação, não sei qual é a licença do formato MPEG, mas nunca ouvi dizer que a especificação só estivesse acessivél a uma empresa!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por Strange em 30-04-02 14:53 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/
    A licença requer uma "contribuição" por cada encoder distribuído. Portanto, o lame é ilegal, e todos os outros +/- livres... E sob este ponto de vista, a especificação está acessível apenas a empresas.

    hugs
    Strange

    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por mlopes em 30-04-02 15:23 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Mas uma coisa é ter acesso, mas ter de pagar para o distribuir, outra é criar uma especificação, utiliza-la, não permitir que os outros saibam como funciona, e tentar torna-la um standart, a isto chama-se práticas monopolistas!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por Strange em 30-04-02 17:37 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/
    Sim, mas ambas prejudicam o movimento de software livre e o movimento open-source. (Não te permitem criar versões que não estejam completamente sob o teu controlo.)

    hugs
    Strange

    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por mlopes em 30-04-02 18:24 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    É verdade, ambas prejudicam o movimento de software livre e o movimento open-source, mas a segunda prejudica mais o consumidor e o software livre ao não permitir que existam leitores, por exemplo, a correr em SO's livres ou não, desde que a empresa (neste caso a M$) que detem a especificação não faça um software para a utilizar.

    Por exemplo tanto o MPEG, MP3, etc.. foram implementados no linux antes e mais facilmente do que por exemplo o .AVI ou aqueles .WMF ou lá o que é aquilo! E quem perdeu com isso? Nós, os utilizadores de sistemas informáticos não fabricados pelo detentor da especificação!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por Astrónomo em 30-04-02 4:52 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Se não gostares do mplayer podes sempre fazeres o teu próprio player.

    Posso fazer o meu próprio player??? Mas tu estás a delirar? E se eu for um advogado que gosta de usar Linux mas que nunca aprendeu a programar e, mesmo que quisesse aprender, não tinha tempo para isso? Vou resignar-me à proliferação de estações que emitem num formato que não é visionável no Linux, ou vou ter que programar o meu próprio player?

    Parece que tu não compreendeste a mensagem que está aqui por detrás de tu isto: mesmo que haja um player para Linux que consiga descodificar correctamente os formatos asx, asf ou wma, o servidor continuará a ser Microsoft! E mesmo que haja quem consiga fazer um servidor de Windows Media para Linux, as estações continuarão a preferir o original!
    Outra coisa que não compreendeste é que o Real Player, apesar de ser código fechado, está disponível em quase todos os Unixes, tanto os players como os servidores. Isso não acontece nem com o Quicktime, nem obviamente com o Windows Media. Dar preferência às empresas que apostam no Linux/Unix é, também, ajudar estes sistemas operativos.

    É com receptáculos inertes, como tu, das estratégias comerciais da Microsoft, que esta se fortalece.

    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por higuita em 29-04-02 5:57 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    # Opera - indubitavelmente, o browser mais rápido do mundo. Se duvidam

    duvido e muito... 8)
    ainda nao experimentaste o dillo, de certeza
    melhor do que ele so' mesmo o links e finalmente o lynx, mas estes ultimos sao apenas em modo texto

    o opera e' rapido, mais que o mozilla, mas as ultimas versoes nao sao assim tao rapidas, pelo menos nao se ve tanta diferenca como se via antigamente

    Higuita
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por mlopes em 29-04-02 14:33 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Penso que o NetRaider é mais rápido e não é em modo de texto!

    "They that can give up essential liberty to obtain a little temporary safety deserve neither liberty nor safety."

    -- Benjamin Franklin, 1759
    Re:Mais algumas sugestões (Pontos:2)
    por higuita em 04-05-02 5:40 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    o dillo e' modo grafico e sinseramente tenho certas duvidas que o netraider, sendo de kde, seja mais rapido (para quem nao tem kde 8)

    eu ate' fiquei muito curioso, mas infelizmente todos os enderecos aponta para o mesmo servidor, que pelos que vi esta' em baixo ja' a varios meses (sem DNS?)

    Higuita
    Lança-Chamas (Pontos:0, Despropositado)
    por Anonimo Cobarde em 28-04-02 20:36 GMT (#8)
    "Mozilla/Netscape"
    prefiro o IE

    "OpenOffice", "Abiword"
    para o que faço o msoffice serve-me perfeitamente e tem uma grande integração com o resto do sistema operativo.

    "cdrecord"
    oh sim, o cdrecord dá muito mais jeito que o clonecd ou nero

    "Lame"
    uso

    "wget"
    uso, porque o getright e semelhantes são demasiado integrados para o meu gosto e ainda para mais não fazem tudo o que o wget faz, pelo menos de uma maneira fácil. Mas não estou a ver a maioria dos utilizadores a trocar um interface gráfico por um de linha de comandos

    Algum software (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 29-04-02 20:16 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://homepage.oninet.pt/095mad/opensourceforever.html
    O Henrique escreveu:

    "Acrobat Reader - pode parecer estranho que coloque aqui este programa. O que
    é um facto é que o formato de troca de textos entre computadores é o DOC do
    Word. A maior parte das pessoas nem sequer têm o Acrobat Reader instalado.
    Claro que o facto de o Acrobat Writer ser pago não ajuda à proliferação
    deste formato, mas em Linux a produção de PDFs é gratuita..."

    concordo contigo que se deve de usar o PDF como documento de partilha entre
    diferentes SO's, mas quanto aos utilizadores de produtos m$ precisarem do
    Acrobat Writer já não concordo.

    Podes instalar uma impressora Laser, mesmo que a não possúas e passas a poder imprimir para um ficheiro como PDF, ou então podes sempre usar um excelente programinha que existe para o window$ que e dos mesmos autores do "fineprint", nao me lembro como se chama, penso que e shareware.

    Lembrei-me agora que tb existe no window$ o mesmo programa que uso no GNU/linux para passar html para PDF ou Post SCR1PT que se chama "htmldoc" e que consta da distribuição "mandrake".

    Vou começar a fazer uma lista com software FS/OSS e outro,que corra em GNU/Linux *Nix's e macOS, se puderem dar uma ajuda.

    Para começo cá vai:

    Browsers:
    .Mozilla/Netscape
    .Opera
    .Chimera, a Mozilla-based Web browser (macOS)

    .Jabberzilla instant messaging client

    Gravar cd's:
    .cdrecord

    Office/Editores/PDF
    .OpenOffice, StarOffice 5.2
    .Abiword
    .Acrobat Reader 4.05
    .Htmldoc

    Imagem:
    .GIMP

    Puxanços da net:
    .wget
    .Limewire (para o gnutella network)

    Som/Ogg-vorbis/MP3
    .Lame
    .oggvorbis tools (existe um excelente front-end para win, mas não me lembro do nome)
    .Realplayer
    .Freeamp
    .Audacity sound editor

    Já consegui que um utilizador de MacOS mudasse para o Mozilla, ficou maravilhado com a Sidebar, acho que realmente o maior problema e as pessoas por e simplesmente não saberem que existem alternativas.

    Quando ainda só via o império do mal, por acaso a 1ª coisa que fazia quando fazia uma reinstalação do windowze, era instalar este tipo de software de maneira a substituir tudo o que fosse m$ por software que nao viesse de Redmond, geralmente só ficava (oops) o SO que era mais ou menos como estar a construir uma casa com os melhores materiais de construçao sobre um terreno DE LÔDOS.

    Não sei se seria abusar muito do www.startux.org, mas seria uma boa ideia eles criarem uma ISO com este softawre para o pessoal poder fazer download ou venderem tb o "OpenCD" junto com as distribuiçoes de *NIX's que disponibilizam.

    Poderia-se ir fazendo o upgrade do "OpenCD", talvez trimestralmente.

    Leiam este texto sobre o mozilla:

    Mozilla poised for revival
    By Jim Hu Staff Writer, CNET News.com

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]