gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Geek Music e "Deus Ex Machina"
Contribuído por BladeRunner em 21-09-01 0:46
do departamento relíquias
Musica mvalente escreve "Já se falou antes no Gildot acerca de Computer geek's sounds .
Como "maluquinho" do ZX Spectrum, venho recomendar a banda sonora do jogo Deus Ex Machina que (re)encontrei recentemente, provavelmente a primeira tentativa (1984) de um jogo multimédia. "
[continua...]
Para ouvirem a música, podem fazer o download dos MP3s.

Mas se quiserem recriar toda a experiência, é sacar um emulador de Spectrum e pô-lo a correr o jogo Deus Ex Machina , sincronizado com a banda sonora.

Os interessados também podem ler as instruccões do jogo assim como as letras completas que contêm "pérolas" geeks do tipo:

  • "I keep the watch I see it all I tap the 'phone I file and number I take your truth I give the lie I steal information Cover the land With signal and cabin I am Machine"
  • "Last scene of all that ends this strange, eventful history, is Second Childishness and mere oblivion. Without keyboard, without monitor, without power supply. "
  • "Your life is expressed as a percentage score, observe the percentage. Your score changes. Imagine if this were nothing but an electronic game. "

Cumprimentos

Mario Valente

Linux invade Hollywood | Placa de Vídeo  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • download dos MP3s
  • emulador de Spectrum
  • jogo Deus Ex Machina
  • instruccões do jogo
  • letras completas
  • mvalente
  • Gildot
  • Computer geek's sounds
  • ZX Spectrum
  • Deus Ex Machina
  • Mais acerca Musica
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Ian Dury(?) (Pontos:2)
    por Gamito em 21-09-01 0:54 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Se a memória não me falha (já lá vão quase 20 anos) essa banda sonora é do Ian Dury, não é ?
    Punha-se a tocar uma cassette enquanto o jogo se desenrolava, não era ?

    Já estou um bocado esquecido.
    Vou fazer o download, pois pelo pouco que me lembro, o som até era bem cool.

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Ian Dury(?) (Pontos:2)
    por mvalente em 21-09-01 14:25 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    Se a memória não me falha (já lá vão quase 20 anos) essa banda sonora é do Ian Dury, não é ?

    Sim, ele participa, assim como outras luminarias da altura.

    Punha-se a tocar uma cassette enquanto o jogo se desenrolava, não era ?

    Hello. I want you to pause your player when I count you down, and recommence playing at the screen's request. Five Four Three Two One Pause

    Yep :-)... O jogo ficava um bocado marado quando o teu K7 player estava atrasado/acelerado ou quando a EDP nao te mandava os 50Hz direitinhos :-)

    Cumprimentos

    Mario Valente

    VIVA!!! (Pontos:1)
    por pTd em 21-09-01 11:00 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Mário: sinceros obrigados pá! há ANOS que andava a tentar recuperar esse jogo. Infelizmente, as cassetes degradam-se e as floppies do meu spectrum (3", chegaste a ter a dupla FDD?) idem.

    Na semana passada recuperei até o monitor de fósforo verde original do Spectrum. Tá impec!

    Mas voltando ao jogo, curti isso que nem um doido há 20 anos. Era o meu jogo favorito. Até hoje sempre achei que o conceito revolucionário por detrás do jogo (que corria em 48K, ó jogadores dos gigabytes) não foi nunca igualado.

    Já tinha feito uma pesquisa (infrutífera) aqui há uns bons meses sobre o Deus Ex Machina. Vou já sacar isso tudo. Obrigado pá! Não te sabia, como eu, fanático do Spectrum :)

    Re:VIVA!!! (Pontos:2)
    por mvalente em 21-09-01 14:34 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    chegaste a ter a dupla FDD?)

    Claro. Da Timex, com a Interface-I. Com o controlador separado da drive. E o que dizer das floppys de 3''... "Melhor" mesmo só a famigerada microdrive do QL.

    Até hoje sempre achei que o conceito revolucionário por detrás do jogo não foi nunca igualado

    Como costumo dizer: a grande diferenca é que na altura, nao havendo grande RAM/CPU/3D graphics, os programadores e os jogos tinham de viver do conceito e do "suspension of disbelief" por parte do jogador. Como não há melhor motor de realidade virtual do que a capacidade cerebral humana, esses jogos ficaram marcados mentalmente como "melhores" em quem os jogou.

    Não te sabia, como eu, fanático do Spectrum :)

    Nao me obrigues a comecar a falar do meu ZX81 com 1K de RAM (mais os 256 bytes adicionais do buffer da impressora que se aproveitavam no caso de, obviamente, nao teres impressora :-)...

    Cumprimentos

    Mario Valente

    geekness (Pontos:4, Interessante)
    por vaf em 21-09-01 12:57 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://vaf.pt.vu/
    A cultura geek evidenciada muitas vezes em artigos como este, muitas vezes olhada de lado, é na verdade muito rica. Desde que passei timidamente a considerar-me parte, que, de quando em vez, sou surpreendido com várias - assim chamadas - pérolas como esta.

    Na minha opinião a comunidade geek é extremamente inteligente e ao mesmo tempo consciente das suas qualidades e defeitos. Lembro-me de há uns meses (largos) ouvir uma conversa entre dois senhores do geekness mundial (porque é que eu não guardo os links todos como o jmce?) a conversarem sobre o facto de eles serem e considerarem-se geeks, sem qualquer tipo de vergonha antes pelo contrário. Assumiam-se geeks com todas as coisas boas que isso trás, o que não significa necessariamente que sejam os "socialmente diminuídos" que a sociedade muitas vezes rotula.

    A comunidade geek é das menos passivas e "controláveis", sendo ao mesmo tempo "tecnocraticamente inteligente". A sua formação muitas vezes obriga-os a olharem o mundo com olhos de engenheiro, com perspicácia, fazendo constantemente comparações entre o mundo real, corriqueiro e os conceitos claros e límpidos da informática (o que lhes permite uma clarividência nem sempre vulgar noutras áreas). Contudo, apesar de tecnocrata (e quase todo o informático é tecnocrata), é uma população extremamente saudosista e relativamente dada ao sentimento. Tem ídolos, tem heróis, sente-se com as suas perdas e empolga-se muito nas suas causas. É capaz de odiar e de amar, enquanto que se calhar outras populações ou comunidades, sejam talvez mais passivas, mais amorfas e muito pouco proactivas.

    Tenho pena de não ter vivido alguns dos momentos históricos que muito contribuem para o imaginário colectivo da população geek. Para mim a informática começou com o 286, portanto podem imaginar tudo aquilo que eu não tenho no meu imaginário.

    Prova de que aquilo que eu disse atrás tem algum fundo de verdade é que apesar de não ter vivido esses tempos, sinto a saudade latente na comunidade e de certa forma isso trespassa para mim. Basta-me ler o Jargon File para sentir isso.

    Claro que há coisas más, mas hoje apeteceu-me falar das boas. Aliás, o que é que me terá dado hoje para fazer este comentário? Devo estar com um ataque de saudade... das férias. :-)
    Re:geekness (Pontos:2)
    por Gamito em 21-09-01 13:32 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    "Tenho pena de não ter vivido alguns dos momentos históricos que muito contribuem para o imaginário colectivo da população geek."

    Ando para escrever um artigo acerca disto.
    Falta-me o tempo, mas vou ver se não me esqueço.

    Já agora, queres trocar a tua idade pela minha :-) ?

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:geekness (Pontos:2)
    por mvalente em 21-09-01 15:01 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    A cultura geek evidenciada muitas vezes em artigos como este, muitas vezes olhada de lado, é na verdade muito rica. Desde que passei timidamente a considerar-me parte, que, de quando em vez, sou surpreendido com várias - assim chamadas - pérolas como esta.

    Aliás, o que é que me terá dado hoje para fazer este comentário? Devo estar com um ataque de saudade...

    Segundo consigo perceber, ouviste a musica e leste as letras :-). O "Deus Ex Machina" causa de facto esse efeito sobre as pessoas e em particular sobre os geeks. Ler e ouvir algo escrito e composto por geeks que te confronta com a tua propria humanidade num pre-historico 1984 pode ser de facto chocante. O efeito melancolico pode, em certos dias, tornar-se "overpowering" :-)

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:geekness (Pontos:2)
    por Gamito em 21-09-01 15:12 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    O efeito melancolico pode, em certos dias, tornar-se "overpowering" :-)

    Podes crer, podes crer...
    Acho que começamos a pertencer à Brigada do Reumático :P

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:2)
    por leitao em 21-09-01 13:00 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/
    The Sentinel
    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias
    Re:Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:2)
    por Gamito em 21-09-01 13:37 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    E o Miner Willy ?

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:2)
    por Gamito em 23-09-01 16:28 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Arggh!
    Não é Miner Willy, é Manic Miner, claro.
    Acho que estou a ficar esclerosado :P

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:1)
    por corhel em 21-09-01 16:41 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Sem ordem de preferencia, os jogos que fizeram de mim o homem que sou hoje :)

    Manic miner, Flying shark, Match day 2, Kosmic Kanga, Hamburguer, JetPac, Fernando Martin Basketball, Amotos puff, BMX free style, Nebulus, West bank, Chuckie egg 1 e 2, Phantis 2, Road wars, Nigel Mansell's grand prix, ATF, Ikari, Deflector, Ping-pong, Skate crazy, Target renegade, Sky hunter...e mais uma catrefada deles!
    Re:Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:2)
    por buckley em 22-09-01 17:16 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://www.buckley.f2s.com
    PARADISE CAFÉ!... ou vcs saltaram a vossa fase miudos sem se interessarem pelo sexo oposto :P
    "Track number one; Mississipi number one, number two, number three and number four", Flaming Lips
    Re:Melhor jogo de sempre para o Spectrum: (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 24-09-01 8:54 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Nyet, nyet!!!

    Doomdark's Revenge!!!

    Mas admito que o Sentinel era lindo (por acaso não vi ainda o remake para PC e PSX), sobretudo em matéria de programação, bem como a ideia em si.

    Outros clássicos:

    - Manic Miner
    - Chuckie Egg (o 1, o 2 não era grande coisa)
    - quase tudo da Ultimate (que agora se chama Rare e faz jogos para a Nintendo, tipo Donkey Kong Country)
    - Lords of Midnight (claro!)
    - Chaos, Laser Squad, Rebelstar 1 e 2... (esse tipo depois criou o UFO / X-Com)
    - Robocop, Batman (nessa altura havia óptimos jogos de acção)

    e algumas conversões excelentes:

    - Gauntlet
    - Space Harrier
    - Carrier Command
    - Operation Wolf

    Ah, those were the days... :)


    "Prepare to be seduced by my Psycho-Power!"
    - M. Bison, Street Fighter Alpha 3
    Games (Pontos:2)
    por Gimp em 21-09-01 19:06 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Jogos, jogos...pá, como a malta ficava doida com as últimas novidades em K7! Isso de CêDê são modernices :))). O Jumping Jack(pfff, acho que esbugalhei os olhos de tanta hora a saltar), o meu preferido, Enduro Racer(chegar ao 5º nível era do caraças), Chuckie...ai, ai(suspiro)


    "Os meus 2 caragos" Ferrenho Gomes zZzZz

    Que saudades!!! (Pontos:1)
    por Confidencial Souce em 22-09-01 21:44 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://www.zdnet.pt
    Ainda guardo religiosamente o meu ZX-Spectrum com as minhas 350 cassetes de jogos, embora a maior parte esteja já estragada com a humidade e o avançar dos tempos. Mas lembro-me das noites perdidas à volta do Manic Miner ou do Jet Set Willie, lindos!

    Aliás, naquele tempo(1984), os jogos eram jogados com grande intensidade e a maior parte dos jogadores actuais não conseguem entender o espírito vivido naquela altura. Cada jogo comprado era sempre uma surpresa, jogado do princípio até ao fim, com os amigos ou sózinho.

    Porque aquele pequeno e minúsculo computador aproveitava todas as potencialidades dos seus 48K.

    Mas depois de muito jogar, descobriu-se que a programação do computador permitia-nos construir os nossos próprios jogos.

    Basic! A maior parte deve ter começado a programar com este basic, rústico mas que naquela altura era poderoso e permitia muitas brincadeiras. Depois veio a revolução, mas durante pelo menos 2 anos, gozámos imenso com o pequeno ZX-Spectrum...que saudades!


    "I don't even know the lady and she calls me a son of a bitch! I DON'T NEED THIS SHIT"

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]