gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Olha para o que digo e não para o que faço
Contribuído por AsHeS em 08-11-01 13:28
do departamento eu-faço-o-que-quero
Notícias Gimp escreve "Acabo de ler o seguinte na Digito. Um tribunal americano iliba a Yahoo de culpa pela venda de objectos nazis nos seus serviços(em França a Yahoo tinha sido "convidada" a bloquear os franceses a este tipo de compras), dizendo que +/- "estamos nos States, cumpram-se as leis dos States". Mas estes americanos esquecem-se que, se bem me lembro, o seu senado aprovou leis que permitem que o FBI prenda indíviduos noutros países. A deliberação francesa foi rídicula, mas não venham os tribunais americanos redicularizar as decisões de outros... "

Plataformas Globais Open Source | Linux na exposição da ACIC  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • seguinte
  • Mais acerca Notícias
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    tambem que estavas a espera? (Pontos:1)
    por zaroastra em 08-11-01 14:42 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Ainda te admiras?
    Até parece que nao conhecemos o suficiente do q se passa por terras do tio sam.

    continuando em off-topic e so para quem interesse:

    Existem boas e mas pessoas em todo o lado, mas a quantidade de pessoas incongruentes, e com o rei na barriga (i.e. gajos com @put@d@m@ni@)q existe nos states 'e descomunal.
    As coisas complicam ainda mais quando chegamos aos tribunais.
    Não 'e a toa que eles tem uma classe de piadas so para os advogados.
    Lembro-me pelo menos de 4+1 casos de tribunal la que me chocaram muito, o caso do algoritmo dos dvd's. O caso do napster, o caso do joe qq coisa, em todos eles se nota que o direito nao passa de uma ferramente para servir os interesses de quem eles querem.
    O +1 ai vai para a pena de morte/prisao perpetua, e os inumeros casos de anormalidades q existem.
    Um exemplo: Um gajo condenado a prisao perpetua por violacao, q sempre alegou q era inocente, e q tinha sido condenado no tribunal por "hear said" (o q so por si ja e chocante), agora com as provas de DNA ficou esclarecido q nao tinha sido ele. Continua preso, nao percebo nem como nem porque, mas a explicacao da juiza do supremo tribunal era de se partir (a rir ou a chorar, depende do ponto de vista!!!)
    Era qualquer coisa como: O facto de o esperma nao ser dele nao significa q nao a tenha violado, pode ter sido ele e depois ter vindo outra pessoa. Quando soube isto ja passavam 2 anos da prova de dna!!! Ate o advogado de acusacao q tinha conseguido a condena referia q era extremamente injusto.
    Z

    PROVAS (Pontos:2, Esclarecedor)
    por zaroastra em 08-11-01 19:36 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Este post aqui 'e pro caramelo q disse q nao acreditava no que disse.
    meia duzia de pesquisas e uma duzia de paginas vistas depois, aqui fica o URL:
    http://www.houstonpress.com/issues/2000-08-03/news.html
    Afinal ficou 3 anos preso depois dos testes de DNA provarem q n tinha sido ele.


    Bem (Pontos:2)
    por Gimp em 08-11-01 15:53 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Este post não tem como propósito críticar só os EUA, mas antes críticar a arbritariedade que muitas vezes se assiste em qualquer país do mundo. Mas que há, como alguém disse, países com o rei na barriga, lá isso há:)


    "Os meus 2 Duh!" Gimp zZzZz

    EUA = Absurdidade :) (Pontos:0, Gozão)
    por RedBot em 08-11-01 17:59 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    So 1 comentario possivel sobre as leis dos EUA : http://www.absurdlaws.com
    As duas decisões são lógicas... (Pontos:3, Interessante)
    por joaobranco em 08-11-01 20:56 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    O que aconteceu neste caso foi um juíz federal dizer que deliberações no estrangeiro sobre acções no território americano tem menos validade do que a própria legislação americana (nomeadamente a primeira emenda da constituição americana). Isto é em si mesmo lógico (uma legislação americana não pode retirar poderes que a própria constituição confere).

    Por outro lado, a legislação sobre o FBI assumo que se trata a deliberação que indica que ele pode manter presos (não cidadãos americanos) durante um periodo de tempo não limitado pelas defesas que a constituição americana (e o direito de habeas corpus) concede aos cidadãos. Isto pode ser extremamente injusto para não cidadãos, mas é legitimo de acordo com a legislação americana.

    Agora, se o que se refere é uma deliberação (penso que do congresso) que autoriza o FBI a raptar cidadãos estrangeiros para ser julgados nos EUA, isso é mais complicado de defender à luz da legislação dos EUA, mas é aceite simplesmente se se assumir que um país que não tem tratados com um outro não está limitado de qualquer forma nas acções que toma em relação a este (teoria mais conhecida pela "lei da selva"). Os EUA sempre foram adeptos dessa teoria quando lhes deu geito, uma vez que assumem que as obrigações que os governantes teem se esgota nos seus cidadãos, e nos tratados internacionais ratificados por eles. É também por esta razão que não gostam muito de assinar tratados internacionais que limitem de alguma forma a sua liberdade de actuação. Como a unica hiperpotencia do planeta, tal convicção e uso pode ser justificada como sendo em geral de acordo com os melhores interesses do povo americano.

    JB

    Re:As duas decisões são lógicas... (Pontos:2)
    por Gimp em 08-11-01 21:02 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    8) como já vi muitas vezes a palavra só uma correção. Não é geito mas sim jeito.


    "Os meus 2 Duh!" Gimp zZzZz

    Como sempre... (Pontos:2)
    por leitao em 09-11-01 11:30 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/

    La' vem pessoal bater nas decisoes tomada por tribunais nos US.

    Uma revisao mais equilibrada do que se passa pode ser encontrada aqui.

    Regards,


    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias

    Re:Como sempre... (Pontos:2)
    por Gimp em 09-11-01 12:42 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Como tu, também li esse artigo(assíduo desse site já agora) e o autor não deixa de BATER nas decisões do tribunal françês e americano. COMO SEMPRE o amigo Leitão às vezes tem saídas menos felizes. O autor do artigo floreou mas não deixa de indicar que qualquer juíz menos informado vai andar a mandar bitaites e tentar legislar num meio como a internet. O meu segundo post foi precisamente para tornar mais equilibrado o primeiro e para evitar más interpretações. E não, não é uma questão de enfiar a carapuça, é uma questão de coerência.


    "Os meus 2 Duh!" Gimp zZzZz

    Re:Como sempre... (Pontos:2)
    por leitao em 09-11-01 14:13 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/
    Mas estes americanos esquecem-se que, se bem me lembro, o seu senado aprovou leis que permitem que o FBI prenda indíviduos noutros países. A deliberação francesa foi rídicula, mas não venham os tribunais americanos redicularizar as decisões de outros...

    Nao sei o que os outros pensam, mas isto parece-me ser bastante "contra-americano" -- nao tem mal nenhum nao concordar com atitudes ou leis de outro pais, mas pessoalmente acho um bocado cinico criticar os EUA quando tens coisas tao ou mais ridiculas na Europa em geral, e em Portugal em particular.


    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias

    Re:Como sempre... (Pontos:2)
    por Gimp em 09-11-01 16:15 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    "A deliberação francesa foi rídicula..."

    Isto também é anti-françês? E no meu segundo post esclareço o que poderia ser interpretado com anti-USA. A crítica é global.


    "Os meus 2 Duh!" Gimp zZzZz

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]