gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Linux no desktop
Contribuído por BladeRunner em 21-08-01 22:23
do departamento yet-another-article-about-Linux-on-the-desktop
Linux Aqui está um artigo curto, mas muito incisivo no modo de abordar o tema.
Segundo o seu autor, é a Microsoft com as suas licenças maradas e citando "Its willingness to play licensing hardball with customers is beyond doubt" que vai fazer com que o Linux seja encarado como uma opção séria para o desktop.
Cita-se: "Its preference for renting software rather than selling it is overt. And the correlation between its products' market share and pricing is a matter of record.
All of this means that you no longer know what you're going to pay next year for Microsoft Office. Think you can evade the problem by avoiding upgrades? Think again: Whether through business growth or retiring older machines with OEM licenses, you'll need new copies of MS Office, and you'll buy them under Microsoft's terms.
The problem is you don't know today what Microsoft's terms will be tomorrow.
Linux lets you avoid these risks
."

Window Maker e o Panda | MicroPC?!?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Aqui está
  • Mais acerca Linux
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    até vamos perder o sono... (Pontos:2, Interessante)
    por grumpy bulgarian em 22-08-01 15:35 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://oink.com/bizarrity/bizarrity.html
    nao acho que o aluguer de software seja um problema. a objecção feita no mini-artigo acerca da ameaça de a MS mudar as condições de aluguer do office de uns anos para os outros faz pouco sentido, porque nao é logico que a MS queira fazer um contrato com o utilizador final em que a duração seja muito inferior ao ciclo de evolução do office de umas versoes para as outras.

    alias, se eu quisesse alugar um software que renovo a cada dois anos, eu procuraria que o contrato do meu cliente durasse um bocadinho mais do que o necessario para ele se habituar à nova versao que entretanto eu colocava no terminal do cliente.

    assim o cliente ficava comigo mais uns tempos huaaaahahahahaha

    O cenario em que isto me parece mais praticavel é no mercado residencial ou em utilizadores menos frequentes. se o office/visio/etc. residirem fora do PC caseiro, o fornecedor de software pode empurrar para o cliente final as actualizações que quiser do seu material.

    o papel do linux nisto tudo? pode até servir de cliente para se chegar às aplicações remotas (da MS :) assim abandonava-se o windows, que ja cumpriu com o seu papel e qualquer dia da mais trabalho nos tribunais do que o $$ que aquilo vale :)
    Grumpy B)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]