gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Faleceu um dos maiores entusiastas de Linux em pt
Contribuído por ajc em 13-07-01 14:29
do departamento ----
Notícias É com uma enorme tristeza que vos digo que faleceu um dos maiores entusiastas de Linux em Portugal. O Engº José Guimarães, estava à frente da ADETTI (Associação para o Desenvolvimento das Telecomunicações e Técnicas de Informática sediada no ISCTE) e de projectos tais como (www.linuxcheckpoint.org, www.spino.org, o projecto caixa-mágica, entre outros) Fica aqui a nossa homenagem.

Os erros da FSF | Internet monitoring software  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Mais acerca Notícias
  • Também por ajc
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Inacreditável (Pontos:1, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 13-07-01 16:15 GMT (#1)
    Parece inacreditável. As minhas condulências :(
    :( (Pontos:1, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 13-07-01 16:43 GMT (#2)
    Tive o prazer de o conhecer e posso dizer que era uma pessoa a 100%. As minhas maiores condulências. Pessoa que é digna de uma grande homenagem de todos nós.
    Com muita tristeza,,, (Pontos:5, Interessante)
    por Tintim em 13-07-01 17:55 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    O Eng. Guimarães foi meu professor, orientador de projecto, colega de docência /investigação e... amigo.
    Nesta hora de extrema tristeza, não queria deixar de lhe prestar uma homenagem. Não será a última porque todo o meu trabalho, acaba por ser uma homenagem a quem sempre esteve ao meu lado.

    O Eng. José Guimarães licenciou-se no Instituto Superior Técnico, tendo igualmente tirado o seu mestrado nessa instituição. Neste momento, era professor assistente no ISCTE, onde estava a terminar o seu doutoramento.
    Há 8 anos atrás, foi meu professor de Sistemas Operativos onde me introduziu o Linux.
    A mim, como a tantos outros (imagino que tenha tido uns 5.000 alunos nos 14 anos em que deu Sistemas Operativos), "abriu-nos" o mundo do Linux com uma capacidade pedagógica extraordinária.
    Desde então, esteve envolvido em tudo o que se fez relacionado com Linux no ISCTE: workshops, LIPs, Caixa Mágica, Linux Checkpoint, Arvore Binária, etc...
    O ISCTE perdeu um grande docente, a comunidade Linux perdeu um grande entusiasta, e quem o conhecia perdeu um grande amigo.

    Deixo-vos a mensagem que a equipa que com ele trabalhava escreveu, e que lhe foi enviada no derradeiro email:

    Eng. Guimarães:

    Desde sempre nos habituámos a ouvir chamar pelo "Engenheiro".
    Apesar de no ISCTE existirem muitos com esse título, quando alguém se referia ao "Engenheiro" sabia-se logo de quem se tratava.
    Nunca percebemos o "porquê" dessa situação. Até hoje, ao consultarmos o dicionário e verificarmos o significado da palavra:

    "Engenheiro - nome comum, aquele que constroi ou orienta na construção,...

    O Engenheiro foi, e será sempre para nós, quem nos orientou a construção do nosso saber, da nossa forma de sermos e pensarmos, na maneira de agir e racicionar. Aquele que nos orientou quando precisávamos de orientação, aquele que nos deu os "meios" para alcançarmos os sonhos que perseguíamos.
    Sentimos hoje uma imensa tristeza quando ao entrarmos no servidor de desenvolvimento, não encontrarmos o seu login no output do "who".
    Todos nós, quando consigo começávamos a trabalhar ouvíamos de si: "Benvindo a bordo!". Tanto como timoneiro, como faroleiro, guiáva-nos em projectos que acabaram de fazer de nós o que someos hoje: homens e mulheres que tentam construir um melhor amanhã.
    Assim, levaremos o barco a bom porto, sabendo que isso lhe agradaria.
    Mas, todos nós, perdemos uma parte de nós ao verificar que um determinado "ping" já não tem retorno.
    Não nos despedimos com um "Adeus, Engenheiro", porque a sua forte presença acompanhar-nos-á sempre, mas com um:
            "Oh Capitão, meu Capitão!
            Até um dia..."


    :-( (Pontos:1)
    por mduarte em 14-07-01 9:36 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Embora não tenha tido muito contacto pessoal com o Eng. Guimarães, foi sempre um docente cuja porta do gabinete estava sempre aberta para quem quisesse tirar uma dúvida. Fui também apanhado pela onda "Linux" que introduziu no ISCTE, indirectamente, pois nunca chegou a ser meu docente, mas pelo GUL do ISCTE que surgiu pelo Paulo 300, Rui Machado e outros. Não estaria onde estou, com certeza, sem a Primeira Pedra do Eng. Guimarães. Ainda recentemente trocámos uns truques de Emacs via email. Parece mentira.
    save the wales, feed the poor, free the mallocs
    É muito triste (Pontos:1)
    por dnloreto em 16-07-01 13:03 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    É triste saber desta notícia. Enquanto aluno de OGE do ISCTE, trabalhei no centro de informática. Dadas as minhas bases não serem de informática, sempre tive no Eng. Guimarães alguém que me ensinava como coisas funcionavam, proporcionando-me bases para, sozinho, aprender mais. Este foi um factor muito importante no meu desenvolvimento pessoal e que me possibilitou chegar hoje onde estou...

    Foi também o Eng. que me mostrou e ensinou a utilizar o Linux. Foi graças à paciência e disponibilidade dele que eu dei os meus primeiros passos neste SO. Foi também ele quem primeiro acreditou no meu potencial informático e me deu mais responsabilidades do que seria de esperar para um aluno de Gestão.

    Vi o Eng. pela última vez à uns 6 meses atrás, quando fui ao ISCTE. Encontrei-o por acaso e nunca pensei que seria a última vez que o veria. Nunca pensei também saber disto através do Gildot. Sinto-me triste, chocado e os meus pensamentos vão agora para a sua esposa e filhos, que devem estar a passar por momentos difíceis.

    Sempre admirei a entrega que o Eng. tinha ao CI. Sempre admirei a dedicação que ele mostrava, a forma como apoiava as pessoas, sem que se notasse a diferença prof./aluno. Tudo parecia mais "dois amigos"; no fundo todos eramos seus amigos. Sempre admirei a enorme capacidade pedagógica de uma pessoa que tanto sabia...

    Se anteriormente o seu modelo de dedicação e entrega me serviam de exemplo no meu dia a dia, sinto agora que, mais que isso, passam a ser uma humilde homenagem.

    Até à próxima, Eng...

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]