gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Ahhhh, UGH! Grrrr!
Contribuído por Xmal em 19-10-01 14:46
do departamento nerds-making-porn-sounds
Tecnologia CrLf escreve "Como se pode ler neste artigo o Dr. Takeo Igarashi da universidade Brown nos Estados Unidos acredita que a melhor maneira de controlar por voz um computador é através de ruídos e grunhidos e não de palavras, as quais são mais difíceis de interpretar pelo software de reconhecimento de voz. Apesar de poder tornar-se algo ridículo grunhir para um computador (como se falar já não o fosse) alguns dos exemplos apresentados até fazem sentido (p. ex: "move down, ahhhhh" - scroll enquanto durar o ahhh com a velocidade correspondente ao tom da voz). "

Xbox irá custar 299 euros. | Bug no kernel  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • CrLf
  • artigo
  • Mais acerca Tecnologia
  • Também por Xmal
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Grunt, snarl!!! (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 19-10-01 16:39 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Grrrrrrrr...


    "Prepare to be seduced by my Psycho-Power!"
    - M. Bison, Street Fighter Alpha 3
    Descubrimos a pólvora? (Pontos:2, Informativo)
    por Airegin em 19-10-01 19:02 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Claro que é mais fácil reconhecer grunhidos e palmas do que reconhecer uma língua falada. Há 15 anos atrás tive um carro "telecomandado" por uma pistola que se limitava a dar um estalo cada vez que se carregava no botão. Alternativamente, podia-se bater palmas e o carro obedecia. E não precisava de Pentiuns ou Athlons para funcionar.

    O problema está em que uma linguagem baseada em sons deste tipo tem que ser muito limitada. No exemplo do carro, só havia um símbolo. Num computador que reconheça "Uuuuuuuuh" e "Aaaaaaaah" só temos 2 símbolos. Está-se mesmo a ver o que é aprender um código com 50 grunhidos para comunicar mal e porcamente com o computador! E depois, a partir de certo grau de complexidade, começa-se a criar o mesmo tipo de problemas que existem no reconhecimento de uma língua a sério. Para além de que para reconhecer símbolos não preciso de um processador mega-potente, o que é mau para os vendedores de hardware, que estão a apostar em tecnologias como o reconhecimento de voz para vender os GHz.

    Não me parece portanto que seja este o caminho. Um caminho que é tão velho e inútil que não serve para nada.


    Airegin
    Re:Descubrimos a pólvora? (Pontos:2)
    por CrLf em 19-10-01 21:14 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    (...)Há 15 anos atrás tive um carro "telecomandado" por uma pistola que se limitava a dar um estalo cada vez que se carregava no botão. Alternativamente, podia-se bater palmas e o carro obedecia.(...)

    Xii, também tive um desses... bons tempos.

    (...)Está-se mesmo a ver o que é aprender um código com 50 grunhidos para comunicar mal e porcamente com o computador!(...)

    Penso que a ideia não é comunicar com o computador, não da maneira que os que se dedicam ao reconhecimento de voz querem fazer passar. A ideia é arranjar formas de realizar certas operações mais rapidamente, e falar com o computador não é a forma mais rápida, muitas vezes fazer é mais rápido do que dizer. É aqui que os grunhidos podem ser úteis, como substituto da rodinha do rato (se bem que eu ainda prefiro esta última) ou qualquer coisa assim, não como uma forma de linguagem primitiva.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think we can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    "!$#"%$ (Pontos:2)
    por Castanheiro em 19-10-01 21:23 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/fdc10056
    E com palavrões? Também podemos comandar o computador através de palavrões? É que quando estou em frente dum windows as palavras que mais me ocorrem são mesmo palavrões! :-) Os grunhidos normalmente só me ocorrem depois dos palavrões, especialmente quando descarrego no mobiliário as frustrações por aquela treta não funcionar :-)

    Agora sem brincadeiras, a ideia de comandar um pc através de grunhidos parece-me um bocado ridicula, visto por outro lado, adorava entrar num dos laboratórios da minha faculdade e ver o pessoal todo a grunhir para os pc's.......ia ser o delírio completo :-)
    Re:"!$#"%$ (Pontos:1)
    por Lowgitek em 19-10-01 22:06 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Uuuuuuuuuuuh Aaaaaaaah :)

    Realmente É RIDICULO ehehe aahhhh.

    Tou mesmo a imaginar o pessoal ai todo no meio da rua com os seus ultra PDA's todos potentes e alegremente a latir grunir ou la o que o valha. O pior mesmo será se tivermos este mesmo sistema num canil ou num zoo.

    Anyway acho que este caminho é o caminho inverso ao do desejado não tou a ver futuro nisto. Para mim ja falar para um computador é uma coisa ridicula. atempos tentei usar mais do que um software destes e o único resultado da experiencia foi dar mais valor ao teclado que uso.

    Não há duvida que em certos casos como no caso por exemplo dos deficentes motores ou outros possa ser uma mais valia importante, mas a maioria das pessoas que hoje em dia usam teclados não vão abidicar destes muito menos para andar a rugir ganir ou coisa que o valha.

    Realmente a analogia com os palavroes era interessante ehehe acho que é o proximo passo a dar por parte da ms :) ao menos dava se outro uso ao computador e descarregava-se o stress ca todo :]
    Re:"!$#"%$ (Pontos:2)
    por Gimp em 20-10-01 9:27 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Xiiiiuuuu! Não divulguem este tipo de coisas ou a micro aproveita para tentar meter pub como tentou com as operações ilegais :)


    "Os meus 2 Duh!" Gimp zZzZz

    Grrr & Palm (Pontos:1)
    por pedro.duque em 20-10-01 12:26 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.geocities.com/soho/4554
    Na realidade faz mais sentido do que possa parecer à primeira vista...

    Podemos comparar com o que se passa com os palm... no fundo o que se está a fazer é a simplificar a complexidade e diversidade dos "simbolos" para um universo de simbolos mais inteligiveis. E acaba por não ser assim tão complicado aprender uma nova linguagem...

    Além disso, os sistemas de captura e análise de voz não têm o mesmo tipo de resposta de um ouvido humano, podendo ser mais sensiveis a outros tipos de estimulos (aliás como é referido no artigo...)

    Acho que a imagem de um tipo no autocarro a grunhir para o telemóvel para ligar para a mãe ainda está longe, mas o artigo não deixa de fazer sentido...


    God is real, unless declared integer
    Não me parece lá boa ideia (Pontos:2)
    por mazevedo em 22-10-01 9:26 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://mazevedo.welcome.to
    Pessoalmente acho que é contra tudo o que a industria informática anda a lutar, que é adaptar o computador ao ser humano e não o contrário.
    ----
    //\anuel /|zevedo

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]