gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
linux.pt - Esclarecimentos
Contribuído por BladeRunner em 21-02-02 22:02
do departamento a-luz
Portugal Anonimo Cobarde escreve "Para quem estiver interessado e como o linux.pt já foi alvo de pelo menos 2 longos e polémicos threads no Gildot, as pessoas que estão por trás do projecto divulgaram hoje um comunicado oficial à comunidade e disponibilizaram uma lista aberta para discussão sobre o projecto. Ver em página"

A verdade sobre FOX MULDER ... | MEC  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • página
  • Mais acerca Portugal
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Profiler... (Pontos:1, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 0:11 GMT (#2)
  • Bruno Pedro
    Nao tou a ver...
  • Celso Martinho
    Sapo, PTM CTO, thumbs up!
  • Daniel Fonseca
    Linux techie, Websolut, Certified linux something, thumbs up!
  • Frederico Marques
    "Fred", Novis tech, Toxyn, thumbs up!
  • João Beltrão
    ex-Digito, actual Sapo... nao tou a ver a relação.
  • João Bordalo
    Novis tech, Phibernet(polemica mbnet), thumbs up!
  • João Pedro Gonçalves
    Nao tou a ver...
  • Manuel Lemos
    O do PHP Classes ? thumbs up!
  • Nuno Loureiro
    Ualg, Eth, Linux techie, ok.
  • Paulo Querido
    Oh God! Mas convem ter sempre alguem dos media.
  • Paulo Trezentos
    Iscte, Linux techie, Caixa Magica, thumbs up!
  • Pedro Chichorro
    Tou ? Paraquedista ? Como é que este gajo aparece sempre nesta coisas sem ter nada a ver ?

    Está cá a "nata" toda do Linux/OpenSource em .pt... talvez faltem alguns e alguns(claramente) estão a mais. Vamos ver no que dá.

  • Re:Profiler... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por daniel em 22-02-02 0:47 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    E tu quem és?
    Usando as tuas palavras, "Nao tou a ver..." :-)

    Agora a sério: gostava de, com este meu post, tentar impedir que as pessoas lancem "postas" sobre o que desconhecem, uma vez mais, e deixem trabalhar quem trabalha e se quiserem ajudar sao mais que benvindos, num projecto que se quer de todos e para todos.

    Não esqueçam que um projecto deste género precisa de trabalhos em muitas frentes, por isso antes de chamar nomes a pessoas que estão a colaborar, por terem mais ou menos projecção, pensem que se calhar um "Paraquedista" é capaz de fazer um logotipo bem espectacular! :-))

    Para as pessoas que julguem não poder ajudar (uma grande ajuda é sempre não estorvar, já dizia o outro :-), deixem-se lá de modéstias porque há muito caminho a percorrer e as ideias, por exemplo, são daquelas coisas "priceless" que às vezes uma "iluminação" divina faz melhorar aquilo que é sempre "melhorável" passe a redundância.

    A ver se conseguimos passar do clássico "bota abaixo" para o "eu acho que assim ou assado é que podia ser porreiro e eu até sei como fazer", por exemplo.

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    it's an injustice, it is... (Pontos:3, Engraçado)
    por jmce em 22-02-02 1:26 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Não esqueçam que um projecto deste género precisa de trabalhos em muitas frentes

    Uma verdade para muitos projectos. Mas antes de podermos discutir o que precisa um projecto deste género daria jeito conhecer o género deste projecto. A não ser que isso estorve. É que, tão a ver, não tamos a ver. Podemos apenas especular, e nessas condições virem-se queixar de quaisquer postas fica calimérico.

    Com reclamações antecipadas de postas e queixas de que não se deixa fazer o que nem sequer se vê, ao menos que haja postas, portanto aqui vai uma.

    Com a presença do Paulo Querido, uma pilar do respeito pela comunidade cuja integridade jornalística é apenas comparável à qualidade jornalística, adivinha-se uma das frentes. Não surpreende que o simples facto de se ser falado nos media baste para vislumbrar uma milagrosa passagem da omissão à informação e do mau jornalismo à excelência. O fenómeno é familiar, e por vezes essa súbita admiração até se consegue comprar em saldo. Mas talvez isto seja subestimar a lucidez alheia e a melhor explicação já tenha sido dada há muito tempo: "The Press, Watson, is a most valuable institution if you only know how to use it." Enfim, talvez a maior parte da imprensa sirva para pouco mais. E é pena.

    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por Branc0 em 22-02-02 1:55 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Com a presença do Paulo Querido, uma pilar do respeito pela comunidade cuja integridade jornalística é apenas comparável à qualidade jornalística, adivinha-se uma das frentes.

    Desculpa lá que eu até tenho muito respeito pelas tuas opiniões... mas tu costumas ler os artigos desse PQ?

    É argolada atrás de argolada... muito longe do que eu desejaria que fosse um pilar!

    O rapaz mostra uma falta de capacidade de investigação brilhante... ou é preguiçoso e não faz pesquisa ou então não sabe mesmo pesquisar... ou pesquisa nos lugares errados. No final pouco interessa porque o resultado não costuma ser grande coisa a não ser que queiramos ter um momento bem disposto ao fim de semana enquanto lemos o Expresso.

    Já para não falar de experiência própria que tive numa pseudo-entrevista do mesmo em que do que eu disse ao que foi publicado ainda foi uma grande diferença... não sei se é prática comum da personagem, mas se aconteceu uma vez pode acontecer mais vezes.


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por Branc0 em 22-02-02 1:57 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Ou então... e acho que é uma possibilidade... não captei a tua irony... :)


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por jmce em 22-02-02 2:25 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Indeed :)
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:3, Interessante)
    por daniel em 22-02-02 4:07 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Obrigado pela sua crítica des^H^H^Hconstrutiva.

    Se calhar poderia ajudar mais um pouco e divulgar aqui em praça pública o nome de um outro jornalista (um ou mais!) também com vontade e "espaço" público de escrita que queira ajudar na "causa", que não está recheada de secretismos (ou não estariam lá os nomes dos envolvidos, neste momento, prontos a serem "pontuados" ou "apreciados" em praça pública) como fazem crer - Julguei que esta frase se lia bem no site: "Visa essencialmente divulgar o sistema operativo Linux..."

    Depois vem a questão da transparência e das falsas morais: senão vejamos - enquanto nada foi "dito" andava-se aqui pelo gildot a fazer uma coisa que me dá imenso gozo ver e que é o que chamo de "fazer informação" com o facto de nao haver informação - nada se sabia e pôs-se em causa a maneira como o domínio foi obtido, etc - obviamente que se não se tivessem cumprido os requisitos ele nao estaria hoje online (vi pelo menos dois posts aprovados sobre o mesmo assunto, num curto espaço de tempo). Depois de sabido que afinal até é um projecto com boas intenções (digo eu, que não sei nada :-) e que visa ser virado para a comunidade e até expõe as pessoas envolvidas, se dúvidas houvesse, acusa-se de falta de transparência e que "não se vê nada"; das duas uma: ou está a fazer sombra ou então é de tanta importância que haja um projecto deste género que é aguardado com impaciência a mais; será?

    Quanto às reclamações, a tendência foi óbvia, pois se o primeiro post foi de um anónimo a dar a sua "pontuação" aos nomes citados (eu nem me posso queixar, que levei um "thumbs up" :-), como se os nomes de pessoas que querem fazer alguma coisa precisassem da aprovação por parte de quem quer que seja - só no nosso burgo.
    Daí a virem pedir pelo registo da marca, ou ainda a esta altura do campeonato o dominio ser uma "issue", etc, so apetece dizer "let the flames fly by"; querer saber o nome de quem registou a marca (como se isso já não tivesse sido espremido ao pormenor, mas enfim...) tem tanto interesse como saber o nome que consta no cartão de crédito de quem registou o gildot.org, IMHO - eram essas as postas!

    Voltando ao "topic": quem tiver ideias/vontade de como "aproveitar" o linux.pt para fazer dele o ponto de partida para quem queira fazer tudo ou de tudo com Linux e na língua Lusa que dê um passo em frente, que é o de mostrar interesse. Os que não são de tomar essas iniciativas, podem ficar sentados (a ver a bola?).

    Já pensaram, por exemplo, que engraçado que era sabermos quantos somos afinal a defender a causa Linux em Portugal? Alguém tem alguma ideia ou quer atirar números? Bem me parecia...

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:3, Interessante)
    por jmce em 22-02-02 6:59 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Para começar, convém esclarecer que nesta discussão não estou de nenhuma forma a falar na qualidade de editor do Gildot. Trata-se apenas de opiniões puramente pessoais (e das mais desconjuntadas que se pode ter no meio de uma noite de trabalho). Por isso parece-me injusto para o Gildot que ele acabe por ficar também na mira ao ripostar-se contra essas opiniões, como se fosse tudo parte de uma imaginária campanha Gildot-orquestrada. Sugiro pelo menos que o que é ou não publicado no Gildot (e, recorde-se, aberto a discussão, ao contrário do que se passa nos media tradicionais) seja discutido separadamente.

    Se calhar poderia ajudar mais um pouco e divulgar aqui em praça pública o nome de um outro jornalista (um ou mais!) também com vontade e "espaço" público de escrita que queira ajudar na "causa"

    Se calhar não posso: não tenho jornalistas conhecidos e dos que não conheço pessoalmente (todos, portanto) não sei qual o grau de motivação para a "causa". Podia talvez ter conhecido o Paulo Querido em tempos, quando no fim de um debate motivado por ele insultar os participantes no Gildot e dar conselhos paternalistas aos editores sobre os "mantermos [aos participantes] na linha", me convidou para continuar a conversa em torno de umas cervejas. Tomar cervejas com jornalistas pode ser simpático (se for pelas pessoas) ou eventualmente ser estratégico (se for por serem jornalistas). Ora, a motivação humana tinha ficado a ser pouca e uma eventual motivação estratégica sempre me pareceu pouco ética (coisa pessoal, não afirmação de qualquer limpeza ética superior às alheias).

    Por outro lado, mesmo que conhecesse, talvez não achasse que devia recomendar jornalistas para "ajudar em causas". Não é por o jornalismo "falar bem da minha causa" que o sinto automaticamente como bom jornalismo. Não estou com a ilusão de que a imparcialidade perfeita é possível, mas mais difícil ainda se torna depois de se estar recrutado oficialmente para uma "causa".

    Infelizmente o jornalismo é usado (e deixa-se usar) vez após vez como agente de relações públicas disfarçado de informação jornalística (e a propósito, creio que até já vi o próprio Paulo Querido lamentar esse estado de coisas). Infelizmente sei que a vida actual (e se calhar desde sempre) é assim, que desde a promoção do casino até à verdade sobre alguma causa das mais importantes a interacção com os media se faz dessa forma. If it's on TV, it must be true. Se não aparece, não existe. Mas pessoalmente não gosto disso e por isso não ajudaria a fazê-lo (como disse, sem insinuar que sou mais ético que seja quem for; simplesmente sou assim). No máximo poderia recomendar o contacto com algum jornalista que fosse capaz de ouvir e fazer trabalho de casa de jornalista crítico em vez de trabalho de relações públicas. Felizmente existem alguns, mas também não tenho competência para recomendar algum individualmente.

    [...] que não está recheada de secretismos (ou não estariam lá os nomes dos envolvidos, neste momento, prontos a serem "pontuados" ou "apreciados" em praça pública) como fazem crer - Julguei que esta frase se lia bem no site: "Visa essencialmente divulgar o sistema operativo Linux..."

    Essa parte sim. Só não diz como. Estão no vosso direito, o projecto é vosso. A minha sugestão é que dizendo-se da comunidade para a comunidade talvez seja melhor dizer mais qualquer coisa mais cedo. Quanto às pessoas, não era isso que para mim estava em questão.

    das duas uma: ou está a fazer sombra ou então é de tanta importância que haja um projecto deste género que é aguardado com impaciência a mais; será?

    Medo da sombra não tenho. Espero é que não tenham medo do sol. Pelo contrário, se fizessem sombra era sinal de que estavam à vista, e era isso que era bom. Quanto a informação sobre coisa nenhuma, nos jornais ou no Gildot, nunca gostei (nem sequer para as estratégias de marketing tipo pinguim-perdido-em-lisboa-com-comentários-no-html), e também por isso mesmo critiquei.

    Voltando ao "topic": quem tiver ideias/vontade de como "aproveitar" o linux.pt para fazer dele o ponto de partida para quem queira fazer tudo ou de tudo com Linux e na língua Lusa que dê um passo em frente, que é o de mostrar interesse. Os que não são de tomar essas iniciativas, podem ficar sentados (a ver a bola?).

    Depois do P3M, desta vez fico sentado, não a ver a bola (não gosto) mas a fazer o trabalho que tenho para fazer e à espera de perceber mais e melhor do que apenas a expressão "divulgar o Linux". Antes de sugerir seja o que for, gostaria primeiro de saber o que está a ser preparado, já que supostamente andaram a preparar algo e têm um projecto . Para todos os efeitos, por agora o linux.pt é vosso, não "da comunidade", e, com as competências reunidas, ideias devem ter aparecido. Têm medo de perder a vossa "propriedade intelectual"?

    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 13:22 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    Caro jmce,

    Só pelo simples facto de que usei como exemplo o registo do domínio gildot.org, isso já é "ficar na mira"? Eu nem o sabia na qualidade de editor do gildot (peço desculpa, mas não me lembro de ver um "post" aprovado pelo jmce)!

    Se calhar não fui bem claro, eu peço desculpa: o exemplo tinha o sentido de dar importância ao que é importante. Se uma pessoa (it all boils down to a single individual, eventually) se esforçou por fazer um papel burocrático para que o resto se possa seguir, qual o interesse "crucial" em dar importância ao pormenor e nao à "big picture" que isso possa proporcionar. Reitero sem estar a "mirar" nada nem ninguém: saber o nome que consta do registo no "linux.pt", de per si, é tao importante "for what it's worth" como saber do gildot... do slashdot, pronto! Claro que convém que não fosse uma pessoa que não fosse "fiel", mas acham que esse nomes todos se iam "atravessar" por um projecto se não estivessem reunidas certas condições à partida?

    Só queria responder a este pseudo-flame-response (quero com isto dizer que o meu post é que foi infelizmente interpretado como tendo sido flame - não o era) para clarificar posições. O gildot neste momento é a única "janela" (no pun intended) sobre qualquer coisa de Linux e pessoas em Portugal. É possível termos uma porta?

    De resto, neste momento não tenho tempo para mais (o estômago tem o meu IRQ mais ocupado :-)

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 14:37 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    "É possível termos uma porta?"

    Achtung... mistype...
    Falhou-te a tecla ' l ' ;-)

    Just kidding. No flames, please :-) Abraços,

    Mário Gamito
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 16:54 GMT (#78)
    (Utilizador Info)
    Não percebi a piada, confesso. Tudo o que lá está é para estar como está... a brincadeira era o gildot.org ser uma janela (windows pun :-) e aludir ao facto de que o linux.pt poderia ser uma porta para o mesmo mundo/casa/whatever (aquele que se vê da janela) linux. Am I missing something?

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 17:18 GMT (#87)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Porta + l = Portal :)

    Mário Gamito
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 17:59 GMT (#95)
    (Utilizador Info)
    Ok, I get it :-) nao estavas a sugerir "1 porta" mas sim "portal" (a tecla 'l' é igual ao número "1" :-)

    A piada já aí estava subentendida; para bom entendedor...

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por jmce em 23-02-02 10:19 GMT (#118)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Só pelo simples facto de que usei como exemplo o registo do domínio gildot.org, isso já é "ficar na mira"?

    Nem liguei a essa questão. Estava a pensar na discussão sobre notícias "sem notícia" que foram aprovadas anteriormente no Gildot.

    Eu nem o sabia na qualidade de editor do gildot (peço desculpa, mas não me lembro de ver um "post" aprovado pelo jmce)!

    Eu quase também não me lembro, mas parece que foram 207; certamente menos do que gostaria, mas a vida é complicada.

    Se calhar não fui bem claro, eu peço desculpa: o exemplo tinha o sentido de dar importância ao que é importante. Se uma pessoa (it all boils down to a single individual, eventually) se esforçou por fazer um papel burocrático para que o resto se possa seguir, qual o interesse "crucial" em dar importância ao pormenor e nao à "big picture" que isso possa proporcionar.

    O pormenor tem importâncias diferentes dependendo da natureza do pormenor e do que está em volta dele. Neste caso a natureza do pormenor tinha a ver com um nome muito geral (Linux) que naturalmente levanta a curiosidade sobre como está a ser usado, e com a escassez de informação sobre o trabalho que está a ser feito partindo dos tais registos. Acho que ninguém compara a situação à que aconteceria se patos-bravos sem nada a ver com Linux (Comunicus, por exemplo) tivessem registado a marca e ficado com o domínio.

    Mas, mesmo com a qualidade das pessoas efectivamente envolvidas, vocês não se devem admirar se ao serem os "portadores" privilegiados desses nomes simbólicos (valendo os nomes o que valerem) estejam debaixo da curiosidade da comunidade ou comunidades que esperam alcançar ou afirmam representar. Terem de lidar com a vontade que a comunidade tem de saber o que andam a fazer, trabalhar da forma mais aberta possível, e aguentar as críticas que aparecem quando se trabalha às claras estão entre os "preços" a pagar pelo privilégio. Na minha opinião, preços legítimos. Se não souberem viver com eles, acho que algo estará mal. Tendo em conta as pessoas envolvidas (as poucas de que conheço alguma coisa julgo serem capazes de "dar a cara" trabalhando de forma aberta), até posso dizer que estou surpreendido com terem sentido a necessidade de secretismo e não terem pensado como ele levantaria reações negativas, não necessariamente a ver com a tais nacional-má-língua e nacional-inveja. Provavelmente a mesma reacção aconteceria em qualquer parte do mundo.

    Para além das questões de nomes, a situação seria naturalmente diferente se se tivessem proposto a desenvolver um projecto comercial em torno de Linux (com ou sem benefícios para a "comunidade") ou se o vosso projecto não pretendesse ser O projecto central para reunir a comunidade em Portugal.

    Por outro lado, devem notar que, com tanta falta de informação sobre o conteúdo do projecto até agora, é natural que as pessoas falem do pouco que se sabe. Quanto maior a falta de informação, maior a probabilidade de haver discussões estéreis e ataques injustos.

    Pondo agora tanto o chapéu de editor do Gildot como de leitor do Gildot e entusiasta de Linux, acreditem que daria muito mais gosto aprovar e ler notícias com informação sumarenta de projectos em curso, numa terra em que tanta falta fazem, do que notícias vagas e abertas a especulação.

    Percebam como está na vossa mão mudar isso e aumentar a vossa legitimidade para pedir sugestões. E depois sim, podemos ter todos uma conversa normal sobre o projecto.

    O gildot neste momento é a única "janela" (no pun intended) sobre qualquer coisa de Linux e pessoas em Portugal. É possível termos uma porta?

    Possível e altamente desejável. Se assim não fosse, acho que ninguém se tinha ralado em comentar. E é possível sabermos que ideias há para ela, sejam muitas ou poucas, antes de pedirem as nossas contribuições? É possível fazermos aqui na janela uma notícia sumarenta em conteúdo, capaz de mostrar como o vosso trabalho pode (aí sim) fazer inveja e dar-nos vontade de saltar para o comboio? Fico (ficamos muitos, acho) na expectativa.


    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por jmce em 23-02-02 11:11 GMT (#121)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    [Sorry, uma mess disxelica de blockquotes mal fechados na tentativa anterior. Repetindo:]

    Só pelo simples facto de que usei como exemplo o registo do domínio gildot.org, isso já é "ficar na mira"?

    Nem liguei a essa questão. Estava era a pensar na discussão sobre notícias "sem notícia" que foram aprovadas anteriormente no Gildot.

    Eu nem o sabia na qualidade de editor do gildot (peço desculpa, mas não me lembro de ver um "post" aprovado pelo jmce)!

    Eu quase também não me lembro, mas parece que foram 207; certamente menos do que gostaria, mas a vida é complicada.

    Se calhar não fui bem claro, eu peço desculpa: o exemplo tinha o sentido de dar importância ao que é importante. Se uma pessoa (it all boils down to a single individual, eventually) se esforçou por fazer um papel burocrático para que o resto se possa seguir, qual o interesse "crucial" em dar importância ao pormenor e nao à "big picture" que isso possa proporcionar.

    O pormenor tem importâncias diferentes dependendo da natureza do pormenor e do que está em volta dele. Neste caso a natureza do pormenor tinha a ver com um nome muito geral (Linux) que naturalmente levanta a curiosidade sobre como está a ser usado, e com a escassez de informação sobre o trabalho que está a ser feito partindo dos tais registos. Acho que ninguém compara a situação à que aconteceria se patos-bravos sem nada a ver com Linux (Comunicus, por exemplo) tivessem registado a marca e ficado com o domínio.

    Mas, mesmo com a qualidade das pessoas efectivamente envolvidas, vocês não se devem admirar se ao serem os "portadores" privilegiados desses nomes simbólicos (valendo os nomes o que valerem) estiverem debaixo da curiosidade da comunidade ou comunidades que esperam alcançar ou afirmam representar. Terem de lidar com a vontade que a comunidade tem de saber o que andam a fazer, trabalhar da forma mais aberta possível, e aguentar as críticas que aparecem quando se trabalha às claras estão entre os "preços" a pagar pelo privilégio. Na minha opinião, preços legítimos. Se não souberem viver com eles, acho que algo estará mal. Tendo em conta as pessoas envolvidas (as poucas de que conheço alguma coisa julgo serem capazes de "dar a cara" trabalhando de forma aberta), até posso dizer que estou surpreendido com terem sentido a necessidade de secretismo e não terem pensado como ele levantaria reações negativas, não necessariamente a ver com a tais nacional-má-língua e nacional-inveja. Provavelmente a mesma reacção aconteceria em qualquer parte do mundo.

    Para além das questões de nomes, a situação seria naturalmente diferente se se tivessem proposto a desenvolver um projecto comercial em torno de Linux (com ou sem benefícios para a "comunidade") ou se o vosso projecto não pretendesse ser O projecto central para reunir a comunidade em Portugal.

    Por outro lado, devem notar que, com tanta falta de informação sobre o conteúdo do projecto até agora, é natural que as pessoas falem do pouco que se sabe. Quanto maior a falta de informação, maior a probabilidade de haver discussões estéreis e ataques injustos.

    Pondo agora tanto o chapéu de editor do Gildot como de leitor do Gildot e entusiasta de Linux, acreditem que daria muito mais gosto aprovar e ler notícias com informação sumarenta de projectos em curso, numa terra em que tanta falta fazem, do que notícias vagas e abertas a especulação.

    Percebam como está na vossa mão mudar isso e aumentar a vossa legitimidade para pedir sugestões. E depois sim, podemos ter todos uma conversa normal sobre o projecto.

    O gildot neste momento é a única "janela" (no pun intended) sobre qualquer coisa de Linux e pessoas em Portugal. É possível termos uma porta?

    Possível e altamente desejável. Se assim não fosse, acho que ninguém se tinha ralado em comentar. E é possível sabermos que ideias há para ela, sejam muitas ou poucas, antes de pedirem as nossas contribuições? É possível fazermos aqui na janela uma notícia sumarenta em conteúdo, capaz de mostrar como o vosso trabalho pode (aí sim) fazer inveja e dar-nos vontade de saltar para o comboio? Fico (ficamos muitos, acho) na expectativa.


    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por pTd em 22-02-02 17:47 GMT (#93)
    (Utilizador Info)
    Caro jmce: prova-se na sua intervenção que foi um desperdício não termos (repare no plural) ultrapassado a falta de motivação humana e bebido a tal cerveja (sentido figurado, cada um toma o que quer, é pública a minha preferência pela Superbock).
    ficaria por exemplo a saber que não tenho jeito algum nem queda para relações públicas, o que aliás é notório no próprio Gildot :)
    também ficaria mais habilitado a criticar-me.
    fui convidado para contribuir com conteúdos informativos/noticiosos para o linux.pt, a par de ajudar com ideias (se as tiver/se forem aproveitáveis).
    como vê, é modesta participação.
    não me foi oferecido o papel de relações públicas.
    a minha inclusão no projecto não garante ao projecto qualquer visibilidade acrescida no Expresso.
    mas como é óbvio (tão óbvio que devia dispensar comentários) a minha participação também não pode constituir óbice a que o Expresso venha a publicar alguma matéria sobre o linux.pt - se e quando o projecto atingir dimensão que o justifique.
    já assim foi com o Gildot, entre outros projectos.
    embora não nos conheçamos, apesar das oportunidades (eu lembro-me de outra), isso não contribuiu para as diversas vezes em que citei o Gildot no Expresso como noutros media.
    aproveito para informar que, ao contrário do que se pensa, por regra conheço as pessoas DEPOIS de as mencionar/entrevistar. foi assim nomeadamente com o Paulo Trezentos ou o Celso Martinho ou o Frederico Marques.
    já me deve ter ouvido lamentar essas incursões dos interesses pessoais/empresariais se imiscuirem no noticiário. há 20 anos que discuto a temática quer como os meus pares jornalistas (em sede própria como em ambientes informais, com cerveja, uísque ou chá).
    não tem nada de mais: os jornais estão cheios de opiniões sobre tal temática, expressas por jornalistas/articulistas bem mais esclarecidos que eu.
    o linux.pt poderia ser uma boa causa e nada de mal ou deontologicamente errado existiri nisso - mas não foi assim que o senti: senti-o como uma oportunidade de contribuir COMO CIDADÃO QUE TAMBÉM SOU para um projecto aliciante em termos de futuro e do que se joga no futuro.
    um abraço e bom fim-de-semana
    Re:it's an injustice, it is... (Pontos:2)
    por jmce em 23-02-02 10:35 GMT (#120)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Este comentário já traz alguma informação, o tipo de resposta que me parece melhor nestas circuntâncias. Quanto menos informação houver, mais injustos podemos todos ser e mais flames sem sentido serão vistas. A pouca que eu tinha (falava-se apenas de um jornalista "ajudar a causa") fez-me apenas lembrar do tal papel de relações públicas (assumido ou não) muito comum. Pela resposta, provavavelmente enganei-me. E se me tiver enganado, ainda bem.
    Re:Profiler... (Pontos:1)
    por Chichorro em 22-02-02 14:55 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    Failure doesn't happen by itself. It takes time,
    effort, and a certain undeniable gift.
    Satisfaction comes from recognizing what you do best.

    William Oxley
    Re:Profiler... (Pontos:1)
    por Chichorro em 22-02-02 17:06 GMT (#82)
    (Utilizador Info)
    Sim é. Não é falta de argumentos, é falta de palavras. Há e houve gente com o dom da palavra. Sim, tenho esse hábito.
    Re:Profiler... (Pontos:2)
    por cgd em 22-02-02 15:19 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    João Pedro Gonçalves Nao tou a ver...

    ha cerca de um ano e picos, quando aqui anunciei um doc de introducao a perl (pdf e txt), recebi algum feedback de parabens (etc), mas poucos comentarios tecnicos à coisa.

    dos poucos, o mais completo era do joao pedro goncalves. acho que estava no sapo. pareceu-me ser mto bom tecnicamente -- pelo menos sabia de perl :-)

    cya


    -- carlos

    A comunidade, a fama, o proveito e a simpatia (Pontos:4, Interessante)
    por jmce em 22-02-02 0:27 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    O estilo do documento é mais de No Answers to Infrequently Asked Questions ou SFP (Self-Fulfilling Prophecy) do que de FAQ. Claro que como estratégia de marketing o secretismo pode compensar: quanto mais F a Q for A, melhor.

    Open source, closed projects? Cuidado para a transparência não ser tão perfeita que o vidro fique invisível. O segredo pode ser a alma dos negócios, mas não é necessariamente a mais saudável vindo de quem teve o privilégio de receber o domínio linux.pt e pede o apoio total da comunidade para algo feito pela comunidade e dedicado à comunidade, ainda por cima numa terra supostamente fértil em organizações sem fins lucrativos com fins lucrativos (nem que seja em "não motivadora" notoriedade). E uma marca? Para quem? Podemos ver o boneco do "diploma"?

    É bom quando alguém se mexe e faz coisas que beneficiam a comunidade. E se, com fins lucrativos assumidos e tudo, ganhar honestamente dinheiro e fama no processo, fixe. Podres de ricos e bué famosos desses fazem falta por cá. Isso estaria longe de ser um problema.

    Claro que falta fazem também projectos "da comunidade para a comunidade". No mínimo merecem o benefício da dúvida da comunidade; se tudo correr bem merecem o aplauso e a colaboração dela. Convém no entanto estar atento à responsabilidade que é carregar uma bandeira de comunidade. Entre o benefício da dúvida e a sensação de se ser usado como bandeira descartável pode estar um vidro fino e transparente.

    Por isso e pelo respeito que o trabalho sério nestas questões merece e com o mesmo benefício da dúvida dado até hoje ao P3M e sem pôr em causa aqui capacidades profissionais da "vasta equipa", apenas posso humildemente aconselhar a equipa a nunca perder de vista o tecido que leva na sua bandeira. Nem que seja necessário falar pessoalmente com o Linus Torvals outra vez para assimilar mais qualquer coisa sobre comunidades.

    Se isto tudo parecer demasiado complicado ou incómodo, mais vale redefinir "comunidade" logo à partida, até porque melhor do que receber fama e proveito é receber fama, proveito E simpatia. O nome linux.pt é parte do fardo de responsabilidade, mesmo que talvez o menos importante; no fim do dia é apenas um nome.

    That which we call a rose, by any other name would smell as sweet.

    Re:A comunidade, a fama, o proveito e a simpatia (Pontos:2)
    por leitao em 22-02-02 12:45 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/
    Caro J,

    compreendo o teu ponto de vista, mas sendo o linux.pt um projecto que do meu ponto de vista ate' parece simpatico e bem intencionado, talvez a atitude mais positiva seria lhe desejar a melhor das sortes, e nao assumir nada negativo 'a partida sem prova do contrario ?

    Best Regards,

    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias
    Re:A comunidade, a fama, o proveito e a simpatia (Pontos:2)
    por jmce em 23-02-02 10:28 GMT (#119)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Sim.

    Por um lado atacou o meu pessimismo crónico, que pode ser do mais injusto, sei bem; mas por outro lado se reagi foi precisamente por achar que um projecto com o alcance que este aparentemente se propõe é realmente importante. Boa sorte para ele naturalmente deseja-se, mas parece-me importante, dada a natureza dele, que decorra da forma mais aberta possível, à imagem do sistema que se propõe promover.

    Não há nº de registo no INPI ? (Pontos:2, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 0:32 GMT (#4)
    Já agora, e se a transparencia fosse total, tinham divulgado o nrº de registo no INPI para que uma pessoa o pudesse consultar.
    Re:Não há nº de registo no INPI ? (Pontos:1)
    por MrVi em 25-02-02 14:29 GMT (#131)
    (Utilizador Info) http://nuno.eth.pt/
    Não podes consultar pelo nome da marca? Até uma pesquisa certificada de registo de marca podes pedir ao INPI, se duvidares.

    Este tipo de comentarios sinceramente.... Bom, nem vale a pena comentar..

    Não sei nem imagino, é como tem 2 pontos de moderação, ainda por cima sendo o post feito anonimamente.

    ---------
    Nuno Loureiro
    Mãos à obra (Pontos:3, Interessante)
    por Gamito em 22-02-02 1:12 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Viva!

    Como já tenho dito neste fórum em várias ocasiões, falar, fala-se muito. Fazer, faz-se pouco e quando se anuncia ir fazer algo surgem sempre vozes (algumas bem intencionadas evidentemente) a dizer que não vai dar, que se vai reiventar a roda, etc. tutti quanti.

    Por isso, e por ser das pessoas que vai tentando fazer alguma coisa à sua escala pelA comunidade, resta-me desejar/exigir que tratem o linux.pt com o carinho (e o respeito) que ele mereçe. Que seja realmente algo de útil para A comunidade e não um portal com horóscopos do Pinguim, postais com o tux para o dia dos namorados e afins.
    Da lista de nomes (afinal a única coisa a reter da fáque) creio que isso não vai acontecer. Pelo menos dos nomes que conheço pessoalmente não o creio.

    Espero que tenham bem consciência do fardo que é o linux.pt (pela carga simbólica que acarreta) e que A comunidade linux deve ser das coisas mais maldizentes que existem à face da Terra desde as Cantigas de Escárnio e Maldizer de Gil Vicente.

    Portanto, como bem sabem, se não derem ao linux.pt aquilo que lhe pertence por direito vão direitinhos para o Tribunal da Santa Inquisição do Todo Poderoso Tux Que Se Calhar É Um Windows Sniper, embora me pareça pela supradita maledicência que de um modo ou de outro isso vos vá suceder.
    É a vida.

    Tomaram em vossas mãos A responsabilidade e na faque com força de modéstia ergueram a fasquia alto.

    Façam um trabalho que realmente sirva A comunidade, ok ?
    Por mim é só o que peço...

    Have a lot of fun...

    Mário Gamito
    Contributo vs alimentar ego (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 9:59 GMT (#15)
    Viva!
    O dominio linux.pt poderá e espero que seja um ponto marcante na comunidade linux em portugal. No entanto, não está a começar nada bem.
    Como é possivel que uma declaração de um projecto destinado à comunidade open-source faça publicidade a quem o faz em vez de o fazer ao proprio projecto.
    É claro que um projecto é dos seus proprietarios mas tendo o peso do dominio "linux.pt" associado a ele seria mais que desejavel começar por expor em que consiste.
    E talvez o mais grave, é aparentemente não ser um projecto aberto no sentido de apelar à participação de todos.
    Assim sendo e com muita tristeza, só posso pensar que por agora este projecto visa apenas preencher o ego de algumas pessoas em vez de servir a comunidade linux em pt!
    Espero que este comentário sirva para uma pequena reflexão dos intervenientes no projecto e não para incendiar a discussão!
    Re:Contributo vs alimentar ego (Pontos:2)
    por MavicX em 22-02-02 11:33 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Claro que é importante saber quem faz parte do projecto, quem são os responsaveis. Fiquei agradavelmente supreendido pôr ver bastantes e bom nomes da comunidade Linux/opensource.

    Quanto ao projecto ainda não sei bem o que é, mas já tou satisfeito que não seja comercial.

    Pedro Esteves

    + 2 cents (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Gamito em 22-02-02 10:35 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Viva!

    Depois de uma semi-noite de sono, de reler a fáque e de ver os comentários ácidos do Daniel que aliás é uma pessoa de trato muito cordial, quer pessoalmente quer aqui, novas questões se me afiguraram:

    1. A qualidade da equipa é inegável. Isso não está minimamente em causa. Talvez pudessem ter encontrado outro media man. Até já houveram dois ou três textos escritos em revistas por aparentemente leigos em Linux, mas nos quais se via que o autor teve a procupção de fazer o trabalho de casa. Foram aqui falados.


    2. Ao que me parece, o liunx.pt está na Telepac. É óbvio que estando o CTO do SAPO na Telepac isso faça logisticamente sentido, mas não sei se se coadunará com a indepêndecia apregoada na fáque.


    3. Pessoalmente não acredito que o Anónimo Cobarde que submeteu o artigo que aprovei não tenha sido um membro do staff. Se não foi as minha desculpas. Se foi, podia tê-lo feito como utilizador registado.
      Também não acredito que a fáque tenha sido lançada pela pressão de duas discussões aqui no Gildot, mas que foi planeada. Se estou errado, mais uma vez as minhas desculpas.


    4. E isto leva-nos ao ponto central de me parecer que há demasiado secretismo a envolver o linux.pt Afinal, o que está escrito na fáque são lugares comuns e frases feitas. De concreto continuamos a não saber nada, excepeto o nome das pessoas do projecto. Não sei se a mailing list vai servir para passar mais alguma informação ou se é só para inglês ver. Fica o benefício da dúvida.
      Penso que se querem um projecto para A comunidade e na qual elA participe, talvez fosse bom que elA começasse a participar de raíz e não à posteriori perante um facto consumado. Provavelmente é um lirismo da minha parte.
      Eu acredito piamente que o projecto não tenha intuitos lucrativos, mas o secretismo e a (para mim) evidente de lançar o linux.pt com efeito surpresa tipo anúncio de um produto novo, pode levar a essa interpretação.


    Desculpem ser só críticas (que se pretende construtivas), mas para já ainda não se vê nada que se possa elogiar além do staff do linux.pt

    Termino (re)pedindo/exigindo que respeitem o linux.pt

    Bom trabalho (leia-se façam algo como deve ser e que seja útil).

    Mário Gamito
    Re:+ 2 cents (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 10:45 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Onde se lê "É óbvio que estando o CTO do SAPO na Telepac" deve ler-se "É óbvio que estando o CTO do SAPO no staff".

    Mário Gamito
    Re:+ 2 cents (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 17:34 GMT (#88)
    (Utilizador Info)
    "palavras ácidas" ? OOps, não sei medir o PH das mesmas, mas penso que dependerá das sensibilidades. Eu apenas tentei derimir (impedir era impossível, quando até há praí insinuações de posts com outros nomes, etc. é so rir!) o clássico "bota abaixo" e enaltecer que se pudesse tentar senão construir, pelo menos mandar postas de como seria o "ideal" num projecto que quer representar o linux em Portugal.

    Ser acusado de secretismo é tão mais ridículo quanto o seria, ser acusado de prepotência se tudo estivesse decidido à partida e se viesse para aqui dizer algo no género "o projecto faz isto, isto e aqueloutro - quem quiser salta para o barco, quem não quiser, não salta".

    Realmente o "comunicado" foi lançado um pouco por pressão de todas as "bocas" mandadas em vários posts sempre a fazer notícia do facto de ainda não haver notícias do que se passaria com o linux.pt (quase que estou a parafrasear um dos títulos desse mesmo post) e no sentido de "abrir" à comunidade a discussão do que poderá vir a ser o "linux.pt".

    Não vale a pena bater mais no ceguinho. Ainda bem que dás o benefício da dúvida, porque isso é o mínimo que se pode pedir. Quem está interessado em saber mais, não tem mais do que "come forward" e apresentar-se (acho que a mailing list não aceita o e-mail anonimo_cobarde@gildot :-).

    Tu, por exemplo, tiveste a "típica" atitude boa, que foi apenas a de "stressar" a importância e o fardo que o linux.pt representa e de uma forma educada e bem-disposta. Isso põe pressão nas pessoas, mas não chateia nem fala de alhos ou bugalhos - e a pressão nos sentimo-la todos os dias, né? Os insultos e as "patacoadas" nem sempre, mas temos que estar vacinados! O chá não foi distribuído igualmente por todos à nascença, é pena :-)

    Continuo a ser a pessoa de bom trato que conheces e que continua a construir e a não esquecer aquele dito popular dos cães e da caravana :-)

    Ainda a semana passada, para terem uma ideia, recebemos um telefonema na Websolut de uns tipos em Évora que precisavam urgentemente de CD's com o RedHat e a Com2000 e afins (palavras deles) só lhos enregavam no prazo de uma semana. Mandaram um mail com a morada e eu "torrei" 2 cd's e mandei-lhes à cobrança within the day, por mil paus (ainda mais barato que no startux!). Isto não é o nosso negócio - eles "chegaram" até nós não sei como. Foi preciso um técnico ir aos correios, etc, mas também não é todos os dias. Acreditas que nem um replyzinho a agradecer recebi?
    Com sites como o startux (na altura, ainda nem o conhecia, mas também não lhes valia a urgência, por só mandarem à segunda) e outros a comunidade acaba por ficar mais bem servida - a que existe e a que quer crescer "para fora".

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Re:+ 2 cents (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 21:51 GMT (#107)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Gostei desta tua última história. É aquilo a que eu chamo devolver ao Linux aquilo que ele nos dá/deu.

    Por isso o startux.org, o scholë, fazer centenas de km para ir mostrar o Linux aos putos do liceu, sei lá que mais. É neste ponto que concordamos em absoluto: é preciso é fazer. De preferência bem. Todas estas actividades são desenvolvidas nos tempos livres e lá que nunca ninguém agradece, também é mais ou menos verdade, embora hajam excepções.
    Lembras-te do Paulo Castro da Portucalense ?
    Dei-lhes umas dicas de MySQL para eles fazerem o site lá do núcleo, nada por aí além.
    Pois há uns 3 ou 4 meses atrás, mandou-me um mail a dizer que vinha a Aveiro e que tinha uns SuSEs (Professional) a mais se eu queria um.
    Teve a gentileza de mo ir oferecer à Universidade.
    Enfim... não percamos a esperança na raça humana.

    Mário Gamito
    Sou um chato... (Pontos:2)
    por Gamito em 23-02-02 0:21 GMT (#111)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    ... mas vou dar a minha completamente imodesta e arrogante contribuição para a cultura geral da populaça deste site: não é PH, é pH.

    Não vou dizer porquê :P Fica para uma das charadas do nónio se o joao quiser aproveitar :-)

    Mário Gamito
    Re:Sou um chato... (Pontos:2)
    por MacLeod em 23-02-02 2:26 GMT (#115)
    (Utilizador Info)
    Eu sei pq :P O p vem de um operador chamado factor p, que se escreve com p minusculo. O H é maiusculo porque se refere à concentração do protão (H+), embora na prática se refira à concentração do ião H3O+.

    PS: espero não ter estragado a surpresa ;-)

    Re:Sou um chato... (Pontos:2)
    por daniel em 23-02-02 12:06 GMT (#122)
    (Utilizador Info)
    Pois... e eu sabia que não eram ambos maiúsculos mas não me dei ao trabalho de "investigar" e não é muito frequente para um informático ver a sigla escrita :-). Aliás, inicialmente tinha escrito Ph (Se calhar por causa do PhD, embora não tenha nada a ver) e achei que mais valia mandar tudo em maiúsculas. :-)
    Here I stand corrected. Gracias!

    Mas já agora, e se não te tomasse muito tempo (pelos vistos era simples) podias ter dito o porquê, que a malta "decora" melhor se souber os "why"'s - o que vale é que já alguém o fez :-)

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Daniel Fonseca
    Re:+ 2 cents (Pontos:2)
    por [WaR] em 22-02-02 11:07 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://war.genhex.org/
    Só vou comentar um dos pontos, q me parece o menos claro :)

    > * Ao que me parece, o liunx.pt está na Telepac. É óbvio que estando o CTO do SAPO na Telepac isso faça logisticamente sentido, mas não sei se se coadunará com a indepêndecia apregoada na fáque.

    E qual seria a opção ? Põem um servidor em cada operador ?! Se fosse na Novis, ou na Oni, não seria igual ? Ou a questão é o Celso ser CTO do Sapo && o servidor estar na telepac ? Querias que o rapaz se deminisse por causa do linux pt ? :)
    Não percebi este ponto, honestamente.

    Just for the record, nao tenho nada a ver com o linux.pt, nem sei mais do que diz na página, embora conheça algumas das pessoas envolvidas.

    -- [WaR]
    "If you can't hack it, hit it with a hammer"
    Re:+ 2 cents (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 11:12 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Tens razão. Não é um ponto fácil.

    Mário Gamito
    Re:+ 2 cents (Pontos:0, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 16:17 GMT (#69)
    É o Mario Gamito, não viste a assinatura?
      Termino (re)pedindo/exigindo que respeitem o linux.pt

      Bom trabalho (leia-se façam algo como deve ser e que seja útil).

      Mário Gamito

    E a tua assinatura, onde está?

    --Facas

    Eu quero um emeile @linux.pt só para mim! (Pontos:2, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 10:59 GMT (#18)
    Pai, porque é que a avózinha precisa de cunhas para ter um email @linux.pt?
    :-)
    Re:Eu quero um emeile @linux.pt só para mim! (Pontos:1)
    por MavicX em 22-02-02 11:36 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Inscreve-te e trabalha no projecto :-)

    Pedro Esteves

    Zoológico (Pontos:1)
    por brandon em 22-02-02 11:17 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Boas, só queria dizer umas coisas, que se resumem a respostas a todos os comentários desta thread.

    Em portugal, tem vindo a ser prática habitual, e principalmente aqui no Gildot, a famosa máxima do 'preso por ter cão e preso por ter gato'. Ora, quando existe algum projecto que, sei lá poderá dar algum nome ao autor, ou alguma coisa que 'devia-mos ser nós ali ou também, deviamos ser nós ali', levantam-se 500 vozes contra, criticando, detando abaixo e acima de tudo, desmoralizando tudo aquilo que por pouco ou insignificante se possa fazer em portugal em prol da nossa comunidade.

    É prática corrente especialmente aqui no Gildot, a critica destructiva, agora lanço um desafio a todos, e se ao criticar algum ponto sobre alguma coisa que não seja do vosso agrado OU que não seja o melhor método, etc, experimentem arranjar a solução, mostrem a veracidade e valor da vossa crítica mostrando às pessoas soluções, resumindo, critiquem construtivamente.

    Sobre o projecto linux.pt, se fosse um projecto meu, obviamente que as pessoas só sabiam e veriam o resultado final, quando fosse para ser visto aka acabado, apenas porque usam linux todos os dias, não vos incumbe moralmente o direito de pedir satisfações aos colaboradores do linux.pt, vejam, falem, critiquem (_CONSTRUTIVAMENTE_) assim que o projecto estiver terminado e público, não matem o projecto à nascença.

    Não vou comentar em nada o projecto linux.pt por uma simples razão, não vi o projecto final, feito, e disponivel publicamente, dai que _NÃO_ há qq tipo de comentário possivel.

    Rui Barreiros

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Zoológico (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 11:26 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    "Boas, só queria dizer umas coisas, que se resumem a respostas a todos os comentários desta thread."

    Essa carapuça não serve na cabeça dos meus dois comentários.

    Mário Gamito
    Re:Zoológico (Pontos:1)
    por brandon em 22-02-02 11:51 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    desculpem o erro, mas ao fim de n sei quantos comentários tão destructivos, não formulei correctamente ou da melhor maneira como queiram a introdução, que, devia ser lida "Boas, só queria dizer umas coisas, que se resumem a respostas aos comentários que de alguma forma se identifiquem o comentário seguinte."

    mais uma vez, as minhas desculpas.

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Zoológico (Pontos:1)
    por brandon em 22-02-02 12:11 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    a parte do cobarde fica-te a matar!

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Zoológico (Pontos:1)
    por brandon em 22-02-02 12:26 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    não, não me chateio por a inteligencia não ter sido igualmente distribuida e alguem se ter esquecido de ti, apenas temos que aceitar o facto, e compreender que existem pessoas com q.i. tão baixo. Para a próxima tentarei falar mais cuidadosamente de modo a que tudo aquilo que escreva seja facilmente compreensivel por ti. Rui Barreiros - Ler bem

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Zoológico (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 17:38 GMT (#90)
    (Utilizador Info)
    É pá... nao me insultem... eu nao escreveria "destructivos", mas sim "destrutivos" - Rui, põe mais esta no teu spell checker! :-)

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    off-topic (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 15:49 GMT (#64)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    É pá, a tua sig é espectacular :-)

    Boa malha...

    Mário Gamito
    Re:Zoológico (Pontos:1)
    por brandon em 22-02-02 11:48 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    O meu patrão acima de tudo tem mais coragem e cérebro que tu pois assina tudo aquilo que escreve.

    a minha .sig já aceita euros:
    just my 0.1€'s.
    Re:Zoológico (Pontos:2)
    por daniel em 22-02-02 13:11 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Rui, não respondas a AC's que provavelmente até te conhecem. Queres saber o que eu acho: eles não querem dizer o que dizem (no sentido de "they don't mean what they say"), é mesmo só para chatear, como se diz em brasileiro "tirar um sarro da tua cara" ou da minha, mas aí precisavam de mais sorte! Não quero sequer acreditar que sejam acéfalos a esse ponto :-)

    De resto, é preciso dizer que até a mim o teu post me surpreendeu, pela clareza e serenidade (num tópico que põe o coração a bater mais depressa, normalmente :-) e também porque já não escreveste "constructivo" mas sim "construtivo". Afinal até se aprendem umas coisas! Well done. Tão "well" que até te confundiram!
    Depois de tudo o que te malhei :), levas este "apraise" público, porque acordei bem disposto (depois de ter estado a resolver um problema até as 7 da matina).

    (Agora o AC vai responder que este é o post do "brandon" que usou a minha password - a propósito a tua ainda é "angola64"? - mudei a minha para "gildot2002" - é outro teatro de guerra.
    É que ainda vou precisar de fazer mais uns posts com a tua conta... eheh ele há gente mesmo idiota! Se não for por isso, vai dizer que é porque eu preciso que tu me acabes o nosso projecto-ultra-secreto-e-interessante mais depressa e estou a dar graxa! :-)

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Completetely off topic. Moderem como quiserem :P (Pontos:2)
    por xeon em 22-02-02 14:57 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    LOL !

    So' falta um post de um roedor para dar mais assuntos tipo "maria" aos nossos queridos e absurdos ACs :-)

    Daniel e toda a equipa do Linux.pt (que tenho a 'felicidade' de conhecer/trabalhar com alguns): Parabens pelo projecto... ficamos 'a espera de resultados palpaveis. Estou ca' para o que for preciso.
    Brandon: mantem-te calmo. Os ACs na sua grande maioria ja' demonstram a sua acefalidade (eek) pelo facto de nao saberem assinar ... :-)

    --
    Pedi o scr1pt de conversao para Euro ao Brandon :P
    Just my 2c
    Re:Completetely off topic. Moderem como quiserem : (Pontos:1)
    por RaTao em 23-02-02 5:00 GMT (#117)
    (Utilizador Info)

    oui?


    Regards,
    Nuno Silva aka RaTao
    Desafio (Pontos:4, Interessante)
    por mvalente em 22-02-02 11:41 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    A mim, assim a olhometro, nao me agradou nem agrada o "secretismo" do registo do dominio, do site, etc. Por outro lado parece-me que algo que está em "analise" desde 1999... well, provavelmente irá estar mais tempo.

    A qualidade das pessoas envolvidas nao está em duvida mas devido à data do registo e ao atraso em mostrar algo fica uma leve sensacao de "vamos aproveitar a Internet bubble e o Linux bubble para registar o linux.pt que se isto der alguma coisa há dividendos a retirar mas entretanto o hype da Internet e do Linux acabou".

    Desafio por isso os responsaveis do linux.pt a colocarem nesse site (ou num subdominio deste) um qualquer *wiki, para que de facto o site seja *construido* pela comunidade. E de imediato.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Desafio (Pontos:2)
    por mvalente em 22-02-02 13:23 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Mário, e eu desafio-te a inscreveres-te na lista de discussão

    Nao :-)

    Nao leves a mal, mas estou farto de listas de discussao de projectos de associacoes onde se discute até à exaustao o sexo dos anjos. Por isso esperarei até que as "coisas" estejam mais resolvidas e concretas...

    Até porque nem quereria ser acusado de "jumping on the bandwagon" nem muito menos queria servir de "massa critica" ao projecto ;-)

    quem não quiser apoiar que nos dê a porcaria do benefício da dúvida

    A sugestao feita já faz *parte* do beneficio da duvida :-) Se a quiserem aproveitar, façam o favor de introduzir o assunto na lista de discussao e discuti-lo. Se houver alternativas melhores, nomeadamente em termos de colaboracao, abertura e rapidez, tenho a certeza que serao rapidamente discutidas e colocadas online.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:Desafio (Pontos:1)
    por MrVi em 25-02-02 15:35 GMT (#132)
    (Utilizador Info) http://nuno.eth.pt/
    (...) "A qualidade das pessoas envolvidas nao está em duvida mas devido à data do registo e ao atraso em mostrar algo fica uma leve sensacao de "vamos aproveitar a Internet bubble e o Linux bubble para registar o linux.pt que se isto der alguma coisa há dividendos a retirar mas entretanto o hype da Internet e do Linux acabou."

    Mario,

       Desculpa, mas com o teu POST e com a tua resposta só demonstra a inveja ou o prazer do bota-abaixo ou melhor ainda, daqueles tão falados que criticam muito mas nada fazem (estou a falar claro do projecto linux.pt). Pelo menos é o que dá para concluir após a respectiva leitura.

    ---------
    Nuno Loureiro
    Linux or not Linux ? (Pontos:3, Interessante)
    por BipBip em 22-02-02 13:30 GMT (#43)
    (Utilizador Info) http://lab.xpto.org
    ::Notas Soltas (!?!??!)::

    Olá pessoal,

    pois é, o domínio existe, a _equipa_ também agora só falta lançar coisas cá para fora.

    tal como maior parte do pessoal já disse, falta a equipa do linuxPT dizer qual vai ser o modelo do projecto, espero que não fique em àguas de bacalhau como o poli e companhia. /* sim, houve a iniciativa de andar a traduzir documentação, mas parace que está parada */

    acho que tem de haver iniciativa de ambas as partes (equipa/donos do linux.pt, empresas da àrea, pessoal fanático e pessoal curioso), pois se só for a _equipa_ do linuxPT a dizer e fazer as coisas, parece que são uma empresa e estão a lançar _produtos_ que temos de pagar.
      Não sei bem como vai ser, mas acho que a mailing list deles deve ajudar os interessados com criticas CONSTRUCTIVAS.

    existem algures pelo mundo fora resmas de paletes de páginas/sites em PORTUGUÊS (ñ brazuca) no qual o assunto é principal Linux, eis aqui uma ideia para o Linux.pt. Nada mau era o Linux.pt ser um Portal para o mundo do Linux. Dou como exemplo canais de segurança (http://unsecurity.org/ ok ok.. foi exemplo), ajuda (http://linuxhelp.xpto.org morreu ?!?!? :( ), noticias (http://gildot.org), desenvolvimento (http://www.cidadela.org/ http://lab.xpto.org), etc etc etc ... Isto tudo em cima de um domínio como o Linux.pt e com um portal no qual desse informação sobre os mesmos, ambos ganhavam, o Linux.pt como o Portal de Linux em Portugal (qq gajo que quer saber algo vai lá, faz um search e já está) e os sites/canais/páginas ganham uma comunidade ou hits que ajudam ao pessoal que os faz continuar no bom caminho.

    existem mil ideias para fazer do linux.pt uma coisa fixe para a comunidade.

    well aqui está o que me veio à cabeça

    espero ter dado ideias/criticas constructivas

    gostava que algum dos cromos do linux.pt desse uma ideia mais concreta do que vão fazer do dns linux.pt /* eles andam aí */

    Haaa já agora ... não era nada mau pensado gildot.linux.pt, MAS isso tudo depende de ambas as partes claro :)

    bjokas e abraços prócês

    ----

    Conclusão: Iogurte sem caroços não tem espinhas
    Re:Linux or not Linux ? (Pontos:1)
    por BipBip em 22-02-02 13:38 GMT (#44)
    (Utilizador Info) http://lab.xpto.org
    ups ... escrevi tudo e mais alguma coisa mas não falei nada sobre o tópico $%#$%

    então aqui vai

    como para qq coisa, é sempre necessário vários elementos de cada _especie_ para que, quando juntos façam algo decente. Estive a ver a equipa e posso-vos dizer que todos são competentes na especialidade de cada um, existem alí alguns que não são conhecidos pela comunidade Linux PQ trabalham lá _atrás_. A equipa tem Sysadmins, Devels, Designers, Jornalistas gestores de projecto. Vamos ver se isto anda páfrente.

    Embora alguns não usem Linux como principal SO .... :(((

    Schuing
    ----

    Conclusão: Iogurte sem caroços não tem espinhas
    Re:Linux or not Linux ? (Pontos:1)
    por BipBip em 22-02-02 14:40 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://lab.xpto.org
    erm ...

    autenticação é linda e eu gosto :)

    somos ??? eu não faço parte dos anónimos por isso não me metas onde não estou :)

    vá lá, autentica-te lá
    ----

    Conclusão: Iogurte sem caroços não tem espinhas
    linux.pt (Pontos:1, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 13:46 GMT (#45)
    Caros Gildotters,

    Infelizmente não tenho tempo para tudo o que gostaria de escrever aqui. Farei-o quando tiver mais disponibilidade (leia-se talvez no fim de semana), portanto gostaria só de em breves palavras agradeçer a todos os críticos deste thread construtivos ou destrutivos tanto faz, e dizer que estamos a ler e a interiorizar.

    Pelo menos ninguém pode acusar os frequentadores deste forum de serem indiferentes.

    Celso.

    Re:linux.pt (Pontos:2)
    por MavicX em 22-02-02 14:26 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Bem já tas farto de por comentários no gildot como anonimo e assinatura em baixo, acho que é chegada a altura de te registares :-)

    Pedro Esteves

    Re:linux.pt (Pontos:1)
    por juggler em 22-02-02 14:40 GMT (#54)
    (Utilizador Info)
    Não seja esse o problema

    Celso.

    Re:linux.pt (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 14:35 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Caro Celso,

    Se me permite o conselho, acho que *no seu próprio interesse* se deveria registar no Gildot antes de colocar aqui mais comentários.
    Não é preciso fazer-lhe um desenho, pois não ?

    Cumprimentos,

    Mário Gamito
    Sabem de que é que sinto a falta neste thread? (Pontos:2, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 14:16 GMT (#48)
    Mulheres! Falta aqui o toque feminino. E eu não sou antónio cobarde, sou Antónia Cobarde. :)
    Re:Sabem de que é que sinto a falta neste thread? (Pontos:0, Gozão)
    por BipBip em 22-02-02 15:20 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://lab.xpto.org
    sim,

    as raparigas também podem participar

    :)

    Rapariga precisa-se:
    Necessidades ...
      - Perceba de Linux
      - Saiba Lavar _tudo_
      - Saiba fazer comida de plástico (hambueguers, pizzas, batata frita, etc)
     
    Basicamente uma mulher a dias :)
    ----

    Conclusão: Iogurte sem caroços não tem espinhas
    OpenSource (Pontos:2)
    por Lamego em 22-02-02 14:17 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://www.ptlink.net
    Visa essencialmente divulgar o sistema operativo Linux e as tecnologias que o rodeiam, bem como todo o tipo de iniciativas Opensource mesmo que não se baseiem em plataforma Linux.

    Não percebo muito bem a ideia de ter num site Linux oriented iniciativas de (apenas) outras plataformas só pela sua característica opensource. Não se terão enganado no registo ? Não sería OpenSource.pt :) ?
    História (Pontos:1, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 22-02-02 14:28 GMT (#51)

    Só para vossa referência, podem verificar nesta mensagem que a ideia do linux.pt surgiu já há bastante tempo.

    Podem ainda aperceber-se nesta mensagem do que é que o parágrafo "Como nasceu a ideia?" do comunicado se refere quando diz que "A ideia do projecto nasceu já há alguns anos atrás e foi amadurecendo com o tempo até ao ponto de falarmos pessoalmente com o Linus Torvalds em NYC em 1999".

    Portanto, antes de pensarem seja o que for, conheçam um pouco da história por detrás do projecto.

    Boas discussões!


    Vapourware (Pontos:4, Interessante)
    por js em 22-02-02 15:22 GMT (#60)
    (Utilizador Info)

    O discurso "a malta vai fazer" tem nome: Vapourware. Pode ser feito com a melhor da intenções, mas tem a desvantagem de parecer "jogo de cotovelo". Não se faz nada mas "tomam-se posições", e se houver outro gajo qualquer com ideias parecidas ele encontra o terreno "ocupado". Mau aspecto. Pode não ser, mas lá parecer parece.

    Desgraçadamente, uma coisa que a vida me ensinou é que as ideias não valem nada, o que vale é a concretização das ideias. Quando as ideias, além de não serem concretizadas, ocupam espaço (neste caso ocupam o domínio linux.pt), deixam de ser ideias inúteis e passam a ser ideias prejudiciais...

    Mas não tenho nada que reclamar, nem este texto deve ser entendido como uma reclamação. Tenho certeza de que, se aparecesse alguém a pegar no projecto pelos cornos e a fazer coisas (não confundir com "ter ideias"), as pessoas que detêm o domínio seriam as primeiras a se oferecer para o ceder, reconhecendo que a sua contribuição para o projecto não foi além de ter a ideia e registar o domínio. Acredito sinceramente que nenhuma das pessoas cujo nome aparece no FAQ seria capaz de ficar parasiticamente grudada a um projecto em movimento sem contribuir para o manter em movimento e apenas para "ter lá o nome".

    E, como disse, eu não tenho nada a reclamar -- porque não tive nem tenho interesse em particiar num projecto desta natureza. Ou seja, a mim ele não me incomoda. Não ocupa o meu espaço. Não me dá "cotoveladas". Quando aos outros, se o projecto é parecido com algum que tenham, apenas têm que aderir e fazer, ocupando com naturalidade o espaço de quem esteja no projecto e não faz. E quem não quiser aderir, pode fazer ao lado. O nome não é tão bonito? Que interessa? Se o projecto fôr bom não é o nome que o estraga; se o projecto fôr mau não é o nome que o salva.

    O actual, não sei se é bom se é mau, pois não vejo o que se passa nas suas entranhas. Apenas li, como vós, que parece que existe desde 1999 (mau sinal, tanto tempo para não ter aparecido nada), e vi que a primeira grande iniciativa parece ter sido o registo do nome (péssimo sinal)...

    Mas enfim, espera-se que finalmente fod4m. Ou então, claro, que saiam de cima!

    Re:Vapourware (Pontos:3, Engraçado)
    por mvalente em 22-02-02 16:09 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Mas enfim, espera-se que finalmente fod4m. Ou então, claro, que saiam de cima!

    Atenção: este NAO É, repito, NAO É o meu alter ego. Nao sou eu a tentar passar despercebido...:-)

    Neste caso (MV aponta o dedo directo a JS) a culpa é dele e só dele :-). Agora vá: vao-se ao homem! :-)

    Cumprimentos

    Mario Valente (feliz por desta vez a stickada nao ser dele e poder ficar 'a espera dos comentarios "lamechas" relativamente 'a "linguagem" usada blah blah blah)

    PS - Para os fracos em coeficiente humoristico: :-)

    PPS - O post NAO É meu. MESMO. Mas subscrevo na totalidade. Ultima linha incluida.

    Re:Vapourware (Pontos:1)
    por Maeglin em 22-02-02 16:30 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    Bem dito CLAP !CLAP !
    "Nasci careca, nu e sem dentes. O que vier, é lucro!"
    parece ser porreiro (Pontos:2)
    por cgd em 22-02-02 15:30 GMT (#62)
    (Utilizador Info)

    isto pode vir a ser porreiro.

    se houver uma boa organizacao (bom, se houver *organizacao*) por trás e participacao dos users, pode-se vir a ter algo muito interessante.

    da minha parte, estando as coisas definidas, nao vejo razao pela qual nao se deva participar (tirando a falta de tempo, etc etc o mumbo-jumbo do costume)

    cya, fiquem bem


    -- carlos

    pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:1)
    por pTd em 22-02-02 16:21 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    compreendo que a minha atitude profissional enquanto jornalista não agrade a todos. não é, nunca foi minha pretensão sequer agradar. como todas as profissões, embora umas mais que outras, o jornalismo está sujeito a um código deontológico. tenho-o respeitado. não tenho manchas.

    nesta matéria só aceito julgamentos dos meus superiores hierárquicos. do público não - e muito menos do público que nem sequer me lê e fala de cor.

    fui convidado para participar no projecto. pensei no assunto e aceitei com agrado. das razões do convite, cada um pode deitar-se a adivinhar. be creative!

    pessoalmente entendo que fui convidado porque ALGUMAS pessoas conhecem-me para além do que eu escrevo em jornais de grande circulação; tais pessoas sabem onde e como eu posso contribuir para o linux.pt.

    desconheço nesta altura - mas vou perguntar :) - se eles esperavam tamanha sanha assassina contra o meu nome. eu fiquei surpreendido: julgava que a "comunidade" já tinha crescido para além da borbulhenta fase inflamatória.

    pelos vistos, nem toda.

    portanto, o pq tornou-se tão mediático como o linux.pt. é uma tristeza. é a vossa tristeza: dispersarem energias no acessório e distrairem-se do fundamental. eu sou acessório: fundamental é o projecto linux.pt. comigo, sem mim, comigo e com outros, com outros e sem mim, tanto faz - desde que o projecto possa amadurecer tranquilamente.

    colocar em causa a presença no arranque do Paulo Querido ou do Pedro Chichorro e encolher os ombros (os polegares?) ao João Pedro Gonçalves é uma atitude pacóvia de quem gosta de cagar sentenças só para se ouvir (ler) e ter público, dando mostras de não conhecer sequer quem é quem. O JPG, por exemplo, é um programador exemplar de vários códigos open source, com uma reputação e um currículo profissionais exemplares.

    quem coloca reticências à presença do Celso ou do Trezentos dá um sinal claríssimo de ser um umbiguista mais preocupado consigo e com os seus amiguinhos do que com o movimento open source. no more comments on that. aceito reclamações em carteiro@pauloquerido.com, mas não em público.

    não tenho de mostrar publicamente o meu currículo (?) em open source. digo apenas que hoje sei mais que ontem - e amanhã saberei mais que hoje. (Adenda: com toda a relatividade do assunto, sei mais que alguns de vós.)

    é óbvio que escrevi alguns erros sobre o open source (e outros assuntos). é natural. não é que eu goste disso. não gosto. é a minha tristeza. mas é assim, a vida. os programadores têm a sorte de poder testar o seus programas em privado. aproveitem-na bem! os jornalistas infelizmente não: têm prazos fodidos a cumprir. se pudesse hoje, que já aprendi mais umas coisitas, reescrever os "piores" artigos, claro que o faria. mas é uma impossibilidade, portanto tenho de levar com os azedumes de alguma "comunidade".

    os artigos jornalísticos não têm versão 1.1 nem patches.

    digamos que tenho as costas largas, aqui no gildot. francamente, caguei nisso: antes de levar convosco pratiquei muito a arte de dar a face (literalmente) noutras áreas do jornalismo. estou vacinado e calejado.

    a minha inclusão no arranque do projecto não é de todo impeditiva à futura participação de outros jornalistas quiçá mais conhecedores que eu e com menos anti-corpos. não comprei lugar cativo nem sou - ao contrário de outros membros da equipa inicial - uma celebridade. fui convidado para participar. é o que estou a fazer, na medida das minhas possibilidades.

    um abraço e esforcem-se por ser mais úteis e construtivos.

    Re:pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 16:45 GMT (#76)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    "só aceito julgamentos dos meus superiores hierárquicos. do público não"

    Importas-te de reescrever esta passagem para eu esfregar os olhos e depois me certificar se li mesmo aquilo que julgo ter lido ?

    Mário Gamito
    Re:pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:1)
    por pTd em 22-02-02 17:08 GMT (#83)
    (Utilizador Info)
    repito a frase - mas dentro do contexto, se não te importas, pois a tua citação desvirtua a ideia da frase:

    "compreendo que a minha atitude profissional enquanto jornalista não agrade a todos. não é, nunca foi minha pretensão sequer agradar. como todas as profissões, embora umas mais que outras, o jornalismo está sujeito a um código deontológico. tenho-o respeitado. não tenho manchas.

    nesta matéria só aceito julgamentos dos meus superiores hierárquicos. do público não - e muito menos do público que nem sequer me lê e fala de cor."

    esfrega os olhos e certifica-te.

    bom fim de semana.

    Re:pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:3, Esclarecedor)
    por Gamito em 22-02-02 17:35 GMT (#89)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Estou mais do que certificado. As tuas palavras falam por si mesmo :(
    Não preciso acrescentar mais nada e por aqui me fico.

    Mário Gamito
    Re:pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:1)
    por amartins em 22-02-02 17:04 GMT (#81)
    (Utilizador Info)
    Boas,

    O que a meu ver mais te "vitimiza" é o que escreves podes ter orgulho (ou não) nisso mas for what it's worth não o negas, isso é positivo.

    Tendo em conta as "argoladas" é perfeitamente legítimo que se comente (sanha assasina bwhahaha) a inclusão mesmo que posteriormente justificada.
    E permite-me que te diga, a minha forma de interpretar essa mesma justificação (se é isso que foi) pareceu-me a mais grave, desprestigiante de tudo o mais que se disse aqui quanto ao jornalista Paulo Querido.

    Supondo que esta apresentação visa essencialmente procurar o apoio e participação junto da comunidade para e com a qual o pretendem produzir é perfeitamente justificado que se comentem inclusões de uns e de outros cada um é que tem de saber filtrar os bitaites invejas etc que infelizmente são comuns but we're only human.

    Pegares nisso e atirares com a maturidade da comunidade.. do us a favour!

    Bom fim de semana a todos.

    António.
    Re:pq e linux.pt: um esclarecimento à "comunidade" (Pontos:2)
    por Branc0 em 23-02-02 2:16 GMT (#113)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    Bom... tu és daqueles tipos dos quais a minha opinião não podia ser mais negativa e que até me daria ao trabalho de escrever um post sobre ti e sobre a tua pseudo-etica... no entanto, tu conseguiste demonstrar a tua personalidade melhor do que eu.

    Não deixaste qualquer duvida... não tens ponta por onde se pegue!


    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton

    A minha opinião do Paulo (Pontos:3, Esclarecedor)
    por MavicX em 23-02-02 12:56 GMT (#123)
    (Utilizador Info)
    Já sou um leitor regular do expresso á mais de 10 anos e sempre li os artigos do Paulo desde que ele começou com a coluna (na altura no caderno XXI) em 1996/97. Alias para mim é a minha coluna favorita do expresso (juntamente com a mais recencente assinada pelo Nuno Cardoso), e durante estes anos todos li quase todos os artigos escritos por ele, raramente perdi um. Por isso acho que estou em melhores condições de avaliar o trabalho dele do que algums utilizadores do Gildot que apenas esporadicamente leram coisas dele, quando aparecia um link para as "calinadas" que ele deu.

    A minha analise sobre a "obra" dele é que por vezes disse algumas coisas menos correctas (como todos dizemos) e não possui um conhecimento tecnico de algumas matérias. Mas tambem escreveu exelentes artigos e soube retratar as sociedade digital melhor que muitos. Fez e faz um serviço muito importante á comunidade digital/opensource, que é tira-la dos forums especificos (como este) e do underground e leva-la ao grande publico. Não só as novidades mas tambem as opiniões e frustrações da comunidade.

    Desde artigos sobre timor como Um clique solidário para reconstruir Timor a passar pelo ataque dos toxyn ao MNE da Indonésia. Passando pelas polemicas da Netcabo. Sem falar nos artigos sobre Linux. Fez mais pela comunidade do que muitos dos seus criticos alguma vez fizeram. Podem ver ou rever esses artigos na pagina do Paulo.

    Só tenho mais uma coisa a dizer:

    Obrigado Paulo

             

    Pedro Esteves

    dôr de cotovelo (Pontos:1)
    por pedro em 22-02-02 16:22 GMT (#71)
    (Utilizador Info)
    impressionantes, as dorzinhas de cotovelo... vamos supôr que as pessoas envolvidas apenas tinham registado o linux.pt para terem o email foo@linux.pt... so what??? aposto que 90% das críticas são motivadas por um 'porra, pq é que não me lembrei disto primeiro?'

    em última análise, se todos os que por aqui criticam têm tão boas idéias (e capacidade para as concretizar) e acham que o domínio estaria melhor nas suas mãos, a solução chama-se 'tribunal'. força!

    -- bgp is for those who can't keep it static long enough
    Re:dôr de cotovelo (Pontos:1)
    por Maeglin em 22-02-02 16:37 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    ops.. e tu estás a fazer o que ?(retorica).Estás a criticar quem critica os outros , etc.. etc..
    no fundo o Gil bem que podia ser www.critica-everyfuckingthing.org , mas se calhar é por isso que andamos por cá.... Sempre distrai mais que outras coisas e ás vezes até existem coisas interessantes.Ultimamente os niveis da discussão melhoraram bastante com as Cartas Abertas / Fechadas , apelos a passear de comboio , etc...


    "Nasci careca, nu e sem dentes. O que vier, é lucro!"
    Inacreditável (Pontos:2, Informativo)
    por m3thos em 22-02-02 16:53 GMT (#77)
    (Utilizador Info) http://mega.ist.utl.pt/~mmsf
    É inacreditável como depois de aparecer apenas um texto informativo sobre o Linux.PT
    com nomes de pessoas que parecem ser de grande qualidade e potêncial, existam tantos gajos a dizer mal e a mandar vir!

    A minha avó sempre me disse:
    "O teu pior inimigo é aquele que devia ser teu amigo"

    Pois é, mais uma vez, para variar, a força que mais se opõe(atrito ou inercia) a movimentos vindos da comunidade linux são elementos da propria comunidade.

    Eu ficarei á espera, para ver o que vem ai, talvez mande um e-mail a dizer que estou disponivel a dar contributos. Por enquanto encontram-me no #linuxhelp a ajudar os novatos, os não tão novatos, e a aprender.

    Miguel F. M. de Sousa Filipe handle: m3thos email: mmsf@rnl.ist.utl.pt More Human than Human.
    Recursos (Pontos:2, Interessante)
    por spyder em 22-02-02 16:55 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    Bem... sou mais um que conhece grande parte dos envolvidos. Como já foi escrito acima, todos ou quase todos eles podem contribuir bastante para uma potencial comunidade Linux em Portugal, que, verdade seja dita, não existe nem nunca existiu de uma forma coesa. Os grupos, projectos, associações e LUGs apareceram e desapareceram, e até onde sei raramente ou nunca passaram de aglomerados regionais de apoiantes. Houve uma potencial excepção, mas já lá chego.
    As pessoas que eu conheço naquela lista são incontestavelmente competentes; aquele grupo, como um todo, tem know-how, vontade, contactos e até o $$ suficiente para arrancar com a ideia. Só lhes falta uma coisa: tempo. A minha opinião pessoal (que, aliás, transmiti pessoalmente ao Celso) é que _nenhuma_ das pessoas envolvidas tem o tempo necessário para manter um nível de qualidade decente naquilo. Podem conseguir arrancar com a ideia. Podem até angariar apoiantes suficientes para manter massa crítica no projecto (como foi o caso do Gildot, que hoje se mantém pelo movimento dos seus utilizadores, com uma leva de editores que não faz parte do grupo original, e com um nivel reduzido de intervenção por parte dos "programadores" originais).
    Mas o Gildot foi um caso raro. Como contraponto, temos o PLUG (com que estive e estou pessoalmente envolvido, e era a possível excepção que referi antes), cujas ideias iniciais se aproximavam muito daquilo que o linux.pt quer, que inclusive tem pessoas em comum com o linux.pt, e que abrandou até passo de caracol por falta de tempo das pessoas do seu core. Numa introspecção rápida, diria que o erro do PLUG foi depender demais do core para tudo: actualização do site, coordenação de ideias e/ou conferências, maintenance, tudo.
    E isto leva-me a um ponto abordado pelo MV: o uso real da comunidade. Deixem que apareça efectivamente uma comunidade que se possa envolver directamente com as ideias, orientação, e conteúdo do linux.pt.
    O uso de um Wiki talvez seja um bocado relaxado demais; mas um weblog qualquer mantido por vários editores, ou uma colecção de weblogs temáticos (sistemas, programação, protocolos, distribuições, etc) mantidos por conjuntos de pessoas diferentes reinforça a ideia de uma comunidade, porque puxa pelas pessoas que têm a responsabilidade por esses componentes do linux.pt, e assenta num conjunto alargado de pessoas que pode perfeitamente aguentar-se com a saída de outras.
    Resumindo e complicando: antes de mais nada, criem realmente uma comunidade e um sentimento de comunidade, porque pelo que sei é para uma comunidade que querem orientar o projecto. A melhor forma de o fazerem é porem as pessoas a trabalhar por este país fora, e integrá-las de forma a que o linux.pt se torne auto-sustentável. A partir daí, é encostarem-se para trás e verem a semente germinar.

    RC

    P.S - Ena... Já estava com saudades de fazer um post por estas bandas. :)

    Re:Recursos (Pontos:0, Despropositado)
    por pTd em 22-02-02 17:14 GMT (#85)
    (Utilizador Info)
    Saudo o teu regresso, pá. eis um comentário lúcido, equilibrado e com críticas construtivas.

    um exemplo. obrigado.

    Re:Recursos (Pontos:2)
    por MacLeod em 23-02-02 16:00 GMT (#129)
    (Utilizador Info)
    Back from the dead ;-)
    Linux.pt (Pontos:1)
    por rgoncalv em 22-02-02 17:41 GMT (#91)
    (Utilizador Info)
    Lendo esta extensiva thread, não pode deixar de reparar que se está a perder o foco sobre a verdadeira questão da criação deste dominio (?Projecto).
    O objectivo fundamental do Linux.pt deverá ser dinamizar e fomentar o uso do Linux, bem como desenvolvimento de software Open Source.
    Conhecendo à largos anos a maior parte dos "fundadores" deste projecto em Portugal, não tenho duvidas das suas capacidades técnicas, mas penso que a bem deste projecto deva ser aberto à comunidade e de não ser de um conjunto fechado de pessoas.
    A informação só faz sentido se as pessoas a usarem. A meu ver é irrelevante o projecto estar alojado sobre o dominio linux.pt ou XPTO, o que nos deve mover é a informação em si o resto é acessório.
    Fico então a aguardar que o objectivo com que o Linus Torvalds concordou em NYC seja cumprido e que não seja mais um site existente na NET.

    Cumprimentos,

    Ricardo Gonçalves
    Mais uma palhaçada.... (Pontos:1, Interessante)
    por Jynx em 22-02-02 18:05 GMT (#96)
    (Utilizador Info) http://www.frenetik.net
    Quanto ao projecto linux.pt quero desde de já dar os meus parabéns e desejar um extenso e longo percurso de vida ...

    Falam muitas vezes que o gildot anda a perder a qualidade, sinceramente não vejo o Gildot a perder a qualidade vejo sim, a perca de qualidade dos frequentadores do mesmo,vocês conseguem fazer de tudo um circo aonde os palhaços são vocês mesmo...não carreguem já no botãozinho "Reply" pois vem ai mais...

    Vamos lá ver o que se passa, linux.pt , um dominio excelente , organizado por pessoas responsáveis e bastante mais inteligentes que nós pois parece que na verdade eles estão a "lutar" mais pela comunidade linux do que nós próprios, tendo as ideias bem acentes...

    Vocês julgam-se sempre bem melhores que "Tudo e Todos" isto porque julgam com um ar superior todos os projectos e pessoas, na verdade acho que não somos nem mais nem menos, mas temos de saber dar uma opurtunidade para as coisas acontecerem, o projecto da linux.pt ainda nem abriu mas as vossas mentes mesquinhas que até vos fazem criticar um simples FAQ ! Mas vocês tão bons da cabeça ? Já pensaram em projectos que possam apoiar o linux.pt ? Em maneiras de ajudar o linux em portugal ? ja pensaram em mandar um e-mail para a linux.pt a disponibilizarem-se como amantes do Linux a tudo o que a linux.pt precise ?

    Sinceramente se isto é a comunidade linux em portugal, estamos muito mas muito mal...

    A todos que fizeram criticas contructivas um abraço...

    A todos que quiseram fazer parte de mais um circo á força...silencio !

    Jynx
    Re:Mais uma palhaçada.... (Pontos:1)
    por wysiwyg em 23-02-02 1:11 GMT (#112)
    (Utilizador Info) http://www.eternos.org
    "Despropositado"? Porquê? No meio de tanta provocação e de tanto disparate, este post vem muito mais a propósito do que a maioria dos que tenho por aí lido...


    - what ye see is what ye get -

    Re:Mais uma palhaçada.... (Pontos:2)
    por Branc0 em 23-02-02 2:21 GMT (#114)
    (Utilizador Info) http://www.syners.org
    O teu post não serviu para nada a não ser para demonstrares que não sabes o que é uma FAQ... mas ok, sê feliz assim.
    "Se vi mais além do que outro, é porque estava nos ombros de gigantes."
    Sir Isaac Newton
    Gostam é disto... (Pontos:1)
    por Jynx em 23-02-02 4:44 GMT (#116)
    (Utilizador Info) http://www.frenetik.net
    "Falam muitas vezes que o gildot anda a perder a qualidade, sinceramente não vejo o Gildot a perder a qualidade vejo sim, a perca de qualidade dos frequentadores..." .... Esclarecimento breve : Sabem ler ? Quanto ao CIRCO não falava da gildot ser um circo, mas com a quantidade de palhaços que a anda a frequentar é o que mais parece... Quanto a Gildot se não gostasse do projecto não cá vinha... Jynx
    LINUX : CONTACTOS ! (Pontos:1)
    por Jynx em 22-02-02 18:33 GMT (#98)
    (Utilizador Info) http://www.frenetik.net
    Tá aqui os Contactos e até mailing list , espero que todos façam subscribe da ML e provem que querem ajudar, em vez de estar a mandar "postas de pescada" como anónimos cobardes...ok amantes do linux ?

    Jynx

    ::: LINUX.pt Contactos

    Geral:
    projecto@linux.pt

    Lista de discussão aberta:
    discussao@linux.pt

    (enviar um e-mail para discussao-subscribe@linux.pt para se inscrever)
    Digest da lista aqui


    Re:Tá aqui os contactos ? (Pontos:2)
    por mvalente em 22-02-02 19:26 GMT (#102)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Que uses calão, vá que não vá.. mas tá em vez de tão.. *g*
    Vai aprender a escrever primeiro..

    Aproveita e pede-lhe o contacto das escola: não é "tão" é "estão".

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Mailing list @ linux.pt (Pontos:2, Esclarecedor)
    por js em 22-02-02 20:53 GMT (#105)
    (Utilizador Info)

    Bom...

    Lá fui eu, ver o digest da mailing list do linux.pt. Obviamente, a coisa acabou de nascer e ainda está coberta de nhanha. Tratando-se de um projecto que é feito pela comunidade, [cf. FAQ] fica difícil de entender como é que conseguiu ser especificado ao longo de vários meses por uma vasta equipa [cf. FAQ] sem haver pista de colaboração da comunidade, nem de pedido dela. Até onde a minha vista alcança (não muito longe), a vasta equipa (?) não procurou apoio na comunidade para fazer o projecto. Considerou-se auto-suficiente. A ser assim, as intenções maifestadas no FAQ não corresponderiam às acções comprovadas dos seus autores. Tudo bem, o FAQ está mal escrito. Não vale a pena incinerar as pessoas por o FAQ estar mal escrito.

    A avaliar pela juventude da mailing list, a presente discussão terá tido pelo menos o mérito de espevitar os autores do projecto (corrijo: do site). A coisa se calhar estava para ali moribunda há meses ou anos, mas finalmente saiu do "ovo" -- não na forma de um projecto acabado, mas na de uma oportunidade para ele ser discutido. Foi isso? Faço votos para que tenha sido.

    Uma coisa é inegável: Face à barulheira feita aqui, os autores reagiram colocando o FAQ e a mailing list no ar. Estas acções (sublinho acções) mostram vontade de recolher contribuições da comunidade. Bravo. Pessoalmente, eu acredito sempre nas acções. Intenções não valem nada (é esse o defeito do FAQ: ele não passa dum repositório de intenções).

    O único óbice, que porventura terá causado uma reacção de desconfiança generalizada, é a coisa apenas começar a ser falada publicamente agora. A acreditar no FAQ (e já vimos que não podemos acreditar nele, pois está mal escrito), a coisa é (ou seria) para ser apresentada à comunidade já pronta a consumir. O projecto seria então desenhado de alto a baixo por um grupo fechado de pessoas (género nós- sabemos- o- que- é- bom- para- vocês), e a participação (posterior) da comunidade pouco mais seria do que fornecer trabalho anónimo ao projecto dos outros e aplaudir o projecto dos outros. Evidentemente que isto, que é o que transparece do FAQ, cai muito mal. Mas felizmente, o FAQ está mal escrito.

    O FAQ está mal escrito porque a ideia que erradamente dá, de um projecto fechado, feito por um grupo de iluminados, apresentado a uma populaça cujo papel deverá ser o de ficar deslumbrada, não é compatível com a acção de lançar a mailing list. E é nas acções que devemos acreditar.

    Imagino a quantidade de armadilhas em que eu teria caído se calhasse ser eu a registar o domínio. Se fosse inteligente, escolhia uma de duas alternativas: Ou me prontificava a fazer algo com ele de imediato (coisa complicada, pois o tempo não é elástico), ou me apresentava à comunidade a dizer "vejam a preciosidade que tenho aqui: o linux.pt!", e perguntava o que é que achavam que devia ser feito com aquilo -- pois obviamente tratava-se de algo muito maior que eu próprio. Mas para proceder segundo uma destas alernativas seria necessária mais sabedoria do que a que eu provavelmente teria. Se calhar fazia o mesmo que foi feito: A coisa arrastava-se, e explodia da maneira que explodiu.

    Mas pronto, agora já está feito. O domínio está registado e a mailing list está lá. As acções futuras nos dirão o que é que as pessoas que registaram o domínio desejam de facto. Se fôr como penso, a importância da "equipa inicial" vai-se diluir à medida que os recém-chegados se afirmarem pela relevância das suas contribuições -- e porventura os elementos que não têm tempo de continuar a trabalhar saem da equipa com naturalidade, independentemente de serem ou não "fundadores". Quanto às reclamações de quem nada faz, de facto não vale a pena dar-lhes um valor excessivo -- sendo que isto também se aplica quando forem elementos fundadores a reclamar das reclamações dos outros!

    Re:Mailing list @ linux.pt (Pontos:2)
    por Gamito em 22-02-02 22:25 GMT (#108)
    (Utilizador Info) http://gamito.freezope.org/
    Concordo em absoluto e vai exactamente de encontro ao que já escrevi nesta thread: eu pessoalmente não critico nada que um conjunto de pessoas tenham agarrado no linux.pt para fazer não se sabe o quê. O que se passa é que as pessoas que o fizeram trataram o assunto politicamente com os pés:

    1. Tinham o site com um It will happen.


    2. Levantou-se aqui borburinho por duas vezes, mas nada que não aconteça todas as semanas seja com o que for.


    3. Vem agora esta fáque justificada com a pressão no Gildot !!!????
      Give us a break... pobre Gildot que tem as costas largas.


    4. Dizem que o projecto é para a comunidade e querem que ela participe, mas preparam-se/preparavam-se para o mostrar ao mundo tal como o conceberam/concebem/conceberão.


    5. O único busílis da questão é esta contradição. Nada mais. Não se trata de dizer mal por dizer mal. Aliás, nem se pode dizer mal de algo que se desconhece em absoluto.


    6. Se os senhores do linux.pt puserem bem a mão na consciência, verão que afinal são eles os responsáveis da polémica e não A comunidade: registaram o domínio, fizeram um It will happen site, mandaram uma fáque para fora mal justificada, disseram que o projecto era para A comunidade e pediram a ajuda delA, mas... tudo isto sozinhos.
      Não podem portanto culpar ninguém por isto. Por terem conduzido politicamente o processo com os pés num ambiente (A comunidade) do mais "hostil" que há e sendo bem sabedores disso.
      Portanto só a eles próprios devem apontar o dedo pelas críticas a que estão a ser sujeitos. Às construtivas e às destrutivas.


    7. Claro que se quiserem, podem corrigir a rota, mas lá que andaram a navegar à vista - pelo menos à nossa vista - andaram.


    8. Em resumo: o que está mal não é pegarem no linux.pt para fazer algo que se presume útil. Acho óptimo. Ainda há 3 dias inscrevi um projecto no sourceforge. Quem sabe se não virei a ter um dia um cantinho aí para ele ?
      Se cada elemento dA comunidade fizesse só um bocadinho pelo Linux todos os dias, já ele iria não sei aonde. Porque sempre que alguém quer fazer alguma coisa é criticado. Eu já o fui sempre que fiz algo, mas não é por isso que deixo de o fazer. No final, aqueles que criticavam até passaram a usar :P, E isso deixa-nos contentes e com a certeza de que afinal... estávamos certos. Eu fico contente quando em três dias se oferecem 3 ou 4 programadores para o scholë ou quando em quase todas as encomendas de CDs que recebemos no startux.org, vem como observação, "boa iniciativa", etc. e tal.
      O que está mal e vocês já devem ter chegado a essa conclusão é a forma como têm conduzido as coisas.
      O que eu acho estranho, pois todos os que eu conheço da equipa não são só inatacáveis tecnicamente e pelo currículo como também já não são nenhums garotos. E com um CTO e tudo pelo meio ?
      Parem para pensar... e decidam-se: ou é "nós temos isto, aquilo e aquelotro para vocês usarem" e tudo bem. Ou é realmente chamarem a vós a comunidade numa ficando vocês numa espécie de primus inter pares. Mas isso é com vocês.
      Thank God :-)


    9. Have a lot of fun...


    Mário Gamito
    thumbs up para vocês também... (Pontos:1)
    por sl0th em 22-02-02 22:57 GMT (#109)
    (Utilizador Info) http://www.helian.org
    O que nos motiva não é a notoriedade mas sim o prazer de pensar que estamos a fazer algo de muito útil, com todos e para todos, o prazer da evangelização.

    É pessoal, parem de ser tão mesquinhos se faz favor! "Se não há alguém que tenha a iniciativa somos um país de merda, se há alguém com iniciativa, esse alguém é um cromo e somos um país de merda"... Por favor!

    "Remember children, there are no stupid questions, only stupid people", in Southpark
    Marcas Registadas (Pontos:1)
    por gaZ00a em 23-02-02 14:24 GMT (#126)
    (Utilizador Info)
    Em relação à polémica do registo linux.pt, acho que tem que se esclarecer alguns pontos.

    O registo linux.pt na fccn não parece que tenha sido irrregular. Isto porque está previsto no ponto 2.3.2.2, al. g), nas regras de registo de domínios, que os titulares de marcas registadas possam registar um domínio com o mesmo nome da marca. Ora, se é apresentado ao fccn documento comprovativo do registo da marca no INPI, a FCCN não contraria nenhuma regra interna.

    Mas, o problema não está na FCCN. Parece-me sim é que houve uma irregularidade, e grave, no registo da marca junto do INPI.

    Na página do linux.pt é dito que o registo na FCCN foi feito com base no registo do INPI. Fica assim excluída a possibilidade, também prevista nas regras da FCCN, do registo linux.pt ter sido feito com base num registo da marca linux numa instância de regiso de marcas estrangeira. Isto é importante porque, tendo sido o registo em Portugal, rege-se de acordo com o disposto no Código da Propriedade Industrial.

    Consultando este código, no artigo 168º são enumerados os titulares do direito de registo da marca e não me parece que um grupo de pessoas em portugal tenham qualquer direito a registar a marca Linux. Até porque no art. 165º do mesmo código é dito que a marca tem a função de distinguir produtos ou serviços de uma empresa dos de outras empresas. Linux é uma marca de alguma empresa ?

    Alguém sabe se a marca Linux está registada nalguma instância internacional ?

    Isto é apenas para levantar algumas questões, gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto.

    Re:onde está o queijo (Pontos:1)
    por Chichorro em 22-02-02 16:16 GMT (#68)
    (Utilizador Info)
    Sim, aquilo vai ser uma autentica mina de ouro!
    Vai dar montes de dinheiro para todos!

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]