gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Paginas Amarelas de profissionais Linux e afins
Contribuído por scorpio em 22-10-01 9:47
do departamento cá-dentro...
perguntas grumpy bulgarian escreve "Olá amiguinhos. Na empresa onde trabalho, fornecemos serviços de telecomunicações, estando eu envolvido a quase 100% com clientes-empresa de pequena dimensão. Acontece-me com relativa frequência encontrar quem esteja interessado em estabelecer VPNs, para poder disponibilizar certas ferramentas de software para colaboradores que se desloquem muito.
Muitas vezes aquilo que é pedido parece bastante básico. Umas vezes pretende-se estender o sistema de email interno da empresa a estes colaboradores, outras vezes basta dar-lhes acesso a um repositório de ficheiros, ou a bases de dados, ou a aplicações mais concretas de apoio a vendas, por exemplo."
[continua...]
"Quando as ideias se começam a materializar, os gerentes das nossas PMEs vão consultar a empresa de informática mais próxima e concluem que precisam de um servidor MS Exchange, montado sobre um windows 2000, que carece de hardware dispendioso. Como a PME tem recursos limitados e o papel, o lápis e o fax nunca lhes falhou, fica tudo na mesma, os colaboradores continuam a dirigir-se fisicamente à sede para usar o software de que necessitam e eu não vendo a minha VPN e as minhas telecomunicações :(

É nestas ocasiões que eu pergunto: se eu quiser recomendar a alguem que recorra a fornecedores alternativos à MS, cujo software funcione com esquemas de licenciamento mais favoráveis às finanças de PME, e com um bom aproveitamento de recursos de hardware mais modestos, onde param as empresas que fazem esse software?

Onde andam as empresas que dão suporte a essas coisas?

Será que existe uma lista telefónica onde eu posso ver quem fornece soluções baseadas em Linux?

A comunidade existente será 100% académica e teórica ou há em Portugal quem esteja de forma sistemática a por em prática aquilo que se evangeliza por aí?

As empresas que prestam serviços com estas especificações, estarão a trabalhar com e para as PMEs? ou será que como no meu sector, anda tudo à procura dos G R A N D E S clientes?"

Artistas no Bazar | RedHat 7.2  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Mais acerca perguntas
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    existe a L8 (Pontos:2)
    por MavicX em 22-10-01 10:35 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    a Unica que me vem à cabeça de momento é a L8
    a pagina é www.com2000si.com

    Não só presta consultadoria e manutenção de redes em Linux como ainda dão formação em Linux. E tambem vendem distribuições Linux.

    Um projecto interessante.

    Sem ser essa que é muito especifica em Linux exitem muitas empresas de consultadoria em redes que ofereçem soluções diversas quer NT quer Linux
    não custa nada fazer uma procura no Sapo ou google apareçem muitas.

    P.S. Não tenho nada a ver com a L8 :-)
    Lá vai publicidade (Pontos:1)
    por js em 22-10-01 10:37 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Da tua descrição, pode ser que tenhamos assunto para conversar. Se quiseres manda-me o teu contacto para info@artenumerica.com.

    "Cunha" (Pontos:2)
    por Gamito em 22-10-01 10:46 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    A comunidade existente será 100% académica e teórica ou há em Portugal quem esteja de forma sistemática a por em prática aquilo que se evangeliza por aí?
    Da minha própria experiência pessoal e de conversas que tenho com outras pessoas que utilizam Linux e trabalham no privado ou no público, é que é inifinitamente mais fácil fazer lá entrar Linux se dentro dessas empresas/instituições houver quem saiba da poda.

    Posso acrescentar-te que conheço (e todos conhecerão) grandes empresas privadas e públicas que utilizam Linux, mas há sempre alguém lá dentro que já sabia mexer no SO e mexeu os cordelinhos.
    Nestes casos, as chefias ficam muito mais à vontade, porque (em princípio) confiam no trabalhador e sentem que em caso de haver problemas, este pode dar uma mãozinha, ou se não conseguir, saber onde procurar ajuda.

    A bottom line question é: como vender algo (Linux) a alguém de que esse alguém nunca ouviu falar ?

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:"Cunha" (Pontos:1)
    por daniel em 23-10-01 2:51 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    "A bottom line question é: como vender algo (Linux) a alguém de que esse alguém nunca ouviu falar ?"

    Já fiz um post sobre o assunto, mas como tenho some time to kill on my hands, deixo a resposta a este "repto" - vender Linux é tão fácil quanto vender um produto proprietário, para o qual não haja conhecimentos na empresa, por exemplo.

    Conheço muitos casos de empresas que recorrem ao outsourcing, desde Linux até a caixas fechadas que fazem "insert-your-favorite-service-here".

    Funciona bem? Dão-me garantias? Formam-me aqui o povo? Se for um triple-yes pode ser que se tenha hipóteses.

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    Obviamente... (Pontos:2)
    por ajc em 22-10-01 10:46 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    www.eurotux.com
    necdum (Pontos:1)
    por pedro em 22-10-01 11:22 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    a necdum, obviamente :)
    -- bgp is for those who can't keep it static long enough
    info@joaoteles (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 22-10-01 11:30 GMT (#6)
    info@joaoteles.com
    yet another (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 22-10-01 11:38 GMT (#7)
    NFSi - https://nfsi.pt/
    Sugestão (Pontos:1)
    por kro em 22-10-01 13:56 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Acho que uma empresa indicada seria a http://www.arvorebinaria.pt
    GNU Business Network (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 22-10-01 19:01 GMT (#9)
    Estou a preparar-me para, no âmbito da ANSOL, começar a GNU Business Network em Portugal. A ideia é a de reunir uma lista de contactos de empresas e tentar pôr as várias empresas que trabalham com software livre em Portugal a trabalhar em conjunto.

    A minha lista de contactos, neste momento, inclui a L8, a NFSi, Websolut, Eurotux, entre outras. Os contactos vão começar em Novembro, após a entrega da minha tese de mestrado.

    Se alguém quiser apoiar/ajudar , aceitam-se contactos, sugestões e qualquer esforço que estejam dispostos a dar.

    João Neves (aka jneves) - joao@silvaneves.org

    Publicidade sem nome (Pontos:1)
    por daniel em 22-10-01 19:41 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Vivam!

    Não querendo entrar nesta onda de publicidade explícita, vou tentar tornar o jogo mais aliciante: falar de algo que a empresa a que me refiro já fez (e faz) e deixar que a curiosidade de cada um leve ao nome (só para não haver enganos são 8 letras todas diferentes :-).

    Esta empresa esteve presente nos mais importantes (IMHO) simpósios, etc. de Linux ocorridos no nosso país (e não só) - SimpLinux 99, UPLinux 2000, Porto Cidade Tecnológica (2001) para nomear só três (um por ano), quer como patrocinador ou como participante com palestras e advocacia diversa.
    * grande borla: vejam onde esta alojado o site do ultimo evento referido *

    Tem clientes de renome e dos mais variados e sempre com tecnologia Linux e derivados :)

    Desde o maior ISP em Portugal, ao maior portal, ou até à maior gama de lojas de electrodomésticos em Portugal (again, só 3 exemplos) - tudo clientes, tudo Linux.

    Tenho ainda o grato prazer de anunciar que o distribuidor oficial de uma grande marca japonesa em Portugal está a caminho de passar todas as workstations dos escritórios para Linux - ora aí está uma decisão com coragem, mas que concerteza fará brilhar a pessoa perante o patrão - só o que se poupa em $$$$ - e é bom que se diga, não é uma pessoa "nativa" Linux (mas claro que se está a inteirar do assunto).

    A fama de que a empresa dispõe no mundo empresarial que a rodeia é que o produto "no matter what, it works!" por isso um pouco em resposta ao Mário Gamito, temos clientes que não se interessam por qual o OS que está nos gateways, servidores, etc. desde que funcione.

    Esta empresa tem um produto que é precisamente o VPN in a box (com sal e pimenta, que são os "extras" que o Linux permite por a correr numa só máquina - DNS, DHCP, Proxy, you name it) aludido no post original, com múltiplas soluções de conectividade e vários "deployments" já feitos com sucesso. Inclusivé com uma solução "home made" RDIS dial-on-demand em dois pontos (IP Fixo em ambos, claro) em que um "avisa" o outro para se ligar, para conectividade VPN e Internet em dial-up no mesmo provider, mas sem necessidade de recorrer a dispendiosas linhas "cross-country".

    Infelizmente as suas páginas não mostram tanto "fluff" porque não são mexidas há bastante tempo, mas isso irá mudar em breve.

    Em resumo: esta empresa tenta sempre fazer pelo Linux aquilo que ele faz por ela - ajudar ao sucesso!

    Abraços,
    Daniel Fonseca
    pub corner (Pontos:1)
    por lucipher em 23-10-01 12:14 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.unsecurity.org/
    http://www.gep.pt http://www.proactive.com.pt
    unsecurity.org
    "Reality is merely an illusion, albeit a very persistent one." -- A. Einstein

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]