gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
MBNET - Sobreviver com 5.000 cts / ano?
Contribuído por BladeRunner em 06-10-01 19:53
do departamento contas
Verdinhas Tenho_uma_calculadora escreve "Sendo que a *esmagadora* maioria dos compradores online usa efectiva e convictamente meios de pagamento por cartão de crédito já consagrados, em particular VISA / UNICRE, creio que não será uma estimativa excessivamente "derrotista" admitir que o novo cartão / serviço da SIBS, o MBNET, não irá conseguir mais de 20% do mercado...
Segundo dados conhecidos e estudos independentes( página ) o volume estimado do comércio electrónico feito por portugueses em lojas portuguesas durante o ano de 2000 terá rondado os 500.000 contos. Sendo a receita que deste valor se pode retirar para o aspecto transaccional (VISA, AMEX e outros credit cards) na casa dos 3 a 5%, temos um total global de receitas nesta área que não irá além dos 25.000 contos. Ora, recuperando os tais 20%, isto dá cerca de 5.000 contos de receita total anual expectada para o MBNET!
Nem os servidores, desenvolvimento e largura de banda paga! Enfim...
Ideias pequeninas, de cabeças pequeninas. Nem valerá a pena a questão de segurança aqui debatida... MBNET morre a curto prazo por falta de $$$ .
PS. Será que a SIBS já se esqueceu do flop do PMB?"

gov.de, Free Sw, et al. | KDE 3.0Alpha1 e QT3 sem QCom  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • página
  • Mais acerca Verdinhas
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Teoria interessante.... (Pontos:5, Interessante)
    por Cyclops em 06-10-01 20:23 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Sendo que a *esmagadora* maioria dos compradores online e uma *esmagadora* minoria das pessoas on-line devido aos riscos de seguranca envolvidos com a transmissao dos dados do cartao de credito, que pode ser usado ate ao limite atribuido pelo banco (raramente, senao nunca, menos de 100 contos), sera certamente impulsionador ao comercio on-line (e por snail mail) em Portugal a existencia de cartoes de credito de utilizacao atomica (valido apenas para uma compra de ate determinado valor durante um curto periodo de tempo), dado nao se poder aproveitar os dados transmitidos a estranhos para utilizacoes ilicitas dos dados do cartao de credito.

    Phew... Sera que a internet nao tem noticias mais interessantes do o repetido bater no ceguinho agora com argumentos cada vez mais ridiculos, num bot'abaixo tipico do portugues mesquinho que apenas olha para o seu umbigo egoista?

    Hugs, Cyclops
    Re:Teoria interessante.... (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 06-10-01 20:45 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Não sou, como viste, o autor desta submissão, mas quanto ao "bater no ceguinho"... bem, o "ceguinho" continua a dizer, arrogantemente, que vê perfeitamente bem, enquanto vai dando encontrões nos postes de iluminação...

    E repara que a submissão nem é a dizer mal da SIBS ou do MBnet, apenas da viabilidade económica deste último.


    "Prepare to be seduced by my Psycho-Power!"
    - M. Bison, Street Fighter Alpha 3
    Re:Teoria interessante.... (Pontos:1, Despropositado)
    por Cyclops em 06-10-01 21:03 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    1) Nao estou a defender ninguem, mas a criticar a maledicencia...
    2) Like duh?? O mundo nao anda a tua volta, jovem.

    Hugs, Cyclops
    Re:Teoria interessante.... (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 07-10-01 10:42 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    1) ninguém disse que os estavas a defender
    2) o que é que eu disse que te possa fazer pensar que eu ACHO que o mundo anda à minha volta?


    "Prepare to be seduced by my Psycho-Power!"
    - M. Bison, Street Fighter Alpha 3
    Re:Teoria interessante.... (Pontos:1)
    por Lowgitek em 06-10-01 22:32 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Concordo plenamente com o Cyclops principalmente quando as criticas não visam a serem constructivas o que seve aqui e quase arrisco dizer e quase o lixamento publico de uma instituição/projecto.

    É obvio que ouve algumas coisas más e alguma correria em abrir o serviço talves se fosse melhor pensado antes de lançado não surgiria tantos problemas.

    Em relação aos problemas de seguranças o maior problema apresentado teve haver com o certificado, e ai sim concordo que não deveria ser utilizado o certificado da MULTICERT sem pelo menos este fosse integrado na lista das entidades. Não sei ate que ponto técnico isto seria viavel e vendo por este ponto ate compreendo a SIBS que tentou ao utilizar o certificado de uma empresa deles, criar uma certa publicidade sobre aquela entidade que grande parte das pessoas ainda desconhecia. O pior foi o metodo utilizado seja como for eles conseguiram por uma comunidade inteira a falar do MBNET e como ja alguem diria o que importa e que se der conhecer o mais rapido possivel depois cuidamos dos pormenores... *g*

    Serve então como um puxão de orelha a SIBS e acho que eles ja se aperceberam do mesmo e estão por fazer evoluir so espero que o façam mais rapido para que o comercio electronico pelo menos em portugal dispare o mais rapido possivel.

    Cheers

    Re:Teoria interessante.... (Pontos:1, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 07-10-01 10:36 GMT (#15)
    Nao concordo com os alegados "riscos medonhos" de fraude VISA. Ja' fui alvo de 3 tentativas de fraude. A ultima das quais de quase 700 cts. Apos consulta regular do extracto VISA, detectado o movimento "anomalo", liguei ao servico de apoio a cliente do meu Banco (BCP) que, como no passado, e sempre dando razao ao cliente ate' prova em contrario, me cancelou o movimento exigindo ao "fornecedor" prova contraria. Menos de 72hrs depois tudo estava resolvido. Esta e' alias a politica da UNICRE em termos de suporte ao cliente em caso de fraude.

    Se bancos ha' que so' "cobrem" fraudes ate' 100 cts estao a prestar um mau servico - mudem de banco! Mas... please... esquecam ideias tontas de MB Nets e que tais. O VISA e' universal e aceite em todo o mundo... solucoes lusitano-miseraveis que apenas vao funcionar em meia-duzia de lojas portuguesas e' algo estranho! Teriamos um cartao que apenas funcionaria em lojas portuguesas... quando mais de 65% do comercio feito em Portugal em termos digitais vai alem fronteiras (alias - e' o proposito da Internet - deslocalizar, retirar a fronteira fisica/distancia).
    Re:Teoria interessante.... (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 07-10-01 11:07 GMT (#18)
    É pena que pessoas como tu falem de assuntos sobre os quais estão totalmente desinformados.

    O MBNet não serve apenas para meia duzia de locais em Portugal. Podes utilizar o MBNet em qualquer local (do mundo) que aceite pagamentos por visa. A unica diferença é que em vez de te arriscares a expor e fornecer o teu numero de cartão de crédito pessoal em qualquer lado e sem saber por quem vai depois ser visto, o MBNet cria-te um número para uma ùnica transacção...

    Se isso não é mais seguro para ti e para todos, para mim é e para um pobre desgraçado como o Bill Gatezzz a quem já defraudaram 600 mil contos em poucas horas por usarem o seu VISA, também!

    Viabilidade económica (Pontos:3, Informativo)
    por joaobranco em 06-10-01 21:43 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Sinceramente não sei se os valores apresentados estão ou não correctos (não sei qual será o número de pessoas que vai mudar de Cartões de Crédito para MBNet, parece-me que 20% até é uma estimativa muito optimista).

    Mesmo assim, acho que a análise falha porque assume que a população que vai comprar no futuro é a mesma que já compra. E eu sei que há muita gente que não compra porque ou não tem cartão de crédito ou não tem confiança nos mecanismos de segurança do mesmo. Quanta desta população vai passar a comprar com o MBNet? Qual vai ser o crescimento do mercado global? Quanto é que a SIBS tem de pagar à VISA por cada transacção/"cartão de crédito efémero" e quanto ganha com ela? Qual é o break-even point? Não tenho ideia, mas suponho que a SIBS tenha feito um estudo de mercado para justificar o investimento (a época de estudos de mercado apenas baseados na imaginação optimista dos promotores acabou com o crash das .com).

    Claro que isto não quer dizer que o projecto não fracasse (é previsivel, se houver uma discrepância entre as previsões e o comportamento futuro), mas não me parece haver neste momento dados para dizer que o projecto vai fracassar.

    JB

    Re:Viabilidade económica (Pontos:1)
    por Lowgitek em 06-10-01 22:25 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Deixarei de vez de usar cartoes de credito apoio a SIBS totalmente por esta possibilidade de poder pagar com um pouco mais de segurança do costume quanto mais não seja saber realmente quem é que esta a ficar com o nosso dinheiro visto que podemos criar um numero para cada entidade e assim de acabado de usar podemos cancelar a qualquer altura o cartão parece me bastante melhor que anteriormente onde metia-se o numero com o total disponivel do cartao correndo um risco bem maior.

    Acho que andam a alarmar demais as pessoas por motivos sem causa maior afinal o sistema até nem é assim tão mau e se ha algum problema realmente e o comprar na net a alternativa da SIBS parace me bastante bem só espero que tenham bastante sorte com o serviço.

    Em relação as espectativas grande parte dos utilizadores não compram na net porque não querem ter um cartão de credito exclusivamente para net nem muito menos expor as contas a 100% ao perigo. Grande parte desses passarão a comprar com o novo sistema.


    Não faz sentido?!? (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 06-10-01 22:11 GMT (#6)
    Raciocinem lá, o que é que existe mais: cartões multibanco ou cartões visa? Eu não tenho visa e não conheço ninguém da que tenha (sem ser electron, claro, isto num universo de estudantes de classe média)... A maior parte das pessoas utilizam multibrancos e alguns (des)afortunados possuem visas, american express, gold cards...
    Re:Não faz sentido?!? (Pontos:1)
    por Lowgitek em 06-10-01 22:50 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    A excepeção do "Palhaços" o teu comentario ate tava a ir bem.

    Ora bem concordo com digo em relação a haver uma especie de lobby que se aproveita do gildot para ações de desinformação.

    Mas acredito tb que toda a equipa do Gildot tambem se empenhe por informar e não em colaborar com tais lobbies.

    Acho que é um pouco exagerado estares a ofender toda uma comunidade só porque meia duzia de gajos engancharam em implicar com a SIBS ou a empresa xpto nao sei quantas.

    Acho que quando um comentario aqui e exposto de forma menos incorrecta ha pessoas suficientes para responder a altura de tais comentarios e que o sistema do Gildot até funciona bem.

    O que não pode existir é uma censura de forma a seleccionar só os seleccionados mas que deve haver uma auto censura de quem os poem primeiramente e de quem os aceita posteriormente, a seguir a isso e se estes dois pontos falharem ha sempre o lado de ca os do users para repor a situação.

    De forma que, embora ache que não estavas a te referir a todos que ca andam mais a mais alguns especificamente, seria bom que nos proximos comentarios pudesses usar o teu login e caso não os tenha era sempre melhores o ter para que se possa tornar este forum mais limpido e menos acido.

    É a minha sincera opnião.

    Re:Não faz sentido?!? (Pontos:2)
    por MavicX em 07-10-01 11:44 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Não o palhaço foi o gajo que submeteu o artigo a dizer barbaridades que o volume de compras online é de 500.000 contos e que só 3 a 5 % desses são de cartões de credito.

    E o editor que aprovou essas falsidades sem comprovar nada. Para a proxima antes de aprovarem mentiras deviam confirmar. Não custa nada dar um salto ao vector21.com que o user indicou que é uma empresa muito boa e credivel e verificar os numeros verdadeiros.

    P.S. Vou pôr esses numeros em outro artigo
    Re:Não faz sentido?!? (Pontos:1)
    por pmsac em 07-10-01 14:06 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://2130706433/
    Viva,

    Começo por dizer que nunca o produto MBnet "per se" foi posto em causa, antes pelo contrário, mas apenas e só a sua implementação. Relativamente à viabilidade económica do mesmo, deverá ser o mercado a decidir. Pessoalmente não vejo porque não pode ser um projecto/produto de sucesso.

    Quanto aos números, devias ter lido com mais calma, pois os valores referidos (3 a 5%) são relativos às comissões cobradas por transacção, e portanto o volume de negócios que corresponderia à SIBS, e não às percentagens de transacções efectuadas com cartão de crédito.

    Quanto à divergência dos números, concordo contigo que o autor do post se deveria ter baseado em alguns estudos concretos, com a agravante de o estudo que tu referes ainda não contemplar o uso de MBnet: sendo uma das facetas do produto promover as transacções online, eliminando receios quanto ao uso de cartões de crédito e possibilitando as referidas transacções a quem nem sequer tem os referidos cartões, o meu bom senso só me leva a crer que as previsões pecam por defeito. Mas isto são apenas os meus 2 cêntimos de Euro.


    -- pmsac.oO(Cogito sumere potum alterum)
    Re:Não faz sentido?!? (Pontos:2)
    por Cyclops em 07-10-01 14:19 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Mas isto são apenas os meus 2 cêntimos

    Eis uma expressao que finalmente vai passar a fazer sentido nos emails em portugual ;)

    Hugs, Cyclops
    Re:Não faz sentido?!? (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 09-10-01 19:55 GMT (#29)
    Os numeros do estudo da Vector 21 (2. estudo de Setembro de 2000, "Os Portugueses e as compras na Net, Plano 21 - UNICRE) conferem com o que o user afirma! Mais: os 3 a 5% referidos sao a comissao da transaccao e nao a percentagem de transaccoes efectuados. O user esta' tambem certo nesta area!
    Conforme dados constantes da pagina 15 do relatorio, para um total estimado entre 1.2 a 2.2 milhoes de contos de e-commerce, 65% do mesmo e' feito em lojas alem fronteiras. Ora 35% (o feito em lojas nacionais) de 1.6 a 1.8 milhoes de contos sao aprox. de 400 a 800 mil contos. Os 500 mil contos indicados sao uma aproximacao a' media mais do que correcta/razoavel para os efeitos da demonstracao. Mesmo que considerado o limite superior, o impacto seria marginal e nao demonstraria, nem por sombras, a rentabilidade do projecto!
    Ler com atencao e fazer contas antes de chamar palhaco... please.
    Venha a nós os bons velhos tempos. (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 06-10-01 22:30 GMT (#8)
    Já fui um atento participante da vida do GILDOT, desde os dias em que a ideia apareceu no grupo de Sistemas Operativos do mui nobre Departamento de Informática desta mui nobre Universidade, MAS desculpem lá... Parece-me que se está a tornar num qualquer lugar de discussão em que pessoas, sem grande interesse, resolvem falar de assuntos onde parecem querer apenas fomentar odios, tornando-os bombasticos com declarações mesquinhas, infundadas e... sem querer insultar ninguém pessoalmente, totalmente parolas. Já começa a cheirar a alguéns que simplesmente querer denegrir a imagem de uma instituição que de forma melhor ou pior nos tem servido de uma forma deveras util. Por favor, importam-se de dignificar um pouco mais este tão amado local de discussão???? POR FAVOR, agradecia que os por mim muito respeitados responsáveis, tivessem um pouco de mão nesta já demasiado vergonhosa situação!!!! Obrigado e desculpem o sentido desabafo!
    Re:Venha a nós os bons velhos tempos. (Pontos:2)
    por Gamito em 06-10-01 22:47 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    Fui eu que aprovei o artigo.

    Nunca na vida aprovaria um artigo que denegrisse qualquer pessoa ou instiuição.

    Depois de lido e relido, achei (ou pelo menos assim o entendi) que se tratava apenas de um exercício, digamos académico, de contas de cabeça e como tal passível de se concordar com ele ou não.

    Portanto, e posso estar errado, não entendi o artigo como denegrindo quem quer que fosse.

    BTW... pessoalmente acho o MBnet uma boa solução para quem não tem cartão de crédito e para quem não quer utilizar um real one para fazer pagamentos na net e eventualmente fomentar o comércio electrónco em Portugal e sim... devemos muito à SIBS pelo seu sistema MB pioneiro no agrupamento de toda a banca de um país num sistema único.

    Portanto, pela minha parte como vês... tudo bem.

    Acho sim, que devemos ter espírito de abertura para todas as opiniões (desde que não sejam de denegrir ninguém).

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Venha a nós os bons velhos tempos. (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 07-10-01 10:58 GMT (#17)
    Mário, na realidade estive no Gildot desde os primeiros momentos e sei que foi criado como um local de discussão aberto a todo o tipo de críticas em que Cobardes Anónimos pudessem de forma discreta deixar as suas opiniões mais disparatadas, mas o papel de editor foi pensado para que não pudessem aparecer artigos num local de informação que apenas fossem desinformativos. Neste caso e com todo o reconhecimento pessoal da tua boa vontade, o artigo em questão é no minimo desinformativo e não tem qualquer base real.

    Os estudos sobre comércio electrónico em Portugal apontam para valores de transacções na ordem dos 100 milhões de contos durante os próximos 5 anos. Isto pode ser verificado num report do IDC em http://www.itresearch.com/alfatst4.nsf/unitabs/WI03F?openDocument.

    A noticia é demasiado desinteligente para estar publicada no GILDOT, e é contra isso que vem o meu comentário!

    Re:Venha a nós os bons velhos tempos. (Pontos:2)
    por Gamito em 07-10-01 15:35 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Viva!

    Eu não sou economista, nem ando a par de coisas como volumes de negócio na net portuguesa.

    Portanto, quando publiquei o artigo sabia que se contivesse algum erro, alguém mais entendido do que eu na matéria viria a corrigi-lo.
    Claro que podes dizer que eu devia ir procurar outras fontes e se não encontrasse nada não aprovava o artigo, mas aqui remeto-te para o parágrafo anterior.

    Também é para isso que servem (tantas vezes) as threads.
    Certo ?

    Portanto... este artigo (como todos os outros que aprovo) pretendeu ser apenas um lançar da discussão, neste caso da viabilidade económica de um projecto como o MBnet.

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Venha a nós os bons velhos tempos. (Pontos:2)
    por MavicX em 07-10-01 11:53 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Gamito a mentira denegride sempre, e os valores apresentados são uma farça e completamente errados quem os pôs ou não sabia o que dizia ou queria denegrir o projecto MBNET .

    Como editor a tua função devia ser confirmar as afirmações e os numeros.

    E mesmo se não tivesses tido tempo ou paciencia para procurar em estudos de mercado chatos, devias ter posto uma ressalva que não tinhas verificado os numeros e que podia ser tudo mentira (como é o caso).
    mbnet, compras++ (Pontos:2, Interessante)
    por Artik Vodka em 07-10-01 1:32 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Eu acho que o MBNet, quando passar esta "má fase" devido aos problemas no sistema, só vai é aumentar o comercio electronico em Portugal.

    Muitas pessoas não compravam nada online por:
    • não terem cartão de credito
    • não confiarem o suficiente para comprarem com o cc.

    E, o MBNet vai resolver os problemas destas pessoas, que têm cartão de MB.
    Os que não têm CC já não precisam dele, e os que não confiavam o suf. para dar o número já podem confiar mais no sistema MBNet (limite de gastos, cartão temporario, etc). Pelo menos, EU prefiro usar um sistema MB-alike do que mandar o meu número de CC (que não tenho) para uma qualquer base de dados, que quem apanhar pode usar.

    Por estas e por outras, penso que o MBNet só vai é aumentar o volume de vendas online. Vou começar a comprar mais na Web quando aderir ao serviço (pois, quando, tou a espera que melhorem o sistema).
    E, pelo que tenho lido em alguns foruns tematicos (de DVD por exemplo) onde as pessoas compram regularmente na WEB, o sistema está a ser bastante utilizado, e com sucesso.

    Ah, e vamos lá deixar de mandar o MBNet/SIBS abaixo.. já tou a ficar um bocado farto destas threads..

    Um Artik Vodka fresquinho por favor

    É tudo economistas (Pontos:4, Informativo)
    por MavicX em 07-10-01 11:35 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Não sei que estudos é que andas-te a ver mas tems isso tudo trocado.

    Vou só meter umas transcrições do estudo os "portugueses e as compras na net" de 2000 da vector21 :

    "Volume de Compras on-line em Portugal
    (entre Julho de 1999 e Junho de 2000)
    -Entre 1,3 e 2,3 milhões de contos. Em termos médios, calculado por defeito, é provável que o Volume de Compras tenha rondado os 1,8 milhões de contos.

    Meio de pagamento mais utilizado
    -Cartão de Crédito: 65%

    Relação entre compras efectuada em lojas no estrangeiro e em lojas portuguesas
    -65% das compras dos portugueses são efectuadas em lojas electrónicas estrangeiras

    Previsões

    Em Julho de 2001, 35% dos portugueses com mais de 15 anos serão utilizadores da Internet. Destes, 33% podem vir a tornar-se compradores on-line. Tal número representa cerca de 5% do total das famílias portuguesas.

    O volume de compras poderá rondar os 5,7 milhões de contos, dos quais 3,7 milhões poderão ir parar a lojas estrangeiras.

    "

    Assim fazendo contas por alto basiadas nas previsões para julho de 2001 incluindo compras internacionais e portuguesas uma vez que o MBNET tambem permite efectuar compras no estrangeiro com um numero de cartão credito fornecido por eles para o monento da compra:

    5,7 Milhoes contos * 65% (% de compras com cartão de crédito) = 3.7 milhões de contos.

    Se utilizarem 20% o Mbnet fica 740 mil contos por Ano. Isto para 2001.

    Para 2005 ou 2010 vamos ter crescimentos constantes e muito superiores aos actuais. A mbnet não é só um projecto de presente mas essencialmente de futuro e de motivação do crescimento do comércio electronico.

    P.S. E duvido que haja melhores economistas aqui no Gildot do que na SIBS .


    Re:É tudo economistas (Pontos:1)
    por drdude em 07-10-01 18:36 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    >>P.S. E duvido que haja melhores economistas aqui no Gildot do que na SIBS

    e do que na VectorXXI?? eheh
    PT? (Pontos:1)
    por drdude em 07-10-01 18:42 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    >>receita total anual expectada para o MBNET ..

    expectada?!?!
    Não acham que já é demais? (Pontos:1)
    por McB em 09-10-01 19:19 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Não acham que já chega de artigos a dizer mal do MBNet?

    IMHO, este artigo nunca deveria ter sido aprovado, depois de tantas flames criadas nos 3 (salvo erro) artigos anteriores!!!

    Primeiro era porque o site tinha grandes falhas a nível de segurança, agora é porque não vai ter futuro...
    O que falta mais para condenar o MBNet à morte?

    Pois bem, na minha opinião, e depois de serem resolvidos os problemas de segurança e de todos nós ficarmos a saber que a CA é VÁLIDA, temos um ÓPTIMO SERVIÇO!

    Quem não o achar necessário, que continue com o seu VISA. Mas isto pode convencencer muita gente! Agora uma coisa é dizer que não é necessário, outra é dizer que não presta!

    Please...
    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux
    Re:Não acham que já é demais? (Pontos:1)
    por New_Wave em 12-10-01 15:51 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.terravista.pt/BaiaGatas/4598/
    Acho que praticamente toda a gente concorda no aspecto em que o serviço e uma grande ideia.
    So um pormenor, A CA NAO E VALIDA. E cade as CRL´s?
    Enfim...

    New Wave "May The Peace Be Green"

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]