gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Fusão Morna
Contribuído por Xmal em 05-03-02 14:40
do departamento sound-wave
Ciência O tema científico do dia parece-se ser o retorno da hipótese de fusão nuclear, sem ser no sol ou no interior de um quente tokamak. Desta vez o resultado está a surgir por via de peer-reviewing na conhecida publicação Science e não da forma mediatizada como foi a divulgação do flop da fusão fria em 89. Aparentemente o mecanismo envolve um processo físico com bolhas induzidas por ondas sonoras (a mais não me arrisco). Mesmo que venha a ser mais uma esperança vã, é sempre boa aposta verificar se há materiais raros envolvidos no processo e comprar um bom stock para especulação bolsista (em 89 houve variações interessantes na cotação de um metal raro associado à experiência de Pons and Fleishman). Info no Público, Slash e aqui.

A migrar sites de windows+Vignette para unix+siteseed | Anti-Virus no Samba  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • gildot
  • Público
  • Slash
  • aqui
  • Mais acerca Ciência
  • Também por Xmal
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    howto (Pontos:1)
    por slug em 06-03-02 3:03 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    depois de percorrer os comentários do ./ e de seguir algum dos links ( este howto é interessante ) chego à conclusão que o melhor é esperar para ver , visto que o artigo ainda está na fase de revisão...
    Chain Reaction (Pontos:1)
    por Presley em 06-03-02 5:28 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://fm.alcobaca.net
    Lembra-se do filme com o Keanu Reeves e o Morgan Freeman? Também era com ondas sonoras... E com super potências a explodirem os dados e fingirem que nada aconteceu...

    Será que vai acontecer algo parecido. Eu nem sou grande fisico, por isso corrijam-me se estou errado. Se for verdade, estamos perante um ponto de viragem na humanidade, equivalente ao nascimento de cristo ou a invenção da roda... não?
    Re:Chain Reaction (Pontos:1)
    por humpback em 06-03-02 13:45 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Pelo que tenho lido, e a se confirmar tudo o que o paper tem provavelmente so daqui a algumas centenas de anos poderemos tirar partido disto.

    Como aparte, eu tenho na minha secretaria uma ampola de gaz a baixa pressao que tem dentro umas pas brancas e pretas, e que as pas rodam quando lhe bate a luz (obrigado slug pelo presente). Regra geral aquilo esta a apanhar um pouco de luz do sol e roda roda roda. Os Tera Wats de energia solar que chegam a terra e nos nao aproveitamos isso sim poderia ser a revolução dentro de 20-30 anos em termos energeticos., mas continuamos agarrados ao petroleo que nao é mais que energia do sol concentrada nos corpos de animais/plantas que morreram a uns milhoes de anos.

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1

    Re:Chain Reaction (Pontos:1)
    por slug em 06-03-02 17:18 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    A revolução do momento (em termos de gerar energia "limpa") parece ser a energia eólica convertida em eléctrica por geradores "plantados" no meio do mar. Existem já vários paises da união europeia com esse objectivo. A Dinamarca por exemplo tem intenções de que daqui a 30 anos 50% da sua energia seja proveniente do vento.
    E porquê no meio do mar? Tem diversas vantagens, entre elas o factor das pás não serem visíveis (é capaz de ser um pouco incómodo ter umas pás de umas dezenas de metros a voar por cima das nossas cabeças), não provocarem poluição sonora que afecte ninguém além dos peixinhos, segurança e além disso no mar os ventos são mais fortes e consistentes.
    E ainda! :) as torres no fundo do mar geram micro-climas que proporcionam um aumento do número de peixes. Fica toda a gente contente, pescadores e o PC q está a correr o seti e a fazer pouco mais do que gastar energia ;)
    Ver aqui

    Em relação à energia solar, veio-o agora à ideia que na Figueira-Da-Foz vai ser implantado um sistema de produção de energia solar->eléctrica. E quem se mete nestes negócios tem o futuro garantido visto que com a legislação actual, a EDP é obrigada a comprar a energia "limpa".


    Re:Chain Reaction (Pontos:1)
    por Strange em 07-03-02 6:16 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Vai ser difícil aos pescadores chegar a esses peixes com esses geradores no meio do caminho e as pás a rodarem à velocidade do vento. :)

    hugs
    Strange

    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por Xmal em 06-03-02 18:02 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://gsd.di.uminho.pt/cbm
    Pelo que tenho lido, e a se confirmar tudo o que o paper tem provavelmente so daqui a algumas centenas de anos poderemos tirar partido disto.

    Eu não diria de animo leve centenas de anos, o ritmo de evolução cientifica e tecnologica no ultimo seculo aponta para evoluções muito mais rápidas.

    Se descreverem o Google ou um Telemovel a alguem nos anos 60 quantos seculos é que pareceriam ser necessarios para os concretizar ?

    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por MavicX em 06-03-02 18:40 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Humm o livro 2001 odisseia no espaço acho que foi escrito nos anos 60 (ou 70). Para eles por esta altura já deviamos ter computadores que pensavam e falavam, e seriamos capaz de viajar no espaço. Curiosamente foi nos anos 60 (1969) que o homem foi mais longe no espaço até hoje, quando foi á lua.

    Pedro Esteves

    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por Xmal em 06-03-02 19:32 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://gsd.di.uminho.pt/cbm
    Ok, mas o proprio autor do 2001 escreveu na sua recente re-edição das suas previsões sobre o futuro que certo tipo de descobertas são sempre completamente inesperadas. Penso que a Internet e as maquinas de busca encaixaram no tipo de coisas que ele considera agora terem sido inesperadas.

    Outra coisa para a qual ele chama a atenção é da quase impossibilidade em ver para lá dos proximos 30 anos. Dai a minha dificuldade em dizer que certas coisas vão ser possíveis ou impossíveis num horizonte de centenas de anos.

    No caso da fusão e se houver a minima hipotese de se chegar a ela com ganhos energeticos por este tipo de tecnica, não duvido que haja avultados investimentos para se aperfeiçoar a tecnologia e dai tirar dividendos.

    Re:Chain Reaction (Pontos:3, Informativo)
    por MacLeod em 06-03-02 21:34 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Bom, como Físico não podia deixar passar esta.

    Os Tera Wats de energia solar que chegam a terra (...)

    Sabes o que é um TeraWatt? São 10^12 Watts. A potência da energia solar que chega à Terra é muito menor que TeraWatts. Sabemos que o radiamento de energia é isotrópico (esférico), logo a intensidade da radiação que chega cá (por unidade de área) é de L/[4Pi*(d^2)], onde d é igual a 8 minutos-luz e L a intensidade inicial. Vemos logo à partida que a intensidade é bastante atenuada.

    Como analogia, pensa num aquecedor a óleo. Se o deitares, deve ocupar cerca de 1 m². Suponhamos que tem uma eficiencia tal que a potencia dissipada é 1000 Watts (não está muito longe da realidade). Agora imagina o calor que um aquecedor desses ligados faria. E imagina também que conseguias encher o chão de uma sala de aquecedores deitados, todos ligados. Ficaria um calor insuportável, não? E isto apenas com 1000 Watts por m². Se chegasse 1 TeraWatt de energia solar à Terra, quanto daria em 1 m²? Imaginando o caso extremo em que chegaria uniformemente a toda a superficie da Terra (o que é impossivel, devido à sombra) temos de cobrir uma área de 4Pi*r², onde r é aproximadamente 6 Km. Dá uma coisa perto de 460*10^6 m². Dividindo 1 TW por isto, dá cerca de 2000 Watts, o que corresponde a dois dos nossos aquecedores por metro quadrado, o que provavelmente acabaria com toda a vida na Terra. Se tiveres também em conta que pouco mais de metade da superficie da Terra está "iluminada", daria o dobro da potência, 4000 Watts/m². Não sei valores de cor, mas segundo me lembro a potência da energia solar (electromagnética) que chega à Terra é inferior a 100 W.

    Quanto ao resto do post, concordo na generalidade, se bem que a energia solar precisa (com a tecnologia actual) de um grande investimento, pois com a potência por metro quadrado já indicada só com receptores que se estendem por grandes áreas é possível obter energia em escalas grandes.

    Re:Chain Reaction (Pontos:1)
    por slug em 07-03-02 0:46 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    (...) Não sei valores de cor, mas segundo me lembro a potência da energia solar (electromagnética) que chega à Terra é inferior a 100 W (...)

    que confusão praí vai...menos de 100W ?? total?!? por metro quadrado?!?

    o valor máximo (em condições óptimas ) é de aproximadamente 1kW / m^2 (na superficie)...

    Um URL interessante:ASES

    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por MacLeod em 07-03-02 1:18 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Diz-me de onde tiraste esse valor, sff.
    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por raxx7 em 07-03-02 2:35 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    The sun is a fusion reactor (unlike nuclear power which creates energy from splitting atoms - fission) delivering 1.52 x 10 to the 18th power kWh/year to earth. All mankind's energy needs total less than 0.1% of this amount.

    Ou seja, a potência que chega à Terra é 1.73×10^17 W (173000 terawatts). Considerando o raio da Terra de 6000 Km e que apenas metade da súperficie recebe energia (não sei se isto é correcto) daria 766 W/m².
    Claro que muita dessa energia é absorvida pela atmosfera (não chega à superficie). E a eficiência da conversão em energia eléctrica também não ajuda.
    Pessoalmente já achava interessante fusão nuclear controlada.

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)

    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por raxx7 em 07-03-02 15:38 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    Isso já existe há muito tempo: chama-se Bomba-H. A maior alguma vez detonada (pelos Russos) tinha 6000 (se bem me lembro) vezes a potência da Litle Boy de Hiroshima.

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:Chain Reaction (Pontos:2)
    por higuita em 08-03-02 1:52 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025/
    Sendo que a unica coisa que podes provar é a invenção da roda. :-)

    pois claro que podemos... ate' esta' patenteada na australia

    Higuita
    bolas.... (Pontos:1)
    por JoãoCanhão em 06-03-02 21:54 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Bolas... Tou mm a ver q a M$ vai comprar os oceanos e assim assumir o monopolio da agua para se poder utilizar pra termos luz...
    Esclarecam-me... (Pontos:1)
    por Dante em 07-03-02 13:34 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    ... mas não continuariamos com o grande problema da contaminação e dos residuos?
    Re:Esclarecam-me... (Pontos:2)
    por Xmal em 07-03-02 15:26 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://gsd.di.uminho.pt/cbm
    Apesar de não perceber nada disto, penso que no caso da fusão de deutério há libertação de neutrões no acto de fusão mas os materiais produzidos não são radioactivos.

    No caso da fissão, os sub-productos são extremamente radioativos (penso que o plutónio é um deles).

    Ou seja: este tipo de nuclear é muito mais limpo.

    Re:Esclarecam-me... (Pontos:2)
    por raxx7 em 07-03-02 15:49 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://raxx7.no.sapo.pt/
    O Pultónio não é um sub-produto, ou seja, não é o resultado directo da fissão de átomos de Urânio 235. É o resultado dos átomos de Urânio-238 serem bombardeados com o resultado da fissão.
    Mas a ideia é correcta: a fusão nuclear, embora gere radioactividade, não deixa residuos perigosos como a fissão.

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:Esclarecam-me... (Pontos:1)
    por Dante em 08-03-02 17:14 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Estranho porque motivo os noticiarios nunca falaram disto.. não se devem ter lembrado.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]